A pesquisa Trust in the Media, confiança na mídia, realizada em 27 países pela Ipsos, mostra o Brasil empatado com a Alemanha como o terceiro país em que mais se confia na imprensa. Índia e China lideram.

Dos 1.000 brasileiros adultos que participaram do levantamento, realizado em janeiro e fevereiro, 65% responderam confiar em jornais e revistas, o mesmo percentual para emissoras de televisão e rádio. Sites de notícias vieram a seguir, com 58%.

Os indianos apresentam o maior percentual de confiança na imprensa (77%), seguidos dos chineses (67%). Depois de brasileiros e alemães, vêm sul-africanos (64%), malaios e canadenses (62% em cada um dos dois países).

Na média dos 27 países, 47% confiam em jornais e revistas, 65% em televisão e rádio e 58% em sites. A margem de erro para a pesquisa no Brasil é de 3,1 pontos percentuais.

Folhapress

18
jul

Ação Parlamentar

Postado às 0:12 Hs

O deputado estadual Allyson Bezerra comemorou nesta quarta-feira (17), em plenário a divulgação do novo cronograma do concurso da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, feito ontem pelo Governo do Estado. Allyson também exaltou a atuação das associações que representam os agentes da segurança pública do estado. “Lutamos muito por isso. Promovemos debates e audiências a respeito. Mais de mil homens e mulheres estavam na expectativa e agora conseguimos a segurança da convocação de forma materializada. Vamos continuar acompanhando até vermos os policiais de fato nas ruas, agindo em favor da segurança dos norte-rio-grandenses”, declarou o deputado.
17
jul

Simpósio

Postado às 23:21 Hs

A Publicidade Médica, principalmente através das mídias sociais, vem se tornando algo cada vez mais questionável. Qual postura o médico deve ter antes de divulgar o seu trabalho? Até que ponto é permitido expor sua profissão? E com qual objetivo? Para responder essas e outras questões cada vez mais pertinentes e apresentar as regras da Resolução CFM nº 1.974/11, que dita normas para a publicidade médica, o Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Norte – CREMERN vai realizar no próximo sábado o I Simpósio sobre Publicidade Médica.
17
jul

Leilão

Postado às 22:15 Hs

O Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran) retomou o cronograma de leilões de automóveis apreendidos e leiloa na próxima sexta-feira (19), 150 lotes compreendendo veículos destinados a circulação e outros à sucata. O leilão vai ocorrer a partir das 10h, no auditório do Arituba Hotel, situado na Rua Desembargador Antônio Soares, no bairro do Tirol, em Natal. Os lotes que vão a leilão variam com lances iniciais entre R$ 50 e R$ 18 mil. Durante esta quarta e quinta-feira (17 e 18), das 8h às 14h, os interessados em conhecer os veículos que irão a leilão podem se dirigirem ao pátio de automóveis apreendidos do Detran, localizado na Rua Bom Pastor, 1222, nas Quintas, em Natal. O galpão é conhecido como antiga garagem da Viação Guanabara. No local, estão todos os veículos que vão a leilão e o cidadão pode fazer sua avaliação visual, sendo vedado quaisquer outros procedimentos, como experimentação e manuseio dos carros e motocicletas.
O presidente Jair Bolsonaro lançará nesta quinta-feira (18) um pacote de medidas de estímulo à economia e de desburocratização da máquina pública. O anúncio será feito em evento em comemoração aos 200 dias de seu mandato, que será promovido no Palácio do Planalto e no qual será apresentado também um balanço do período. Na cerimônia, o presidente revogará decretos administrativos que hoje não têm mais efeito prático, em um esforço para simplificar as regras vigentes. Ele também assinará iniciativa que facilita a abertura e o encerramento de empresas, com novas regras para autenticação de documentos. A mudança era prevista em medida provisória que perdeu efeito neste mês. O presidente irá regulamentar ainda a criação de um selo único, chamado Arte, que permitirá a venda de produtos artesanais com origem animal em todo o país. Atualmente, essa comercialização é limitada à região de produção e de fiscalização do processo. Com o selo, o governo espera estimular a fabricação de produtos como queijo, mel e embutidos.

O governo do presidente Jair Bolsonaro edita nesta quinta-feira, 17, um decreto apelidado de Lei do Selo Arte, que permitirá a venda interestadual de produtos artesanais, como queijos, mel e embutidos. Dessa forma, será aposentada de vez a lei de 1950, promulgada ainda do governo de Eurico Gaspar Dutra.

Os produtores artesanais, de acordo com a nova legislação, precisarão apenas conseguir a devida certificação nas secretarias estatuais de agricultura para vender os queijos Brasil afora. A Lei do Selo Arte foi comemorada pelo setor queijeiro do Rio Grande do Norte que vive um momento de crescimento após a aprovação de uma legislação estadual, a Lei Nivardo Mello.

17
jul

Nova direção

Postado às 20:13 Hs

VEREADOR MUDA DE PARTIDO E ASSUME DIRETÓRIO DO PV EM MOSSORÓ.
Uma disputa pelo Partido Verde mossoroense teve como vencedor o vereador Alex do Frango. O parlamentar retorna ao PV de Mossoró para reestruturar os verdes.
Alex, que deixa o PMB, teve seu primeiro mandato eleito pelo PV, à época numa bancada de três vereadores. Agora ele tem uma missão: renovar os quadros do partido na cidade. “Continuo integrando a bancada de oposição na Câmara de Mossoró”, afirmou o vereador.
Nesse processo de renovação o PV no RN está recebendo vários quadros militantes de outros partidos do campo ideológico.
O presidente estadual professor Rivaldo Fernandes acompanhou todas as conversas sempre ao lado do dirigente da juventude verde do RN Renan Nogueira, ex-coordenador da sala verde (diretório) de Mossoró.
Fonte: Diário Político

Charge do Kacio (kacio.art.com) Reprodução

Via O Globo

O Ministério Público do Rio (MPRJ) entrou com recurso no Supremo Tribunal Federal (STF) para poder se manifestar no julgamento da legalidade do repasse a investigadores de dados bancários e fiscais de órgãos de controle sem aval prévio do Judiciário. A iniciativa demonstra a preocupação da instituição com o impacto em investigações suas de uma decisão do presidente da Corte, Dias Toffoli, que mandou suspender, nesta terça-feira, todos os processos judiciais e apurações em Ministério Público que têm tramitado com informações compartilhadas sem a intermediação da Justiça.

Por meio do recurso extraordinário, o MPRJ pretende se tornar terceiro interessado em um julgamento cujo recurso já tramitava desde 2017 no STF e no qual a defesa do senador Flávio Bolsonaro “pegou carona” para pedir a suspensão de um inquérito.

EFEITO CASCATA – Flávio é investigado por um suposto esquema de desvio de dinheiro em seu antigo gabinete na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj). O recurso questiona uma decisão da Justiça Federal com base em suposta ilegalidade do compartilhamento de dados e foi escolhido pela Corte para ter efeito cascata sobre casos semelhantes.

O procurador da República Eduardo El Hage, coordenador da força-tarefa da Lava-Jato no Rio de Janeiro, afirmou nesta terça-feira que a decisão de Toffoli atingirá praticamente todas as apurações de lavagem de dinheiro do país e classificou a medida como um “retrocesso sem tamanho”.

O desvio no gabinete de Flávio, segundo as investigações, ocorreria a partir da arrecadação ilícita de parte dos salários de servidores lotados no gabinete do então deputado estadual. A suposta arrecadação teria sido detectada em relatórios do Conselho de Administração de Atividades Financeiras (Coaf).

ARGUMENTO – A defesa de Flávio argumentou ao STF que a investigação conduzida pelo MPRJ teria irregularidades porque o repasse de dados do Coaf ao MPRJ não teria sido intermediado pela Justiça.

A decisão de Toffoli desta terça-feira determina a suspensão de todos os processos e investigações no Ministério Público Federal (MPF) e em ministérios públicos estaduais. O mérito da controvérsia tem julgamento marcado na Corte para 21 de novembro.

“Argumenta o MPRJ que a controvérsia discutida nos autos, e o próprio teor do ato decisório, pode impactar processos e investigações em curso no Parquet Fluminense [MPRJ], ao suspender os procedimentos em tramitação com dados compartilhados pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras, o Coaf”, diz a nota da instituição, que não cita um caso específico.

Segundo o MPRJ, a jurisprudência do STF reconhece o benefício da entrada de terceiros interessados em processos de repercussão geral “para enriquecer e solucionar o debate”.

Nos últimos dias, imagens de pessoas em versões mais velhas delas mesmas viraram a nova febre das redes sociais no país. O responsável por isso foi o aplicativo Faceapp, ferramenta para edição e aplicação de filtros a imagens, como a simulação das faces em idades mais avançadas ou em outros gêneros. Contudo, seu funcionamento e suas normas internas podem abrir espaço para abusos no uso e compartilhamento dos dados de seus usuários.

O FaceApp está disponível nas lojas de aplicativos Play Store (para o sistema operacional Android) e Apple Store (para o sistema operacional iOS). Na loja Play Store no Brasil estava listado em julho como o principal aplicativo na categoria gratuitos. Com nota 4,5 de 5, no momento da publicação desta reportagem, o app chegava perto de 1 milhão de downloads.

O programa é anunciado como uma ferramenta para melhorar fotos e criar simulações por meio de filtros. Nos modelos de edição há possibilidades de mudar cores do cabelo, aplicar maquiagem ou estilos de barba e bigode, entre outros. O sistema de inteligência artificial do app informa que pode encontrar “o melhor estilo para você”.

Impressionado com o ritmo de desindustrialização do País, Ciro Gomes (PDT) voltou a abrir suas baterias contra o governo. “É devastador. Venho alertando sobre isso há muitos anos. Nossa indústria está definhando. O resultado disso são os mais de 13 milhões de desempregados e mais de 30 milhões subutilizados”, diz.

Ciro teme que a situação se agrave com o processo de venda das estatais, o que considera um erro. “Para completar, esse governo parece satisfeito em devolver ao Brasil o papel de colônia, vendendo matéria prima barata e comprando manufaturados caros, pagando em dólar. Mais que isso, entregando potenciais maravilhosos, como a Embraer e a Petrobras para o capital estrangeiro”, critica. “Isso tudo é muito grave! Sem um projeto nacional de desenvolvimento, que devolva a capacidade do nosso País desenvolver sua indústria, vamos sofrer cada vez mais”, afirmou.

Via Poder 360

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta 3ª feira (16.jul.2019) que vai precisar do apoio de todos os partidos para conseguir aprovar uma PEC paralela que reinclua Estados e municípios na reforma da Previdência.

As alterações seriam feitas pelo Senado e o texto voltaria separadamente para a análise dos deputados.

“A única coisa que vai precisar acontecer quando voltar pra Câmara é que os partidos de todos os governadores colaborem. Se não a gente vai ter dificuldade de aprovar”, assinalou.

“A gente vai precisar que o PT, que o PSB, que o PDT, que o PC do B possam aprovar, possam ajudar a aprovar a PEC paralela”, disse.

17
jul

Charge: Ninguém merece…

Postado às 8:23 Hs

Por Mônica Bergamo – Folha de S.Paulo

Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) vai apresentar no Senado a proposta de criação de um imposto único sobre movimentação financeira. A ideia, apoiada por mais de 40 entidades de comércio, turismo e indústria, foi lançada pelo Instituto Brasil 200 e abraçada pelo parlamentar.

O senador conversou na terça (16) com Gabriel Kanner, presidente da entidade, e os dois bateram o martelo sobre o projeto.

O instituto defende a criação de um imposto com alíquota de 2,81% que substitua mais de 90 tributos. Flávio Bolsonaro, no entanto, vai propor que a cobrança inicialmente substitua cinco impostos federais: INSS sobre folha de pagamento, PIS, IPI, Cofins e IOF.

“O imposto único, não declaratório, é insonegável, de cobrança automática e fácil fiscalização. Coloca o Brasil na era da modernidade”, diz Gabriel Kanner.

A entrada do senador, que é filho do presidente Jair Bolsonaro, dá novo peso à reforma. Ela sinaliza que o projeto tem apoio de setores importantes do próprio governo.

Rejeição:

Presidente da comissão especial sobre reforma tributária na Câmara, o deputado Hildo Rocha (MDB-MA) diz que o novo imposto sobre pagamentos em estudo pelo Ministério da Economia e pelo Congresso não vai prosperar por enfrentar rejeição da população e dos parlamentares.

“A população não gosta muito desse tipo de tributo. Aumenta a carga tributária mesmo que tenha uma alíquota baixa. Não acredito que prospere em razão disso.”
Embora veja espaço para negociação sobre aquele que é um dos tripés da reforma do Executivo, Rocha defende que a discussão deve se voltar ao texto do deputado Baleia Rossi (MDB-SP).

17
jul

Aberta porteira do 2º escalão

Postado às 7:48 Hs

Com seis meses de gestão, Bolsonaro só vai começar a ratear os cargos do segundo escalão nos próximos dias. Estava aguardando a aprovação da reforma da Previdência para testar a lealdade da sua base de sustentação. No Nordeste, os postos mais cobiçados passarão pelo crivo do Centrão, movimento que agrega os partidos conservadores.

O critério que se especula ainda não é compreensível: os apadrinhados passarão pelo crivo das bancadas e não apenas por uma mão protetora. Os deputados de olhos arregalados vão se entender depois de tanto tempo indicando aliados com o aval apenas do presidente?

Estatais como Chesf, Banco do Nordeste e Hemobrás ainda estão sendo tocadas por executivos da era Temer, alguns com diretores nomeados por Dilma. O presidente costuma recorrer ao chavão de que não pratica o toma lá dá cá para governar. Com essas nomeações, seu discurso, mais uma vez, tende a virar letra morta.

Blog do Magno

17
jul

@@@ O dia de Hoje na História… @@@

Postado às 6:50 Hs

17 de julho:

Dia mundial contra a seca e a desertificação.

Dia da Protestação das Florestas

Dia de Santo Aleixo e Santa Maria Madalena

dia do Submarinista

Nesta data em:

1762 – Catarina II torna-se Czarina da Rússia, depois do assassinato de Pedro III.

1936 – Uma rebelião conservadora contra o recém-eleito governo espanhol de esquerda da Frente Popular detona a Guerra Civil Espanhola.

1976 – História de Timor-Leste: a Indonésia anexa Timor, que se torna na 27.ª província daquele país.

 

Nasceram neste dia…

 1920 – Juan Antonio Samaranch, presidente honorário vitalício do Comitê Olímpico Internacional.

1944 – Ronnie Von, na imagem, cantor e apresentador brasileiro.

1947 – Camila, Duquesa da Cornualha, segunda esposa de Carlos, Príncipe de Gales.

Morreram neste dia…

 1912 – Henri Poincaré, matemático francês (n. 1854).

1959 – Billie Holiday, cantora norte-americana (n. 1915).

1995 – Juan Manuel Fangio, piloto argentino (n. 1911).

1995 — Ivani Ribeiro, dramaturga brasileira.

2004 — Agenor Miranda, babalorixá e escritor brasileiro.

2009 — Walter Cronkite, jornalista norte-americano (n. 1916).

2011 — Juan María Bordaberry, político uruguaio (n. 1927).

2014 — Henry Hartsfield Jr., astronauta norte-americano (n. 1933).

2015 — Jules Bianchi, automobilista francês (n. 1989).

 2016 — Eliakim Araújo, jornalista brasileiro (n. 1941).

2017 — Caio Porfírio Carneiro, escritor e contista brasileiro (n. 1928).
2018 — João Semedo, político português (n. 1951).

17
jul

§ Espaço Web § § Para descontrair…

Postado às 0:12 Hs

MÁXIMAS E MÍNIMAS DO BARÃO DE ITARARÉ

“Um bom jornalista é um sujeito que esvazia totalmente a cabeça para o dono do jornal encher nababescamente a barriga.”

“O português é uma língua muito difícil. Tanto que calça é uma coisa que se bota, e bota é uma coisa que se calça.”

“A televisão é a maior maravilha da ciência a serviço da imbecilidade humana.”

“Pão, quanto mais quente, mais fresco.”

“Deus dá peneira a quem não tem farinha.”

“Tempo é dinheiro. Vamos, então, fazer a experiência de pagar as nossas dívidas com o tempo.”

“Testamento de pobre se escreve na unha.”

“Precisa-se de uma boa datilógrafa. Se for boa mesmo, não precisa ser datilógrafa.”

“O fígado faz muito mal à bebida.”

“O casamento é uma tragédia em dois atos: um civil e um religioso.”

“Com as crianças é necessário ser psicólogo. Quando uma criança chora, é porque quer balas. Quando não chora, também.”

“A moral dos políticos é como elevador: sobe e desce. Mas, em geral, enguiça por falta de energia, ou então não funciona definitivamente, deixando desesperados os infelizes que confiam nele.”

“Com dinheiro à vista toda gente é benquista.”

“Se você tem dívida, não se preocupe, porque as preocupações não pagam as dívidas. Nesse caso, o melhor é deixar que o credor se preocupe por você .”

“A solidez de um negócio se mede pelo seu lucro líquido.”

“O homem que se vende recebe sempre mais do que vale.”

“O mal alheio pesa como um cabelo.”

“Eu cavo, Tu Cavas, Ele Cava, Nós Cavamos, Vós Cavais, Eles Cavam. Não é bonita, nem rima, mas é profundo…”

“Nunca desista do seu sonho. Se acabou numa padaria, procure em outra!”

“Viva cada dia como se fosse o último. Um dia você acerta….”

Mônica Bergamo – Folha de S.Paulo

O presidente Jair Bolsonaro afirmou a um grupo próximo de parlamentares que só indicará o novo procurador-geral da Repúblicanos 48 minutos do segundo tempo —ou seja, perto do fim do mandato de Raquel Dodge, que vai até setembro.

Ele disse ainda que já está 90% definido e que as pessoas terão uma surpresa com o nome que vai escolher para comandar a PGR (Procuradoria-Geral da República). Bolsonaro, no entanto, é considerado imprevisível e pode antecipar a indicação.

Os candidatos ao cargo se movimentam para cair nas graças de Bolsonaro. O subprocurador-geral Augusto Aras, por exemplo, ganhou o apoio do ex-deputado federal Alberto Fraga, que liderava a bancada da bala no Congresso. Aras já esteve com Bolsonaro, com os ministros Dias Toffoli e Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre. O subprocurador Paulo Gonet, católico e conservador, tem o apoio de Walton Alencar Rodrigues, ministro do TCU (Tribunal de Contas da União) e amigo do presidente.

Raquel Dodge tenta a recondução. Os subprocuradores Lauro Cardoso e José Bonifácio de Andrada também sonham com a indicação.

A UERN, por meio da Pró-reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEP) e Ouvidoria, lança nesta quarta-feira (17), a partir das 8h, no auditório do FAFIC, a 2ª edição da Campanha de Prevenção ao Assédio.

A campanha deste ano propõe uma reflexão sobre a ética e as relações de trabalho na administração pública.

O evento terá um talk show com os seguintes convidados:

Prof. Dr. Josailton Fernandes de Mendonça – UERN
Prof. José Albenes Bezerra Júnior – UFERSA
Prof. Hamilton Vieira Sobrinho – Juiz do Trabalho
Mediadora: Prof. Fernanda Abreu de Oliveira – UERN

jul 18
quinta-feira
04 48
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
23 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5790596 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram