30
mai

Instabilidade

Postado às 11:05 Hs

Emparn prevê chuvas para os próximos dias.

As instabilidades oceânicas, os ventos úmidos e a atuação da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) vão provocar mais chuvas no Rio Grande do Norte nos próximos dias.

De acordo com o meteorologista Gilmar Bristot, da Gerência de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), as precipitações devem ocorrer com intensidade maior nas regiões Leste e Agreste até por volta da quinta-feira, 1º de junho.

Das 7h do dia 26 às 7h desta segunda-feira, dia 29 de maio, os pluviômetros monitorados pela EMPARN em todo o estado registraram chuvas em 51 postos.

 

08
mai

Elas estão de volta…

Postado às 18:28 Hs

Abril MOSSORO

Emparn prevê chuvas para os próximos dias.

Com a instabilidade oceânica do leste e a atuação da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), a Gerência de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), está prevendo mais chuvas em quase todo o Rio Grande do Norte, pelo menos até a próxima quinta-feira (11). As ocorrências estarão concentradas, principalmente, nas regiões Agreste e Leste, por ser um período típico de chuvas que se prolonga até julho. Ao todo, foram 50 pluviômetros com registros de chuvas.

Da manhã de sexta-feira (5) até a manhã desta segunda-feira (8), foram registradas boas chuvas em vários municípios. O boletim pluviométrico apurou que as precipitações mais fortes caíram nos municípios de Senador Georgino Avelino, 109,6 milímetros(mm); Extremoz, 104,7mm; Parnamirim (Base Física da EMPARN), 82,0mm e Natal, 75,2mm.

Choveu ainda no Oeste em Apodi, 23,0 mm; Serrinha dos Pintos, 10mm; Janduís, 3,8mm e também nos municípios de São Francisco do Oeste, Assu, Severiano Melo, Jucurutu, São Rafael, Campo Grande, Olho D’Agua dos Borges e Felipe Guerra. No Seridó, choveu em Carnaúba dos Dantas, 32,7mm; São Vicente, 23,5mm; Caicó (Açude Mundo Novo-EMPARN), 12,0mm; Florânia, 10,5mm e ainda em São Fernando.

No Agreste e no Leste, choveu em Boa Saúde, 39,2mm; Santo Antonio, 22,8mm; Nova Cruz, 18,0mm, Rui Barbosa, 15,9mm; Santa Maria, 15,0mm e São Pedro, 13,5mm. Choveu ainda em Bento Fernandes, São Tomé, Bom Jesus, Tangará, Taipu, Ceará- Mirim, Canguaretama, Espírito Santo, São José de Mipibu, Maxaranguape, São Gonçalo do Amarante Goianinha e Montanhas.

18
abr

2017 chuvoso

Postado às 18:26 Hs

Depois de seis anos consecutivos de seca, as chuvas que vêm caindo em solo mossoroense desde janeiro estão mudando a paisagem do sertão. O verde da terra na zona rural fez brotar a esperança no homem do campo, que respira mais aliviado por ter, pela primeira vez depois de muitos anos, a garantia da colheita. O 2017 já é o ano mais chuvoso na região Oeste desde 2011, segundo informa o meteorologista José Espínola. Em Mossoró, o volume de chuvas de janeiro até o início de abril já superou a média de chuvas para o período.

De acordo com o especialista, desde janeiro choveu 523 milímetros em Mossoró. “Em algumas áreas, como na região do Alto de São Manoel, o volume de chuvas ficou em torno de 656 milímetros”, afirma. A média de chuvas para os meses de janeiro a abril na região é de 460 milímetros. No ano passado, foram registrados em Mossoró apenas 343 milímetros de chuva no mesmo período.

Ainda de acordo com o balanço pluviométrico monitorado pela Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA), fevereiro, até agora, foi o mês mais chuvoso do ano, com 234 milímetros. A média de volume de chuvas para o mês é de 100 milímetros. A previsão, segundo Espínola, é que as precipitações continuem até o início de junho. O período chuvoso da região vai de fevereiro até maio, com maior intensidade nos meses de abril e maio. Há previsão de mais chuvas até o final de abril e o início de maio. “Mas, ainda há possibilidade de algumas chuvas para apagar as fogueiras de São João”, brinca.

Nessa projeção, há boa probabilidade de que o prognóstico apresentado pelos meteorologistas no início do ano de chuvas dentro da média se concretize. A média anual de volume de chuvas para a cidade é de 680 milímetros.

Fonte: De fato

 

17
abr

Registro

Postado às 17:46 Hs

lAGOA DE APODI ......linda
EMPARN registra boas chuvas na Semana Santa. O boletim pluviométrico da Gerência de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN) trouxe o registro de boas chuvas em todas as regiões do estado no acumulado da manhã da última quinta-feira (13) até a manhã desta segunda-feira (17). Choveu Em 78 dos pluviômetros monitorados, com precipitações mais fortes em municípios das regiões Central e Agreste.
A Gerência de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), com base em imagens do satélite meteorológico, mantém para os próximos dias a previsão de boas chuvas em várias regiões do Estado. Há uma probabilidade de pancadas de chuvas mais fortes no próximo sábado (15), segundo o meteorologista Gilmar Bristot. As condições continuam favoráveis à ocorrência de chuvas durante a Semana Santa, com pancadas à noite e nas madrugadas, como já vem ocorrendo nos últimos dias, por conta da instabilidade elevada e de outros fatores, como a presença da Zona de Convergência Intertropical. A partir do domingo, 16 de abril, a previsão é que a intensidade diminua.
05
abr

Previsão

Postado às 12:29 Hs

Boas chuvas atingiram o RN no fim de semana; veja locais e previsão em Natal e outras cidades para os próximos dias

 A previsão de chuvas no RN foi confirmada no último fim de semana – da manhã da sexta-feira (31) até a manhã desta segunda-feira (3). De acordo com a Gerência de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), as precipitações foram registradas em 86 dos pluviômetros monitorados em todas as regiões do Estado. O maior acumulado foi em Baraúna, com 106,4 milímetros e Encanto, com 100mm, na mesorregião Oeste Potiguar.

Choveu forte ainda em Dr. Severiano, 70,0mm; Água Nova, 57,0mm; Riacho de Santana, 49,0mm; Serrinha dos Pintos, 48,0mm; Frutuoso Gomes, 36,0mm; Mossoró, 35,3mm; Ipanguaçu, 34,4mm; Lucrecia, 32,3mm e Campo Grande, 31,5mm. Choveu ainda em Umarizal, Apodi, Felipe Guerra, Janduís, entre outros municípios.

Na mesorregião Central, choveu em Caicó, 54,0mm; Fernando Pedroza, 26,0mm; Guamaré, 22,2mm; Florânia, 19,4mm; Lajes, 15,5mm; São Bento do Norte, 14,0mm; Santana do Matos, 9mm e ainda em Carnaúba dos Dantas, Angicos, São Fernando, Ouro Branco, Acari, entre outros municípios.

No Agreste, choveu em Bom Jesus, 80,5mm; Monte Alegre, 32,0mm; Sítio Novo, 18,00mm; Monte das Gameleiras, 17,0mm; Lagoa de Pedras, 15,5mm; São Tomé, 15,0mm e ainda em João Câmara e Parazinho. No Leste, choveu forte em Baía Formosa, 99,3mm; Canguaretama, 94,7mm; Goianinha, 75,6mm; Senador Georgino Avelino, 54,1mm; Extremoz, 30,1mm; Montanhas, 29,6mm; Ceará-Mirim, 29,5mm; São Gonçalo do Amarante, 23,1mm; Parnamirim, 12,5mm e Natal, 10,8mm.

 

 

 

01
abr

E elas voltaram…

Postado às 20:01 Hs

O mês de abril vai começar com boas condições de chuva por grande parte do Nordeste.

O Sertão do Nordeste também vai ficar instável com previsão de pancadas de chuva pelo menos até segunda-feira (3). Ocorrem aberturas de sol, mas a chance de chuva é alta pelo interior de Sergipe, de Alagoas, de Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará. A chuva pode ser forte pontualmente nessas áreas.

Nas áreas litorâneas da Região, a instabilidade tende a se espalhar por toda a costa leste e costa norte. A chuva aumenta nos primeiros dias de abril no litoral, entre o sul da Bahia, Rio Grande do Norte e o litoral do Maranhão.

Em Mossoró hoje começou na tarde e continua…para os próximos dias a previsão e de mais chuvas.

22
mar

Dia Mundial da Água

Postado às 2:48 Hs

Transcorre hoje 22 de Março do dia mundial da água ,criado pela ONU(Organização das Nações Unidas).A razão da criação desta veio, por em xeque que temos somente 0,008% de água potável no globo, daí a peocupação com os recursos hídricos existentes .Por coincidência as chuvas chegaram,porém o disperdicio de água e a falta de compromisso com um bem tão precioso em nosso planeta é visível .

Todos somos responsáveis e por enquanto temos feito muito pouco para contribui com esse recurso tão primordial para todos nós .Temos que rever nossos conceitos e fazer a nossa parte para o bem da humanidade . Fiquemos atentos. Depende de nós…

IMG_6921 Serra Nehgra
As chuvas tem caído com menos intensidade nos últimos dias em quase todo o estado, como foi previsto pelo setor de meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), mas apesar disso a regularidade continua. No último domingo, Dia de São José, há registros de precipitações na parte da tarde na região do Vale do Assu e Serra de Santana. Para os próximos dias – fim de março e início de abril – a expectativa é do retorno de chuvas mais intensas, principalmente por conta da mudança de estação. Nesta segunda-feira, por volta das 7h29, aconteceu o equinócio de outono. Analisando as condições climáticas, com base nos modelos e nas imagens do satélite meteorológico, o gerente da meteorologia, Gilmar Bristot, prevê chuvas mais concentradas com a melhora das condições de instabilidade, principalmente com a umidade mais elevada e as águas superficiais mais frias no Pacífico Equatorial. A previsão deve se confirmar também com as condições favoráveis do Oceano Atlântico e com a presença da Zona de Convergência Intertropical.
19
mar

Com as bençãos de São José

Postado às 6:58 Hs

Reza a tradição nordestina que se chover aamnhã no Nordeste será bom e a colheita do milho, em junho (ou seja, já nas festas juninas, quando a base das comidas típicas é o milho) será abundante; caso não chova, haverá inverno seco, e, portanto a colheita do milho será escassa. No Rio Grande do Norte, a previsão da Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN(EMPARN) para o Dia de São José é de que haverá pancadas de chuvas tanto no interior quanto no litoral do estado. Mas independente das previsões da Emparn, os fiéis já estão fazendo suas orações pedindo chuva ao santo padroeiro do agricultor nordestino.

Coincidência ou não, a crença não morre, prossegue nos filhos e netos que ainda esperam um dia 19 de março chuvoso, como garantia de fartura para afastar o fantasma da destruição das estiagens. Mas será uma questão de Fé, ou será uma questão de Ciência? Ou ambas as coisas?

Para resolver a questão, entrevistamos um padre devoto e peregrino de São José, afinal ninguém melhor do que ele para dizer os poderes do santo.Apesar da igreja não estimular esse tipo de crendice, preferindo enaltecer a figura de São José como o pai adotivo de Jesus, esposo de Maria e patrono universal da igreja, temos que respeitar a crendice popular pois é fruto da experiência do agricultor que não criou a devoção por acaso.

Viva São José !!! Que elas venham…

18
mar

Amanhã

Postado às 19:16 Hs

Emparn prevê chuvas isoladas por todo o Rio Grande do Norte no Dia de São José

Neste domingo 19, data em que se comemora o Dia de São José, o povo norte-rio-grandense poderá ter um outro motivo para celebrar: a Emparn (Empresa Potiguar de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte) prevê chuvas isoladas por todos os cantos do estado potiguar.

Em Angicos na região Central do estado  estão marcadas grandes festas religiosas para este fim de semana, encerrando-se, justamente, no domingo com procissão em homenagem ao santo.

15
mar

Inverno acegurado

Postado às 19:04 Hs

METEOROLOGISTAS PREVEEM QUE QUADRO CHUVOSO VAI SE INTENSIFICAR NO RN

O serviço de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), prevê que as condições oceânicas e outras variáveis melhoraram nos últimos dias.

Diante do que foi analisado, a previsão de chuva dentro da média em grande parte do Rio Grande do Norte vai se concretizar, principalmente, nos meses de abril e maio. São confortáveis as condições para chuvas nos próximos meses, com precipitações próximas à normalidade em várias regiões.

O Oceano Pacífico continua com sua superfície mais fria e a Zona de Convergência Tropical (ZCIT) se mantém atuando próximo ao norte da região Nordeste. Cientistas de vários países estão prevendo um período de atividade solar com menor intensidade nos próximos dois a três anos, o que poderá favorecer a manutenção das condições de chuvas no Nordeste brasileiro.

Os cientistas estão analisando as possíveis influências da atividade solar no comportamento do Pacífico Equatorial, como fator importante para chuvas.

O homem do campo comemora o “inverno” período chuvoso no Nordeste. Que assim continue…

14
mar

Registro

Postado às 11:56 Hs

Choveu em 87 municípios do Rio Grande do Norte. Só em Bom Jesus, no Agreste, choveu 164,7 mm – o maior volume registrado. Os dados são da Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (Emparn) e se referem ao período das 7h da sexta-feira (10) até as 7h desta segunda (13).

Ainda no Agreste, choveu também em outros 17 municípios, com destaque para Monte Alegre (76 mm), Vera Cruz (68 mm), Jundiá (40 mm), Santo Antônio (32,6 mm), Serrinha (24,1 mm) e Ielmo Marinho (23 mm).

Já a região Oeste teve o maior número de cidades com chuva – 40. Choveu mais forte em São Rafael (146,9 mm), Martins (98 mm), Serra do Mel (84,5 mm), Paraú (78 mm), Viçosa (61 mm), Rafael Godeiro (54,4 mm) e Messias Targino (51 mm).

Na região Central, onde fica o Seridó, as chuvas do fim de semana molharam 19 municípios. Os maiores volumes caíram em Florânia (56,8 mm), Acari (41 mm), São Vicente (35 mm), Santana do Matos (30,5 mm) e Pedro Avelino (29,5 mm).

Natal (26,6 mm) e outros nove municípios do Leste potiguar registraram chuvas. Entre eles estão: Baía Formosa (114,7 mm), Montanhas (67,5 mm), Canguaretama (51,2 mm), Parnamirim (35,5 mm), Extremoz (31,1 mm) e Senador Georgino Avelino (25,5 mm).

A EMPARN confirma que, para os próximos dias, a previsão é de continuidade das pancadas de chuva.

Por conta da diminuição da pressão atmosférica, a presença da Zona de Convergência Intertropical e a umidade do ar mais forte. Muito bom.

Aguardemos…

13
mar

Mais chuvas…

Postado às 18:22 Hs

Com a mudança das estações – de verão para outono a partir de 20 de março – a Gerência de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) prevê sequência de pancadas de chuvas com maior intensidade, em continuidade aos registros do último fim de semana, quando ocorreram boas chuvas em vários municípios do interior do estado.

Expectativa é que com a mudança das estações – de verão para outono, ocorra uma sequência de pancadas de chuvas com maior intensidade

A motivação é a diminuição da pressão atmosférica, a presença da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) e a umidade do ar mais forte.

Tarde e noite de chuva em Mossoró.

07
mar

Teremos um bom inverno…

Postado às 22:15 Hs

Meteorologista da EMPARN prevê ano bom de inverno para o Seridó Potiguar em 2017.

Aconteceu na manhã desta terça-feira, dia 7/3, na Câmara Municipal de Vereadores em Jardim do Seridó, a Palestra “Condições de Chuvas para 2017 no Seridó Potiguar”, ministrada pelo gerente de meteorologia da EMPARN, Gilmar Bristot. O plenário da Casa recebeu um grande público para participar do evento que este ano chegou a sua IX edição, coordenado pelo vereador José da Noite de Medeiros.

Depois de explanar vários fatores e fenômenos climáticos que influenciam em até um período (4 ou mais anos), a ocorrência de chuva ou seca no Nordeste, Gilmar Bristot afirmou que a previsão da meteorologia para esta quadra chuvosa, entre os meses de fevereiro a maio será dentro da normalidade para o Seridó Potiguar com uma média pluviométrica variando entre 500 e 600 milímetros. “Podemos chegar a 700 milímetros dependo das condições”, afirmou Bristot.

Segundo o meteorologista, observa-se no Oceano Pacífico Equatorial, condições de neutralidade em termos de Temperatura da Superfície do Mar (TSM). Em 2017, também não existe a presença do fenômeno El Niño que representa o aquecimento anormal das águas superficiais e sub-superficiais, ou seja, favorece para boas chuvas no semiárido brasileiro.

Além do coordenador do evento, estiveram presentes o presidente da Câmara Municipal, vereador Iron Júnior; prefeito de Jardim do Seridó, Amazan Silva; vereadores jardinenses e de outras cidades, representantes da EMPARN, AMS, ADESE, CAERN, CBH-PPA, Banco do Nordeste e secretarias de Agricultura de toda a região. A palestra ainda teve a representação do Sindicato dos Trabalhadores Rurais e Associações Rurais, instituições religiosas e educacionais, ambas de Jardim do Seridó, profetas do tempo e do sertanejo seridoense

Fonte: Blog A fonte

03
mar

Chuvas deverão diminuir de intensidade

Postado às 18:01 Hs

Pelo menos até o fim da próxima semana (por volta do dia 10 de março), as chuvas deverão diminuir de intensidade, voltando a chover mais forte na segunda quinzena de março e no mês de abril, segundo a previsão da meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN). Nos últimos dias, as chuvas foram provocadas pela proximidade da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT). O mês de março é tradicionalmente de elevada média pluviométrica, com rajadas de ventos e chuvas fortes.

Nesta quinta-feira (02), em Natal, foram registradas chuvas fortes distribuídas por várias regiões, como na Zona Norte, com 123 milímetros (mm) e, em Ponta Negra, com 75mm. Os pluviômetros do CEMADEN (Centro Nacional de Monitoramento e Desastres Naturais) que tem uma parceria com a EMPARN registraram as fortes chuvas em toda a cidade.

 

BOLETIM PLUVIOMÉTRICO DA EMPARN

 

No interior, desde a manhã de quinta até a manhã desta sexta-feira (3), choveu mais forte no Oeste potiguar. Em 75 postos pluviométricos foram registradas boas chuvas em Campo Grande, 37,3 milímetros (mm); Jucurutu, 30,2mm; Ipanguaçu, 27,6mm; São Rafael, 26,6mm e Pendências, 25,8mm. Choveu ainda em Assu, Campo Grande, Baraúna, Alto do Rodrigues, Felipe Guerra, Porto do Mangue, Paraú, Upanema e Mossoró, entre outros municípios. Na mesorregião Central, choveu mais forte em Cruzeta, com 47,3mm; Guamaré, 26,5mm; São Bento do Norte, 17mm e Equador, 11,9mm. Choveu ainda em São José do Seridó, Florânia, São Fernando e Caicó.

Na mesorregião Leste/Agreste choveu forte em Bom Jesus, 53,4mm; Monte Alegre, 45mm; Vera Cruz, 36,4mm; Passa e Fica, 15,4mm e Bento Fernandes, 13,0mm. Também choveu em São Paulo do Potengi, Boa Saúde, Serrinha, Sitio Novo, Barcelona, Parazinho e Tangará. A maior chuva foi em São Gonçalo do Amarante (Base Física da EMPARN), com 101,1mm; seguida de Baía Formosa, com 97mm; Extremoz, 91,2mm e Parnamirim, 78,2mm.

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Gestão das Águas (Igarn), monitora 47 reservatórios, com capacidade superior a cinco milhões de metros cúbicos em todo o Estado. O relatório de situação volumétrica dos principais reservatórios do estado, divulgado nesta sexta-feira (24), aponta que, após as chuvas ocorridas nas últimas semanas, as reservas hídricas do estado obtiveram melhoria em alguns mananciais.

Em comparação com o relatório volumétrico divulgado no dia 6 de fevereiro, os reservatórios considerados em volume morto amentaram de 12 para 15, o que corresponde, atualmente, 31,9% do dos reservatórios do Estado.Já o número de reservatórios secos diminuiu de 21 para 13, reduzindo de 44%, para 27,6% em termos percentuais. Somando-se os números, a porcentagem de reservatórios em estado crítico teve uma redução de 69%, para 59,9%.

Com relação aos reservatórios de maior capacidade no Estado, a Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, continua reduzindo de volume. Com capacidade de 2,4 bilhões de metros cúbicos, em 6 de fevereiro estava com 328,486 milhões de metros cúbicos, agora está com 325,768 m³, 13,57% do seu volume total, com as últimas chuvas sua redução ocorreu com menor intensidade.

No Seridó os mananciais que aumentaram seu volume de água consideravelmente foi em São João do Sabugi onde açude o Sabugi, que estava com 2,557 milhões de metros cúbicos, passou para 7,887 milhões de metros cúbicos, 12% da sua capacidade. A barragem Carnaúba, também recebeu mais de cinco milhões de metros cúbicos e está com 22% da sua capacidade total.

24
fev

Carnaval molhado

Postado às 18:39 Hs

Carnaval terá presença de chuvas em todo Rio Grande do Norte, afirma Emparn.

Segundo o órgão, as previsões apontam que o tempo ficará instável nos próximos dias e permanecerá assim pelo menos até a quarta-feira da semana que vem (1º) . O carnaval de 2017 vai ser chuvoso em todas as partes do Rio Grande do Norte. A informação é da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado (Emparn). Segundo o órgão, as previsões apontam que o tempo ficará instável nos próximos dias e permanecerá assim pelo menos até a quarta-feira da semana que vem (1º).

Em Natal, a sexta-feira amanheceu chuvosa e a previsão é de que os termômetros devem marcar, no máximo, 29ºC. A mínima é de 24ºC. No sábado (25), a previsão é de que as chuvas voltem a aparecer na cidade ao longo de todo o dia.

Mesmo com a média de temperatura na cidade ficando na casa dos 30ºC até a quarta-feira de cinzas, a probabilidade de chuvas na capital está na casa dos 60%, ainda de acordo com as informações fornecidas pela Emparn.

Mossoró teve uma tarde chuvosa…e vem mais por aí.

ago 18
sexta-feira
11 19
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
15 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5618676 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram