12
out

@ @ É NOTÍCIA … @ @

Postado às 18:12 Hs

  • Voltou a ganhar força a aposta de que a Economia deve fatiar sua proposta de reforma tributária. Em um primeiro momento, trataria apenas dos tributos federais, notadamente o PIS/Cofins, tema exaustivamente testado pela Receita. O restante só em 2020.
  • Em reuniões nesta semana, parlamentares discutiram aproveitar a troca de guarda na Receita para levar ao governo proposta de criação de um código de defesa do contribuinte. Tese semelhante já foi defendida pelo ex-ministro Jorge Bornhausen. A ideia é inserir na proposta dispositivo que preveja punição para o acesso injustificado a dados fiscais. Para fazer o projeto andar, os parlamentares querem envolver empresários e o ministro Paulo Guedes (Economia) na discussão. Nos últimos meses, o inferno astral político da Receita foi agravado com as acusações de devassas em contas de autoridades, entre elas ministros do Supremo.
  • Depois que o Banco Central deu, nesta sexta (11), o último aval para o cadastro positivo, os quatro birôs de crédito do país agora se preparam para avisar 130 milhões de consumidores que seus dados bancários serão usados para compor as notas de crédito. A mensagem será feita em conjunto. Foram escolhidas vias mais baratas, como SMS ou e-mail. Mas quando não localizarem o consumidor, vai pelo correio. O investimento é alto, diz Leila Martins, da Serasa. Outro procedimento novo será o pedido de assinatura do consumidor para permitir o acesso a dados mais detalhados de sua movimentação financeira por quem concede crédito. SPC Brasil e Boa Vista dizem que devem ser adotados formulários em papel em primeiro momento e, com o tempo, também confirmações via smartphone.
  • A Marinha do Brasil, por meio da Capitania dos Portos do Rio Grande do Norte, informou que todo o litoral do Rio Grande do Norte até o estado do Maranhão poderão ter vento forte com rajadas de até 74 km/h. A previsão compreende o período desde a sexta-feira (11) até a noite deste domingo (13). Alerta-se aos navegantes que consultem essas informações antes de se fazerem ao mar e recomenda-se que as embarcações de pequeno porte “evitem a navegação” e que as demais embarcações redobrem a atenção quanto ao material de salvatagem, estado geral dos motores, casco, bomba de esgoto do porão, equipamentos de rádio e demais itens de segurança.
  • Murilo Portugal, presidente da Febraban (Federação Brasileira de Bancos), vê no cadastro positivo um cenário de competição mais acirrada com as fintechs e as empresas do mercado de crédito. O presidente da entidade dos bancos se mostra otimista. Ele afirma que a concorrência vai estimular a produtividade das instituições e projeta queda na taxa de juros dos bancos com aumento na aprovação de crédito, mas só a médio prazo.  “Os bancos são irmãos siameses da economia. Se uma grande varejista conseguir dar melhor crédito, vai ser bom para as instituições financeiras que trabalham com ela.”
23
set

Primavera começa hoje

Postado às 9:47 Hs

A primavera começa nesta segunda-feira (23) em todo o hemisfério sul do planeta. No Brasil, a estação é caracterizada pela chegada das chuvas. Este ano, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) as precipitações deverão começar em outubro, um pouco mais tarde que no ano passado, quando tiveram início em setembro.

“A primavera, no geral, é a mudança da estação do inverno para a chegada do verão. Estamos saindo de um período frio para começar um período quente. Quando vamos para a parte central do Brasil e Sudeste, a estação é associada com a chegada das chuvas. Por isso, grande parte do Brasil tem plantio nessa época do ano, em outubro, quando as chuvas começam a se fixar”, disse, em Brasília, o chefe da previsão do tempo do Inmet, Francisco de Assis.

Acrescentou que a primavera é sempre associada a temporais, pancadas de chuva e trovoadas: “Exatamente por isso que estamos entrando em um período quente com a formação de nuvens, para começar o período de chuva”, explicou.

Nordeste

A previsão para a primavera indica maior probabilidade de chuvas perto da média na parte leste do Nordeste. Nas demais áreas, haverá o predomínio de chuvas ligeiramente abaixo da média. Ressalta-se que o trimestre de outubro a dezembro é o mais seco da parte leste do Nordeste.

As temperaturas estarão mais elevadas sobre todo o Nordeste, principalmente na região sul do Maranhão e do Piauí. Durante os meses de inverno, as chuvas registradas foram próximas ou abaixo da média em grande parte da região.

Em lugares como João Pessoa, na Paraíba, onde geralmente chove em torno de 790 milímetros (mm) entre os meses de junho a agosto, choveu 670 mm somente em junho. As chuvas amenizaram as temperaturas nesta região, principalmente no sudeste da Bahia, onde a média das máximas em agosto ficou entre 24 ºC e 26 ºC.

Ventos

A Marinha do Brasil emitiu um alerta de ventos fortes para o litoral do Rio Grande do Norte. Segundo o aviso, as rajadas podem chegar até 61 km/h no trecho entre a costa potiguar e o Maranhão desta segunda-feira (23) até a quarta-feira (25). Recomenda-se que as embarcações de pequeno porte “evitem a navegação” e que as demais embarcações redobrem a atenção quanto ao material de salvatagem, estado geral dos motores, casco, bomba de esgoto do porão, equipamentos de rádio e demais itens de segurança.

Agência Brasil

21
set

Temperatura elevada no RN

Postado às 9:32 Hs

Primavera tem previsão de temperatura elevada
A estação da primavera no Hemisfério Sul do planeta começa neste próximo domingo (22), às 04h50 e termina no dia 21 de dezembro às 8h02, quando começa o verão. De acordo com a Unidade Instrumental de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), a primavera representa o início do período mais quente no Hemisfério Sul, os dias ficarão mais longos do que as noites, as temperaturas aumentarão e o vento na costa leste do Nordeste tende a diminuir com o enfraquecimento do centro de Alta Pressão do Atlântico Sul.  Quanto às chuvas, a estação é a mais seca do ano. Os valores são baixos tanto no litoral como no interior.

O meteorologista Gilmar Bristot, destaca que “no início da primavera as condições climáticas não terão mudanças significativas aqui no Rio Grande do Norte, pois em todas as regiões, a variável que define o clima, a chuva, praticamente estará ausente, uma vez, que está época do ano e o período de estiagem. As temperaturas máximas e mínimas irão aumentando com o passar dos dias até atingirem os maiores valores durante o mês de outubro. Ao contrário a umidade relativa do ar, nas regiões do interior, apresentarão os menores valores, em média abaixo de 50%, atingindo concentrações ainda menores em determinados horários do dia, por exemplo no período da tarde, onde a temperatura atinge valores máximos e a umidade do ar valores mínimos”.

No aspecto global, segundo Bristot, quando se analisa a presença de algum fenômeno climático ou meteorológico que possa ocasionar alguma mudança no comportamento do clima, evidencia-se o início do resfriamento do Oceano Pacífico Tropical, significando que a estação de primavera irá ocorrer sob condições normais na circulação atmosférica dos ventos. Para o natalense, isso significa que as temperaturas não serão muito elevadas, variando entre 29ºC a 31ºC. Para o interior potiguar não implicará em alterações significativas. Nessa época evidencia-se claramente o comportamento do clima semiárido que predomina na região, isto é muito quente e seco durante o dia e temperaturas mais amenas durante a noite. Quanto ao comportamento do Oceano Pacífico, está em fase de transição da fase quente da oscilação sul (El Niño) para uma fase mais fria, e para a primavera (próximos três meses), predominará uma condição de neutralidade no Oceano Pacífico Equatorial.

O Projeto de Ampliação e Modernização do Serviço de Meteorologia, que tem como foco a agilidade no monitoramento, geração e divulgação de dados meteorológicos, previsão do tempo e de clima para melhor planejamento na agricultura, pecuária e turismo, teve a instalação de seus equipamentos de monitoramento finalizada.

São 100 telepluviômetros e 15 plataformas de coleta de dados, as chamadas Estações Meteorológicas Automáticas, que irão promover uma cobertura mais completa do RN. O projeto está sendo executado por meio do Governo Cidadão, com recursos de R$ 5,5 milhões viabilizados pelo acordo de empréstimo com o Banco Mundial.

Dados da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) garantem que a partir dessas informações será possível melhorar o zoneamento e monitoramento agrícola, o que dará mais segurança aos agricultores, principalmente na hora de escolher a época do plantio e a cultura a ser produzida. O monitoramento climático mais eficaz possibilita, ainda, auxiliar na gestão dos recursos hídricos do Estado.

“Setores importantes, como o agrícola e de pecuária, além do turismo, serão diretamente beneficiados com os resultados que essas estações vão produzir. Com o monitoramento de importantes variáveis meteorológicas, que vão desde a temperatura, umidade do ar e do solo à quantidade de chuvas através do trabalho da Emparn, o planejamento será mais eficiente”, pontuou o secretário de Gestão de Projetos e Metas, Fernando Mineiro. Ele destacou que ainda será finalizada a parte lógica (Sistema de TI), para que haja a integração e operacionalização do sistema.

Essa é a primeira vez que a meteorologia do Estado passa por uma reformulação e modernização mais ampla, o que vai permitir que a EMPARN disponibilize de forma mais eficaz a previsão do tempo e o monitoramento de chuvas, ferramentas que vão auxiliar principalmente as áreas de turismo, agricultura e pecuária do RN.

O diretor da Emparn, Rodrigo Maranhão, destaca que, com o projeto, será oferecida uma melhor estrutura para monitoramento e previsão do tempo. “Com o monitoramento automático, daremos mais celeridade e segurança nos dados que entregamos, ao contrário do que acontece hoje, com o monitoramento das chuvas feito por observadores voluntários, que medem os dados dos pluviômetros e enviam à EMPARN, via telefone, de segunda a sexta. Metodologia lenta e passiva de falhas”, explicou.

12
set

2020 Bom presságio

Postado às 15:01 Hs

Com base em informações da agência de meteorologia dos Estados Unidos e de análises dos sistemas meteorológicos, mesmo ainda distante para uma definição sobre as chuvas em 2020, o Chefe da Unidade Instrumental de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), Gilmar Bristot, revelou que as condições atmosféricas no momento indicam que o semiárido nordestino poderá registrar ano que vem mais um ano de chuvas.

Ele anunciou pela primeira vez a previsão para próximo ano em palestra no II Encontro Estadual de Comitês de Bacia Hidrográfica (Ecob II), que termina nesta quinta-feira (12). Ao abordar o tema “Previsão Climática para 2020 – Primeiras Observações Visando a Segurança Hídrica”, o meteorologista da Emparn fez um histórico dos períodos mais secos e mais chuvosos no Rio Grande do Norte e no Nordeste, destacando a ligação direta com os anos de maior ou menor atividade solar com o aquecimento ou resfriamento dos oceanos Pacífico Equatorial e Atlântico Norte e Sul.

09
set

Previsões

Postado às 21:54 Hs

A semana começa com predominância de céu parcialmente nublado a claro em todo o Estado e possibilidades de ocorrências de pancadas de chuvas fracas e isoladas no Leste do Estado devido a atuação do sistema de brisa e essa condição predominará durante toda a semana. Essa é a previsão da Unidade de Instrumental de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), para o período de 9 a 15 de setembro. Segundo o meteorologista Gilmar Bristot, as temperaturas, tanto as máximas como as mínimas deverão se manter próximo das normais que deverão variar na capital entre as mínimas de 22º C, as máximas de 29,0º C. Para o interior nas regiões serranas, as mínimas poderão chegar a 21ºC e as máximas a 35ºC.

Para a semana as revisões são as seguintes: Hoje (09/09), céu parcialmente nublado a claro em todo o Estado com pancadas de chuvas fracas e isoladas na região leste. Amanhã (10/09), também com céu parcialmente nublado a claro em todo o Estado com pancadas de chuvas fracas e isoladas na região leste. Na quarta-feira (11/09), o céu permanece parcialmente nublado a claro em todo o Estado com pancadas de chuvas fracas e isoladas na região leste. A quinta-feira (12/09) será de céu parcialmente nublado a claro em todo o Estado com possibilidades de pancadas de chuvas fracas e isoladas na região leste.

Na sexta-feira (13/09) o céu fica parcialmente nublado a claro em todo o Estado, com possibilidade de pancadas de chuvas fracas e isoladas na região Leste. O sábado, dia 14, será de céu parcialmente nublado a claro em todo o Estado, com possibilidade de pancadas de chuvas fracas e isoladas na região Leste. O domingo, dia 15, será de céu parcialmente nublado a claro em todo o estado, com chuvas fracas e isoladas na região Leste.

Chuvas

O fim de semana, da sexta-feira (06) até a manhã desta segunda-feira (09), foi marcado por chuvas nos municípios de Boa Saúde, Tangará, São Gonçalo e Natal, entre outros do Agreste e Leste do RN

08
set

Alerta

Postado às 17:32 Hs

A Marinha do Brasil divulgou nesse sábado (7) um novo alerta de ventos fortes para o litoral do Rio Grande do Norte. O aviso de rajadas até 61 km/h que valia até a segunda foi estendido para até a noite de terça-feira (10), às 21 horas. Além do RN, os litorais de Ceará, Piauí e Maranhão também podem ser atingidos pelos ventos fortes.

A Marinha orienta ainda que as embarcações de pequeno porte “evitem a navegação” e que as demais embarcações redobrem a atenção quanto ao material de salvatagem, estado geral dos motores, casco, bomba de esgoto do porão, equipamentos de rádio e demais itens de segurança.

As informações meteorológicas podem ser visualizadas na página do Serviço Meteorológico Marinho no Facebook, e por meio do aplicativo “Boletim ao Mar”, disponível para download na internet, tanto para o sistema Android quanto para iOS, desenvolvido em parceria entre a Marinha do Brasil e o Instituto Rumo ao Mar (RUMAR).

Para discutir o cenário global, com foco no Brasil e no semiárido nordestino, no que diz respeito às mudanças climáticas, a Secretaria Estadual do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), através da Coordenadoria de Meio Ambiente e Saneamento Básico (Comeas), vai promover hoje (30), um ciclo de palestras, no auditório do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), às 09:30 horas.

Como expositoras foram convidadas a Professora Doutora Judith Hoelzemann do Departamento de Ciências Atmosféricas e Climáticas – DCAC/UFRN e a Física Doutora Mª Paulete Pereira Martins, pesquisadora do laboratório de variáveis Ambientais (LAVAT) do INPE. Dentro das exposições serão apresentadas as atividades desenvolvidas pelas instituições e possibilidades de cooperação.

O Congresso Nacional instalou, hoje, a Comissão Permanente de Mudanças Climáticas. A instalação da comissão foi anunciada na semana passada pelo presidente do Congresso, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP). Segundo ele, os parlamentares estão preocupados com as queimadas na Amazônia.

A comissão é mista, ou seja, formada por deputados e senadores. Após a instalação, o senador Zequinha Marinho (PSC-PA) foi eleito presidente. A relatoria ficou com o deputado Edilázio Junior (PSD-MA).

De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), os focos de queimada na Amazônia já superaram a média histórica de agosto.

Além disso, segundo a Nasa (Agência Espacial Norte-Americana), 2019 já é o pior ano de queimadas na Amazônia brasileira desde 2010.

23
ago

Alerta

Postado às 18:13 Hs

A Marinha do Brasil, por meio da Capitania dos Portos do Rio Grande do Norte, participa da possibilidade de ocorrer VENTO FORTE de sudeste a leste, com velocidade de até 60 km/h, em todo o litoral do RIO GRANDE DO NORTE ao MARANHÃO.

A previsão meteorológica descrita nesta Nota, poderá ocorrer no período do dia 24 a 26 do corrente mês, até 21 horas e refere-se ao Aviso de Mau Tempo, divulgado pelo Centro de Hidrografia da Marinha (CHM), de no 1075 do corrente ano.

Recomenda-se que as embarcações de pequeno porte “evitem a navegação” e que as demais embarcações redobrem a atenção quanto ao material de salvatagem, estado geral dos motores, casco, bomba de esgoto do porão, equipamentos de rádio e demais itens de segurança.

18
ago

Alerta

Postado às 18:17 Hs

A Marinha do Brasil, por meio da Capitania dos Portos do Rio Grande do Norte, informou sobre a possibilidade de ocorrer vento forte de sudeste a leste, com até 60 Km/h, do litoral de Natal ao Maranhão, entre os dias 18 e 19. A instituição alerta aos navegantes que consultem essas informações antes de se fazerem ao mar e solicita-se ampla divulgação às comunidades de pesca e esporte e recreio. Recomenda-se que as embarcações de pequeno porte “evitem a navegação”
A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) registrou a redução de chuvas no estado em geral, tanto no interior, quanto na faixa leste, ficando abaixo da média esperada para o mês de julho em 17,9%. “Quando se analisa os índices pluviométricos observados em julho de 2019, observou-se que em praticamente todas as regiões do RN os desvios foram negativos ou próximo disso, isto é, choveu menos do que o normal. Os maiores desvios negativos ocorreram nas Mesorregiões Oeste e Leste, e no Estado como um todo o desvio ficou em -17,9 % abaixo do normal”, explicou o Chefe da Unidade Instrumental de Meteorologia da Emparn, Gilmar Bristot.
07
ago

Alerta da Marinha

Postado às 13:30 Hs

A Marinha do Brasil, por meio da Capitania dos Portos do Rio Grande do Norte, comunica a possibilidade de ocorrer MAR GROSSO com RESSACA e VENTOS FORTES de sudeste a leste, velocidade de até 61Km/h com RAJADAS, ondas de até 4 metros, em todo o litoral, da Bahia ao Rio Grande do Norte.

A(s) previsão(ões) meteorológica(s) descrita(s) nesta Nota, poderão se apresentar no período do dia 7 a 8 do corrente mês, até 21 horas e refere(m)-se ao(s) Aviso(s) de Mau Tempo, divulgado(s) pelo Centro de Hidrografia da Marinha (CHM), de no(s) 946, 951 e 952 do corrente ano.

Alerta-se aos navegantes que consultem essas informações antes de se fazerem ao mar e solicita- se ampla divulgação às comunidades de pesca e esporte e recreio.

Recomenda-se que as embarcações de pequeno porte “evitem a navegação” e que as demais embarcações redobrem a atenção quanto ao material de salvatagem, estado geral dos motores, casco, bomba de esgoto do porão, equipamentos de rádio e demais itens de segurança.

02
ago

Alerta

Postado às 18:40 Hs

A Marinha do Brasil, por meio da Capitania dos Portos do Rio Grande do Norte, participa que ocorrerá VENTOS FORTES de sudeste a leste, velocidade de até 74Km/h com RAJADAS, do Rio Grande do Norte até o Maranhão.

A previsão meteorológica descrita na Nota acima, ocorrerá do dia 04/08 até o dia 05/08/2019, 21h e refere-se ao Aviso de Mau Tempo, divulgado pelo Centro de Hidrografia da Marinha (CHM), de no 935 do corrente ano.

Alerta-se aos navegantes que consultem essas informações antes de se fazerem ao mar e solicita- se ampla divulgação às comunidades de pesca e esporte e recreio.

Recomenda-se que as embarcações de pequeno porte “evitem a navegação” e que as demais embarcações redobrem a atenção quanto ao material de salvatagem, estado geral dos motores, casco, bomba de esgoto do porão, equipamentos de rádio e demais itens de segurança

28
jul

Alerta

Postado às 20:58 Hs

A Marinha do Brasil, por meio da Capitania dos Portos do Rio Grande do Norte, participa que ocorrerá ventos fortes de sudeste a leste com até 60Km/h, para o litoral dos estados do Rio Grande do Norte-RN, Ceará-CE e Maranhão-MA. As previsões meteorológicas descritas na Nota acima, ocorrerão do dia 28/07 ao dia 30/07/2019 e referem-se aos Avisos de Mau Tempo, divulgados pelo Centro de Hidrografia da Marinha (CHM), de número 893 do corrente ano.
26
jul

Tempo no RN

Postado às 13:24 Hs

A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte(Emparn) informa que nesta sexta-feira (26) o céu estará parcialmente nublado a claro em todo o Estado, com pancadas de chuvas fracas ao longo da faixa litorânea leste.

No sábado (27) de céu parcialmente nublado a claro em todo o Estado, com pancadas de chuvas fracas ao longo da faixa litorânea leste.

O domingo (28) será de céu parcialmente nublado a claro em todo o Estado, com pancadas de chuvas fracas ao longo da faixa litorânea leste.

De janeiro até essa terça-feira, 23 de julho, choveu, em média, entre 500 milímetros e 800 milímetros no Rio Grande do Norte. As regiões de Martins e Grande Natal registraram os maiores índices. Já as microrregiões de Pau dos Ferros, Borborema e Baixa Verde ficaram com índices inferiores a 500 mm. Estes são os dados da análise pluviométrica feita pela Unidade Instrumental de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (Emparn). Os números apontam que, em 2019, as chuvas ocorridas neste período foram melhores quando comparadas as dos últimos sete anos, no que se refere a quantidade e distribuição.
23
jul

Alerta

Postado às 1:02 Hs

A Marinha do Brasil, por meio da Capitania dos Portos do Rio Grande do Norte, participa que haverá Mar Grosso no litoral do Nordeste do Brasil de Salvador (BA) a Natal (RN), com ondas de Sudoeste/Leste de até 3,5 metros. A previsão meteorológica descrita acima, está válida do dia 22/07 ao dia 25/07/2019, 18h e refere-se ao Aviso de Mau Tempo no 850/2019, divulgado pelo Centro de Hidrografia da Marinha (CHM).
out 15
terça-feira
19 40
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
31 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5803133 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram