29
mar

Abastecimento

Postado às 17:56 Hs

Chuvas provocam deslocamento da Adutora Sertão Central

As últimas chuvas, no interior do Estado, provocaram na madrugada deste domingo (29) o deslocamento da Adutora Sertão Central. O pilarete, que sustenta a tubulação, desabou e ocasionou o deslocamento da estrutura próximo à cidade de Angicos. A equipe da Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) já está mobilizada para realizar o reparo emergencial.

A previsão da Companhia é que o serviço seja concluído no fim da tarde desta segunda-feira (30), observando se tratar de um serviço de maior complexidade. Devido à manutenção, está suspenso o fornecimento de água para as seguintes cidades: Angicos; Caiçara do Rio do Vento; Fernando Pedrosa; Jardim de Angicos; Lajes; Pedro Avelino; Riachuelo; além da comunidade Cachoeira do Sapo. O fornecimento de água será retomado assim que o trabalho for concluído, sendo o prazo de normalização de até 72h.

A previsão de chuvas, para o trimestre de abril, maio e junho, no Rio Grande do Norte é de chuvas de normal a acima do normal. A chuva esperada deve ser bem distribuída em todas as regiões do RN sendo de 578,7mm para o Leste, 328,1mm para o Oeste, 317,7mm para o Agreste e 256,5mm para a Central. Este é análise feita por meteorologistas de diversos órgãos durante a I Reunião de Análise e Previsão Climática para o Setor Leste do Nordeste de 2020, realizada por meio de videoconferência no último dia 19.

“Importa destacar que a grande variabilidade temporal e espacial das chuvas nesse período, o que significa que podem ocorrer chuvas intensas concentradas em algumas áreas durante um período curto de tempo”, explicou o chefe da Unidade de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), Gilmar Bristot representando o RN na reunião.

Participaram da videoconferência meteorologistas de órgãos dos estados do Ceará (Fundação Cearense de Meteorologia – FUNCEME), Paraíba (Agência Executiva de Gestão de Águas – AESA), Alagoas (Secretaria do Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Alagoas – SEMARH), Sergipe (Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade SEDURBS), Bahia (Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos – INEMA) e do Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos/Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – CPTEC/INPE.

REUNIÃO CLIMÁTICA

Em fevereiro, o RN sediou a III Reunião de Análise Climática para o Semiárido do Nordeste – Etapa Rio Grande do Norte- período de março a maio de 2020, ocasião em que os meteorologistas anunciaram a previsão de chuvas acima da média histórica para o trimestre de março, abril e maio. Os padrões climáticos até então analisados indicavam a ocorrência de chuvas distribuídas em todas as regiões do Estado, sendo 479 milímetros na região Oeste, 376 na região Central, 342 na região Agreste e 533 milímetros na região Leste. “Parâmetros de temperatura na superfície dos oceanos, ventos e pressão atmosférica são elementos considerados nas análises”, disse Britot coordenador do evento.

Para 2020, o prognóstico dos meteorologistas é que a média de chuvas no RN em gire entre 800 e 1200 milímetros.

16
mar

Tempo & Previsão para o RN

Postado às 18:21 Hs

A previsão da semana é de céu parcialmente nublado em todo o Estado com pancadas de chuvas em todas as regiões. Para quarta-feira (19), Dia de São José-  data especial para o sertanejo que crê que se a chuva acontecer haverá boa colheita e fartura no ano, a previsão é de parcialmente nublado a claro em todo o Estado com pancadas de chuvas em todas as Regiões.

As temperaturas devem variar nesta semana entre 23oC e 29oC, na capital e no interior, nas regiões serranas, variarão entre a 20oC e acima de 33oC. O chefe da Unidade, Gilmar Bristot explica que devido a ocorrência das chuvas, os dias tem se apresentado com maior quantidade de nuvens e predominantemente nublados. “Isso tem diminuído a incidência de radiação solar e esquentado menos a superfície, influenciando numa diminuição da temperatura em todas as regiões do Estado”, comentou.

Abaixo a previsão da semana:  

Segunda-Feira (16/03) – Céu parcialmente nublado em todo o Estado com pancadas de chuvas.

Terça-Feira (17/03) –Céu parcialmente nublado em todo o Estado com pancadas de chuvas.

Quarta-Feira (18/03) – Céu parcialmente nublado em todo o Estado com pancadas de chuvas em todas as Regiões.

Quinta-Feira (19/03) – Céu parcialmente nublado a claro em todo o Estado com pancadas de chuvas em todas as Regiões.

Sexta-Feira (20/03) – Céu parcialmente nublado em todo o Estado com pancadas de chuvas em todas as regiões.

Sábado (21/03) – Predominância de Céu parcialmente nublado a claro em todo o Estado com pancadas de chuvas.

Domingo (22/03) – Predominância de Céu parcialmente nublado em todo o Estado com pancadas de chuvas.

13
mar

Mais chuvas…

Postado às 17:09 Hs

A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte(Emparn) informa a previsão de chuvas em todo o estado no período que compreende esta sexta-feira(13) até o domingo(15). Novamente, a Zona de Convergência Intertropical segue atuante na região e sendo a principal responsável pela instabilidade climática. O boletim pluviométrico completo pode ser acessado no site da EMPARN (emparn.rn.gov.br).

Aguardemos …

09
mar

Registros

Postado às 17:23 Hs

Municípios no interior do RN registraram chuvas acima de 100 milímetros entre a última sexta e o início desta segunda; veja boletim pluviométrico

A chuva que caiu nos últimos dias animou o sertanejo no Rio Grande do Norte. Se nas áreas mais urbanas, um grande volume de água pode causar prejuízos, no interior ela tem feito açudes sangrarem, para alegria da população, que viveu pelo menos sete anos de seca.

A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte(Emparn) registrou chuvas acima de 100 milímetros no interior do estado, entre a sexta-feira(06) e o início da manhã desta segunda-fera(09). Na região Oeste, destaque para Serrinha dos Pintos(146 mm); Portalegre(136 mm);  Viçosa(115 mm) e João Dias (104 mm); na região Central, Santana do Matos (134 mm). Diversos municípios nas regiões também registraram bom volume pluviométrico. Confira abaixo:

OESTE POTIGUAR

Serrinha Dos Pintos(Prefeitura) 146,0
Portalegre(Particular) 130,6
Viçosa(Prefeitura) 115,0
João Dias(Emater) 104,0
Pendencias(Ana) 96,8
São Francisco Do Oeste(Prefeitura) 75,9
Lucrécia(Emater) 74,3
São Rafael(Particular Ii) 68,3
São Rafael(Emater) 67,0
Francisco Dantas(Emater) 65,0
Riacho Da Cruz(Emater) 62,8
Mossoró(Prefeitura) 58,2
Baraúna(Emater) 56,8
Ipanguaçu(Base Fisica Da Emparn) 54,0
Pau Dos Ferros(Particular) 51,0
Pilões(Prefeitura) 51,0
Ipanguaçu(Emater) 49,4
Itau(Particular) 39,0
Rodolfo Fernandes(Prefeitura) 37,2
Água Nova(Prefeitura) 37,0
Coronel João Pessoa(Emater) 35,0

CENTRAL POTIGUAR

Santana Do Matos(Emater) 134,0
São Bento Do Norte(Prefeitura) 54,6
Jardim Do Serido(Emater/passagem) 54,0
Currais Novos(Sec Meio Amb. Ex Cersel) 50,7
Cerro Cora(Emater) 46,7
Lajes(Prefeitura) 42,0
Florânia(Sitio Jucuri) 36,1
Caicó(Emater) 27,1
São Jose Do Seridó(Fz Caatinga Grande) 26,0
Jardim De Angicos(Emater) 25,3
Macau(Posto Nosso Barco) 24,5
Angicos(Prefeitura) 24,1

AGRESTE POTIGUAR

São Paulo Do Potengi(Emater) 35,5
Jacana(Emater) 35,0
São Pedro(Emater) 33,5
Rui Barbosa(Emater) 29,4
São Bento Do Trairi(Prefeitura) 29,0
Boa Saúde(Emater) 26,9
Monte Das Gameleiras(Emater) 20,0
Coronel Ezequiel(Particular) 19,0
Sítio Novo(Prefeitura) 19,0
LESTE POTIGUAR

São Gonçalo Do Amarante(Base Fisica Da Emparn) 36,5
Extremoz(Emater) 28,0
Parnamirim(Base Fisica Da Emparn) 14,7
Natal 4,1

O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) publicou, na manhã deste sábado (07), um aviso de chuvas intensas com grau de severidade “perigo potencial” para 136 cidades do Rio Grande do Norte. O aviso se inicia às 10h45 de hoje e vai até às 10h da manhã deste domingo (08). O alerta prevê chuvas entre 20 e 30 milímetros por hora ou até 50 mm por dia, com ventos intensos (entre 40-60 km/h), baixo risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas. Confira a lista de municípios:
05
mar

Mais águas…

Postado às 17:31 Hs

Os reservatórios do Rio Grande do Norte estão acumulando um bilhão de metros cúbicos (m³) de água. Ou seja, 23% da capacidade total do Estado. A informação foi confirmada pelo Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn) nesta quarta-feira (4). De acordo com a pasta, que monitora 47 reservatórios com capacidade superior a 5 milhões de metros cúbicos, o relatório aponta que, no mesmo período, em 2019, o RN acumulava 942.090.510 m³, ou seja, 21,52% da capacidade total. Segundo o Igarn, os três maiores reservatórios potiguares receberam recargas positivas com as últimas chuvas. A Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, a maior do Estado, acumula 552.626.936 m³, o que corresponde a 23,29% da capacidade. Na segunda-feira (2), o reservatório estava com 22,78%. A barragem Santa Cruz do Apodi está com 114.368.450 m³ – 19,07% da capacidade. Já o Açude Umari acumula 84.229.653 m³ (28,77%).


Com as recentes chuvas, o Açude Dourado, em Currais Novos, que contava com menos de 2% de sua capacidade na sexta-feira (28), atingiu sua capacidade máxima nas primeiras horas desta terça-feira (03). O manancial, devido à inviabilidade do Açude Marechal Dutra (Gargalheiras), tem sido nos últimos anos a única fonte de abastecimento da cidade de Currais Novos. Ainda na terça-feira (03), foram feitas as primeiras análises da água acumulada.

Para se ter uma ideia de quanta água entrou no açude Dourado, basta fazer um comparativo do volume de água do dia 28 de fevereiro, que era de 282 milhões de litros de água e da medição da terça (03), já em capacidade total de 10,3 milhões de metros cúbicos, o equivalente a mais de 10 bilhões de litros de água. Um cenário muito positivo e que há anos não ocorria. A água, que agora transborda no Dourado, segue para o Gargalheiras, em Acari.

Porém, a recarga do manancial altera a qualidade da água e são necessárias análises para garantir o padrão da água fornecida. Uma vez que os primeiros resultados não foram satisfatórios, o abastecimento da cidade terá que ser reforçado pelo Gargalheiras, com incremento de 60% a mais no abastecimento da cidade. Devido a isso, o fornecimento de água de Currais Novos precisará ser interrompido nesta quarta-feira (04) para ajustes no Sistema de Abastecimento.

Atualmente, de acordo com dados do Instituto de Gestão de Águas do Rio Grande do Norte (Igarn) desta terça-feira (03), o Gargalheiras está com o volume de 8,41% com tendência de aumento, com a contribuição vinda do Dourado.

02
mar

Muita chuva no RN

Postado às 17:09 Hs

RN registra chuvas acumuladas acima de 200 mm entre sexta e o início desta segunda. As chuvas do final de semana, em todas as regiões do Rio Grande do Norte, marcam o início do período chuvoso no semiárido potiguar. Vários municípios registraram chuvas acima de 100 milímetros (mm). Embora a maior incidência de precipitações tenha ocorrido nas Mesorregiões Oeste e Central, os municípios de Jaçanã e Coronel Ezequiel, localizados na mesorregião Agreste Potiguar, registraram os maiores volumes de chuva acumulada com 244,3 milímetros (mm) e 165,3 mm, respectivamente, no período das 7h da manhã de sexta (28/02) até a manhã desta segunda-feira (02/03), às 7h, segundo o boletim pluviométrico da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN).
01
mar

Reservatórios recebem muita água…

Postado às 12:49 Hs

Barragem Santa Cruz do Apodi

O mais recente Relatório de Situação Volumétrica dos Reservatórios do Rio Grande do Norte atualizado nesta quinta-feira, 27 de fevereiro aponta que após as recentes chuvas alguns mananciais receberam acréscimo no seu aporte de água.

O mais expressivo foi observado na cidade de Encanto, o açude de mesmo nome no Alto oeste potiguar que, passou de 73,60% da sua capacidade para 95,59%, faltando 20 centímetros para verter. Outros açudes que receberam bons volumes de água foram: Tourão, localizado em Patu, que passou de 18% da sua capacidade para 22,15%; Mendubim, localizado em Assú, passou dos 71,93% para 73,49%; e Morcego, localizado em Campo Grande, que passou dos 29,21% de sua capacidade para 31,06%.

Já o maior reservatório do Estado, com capacidade para 2,37 bilhões de metros cúbicos, a Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, atualmente acumula 534 milhões 605 mil 124 metros cúbicos, correspondentes a 22,53% do seu volume total. Em relação ao último relatório divulgado no dia 18 de fevereiro, o manancial também apresentou um acréscimo de volume de 13 milhões 516 mil 359 metros cúbicos, passando dos 21,96% de sua capacidade para os atuais 22,53%.

Com as últimas chuvas, a Barragem Santa Cruz do Apodi, com capacidade para 599.712.000 m³, acumula 108.329.758 m³, 18,06% do seu volume total. No último relatório o manancial estava com 108.467.001 m³, o que correspondia a 18,09% do seu volume total.

Março tá só começando…

01
mar

Temporal ontem em Mossoró

Postado às 11:10 Hs

Por Mossoró Notícias

Moradores flagraram a força da enxurrada que arrastou carros e assustou muita gente na noite deste sábado (29), em Mossoró, região Oeste do Rio Grande do Norte.

Na avenida Cunha da Mota, no centro, um morador registrou um motorista lutando contra a força da água. Segundo a Defesa Civil, a região foi uma das mais afetadas com a chuva deste sábado. A descida do Alto de São Manoel, foi interditada pela Guarda Municipal.

Em outro ponto da cidade, na Avenida Diocesana, no bairro Nova Betânia, a pista foi completamente alagada, o que impossibilitou a passagem de veículos.

Outro registro feito na Avenida Presidente Dutra, na altura do Rebouças Supermercado, ondas se formaram com a força da água.

A Defesa recomenda ainda que a população evite transitar áreas alagadas (mesmo com pouca água) ou com enxurradas, não permanecer embaixo de árvores, não ficar próxima a estruturas metálicas e equipamentos energizados, bem como ter atenção com trincas e rachaduras nos imóveis.

Por conta da chuva, alguns pontos da cidade estão interditados e o trânsito está complicado na área central. Não há registro de feridos e nem de pessoas desabrigadas.

Do blog:  Segundo informações a quantidade de chuva que caiu por quase duas horas ultrapassou os 95 milímetros. Foi a maior chuva já registrada na cidade este ano.

 

 Moradores do interior do Rio Grande do Norte registraram um fenômeno natural que aconteceu nesta quinta-feira (21), nas cidades de Caraúbas e Upanema, Oeste potiguar. Trata-se de uma novem mais baixa e arredondada, que chamou a atenção das comunidades dos dois municípios. É a nuvem do tipo rolo.

De acordo com o meteorologista José Espínola, o fenômeno é mais comum nas regiões Sul e Sudeste do país. “A nuvem do tipo rolo forma uma espécie de rolo e se desloca horizontalmente. São nuvens que têm uma altura muito baixa. A base dela tem de um a dois quilômetros de altura e ela pode ter até mil quilômetros de extensão”, detalha. Ainda segundo Espínola, a nuvem rolo é provocada por rajadas de ventos de aproximadamente 60 quilômetros por hora atuando em direções contrárias. “É uma combinação de ventos em altitudes diferentes e soprando também em direções contrárias. É o vento que dá essa configuração para ela”, acrescenta.

A previsão do tempo para o final de semana e o carnaval é de predominância de céu parcialmente nublado com pancadas de chuvas em todas as regiões, apontam as análises da Unidade Instrumental de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN).

No litoral (grande Natal) a expectativa é de que as chuvas ocorram a qualquer hora do dia até sábado (22). Já no interior, as precipitações são esperadas durante o período da tarde e início da noite, e poderão ser acompanhadas de trovoadas e descargas elétricas.

A temperatura na capital deve variar entre 24ºC e 32ºC e no interior, nas regiões serranas, devem ficar entre 22ºC e ultrapassar os 35ºC. “A umidade relativa do ar acima do normal (85% a 90%), a sensação térmica (de mais calor) aumenta”, alerta o chefe da Unidade, o meteorologista Gilmar Bristot.

Abaixo as previsões dos próximos dias:

Sexta-Feira (21/02) – Céu parcialmente nublado em todo o Estado com pancadas de chuvas em todas as regiões. No interior chove durante a tarde e noite.

Sábado (22/02) – Céu parcialmente nublado a claro em todo o Estado com pancadas de chuvas.

Domingo (23/02) – Céu parcialmente nublado a claro em todo o Estado com pancadas de chuvas fracas.

Segunda-Feira (24/02) – Céu parcialmente nublado a claro em todo o Estado com pancadas de chuvas fracas.

Terça-Feira (25/02) – Céu parcialmente nublado a claro em todo o Estado com pancadas de chuvas em todas as regiões.

Um novo alerta do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) informa possibilidade de chuvas intensas, com perigo potencial, em todos os municípios do Rio Grande do Norte.

Vale lembrar que o Inmet já havia feito um primeiro alerta nesta quarta-feira (19), que agora foi renovado. O novo aviso é válido das 10h25 desta quinta (20) até as 10h da sexta (22).

Segundo o as chuvas terão entre 20 e 30 milímetros por hora ou até 50 milímetros por dia. Além disso, os ventos serão intensos, atingindo de 40 a 60 km/h.

Em caso de rajadas de vento, o Instituto Nacional de Meteorologia orientou que a população não se abrigue debaixo de árvores e não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda. Outra recomendação é evitar usar aparelhos eletrônicos ligados à tomada.

19
fev

Inverno confirmado pela EMPARN

Postado às 16:45 Hs

A Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN – Emparn confirmou na manhã desta quarta-feira, 19, a previsão de chuvas acima da média histórica para o trimestre de março, abril e maio próximos. De acordo com o meteorologista Gilmar Bistrot, os padrões climáticos indicam a ocorrência de chuvas distribuídas em todas as regiões do Estado, sendo 479 milímetros na região Oeste, 376 na região Central, 342 na região Agreste e 533 milímetros na região Leste. Em todo o ano de 2019 a média de chuvas foi de 840 milímetros. “A previsão climática, a partir das condições observadas desde janeiro deste ano indicam chuvas normais ou acima da média histórica para o Rio Grande do Norte”, afirma o meteorologista. Ele explica que explica que “as análises consideram parâmetros de temperatura na superfície dos oceanos, ventos e pressão atmosférica”. Segundo Bistrot há aquecimento no Atlântico Sul e temperatura baixa no Pacífico e isto favorece ocorrências de chuvas no Nordeste brasileiro nos próximos três meses. “Hoje há essa tendência”, reforçou. A conclusão apresentada pela Emparn resulta das análises também de meteorologistas dos principais centros de previsão climática da região Nordeste que promoveram em Parnamirim, nesta terça-feira, 18, a III Reunião de Análise Climática para o Semiárido Nordestino – Etapa Rio Grande do Norte.
15
fev

Acontece

Postado às 12:20 Hs

Meteorologistas dos principais centros de previsão climática da região Nordeste estarão, na próxima terça-feira (18), em Parnamirim/RN para III Reunião de Análise Climática para o Semiárido Nordestino – Etapa Rio Grande do Norte.  “Os Centros da Paraíba, Pernambuco, Alagoas e do Instituto Nacional de Meteorologia (DF) já confirmaram a presença. Outros poderão participar via vídeo conferência”, disse o Chefe da Unidade Instrumental de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), Gilmar Bristot.
13
fev

Alerta

Postado às 11:18 Hs

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) publicou aviso de chuvas com perigo potencial para Natal e outros 120 municípios potiguares. O alerta é válido até as 9h15 desta sexta-feira (14) e prevê chuva entre 20 e 30 millímetros por hora, ou até 50 mm por dia com ventos intensos de até 60 quilômetros por hora.
Ainda de acordo com o Inmet, há baixo risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas. Além do Rio Grande do Norte, o alerta é válido para estados vizinhos como Ceará, Paraíba e Pernambuco.
Ainda de acordo com o alerta, em caso de rajadas de vento a população não deve se abrigar debaixo de árvores, “pois há leve risco de queda e descargas elétricas”. Também é necessário evitar estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda.

04
fev

Janeiro molhado

Postado às 20:58 Hs

O aumento das chuvas ocorreu devido a atuação do sistema meteorológico Vórtice Ciclônico de Ar Superior (VCANS), e em alguns momentos, juntamente com a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) As mesorregiões Leste e Agreste do Rio Grande do Norte registraram a maior média de chuvas observadas em janeiro, sendo 125,6% e 87,6%, respectivamente, superiores em comparação a janeiro de 2019. No estado como um todo o incremento foi de 66,6% do volume para o mesmo período, correspondendo a média observada de chuva de 100,7 milímetros (mm), enquanto que a esperada era de 60,4 mm.
mar 29
domingo
22 32
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
35 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5819180 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram