Com a perspectiva de ter, desta vez, menos do que os 263 votos que salvaram Temer da primeira denúncia, o Planalto montou uma operação para convencer os deputados contrários ao presidente a não irem votar. O pior cenário para Temer seria um placar com mais votos contra do que a favor. Ainda que seja insuficiente para levar a denúncia adiante –o que demandaria 342 votos–, resultado tão adverso denotaria extrema fragilidade.

No minuto seguinte à votação da denúncia, dizem aliados de Temer, ele precisará reavaliar sua base e a equipe ministerial. Até para forçar o presidente a fazer uma reforma, integrantes do centrão estimulam defecções controladas. Um resultado mais enxuto obrigaria o peemedebista a ceder espaços.

É nessa seara que cresce a teoria de que, em acordo com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), Temer deveria optar por uma gestão compartilhada com o Congresso. (Painel – Folha de .Paulo)

21
out

@@@ O dia de hoje na História… @@@

Postado às 6:44 Hs

21 de outubro:
  Dia do Concurseiro.
Dia do Contato e dia do Economista Doméstico.
Dia de Santa Úrsula
Dia do Ecumenismo.
Nesta data em:
1187 – É eleito o Papa Gregório VIII.
1838 – Dom Pedro II do Brasil funda o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.
1895 – Forças japonesas invadem a capital de Taiwan, dando início ao domínio japonês naquele país.
Nasceram neste dia…

1833 – Alfred Nobel , inventor sueco fundador dos Prémios Nobel (m. 1896).
1917 – Dizzy Gillespie, trompetista, cantor e compositor de jazz estadunidense (m. 1993).
1940 – Pelé (na foto), futebolista brasileiro.

Morreram neste dia…

1422 – Carlos VI de Valois, Rei de França (n. 1368).
1805 – Horatio Nelson, almirante britânico (n. 1758).
1984 – François Truffaut, director de cinema francês. (n. 1932).

2003 – Elliott Smith, músico norte-americano.

2011 – Edmundo Ros, músico trinitário (n. 1910)

20
out

Enquanto isso…

Postado às 18:15 Hs

pronunciamento-michel-temer-sacc81bado
O presidente Michel Temer admitiu, em entrevista ao site “Poder 360”, publicada nesta sexta-feira (20), que a reforma da Previdência poderá ficar restrita à idade mínima de 62 anos para mulheres e 65 anos para homens, à regra de transição e ao fim das diferenças entre o sistema público e privado. Na conversa, da qual participaram também os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy, Temer afirmou que se transição e idade mínima forem aprovados pelo Congresso, “já estaria de bom tamanho. Padilha acrescentou, então, a necessidade do corte de privilégios aos servidores, afirmando que esses três itens preservariam 75% da reforma planejada pelo governo. O presidente ainda admitiu, na entrevista, que não sabe se o governo terá condições de levar adiante a reforma, mesmo limitada, ainda em 2017, como pretendia.
Sob intensa pressão do PSDB, o senador Aécio Neves (MG) indicou a aliados que deverá deixar a presidência do partido, da qual está afastado desde que foi envolvido na delação da JBS em maio, na semana que vem. Ele também avalia licenciar-se do mandato. O mineiro só não fez isso na quarta-feira (dia 18) porque o presidente interino da sigla, senador Tasso Jereissati (CE), afirmou publicamente que defendia a renúncia do colega. Tasso, por sua vez, disse ao partido que deixa a função se Aécio não sair.
miguel_08-07-2017
A crise entre o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), e o presidente Michel Temer continua a se agravar, mesmo depois de o chefe do governo ter tentado uma reaproximação, ao convidar o parlamentar para uma reunião nesta quarta-feira e depois ligar, na quinta-feira de manhã, a pretexto de agradecer o empenho de Maia para a aprovação do projeto de lei que aumenta o poder de fogo do Banco Central e da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para punir crimes no sistema financeiro. TEMER ESNOBOU – Já faz dois meses que Maia começou a se descolar do Planalto e o presidente tentou esnobá-lo, “delegando”poderes ao ministro tucano Antonio Imbassahy, que hipoteticamente é responsável pela articulação política do governo, e deu tudo errado.
20
out

Previsão de vitória mais apertada

Postado às 11:00 Hs

Líderes de partidos da base aliada preveem que o presidente Michel Temer terá menos votos a seu favor na segunda denúncia em relação à primeira durante a votação da acusação no plenário da Câmara. A avaliação é de que a relação política entre os parlamentares e o Palácio do Planalto piorou. A votação da segunda denúncia no plenário da Casa está prevista para a próxima quarta-feira, dia 25.

Em linhas gerais, líderes partidários citam três motivos principais para o aumento dos votos contrários a Temer: 1) o não cumprimento de promessas do governo em relação a liberação de cargos e emendas; 2) o fato de os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência) estarem juntos na segunda denúncia; 3) a perda do medo de punições, por o governo não ter punido deputados da base que votaram contra Temer na primeira denúncia.

“O clima está tenso. Com certeza, ele terá menos votos a favor dele”, afirmou o líder do PSD na Câmara, deputado Marcos Montes (MG), que comanda a quinta maior bancada da Casa, com 39 parlamentares. De acordo com ele, a bancada do PSD deve dar de três a cinco votos novos contra Temer na segunda denúncia. Na primeira denúncia, o partido tinha 40 deputados, dos quais 14 votaram contra Temer, 22, a favor e dois se ausentaram.

O líder do PR, José Rocha (BA), também prevê que Temer receberá menos votos a seu favor na segunda denúncia. “No PR, há uma insatisfação muito grande por não terem cumprido o compromisso de liberação de emendas impositivas. Ano que vem é ano eleitoral”, afirmou Rocha, sem dar uma estimativa de votos na bancada. Na primeira denúncia, o PR deu 28 votos a favor do presidente e nove contra. Outros três parlamentares se ausentaram.

Apesar dos avisos ao Governo, a maioria dos partidos da base aliada agiu para ajudar o governo. PR e PSD, por exemplo, mudaram seus integrantes titulares na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) para ajudar Temer a barrar a segunda denúncia. O colegiado aprovou nesta quarta-feira, 18, o parecer do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) recomendando a rejeição da denúncia.

Fonte: Blog do Magno

Via Coluna do Estadão – Andreza Matais

Pressionado por uma ala do PSDB a deixar a presidência do partido, o senador Aécio Neves (PSDB-MG), que está licenciado, tem sido aconselhado a resistir. Seus interlocutores dizem que se ele não tomou essa atitude quando foi afastado do mandato e obrigado a ficar em casa à noite pelo Supremo, não teria sentido renunciar agora que foi salvo pelo Senado.

E sugerem ao presidente interino do PSDB, Tasso Jereissati, que renuncie ao cargo se estiver incomodado. Tasso pediu anteontem publicamente a saída de Aécio.

20
out

@@@ O dia de hoje na História… @@@

Postado às 6:50 Hs

20 de outubro:
  Dia do Arquivista.
Dia da Comunidade
Dia de São Pedro de Alcântara
Dia do Controlador de Tráfego Aéreo.
Dia Mundial da Osteoporose.
Nesta data em:

1097 – Os cruzados chegam à cidade de Antioquia, na actual Turquia, aquando da Primeira Cruzada.
1959 – A RTP torna-se membro da União Europeia de Radiodifusão.
1991 – Ayrton Senna, na imagem, vence em Suzuka, no Japão, o seu terceiro campeonato mundial de Fórmula 1.

Nasceram neste dia…

1819 – O Báb Siyyid ‘Ali-Muhammad, persa, Profeta Fundador da Fé Babí (m. 1850)
1928 – Daniel Nathans, microbiologista estado-unidense (m. 1999)
1945 – Calane da Silva, jornalista moçambicano.
1942 – Christiane Nüsslein-Volhard, bióloga alemã.

Morreram neste dia…

1187 – Papa Urbano III (n. 1130).
1980 – Robert Whittaker, zoólogo estado-unidense (n. 1920).
1984 – Paul Dirac, matemático e físico britânico (n. 1902).

1994 – Burt Lancaster, ator norte-americano (n. 1913).

2011 – Muammar al-Gaddafi, ex-ditador da Líbia (n. 1942).

2015 — Yoná Magalhães, atriz brasileira (n. 1935).

Via G1,

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), divulgou nota na qual acusa o Palácio do Planalto de disseminar uma “falsa versão” de que ele e Michel Temer se reuniram nesta quarta-feira (dia 18) para discutir o rito da denúncia contra o presidente da República. “Essa versão é falsa, e quem a divulgou deve vir a público dizer por que o fez e com qual intenção”. Segundo Rodrigo Maia, a divulgação da nota “se faz necessária porque o autor da falsa versão disseminada pelo Palácio do Planalto precisa repor a verdade dos fatos”

Maia afirma na nota que foi ao Palácio do Planalto a convite de Temer para “esclarecer episódios recentes que deram margem a incompreensões”.

RITO PROCESSUAL??? – “Não havia sentido algum tratar de rito processual de votação de um Poder da República com o presidente de outro Poder, muito menos quando é um deles que está sendo processado e julgado junto com seus ministros”, disse Maia na nota.

Cerca de uma hora depois da divulgação da nota de Maia, a Secretaria de Comunicação da Presidência da República afirmou o seguinte: “O Palácio do Planalto confirma que o presidente da Câmara dos Deputados atendeu a convite do Presidente da República, que o chamou ao Palácio para esclarecer episódios recentes que deram margem a incompreensões”.

###
NOTA OFICIAL DE ESCLARECIMENTO DE MAIA

Leia abaixo a íntegra da nota divulgada pela Presidência da Câmara.

  1. Não é verdade que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, tenha ido ao Palácio do Planalto tratar sobre rito de votação da denúncia contra o presidente da República e dois de seus ministros. Essa versão é falsa, e quem a divulgou deve vir a público dizer por que o fez e com qual intenção.
  2. O presidente da Câmara dos Deputados atendeu a convite do presidente da República, que o chamou ao Palácio para esclarecer episódios recentes que deram margem a incompreensões.
  3. Não havia sentido algum tratar de rito processual de votação de um Poder da República com o presidente de outro Poder, muito menos quando é um deles que está sendo processado e julgado junto com seus ministros.
  4. Esta nota de esclarecimento se faz necessária porque o autor da falsa versão disseminada pelo Palácio do Planalto precisa repor a verdade dos fatos.

Presidência da Câmara dos Deputados

19
out

Michel Temer vai escapando

Postado às 12:15 Hs

O que já era esperado se confirmou: a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou, ontem, por 39 votos a 26 (e 1 abstenção), o relatório do deputado Bonifácio Andrada (PSDB-MG) que propõe a rejeição da denúncia contra o presidente Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral). Mesmo com a decisão da CCJ, a palavra final sobre o prosseguimento ou não do processo para o Supremo Tribunal Federal (STF) cabe ao plenário da Câmara. A votação será na próxima quarta-feira, segundo informou o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Se o plenário rejeitar o prosseguimento da denúncia, Temer só poderá ser processado após o fim do mandato. Se o plenário aprovar o prosseguimento do processo, o Supremo decidirá se aceita ou não a acusação. Se aceitar, Temer será afastado do mandato. Na votação da primeira denúncia contra Temer na CCJ, por corrupção passiva, o Governo conseguiu aprovar parecer de Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), que recomendava a rejeição, por 41 votos a 24.
19
out

@ @ @ O dia de hoje na História… @ @ @

Postado às 7:00 Hs

19 de outubro:
Dia do Profissional da Informática
Dia da inovação 
Dia do Piauí
Dia de São Paulo da Cruz
Nesta data em:

202 a.C. – Ocorre a Batalha de Zama, decisiva na Segunda guerra púnica, quando o exército romano derrota os cartagineses.
1967 – A sonda Mariner 5 sobrevoa Marte.
2003 – Madre Teresa de Calcutá, é beatificada por João Paulo II.

Nasceram neste dia…

1862 – Auguste Marie Louis Nicholas Lumière, engenheiro francês e um dos pais do cinema (m. 1954).
1913 – Vinícius de Moraes, na imagem, poeta e compositor brasileiro (m. 1980)
1946 – Philip Pullman, escritor britânico.

Morreram neste dia…

1889 – Rei D. Luís I de Portugal (n. 1838).
1921 – António Joaquim Granjo, presidente do conselho de ministros da I República portuguesa (n. 1881).
1986 – Samora Machel, antigo presidente de Moçambique (n. 1933).

2007 — José Aparecido de Oliveira, político brasileiro (n. 1929).

2009 — Joseph Wiseman, ator canadense (n. 1918).

2014 – John Holt, cantor de reggae jamaicano (n. 1947).

73 dias para o final do ano …

elvis-10-625x313

Por Hélio Schwartsman

Temer é vítima de um complô, Aécio, de armação, e Lula, de perseguição. Se os três estão certos, seria preciso imaginar que diferentes braços do Ministério Público, a Polícia Federal e a imprensa foram todos contaminados por uma espécie de vírus do niilismo e abraçaram o temerário projeto de destruir as instituições republicanas, abatendo as lideranças dos principais partidos políticos do país.

É possível? Bem, tudo o que não é proibido pelas leis da física é possível — e isso inclui viagens no tempo e discos voadores alienígenas visitando a Terra. Parece-me mais verossímil, porém, acreditar que os três políticos, bem como várias centenas de outros, se meteram em relações absolutamente promíscuas com empresários que já confessaram atos de corrupção na casa dos vários bilhões de reais. Em muitos casos, exibiram provas físicas das propinas.

É possível que nossos três líderes sejam mesmo santos em meio a um oceano de pecadores e que os delatores estejam mentindo quando incluem seus nomes no rol de autoridades compradas. Ademais, para que sofram uma condenação penal, é necessário que o Estado demonstre seu envolvimento para além da dúvida razoável na opinião de um tribunal colegiado. Não precisamos, porém, estabelecer o mesmo nível de exigência para os efeitos políticos.

Ao contrário, boa parte da crise que vivemos pode ser atribuída ao fato de que foros políticos passaram a operar com balizas do Judiciário. Eu me explico. Num país mais “normal”, o presidente que se vê envolvido num escândalo como o que enredou Michel Temer renuncia, seja ele culpado ou inocente. Um senador flagrado numa fita tão comprometedora como a de Aécio é rapidamente cassado pelo Conselho de Ética da Casa. Já Lula, este, por não contar mais com foro privilegiado, ao menos tem o mérito das acusações que pesam contra si avaliado pela Justiça, o que não ocorre com os outros dois.

18
out

Vitória de Temer…mais uma

Postado às 19:49 Hs

image
Por 39 a 26 votos, CCJ rejeita denúncia contra Temer e ministros. Por 39 votos a 26, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) aprovou nesta quarta-feira, 18, o parecer do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) que pede o arquivamento da denúncia apresentada contra o presidente Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência). A expectativa é que a votação em plenário ocorra na próxima semana. Temer e os ministros foram denunciados pela Procuradoria-Geral da República por organização criminosa com base nas delações do empresário Joesley Batista e do operador financeiro Lúcio Funaro.
i
A Bancada do Nordeste foi decisiva, mais uma vez, nas grandes discussões do Congresso Nacional. O grupo no Senado foi fundamental para que o senador Aécio Neves (PSDB-MG), presidente licenciado do PSDB, voltasse a exercer seu mandato sem restrições. Dos 27 senadores nordestinos, um total de 17 senadores votaram “não” derrotando a decisão da 1ª turma do Supremo Tribunal Federal. Na prática, dos 44 votos que “salvaram” Aécio Neves, 38,63% da votação veio da bancada nordestina. Só a bancada do estado da Bahia votou completa “sim”, a favor da aplicação das medidas cautelares contra o senador mineiro. As bancadas do Maranhão e Paraíba votaram fechadas a favor de Aécio Neves.
18
out

Previsão

Postado às 15:29 Hs

Boletim Focus prevê inflação de 3% para este ano, segundo Banco Central

O mercado financeiro aumentou a projeção para inflação pela segunda vez seguida. A estimativa para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), desta vez, passou de 2,98% para 3%, este ano. A estimativa é do Boletim Focus, uma publicação divulgada toda segunda-feira no site do Banco Central (BC), com projeções para os principais indicadores econômicos.

Para 2018, a estimativa para o IPCA permanece em 4,02%. As estimativas para os dois anos permanecem abaixo do centro da meta de 4,5%, que deve ser perseguida pelo BC. Essa meta tem ainda um intervalo de tolerância entre 3% e 6%.

 

 

18
out

CCJ retoma debate da denúncia contra Temer

Postado às 12:57 Hs

Via  G1

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara retomou, na manhã de hoje, a discussão sobre a denúncia contra o presidente Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral). O parecer sobre as acusações pode ser votado ainda nesta quarta. O debate começou ontem e, em sessão que durou mais de 12 horas, 47 deputados se pronunciaram, dos quais 35 contra o presidente e 12, a favor. Para esta quarta estão previstos os discursos de mais nove deputados. Esse número pode mudar, já que a lista de inscrições ficará aberta até o final da discussão.

Nesta fase, a CCJ discute o parecer do relator, deputado Bonifácio Andrada (PSDB-MG), que recomenda a rejeição da denúncia da Procuradoria Geral da República por obstrução de Justiça e organização criminosa. Passada a etapa da discussão, Bonifácio terá até 20 minutos para se pronunciar sobre o relatório. Em seguida, poderão falar os advogados de Temer, de Padilha e de Moreira.

Concluída essa etapa, os deputados da CCJ vão votar o relatório de Bonifácio de Andrada. O parecer será aprovado se receber a maioria dos votos, desde que estejam presentes à sessão, pelo menos, 34 parlamentares. Independentemente do resultado, a palavra final sobre o prosseguimento da denúncia caberá ao plenário da Câmara. Lá, serão necessários que ao menos 342 dos 513 deputados votem a favor da denúncia para que ela tenha continuidade no poder Judiciário.

O STF só terá o direito de analisar a acusação contra o presidente se a Câmara autorizar. Caso a denúncia seja rejeitada, Temer só poderá ser processado após o término do mandato presidencial.

18
out

@@@ O dia de hoje na História… @@@

Postado às 6:53 Hs

18 de outubro:
Dia do Pintor.
Dia do Médico.
Dia de São Lucas.
Dia do Estivador.
Dia do Securitário
Nesta data em:

1912 – Os reinos da Bulgária, Grécia e Sérvia formam uma aliança contra a Turquia na primeira guerra dos Bálcãs.
1944 – O major-general alemão Erwin Rommel é sepultado com as mais altas honrarias militares do III Reich.
1989 – Vaivem/Ônibus Espacial Atlantis lança Sonda Galileu com o objectivo de chegar a Júpiter.

Nasceram neste dia…

1405 – Papa Pio II (m. 1464).
1517 – Padre Manuel da Nóbrega (imagem), educador e religioso português (m. 1570).
1960 – Jean-Claude Van Damme, ator belga.

Morreram neste dia…

1570 – Padre Manuel da Nóbrega (na imagem), jesuíta missionário português (n. 1517).
1931 – Thomas Edison, inventor estadunidense (n. 1847).
1955 – José Ortega y Gasset, filósofo espanhol (n. 1883).

2000 – Sidney Salkow, cineasta norte-americano (n. 1909)

2007 – Lucky Dube, cantor de reggae sul-africano (n. 1964)

2008 – Eloá Cristina Pimentel, estudante vítima do Caso de Santo André.

cms-image-000493596
“Os bancos obrigaram o PT a beijar a cruz. Eu não vou beijar. Se não der, vou ficar assistindo de fora.” Ciro Gomes, pré-candidato do PDT à Presidência em 2018, assim traçou a diferença de seu pensamento econômico com o dos governos Lula, de quem foi ministro da Integração Nacional (2003 a 2006) e Dilma. Ele falava, na segunda-feira (dia 16), a estudantes da Faculdade de Economia e Administração da USP sobre seu “antagonismo com o rentismo” e sobre a disposição em trazer os “juros para um padrão menor”. Ex-governador do Ceará e ex-ministro da Fazenda de Itamar Franco, Ciro defendeu, além da diminuição dos juros, “um ciclo de reindustrialização forçada”. Sua agenda, diz, “converge iniciativa privada e Estado saneado”, oferecendo crédito e renúncia fiscal a setores que considera estratégicos: agronegócio, saúde, defesa e indústria de óleo e gás.
out 21
sábado
11 10
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
29 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5632378 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram