O índice CDS (Credit Default Swap), popularmente conhecido como risco-país, apresentou nova queda e diminuiu para o menor nível desde agosto de 2008. O índice brasileiro, que chegou a 93 pontos, mede a segurança de investidores estrangeiros para saberem se é seguro ou não injetar recursos em um determinado país. Quanto mais baixo o número é, menor a chance de uma nação dar calote no mercado financeiro em um intervalo de cinco anos.

O indicador vinha com tendência de alta desde os protestos ocorridos em junho de 2013, que iniciaram um período de instabilidade política e recessão econômica no país. Em 2015, o CDS chegou a alcançar o auge de 494 pontos.

– A União levantou R$29,5 bilhões em privatizações em janeiro de 2020. O objetivo para o ano é de R$ 150 bilhões. Empregos avançam e o Governo segue desinchando o estado extremamente burocrático. Temos tudo para crescer! – escreveu.

Especialistas econômicos apontaram a agenda de reformas promovidas pelo governo, como a da Previdência, um dos fatores principais para a redução. Além delas, o ambiente de negócios mais propício aos investidores, a inflação sob controle e os juros em queda, também foram escolhidas como as razões para a diminuição do patamar.

O número de matrículas na educação infantil aumentou em 12,6% nos últimos cinco anos. Segundo dados do Censo Escolar 2019, realizado anualmente pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), no ano passado foram registrados 8.972.778 alunos em creches e pré-escolas. Em 2015, foram 7.972.230 estudantes.

Segundo o Censo Escolar, o crescimento foi impulsionado pelas matrículas em creches, com 167,8 mil registros a mais em 2019 do que em 2018, um aumento de 4,7%. Em 2015, as matrículas em creches cresceram 23,2%.

A rede municipal de ensino concentra a maior parte das matrículas da educação infantil: 71,4%. Em seguida, vem a rede privada com 27,9% do total. Das matrículas da rede privada, 29,4% pertencem a instituições particulares, comunitárias, confessionais e filantrópicas conveniadas com o poder público.

Cenário 1

O Instituto Seta divulgou nesta quinta-feira (13) a primeira pesquisa eleitoral de Natal do ano. Nos números para prefeito de forma estimulada, ou seja, com os candidatos tendo acesso aos nomes dos pré-candidatos, o prefeito Álvaro Dias lidera com 15,6% das intenções de voto.

Ele é seguido pelo deputado estadual Kelps Lima com 7,1%; pelo comunicador Bruno Giovanni, o BG, com 6,3%; pelo deputado estadual Sandro Pimentel com 6%; e pelo professor Carlos Alberto com 4,4%. O total de indecisos foi de 14,9% e o dos que responderam que pretendem votar em branco ou nulo foi de 36,4%.

Os demais nomes não superaram a margem de erro. Foram eles: Hermano Morais (3%), Alexandre Motta – como candidato do PT (1,7%), Eudiano Macedo (1,7%), General Girão (1,6%), Coronel Azevedo (0,7%), Karla Veruska (0,4%) e Fernando Pinto (0,1%).

A pesquisa foi realizada entre os dias 5 e 6 de fevereiro com 700 eleitores de todas as zonas eleitorais de Natal. O intervalo de confiança (nível de significância) é de 95% com margem de erro de 3,5% para mais ou para menos. Toda a pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral sob o número RN-02069/2020.

Cenário 2

O Instituto Seta divulgou nesta quinta-feira (13) a primeira pesquisa eleitoral de Natal do ano. E em um segundo cenário com o candidato do PT sendo o senador Jean Paul Prates, o prefeito Álvaro Dias lidera com 15,9% das intenções de voto.

Em seguida aparecem: o deputado estadual Kelps Lima com 6,4%; o comunicador Bruno Giovanni, o BG, e o deputado estadual Sandro Pimentel, ambos com 5,9%; e o professor Carlos Alberto com 4%.

O total de indecisos foi de 17% e o dos que responderam que pretendem votar em branco ou nulo foi de 37,6%. Os demais nomes não superaram a margem de erro. Foram eles: Hermano Morais (2,6%), Eudiane Macedo (1,7%), Jean Paul Prates – como candidato do PT (1,1%), General Girão 1%), Coronel Azevedo (0,6%) e Karla Veruska com 0,4%.

Rejeição

O Instituto Seta divulgou nesta quinta-feira (13) a primeira pesquisa eleitoral de Natal do ano. Nos números de rejeição, ou seja, aquele em que o eleitor não vota de maneira alguma, o comunicador Bruno Giovanni, o BG, e o professor Carlos Alberto são os que possuem menor índice com 0,1%.

Os mais rejeitados, por ordem de citação e alfabética, são: Álvaro Dias (5,3%), General Girão (4%), Karla Veruska (4%), Sandro Pimentel (2%), Kelps Lima (1,6%), Hermano Morais (1,4%), Coronel Azevedo (0,9%), Fernando Pinto (0,9%), Alexandre Motta (0,4%), Eudiane Macedo (0,3%) e Jean Paul Prates (0,3%).

13
fev

RN Notícias

Postado às 0:14 Hs

Entrada direta de turistas estrangeiros no RN cresce 48% em janeiro

A quantidade de turistas internacionais que desembarcaram no Rio Grande do Norte por meio de voos diretos em janeiro de 2020 foi 48,11% maior que o mesmo período de 2019. Os dados foram informados pelo Núcleo de Imigração da Polícia Federal no RN, responsável pela fiscalização de voos diretos que aportam no Aeroporto de Natal. É estimada uma movimentação financeira de aproximadamente R$15 milhões referente aos mais de 3000 viajantes.

A secretária de turismo do estado ressalta os efeitos da implantação de novos voos e frequências na alta temporada. “É importante observar e valorizar os efeitos que a chegada de novos voos promovem em um destino, principalmente em se tratando de frequências internacionais. As perspectivas de fomento na economia impactam a realidade das pessoas que trabalham direta ou indiretamente no setor do turismo”, comentou Aninha Costa.

“Estamos trabalhando fortemente com ações de marketing e inteligência comercial voltadas para o mercado internacional, tendo em vista o mercado europeu e sem esquecer o público latino, que representa hoje a nossa maior entrada. Nossa expectativa é que os esforços façam com que a busca pelo destino RN seja ampliada nesses mercados específicos também na baixa temporada”, afirmou Bruno Reis, diretor da Empresa Potiguar de Promoção Turística.

Maior entrada de portugueses do Brasil

Entre as principais portas de entrada dos voos da TAP no Brasil, Natal é a que possui maior participação de passageiros estrangeiros de entrada em relação ao total de viajantes, sendo o único estado a receber uma quantidade maior de estrangeiros que a quantidade de brasileiros saindo do país. Em números, do total de passageiros (77.408) que voaram a ligação Natal-Lisboa/Lisboa-Natal, de outubro de 2018 a setembro de 2019, 59,7% correspondem ao fluxo de entrada no país (inbound), enquanto 40,3% (outbound) ao de saída.

Sergio Moro recebe há seis meses pesquisas eleitorais feitas por um instituto e não divulgadas publicamente, em que seu nome é colocado como uma opção para concorrer à Presidência da República em 2022. A sondagem é composta das chamadas “perguntas estimuladas”, em que os pesquisadores citam para o entrevistado quais são as opções de resposta.

Desde o primeiro levantamento recebido pelo ministro, ele já aparecia muito bem colocado, com mais de 15% de intenções de voto. Moro passou a se debruçar sobre a análise mensal de seu potencial eleitoral, buscando entender os dados dos que, apresentados a uma lista que inclui Jair Bolsonaro, afirmaram que votariam nele para ser o novo inquilino do Planalto.

“O passo, ainda que sutil, é o mais recente de uma série de episódios que revelam o desgaste entre o Palácio do Planalto e o Ministério da Justiça”, especula a Época.

Época

As pessoas passaram 3 horas e 40 minutos, em média, utilizando aplicativos (também conhecidos como apps) em 2019. O índice é 35% maior do que em 2017. As informações são do principal relatório sobre o tema no mundo, da consultoria App Annie. A edição de 2020 foi divulgada ontem (15). O Brasil ficou na terceira colocação no ranking dos países em termos de tempo gasto em apps, levemente acima da média, com 3 horas e 45 minutos. O país foi superado pela China, onde as pessoas mexem com esses programas durante quase 4 horas, e a Indonésia, onde o tempo diário chegou a 4 horas e 40 minutos. Em seguida, vêm a Coreia do Sul (3h40) e Índia (3h30). Na comparação entre 2019 e 2017, a China obteve a maior ampliação (60%), seguida pela Índia, o Canadá e a França (25%), a Indonésia (20%) e o Brasil, a Alemanha, Coreia do Sul, o Japão e Reino Unido (15%).

Em um década, o número de microempreendedores individuais no Rio Grande do Norte cresceu 1.050,51%. O quantitativo saltou de 10.496 em 2010 para 120.758 em 2019. Os dados foram tabulados pela Tribuna do Norte a partir das estatísticas disponíveis no Portal do Empreendedor, que concentra os dados de registros de Microempreendedores Individuais (MEI) em todo o Brasil. Em tempos de crise financeira e cortes nos empregos formais, a saída encontrada pela maioria dos trabalhadores brasileiros excluídos do mercado de trabalho com carteira assinada foi a formalização como Microempreendedor Individual (MEI), que garante benefícios como seguro desemprego e Previdência Social.

“As pessoas estão preferindo se registrar como microempreendedores individuais, que é uma porta de entrada para o empreendedorismo. A formalização é uma tentativa de sobrevivência diante da falta de abertura de vagas formais no mercado de trabalho”, avalia o diretor-superintendente do Sebrae/RN, Zeca Melo. Ele alerta, ainda, destacando que não há vantagem em ser informal no Brasil. “As pessoas procuram o MEI, hoje, a maioria, por causa da necessidade, quase 90%. Os outros 10% é porque realmente tem o espírito empreendedor, já são empresários quase natos”, relata Melo.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) deve contratar 3.478 pessoas para trabalhar no Censo Demográfico 2020 no Rio Grande do Norte. O próximo processo seletivo simplificado tem edital previsto para publicação em fevereiro, com 3.402 vagas, para todo o Estado.

Os processos seletivos começaram ano passado. Nesta sexta, 10, a Fundação Getúlio Vargas divulgou o resultado final de uma seleção com os nomes de 32 coordenadores censitários de subárea e 36 agentes censitários operacionais que trabalharão em terras potiguares. Todas as contratações para o Censo 2020 são temporárias.

Seleção em fevereiro

Apenas para recenseador deverão ser 2.888 vagas distribuídas nos 167 municípios potiguares. A exigência para o cargo é Ensino Fundamental completo. A remuneração mensal é baseada na produção.

Além de recenseador, haverá 363 vagas para agente censitário supervisor, com retribuição mensal de R$ 1.700, e 151 vagas para agente censitário municipal com retribuição de R$ 2.100. Ambos os cargos têm como requisito o Ensino Médio.

10
jan

Inflação oficial fecha 2019 em 4,31%

Postado às 10:14 Hs

A inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), fechou o ano de 2019 em 4,31%. A taxa é superior aos 3,75% observados em 2018, segundo dados divulgados hoje (10) pelo Instituto Brasileiro Geografia e Estatística (IBGE). A taxa também ficou acima do centro da meta de inflação, estipulada pelo Banco Central para 2019: 4,25%.

Em dezembro, o IPCA ficou em 1,15%, acima do 0,51% de novembro e do 0,15% de dezembro do ano anterior. Esse é o maior resultado para o mês desde 2002 (2,10%).

Com taxa de 1,54%, os transportes também tiveram impacto importante no IPCA de dezembro, com destaque para a alta de preços de 3,36% da gasolina no período.

Fonte: Agência Brasil

O Datafolha pediu que os entrevistados dissessem, em uma escala de 0 a 10, qual o nível de confiança que tinham em cada um dos integrantes da lista. As notas até 5 são consideradas baixo índice de confiança, de 6 a 8, médio, e 9 e 10, alto. O índice leva em conta as notas atribuídas por aqueles que dizem conhecer a personalidade em questão.

Um terço (33%) disse ter alta confiança em Moro. Continuando a lista dos mais confiáveis, Lula vem em seguida, com 30% de confiança. Em seguida, estão empatados na margem de erro Bolsonaro, com 22% e Luciano Huck com 21%.

O Datafolha ouviu 2.948 pessoas em 176 municípios de todas as regiões do país nos dias 5 e 6 de dezembro. A pesquisa foi publicada pela Folha de S.Paulo.

A Polícia Rodoviária Federal encerrou, à meia-noite dessa quarta-feira (01), a Operação Ano Novo 2020. Durante os cinco dias, entre 28/12/19 e 01/01/2020, foi registrado, nas rodovias federais do Rio Grande do Norte, um total de 19 acidentes que resultou em 24 pessoas feridas e três mortas. Um dos óbitos aconteceu na noite do sábado (28), em decorrência de uma colisão frontal, entre um caminhão e uma motocicleta, no Km 175 da BR 405, em José da Penha/RN. Outro acidente do mesmo tipo, colisão frontal entre caminhão e motocicleta, ocorreu apenas cinco quilômetro após o anterior, no Km 180, já na madrugada da quarta-feira (01). Os motociclistas morreram no local do acidente. O terceiro óbito ocorreu na manhã do primeiro dia do ano, no Km 84 da BR 101 Norte, em Natal, onde mais um motociclista foi a óbito ao colidir com um objeto fixo. No ano passado foram registrados 21 acidentes, 15 feridos e três mortes.

Fiscalização – Durante a operação, a PRF fiscalizou 6.221 veículos e 7.026 pessoas. Foram aplicadas 1.272 autuações por diversas infrações de trânsito. 2.174 motoristas passaram pelo teste do etilômetro, dos quais 49 foram autuados por dirigir sob efeito de bebida alcoólica. Outros 43 condutores foram autuados pelo não uso do cinto de segurança, 59 por realizar ultrapassagens proibidas. 28 motociclistas foram autuados pelo não uso do capacete de segurança.

Pessoas Detidas – A Polícia Rodoviária Federal também atuou no combate à criminalidade. 19 pessoas foram detidas por crimes diversos: duas pessoas eram procuradas da justiça; um homem foi preso por crime ambiental; outro estava com veículo roubado; além de um outro detido com CNH falsa. Outros dois homens foram presos por portar drogas; dois por receptação; quatro por dirigir sob efeito de bebida alcoólica; um por portar arma de fogo e munições; um por desobediência e um outro por exercício ilegal da profissão.

O feriado de ano-novo foi menos violento do que o do ano passado em rodovias federais. Entre 28 de dezembro e 1º de janeiro, foram registradas 70 mortes e um total de 863 acidentes. No mesmo período no réveillon do ano passado foram contabilizados 75 óbitos e 914 acidentes de trânsito.

Via  G1

Pesquisa Datafolha publicada nesta quarta-feira, dia 1º, aponta que 62% dos brasileiros consideram que a democracia é sempre a melhor forma de governo. Para 12%, a ditadura é preferível em certas circunstâncias e 22% acham que tanto faz.

O levantamento, feito nos dias 5 e 6 de dezembro, mostra que a avaliação de que a democracia é sempre melhor forma de governo caiu 7 pontos percentuais desde a última pesquisa, realizada em 3 e 4 de outubro de 2018, na semana do 1º turno das eleições. Já a parcela dos que acham que tanto faz subiu 9 pontos.

ÍNDICES – Naquela ocasião, 69% responderam que a democracia é sempre melhor que qualquer forma de governo; 12% afirmaram que certas circunstâncias é melhor uma ditadura do que um regime democrático; e 13% disseram que tanto faz se é uma democracia ou uma ditadura.

O Datafolha ouviu 2.948 pessoas nos dias 5 e 6 de dezembro de 2019 em 176 municípios do Brasil, em todas as regiões do país. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%.

DITADURA – O instituto também perguntou aos entrevistados se eles acreditam que há chance de a ditadura voltar. Os resultados foram os seguintes: 49% acham que não nenhuma chance (em 2018, eram 42%); 25% acham que há um pouco de chance (eram 19%); 21% acham que há muita chance (eram 31%); 5% não souberam responder (eram 8%).

O Datafolha questionou os entrevistados, ainda, sobre o legado da ditadura : 59% acham que a ditadura deixou mais realizações negativas do que positivas (em 2018, eram 51%); 30% acham que deixou mais realizações positivas que negativas (eram 32%); 12% não souberam responder (eram 17%).

Via Poder 360

O ex-presidente Lula é o maior adversário político de Jair Bolsonaro até as eleições de 2022 para 1/3 dos brasileiros, segundo levantamento da empresa Paraná Pesquisas. O petista foi apontado por 32% dos entrevistados. Atrás vêm o pedetista Ciro Gomes, com 15,6%; o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), com 11,7%; e o apresentador televisivo Luciano Huck, com 8,3%.

A pesquisa foi realizada por 2.222 entrevistas via telefone de 14 a 18 de dezembro e tem margem de erro de 2 pontos percentuais. A pesquisa foi estimulada ­–ou seja, feita com base em uma lista de nomes já definida pela empresa. Também foram incluídos o governador do Rio, Wilson Witzel (PSC), e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM). Registraram pontuação de 3% e 1,9%, respectivamente.

O levantamento aferiu ainda o quanto cada candidato é lembrado em cada região do país. No Nordeste, Lula é apontado por 40,6% dos entrevistados; é menos citado no Sudeste (28,6%) e no Sul (25,5%). João Doria também registra variação significativa: no Sul, tem seu desempenho mais alto (15,2%); no Nordeste, marca 7,4%.

A Paraná Pesquisas avaliou ainda a percepção da população a respeito de quem deve ser o vice de Bolsonaro nas eleições de 2022. O ministro Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública) foi lembrado por 45,6% dos entrevistados.

Dezembro, férias, praia, sol e um dado alarmante: 33.339 pessoas morreram no Brasil em uma década (2008-2017) em decorrência do câncer de pele, segundo dados da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) obtidos com exclusividade pelo GLOBO.

O levantamento mostra que o número de óbitos subiu 48% de 2008 para 2017. Hoje, o câncer de pele é o mais frequente e responde por 30% dos diagnósticos de tumores malignos no país.

De acordo com o Painel Oncologia, base de dados coordenada pelo Ministério da Saúde, São Paulo foi o estado brasileiro com o maior número de mortes em decorrência do câncer de pele nos últimos 10 anos, com 7.668 casos, seguido por Rio Grande do Sul, com 3.753, e Minas Gerais, com 2.822. Em quarto lugar, aparece o Paraná, com 2.800 casos. O Rio de Janeiro está em 5º, com 2.747 mortes.

Embora associado à exposição inadequada ao sol, dos 20 municípios que registraram o maior número de diagnósticos da doença entre 2013 e 2019, somente três estão no litoral brasileiro: Fortaleza, na 4ª posição; Salvador, na 10ª posição, e Natal, na 12ª posição.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) divulgou os dados preliminares sobre acidentes e mortes durante a Operação Natal. Com o objetivo de evitar acidentes, combater excessos e irregularidades no trânsito, o protocolo especial de fiscalização ocorre sempre durante feriados longos e recessos.

A ação da PRF visa ainda diminuir o volume de acidentes e conscientizar os motoristas que lotam as BRs no fim do ano. A operação durou cinco dias e foi realizada em todos os estados. Os números mostram que, este ano, foram registrados 1.367 acidentes contra 1.446 ocorrências no ano passado.

Ainda de acordo com a PRF, em 2019, 113 pessoas morreram em decorrência dos acidentes nas estradas durante o Natal. No mesmo período do ano passado, foram registradas 115 mortes. O número de feridos registrou leve aumento, de 1.811 em 2018 para 1.814 este ano. O balanço completo só será divulgado após a operação do feriado de ano-novo.

O instituto Seta, em parceria com o portal de notícias O Potiguar, divulgou hoje uma pesquisa realizada no município de Natal de forma estimulada, ou seja, com os eleitores tendo acesso a nomes dos pré-candidatos a prefeito da cidade e, nesse cenário, o prefeito Álvaro Dias aparece em primeiro com 23,8% das intenções de voto.

Ele é seguido pela deputada federal Natália Bonavides (11,5%), pelo deputado estadual Kelps Lima (7,2%), e, para minha surpresa esse que vos escreve, eu, o BG, (5,5%), à frente do deputado Hermano Morais (5,2%). A pesquisa ainda teve outros citados, mas nenhum deles conseguiu ultrapassar a margem de erro de 3%.

Para a realização da pesquisa foram entrevistadas 800 pessoas entre os dias 21 e 22 de dezembro. Ela foi calculada com margem de erro de 3% para mais ou para menos e com grau de confiabilidade de 95%. Ou seja, se considerando a margem de erro, a pesquisa tem 95% de chances de retratar o cenário real.

A respeito de ter tido meu nome colocado para avaliação na pesquisa, digo aos meus amigos e leitores que nunca falei que sou candidato, aliás, candidatura não faz parte dos meus projetos para 2020, mas recebi com muita alegria  e com felicidade eu ter sido citado por mais de 5% das pessoas entrevistadas, na frente de pessoas que tem um recall imenso e que já estão na política há muitos anos.

 

 

 

 

 

 

 

 

A pesquisa do instituto Seta também analisou o cenário político com a vereadora Júlia Arruda sendo candidata no lugar de Natália Bonavides para as eleições do próximo ano na mesma metodologia na disputa eleitoral pela Prefeitura do Natal nas eleições do próximo ano. Nesse cenário, o prefeito Álvaro Dias aparece em primeiro com 22,8% das intenções de voto.

Ele é seguido pelo deputado estadual Kelps Lima (7,5%) e, novamente para minha surpresa, eu, Bruno Giovanni, BG, com 5,5% das intenções de voto. A frente de Hermano Morais (5,3%) e Júlia Arruda (4,5%). Os demais nomes não superaram a margem de erro de 3%.

Para a realização da pesquisa foram entrevistadas 800 pessoas entre os dias 21 e 22 de dezembro. Ela foi calculada com margem de erro de 3% para mais ou para menos e com grau de confiabilidade de 95%. Ou seja, se considerando a margem de erro, a pesquisa tem 95% de chances de retratar o cenário real.

Nunca falei que sou candidato, aliás, candidatura não faz parte dos meus projetos para 2020, mas recebi com muita alegria a colocação do meu nome e com felicidade eu ter tido 5,5% na frente de pessoas que tem um recall imenso e que já estão na política há muitos anos.

 

 

 

 

 

 

 

 

Lembramos que ainda estamos em 2019. O Instituto Seta realizou a pesquisa entre os dias 21 e 22 de dezembro no município de Natal. Foram entrevistados 800 eleitores. A margem de erro é de 3% e o intervalo de confiança é de 95%.

As eleições promete ser animados em todo RN. Aguardemos !

portal G1-RN destaca nesta sexta-feira(13), que entre os municípios do Brasil, Natal possuía o 31º maior Produto Interno Bruto (PIB) do País em 2017. É o que mostra um levantamento divulgado nesta sexta-feira (13) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com R$ 23,4 bilhões em bens e serviços produzidos, a capital do Rio Grande do Norte teve uma participação de 0,36% no PIB nacional.

Segundo a reportagem, o PIB da capital potiguar representa 35,6% de toda a produção do estado. Isso equivale à soma dos 159 municípios com menores PIBs do Rio Grande do Norte. No Nordeste, Salvador (R$ 62,7 bi), Fortaleza (R$ 61,5 bi), Recife (R$ 51,8 bi) e São Luís (R$ 29,7 bi) ficaram à frente de Natal. Na região, a capital norte-riograndense representa 2,46% do PIB.

Outros dois municípios do Rio Grande do Norte aparecem na lista dos 30 maiores PIBs do Nordeste: Mossoró (R$ 6,1 bi), em 23º lugar, e Parnamirim (R$ 5 bi) em 28º. As duas cidades representam, respectivamente, 0,65% e 0,53% do PIB do Nordeste.

Com acréscimo de informações do G1

Foto: Anastácia Vaz
Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) teve a maior nota do Estado no Índice Geral de Cursos Avaliados da Instituição (IGC), divulgado nessa quinta-feira, 12, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Com média 3,67319 e nota 4, a UFRN mantém o histórico acima da média nacional. O IGC é o indicador que avalia a instituição. Segundo o Inep, fazem parte desse cálculo a média do Conceito Preliminar de Curso (CPC) do último triênio (2016, 2017 e 2018) do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), relativo aos cursos avaliados da instituição; média dos conceitos de avaliação dos programas de pós-graduação stricto sensu atribuídos pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) na última avaliação trienal disponível; e distribuição dos estudantes entre os diferentes níveis de ensino, graduação ou pós-graduação stricto sensu.
fev 22
sábado
01 50
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
24 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5815699 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram