Enquanto o Governo repassa a conta da crise política e econômica para os consumidores, além de cortar mais de R$ 5 bilhões em gastos, a sonegação de impostos no País já atingiu a mastodôntica marca de R$ 315 bilhões nos últimos sete meses, indicam dados levantados pela Coluna junto a órgãos oficiais e entidades de classe que acompanham os números. São R$ 18 mil reais sonegados por segundo e mais de R$ 1 milhão por minuto. Com esse montante que não entra nos cofres da União, seria possível, por exemplo, construir milhares de postos de saúde equipados, segundo informações do Blog Esplanada.

Os sonegadores estão sob a mira da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional que, assim como outros órgãos, está sucateada, com sistemas informatizados inoperantes e falta de pessoal. Porém, com esforço dos servidores, nos últimos quatro anos, o trabalho dos procuradores da Fazenda Nacional resultou na recuperação de R$ 76 bilhões e evitou a perda de R$ 500 bilhões aos cofres públicos.

Na grita contra os cortes do Governo e o aumento de impostos anunciado pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, o senador João Capiberibe (PSB-AP) engrossa o coro popular: “Estudos do Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional indicam que em 2015 foi sonegado o triplo do déficit anual nas contas do Governo”

23
jul

[ Ponto de vista ] O país no necrotério

Postado às 11:51 Hs

77dlf2uzmiyy
Dez por cento dos homicídios do planeta ocorrem no Brasil, que é também campeão mundial na categoria em números absolutos: de 2011 a 2015, matou-se mais aqui que, no mesmo período, na Guerra da Síria: 278 mil e 839 contra 256 mil e 124. Os dados são do Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP). O tema não consta da agenda política do país, não obstante versar sobre o bem maior da existência, que é ela própria. Nenhum tema pode se sobrepor ao da preservação física da população. E, no entanto, vários se sobrepõem. Basta consultar os discursos do Parlamento e as propostas de lei que lá tramitam. Há uma guerra civil em curso, mas as tais instituições – que os políticos garantem estar funcionando – não a enxergam. Dados do Mapa da Violência referentes a 2014 (os últimos atualizados daquela fonte) registram 59 mil e 627 pessoas assassinadas, contra 48 mil e 909 no ano anterior. Dessa estatística, constam apenas os que morrem no local do crime. Os que morrem depois ou sofrem lesões graves não se incluem nessa contabilidade macabra. Não é tudo: os especialistas garantem que esses números estão ultrapassados, e que, em 2017, a violência está sendo bem maior que nos anos anteriores. Basta ver o que vem ocorrendo no Rio de Janeiro com os transportes de carga, que levam alimentos, medicamentos e outros insumos essenciais à população. São 24 assaltos por dia. Em São Paulo, são dois por semana.
18
jul

Crescimento

Postado às 10:12 Hs

3-1
No mês de junho, o Brasil registrou a criação de 9,8 mil novos empregos no mercado formal de trabalho. Esse é o terceiro mês consecutivo em que há saldo positivo de postos de trabalho. Com esse resultado, o País registrou a abertura de 67,3 mil vagas formais de emprego no primeiro semestre de 2017. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e foram divulgados nesta segunda-feira (17), pelo Ministério do Trabalho. No mês, o resultado marca a primeira criação de empregos para meses de junho desde 2014, quando foram abertas 25,3 mil vagas. Ao mesmo tempo, é a primeira vez que há registro de abertura de vagas de janeiro a junho em dois anos.

Via Folha de S. Paulo – Thais Bilenky

As Forças Armadas são a instituição em que a população deposita mais confiança no país hoje, enquanto o Congresso, a Presidência e os partidos políticos caíram em descrédito. Pesquisa Datafolha aponta que 40% da população diz confiar muito nas Forças Armadas e 43% confiam um pouco. Outros 15% não confiam e 2% não souberam responder.

Essa opinião ecoa mais entre os homens (49%) do que entre as mulheres (31%), entre os mais ricos (47%) e entre os eleitores do deputado Jair Bolsonaro (58%). O possível candidato a presidente homenageou torturador da ditadura militar e já afirmou à Folha que metade de seu ministério, se eleito, seria composto por pessoas da carreira.

O discurso favorável à intervenção militar foi ouvido nas ruas do país ao longo do ano passado e deste em manifestações pelo impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e contra a corrupção. O instituto ouviu 2.771 pessoas de 21 a 23 de junho para realizar o levantamento, cuja margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

A Presidência da República viu a sua credibilidade despencar desde 2012. Em agosto daquele ano, 33% disseram confiar muito, 52% um pouco e 15% nem um pouco. Hoje, 3% disseram confiar muito na instituição, 31% um pouco e 65% não confiam. O quadro espelha a impopularidade do ocupante da cadeira, Michel Temer (PMDB), cuja aprovação atingiu o menor nível em 28 anos, 7%, como mostrou pesquisa publicada neste sábado (24).

O Congresso, que já não usufruía de tanta credibilidade, viu sua imagem se deteriorar ainda mais em meio à crise econômica e política instalada no país. Hoje os índices de confiança são os mesmos da Presidência (65% não confiam, 31% confiam um pouco e 3% confiam muito). Em agosto de 2012, 8% confiavam muito, 40% um pouco e 52% não confiavam.

Os partidos políticos têm hoje muita confiança de apenas 2% da população; 28% confiam um pouco e 69% não confiam neles enquanto instituição. Na comparação com cinco anos atrás, antes de a Operação Lava Jato revelar a corrupção sistêmica em partidos de diferentes matizes ideológicos, a imagem era um pouco melhor: 7% confiavam muito, 41% um pouco e 52% não confiavam.

A imprensa é a instituição de segunda maior confiança dos brasileiros, segundo o Datafolha: 22% disseram confiar muito nela, 49% um pouco e 28%, não, absolutamente. Entre os mais novos, contudo, a desconfiança é maior. Dos entrevistados de 16 a 24 anos, 10% confiam muito na imprensa, 48% um pouco e 41% não confiam.

20
jun

Queda

Postado às 11:15 Hs

Cai número de acidentes graves nas rodovias federais durante feriado. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou uma redução de 20,7% no número de acidentes graves – aqueles com feridos graves ou mortes – nas rodovias federais durante o feriado de Corpus Christi. No total, ocorreram 230 ocorrências, contra 290 do ano anterior. Entre os dias 14 e 18 de junho, a PRF reforçou o efetivo nos trechos mais perigosos nas rodovias de todo o País. A operação também fechou com queda de 37% no número de óbitos – foram 74 este ano contra 118 ano passado. Durante o feriado, 1.150 pessoas ficaram feridas.
Balanço do Ministério da Saúde aponta que 779.471 pessoas foram vacinadas dentro da Campanha Nacional de Vacinação Contra o vírus da gripe Influenza no Rio Grande do Norte , encerrada na sexta-feira (9). A cobertura vacinal no Estado atingiu 83,24% do público prioritário, o que representa 598.929 pessoas imunizadas do universo de 719.521. O percentual está abaixo da meta de 90% do público-alvo estabelecido pelo MS aos estados. A diferença entre o público-alvo e o total de pessoas vacinadas se dá em função da ampliação da campanha a outras faixas sociais, diante da baixa adesão e da sobra de doses. No RN, a adesão do público-alvo está em 73% entre as crianças; 86,3% trabalhadores de saúde; 76,7% gestantes; 87,1% puérperas; 91,3% indígenas; 87% idosos; e 92,6% entre os professores.
11
jun

Redução

Postado às 19:13 Hs

Banco Mundial reduz previsão de crescimento da economia do Brasil.

O Banco Mundial reduziu a previsão de crescimento da economia brasileira este ano. A atualização do documento Perspectivas Econômicas Mundiais, divulgado ontem (4), prevê crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, de 0,3%. A estimativa ficou 0,2 ponto percentual menor do que a informada em janeiro e está abaixo da projeção do mercado financeiro (0,5%).

Mesmo com expectativa de crescimento menor, o banco ressalta que o Brasil deve sair “lentamente” da recessão neste ano. “Indicadores de atividade melhoraram, incluindo a retomada do crescimento da produção industrial e expansão das exportações, assim como ganhos de confiança. Entretanto, o país continua a lutar contra o crescimento do desemprego e as consideráveis necessidades de ajuste fiscal”, diz o documento. Em 2018, o Banco Mundial espera que o crescimento do Brasil chegue a 1,8%, a mesma projeção divulgada em janeiro. “O crescimento na América Latina e no Caribe deverá se fortalecer para 0,8% em 2017, quando o Brasil e a Argentina emergem da recessão e o aumento dos preços das commodities [matérias-primas com cotação internacional] apoia os exportadores agrícolas e de energia”, diz o relatório. A previsão para o crescimento da região em 2018 é 2,1%.

A previsão para o crescimento da economia mundial é de 2,7% em 2017, estimulado pela indústria e comércio, aumento da confiança do mercado e estabilização do preço de commodities. Para 2018, a previsão de expansão do PIB mundial é de 2,9%.

Fonte:  Agência Brasil

 

 

05
jun

Uma triste realidade

Postado às 20:38 Hs

RN é o Estado mais violento do Brasil com crescimento de 232% em homicídios.

O Brasil registrou, em 2015, 59.080 homicídios. Isso significa 28,9 mortes a cada 100 mil habitantes. Os números representam uma mudança de patamar nesse indicador em relação a 2005, quando ocorreram 48.136 homicídios. As informações estão no Atlas da Violência 2017, produzido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP). O estudo analisa os números e as taxas de homicídio no país entre 2005 e 2015 e detalha os dados por regiões, Unidades da Federação e municípios com mais de 100 mil habitantes. Apenas 2% dos municípios brasileiros (111) respondiam, em 2015, por metade dos casos de homicídio no país, e 10% dos municípios (557) concentraram 76,5% do total de mortes.

Os estados que apresentaram crescimento superior a 100% nas taxas de homicídio no período analisado estão localizados nas regiões Norte e Nordeste. O destaque é o Rio Grande do Norte, com um crescimento de 232%. Em 2005, a taxa de homicídios no estado era de 13,5 para cada 100 mil habitantes. Em 2015, esse número passou para 44,9. Em seguida estão Sergipe (134,7%) e Maranhão (130,5). Pernambuco e Espírito Santo, por sua vez, reduziram a taxa de homicídios em 20% e 21,5%, respectivamente. Porém, as reduções mais significativas ficaram em estados do Sudeste: em São Paulo, a taxa caiu 44,3% (de 21,9 para 12,2), e, no Rio de Janeiro, 36,4% (de 48,2 para 30,6).

O Atlas da Violência 2017 analisou dados do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde, referentes ao intervalo de 2005 a 2015, e utilizou também informações dos registros policiais publicadas no 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, do FBSP. Para listar os 30 municípios potencialmente mais violentos e menos violentos do Brasil em 2015, o estudo considerou as mortes por agressão (homicídio) e as mortes violentas por causa indeterminada (MVCI).

02
jun

Para todos…

Postado às 23:56 Hs

Governo libera vacinação contra a gripe para toda a população. O governo federal anunciou hoje (2) a decisão de liberar a vacina contra a gripe para toda a população do país, a partir de segunda-feira. De acordo com o ministro da Saúde, Ricardo Barros, a medida só vale este ano e enquanto durarem os estoques. Anteriormente, apenas podiam se vacinar nos postos de saúde quem fazia parte do grupo de risco, como idosos, professores e gestantes. O ministro explicou que a retirada da restrição de vacinar somente o público-alvo ocorreu porque ainda há 10 milhões de doses disponíveis na rede pública de saúde. A campanha já tinha sido prorrogada até 9 de junho. Na campanha deste ano, o governo espera atingir a meta de imunizar 54 milhões de pessoas, que representam 90% da população considerada de risco para complicações por gripe. Mas, até o momento, somente 76,7% do público-alvo foram vacinados. E nenhum grupo prioritário atingiu a meta de vacinação.
Após mais de dois anos, a economia brasileira voltou a ficar no azul. Segundo dados divulgados nesta quinta-feira pelo IBGE, o Produto Interno Bruto (PIB) registrou alta de 1% no primeiro trimestre, na comparação com os últimos três meses do ano passado, influenciado principalmente pelo bom desempenho da agropecuária. É o primeiro resultado positivo nesse tipo de comparação desde o quarto trimestre de 2014, quando houve alta discreta de 0,2%. Na comparação com primeiro trimestre de 2016, o PIB caiu 0,4%. No acumulado em doze meses, a queda é de 2,3% Analistas consultados pela Bloomberg previam alta de 1%, na comparação com o quarto trimestre. As expectativas, no entanto, variavam de taxas de 0,5% a 1,5%. Em valores correntes, o PIB no primeiro trimestre de março de 2017 totalizou R$ 1,6 trilhão.
31
mai

Cresceu…

Postado às 19:40 Hs

Desemprego cresce 8,7% e atinge 14 milhões de pessoas.

A taxa de desocupação no país foi estimada em 13,6% no trimestre móvel encerrado em abril, ficando 1 ponto percentual acima da taxa do trimestre imediatamente anterior (novembro a janeiro), quando havia fechado em 12,6%. Os dados foram divulgados hoje (31), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua – PNDA. Com a alta do último trimestre, a população desocupada em abril chegou a 14 milhões, uma alta de 8,7% em relação ao trimestre encerrado em janeiro. Assim, houve um acréscimo de 1,1 milhão de pessoas no número de desempregados.

Dados comparativos

Na comparação com igual trimestre de 2016, o total de desocupados subiu 23,1%, o que significa um aumento de 2,6 milhões em um ano no número de desempregados. Quando a comparação se dá com o mesmo trimestre do ano passado (novembro de 2015/janeiro de 2016, quando a taxa de desemprego estava em 11,2%), houve crescimento de 2,4 pontos percentuais no desemprego.

Já a população ocupada no trimestre encerrado em abril era de 89,2 milhões de pessoas, uma queda de 0,7%, quando comparada com o trimestre de novembro de 2016 a janeiro de 2017 (89,9 milhões de pessoas). Em comparação com igual trimestre de 2016, quando o total de ocupados era de 90,6 milhões de pessoas, em janeiro deste ano o número de desempregados aumentou 1,4 milhão de pessoas – uma queda na taxa de desemprego de 1,5%.

25
mai

Absurdo

Postado às 15:04 Hs

Taxa de juros do rotativo do cartão de crédito cai para 422,5% ao ano

A taxa de juros do rotativo do cartão de crédito caiu em abril, quando ficou em 422,5% ao ano, informou hoje (25) o Banco Central (BC). A queda em relação a março, foi de 67,8 pontos percentuais.

O rotativo é o crédito tomado pelo consumidor quando paga menos que o valor integral da fatura do cartão. Já a taxa do crédito parcelado subiu 3,1 pontos percentuais e passou para 161,6% ao ano. No caso do crédito rotativo do cartão migrado para o parcelado, a taxa ficou em 151,2% ao ano.

Março foi o último mês em que os consumidores puderam usar o rotativo sem tempo definido. Desde abril, os consumidores que não conseguem pagar integralmente a fatura do cartão de crédito, só podem ficar no crédito rotativo por 30 dias. A nova regra, fixada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) em janeiro, obrigou as instituições financeiras a transferir para o crédito parcelado, que cobra taxas menores.

22
mai

Faltando…

Postado às 18:43 Hs

454 mil pessoas ainda não tomaram vacina contra a gripe no RN

Quase metade das pessoas que precisam tomar a vacina da gripe ainda não foram imunizadas no Rio Grande do Norte. No estado, mais de 860 mil pessoas fazem parte do público-alvo da campanha e 454 mil ainda não foram imunizadas. A campanha de vacinação segue até o próximo dia 26.

Têm direito a tomar a vacina quem tem mais de 60 anos, crianças de seis meses a menores de cinco anos, trabalhadores da saúde, gestantes, mães recentes até 45 dias após o parto, portadores de doenças crônicas, indígenas e professores da rede pública e privada.

Na Grande Natal, os municípios que mais conseguiram imunizar foram Extremoz com 61%, Macaíba com 60%, São Gonçalo do Amarante, com 57%, Parnamirim com 53% e Natal com 47%.

17
mai

Melhorando

Postado às 10:06 Hs

País cria 59,8 mil vagas de emprego em abril

Com a retomada da economia, o mercado de trabalho já dá os primeiros sinais de recuperação. Em abril, 59,8 mil vagas formais foram criadas – esse foi ainda o primeiro resultado positivo para abril desde 2014. Os dados fazem parte do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e foram divulgados nesta terça-feira (16).

Segundo o Ministério do Trabalho, no mês passado ocorreram 1,14 milhão de admissões e 1,08 milhão de desligamentos, ou seja, o País contratou mais do que demitiu. Em abril do ano passado, o mercado de trabalho formal tinha registrado a perda de 62.844 postos de trabalho.

“Estamos tendo a alegria de celebrar números positivos. Esperamos que esses números positivos se estabeleçam”, comemorou o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira. O setor de serviços foi o que registrou melhor desempenho, com um saldo de 24,7 mil contratações; seguido pela agropecuária (14,6 mil); indústria de transformação (13, 7 mil); e comércio (5,3 mil).

Portal Brasil, com informações da Agência Brasil

15
mai

Boa Notícia

Postado às 18:45 Hs

Vendas no Dia das Mães voltam a crescer após três anos; redução da inflação e queda de juros colaboram.

As vendas na semana do Dia das Mães cresceram 2% neste ano, segundo o indicador de Atividade do Comércio, da empresa de consultoria Serasa Experian. A avaliação foi feita no período de 8 a 15 de maio, em relação a período equivalente de 2016, quando houve queda de 8,4% nas vendas. O resultado deste ano é o primeiro com variação positiva desde 2014.

Para economistas da Serasa Experian, o crescimento é explicado pela redução da inflação, a queda do juros e a entrada dos recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) na economia.

Também houve melhora de 1% nas vendas relativas ao fim de semana do Dia das Mães (12 a 14 de maio), na comparação com as datas relativas ao ano passado. O indicador apurou ainda os resultados da cidade de São Paulo, onde as vendas cresceram 3,3% na semana da data comemorativa.

Agência Brasil

09
mai

* * * Quentinhas… * * *

Postado às 18:36 Hs

* * * A inadimplência do consumidor caiu 9,1% em abril em relação a março, na série com ajuste sazonal, divulgou nesta terça-feira, 9, a Boa Vista SCPC. O recuo também foi observado no confronto com abril de 2016, de 11,5%. Em 12 meses, a baixa é de 4,6% e, no ano, de 1,7%. Na análise na margem, a maior retração na inadimplência do consumidor foi observada na região Sudeste, de 12%, seguida de perto por Centro-Oeste (11,9%). Na região Norte, a queda foi de 9% e no Nordeste, de 7,9%. A região Sul foi a única que teve aumento de inadimplência dos consumidores no período, de 4%. * * *

* * *  Em abril, o salário mínimo ideal para sustentar uma família de quatro pessoas deveria ser de R$ 3.899,66. O valor é 4,16 vezes o salário em vigor no mês passado, de R$ 937. A estimativa é do Dieese (Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos) e foi divulgada nesta segunda-feira (8). O departamento divulga mensalmente uma estimativa de quanto deveria ser o salário mínimo para atender as necessidades básicas do trabalhador e de sua família, como estabelecido na Constituição: moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e Previdência Social. * * *

* * * O Empreende Mossoró, Centro de Empreendedorismo da Universidade Potiguar, integrante da rede Laureate, realiza nos dias 15 e 16 de maio a 1ª edição do Seminário Criativo, no Teatro Municipal Dix-Huit Rosado, das 19h às 22h. Com a temática “Forronomia”, o encontro tem como foco discutir os impactos positivos dos eventos na região, como geração de emprego e renda e de valorizar o espírito empreendedor dos agentes culturais, além de debater a forma como a cidade se prepara para receber grandes eventos. A produtora cultural Diana Fontes ministrará a palestra “O Artista Empreendedor”. O Secretário de Desenvolvimento e Turismo de Mossoró, Lahyre Rosado Neto, fará a palestra “Políticas Públicas para a cultura: Como a cidade se preparam para receber grandes eventos”, encerrando o primeiro dia de programação. A palestra do empresário Tássio Garcia terá como tema a “Uma vivência real: empresariando espetáculos”. O encerramento do segundo dia será com os músicos Renata Falcão e Gianini que também falarão sobre os desafios de se empreendedor na área da música. As inscrições estão já estão abertas no site www.unp.br/eventos e custam R$ 20. Mais informações podem ser obtidas no Empreende, por meio do telefone (84) 3216 8609. * * *

29
abr

Cresceu

Postado às 15:16 Hs

IBGE: total de desempregados cresce e atinge 14,2 milhões

A taxa de desocupação no país continua em alta e o país tem agora 14,2 milhões de desempregados no trimestre encerrado em março, número 14,9% superior ao trimestre imediatamente anterior (outubro, novembro e dezembro de 2016) – o equivalente a 1,8 milhão de pessoas a mais desocupadas.

Os dados fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) divulgada hoje, no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com os resultados do primeiro trimestre.

21
abr

Triste

Postado às 12:27 Hs

Segundo o Estadão, novo ranking coloca Natal e Mossoró entre as 50 cidades mais violentas do mundo

Segundo o Estadão, o Brasil e a América Latina continuam sendo a região mais violenta do mundo ao se levar em conta países que não estão em guerra. De acordo com um levantamento atualizado do Instituto Igarapé divulgado pela revista ‘The Economist’, 43 das 50 cidades com maiores taxas de homicídios são latino-americanas. Segundo a publicação britânica, os conflitos entre quadrilhas, a corrupção e as instituições públicas frágeis são os fatores que contribuem para os altos índices de violência na América Latina em 2016.

Metade das cidades da lista fica no Brasil, incluindo nove capitais de Estado. Mossoró ocupa a 18ª posição e Natal está na 33ª.

Triste para o nosso RN.

Fonte: Heitor Gregório

jul 26
quarta-feira
15 27
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
22 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5613031 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram