Um em cada quatro brasileiros não acredita que o homem chegou à Lua em 20 de julho de 1969. O dado foi revelado pelo Datafolha, que entrevistou 2.086 pessoas nos dias 4 e 5 de julho em 103 cidades brasileiras. O resultado mostra que 70% acreditam que Neil Armstrong e Buzz Aldrin caminharam na Lua durante a missão Apollo 11, enquanto 26% duvidam do feito. Os outros 4% não têm opinião. A escolaridade foi um dos fatores que influenciou o resultado: quanto menos anos de estudo, maior a descrença. Dentre os que estudaram até o ensino fundamental, 38% não acreditam na missão e 8% não sabem se acreditam.

Via Coluna de Carlos Brickmann

Nomear o filho para a Embaixada mais importante do país, sem que seja do quadro diplomático, é legal ou não? Um ministro do Supremo já disse que é inconstitucional, por configurar nepotismo (abaixo, uma decisão do STF sobre o tema). Mas já existe parecer da CGU, Controladoria Geral da União, a favor. Este colunista tem certeza de que não se trata de nepotismo: a palavra vem de nepote (em italiano, sobrinho) e se refere ao hábito papal de nomear sobrinhos para altos cargos na hierarquia.

Portanto, no caso brasileiro isso não se aplica: Eduardo Bolsonaro não é sobrinho de nenhum papa.

Súmula 13 do STF: “A nomeação de cônjuge, companheiro ou parente em linha reta, colateral ou por afinidade, até o 3º grau, inclusive, da autoridade nomeante ou de servidor da mesma pessoa jurídica, investido em cargo de direção, chefia ou assessoramento, para o exercício de cargo em comissão ou de confiança ou, ainda, de função gratificada na administração pública direta e indireta, em qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos municípios, compreendido o ajuste mediante designações recíprocas, viola a Constituição” (…).

O CGU acha que não.

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) deve enfrentar resistência para assumir a embaixada de Washington caso sua indicação seja confirmada pelo pai, o presidente Jair Bolsonaro. Dos atuais 17 integrantes da Comissão de Relações Exteriores do Senado – responsável por analisar o nome -, seis disseram ao Estado ser contrários, outros sete afirmaram ser favoráveis, três preferiram não comentar e apenas um não se manifestou, a senadora Renilde Bulhões (PROS-AL). Para ter sua nomeação como embaixador confirmada, Eduardo deverá passar por uma sabatina na comissão e, em seguida, ser submetido a uma votação secreta. Depois, é a vez de o plenário do Senado dizer se aceita ou não o escolhido pelo presidente. Ele precisará do voto favorável da maioria dos 81 senadores – também em votação secreta.

Portal Metrópoles

O presidente dos Estados Unidos Donald Trumppoderá designar Eric, um de seus cinco filhos, para assumir a embaixada americana em Brasília. A pretensão foi revelada um dia após o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (PSL), sugerir a possibilidade do filho Eduardo também ser embaixador no país norte-americano.

Segundo fontes do governo brasileiro ouvidas pelo jornal O Globo, Eric Trump viria para o Brasil caso o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP)acabe nomeado representante em Washington DC. Por coincidência, ambos os filhos têm 35 anos, que, no Brasil, é a idade mínima para atuar como embaixador

A informação divulgada pelo jornal é que essa possibilidade dependeria mais do Brasil que dos Estados Unidos. Ainda segundo a reportagem, o que mais se ouve em na capital americana é que a atuação da embaixada brasileira é “muito protocolar, burocrática e apagada”. O envio dos filhos dos dois presidentes pode fortalecer as relações bilaterais entre os países.

O ex-estrategista da campanha de Trump, Steve Bannon, comemorou ao saber da ideia do presidente Jair Bolsonaro de indicar o filho. Um dos ideólogos da onda nacionalista de direita, Bannon considerou o movimento como “muito inteligente” e, em seguida, disse que Eduardo vai chegar ao posto já sabendo os atores, as questões e as oportunidades.

O Brasil está em último lugar no ranking da disponibilidade e custo de capital, que é um dos fatores determinantes da competitividade de um país. O ranking da disponibilidade e custo de capital, com dados de 2018, os últimos disponíveis, está na primeira edição do boletim Competitividade em Foco, elaborado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

A publicação compara o Brasil com 17 países de economia similar à brasileira: Argentina, Austrália, Canadá, Chile, China, Colômbia, Espanha, Indonésia, Índia, Coreia do Sul, México, Peru, Polônia, Rússia, Tailândia, Turquia e África do Sul.

De acordo com os últimos dados disponíveis, o Brasil tem a mais alta taxa de juros real de curto prazo entre os 18 países avaliados. Naquele ano, a taxa anual real de juros de curto prazo do Brasil era de 8,8% ao ano, 68% acima dos 5,2% ao ano cobrados na Rússia, que está na 17ª colocação.

De acordo com um relatório da ONU, divulgado recentemente, a população mundial está se tornando mais velha devido a uma expectativa de vida maior e a taxas de fertilidade descendentes. O estudo aponta que até 2050, uma em cada seis pessoas no mundo terá mais de 65 anos; e estima-se que o número de pessoas com 80 anos ou mais triplique, passando de 143 milhões em 2019 para 426 milhões em 2050.

De acordo com a especialista no processo de envelhecimento, Jullyanne Marques, o Brasil já ultrapassou a marca de 30 milhões de idosos, o que é um desafio para a sociedade de uma forma geral e também para o governo no que se refere aos cuidados e ao acolhimento deles.

05
jul

@@@ O dia de Hoje na História… @@@

Postado às 6:31 Hs

5 de julho: 
Dia Nacional da Coluna Prestes
Dia de Santo Antônio Maria
Dia da Independência de Cabo Verde.
Nesta data em:

1687 – É publicada a Philosophiae Naturalis Principia Mathematica (“Princípios Matemáticos de Filosofia Natural”), onde o físico britânico Isaac Newton descreve suas leis.
1975 – Cabo Verde garante a sua independência em relação a Portugal.
1996 – Nasce a Ovelha Dolly, o primeiro mamífero clonado a partir de uma célula adulta.

Nasceram neste dia…

1853 – Cecil Rhodes, empresário britânico (m. 1902).
1879 – Wanda Landowska, musicóloga e cravista polaca (m. 1959).
1926 – Ivo Pitanguy, na imagem, médico-cirurgião brasileiro.

Morreram neste dia…

1833 – Nicéphore Niépce, inventor francês (n. 1765).
1911 – Maria Pia de Saboia, princesa italiana e rainha consorte de Portugal (n. 1847).
1969 – Walter Gropius, arquiteto alemão (n. 1883).

2008 – Frank Schaeffer, artista plástico e professor brasileiro (n. 1917).

2009 — John Bachar, alpinista norte-americano (n. 1957).

2015 — Amanda Peterson, atriz norte-americana (n. 1971).

2017 — Joaquín Navarro-Valls, jornalista e médico espanhol (n. 1936).

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, voltou a falar na manhã deste domingo, 30, sobre a estratégia comercial adotada pelo Brasil, tanto na atual gestão, como en anteriores. “Durante 20 anos o Brasil tentou chegar lá sendo um aluno aplicado na escola do globalismo. Não deu. O Brasil que agora fala e atua a partir da sua própria identidade e seus ideais está conseguindo. O Acordo Mercosul-UE o comprova!”, escreveu o ministro em sua conta oficial do Twitter.

Na última sexta-feira, 28, União Europeia (UE) e Mercosul anunciaram a assinatura de acordo comercial histórico, após 20 anos de negociações. Em nota conjunta dos ministérios das Relações Exteriores, Agricultura e Economia, o governo afirmou que o acordo é o “mais amplo” do tipo já negociado pelo bloco de países sul-americanos e constituirá “uma das maiores áreas de livre-comércio do mundo.

O ministro voltou no sábado, 29, da viagem à Bruxelas, onde a cúpula entre os dois blocos foi realizada. A agenda oficial de Ernesto Araújo não prevê eventos ou reuniões para este domingo.

 Blog do BG

Por Carlos Marchi

Jair Bolsonaro foi para a Europa vociferando – ia torcer o pescoço da Merkel, para começar. Explica-se. Antes da viagem, ele foi informado que o acordo Mercosul-União Europeia estava pronto pra ser assinado. E tinha de ser assinado, pois trará benefícios ao Brasil e aos três outros membros do Mercosul.

Só que um acordo desse é a quintessência do globalismo, que Jair odeia. Mas não tem jeito, tem de engolir um acordo essencialmente globalista.

SALVAGUARDAS – E tem muito mais. A União Europeia impõe salvaguardas em seus acordos. O tratado firmado tem um capítulo específico sobre desenvolvimento sustentável. Quer dizer, o acordo com a UE obriga os países do Mercosul a:

  1. Serem signatários do Acordo de Paris sobre a Mudança do Clima. (Foi por isso que Macron deu um cocorote em Jair: “Se sair do Acordo do Clima, não tem acordo com o Mercosul”).
  2. Manterem os cuidados com a biodiversidade e a conservação das florestas.
  3. Garantirem a livre atuação de organizações sociais (leia-se ONGs), que ajudarão a fiscalizar o acordo.
  4. Respeitarem os direitos trabalhistas dos trabalhadores nacionais.
  5. Preservarem os direitos das populações indígenas.
  6. Garantirem a preservação plena dos direitos humanos, tal como são conceituados na Europa.

FICOU ZANGADO – É por isso tudo que Jair estava tão zangado quando desembarcou. Não dá mais pra desmatar a Amazônia. Nem pra detonar as ONGs. Nem pra extinguir os direitos trabalhistas. Nem pra liquidar os índios.

Vai ter de cumprir as metas de emissão de carbono. Rigorosamente. Vai ter de entubar o Acordo do Clima. Sem chiar. E ainda vai trafegar na contramão do Trump. Enfim, pode ser que o acordo com a UE civilize o Brasil.

O acordo comercial concluído nesta sexta-feira, 28, entre Mercosul e União Europeia (UE) é o “mais amplo” do tipo já negociado pelo bloco de países sul-americanos e constituirá “uma das maiores áreas de livre-comércio do mundo”, afirmaram em nota conjunta os ministérios das Relações Exteriores, da Economia e da Agricultura brasileiros. Entre os dispositivos do documento acertado está a eliminação de tarifas na exportação de 100% dos produtos industriais. Segundo os órgãos do governo, o acordo permitirá ao País aumentar em quase US$ 100 bilhões as exportações para o bloco europeu. O Ministério da Economia afirmou, ainda, que o acordo representará um incremento de US$ 87,5 bilhões em 15 anos ao Produto Interno Bruto (PIB).
22
jun

@@@ O dia de Hoje na História… @@@

Postado às 6:57 Hs


Dia 22 de junho:

Dia do Orquidófilo.

Dia do Aeroviário.

1633 – A Congregação para a Doutrina da Fé em Roma obriga Galileo Galilei a negar que viu o Sol no meio do Universo.
1941 – Segunda Guerra Mundial: tem início a Operação Barbarossa.
1976 – A Câmara dos Comuns do Canadá extingue a pena de morte no país.

Nasceram neste dia…

1805 – Giuseppe Mazzini, político italiano (m. 1872).
1887 – Julian Huxley, biólogo britânico (m. 1975).
1949 – Meryl Streep (na imagem), atriz norte-americana.

Morreram neste dia…

1925 – Felix Klein, matemático alemão (n. 1849).
1969 – Judy Garland, atriz e cantora norte-americana (n. 1922).
1974 – Darius Milhaud, compositor francês (n. 1892).

2011 — Calimério Soares, musicista e compositor erudito brasileiro (n. 1941).

2015 -Luís Carlos Nunes da Silva, futebolista e treinador de futebol brasileiro (n. 1937).

2015 -James Horner, músico estado-unidense (n. 1953).

2018 — Vinnie Paul Abbott, músico estado-unidense (n. 1964).

 

 

Do G1

O presidente Jair Bolsonaro disse, há pouco, que o Brasil “acompanha com bastante atenção” a situação na Venezuela. Ele também reafirmou apoio ao presidente autoproclamado do país vizinho, Juan Guaidó.

Hoje, a Venezuela amanheceu com a convocação de Guaidó para a população ir às ruas e “cessar a usurpação”, numa referência ao governo do presidente também disse que conta com apoio de militares do país.

A Venezuela vive um dia tenso com confrontos nas ruas e indefinição sobre o futuro político.

“O Brasil acompanha com bastante atenção a situação na Venezuela e reafirma o seu apoio na transição democrática que se processa no país vizinho. O Brasil está ao lado do povo da Venezuela, do presidente Juan Guaidó e da liberdade dos venezuelanos”, escreveu Bolsonaro em uma rede social.

O que aconteceu até agora

  • Presidente autoproclamado Juan Guaidó convoca população às ruas e diz ter apoio de militares
  • Presidente Nicolás Maduro afirma que conversou com todos os comandantes das chamadas Redi (Regiões de Defesa Integral) e Zodi (Zona de Defesa Integral), que, segundo ele, manifestaram “total lealdade ao povo, à Constituição e à pátria”
  • Líder da oposição Leopoldo López, que estava em prisão domiciliar após decisão sob o regime de Maduro, é liberado e vai às ruas ao lado de Guaidó
  • Diosdado Cabello, que comanda a Assembleia Constituinte pró-Maduro, convoca apoiadores do governo a se dirigirem para o Palácio presidencial de Miraflores
  • Policiais disparam bombas de gás contra manifestantes em Caracas. Segundo TV estatal, eles tentam dispersar “golpistas”
  • Ministro brasileiro de Relações Exteriores, Ernesto Araújo, afirma que o Brasil espera que militares venezuelanos apoiem a “transição democrática” no país vizinho
  • Secretário de estado dos EUA, Mike Pompeo, diz que governo norte-americano “apoia plenamente o povo venezuelano em sua busca por liberdade e democracia”.
13
mar

Em Novembro

Postado às 16:06 Hs

Pela terceira vez, o Brasil vai sediar uma Cúpula do Brics (grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), que está confirmada para 13 e 14 de novembro, em Brasília. Líderes e chanceleres dos cinco países participam do encontro. Em 2010, a runião ocorreu em Brasília e, em 2014, em Fortaleza. Sob a presidência rotativa do Brasil, as prioridades do Brics se concentram em acordos de cooperação em ciência, tecnologia e inovação, incentivos para a economia digital, combate aos ilícitos transnacionais e financiamentos para atividades produtivas.
10
mar

O Brasil à espera de Trump

Postado às 11:51 Hs

Por Carlos Brickman

Há forte desaceleração nos mercados internacionais, em grande parte por causa da disputa comercial entre EUA e China. As exportações chinesas caíram 20,7% em fevereiro. Esperava-se a queda, mas algo como 6%. Em dinheiro: o superávit previsto para fevereiro era de US$ 24,5 bilhões. Ficou em US$ 4,12 bilhões. Em janeiro, o superávit tinha sido de US$ 39,16 bilhões. E algo que afeta o Brasil: as importações caíram 5,2%, contra 2,5% previstos. A Bolsa de Xangai perdeu 3% em um só dia.

Nos Estados Unidos, onde a economia vive uma fase de pleno emprego (até 4% de desempregados), houve alguma criação de vagas: de 4%, o índice de desemprego caiu para 3,9%. O salário médio subiu 0,3% em fevereiro; de um ano para outro, a alta salarial foi de 3,3%, contra 3,2% de janeiro.

Não são taxas espetaculares, mas são positivas. E Trump já começa a se preparar para a reeleição. Os opositores democratas ainda não têm nomes fortes.

O estudo “Solucionar a Poluição Plástica: Transparência e Responsabilização”, feito pelo Fundo Mundial para a Natureza (WWF), mostra que o Brasil é o quarto país no mundo que mais produz lixo. São 11.355.220 toneladas e apenas 1,28% de reciclagem. Só está atrás dos Estados Unidos (1º lugar), da China (2º) e da Índia (3º). No Brasil, segundo dados do Banco Mundial, mais de 2,4 milhões de toneladas de plástico são descartadas de forma irregular, sem tratamento e, em muitos casos, em lixões a céu aberto. Aproximadamente 7,7 milhões de toneladas de lixo são destinados a aterros sanitários. A poluição por plástico gera mais de US$ 8 bilhões de prejuízo à economia global. Levantamento do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) indica que os diretamente afetados são os setores pesqueiro, de comércio marítimo e turismo.
03
mar

Ainda fechada

Postado às 18:09 Hs

O fechamento da fronteira entre Brasil e Venezuela entrou hoje (3) no décimo dia ainda sem solução à vista. O presidente venezuelano Nicolás Maduro anunciou no dia 21 de fevereiro o fechamento da fronteira com o Brasil. Na quarta-feira (27), o governador de Roraima, Antonio Denarium, reuniu-se com o governador do estado de Bolívar, Justo Nogueira Pietri, para discutir a reabertura da fronteira terrestre. No encontro, eles conversaram sobre tratativas comerciais que possibilitem abastecer as cidades fronteiriças de Pacaraima e Santa Elena de Uairén. Ambos demonstraram preocupação com o desabastecimento de produtos básicos para as duas regiões.

(Antonio Cruz/Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro se reuniu, na tarde de hoje, no Palácio do Planalto com o autodeclarado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó.

Principal líder da oposição ao governo de Nicolás Maduro, Guaidó chegou a Brasília na madrugada desta quinta. Pela manhã, se reuniu com diplomatas de países da União Europeia.

O Brasil está entre os países que não reconhecem a legitimidade de Maduro como presidente da Venezuela. Enquanto Guaidó estava no Planalto, um grupo de pessoas protestava contra a presença do líder oposicionista venezuelano. O grupo estava na Praça dos Três Poderes, em frente ao palácio.

A Venezuela enfrenta uma profunda crise política, econômica e social, com a inflação acima de 1.000.000% ao ano; milhares de pessoas fugindo do país para outras regiões da América do Sul; e líderes da oposição denunciando perseguição política.

Desde janeiro, Bolsonaro considera Guaidó presidente interino do país. Parte da comunidade internacional defende a convocação de novas eleições na Venezuela.

A cerimônia do Oscar 2019 foi repleta de emoção e surpresa. Regina King venceu a categoria “Melhor Atriz Coadjuvante” pelo trabalho no longa “Se a Rua Beale Falasse”, Lady Gaga levou por “Melhor Canção Original”, Olivia Colman surpreendente levou pelo seu papel em “A Favorita” e Rami Malek ganhou como melhor ator pela interpretação de Freddie Mercury na cinebiografia “Bohemian  Rhapsody” que conta a história da banda Queen. Melhor Diretor ficou com Afonso Cuáron por ROMA.

Melhor filme ficou com Green Book. Nas categorias técnicas os destaques foram Bohemian Rhapsody e O Primeiro Homem. Melhor curta animado ficou com a curiosa história de “Bao” que foi exibido nos cinemas antes da animação Os Incríveis 2, que perdeu a estatueta para o incrível Homem Aranha no Aranha-verso.

A apresentação de “Shallow”, o medley apresentado pelo Queen e Adam Lambert, o abraço caloroso de Spike Lee e Samuel Jackson, o discurso emocionante de Olivia Colman e Rami Malek ficarão na história como momentos marcantes da noite mais especial de Hollywood. O Oscar 2019 foi repleto de diversidade, surpresa, amor e muito respeito.

Veja a lista completa de vencedores do Oscar 2019. Premiados estão em negrito:

Melhor filme
Bohemian Rhapsody
A Favorita
Green Book: O Guia
Infiltrado na Klan
Nasce uma Estrela
Pantera Negra
Roma
Vice

Melhor direção
Adam McKay (Vice)
Alfonso Cuarón (Roma)
Pawel Pawlikowski (Guerra Fria)
Spike Lee (Infiltrado na Klan)
Yorgos Lanthimos (A Favorita)

Melhor atriz
Glenn Close (A Esposa)
Lady Gaga (Nasce uma Estrela)
Melissa McCarthy (Poderia Me Perdoar?)
Olivia Colman (A Favorita)
Yalitza Aparicio (Roma)

Melhor ator
Bradley Cooper (Nasce uma Estrela)
Christian Bale (Vice)
Rami Malek (Bohemian Rhapsody)
Viggo Mortensen (Green Book: O Guia)
Willem Dafoe (No Portal da Eternidade)

Melhor atriz coadjuvante
Amy Adams (Vice)
Emma Stone (A Favorita)
Marina de Tavira (Roma)
Rachel Weisz (A Favorita)
Regina King (Se a Rua Beale Falasse)

Melhor ator coadjuvante
Adam Driver (Infiltrado na Klan)
Mahershala Ali (Green Book: O Guia)
Richard. E Grant (Poderia Me Perdoar?)
Sam Elliott (Nasce uma Estrela)
Sam Rockwell (Vice)

Melhor roteiro original
A Favorita (Deborah Davis e Tony McNamara)
First Reformed (Paul Schrader)
Green Book: O Guia (Nick Vallelonga, Brian Hayes Currie e Peter Farrelly)
Roma (Alfonso Cuarón)
Vice (Adam McKay)

Melhor roteiro adaptado
A Balada de Buster Scruggs (Joel e Ethan Coen)
Infiltrado na Klan (Charlie Wachtel, David Rabinowitz, Kevin Willmott e Spike Lee)
Nasce uma Estrela (Eric Roth, Bradley Cooper e Will Fetters)
Poderia Me Perdoar? (Nicole Holofcener e Jeff Whitty)
Se a Rua Beale Falasse (Barry Jenkins)

Melhor filme estrangeiro
Assunto de Família (Japão)
Cafarnaum (Líbano)
Guerra Fria (Polônia)
Nunca Deixe de Lembrar (Alemanha)
Roma (México)

Melhor animação
llha dos Cachorros
Os Incríveis 2
Mirai (Japão)
Homem-Aranha no Aranhaverso
WiFi Ralph: Quebrando a Internet

Melhor documentário
Free Solo
Hale County This Morning, This Evening
Minding the Gap
Of Fathers and Sons (Alemanha, Catar, EUA, Holanda, Líbano, Síria)
RBG

Melhor montagem
Bohemian Rhapsody (John Ottman)
A Favorita (Yorgos Mavropsaridis)
Green Book: O Guia (Patrick J. Don Vito)
Infiltrado na Klan (Barry Alexander Brown)
Vice (Hank Corwin)

Melhor fotografia
A Favorita (Robbie Ryan)
Guerra Fria (Łukasz Żal)
Nasce uma Estrela (Matthew Libatique)
Never Look Away (Caleb Deschanel)
Roma (Alfonso Cuarón)

Melhor figurino
A Balada de Buster Scruggs (Mary Zophres)
Duas Rainhas (Alexandra Byrne)
A Favorita (Sandy Powell)
Pantera Negra (Ruth E. Carter)
O Retorno de Mary Poppins (Sandy Powell)

Melhores efeitos visuais
Vingadores: Guerra Infinita (Dan DeLeeuw, Kelly Port, Russell Earl e Dan Sudick)
Jogador Número 1 (Roger Guyett, Grady Cofer, Matthew E. Butler e David Shirk)
Christopher Robin (Christopher Lawrence, Michael Eames, Theo Jones e Chris Corbould)
O Primeiro Homem (Paul Lambert, Ian Hunter, Tristan Myles e J.D. Schwalm)
Solo: Uma História Star Wars (Rob Bredow, Patrick Tubach, Neal Scanlan e Dominic Tuohy)

Melhor design de produção
A Favorita (design: Fiona Crombie; decoração: Alice Felton)
Pantera Negra (design: Hannah Beachler; decoração: Jay Hart)
O Primeiro Homem (design: Nathan Crowley; decoração: Kathy Lucas)
O Retorno de Mary Poppins (design: John Myhre; decoração: Gordon Sim)
Roma (design: Eugenio Caballero; decoração: Bárbara Enríquez)

Melhor maquiagem e penteado
Border (Göran Lundström e Pamela Goldammer)
Duas Rainhas (Jenny Shircore, Marc Pilcher e Jessica Brooks)
Vice (Greg Cannom, Kate Biscoe e Patricia DeHaney)

Melhor trilha sonora
Pantera Negra (Ludwig Goransson)
Infiltrado na Klan (Terence Blanchard)
Se a Rua Beale Falasse (Nicholas Britell)
Ilha dos Cachorros (Alexandre Desplat)
O Retorno de Mary Poppins (Marc Shaiman)

Melhor canção
All the Stars (Pantera Negra) – Música de Mark Spears, Kendrick Lamar Duckworth e Anthony Tiffith; letra de Kendrick Lamar Duckworth, Anthony Tiffith e Solána Rowe
I’ll Fight (RBG) – Música e letra de Diane Warren
The Place Where Lost Things Go (O Retorno de Mary Poppins) – Música de Marc Shaiman; letra de Marc Shaiman e Scott Wittman
Shallow (Nasce uma Estrela) – Música e letra de Lady Gaga, Mark Ronson, Anthony Rossomando e Andrew Wyatt
When a Cowboy Trades His Spurs for Wings (A Balada de Buster Scruggs) – Música e letra de David Rawlings e Gillian Welch

Melhor edição de som
Bohemian Rhapsody (John Warhurst e Nina Hartstone)
Um Lugar Silencioso (Ethan Van der Ryn e Erik Aadahl)
Pantera Negra (Benjamin A. Burtt e Steve Boeddeker)
O Primeiro Homem (Ai-Ling Lee e Mildred Iatrou Morgan)
Roma (Sergio Díaz e Skip Lievsay)

Melhor mixagem de som
Bohemian Rhapsody (Paul Massey, Tim Cavagin e John Casali)
Nasce uma Estrela (Tom Ozanich, Dean Zupancic, Jason Ruder e Steve Morrow)
Pantera Negra (Steve Boeddeker, Brandon Proctor e Peter Devlin)
O Primeiro Homem (Jon Taylor, Frank A. Montaño, Ai-Ling Lee e Mary H. Ellis)
Roma (Skip Lievsay, Craig Henighan e José Antonio García)

Melhor curta-metragem
Detainment
Fauve
Marguerite
Mother
Skin

Melhor curta de animação
Animal Behaviour (Canadá)
Bao
Fim de Tarde (Irlanda)
Um Pequeno Passo (EUA/China)
Weekends

Melhor curta de documentário
Absorvendo o Tabu (Period. End of Sentence.)

Black Sheep (Reino Unido)
End Game
Lifeboat
A Night at The Garden

jul 23
terça-feira
09 17
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
23 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5791052 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram