23
abr

Eleições na França

Postado às 12:22 Hs

França vota em eleição mais acirrada do pós-guerra e sob impacto do terror.

Dias depois de um novo atentado terrorista, a França chega neste domingo, 23, à eleição presidencial mais acirrada e imprevisível da 5.ª República. Nunca, nos últimos 60 anos, quatro candidatos estiveram tão próximos uns dos outros às vésperas do primeiro turno e qualquer projeção para o segundo turno é arriscada. Analistas acreditam que a ação reivindicada pelo Estado Islâmico na Avenida Champs-Elysées agrega ainda mais incerteza.

O quadro de indefinição foi captado por todas as pesquisas de opinião nas últimas três semanas, desde a forte ascensão do candidato radical de esquerda Jean-Luc Mélenchon, do movimento França Insubmissa.

Por ter roubado votos dos dois favoritos, o social-liberal Emmanuel Macron, da recém-criada legenda En Marche! (Em Movimento), e a nacionalista Marine Le Pen, da Frente Nacional, seu crescimento nas sondagens embolou a disputa pelos quatro primeiros lugares, que conta ainda com o conservador cristão François Fillon, do partido Republicanos.

Com certeza teremos um segundo turno…

As desigualdades social e de gênero se acentuaram no Brasil. Esse é o diagnóstico revelado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), com dados de 2015, divulgado nesta terça-feira. O país ocupa o 79º lugar entre 188 nações no ranking de IDH, que leva em conta indicadores de educação, renda e saúde, mas despencou 19 posições na classificação correspondente à diferença entre ricos e pobres. Enquanto a nota de 0,754 do Brasil se mantém estagnada, preservando-o em um patamar considerado alto pela ONU, o número cai para 0,561 no indicador social. Analisando somente esse fator, o país seria rebaixado para a escala de países com índice médio. O IDH varia entre 0 (valor mínimo) e 1 (valor máximo). Quanto mais próximo de 1, maior é o índice de desenvolvimento do país. Pela primeira vez desde 1990, quando o levantamento começou a ser publicado anualmente, o Brasil não elevou sua nota no ranking. A Noruega permanece na primeira colocação e encabeça a lista das nações com IDH muito alto, com 0,949, seguida por Austrália e Suíça, ambas com 0,939.
21
mar

Boicote

Postado às 19:57 Hs

E, China e Chile já haviam proibido embarques; na Jamaica, governo pede que produto não seja consumido.

Hong Kong, Japão, México, Suíça e Jamaica se tornaram os mais recentes países a proibir a importação de carne brasileira após a operação Carne Fraca da Polícia Federal levantar questões sobre a segurança da indústria de carne do país. Na véspera, União Europeia, China e Chile já haviam tomado a decisão. A Coreia do Sul chegou a anunciar a suspensão das compras, mas voltou atrás.

Hong Kong liderou as importações de carnes e derivados brasileiros no ano passado, com compras de US$ 1,849 bilhões. O governo pretende enviar informações ao país e dialogar. O Ministério da Agricultura tem pronta uma espécie de resposta padrão aos países importadores. Ela é adaptada conforme as especificidades de cada mercado. É o que deve ser feito também em relação ao Egito, que informou estudar a suspensão das compras de carne brasileira.

O México suspendeu a partir de 19 de março as importações de produtos pecuários brasileiros, informou a Secretaria de Agricultura mexicana em um comunicado. O país não importa carne bovina ou suína do Brasil, mas compra produtos refrigerados, congelados e desidratados de frango e de peru, ovo fértil e aves domésticas.

No caso do Japão, segundo nota divulgada pela Embaixada, “o governo do Japão suspendeu, até novas notificações, o trâmite das importações de frango e de outros produtos oriundos dos 21 estabelecimentos citados em investigações da Polícia Federal do Brasil”.

Fonte: Agência de Notícias

Via O Globo / Eliane Oliveira

O risco de o Brasil ser punido com o fechamento de mercados importantes para carnes bovina e de frango, como o europeu, é cada vez maior, por causa da Operação Carne Fraca da Polícia Federal. Segundo o embaixador da União Europeia (UE) em Brasília, João Gomes Cravinho, se as explicações a serem fornecidas neste fim de semana pelo Ministério da Agricultura sobre o funcionamento do sistema sanitário brasileiro não forem suficientes, o bloco poderá suspender as importações desses produtos.

— O Brasil é o maior exportador de carne de frango e um dos maiores fornecedores de carne bovina para a União Europeia, mas estamos com um problema que põe em dúvida a credibilidade do sistema sanitário brasileiro. Nossa preocupação é com o consumidor europeu e a suspensão é uma possibilidade — disse o embaixador ao GLOBO.

As informações foram pedidas na última sexta-feira, mesmo dia em que foi divulgado o esquema de irregularidades e corrupção que pôs em xeque a qualidade da carne consumida no Brasil e vendida ao exterior. A União Europeia é o destino de 9,3% das exportações de frango do país. Cravinho disse que, além de dados técnicos sobre o funcionamento do sistema e da própria fiscalização, a UE quer saber quanto, neste momento, navios que estão a caminho da Europa levam de carne bovina e de frango do Brasil.

— Precisamos saber se é um problema pontual ou se realmente estamos diante de um problema maior. Também precisamos saber se a carne a caminho da Europa pode ser consumida — afirmou o embaixador.

Cravinhos foi convidado para uma reunião na tarde deste domingo, no Palácio do Planalto, com o presidente Michel Temer. Ele elogiou o convite de Temer que, em sua opinião, mostra que o governo brasileiro quer um tratamento de alto nível para essa questão.

— Se os esclarecimentos não forem satisfatórios, vamos aplicar todos os mecanismos possíveis para defender o consumidor, inclusive a suspensão das importações. Até a última quinta-feira, não podíamos imaginar que isso fosse acontecer.

17
mar

Diálogo

Postado às 11:18 Hs

unnamed
Governo dialoga com ONU para realizar ações voltadas para mulheres e jovens. O governador Robinson Faria se reuniu na manhã desta quinta-feira (16) com representantes do Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), a agência de desenvolvimento internacional da ONU. O encontro, intermediado pelo deputado federal, Rafael Motta, teve como objetivo tratar de uma parceria entre a UNFPA e o Governo do Estado para realizar ações voltadas para mulheres e jovens. A ONU apresentou exemplos de projetos desenvolvidos nos estados da Bahia e do Maranhão, que poderão ser executados também no Rio Grande do Norte. Até amanhã, a missão da ONU estará visitando e conhecendo projetos em Natal e ao final, será produzido um relatório com dados e informações sobre essas áreas de estudo. Um plano de ações e programas será construído e executado juntamente com o governo.
03
mar

Na China

Postado às 12:02 Hs

Rafael Motta visita fazenda de energia solar na China

O deputado federal Rafael Motta (PSB) visitou uma “solar farm”, uma especie de fazenda de energia solar, na cidade chinesa de Jiangshan. O local alia produção energética ao cultivo de plantas medicinais chinesas. “A China é hoje o maior produtor de energia solar do mundo e podemos adaptar experiências positivas como essas para o Brasil, em especial o Nordeste, que tem grande potencial devido às condições climáticas da região e a irradiação solar”, afirmou o deputado federal.

A solar farm visitada por Rafael Motta tem mais de 700 mil células fotovoltaicas, instaladas pela Chint, mesma empresa que assinou um protocolo de intenções com o Governo do Estado para a instalação de uma fábrica de produção de placas para captação de energia solar no Rio Grande do Norte.

“A solar farm tem mais de 400 hectares e 200 megawatts instalados. Além disso, no espaço há também cultivo de plantas medicinais, feito pela comunidade local, gerando renda não só para os técnicos, como também para os pequenos agricultores”, afirmou o parlamentar. Integrante da Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados e secretário da Frente Parlamentar de Engenharia, Infraestrutura e Desenvolvimento Econômica, Rafael Motta visitou a China em missão oficial.

Fonte: Assessoria

02
mar

Parceria

Postado às 22:47 Hs

Robinson conhece ZPE chinesa e propõe parceria comercial com RN. O governador Robinson Faria e a comitiva potiguar em missão comercial na China visitaram, nesta quinta-feira, o Parque Nacional de Alta Tecnologia Industrial de Suzhou, que abriga uma Zona de Processamento de Exportações (ZPE) que recebe produtos de outros países e os processa para a distribuição na China. A ZPE de Suzhou, junto com outras zonas econômicas especiais, é apontada como viabilizadora do crescimento da produção industrial na China. “Foi uma visita muito importante dentro da nossa missão comercial na China, porque além de termos conhecido e compreendido o funcionamento desta área, fizemos contatos importantes, em que pudemos apresentar as potencialidades do Rio Grande do Norte, especialmente no que diz respeito à exportação de frutas, peixes, camarão e alimentos em geral, e percebemos um grande interesses dos chineses especialmente pela localização estratégica do nosso Estado”, afirmou o governador, a respeito da visita.

Por José Carlos Werneck

O embaixador Roberto Azevêdo foi reeleito para chefiar a Organização Mundial do Comércio (OMC) por mais quatro anos. Pela primeira vez a instituição internacional definiu seu dirigente com três meses de antecedência. Azevêdo, eleito inicialmente em 2013, era o único candidato, uma maneira de homenagear a excelência do primeiro período da sua gestão. Referência entre os negociadores, seu nome teve o aval de países ricos e pobres. Sua escolha contrasta com o que acontecia na OMC nos últimos anos, com eleições que chegaram a ter nove candidatos e com a crise ocorrida no final dos anos 90, quando seus membros não chegaram a um consenso na eleição do diretor-geral, optando por dividir o mandato em dois. O maior desafio será manter a entidade imune aos ataques do presidente norte-americano Donald Trump. Segundo o governo brasileiro, em reunião com o presidente Temer em setembro de 2016, em Hangzhou, na China, o diretor-geral da OMC se comprometeu a aprofundar a integração do país na economia mundial .

NOVAS MEDIDAS – Com a escolha, os governos dos países-membros esperam que tenham êxito as negociações para aprovação de medidas, durante a reunião da organização no final de 2017, em Buenos Aires. Azevêdo já declarou que apenas 20% do processo de negociações estão implementado, e alguns especialistas não afastam que há possibilidade de futuramente haver algum impasse.

Se a eleição de diplomata brasileiro ocorreu sem sobressaltos, os próximos quatro anos serão uma prova de fogo para a OMC. O novo mandato se inicia num momento em que os EUA pensam em usar medidas protecionistas contra parceiros comercias, sem consultar a entidade. Atualmente só os tribunais da OMC têm a prerrogativa de autorizar que governos adotem penalidades, após seus juízes entenderem que as práticas adotadas estejam em conformidade com as regras internacionais. Pelo novo projeto americano, o perfil central do mecanismo criado em 1995 seria comprometido e caberia ao governo de Washington estabelecer sanções.

SEM AVAL DA OMC – O jornal Financial Times noticiou que o novo governo dos EUA pediu a especialistas que indiquem medidas para serem seguidas para aplicação de multas, sem o aval da OMC.A medida evidenciou um sinal que os norte-americanos estariam saindo da OMC, embora não oficialmente. Eles sinalizam que vão adotar regras comerciais que, para alguns especialistas, violam os preceitos por ela seguidos. O posicionamento dos Estados Unidos preocupa diplomatas e negociadores, porque Donald Trump afirmou na disputa eleitoral que a OMC “é um desastre”, e integrantes de sua equipe disseram que a organização “não funciona”. Muitos países avaliam que, desde a eleição de Donald Trump, tenta-se buscar garantias de que os americanos estão comprometidos com a OMC, mas ainda não encontraram a resposta esperada.

01
mar

Na China

Postado às 21:38 Hs

Robinson apresenta potenciais do RN para empresários e fundo de investimentos chinês

O governador Robinson Faria continua em missão comercial na China. Nesta quarta-feira, 01, Robinson e a comitiva potiguar visitaram a Canny Elevator, a maior fabricante chinesa de elevadores e escadas rolantes, localizada na cidade de Suzhou. A empresa pretende implantar um centro de assistência e treinamento para começar a operar no Brasil. “A empresa deseja implantar uma unidade industrial no Brasil e viemos apresentar os potenciais do nosso Estado para receber essa fábrica. Nos reunimos com a diretoria comercial e estamos buscando mais esse investimento para o Rio Grande do Norte”, afirmou Robinson Faria.

Após a visita, o Chefe do Executivo potiguar se reuniu com representantes do Fundo de Investimentos do governo chinês para apresentar os potenciais do RN na fruticultura, na área portuária e outras atividades comerciais. “Após a apresentação, os investidores manifestaram o interesse em ir ao Rio Grande do Norte e conhecer de perto nosso Estado”, contou o governador.

Nos compromissos de hoje na China, Robinson Faria está acompanhado do secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Flávio Azevedo, do diretor presidente da Potigás, Carlos Alberto Santos, do Secretário Adjunto do Gabinete Civil, Flávio Oliveira e diretores da Federação das Indústrias do RN (Fiern).

Fonte: Assessoria

28
fev

Informes

Postado às 12:08 Hs

Rafael Motta participa de assinatura de protocolo de intenção entre CHiNT e Governo do Estado

Em missão oficial na China, o deputado federal Rafael Motta (PSB) participou hoje (27) da assinatura do protocolo de intenção entre a empresa chinesa CHiNT e o Governo do Estado, para instalação de uma fábrica de produção de placas fotovoltaicas no Rio Grande do Norte. O parlamentar acompanha a comitiva potiguar em visita ao país asiático, que tem a presença do governador Robinson Faria, secretários do Governo e empresários potiguares.

“A reunião foi muito positiva. A CHiNT é uma das maiores empresas do mundo em produção de placas para captação de energia solar e demonstra interesse em investir no Estado. Aqui, nós assinamos um protocolo para reafirmar esse compromisso e viabilizar o investimento chines nessa área, atraindo emprego e renda para o RN”, afirmou o deputado Rafael Motta, que intermediou, antes, no Brasil, um encontro entre empresários da CHiNT e o Governo do Estado.

A reunião, em Xangai, contou com a presença do secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Flávio Azevedo; o presidente da Potigás, Beto Santos, empresários locais. Além de ter intermediado o encontro no Brasil entre chineses e potiguares, Rafael Motta é também integrante da Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados e da Frente Parlamentar de Engenharia, Infraestrutura e Desenvolvimento.

 

27
fev

Na China

Postado às 12:17 Hs

unnamed
Governador assina protocolo para instalação de indústria de placas fotovoltaicas no RN. Dando prosseguimento à agenda de trabalho na China, o governador Robinson Faria se reuniu nesta segunda-feira, 27, como a diretoria da indústria fabricante de placas fotovoltaicas para produção de energia solar Chint Eletrics Co. Na ocasião, na cidade de Xangai, foi assinado o protocolo de intenções para a construção de uma fábrica da Chint no Rio Grande do Norte. “A nossa missão comercial à China é bem sucedida e a assinatura deste acordo de cooperação tecnológica e estratégica com a Chint vai gerar emprego e renda em nosso Estado e atrair novos investimentos”, destacou Robinson Faria que fez uma ampla explanação, em vídeo, sobre as potencialidades econômicas do Rio Grande do Norte, as opções turísticas e sobre a segurança jurídica que o Estado hoje oferece aos investidores.
24
fev

Na China

Postado às 13:22 Hs

unnamed
Robinson se reúne com empresários e investidores em Hong Kong. Cumprindo agenda de trabalho na China, o governador Robinson Faria se reuniu hoje, 24, com empresários e investidores na sede da Câmara de Comércio da cidade de Hong Kong. Na reunião o governador tratou da instalação de uma fábrica de placas coletoras de energia solar, de novos investimentos em energia eólica, construção de um porto privado e exportações de frutas. “Nos reunimos com alguns dos maiores investidores do mundo em energia eólica e solar. Apresentamos estudo sobre as potencialidades econômicas e oportunidades de investimentos”, afirmou o Governador. A próxima reunião de trabalho na China será em Xangai, onde o governador irá assinar protocolo de intenções para instalação da fábrica de placas coletoras de energia solar com a Chint Eletrics Co. A Chint possui instalações na Índia, Alemanha e Estados Unidos e agora deseja atingir o mercado da América do Sul, a partir de uma fábrica no RN, cuja posição geográfica permitirá acesso aos mercados da África e América Central. “A Chint é uma das maiores empresas do mundo no setor e o protocolo permitirá o início do investimento em nosso Estado, o que vai gerar emprego e renda para o nosso povo”, explicou Robinson.

Por Leonardo Boff / O Tempo

Há anos que já se notava a ascensão de um pensamento conservador e de movimentos que se definiam como de direita. Com isso, sinalizava-se um tipo de sociedade na qual a ordem prevalecia sobre a liberdade, os valores tradicionais se impunham aos modernos e a supremacia da autoridade se sobrepunha à liberdade democrática. Esse fenômeno deriva de muitos fatores, mas, principalmente, da erosão das referências de valor que conferiam coesão a uma sociedade e forneciam um sentido coletivo de convivência.

O predomínio da cultura do capital, com seus propósitos ligados ao individualismo, à acumulação ilimitada de bens materiais e, principalmente, à competição, deixando pequeno o espaço para a cooperação, contaminou praticamente toda a humanidade, gerando confusão ético-espiritual e perda de pertença a uma única humanidade habitando uma casa comum.

NADA É SÓLIDO – Emergiu a sociedade líquida, na linguagem de Bauman, na qual nada é sólido. Face a essa diluição, surgiu seu oposto dialético: a busca de segurança, ordem, autoridade, normas claras e caminhos bem-definidos. Na base do conservadorismo e da direita em política, em ética e em religião, se encontra esse tipo de visão das coisas. Ela está a um passo do fascismo, como se verificou na Alemanha de Hitler e na Itália de Mussolini.

Na Europa, na América Latina e nos Estados Unidos, essas tendências foram ganhando força social e política. No Brasil, foi esse espírito conservador, direitista, que moldou o golpe de classe jurídico-parlamentar que destituiu a então presidente Dilma Rousseff. O que se seguiu foi a implantação de políticas claramente de direita, negadoras de direitos sociais e retrógradas em termos culturais. Mas essa tendência conservadora alcançou sua dimensão mais expressiva na potência central do sistema-mundo, os Estados Unidos, confirmada pela eleição de Donald Trump à Presidência daquele país.

CONQUISTAS DE OBAMA – Trump, em seus primeiros atos, começou a desmontar as conquistas sociais alcançadas por Barack Obama. Nacionalismo, patriotismo, conservadorismo e isolacionismo são suas características mais claras. Seu discurso inaugural é aterrador: “De hoje em diante, uma nova visão governará nossa terra. A partir deste momento, só os Estados Unidos serão o primeiro”. O “primeiro” aqui deve ser entendido como “só os EUA vão contar”.

Subjacente a essas palavras, funciona a ideologia do “destino manifesto”, da excepcionalidade dos EUA, sempre presente nos presidentes anteriores, inclusive em Obama. Quer dizer, os EUA possuem uma missão única e divina no mundo: a de levar seus valores de direitos, da propriedade privada e da democracia liberal para o resto da humanidade. Para ele, o mundo não existe. E, se existe, é visto de forma negativa.

PODE-SE ESPERAR TUDO – Da personalidade de Trump se pode esperar tudo. Habituado a negócios tenebrosos como são, de modo geral, os empreendimentos imobiliários nova-iorquinos, sem qualquer experiência política, pode deslanchar crises altamente ameaçadoras para o resto da humanidade, como, por exemplo, uma eventual guerra contra a China ou a Coreia do Norte, onde não se exclui a utilização de armas nucleares.

A frase que nos assusta é esta: “De hoje em diante, uma nova visão governará nossa terra”. Não sei se está pensando apenas nos EUA ou no planeta Terra. Provavelmente, as duas coisas para ele se identificam. Se for verdade, teremos que rezar para que o pior não aconteça para o futuro da civilização.

Eike
O empresário Eike Batista chegou ao Brasil na manhã desta segunda-feira (30). O voo 973 da American Airlines, que partiu de Nova York, chegou ao Aeroporto Internacional do Galeão, no Rio de Janeiro, às 9h54 desta segunda-feira (30). Eike se entregou à Polícia Federal, que já aguardava sua chegada no aeroporto. O empresário, que não tem curso superior, foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) onde está fazendo exames de corpo de delito. Em seguida, será encaminhado ao presídio Ary Franco, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Antes do embarque, Eike afirmou aos jornalistas, ainda no aeroporto de Nova York, que estará à disposição da Justiça e que vai colaborar com as investigações. Acusado de corrupção e lavagem de dinheiro, ele teve seu pedido de prisão expedido na quinta-feira (26) em decorrência da Operação Eficiência, desdobramento da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro. De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), o empresário teria pago US$ 16,5 milhões em propinas no exterior ao ex-governador do Rio Sérgio Cabral (PMDB).
28
jan

@ @ É NOTÍCIA … @ @

Postado às 17:01 Hs

  • As companhias aéreas começaram a recusar, neste sábado (28/1), o embarque de cidadãos de sete países para os Estados Unidos, horas depois de o presidente americano, Donald Trump, proibir a entrada de viajantes procedentes de Irã, Iraque, Líbia, Síria, Somália, Sudão e Iêmen. Na primeira reação enérgica contra a medida da Casa Branca, o governo iraniano a qualificou de “insultante” e neste sábado, anunciou medidas de reciprocidade e a proibição de entrada de cidadãos americanos em seu território. O decreto americano foi assinado por Trump sob o pretexto de combater os “terroristas islâmicos radicais”.
  • O sorteio 1.898 da Mega-Sena pode pagar um prêmio de R$ 5 milhões para quem acertar as seis dezenas. O sorteio ocorre às 20h (horário de Brasília) deste sábado (28), em Santarém (PA). De acordo com a Caixa Econômica Federal, com o valor integral do prêmio, o ganhador poderá comprar uma frota de 166 carros populares ou cinco casas de R$ 850 mil cada uma. Se quiser investir na poupança, receberá mensalmente R$ 34 mil em rendimentos.
  • Com a melhoria das condições dos reservatórios do país devido às chuvas que vem ocorrendo desde o inicio de 2017, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou que em fevereiro será mantida a bandeira tarifária verde, ou seja, sem cobrança extra dos consumidores. Em nota, a Aneel informou que “a condição hidrológica favorável”, que consta do Programa Mensal de Operação (PMO) do Operador Nacional do Sistema (ONS), possibilitou o acionamento de térmicas com custo operacional reduzido, chamadas de Custo Variável Unitário (CVU), abaixo de R$ 211,28 por megawatt-hora (R$/MWh). A cor da bandeira em vigor no mês da cobrança é impressa na conta de luz e indica o custo da energia elétrica, em função das condições de geração de eletricidade. Por exemplo, quando chove menos, os reservatórios das hidrelétricas ficam mais vazios e é preciso acionar mais termelétricas para garantir o suprimento de energia.
  • O Piauí registrou nesta sexta-feira o primeiro caso suspeito de Febre Amarela. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde, o paciente é uma criança de 9 anos que veio de Munhuaçu, em Minas Gerais. Os exame da criança, que está internada em Teresina, foram encaminhados para o Instituto Evandro Chagas (Belém-PA) e Laboratório Central do Estado (Lacen-PI). Com esse caso no Piauí, já são sete estados com notificações da doença. O Distrito Federal também registra ocorrências. No total, são 101 casos confirmados de febre amarela no país. A maior parte das ocorrências está em Minas Gerais, onde já há confirmação de 97 notificações. As informações são do jornal O Globo.
  • O dólar atingiu o menor nível em três meses, cotado a R$ 3,1494 (-0,83%). Alinhado a movimentos em outros mercados emergentes, o recuo da divisa norte-americana foi direcionado pela busca por ativos de risco – e maior rendimento – após o resultado decepcionante do Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos no quarto trimestre de 2016. A primeira estimativa do PIB norte-americano frustrou os investidores, ao mostrar uma expansão anualizada de 1,9%, abaixo da previsão dos analistas de um avanço de 2,2%. Também ficou bem inferior ao resultado do terceiro trimestre, de alta de 3,5%. Diante dos números, aumentaram os questionamentos sobre o ritmo de aperto monetário por lá e cresceram as expectativas de migração de recursos para países emergentes, que oferecem rentabilidades mais atrativas, como o Brasil.
  • A economia do consumidor com a nova regra que limita a utilização do rotativo do cartão de crédito poderá chegar a quase 50% em 12 meses. Essa é a diferença que o cliente deixará de pagar ao migrar dos juros mais caros do crédito rotativo para as taxas mais baixas do crédito parcelado. Não deixe se ser uma boa…
  • O ator britânico John Hurt, indicado ao Oscar de melhor ator em “O homem elefante” e de melhor ator coadjuvante por “O expresso da meia-noite” (1978), morreu nesta sexta-feira, aos 77 anos, informou a imprensa inglesa. Hurt se destacou na interpretação do senhor Garrick Olivaras, em três filmes da série “Harry Potter”, mas ao longo de sua carreira de 60 anos ele teve papeis marcantes em grandes produções de sucesso, como “Alien: O oitavo passageiro” (1979), “1984” (1984), “V de vingança” (2005), “Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal”, e “O espião que sabia demais” (2011). Hurt foi nomeado Cavaleiro do Império Britânico em 2014 por seus serviços pelas artes dramáticas.

Via G1

O empresário Eike Batista é considerado formalmente foragido da Justiça. A GloboNews informou na tarde desta quinta-feira (26) que o nome de Eike foi incluído na lista de difusão vermelha da Interpol, o que possibilita sua prisão por qualquer força policial do país em que esteja.

Eike teve sua prisão decretada pela Justiça no âmbito da operação Eficiência, que investiga a participação do empresário em um esquema de lavagem de dinheiro desviado de obras públicas e enviado para o exterior. O beneficiário dos recursos enviados para contas em paraísos fiscais era o ex-governador Sérgio Cabral.

O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio de Janeiro, decretou a prisão do empresário por considerar que Eike mentiu ao prestar depoimento ao Ministério Público Federal (MPF). Segundo as investigações, ele pagou US$ 16,5 milhões (cerca de R$ 52 milhões) em propina a Cabral em troca de facilitações para fechar contratos públicos no Rio.

Eike Batista embarcou para Nova York (EUA) na última terça-feira (24), segundo confirmou seu advogado, Fernando Martins, que também afirmou que seu cliente está “à disposição para esclarecer tudo”. O grupo de Cabral é suspeito de ocultar no exterior aproximadamente US$ 100 milhões (cerca de R$ 340 milhões), dos quais o ex-governador teria ficado com US$ 80 milhões. Ao todo, foram expedidos nove mandados de prisão preventiva (sem prazo para terminar), mas três dos alvos já estavam presos: além de Cabral, seus operadores Wilson Carlos e Carlos Miranda.

Por Flávio José Bortolotto

O presidente Donald Trump, do Partido Republicano, ganhou a eleição com discurso antiglobalização, nacionalista e desenvolvimentista. A globalização causou desindustrialização nos EUA, representado pelos “rust-belts” (polos industriais mais antigos), com perda de milhões de empregos de bons salários tipo “blue collors” (maioria de brancos sem formação universitária) protegidos por forte sindicalismo (AFL-CIO).

O governo Obama, para reduzir a crise social, criou milhões de empregos, mas maioria no setor terciário (serviços), comércio, alimentação, enfermagem etc., que são muito mais instáveis, desprotegidos de fortes sindicatos, e que pagam a metade de um salário industrial. Com a globalização, a economia americana continuou crescendo uma vez que a propriedade do capital (fábricas, tecnologia etc.) lá é de americanos, mas o trabalhador local empobreceu.

ELEIÇÃO GANHA – Esse sentimento do trabalhador americano, principalmente “blue Collor” é tão forte que Trump, apesar de politicamente incorreto, misógino, arrogante, gabola etc., tendo como concorrente uma mulher (política profissional experientíssima, Hillary Clinton) tendo contra ele 90% da imprensa etc., etc., venceu a eleição na maioria dos Estados, sendo decisivo os antigos polos industriais. É lógico que o Trump, sendo um bilionário parte do esquema das elites, não fará nada que prejudique os verdadeiros interesses do establishment. Nem pode.

Inteligentemente, ele viu que a corda da globalização foi esticada até o limite (Brexit, Le Pen na França etc.) e a China está perdendo rapidamente sua vantagem comparativa de baixos salários. Depois de 35 anos de“capitalismo”na China, essa geração pioneira está se aposentando e seus filhos, criados em relativa prosperidade e muito melhor escolarizados, exigem salário mais alto e a China passa de uma plataforma exportadora (fábrica do mundo) para voltar-se mais internamente e desenvolver seu imenso mercado interno. Muitos capitais (fábricas) voltarão para os EUA ou irão para outros países.

MAIS EMPREGOS – Para animar ainda mais o trabalhador americano, Trump promete um plano de construção de obras de infraestrutura de US$ 1 trilhão em quatro anos, com financiamento privado, não por impostos, o que agrada Wall Street, além de redução de impostos pessoa jurídica e pessoa física, expansão dos gastos militares principalmente proteção antifoguetes, fechamento das fronteiras para impedir o afluxo de imigrantes, principalmente mexicanos-América Latina, cujo “símbolo, e é só um smbolo”, é o famoso muro na divisa com o México, e manda para as cucúias as onerosas regulações ambientais que tanto dificultam as indústrias do petróleo, do carvão, mineração, química etc., etc. Para nós, brasileiros, isso é bom, porque deixa mais aberto o mercado mundial (sem TPP, NAFTA, TTIP etc.) para nossos produtos.

25
jan

@ @ É NOTÍCIA … @ @

Postado às 12:10 Hs

  • Um novo sistema de liquidação e compensação de boletos bancários irá permitir que as cobranças vencidas sejam pagas em qualquer banco. A Federação Brasileira de Bancos (Febraban), que desenvolveu o mecanismo, diz que ele trará mais controle e segurança ao meio de pagamento, que agora terá no comprovante detalhes como os juros, as multas, os descontos e as informações do beneficiário e do pagador. A mudança vai ser implantada de maneira gradual. A partir de março, cobranças iguais ou superiores a R$ 50 mil poderão ser pagas em qualquer banco e até o fim do ano o sistema valerá para boletos de qualquer valor. A principal diferença do novo sistema será que todas as informações do boleto deverão est ar em uma plataforma online. Dessa forma, os bancos poderão controlar melhor os boletos que foram postados e qualquer instituição poderá checar digitalmente os dados para realizar os pagamentos.
  • A crise econômica não poupou nem o setor de planos de saúde. Em 2016, cerca de 1,37 milhão de pessoas ficaram sem convênio, aponta levantamento divulgado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Em dezembro do ano passado, a autarquia contabilizou 47,89 milhões de beneficiários. No mesmo período de 2015, eram 49,26 milhões. O recuo é ainda maior do que o observado entre 2015 e 2014, quando 1,04 milhão de beneficiários perderam o plano de saúde. Ou seja, em dois anos de crise, 2,41 milhões de consumidores foram expulsos do setor de saúde suplementar. Com a retração da economia, o aumento do desemprego e a queda real dos rendimentos – ou seja, já descontada a inflação –, as famílias ficaram com menor poder de compra para honrar até mesmo compromissos essenciais, como os convênios de saúde.
  • Os 10,1 milhões de trabalhadores que possuem saldo em contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) poderão sacar os recursos a partir de março. A ordem dos saques deve ser baseada no mês de aniversário do trabalhador. A Caixa propôs que a retirada seja feita até julho. O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse ao “Estado” que esse cronograma foi aprovado pelo presidente.
  •  A Arena das Dunas volta a ser palco de um jogo do Flamengo. No próximo sábado (28), o clube do Rio de Janeiro faz sua estreia no Campeonato Carioca 2017 em terras potiguares. O duelo será contra o Boavista e está marcado para 18h30 (horário local). Desde o fim de semana que os ingressos já estão disponíveis para serem adquiridos através do site da Arena das Dunas (www.arenadunas.com.br). As vendas em pontos físicos tiveram início hoje (23) na Bilheteria 1 da Arena das Dunas (lado Prudente de Morais – Portão T). Os ingressos também estarão à venda na Sport Master (Midway Mall, Norte Shopping e Natal Shopping) e também no Pittsburg da Prudente de Morais. As entradas variam de R$ 40 a R$ 130 para os anéis Leste, Sul e Noroeste e entre R$ 120 a R$ 180 para o Hospitalidade Open Bar, ou seja, cadeiras premium.
  • Foi publicado no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (25), um contrato entre o Estado, por meio do Departamento de Estradas e Rodagens, e a firma M H Construtora Ltda-EPP, para serviços emergenciais de instalação de barreira provisória de contêineres marítimos, construção de muro pré-moldados em concreto e reforço do sub-leito na faixa de terra existente entre a perimetral externa e o muro do Sistema Penitenciário de Alcaçuz. O valor que será pago pelos contêineres e muro será 794.028,00 (setecentos noventa e quatro mil e vinte e oito reais). O objetivo dos contêineres e do muro é separar as facções dentro do presídio, que estão em rebelião desde o dia 14 de janeiro.
  • O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, deve assinar nesta quarta-feira (25) decretos determinando a construção de um muro na fronteira com o México e estabelecendo barreiras para a entrada de refugiados sírios e imigrantes provenientes de países propensos ao terror. Com isso, o presidente transforma em realidade a mais polêmica promessa de sua campanha eleitoral, que é a construção do muro na fronteira sul do país. “Grande dia planejado para a segurança nacional, amanhã”, disse Trump em mensagem no Twitter no fim da noite de ontem (24). “Entre muitas outras coisas, vamos construir o muro”, acrescentou. Os decretos devem ser assinados durante uma visita que Trump fará ao Departamento de Segurança Interna, em Washington. O muro será erguido de forma prioritária nos locais que fazem fronteira com cidades mexicanas, onde as autoridades locais se recusam a entregar aos Estados Unidos imigrantes ilegais para serem deportados e pessoas acusadas de transportar drogas para o mercado americano. O presidente deverá reafirmar também, nesta quarta-feira, que a imigração está fora de controle e que a entrada de potenciais criminosos ameaça a segurança dos Estados Unidos. Os decreto devem restringir a entrada de imigrantes originários do Iraque, Irã, da Líbia, Somália, do Sudão, da Síria e do Iêmen.
abr 23
domingo
16 41
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
17 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5566192 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram