O Twitter anunciou nesta quarta-feira (17), o lançamento de um recurso polêmico e que pode alterar a dinâmica da rede social: trata-se do Hide Replies (ou Ocultar Respostas, em português), que oferece aos usuários a capacidade de recuperar o controle sobre uma conversa iniciada por eles, ocultando qualquer resposta que possa ser considerada não relevante ao tema discutido em uma thread. E isso inclui, claro, ofensas por parte de outros participantes.

No Twitter, e em outras redes sociais, uma conversa saudável pode ser facilmente interrompida por pessoas que não contribuem de maneira positiva para o debate. E isso pode ser feito por meio de comentários impróprios, rudes ou mesmo com ofensas. Os administradores de um perfil podem, claro, silenciar, bloquear ou banir os agressores, mas isso não remove os comentários da visão dos outros participantes. E é aí que a função de ocultar as respostas no Twitter pode ser eficaz.

No entanto, o recurso não funciona como um botão de exclusão. As respostas ocultadas não são removidas do Twitter por completo, mas, sim, colocadas atrás de um ícone (veja na imagem abaixo). Se as pessoas quiserem ver esse material, podem pressionar esse símbolo para visualizar.

O Instagram vai remover o número total de curtidas em fotos e visualizações de vídeos no feed e no perfil de usuários brasileiros, a partir desta quarta-feira (17). A ação faz parte de um teste da empresa no país. Segundo a rede social, o principal objetivo “é garantir que usuários se concentrem mais nas fotos e nos vídeos do que na quantidade de curtidas que recebem”.

Com a mudança, somente o dono do perfil terá acesso aos números totais das publicações. Em nota, a empresa afirmou querer criar um ambiente no qual as pessoas deixem de se sentir em uma competição. A expectativa é que uma mudança desse tipo possa ajudar usuários a se importar menos com as curtidas e mais com as histórias. A alteração será incorporada de forma gradativa nos aparelhos de todos os usuários brasileiros, conforme o aplicativo seja atualizado.

Nos últimos dias, imagens de pessoas em versões mais velhas delas mesmas viraram a nova febre das redes sociais no país. O responsável por isso foi o aplicativo Faceapp, ferramenta para edição e aplicação de filtros a imagens, como a simulação das faces em idades mais avançadas ou em outros gêneros. Contudo, seu funcionamento e suas normas internas podem abrir espaço para abusos no uso e compartilhamento dos dados de seus usuários.

O FaceApp está disponível nas lojas de aplicativos Play Store (para o sistema operacional Android) e Apple Store (para o sistema operacional iOS). Na loja Play Store no Brasil estava listado em julho como o principal aplicativo na categoria gratuitos. Com nota 4,5 de 5, no momento da publicação desta reportagem, o app chegava perto de 1 milhão de downloads.

O programa é anunciado como uma ferramenta para melhorar fotos e criar simulações por meio de filtros. Nos modelos de edição há possibilidades de mudar cores do cabelo, aplicar maquiagem ou estilos de barba e bigode, entre outros. O sistema de inteligência artificial do app informa que pode encontrar “o melhor estilo para você”.

Um novo golpe, veiculado por meio de mensagens no aplicativo WhatsApp, promete a liberação instantânea do décimo terceiro salário do Bolsa Família para beneficiários do programa, segundo informações divulgadas nesta quinta-feira (11) pelo Ministério da Cidadania. De acordo com o alerta, a mensagem fraudulenta contém um link que redireciona o usuário para uma página onde são solicitados os dados pessoais, como nome completo, CPF e endereço. A mensagem exige ainda que a vítima compartilhe o link com todos os seus contatos para que o pagamento seja efetuado.
O governo federal lançou uma consulta pública para ouvir a sociedade sobre uma proposta de estratégia nacional para a implantação de redes 5G no país. O nome é dado à próxima geração da infraestrutura de dados móveis, aquela empregada para garantir a conectividade e o acesso à Internet nas comunicações de equipamentos como smartphones, tablets e modems. Os interessados em participar devem acessar o site específico da consulta, realizar cadastro e publicar suas contribuições. O documento em consulta, elaborado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) aponta o 5G como mais do que uma melhoria em relação à rede 4G, em uso no país. A nova tecnologia, além de ampliar a velocidade do tráfego, também tem outras vantagens em relação às tecnologias de gerações anteriores. Essa infraestrutura comporta um fluxo muito maior de dados e permite que mais aparelhos se conectem e se comuniquem por meio dela. Além disso, os problemas de sinal diminuem sensivelmente e a segurança das informações transmitidas é maior.

Por José Nêumanne / Estadão

A teimosa negativa em submeter as mensagens  à perícia policial leva Greenwald a crime, mentira ou ficção. Reagi à divulgação pelo site The Intercept Brasil de mensagens atribuídas a agentes da lei contra a corrupção – principalmente Sergio Moro e Deltan Dallagnol – com a afirmação de que não produziriam efeito jurídico enquanto não fosse comprovada sua autenticidade. Como até agora não veio à tona nenhum indício de que algo do gênero ocorrerá, resta a conclusão de que as vítimas do vexame, causado pelo tom de eventuais conversas entre elas, poderiam sofrer arranhões em sua reputação. Mas nenhuma punição judicial ou funcional seria cabível a partir do que tinha sido divulgado.

Três semanas depois, o panorama pode até ter mudado, mas nada há que possa levar ao cancelamento da sentença de Lula no processo do triplex do Guarujá, ao afastamento do ex-juiz da Lava Jato do Ministério da Justiça ou à punição por mau comportamento do coordenador da força-tarefa da operação em Curitiba.

AO CONTRÁRIO – A distância cada vez maior entre as promessas de comprovação da parcialidade do juiz e o conta-gotas metódico, mas ineficaz, do blogueiro ianque, pode nos levar à conclusão de que inimigos de Moro e Dallagnol sejam financiadores da operação de quebra de sigilo do aplicativo telefônico unilateral de procuradores e juízes de operações de combate a crimes de colarinho-branco, pensando se tornarem  aproveitadores de uma eventual fragilização ética da Lava Jato, só dispararam contra os próprios pés.

A conclusão é de uma lógica ululante: como só há mensagens com objetivo de combater o que dona Dilma chamaria de “malfeitos” dos ilustres maganões, não de se terem deixado corromper por eles ou coisa que o valha, o Zé Mané da esquina só tem encontrado mesmo mais motivos para desprezar os maledicentes e aplaudir os pretensamente denunciados.

ATENTADOS SUICIDAS – Trata-se de uma operação similar a atentados suicidas de terroristas retóricos. Ao tentarem imolar os inimigos que podem investigá-los, denunciá-los, processá-los e até condená-los, os beneficiários das denúncias de Intercept (BandNews, Folha de S.Paulo, Veja e UOL), pelo menos até este instante, só geraram um efeito que, se não os prejudicar já, não os poupará no futuro.

O raciocínio é claro e simples: se alcançarem o máximo que pretendem – anular a condenação de Lula, arrancar a fórceps Moro do Ministério da Justiça e impedir Bolsonaro de mandar o ex-juiz para o Supremo Tribunal Federal (STF) –, não deixarão alternativa a Moro que não seja a chamada política: velha ou nova, não importa, no caso a real. Eles estão batendo bolo: quanto mais o espancam, mais ele cresce. E o que é pior para a grei: só lhe deixam à vista o caminho da disputa do voto. Falta muito para a próxima disputa eleitoral, mas não há perspectiva de virada.

MANIFESTAÇÕES – Produzem três conclusões básicas as manifestações nas ruas das cidades brasileiras de adeptos de Moro e do combate à corrupção, que podem incluir, ou não, Bolsonaro, cuja atitude em relação aos projetos patrocinados por seu ministro da Justiça deve ser considerada, no mínimo, dúbia. A primeira é que foram volumosas.

Se os meios de comunicação e as Polícias Militares estaduais abdicaram de vez de cumprir dever de ofício de fornecerem números minimamente isentos e exatos dos atos, seja por que motivos forem – economia, preguiça ou desídia -, resta-nos o palpite.

Milhares foram às ruas em ao menos 88 cidades dos 27 Estados e Distrito Federal, como registrou o Estado. “Ah, mas levaram muito menos gente do que as de 26 de maio”, regozijam-se adversários de bancadas, redações, bancas de advogados ricos e bancos, vulgo mercado.

E O CONTRÁRIO? – A comparação invejosa tropeça na lógica: a anterior, citada como padrão, já era a favor dos mesmos temas – combate à corrupção, projeto contra crime e reforma da Previdência. E os alvos, os mesmos: Congresso Nacional e STF. Algum leitor, por mais que torça o nariz para esse argumento, apostaria um centavo no sucesso de atos similares a favor dessas duas instituições atacadas nestes últimos?

Da vez anterior, o governo fingiu que ficou de fora. E agora o presidente Bolsonaro, cujos adeptos não compareceram em 30 de junho em número suficiente para assustar os militantes apartidários que não avalizaram o movimento de 26 de maio, não se jactou de nenhuma delas ter sido “governista”. Mas corretamente elogiou o comportamento pacífico e ordeiro dos manifestantes.

A ausência de predadores da militância de extrema esquerda ou do crime desorganizado é, de fato, a segunda característica dos dois últimos movimentos coletivos que saíram às ruas para dizer que não foram às urnas eleger um presidente para congressistas – eleitos pelo critério da proporcionalidade e por decisões majoritárias de unidades federativas em separado — o fazerem de bobo de treino recreativo.

Só que o recado vale para os três lados da República dos birrentos: deputados e senadores acusados, denunciados, condenados e apenados por corrupção e lavagem de dinheiro; ministros das altas Cortes que se consideram acima de qualquer cobrança; e o próprio chefe do Executivo.

Internautas brasileiros tiveram problemas para utilizar o  nesta quarta-feira (3). Segundo relatos, os usuários não conseguiram postar stories ou fotos no feed do Instagram, enquanto o Facebook apresentou erros ao carregar imagens na linha do tempo ou em perfis. Já o WhatsApp opera com ‘bugs’ em fotos e áudios. O problema afeta os apps para celular Android e iPhone (iOS), além da versão web.

No Instagram, ao tentar publicar fotos, o app exibe uma mensagem de erro: “Falha ao carregar. Tentar novamente”. De acordo com notificações do Downdetector, site que reúne problemas em serviços digitais, o bug na rede social de foto começou a partir das 10h, e está focado no Brasil, Estados Unidos e Europa.

Estudo realizado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostra que 86% dos consumidores conectados realizaram ao menos uma aquisição em lojas online nos últimos 12 meses e os smartphones foram o meio mais utilizado por praticamente sete em cada dez (67%) entrevistados. Em segundo lugar, aparecem os notebooks (39%), seguidos dos desktops ou PCs (39%).

Segundo o levantamento feito em todas as capitais brasileiras, os produtos mais adquiridos pela internet são vestuário, calçados e acessórios (43%), eletrodomésticos (36%), smartphones e celulares (34%), entrega de comida por delivery (30%), artigos para casa (29%) e cosméticos ou perfumes (29%). Considerando os tipos de loja online preferidos para compras estão as cadeias de varejo nacionais (90%), os sites de compra e venda de produtos novos ou usados (50%), os varejistas internacionais (30%) e os portais de ofertas e descontos (23%).

23
jun

Charge: Eita Brasil…modernidade chegou

Postado às 11:56 Hs

 

Charge do Duke

Com mais de uma linha de telefonia móvel por habitante, o Brasil vem experimentando um crescimento exponencial no uso do celular para realização de operações bancárias.

Esse volume saltou de 4,7 milhões, por meio do mobile banking em 2014, para 31,3 milhões no ano passado, um crescimento de 565%. No mesmo intervalo, a representação das transações por smartphones passou de 10% do total para 40% em 2018, tornando-se a principal entre as demais modalidades.

Desde que o “The intercept” revelou a troca de mensagens entre as redes sociais foram tomadas por hashtags dos dois “lados”. Pois veja este levantamento feito por meio do Crowdtangle.

Na última semana, posts com críticas a Moro e Dallagnol (“Vaza-Jato”, “VazaMoro” e por aí vai) tiveram 11,3 milhões de interações (curtidas, comentários e compartilhamentos) em Twitter, Instagram e Facebook.

Já as mensagens em defesa dos dois (“EuApoioALavaJato”, “SomosTodosMoro” e etc.) tiveram… 3,2 milhões.

08
jun

Vamos Pro Pingo !

Postado às 11:03 Hs

Estaremos no Pingo da Mei dia 2019 evento que abre oficialmente o Mossoró Cidade Junina.

Amanhã estaremos de volta… Você é o nosso diferencial !

17
maio

Startup Day 2019

Postado às 18:30 Hs

 O Startup Day, evento idealizado pelo Sebrae que acontece simultaneamente em 60 cidades pelo Brasil, terá a sua quinta edição realizada neste sábado (18) e conta com a participação da assessora de Marketing da Inova Metrópole, do Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN), Larissa Fernandes apresentando a palestra “Tirando sua Ideia do Papel” no Learn Space, na sede do Sebrae em Natal, a partir das 11h. A proposta é evidenciar casos reais de pessoas que empreenderam com sucesso. “O objetivo é mostrar para as pessoas algumas formas de começar um projeto, qualquer que seja”, destaca Larissa Fernandes. Ela também enfatiza a importância de dar um primeiro passo, que ideias podem surgir a qualquer momento e que para a execução não existe um método único. “Cada empreendedor pode criar o próprio plano de trabalho”, completa.
É impressionante como é ineficiente o setor de logística de nossas transportadoras, deste Brasil varonil. Temos um excelente mercado a ser explorado, que é o de vendas online, porém, as transportadoras prestam um péssimo serviço, causando enorme desconfiança ao consumidor. E ainda há cobranças abusivas de fretes, pois o produto vendido online sai sempre direto do depósito e não da loja. Ou seja o vendedor economiza o frete que pagaria entre o depósito e a loja. As vezes, penso que, com a privatização dos Correios, o serviço de entrega possa ficar muito pior, pois pelo menos as encomendas entregues pela estatal ainda possuem uma certa credibilidade dos usuários.

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) confirmou a licitação para a quinta geração de telefonia móvel, o chamado 5G, no primeiro trimestre de 2020. A informação foi dada por Felipe Lima, representante da agência, em audiência pública na Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (15).

“Estamos pari passu com o que está acontecendo no resto do mundo”, afirmou Felipe Lima. “Alguns países já licitaram, mas ainda estão desenvolvendo suas redes, que ainda não estão em funcionamento”, completou. De acordo com Lima, a ideia é que o 5G chegue a áreas sem cobertura de celular hoje. Segundo ele, 5.400 cidades brasileiras têm cobertura de 3G, que chegaria a 97% da população; e 4.400 cidades têm cobertura de 4G, chegando a 95% da população.

14
maio

Alerta

Postado às 16:36 Hs

Os potiguares podem se cadastrar para receber no celular alertas de riscos e desastres naturais a partir desta segunda-feira (13). O Rio Grande do Norte aderiu ao programa de emissão de SMS gratuito à população com informações da Defesa Civil. Transmitidas aos telefones celulares por SMS, as mensagens informam previamente sobre a ocorrência de chuvas intensas, vendavais, riscos de inundação, deslizamentos e outros fenômenos naturais com potencial de risco à população.

Os interessados em receber as mensagens devem enviar um SMS para o número 40199 com o Código de Endereçamento Postal (CEP) do município em que mora. O usuário receberá então uma mensagem informando que o celular está apto a receber os alertas. Também será possível cancelar o serviço por mensagem de celular. Não há custo para receber os alertas.

A cobertura de telefonia 4G já está em 4.485 dos 5.570 municípios brasileiros. Segundo a Associação Brasileira de Telecomunicações (Telebrasil), a tecnologia está disponível a 95,7% da população brasileira. Ainda de acordo com a Telebrasil, 6 milhões de novos celulares com a tecnologia 4G foram ativados nos primeiros três meses de 2019. No período de um ano, março de 2018 e março de 2019, 25,5 milhões de novos chips 4G foram ativados no país. Isso representa um aumento de 23% no número de chips 4G.

O 4G permite maior velocidade de navegação na internet, com até 100 megabits por segundo (Mbps) de download. A tecnologia chegou ao Brasil em 2013, tendo as primeiras antenas instaladas nas cidades que receberiam a Copa das Confederações (Fortaleza, Salvador, Recife, Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Brasília). O torneio antecedeu a Copa do Mundo, realizada no Brasil no ano seguinte.

01
maio

Mensagem

Postado às 5:47 Hs

Caro internauta,  deixo aqui minha homenagem aos Mossoroenses e Brasileiros que lutam diariamente por dias melhores.

Todos nós, com raras exceções, somos trabalhadores. Fazer das horas diárias de trabalho, horas de crescimento, de desenvolvimento pessoal e profissional, prazer em servir, de integração e união, é o grande desafio de todos nós, trabalhadores.

Assim, vamos comemorar este dia, agradecendo pelo trabalho que temos e tentando ajudar os que não têm a conseguir uma colocação digna. Vamos, com civilidade e de forma consequente lutar pelos nossos direitos, sem esquecer nossos deveres. Vamos lembrar que o trabalho dignifica o homem e o trabalho excelente, comprometido, sério, nos dignifica ainda mais. Parabéns a você que com o seu trabalho dignifica o Brasil. Avante e seguindo em frente…

Acreditamos que dias melhores virão… Um bom feriado a todos.

Você é o nosso diferencial !

jul 23
terça-feira
09 18
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
24 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5791052 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram