O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) publicou o aviso de abertura do VII Prêmio de Jornalismo da instituição. As inscrições poderão ser feitas no período de 27 de setembro a 25 de outubro. A cerimônia de premiação será em 9 de dezembro, na sede da Procuradoria Geral de Justiça, em Natal.

As inscrições devem ser feitas por meio de formulário impresso contendo todos os dados e documentos exigidos no edital do certame. Esse formulário deve ser entregue diretamente no Setor de Protocolo da PGJ ou enviado pelos Correios. O horário de recebimento dos documentos é das 8h às 17h (de segunda a quinta-feira) e das 8h às 14h (sexta-feira).

O edital do concurso pode ser adquirido na sede do MPRN ou no endereço eletrônico www.mprn.mp.br. Outras informações podem ser obtidas pelo e-mail dcom@mprn.mp.br.

Imagem do facebook

Por Pedro do Coutto

Reportagem de Gustavo Fioratti, publicada com destaque na Folha de São Paulo de sexta-feira, revela que o apresentador Dany De Nuccio foi afastado da Rede Globo pelo fato de ter atuado no campo da publicidade comercial ao gravar programas para o Bradesco. O episódio vinha sendo divulgado pelo site notícias da TV durante a semana e ontem foi confirmado pela própria emissora.

Procurada pela reportagem, a Globo disse que o jornalismo e a publicidade possuem limites bem nítidos, inclusive tais limites têm de ser atualizados em face do avanço da era digital. Quer dizer, acentuo eu, que a emissora está se referindo a mensagens veiculadas nas redes sociais da internet.

COM O BRADESCO – De Nuccio tinha firmado contrato com o Bradesco no montante de 7 milhões de reais e estava apresentando o jornal Hoje que vai ao ar pelas manhã. A Globo acentua que desconhecia essa atividade do apresentador. A pressão fez-se sentir sobre ele, e ele resolveu assinar um pedido de demissão.

A emissora referiu-se também a outros jornalistas e apresentadores, caso de Rodrigo Bocardi (Bom Dia São Paulo) e a Renata Vasconcelos. Ambos devem explicar os trabalhos que fizeram gravando videos para circulação interna de empresas particulares. Ainda não foram, portanto afastados.

A Rede Globo sustenta a necessidade dos jornalistas, antes de assumirem contratos de divulgação informarem este tipo de trabalho a direção. De Nuccio vinha trabalhando para o Bradesco desde 2017, e seu contrato fora firmado através da Prime Talk Produções e Assessoria, da qual é um dos sócios.

SEMPRE HOUVE – A incompatibilidade entre o jornalismo e a publicidade comercial é antiga. Tanto assim que nos jornais impressos, na admissão de repórteres figura com destaque a exigência de que não devem participar de forma alguma no plano de qualquer atividade de publicidade comercial.

Ali Kamel explicou ao próprio De Nuccio, citando as motivações da empresa da qual é diretor de jornalismo. Uma exceção refere-se a Galvão Bueno que gravou publicidade a ser colocada nos aviões da GOL. A exceção teve base no fato de Galvão Bueno ter consultado a direção da Rede sobre a perspectiva de participar da campanha nos aviões da GOL.

AVISO PRÉVIO – Conforme ocorre no cinema americano em relação aos artistas, e no caso dos jornalistas, como acontece agora na TV Globo, destaca-se a obrigação de informarem previamente às direções que iam participar de campanhas de publicidade.

Mais uma vez, como sempre destaco, não existe convivência fácil entre os jornalistas e os produtores de peças publicitárias. Ilude-se quem pensar o contrário.

23
jul

O Brasil perde Juarez Soares

Postado às 19:12 Hs

O jornalismo esportivo está de luto! Morreu nesta terça-feira, aos 78 anos, Juarez Soares, comentarista esportivo com carreira marcante na televisão, fazendo parte inclusive, da equipe do Debate Bola e do Terceiro Tempo, programa comandado por Milton Neves na Record TV durante muitos anos.

Conhecido pelo apelido de China, ele teve carreira de mais de 60 anos na imprensa esportiva, ao começar em emissoras de rádio do interior de São Paulo e passar anos mais tarde a trabalhar em emissoras como TV Globo, Bandeirantes, SBT e por último, na RedeTV!.

A causa de sua morte ainda não foi revelada, mas Juarez lutava já há algum tempo contra um câncer. Seu último emprego foi na Rádio Capital.

A pesquisa Trust in the Media, confiança na mídia, realizada em 27 países pela Ipsos, mostra o Brasil empatado com a Alemanha como o terceiro país em que mais se confia na imprensa. Índia e China lideram.

Dos 1.000 brasileiros adultos que participaram do levantamento, realizado em janeiro e fevereiro, 65% responderam confiar em jornais e revistas, o mesmo percentual para emissoras de televisão e rádio. Sites de notícias vieram a seguir, com 58%.

Os indianos apresentam o maior percentual de confiança na imprensa (77%), seguidos dos chineses (67%). Depois de brasileiros e alemães, vêm sul-africanos (64%), malaios e canadenses (62% em cada um dos dois países).

Na média dos 27 países, 47% confiam em jornais e revistas, 65% em televisão e rádio e 58% em sites. A margem de erro para a pesquisa no Brasil é de 3,1 pontos percentuais.

Folhapress

10
jul

O Brasil perde Paulo Henrique Amorim

Postado às 14:20 Hs

O jornalista Paulo Henrique Amorim morreu, na madrugada desta quarta-feira (10), aos 76 anos e deixou um legado para a comunicação brasileira. Amorim estava em casa, no Rio de Janeiro, quando sofreu um infarto fulminante — informação confirmada pela mulher dele. Na noite da terça-feira (9), o jornalista havia saído para jantar com amigos. Paulo Henrique Amorim estava na Record TV desde 2003. Antes, passou por diversos jornais, revistas e emissoras de televisão do país.
17
jun

Celebrando

Postado às 15:50 Hs

A Revista DEGUSTE de Turismo e Gastronomia vai completar 14 anos na sua edição de julho/2019, quando veiculará seu número 168.

A previsão é que a edição de aniversário circule entre os dias 1 e 3 de julho de 2019, após a montagem editorial até o próximo dia 20 de junho, e cumpridos os prazos de execução gráfica.

A Revista DEGUSTE foi fundada em 2005, na cidade de Natal, pelos jornalistas Luís Benício Tavares Siqueira e Washington Rodrigues, profissionais formados no curso de jornalismo da UFRN e com extensa experiência em veículos de comunicação e serviços de assessoria de imprensa na capital.

Desde a edição número 1, a DEGUSTE tem tiragem mensal permanente, com produção editorial e fotográfica próprias e material gráfico produzido prioritariamente em indústrias gráficas potiguares (nunca foi rodada em gráficas de outros Estados), como forma de colaborar com o desenvolvimento e a valorização de empresas e profissionais da economia potiguar.

O conteúdo privilegia o segmento de alimentos e bebidas e o estímulo ao turismo, compreendendo restaurantes, bares, distribuidores, cafeterias, hotéis, pousadas, destinos de viagens, escolas e universidades de ensino das práticas culinárias e uma gama enorme que forma a rede que complementa o mercado turístico e gastronômico potiguar.

A tiragem é de 5 mil exemplares, todos os meses, produzidos alternadamente em duas gráficas da Grande Natal, a Impressão Gráfica e a Unigráfica.

Fonte: Assessoria

15
jun

O RN perde o jornalista Allan Darlyson

Postado às 17:47 Hs

Morreu na madrugada deste sábado, 15, o jornalista Allan Darlyson, que tinha 30 anos. Ele lutava há um ano contra o câncer.

Em Natal, o velório de Allan Darlyson está previsto para acontecer entre 10h e 13h, no Centro de Velório da Rua São José. Em seguida, o corpo será levado para o município de São João do Sabugi, onde ele nasceu e queria ser sepultado.

Ele trabalhou em diversos veículos de comunicação e assessoria política. Um dos trabalhos recentes sendo o assessor de comunicação do deputado Beto Rosado.

Tivemos a oportunidade de trabalharmos juntos no extinto jornal Correio da Tarde, ele em Natal e eu em Mossoró. Que Deus possa confortar sua alma.

Fonte: Ismael de Sousa

Além de amar, tem de saber. E o saber leva tempo para crescer. As faculdades têm jogado no mercado muita gente despreparada e sem vocação, o que é mais grave. Jornalista é, hoje, uma das profissões mais vitais para o bom andamento do dia a dia. Com a quantidade de informações que recebemos, muitas vezes não conseguimos filtrar o que é verdadeiro ou não. Essa é a função do jornalista, apurar e ter certeza de que tudo é verdadeiro! O jornalismo é uma paixão insaciável: tira a venda dos olhos de quem não conhece a verdade. No jornalismo, nunca se ouve só um lado, tem que ser no mínimo dois.
12
abr

Homenagens

Postado às 11:03 Hs

Jornalistas da TCM recebem homenagem da Assembleia Legislativa do RN

Dr. Milton Marques de Medeiros (in memoriam), Carol Ribeiro e Vonúvio Praxedes foram homenageados nesta quinta-feira, 11, pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte em sessão solene para lembrar o Dia do Jornalista. Eles compõem o quadro de 24 profissionais da imprensa potiguar que tiveram o trabalho reconhecido na ocasião. O evento aconteceu no plenário da Casa. Cada deputado indicou um homenageado de diferentes regiões do Estado.


“Ficamos gratos pelo reconhecimento da Assembleia com o nosso trabalho porque indica que estamos no caminho correto, ou seja, é sinal que estamos na trilha do empenho, dedicação e responsabilidade para com os preceitos de nossa profissão que exercemos com afinco e orgulho”, disse Carol Ribeiro. “E acrescento ainda que além do reconhecimento em si, não podemos deixar de agradecer a oportunidade que a TCM nos dá de desenvolver a profissão que elegemos para nossa vida. É um trabalho em equipe e só temos gratidão”, completa Vonúvio Praxedes. Os dois jornalistas são apresentadores do Cenário Político.  O coordenador técnico da Central TCM de Produções, Leonardo Melo recebeu a comenda em homenagem a Dr. Milton Marques, fundador da TCM Telecom.

O Dia do Jornalista foi instituído em 1931, por decisão da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), como homenagem ao médico e jornalista Giovanni Battista Líbero Badaró, morto por inimigos políticos em 1830. Sua morte culminou na renúncia de D. Pedro, em 07 de abril de 1831. Na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, a data é lembrada todos os anos. Cada jornalista pode ser homenageado pela Casa apenas uma vez.

Homenageados
Rominna Jácome, Ciro Marques, Guia Dantas, Elias Medeiros, Michelle Rincon, Alexandre Mulatinho, Eduardo Maia, Liszt Madruga, Lídia Pace, David Freire, Larisse de Souza, Rosemilton Silva, Carol Ribeiro, Danilo Sá, Vonúvio Praxedes, Vicente Neto, Celia Freire, Luciano Almeida, Anna Alyne Dias da Cunha, Allan Darlyson, Gustavo Negreiros, Eugênio Bezerra e Sara Cardoso receberam a honraria do Poder Legislativo estadual. O jornalista e fundador da TCM, Milton Marques foi lembrado in memoriam.

 Fotos: João Gilberto/ ALRN

07
abr

Parabéns

Postado às 9:23 Hs

Reflexão  no dia do jornalista

 

Hoje é o dia do jornalista, comemoração oficializada 100 anos depois do assassinado do homenageado, o grande jornalista Líbero Badaró, em 1830. Lembrando que este crime, por motivação política, foi a causa principal da abdicação do trono, por Dom Pedro I.

Quando se fala em jornalismo hoje, temos que colocar o papel desse profissional no seu devido lugar. Ele não é representante de nenhum poder constituído, daí que acho uma bobagem esse negócio de quarto poder. Ainda tem pseudo jornalista que se vale da sua condição profissional para botar banca, achar que pode delinqüir em nome de uma imunidade que não tem e jamais terá.

Ao profissional desta área dá-se o nome de jornalista. O jornalista pode atuar em várias áreas ou veículos de imprensa, como jornais, revistas, televisão, rádio, sites, blogues, assessorias de imprensa, entre muitos outros.

Hoje, 7 de abril, é comemorado o Dia do Jornalista.  Nossa página  Parabeniza todos os jornalistas que desempenham a missão de levar com afinco a informação a todos  sem imparcialidades mais com verdades !

05
abr

Homenagem

Postado às 23:20 Hs

Milton Marques será um dos homenageados da Assembleia Legislativa do RN pelo Dia do Jornalista

O professor, médico e jornalista Milton Marques de Medeiros, figura representativa para a história de Mossoró e região, será um dos homenageados da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte em sessão solene pelo Dia do Jornalista.

A proposição é do deputado estadual Allyson Bezerra (Solidariedade). “É um reconhecimento merecido pela história de Milton Marques, dedicado à educação e comunicação de Mossoró e região”, citou.

A sessão está marcada para às 9h do dia 11 de abril, no Plenário Clóvis Motta, na Casa Legislativa.

A homenagem foi comunicada pessoalmente pelo deputado nesta quinta-feira, 04, à Zilene Marques, esposa do comunicador – falecido em abril de 2017.

Em processo de recuperação judicial desde agosto de 2018, a Abril pode decretar falência a qualquer momento, sugeriu a coluna de Raquel Landim na Folha. Segundo ela, existe um impasse entre os investidores interessados na compra da companhia e seus três maiores credores, os bancos Itaú, Bradesco e Santander.

A Abril fechou acordo de venda do grupo com o empresário Fábio Carvalho. Ele pagaria R$ 100 mil à família Civita, controladora atual, mas teria de arcar com as dívidas, que chegam a R$ 1,6 bilhão. Para isso, negocia apoio de investidores.
Segundo as fontes da Folha, o grupo de investidores que participa dessa negociação apresentou três propostas aos credores. Os bancos, que detêm a maior parte da dívida total (cerca de R$ 1 bilhão) estariam insatisfeitos com todas as opções.

Pelo plano de RJ apresentado pela editora no passado, qualquer grupo de credores teria o direito de barrar a proposta do pagamento das dívidas em uma assembleia geral. Essa reunião está marcada para o dia 19 de março deste ano. Como maiores credores, os bancos têm ainda mais poder decisório.

O corpo do jornalista Ricardo Boechat será velado a partir das 22h de hoje (11) no Museu da Imagem e do Som (MIS), no bairro Jardim Europa, na capital paulista. O local estará aberto ao público. O jornalista do Grupo Bandeirantes morreu na queda de um helicóptero na Rodovia Anhanguera, quando retornava de uma palestra em Campinas. O velório segue até as 14h desta terça-feira (12). A Band não divulgou o local do sepultamento, que será em cerimônia reservada para a família.

O acidente ocorreu no início da tarde de hoje (11). O piloto da aeronave, Ronaldo Quatrucci, também morreu. A pedido do presidente Jair Bolsonaro, o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, irá representá-lo no velório do jornalista. Bolsonaro disse que ele e Boechat eram amigos “há mais de 30 anos” e que ele apelidou o jornalista de “Jacaré”.

Boechat tinha 66 anos, era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM e tinha uma coluna semanal na revista ISTOÉ. O jornalista nasceu em Buenos Aires, na Argentina, quando o pai Dalton Boechat, diplomata, estava a serviço do Ministério das Relações Exteriores. Dono de um humor ácido, usava essa característica para noticiar fatos e criticar situações. O tom era frequente nos comentários de rádio, televisão e também na imprensa escrita.

Políticos, magistrados e organizações vieram a público para lamentar a morte do jornalista. Boechat deixa mulher, cinco filhas e um filho

O jornalista, apresentador e radialista Ricardo Boechat morreu no início da tarde de hoje, aos 66 anos, em São Paulo. O jornalista estava em helicóptero que caiu na Rodovia Anhanguera, em São Paulo, e bateu na parte dianteira de um caminhão que transitava pela via. Leia abaixo alguns relatos sobre a morte de Boechat reunidos pelo portal G1.

Davi Alcolumbre (DEM-AP), senador e presidente do Senado: “Foi em estado de consternação e tristeza que recebi a notícia da morte inesperada do jornalista Ricardo Boechat. Era um profissional reconhecido pelo trabalho e senso crítico aguçado revelado nos principais meios de comunicação do país. Envio meu sentimento de solidariedade e apoio fraterno aos seus colegas de trabalho e a toda sua família. Tenho certeza que os brasileiros lamentam a morte desse argentino que escolheu o Brasil como lar. Fica a saudade e o respeito pelo homem e jornalista que sempre demonstrou ser. Meu apoio fraterno também aos parentes e amigos dos demais ocupantes do helicóptero que fatalmente caiu em São Paulo”.

Eduardo Suplicy (PT-SP), vereador: “Lamento profundamente as mortes do jornalista Ricardo Boechat, bem como as do piloto e do copiloto do helicóptero que caiu hoje na Grande São Paulo”.

Ivan Valente (Psol-SP), deputado federal: “Lamentamos profundamente a morte do jornalista Ricardo Boechat. A imprensa brasileira perde um grande polemista e comunicador. O acidente com o helicóptero provocou a morte dele, do co-piloto e do piloto. Nossas condolências à família de todos”.

João Doria (PSDB-SP), governador de São Paulo: “Com o falecimento de Ricardo Boechat, o Brasil perde um dos maiores jornalistas da sua história. Sua atuação diária demonstrava sensibilidade em defesa do interesse público e do jornalismo de qualidade. Toda a solidariedade a seus familiares, amigos e colegas da Rede Bandeirantes”.

Marina Silva (Rede-AC), ex-senadora: “É com profunda tristeza que recebi a notícia da morte trágica do jornalista Ricardo Boechat. Boechat fará uma falta enorme ao jornalismo, ainda mais nesse momento do país. Que Deus conforte sua família, amigos e colegas de trabalho nesse momento de perda e dor”.

Onyx Lorenzoni (DEM-RS), deputado federal e Ministro-chefe da Casa Civil: “Meus sentimentos à família e amigos de Ricardo Boechat”.

Rodrigo Maia (DEM-RJ), deputado federal e presidente da Câmara: “Recebo com tristeza a informação sobre a trágica morte do jornalista Ricardo Boechat e outras duas pessoas. Boechat foi um dos grandes comunicadores do nosso país e uma referência de bom jornalismo e independência. Presto minha solidariedade a seus familiares e amigos”.

Romário (Podemos-RJ), senador: “Triste demais com essa notícia da morte de Ricardo Boechat, vítima da queda de um helicóptero que o transportava. Um dos jornalistas mais sérios e competentes e também um dos mais queridos pela população. Meus sentimentos aos familiares do jornalista e do piloto do helicóptero”.

Wilson Witzel (PSC-RJ), governador do Rio de Janeiro: “Lamento profundamente a morte do jornalista Ricardo Boechat. Referência no jornalismo brasileiro, respeitado pela coragem e veemência na denúncia da má gestão pública e privada, Boechat com certeza deixará saudade em tantos ouvintes, telespectadores, leitores e admiradores”.

José Luiz Datena, apresentador: “Ele diria que a vida vale a pena pra caramba, em todos os seus minutos e segundos. Ele sempre usou esse tempo que teve de uma forma honesta”.

Marcelo Adnet, comediante: “Que tragédia a morte inesperada do grande jornalista, genial e incansável Ricardo Boechat. Que nós jornalistas nos inspiremos sempre nele, na sua luta e na sua voz sempre presente. Vai fazer muita falta”.

Vera Magalhães, jornalista: “Estou passada com essa notícia do Ricardo Boechat. Tive o privilégio de conhecê-lo pessoalmente há dois anos, num almoço delicioso e cheio de risadas com amigos queridos. Mas a admiração profissional era anterior e só se confirmou após o contato pessoal. Tô muito triste”.

Miriam Leitão, jornalista: “Meu querido amigo Ricardo Boechat. Não posso acreditar. Eu lhe devo tantos favores, tantas palavras generosas em momentos difíceis. Você foi pessoa linda, jornalista maravilhoso. Ai Boechat, tão cedo, tão cedo amigo”.

Milton Jung, radialista: “Meu Deus do Céu … deixa o cara com a gente, vai. Nos dá essa chance. Tá difícil de segurar a onda por aqui. Um dia choro por centenas, noutro por dezenas, agora choro por um colega:  Ricardo Boechat, agora não! O jornalismo precisa de você.  A gente precisa de você, camarada!”.

Padre Marcelo Rossi: “Amados, Orando pelo Ricardo Boechat. Querido jornalista, conceituado e respeitado. Que a família seja confortada por Deus”.

Serginho Groisman, apresentador: “Boechat: tuas opiniões, teu bom humor, tuas indignações, teu amor por tua família e a aula de jornalismo que você nos deu vão fazer muita falta. Força para as famílias que estavam no helicóptero”.

José de Abreu, ator: “RIP Boechat, amigo de longo tempo”.

Danilo Gentili, apresentador: “Por coincidência sempre entrávamos na maquiagem da Band no mesmo horário. A gente se divertia muito conversando. Ríamos bastante enquanto nos maquiavam. Tive a alegria de deixar uma das entrevistas mais divertidas que vc verá com ele: https://youtu.be/_DQ05_MXHlo

Chico Pinheiro, jornalista: “Conheci Boechat quando ele trabalhou no Bom Dia Brasil, no fim da década de 90. Eu participava de São Paulo e ele interagia com o Renato Machado, no RJ. Cheguei a apresentar o jornal com ele no estúdio. Sempre admirei seu trabalho. Sentiremos sua falta. R.I.P”.

Rafael Cortez, apresentador: “Ano triste pro Brasil. Política e seus escândalos e burrices. Morte do Caio Junqueira. Brumadinho. Flamengo. E agora a queda do helicóptero com o Boechat. O país não merece isso. Desolado. Boechat era um dos maiores jornalistas do país.

Tico Santa Cruz, músico: “O tempo, o amor e a morte, ninguém controla! Muito triste com a partida do Jornalista Ricardo Boechat! Um dos melhores jornalistas desse país! Vai deixar um vazio enorme! Que Deus conforte a família e os amigos!”.

Tino Marcos, jornalista: “Ri muito em redação e camarim com o Boechat, alma leve, bom humor.  E um monstro na profissão.  Sou ouvinte quase diário, sou fã. Ética, coragem, clareza. O jornalismo perde muito. O mundo anda triste demais”.

A assessoria do presidente da República Jair Bolsonaro (PSL) enviou, há pouco, à imprensa, uma nota com o pesar pela morte do jornalista Ricardo Boechat após a queda de um helicóptero na Rodovia Anhanguera, em São Paulo. Confira a íntegra da nota.

“A Presidência da República expressa seu pesar e condolências em razão do falecimento do jornalista Ricardo Boechat, vitimado em um acidente aéreo, neste dia.

O País perde um dos principais profissionais da imprensa brasileira. Sentiremos a falta de seu destacado trabalho na informação da população, tendo exercido sua atividade por mais de quatro décadas com dedicação e zelo.”

Jair Messias Bolsonaro

Presidente da República

O jornalista, apresentador e radialista Ricardo Boechat morreu no início da tarde desta segunda-feira (11), aos 66 anos, em São Paulo. Boechat era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM e colunista da revista IstoÉ. Ele também trabalhou nos jornais “O Globo”, “O Dia”, “O Estado de S. Paulo” e “Jornal do Brasil” e foi comentarista no Bom Dia Brasil, da TV Globo. Ele estava dando uma palestra em Campinas, no interior do estado, e retornava a São Paulo nesta segunda, de acordo com jornalistas da TV Band.
28
dez

Alexandre Garcia Deixa Rede Globo

Postado às 17:41 Hs

O jornalista Alexandre Garcia, um dos pouquíssimos jornalistas sérios e respeitáveis da grande imprensa, deixou a Rede Globo após cerca de trinta anos de trabalho nas emissoras e veículos da rede. Existe forte especulação de que possivelmente ele assumirá a função de porta-voz da Presidência da República.

Não existe ainda confirmação a respeito, mas fontes nos asseguraram que ele teria sido convidado para assumir essa função no Palácio do Planalto na gestão de Jair Bolsonaro.

Vamos aguardar…

03
dez

Prêmio de Jornalismo

Postado às 19:12 Hs

95 FM é uma das vencedoras do VI Prêmio de Jornalismo do Ministério Público do RN. A rádio 95 FM, do grupo TCM Telecom, consagrou-se uma das vencedoras da VI Edição do Prêmio de Jornalismo do Ministério Púbico do Rio Grande do Norte (MPRN) com a reportagem “Uma nova infância”, de Francisco Tárcio Araújo Pereira e coautoria de Moisés Henrique Cavalcanti de Albuquerque, Elizângela Moura de Oliveira e Cleginaldo Sinésio de Freitas, que ficou em segundo lugar. O MPRN promoveu a entrega da premiação na manhã desta segunda-feira, 03, em cerimônia realizada na capital do Estado.
ago 20
terça-feira
20 18
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
19 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5794047 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram