Como se sabe, os generais Eduardo Villas Bôas, Augusto Heleno e Hamilton Mourão foram os grandes avalistas da eleição de Jair Bolsonaro.  O apoio desses chefes militares consolidou o candidato do PLS como o grande rival do petista Fernando Haddad, que disputava na vaga de Lula da Silva, o maior fenômeno eleitoral do país, vencedor de quatro eleições seguidas – duas em seu nome próprio e as outras duas com transferência de seus votos para Dilma Rousseff, que jamais disputara eleição nem para síndica de prédio. Esse apoio militar começou a se fragmentar logo após a eleição, porque Bolsonaro não ouvia mais ninguém e começou a atacar o vice Hamilton Mourão, que teve de demonstrar enorme maturidade.

O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), monitora 47 reservatórios com capacidade superior a 5 milhões de metros cúbicos, responsáveis pela segurança hídrica potiguar.

Segundo os dados apresentados no Relatório da Situação Volumétrica dos Principais Reservatórios Potiguares divulgado nesta segunda-feira (20) a barragem Marechal Dutra, também conhecida por Gargalheiras, recebeu 3.274.877 m³ com as recentes chuvas, o que corresponde a 7.37% da capacidade total do manancial que é de 44.421.480,38 m³. No último relatório divulgado no dia 15 de janeiro o Gargalheiras estava seco e desde 2014 o reservatório não atingia o atual volume acumulado.

A barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório do Estado, com capacidade para 2,37 bilhões de metros cúbicos, atualmente está acumulando 545.117.848 m³, o que corresponde a 22,97% da sua capacidade total. Para efeito comparativo, no mesmo período de janeiro de 2019, o acumulado da barragem era de 488.983.467 m³, o que correspondia a 20,37% da capacidade total do manancial.

Já a barragem Santa Cruz do Apodi, segundo maior reservatório do Estado com capacidade para 599.712.000 m³, atualmente acumula 112.309.805 m³, em termos percentuais, 18,73% da capacidade máxima do manancial. No início de 2019, a barragem estava acumulando 133.033.498 m³, percentualmente, 22,18% do volume total de acumulação do reservatório.

O açude Umari, com capacidade para 292.813.650 m³, atualmente está acumulando 84.495.083 m³, percentualmente, 28,86% do volume total do reservatório. No mesmo período do ano passado o manancial acumulava 101.217.140 m³, percentualmente, 34,57% da capacidade total do reservatório.

O acumulado total das reservas hídricas superficiais do Estado atualmente é de 969.501.102 m³, percentualmente, 22,15% da capacidade total das bacias estaduais que é de 4.376.444.842 m³. No mesmo período de janeiro do ano passado as reservas superficiais do RN acumulavam 948.744.506 m³, percentualmente, 21,67% da sua capacidade total.

Dos 47 reservatórios monitorados pelo Igarn, 11 estão com volumes inferiores a 10%, considerado nível de alerta, percentualmente, o número corresponde a 23,40% dos mananciais monitorados. Já os secos são 7, percentualmente, 14,89% dos reservatórios monitorados. Em janeiro de 2019 os mananciais com menos de 10% acumulados eram 9, percentualmente, 19,14% dos reservatórios monitorados. Já os secos eram 8, percentualmente, 17,02% dos mananciais monitorados.

31
dez

* * * Quentinhas … * * *

Postado às 18:13 Hs

* * * Se a deputada federal Natália Bonavides não aceitar a candidatura à Prefeitura do Natal, o senador Jean-Paul Prates topa a parada. Ele já disse aos cardeais do PT que aceita a missão mesmo não tendo boas chances de vitória. Porém, o rescaldo eleitoral o ajudaria na campanha pela reeleição em 2020.  Jean-Paul Prates tem a simpatia da governadora Fátima Bezerra (PT). Ela bancaria a sua candidatura. Com isso, Fátima se livraria de Natália Bonavides, desafeta dentro do PT. Por consequência, castigaria Fernando Mineiro, que sem Natália candidata, acabaria o sonho de ir para a Câmara dos Deputados. * * *

* * * O ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, em entrevista ao Repórter 98, admitiu que pode disputar uma das vagas de vereador de Natal nas eleições do próximo ano. “É uma possibilidade. Isso não me desonra, mas essa decisão só será tomada até as convenções partidárias”, disse. Carlos Eduardo fechou apoio a Álvaro Dias na última sexta-feira (28) e prioridade no projeto de reeleição com Indicação do nome do vice. * * *

* * * As manchas de óleo voltaram a aparecer no litoral do Ceará. Os locais afetados são as praias de Caetanos de Cima e Caetanos de Baixo, na cidade de Amontada, a 200 quilômetros de Fortaleza.Dezenas de voluntários entre turistas e moradores da região se dispuseram a retirar das praias o petróleo cru, cuja origem ainda é desconhecida. Agentes da Marinha e do Ibama também participaram do trabalho.A informação foi confirmada pela associação de turismo comunitário Caetanos de Cima, que é formada por pescadores e agricultores da região. Segundo a comunidade, foram recolhidos hoje cerca de 300 quilos de óleo cru nos locais. * * *

 

O óleo de origem misteriosa que sujou as praias do Rio Grande do Norte e todo o litoral do Nordeste e parte do Rio de Janeiro e Espírito Santo, será reaproveitado pela Fábrica de Cimentos Mizu.

A iniciativa faz parte do processo de articulação feito pelo Comando Unificado de Incidentes do RN, por meio da parceria firmada entre o Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente – Idema e a Fábrica para tratar da destinação, especificamente o aproveitamento do resíduo para o setor cimenteiro.

O Grupo de Avaliação e Acompanhamento (GAA) iniciou nesta sexta-feira (20), a remoção dos resíduos coletados nas praias atingidas pelo derramamento de óleo no litoral do Nordeste. Em novembro, o diretor geral do Idema, Leon Aguiar, esteve no local para visitar as instalações e analisar a possibilidade da empresa recepcionar o material.

O verão começa no próximo domingo (22). A análise do comportamento climático desta estação 2019/2020, segundo o chefe da Unidade Instrumental de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), Gilmar Bristot é de temperaturas mais altas e o início na ocorrência das chuvas (pré-estação chuvosa nos meses de janeiro e fevereiro).

Na capital potiguar as temperaturas mínimas devem variar entre 24ºC a 26ºC e as máximas entre 32ºC a 33ºC. No interior, dependendo da região, nas áreas de serra, por exemplo, as temperaturas mínimas devem ficar entre 20ºC a 23ºC, e as máximas entre 35ºC a 38ºC. Para as demais regiões, os termômetros devem registrar mínimas entre 24ºC a 26ºC e máximas acima dos 36ºC.

14
dez

Inpe diz que óleo veio do Mar da África

Postado às 12:30 Hs

Estudos realizados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) apontam que a origem do derramamento de petróleo no litoral brasileiro estaria a milhares de quilômetros da costa do País. Mais precisamente as avaliações indicam que o óleo teria se deslocado da região sul do mar da África, em abril, até chegar à costa brasileira, em setembro. Essa hipótese refuta completamente a linha mais recente de investigações divulgadas pela Marinha e pela Polícia Federal, que apontaram, como principal suspeito pela tragédia, o navio Bouboulina, da empresa grega Delta Tankers. No início de novembro, o Ministério da Defesa, a Marinha e a PF declararam que, por meio de geointeligência, haviam identificado uma imagem de satélite do dia 29 de julho relacionada a uma mancha de óleo a 733,2 quilômetros da costa brasileira, na região leste do Estado da Paraíba. De um dia para o outro, essa mancha teria aparecido, na região por onde o navio passava A Delta Tankers negou qualquer tipo de incidente com a embarcação e se prontificou a auxiliar nas investigações. Nesta semana, a Marinha evitou falar sobre o assunto em audiência na CPI do Óleo, instalada na Câmara dos Deputados.

Depois de chegar ao menor valor da série histórica em outubro, o número de focos de queimadas na Amazônia voltou a subir em novembro, mesmo com o início das chuvas em algumas regiões. Foram registrados até esta sexta-feira, 29, 10.223 focos. É uma alta de 30% em relação ao mês passado (que teve 7.855 focos) e de 15% em relação ao mês de novembro de 2018.

Os incêndios no bioma amazônico, que tinham chamado a atenção internacional em agosto após atingirem os maiores níveis desde 2010, caíram em setembro e outubro, em parte por conta das ações das Forças Armadas na região com o estabelecimento de uma Garantia da Lei e da Ordem (GLO).

O bom resultado de outubro com os incêndios tem sido usado pelo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, como um exemplo de que o governo tem agido contra a ilegalidade. Ele usou esse argumento como contraponto quando anunciou a alta de desmatamento revelada pelo sistema Prodes, do Inpe, para o período de agosto do ano passado a julho deste ano, de 29,5% – a maior desde 2008.

Mas, como o Estado revelou em diversas reportagens, os índices de desmatamento continuaram crescendo em setembro ( e outubro, assim como a extração de madeira por meio de corte seletivo.

No ano, o número de queimadas da Amazônia também é mais alto que o de 2018. Até esta sexta, foram registrados 84.828 focos, ante 68.345 no ano passado inteiro – alta de 24%.

O jornal O Estado de S. Paulo não conseguiu contatar o ministério na noite desta sexta. À TV Globo, em comentário sobre o desmatamento, Salles disse: “Somente as operações de fiscalização, comando e controle não vão resolver o problema. Tem que melhorar a qualidade de vida das pessoas que vivem na Amazônia, com prosperidade e desenvolvimento econômico sustentável. Isso sim é uma solução duradoura.”

O Grupo de Acompanhamento e Avaliação (GAA), formado por Marinha, Agência Nacional de Petróleo (ANP) e Ibama, informou, hoje, que cerca de 5 mil toneladas de resíduos já foram recolhidas do litoral brasileiro.

As autoridades concedem entrevista nesta sexta-feira para fazer uma balanço das ações tomadas para conter o derramamento de óleo nas praias do Nordeste. Nesta semana, parte dos dejetos chegaram a praias do Estado do Rio de Janeiro.

Os trabalhos contam com o apoio de 10 mil militares da Marinha, do Exército e da Força Aérea, além de 5 mil servidores e funcionários do Ibama, Instituto Cico Mendes, Defesa Civil e Petrobras.

Representantes do poder público, do setor privado e de organizações da sociedade civil se reúnem em Natal, de 27 a 29 de novembro, para o 8º Encontro Nacional de Formação do Programa Água Doce (PAD), que tem como tema “O Papel dos Estados, Municípios e Comunidades na Gestão Compartilhada dos Sistemas de Dessalinização”. A abertura acontecerá as hoje (27), às 15 hs, no Hotel Praiamar, e vai contar com a presença do diretor do departamento de recursos hidricos e revitalização de bacias hidrográficas do MDR e coordenador nacional do PAD, Renato Saraiva, do governador em exercício, Antenor Roberto, do secretário estadual do meio ambiente e dos recursos hídricos, João Maria Cavalcanti, entre outras autoridades. O objetivo do evento é fortalecer a integração das diversas instituições envolvidas na execução do Programa, além de capacitar os técnicos dos Núcleos Estaduais e representantes dos municípios e comunidades para a gestão dos sistemas de dessalinização.
27
nov

2020: RN terá verão mais quente

Postado às 8:59 Hs

Com temperaturas máximas até três graus Celsius acima da média para o mês de outubro, os norte-rio-grandenses devem enfrentar um verão mais quente do que em 2018, apesar da expectativa de chuvas dentro da média para o período. De acordo com o professor Cristiano Prestrelo, do departamento de meteorologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), o aumento na média das temperaturas máximas é uma tendência que vem sendo observada em todo Nordeste. “Temos observado essas variações não apenas em termos de ano, como mês a mês. Ter anos subsequentes cada vez mais quentes em relação a médias climatológicas anteriores vem sendo uma constante”, explica o professor, especialista em variabilidade climática.

vestígio de óleo foi encontrado nas praias vistoriadas no último domingo, 24, pelas defesas civis dos respectivos municípios de cada litoral. A ação, comandada pelo Idema e pela Defesa Civil do Estado, foi relatada no boletim diário do Comando Unificado de Incidentes e no Relatório Resumido de Monitoramento.

Touros, Natal, Parnamirim, Galinhos, Grossos e Tibau não apresentaram mais vestígios do óleo que, por meses, chegou a diversas praias do nordeste brasileiro. Apesar disso, a substância continua chegando em novos lugares, como foi o caso do litoral do Rio de Janeiro, ainda no fim de semana. Outras regiões costeiras do nordeste continuam apresentando as manchas.

Outra ressalva a ser destacada é o fato de que apenas seis praias foram vistoriadas nesse boletim. No início dos monitoramentos, até 20 pontos chegaram a ser vistoriados, mas o número decaiu ao longo das atividades. Nísia Floresta, por exemplo que no sábado, 23, tinha vestígios esparsos em Tabatinga, Camurupim e Barreta, não foi contabilizada no boletim de domingo.

25
nov

Calor intenso e fogo no RN

Postado às 8:19 Hs

O calor é intenso em vários municípios potiguares. As altas temperaturas tem provocado o aumento de incêndios ambientais em Natal e no interior do Estado. Ao todo foram 934 incêndios registrados de janeiro a outubro de 2019. Um aumento de 31,2% em relação ao mesmo período do ano passado.

Segundo os dados do Corpo de Bombeiros, nos meses agosto, setembro e outubro, o crescimento médio foi de 53,5% de atendimentos no Estado. A área do quartel de Caicó que atende todo o seridó potiguar, registrou o maior índice de crescimento. Foram 133 ocorrências este ano contra 55 no ano passado. Um aumento de 141,8%. A área de Mossoró registrou aumento de 83,9% e Pau dos Ferros 34%.

O derramamento de óleo que atingiu o litoral do Nordeste e do Espírito Santo chegou ao Rio de Janeiro. O Grupo de Acompanhamento e Avaliação (GAA), formado pela Marinha do Brasil (MB), Agência Nacional de Petróleo (ANP) e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), informou por nota neste sábado, 23, que na sexta, 22, pequenos fragmentos do material – cerca de 300 gramas – foram detectados e removidos na Praia de Grussaí, em São João da Barra, no litoral norte fluminense.

“O material foi analisado pelo Instituto de Estudo do Mar Almirante Paulo Moreira (IEAPM) e constatado como compatível com o óleo encontrado no litoral da região Nordeste e Espírito Santo”, afirmou o grupo no texto. “Um grupamento de militares da MB já se encontra no local efetuando monitoramento e limpeza. Servidores do Ibama se juntarão a essa equipe no dia de hoje (sábado, 23).”

Terra

A Coordenação Científica do Grupo de Acompanhamento e Avaliação (GAA), formado pela Marinha, Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), deu início a uma oficina, no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, em São José dos Campos (SP), com a participação de 25 cientistas de várias instituições brasileiras.

O estudo tem a finalidade de detalhar as ferramentas que poderão ser utilizadas no incidente sobre as manchas de óleo no litoral do país e futuros desastres ambientais.

O navio-patrulha da Marinha Guanabara e os helicópteros usados no patrulhamento do litoral do Piauí não encontraram novos vestígios de óleo nas praias do Estado nesta segunda-feira (19). Na última quinta-feira (14), quando ocorreu o reaparecimento de óleo no litoral do Piauí, as equipes de resgate recolheram cerca de uma tonelada de resíduos na região.

O uso de energias limpas foi destaque na missão internacional do Consórcio Nordeste, que continua em Paris, hoje. Com interesse na criação de ‘blue corridors’, uma rota de transporte de gás natural entre os nove estados nordestinos, os governadores estiveram com representantes da Golar Power, joint venture entre a norueguesa Golar e o fundo norte-americano Stonepeak.

Denominado ‘Rota Azul’, o projeto de integração no Nordeste inclui a instalação de postos de combustíveis capazes de fornecer gás natural liquefeito (GNL) para veículos de carga. Em outros países, a exemplo da China, Espanha e Alemanha, os caminhões e ônibus movidos a gás natural já são realidade.

O vice-presidente da Golar no Brasil, Marcelo Sacramento, disse que o plano de trabalho da empresa prevê inúmeras oportunidades de investimentos. “A disponibilidade do gás para carros e caminhões nas rodovias do Nordeste irá gerar uma nova dinâmica no transporte da região. Novas empresas irão se instalar e as já existentes vão ganhar competitividade”.

O gás natural é considerado combustível de transição da economia de carbono, em razão das vantagens econômicas, geopolíticas e ambientais.

Quando condensado, ele pode ser transportado em carretas ou navios gaseiros, permitindo atender localidades que não possuem gasodutos. Um dos benefícios do uso de GNL é a redução da emissão de poluentes.

“Muito importante esse conjunto de investimentos estruturadores na região Nordeste, sobretudo por se tratar de um combustível menos poluente”, comentou o governador de Pernambuco, Paulo Câmara

O Nordeste possui uma extensa malha de gasodutos cobrindo o litoral e a maior malha de rodovias do Brasil, além de complexos portuários com infraestrutura para atender a demanda interna e externa.

Ainda em Paris, hoje, os governadores se reuniram com a Voltalia, grupo francês que investe em energias renováveis em 20 países, incluindo o Brasil. No Nordeste, a empresa possui atividades no Rio Grande Norte.

Os estados nordestinos se destacam pela presença expressiva de fontes renováveis de energia. A fonte eólica já é responsável por 29% da matriz elétrica da região, enquanto a solar responde por 3%.

Blog do Magno

Quatro pontos do litoral do Rio Grande do Norte ainda apresentam vestígios de óleo. Os locais foram identificados pelo Gabinete de Gestão Integrada (GGI), que monitora as praias do estado.

O relatório destacou ainda que as praias de Parnamirim, Senador Georgino Avelino, Tibau do Sul, Baía Formosa e Canguaretama não registraram manchas.

Na Costa Branca, nos municípios de Caiçara do Norte, Macau, Grossos e Galinhos, também não houve registro de óleo. O resultado foi o mesmo para os parrachos de Maracajaú e Rio do Fogo.

Em onze meses, 500 focos de incêndio foram registrados no Rio Grande do Norte, o número mais alto desde 2011, de acordo com a série histórica do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). O número já supera o total do ano de 2018, que teve 456 ocorrências nos 12 meses do ano. O Instituto, que faz o monitoramento via satélite dos focos de incêndio em todo o país, também identificou que 98,2% dos focos que surgiram no RN em 2019 estão concentrados na caatinga, bioma que cobre cerca de 80% do território do estado.

A maior parte dos focos de incêndio registrados no estado pelo Instituto aconteceu nos meses de setembro, outubro e novembro. Em setembro, foram 81 focos identificados, número que quase triplicou em outubro, quando foram registrados 235. Em novembro, em apenas 11 dias, o número identificado pelo Inpe no estado já chega a 99.

Dois meses e uma semana após começarem a ser identificadas nas praias do Nordeste brasileiro, as manchas de petróleo cru foram encontradas pela primeira vez no Sudeste do País, na quinta-feira. Segundo a força-tarefa do governo federal que acompanha a situação, “pequenos fragmentos de óleo” foram achados na praia de Guriri, em São Mateus, que é o segundo município do Espírito Santo após a fronteira com a Bahia. O primeiro é Conceição da Barra, onde até ontem não havia registro do óleo.

Segundo nota do Grupo de Acompanhamento e Avaliação (GAA), composto pela Marinha, Agência Nacional de Petróleo (ANP) e Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), as amostras da substância foram encaminhadas para o Instituto de Estudos do Mar (IEAPM), que confirmou ser o óleo encontrado no Nordeste.

Com o registro em São Mateus, subiu para dez o número de Estados atingidos pelo poluente. No total, são 409 localidades afetadas. O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) indicou, na semana passada, a possibilidade o poluente chegar até o Estado do Rio.
Agência Brasil

fev 17
segunda-feira
20 30
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
32 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5815350 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram