12
fev

Revelação

Postado às 11:34 Hs

 Pesquisa da CNI revela o que o brasileiro considera problemas graves.
A Confederação Nacional da Indústria (CNI) entrevistou 2.002 pessoas em 143 municípios entre os dias 4 e 7 de dezembro de 2015. Cada uma podia apontar até três problemas que considerava extremamente grave. Considerando essas questões, podiam indicar ainda as três principais prioridades para o país em 2016. Veja o que a população elegeu:

1. Corrupção
É o principal problema do país atualmente, na opinião dos entrevistados. Na pesquisa feita em 2014, ficava em 3º lugar, atrás de drogas e violência. Na última pesquisa, foi citada por 65% das pessoas. E entre as prioridades para 2016, aparece em 3º lugar.

2. Drogas
Desde 2012 aparecia em 1º lugar entre os temas mais graves. Neste ano foi superada, mas se manteve entre as questões que tiram o sono dos brasileiros. Um total de 61% dos entrevistados a citou. Quando perguntados sobre as prioridades, surge como a 9ª do ranking.

3. Violência
Em 3ª posição na lista, foi citada por 57% dos brasileiros como um problema extremamente grave. A questão é apresentada como a 6ª prioridade.

4. Lentidão da justiça/impunidade
O tema está preocupando mais do que em anos anteriores. Em 2014, aparecia em 6º lugar. Nesta última pesquisa, subiu para o 4º, sendo citado por 51% das pessoas.

5. Saúde
A situação da saúde no país apareceu como o 5º maior problema – citada por 50% dos entrevistados. No entanto, sua melhoria é a prioridade número 1 na opinião da população desde que a pesquisa passou a ser feita, há quatro anos.

6. Inflação
No primeiro ano da pesquisa, em 2012, a inflação aparecia em 16º lugar no ranking de problemas. Desde 2014 passou a figurar entre os principais. Na pesquisa atual, ficou em 6º, sendo citada por 46% das pessoas. A pesquisa mostra que os brasileiros esperam do governo medidas para controlar a inflação. É a 2ª principal prioridade para 2016. Dois anos atrás ficava em 9º lugar.

7. Desemprego
Empata com a inflação no percentual de brasileiros que a citam como principal problema (46%). A pesquisa mostra que os brasileiros estão cada vez mais preocupados com o desemprego. A posição no ranking subiu de 11º para 6º. A promoção da geração de empregos surge como a 3ª prioridade para 2016. Em 2015, aparecia em 9ª.

8. Impostos elevados

Para 45% das pessoas, a carga tributária é um problema extremamente grave do país. Na pesquisa anterior, era o 7º principal problema. A redução de impostos figura como a 6ª prioridade para 2016.

Identificado pela primeira vez no Brasil em abril de 2015, o vírus da zika tem um poder de disseminação muito maior que o vírus da dengue, segundo o vice-presidente da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), Rodrigo Stabile. “Se a gente comparar os índices de espalhamento das duas doença, vê que o que o vírus da zika se espalha muito rapidamente”, disse Stabile nesta segunda-feira (8), em Ribeirão Preto (SP),cidade que possui mais de 800 casos suspeitos da zika em 2016 e que vive epidemia de dengue.

A comparação feita pelo pesquisador é baseada no tempo de propagação de epidemias desse tipo de doença no território brasileiro.“A gente teve a primeira epidemia de dengue no Rio de Janeiro e a gente levou um ciclo de 5 anos para poder atingir todo o país, e vemos o vírus da zika atingindo o mesmo patamar em menos de um ano”, afirmou.

De acordo com o vice-presidente da Fiocruz, um dos motivos para a disseminação mais rápida da doença é a fácil adaptação do vírus.“É bastante adaptado ao ser humano e um vírus bastante adaptado ao seu vetor de transmissão, o Aedes aegypti, mostrando que ele se transmite de forma rápida”, disse Stabil.  Na sexta-feira (5), a Fiocruz anunciou que que o vírus da zika foi encontrado de forma ativa na urina e na saliva de pacientes com sintomas compatíveis ao da doença. Isso comprova a atividade viral, segundo os cientistas. Ainda assim, pesquisas aprofundadas serão necessárias para comprovar se necessariamente haverá infecção através de fluidos. (G1)

Powered by WP Bannerize

06
fev

Prevenção

Postado às 10:46 Hs

Campanha de carnaval do Ministério da Saúde tem custo de R$ 14 milhões

Com o slogan “Deixe a Camisinha Entrar na Festa”, a campanha de carnaval do Ministério da Saúde custou R$ 14 milhões. A campanha, veículada entre os dias 27 de janeiro e 6 de fevereiro, reforça o preservativo como a mais importante arma de combate ao HIV e aids, trabalhando a mensagem de prevenção nas ações pré-carnaval e durante as festas.

Entre as peças a serem divulgadas estão filme, jingle para veiculação em rádios e versão estendida da música para os trios elétricos e carros de som. No filme, um ator fantasiado de camisinha (Homem Camisinha) ajuda seus amigos em situações icônicas de carnaval, como ser convidado para uma festa e apresentar uma paquera. A ideia é mostrar que a camisinha faz a diferença e, assim, incentivar os jovens a se protegerem contra a aids e outras infecções sexualmente transmissíveis em suas relações sexuais.

A Caixa Econômica Federal sorteia, neste sábado, os números do concurso 1.785 da Mega-Sena, que pode pagar até R$ 25 milhões. O prêmio está acumulado: nenhum apostador acertou as seis dezenas nas últimas três edições. O sorteio vai ser realizado em Leopoldina, Minas Gerais, às 20h (horário de Brasília).

As apostas podem ser feitas até as 19h (de Brasília) deste sábado, em qualquer lotérica do país. A aposta mínima custa R$ 3,50. De acordo com a Caixa, a probabilidade de acerto da aposta simples, de seis números é de uma em 50 milhões. Já no caso da aposta de 10 números, aumenta para uma em 238 mil.

Powered by WP Bannerize

28
jan

Telefonia móvel

Postado às 18:41 Hs

Correios avançam no projeto de lançar marca própria de telefonia móvel

Em breve, os brasileiros poderão contratar serviços de telefonia móvel dos Correios. A empresa atuará como operadora virtual, ou seja, utilizará a infraestrutura e a frequência de operadoras tradicionais para comercializar planos de celular, mas sob a marca “Correios”. Neste momento, a estatal está na fase de recebimento de propostas (até 17 de março) das empresas interessadas em participar dessa iniciativa.

Para concorrer, a operadora deve estar presente em pelo menos 50% dos municípios brasileiros. Segundo o presidente da comissão de licitação, Ara Minassian, os Correios retomam o processo seletivo com um novo edital, aperfeiçoado com sugestões recebidas pelas operadoras.

28
jan

Entre os melhores do Brasil

Postado às 18:18 Hs

Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves está entre os melhores do Brasil. O Rio Grande do Norte apareceu em destaque na pesquisa de satisfação dos passageiros da Secretaria de Aviação Civil. O Aeroporto de São Gonçalo do Amarante/Natal manteve a primeira posição no segmento de aeroportos que movimentam anualmente até 5 milhões de passageiros. Curitiba ficou em 1º lugar entre aqueles que recebem de 5 a 15 milhões de pessoas e, acima de 15 milhões de passageiros, Guarulhos (SP) é o 1º colocado. No índice geral de satisfação, o aeroporto de Natal é o 5º do país. Pela ordem de satisfação dos passageiros vem Curitiba em 1º lugar e Campinas em 2º. Guarulhos é o 3º, e Recife fica na 4ª posição. O Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves alcançou a média 4,38, mantendo o patamar do trimestre anterior (4,39) e batendo a meta igual ou acima de 4 pontos estabelecida pelo governo federal aos 15 aeroportos integrantes da pesquisa. O relatório da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República foi divulgado nesta quinta-feira (28), em Brasília.

Powered by WP Bannerize

24
jan

Diminuindo…

Postado às 13:28 Hs

Número de linhas ativas cai e brasileiros deixam de usar telefone fixo

O número de linhas ativas de telefonia fixa caiu mais uma vez no Brasil em novembro do ano passado. A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) registrou 43,83 milhões de linhas no penúltimo mês de 2015, o que representa uma queda de 2,6% em relação ao início do ano. Na comparação com outubro, a queda é de 0,48%.

Segundo a Anatel, em novembro a densidade do serviço estava em 21,38 linhas para cada grupo de 100 habitantes. Já a teledensidade da telefonia celular no Brasil é de 131,5 linhas móveis para cada grupo de 100 pessoas – ou seja mais de uma linha por habitante.

Assim como na telefonia celular, o Distrito Federal é a unidade da federação onde há mais linhas de telefones fixos ativas por habitante, com 33,79 linhas para cada 100 pessoas. O menor índice está no Maranhão, onde existem 5,1 linhas por 100 habitantes.

Pesquisa divulgada esta semana pelo Instituto Data Popular mostra que nove entre dez brasileiros diminuíram o consumo no ano passado, devido à crise econômica. As entrevistas foram feitas entre os dias 4 e 12 de janeiro com 3,5 mil consumidores maiores de 16 anos em 153 municípios de todos os estados. Segundo os dados, dos 99% dos consultados que acreditam que o país está em crise, 81% têm certeza de que vivenciam um período de recessão. Para 55%, esta é a pior crise que já enfrentaram. De acordo com o presidente do instituto, Renato Meirelles, isso acontece por dois fatores. O primeiro deles é que existe hoje um contingente enorme de consumidores que não participavam do mercado na época em que o Brasil conviveu com hiperinflação. “Não eram adultos na época da hiperinflação. É, de fato, um conjunto de consumidores jovens que tendem a achar que esta é a maior crise”, disse Meirelles, para quem a crise atual não é a maior que o país atravessa. “A gente já teve crises com taxas de desemprego maiores, com o país com menos reserva internacional do que tem hoje, com mais inflação.”

Powered by WP Bannerize

Dívidas de 59 milhões brasileiros somam R$ 225 bilhões, diz Serasa

Em 2015, houve redução no total de famílias endividadas em 1,3% na comparação com 2014. Apesar da queda, 61,1% das famílias brasileiras, em média, passaram 2015 com o orçamento comprometido, e houve aumento nos indicadores de inadimplência, principalmente no último trimestre do ano. Os dados são da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

O número médio de famílias com contas ou dívidas em atraso (inadimplentes) alcançou 20,9% do total (1 em cada 5 famílias) – alta de 8,4% em relação a 2014. Já o total de famílias que relataram não ter perspectiva de pagar suas contas em atraso alcançou 7,7% do total – aumento de 23,2% em comparação com o ano anterior. Ao final de 2015, a taxa chegou a 8,7% das famílias – a maior para um mês de dezembro desde o início da série histórica, em janeiro de 2010.

“Mesmo tendo alcançado o menor patamar da série histórica em fevereiro de 2015, o número de famílias com contas em atraso aumentou ao longo do ano, acompanhando a piora nos indicadores de emprego e renda, assim como o aumento da inflação e o encarecimento do crédito”, comenta a economista da CNC Marianne Hanson.Segundo os economistas da Serasa Experian, a alta da inadimplência, crescente deste o início de 2015, é causada pelo cenário econômico bastante adverso à quitação das dívidas do consumidor: desemprego, taxas de inflação e juros em alta.

20
jan

Dia nacional do Fusca

Postado às 4:35 Hs

Hoje é o dia dele…
O simpático carro, que durante 24 anos foi o mais vendido do Brasil, ficou famoso no mundo todo por características como baixo preço, projeto simples e mecânica confiável.
Nascido na Alemanha, na década de 1930, o Volkswagen Sedan – como era chamado no país europeu – chegou ao Brasil em 1950, inicialmente como um carro importado.
A produção nacional começou em 1959, na planta da Volkswagen em São Bernardo do Campo (SP), e durou até 1986. Em 1993, por incentivo do então presidente Itamar Franco, a fabricação foi retomada e persistiu até 1996.
Com mais de 3 milhões de unidades feitas no Brasil, o Fusca virou um carro eclético. Hoje, está nas mãos tanto de colecionadores que buscam mantê-lo totalmente original quanto de pessoas comuns, que ainda o usam como veículo do dia a dia.
Quem nunca andou de fusca ?

Powered by WP Bannerize

17
jan

Novos Poetas

Postado às 11:49 Hs

Concurso Nacional Novos Poetas. Prêmio Poesia Livre 2016

Estão abertas as inscrições para o Concurso Nacional Novos Poetas, Prêmio Poesia Livre 2016. Podem participar do concurso todos os brasileiros natos ou naturalizados, maiores de 16 anos. Cada candidato pode inscrever-se com até dois poemas de sua autoria, com texto em língua portuguesa. O tema é livre, assim como o gênero lírico escolhido. Serão 250 poemas classificados. A classificação dos poemas resultará no livro, Prêmio Poesia Livre 2016. Antologia Poética. Concurso Literário e uma importante iniciativa de produção e distribuição cultural, alcançando o grande público, escolas e faculdades.

Inscrições gratuitas de 05 de dezembro a 05 de março de 2016 pelo site: www.poesialivre.com.br

Realização: Vivara Editora Nacional . Apoio Cultural: Revista Universidade

12
jan

Carnaval de Cajazeiras/ PB 2016

Postado às 19:06 Hs

A estrutura dos camarotes do Carnaval de Cajazeiras 2016 será semelhante à edição 2015, serão de um único andar, mais espaçosos e cobertos por um material diferenciado, os corredores dos mesmos terão dois metros de largura, proporcionando muito mais conforto e segurança aos foliões.

Há mais de três décadas, o Carnaval de Cajazeiras faz parte da programação cultural da cidade. Em 2014, mais de 300 mil foliões passaram no corredor da folia e pelos camarotes. A expectativa dos organizadores do evento é de que esse número aumente em 50% neste ano.

Divulgada programação oficial do Carnaval de Cajazeiras . Confira!

As outras atrações são: Mano Walter (no Clube Campestre), Saia Elétrica, Flávio Pizada Quente, Gilson & Mania, Tora Chinela, Forró Bakana, Pagodão SA, Forró Bom de Mexer, Arromba Elétrico, Banda Retrô, Chicleteá, Rekebrança.

A festa acontecerá na Agrovila e terá a cobrança de ingressos para o local, que custará R$ 10,00 por cada noite. A festa contará com Tenda Mix todas as noites e os tradicionais desfiles de blocos.

Programe-se : Cajazeiras fica a 254 km de Mossoró pela BR 405. Mais informações (83) 99152 -7015

Powered by WP Bannerize

images (1)
Pesquisadores do Núcleo de Ecologia e Monitoramento Ambiental da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Nema/Univasf) desenvolveram e estão testando um modelo de recuperação da mata da caatinga. O experimento, iniciado no final de 2014, apresenta resultados positivos em uma área no município de Cabrobó (PE) e, se comprovado como eficiente, será implantado em áreas impactadas pelas obras do Projeto de Integração do Rio São Francisco. O modelo de recuperação do bioma envolve o replantio de mudas, a conservação da água e a proteção das plantas dos ataques de animais da região. O processo é “simples, efetivo e de baixo custo”, ideal para as condições do semiárido, afirma o coordenador do Nema, Renato Garcia, que sobrevoou o viveiro e aprovou os resultados parciais. Os pesquisadores plantaram, em uma área de aproximadamente 5 hectares ao lado da estação de bombeamento, mais de 5 mil mudas de 23 espécies nativas da caatinga, originárias de matrizes resistentes a estiagem prolongada. Além disso, cerca de 2 mil árvores adultas, de 25 espécies, fornecerão sementes.
06
jan

* * * Quentinhas… * * *

Postado às 19:58 Hs

* * * O ministro das Comunicações, André Figueiredo, disse nesta quarta-feira (6), que as primeiras migrações de rádios AM para FM devem acontecer até abril deste ano. Atualmente, 1.781 emissoras estão como AM, sendo que 1.385 já pediram para mudar de faixa. Ao todo, 948 rádios poderão fazer a migração em 2016. As demais emissoras terão que aguardar a liberação de espaço que deverá acontecer com a digitalização dos sinais das emissoras de televisão do país. * * *

* * * O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) informa que o simulador de direção, equipamento que aumenta a eficiência do curso preparatório para a emissão da CNH, é obrigatório em todo o território nacional desde 1º de janeiro deste ano. Essa medida consta da Resolução Contran nº 571, de 16 de dezembro de 2015, mas o texto não deixou claro que o prazo de 180 dias refere-se apenas ao cumprimento das exigências previstas na Resolução Contran nº 358 de 2010. Em função disso, alguns Detrans passaram a divulgar que a implantação do simulador de direção veicular teria sido prorrogada por mais 180 dias, o que não é verdade. Para corrigir esse equívoco, o Contran publicou, nesta quarta-feira (6), no Diário Oficial da União, uma deliberação para esclarecer a situação. * * *

* * * Os candidatos a entrar no ensino superior público já podem consultar as vagas disponíveis no portal do Sistema de Seleção Unificada (Sisu). A consulta pode ser feita por instituição, por cidade ou por curso no site do Sisu. Na primeira edição deste ano, o Sisu vai oferecer 228 mil vagas em 131 instituições públicas de educação superior. As inscrições poderão ser feitas do dia 11 ao dia 14 deste mês. Para participar da seleção, o estudante precisa ter feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2015 e obtido nota acima de 0 na prova de redação. O candidato pode se inscrever no processo seletivo em até duas opções de vaga e deve especificá-las, em ordem de preferência, em instituição de ensino superior participante, local de oferta, curso e turno. O sistema indicará as notas de corte para cada curso ao estudante, que poderá alterar as opções de curso de acordo com a nota.* * *

Powered by WP Bannerize

Por Luiz Tito / O Tempo

Os números expostos pelas estatísticas oficiais sobre o flagelo gerado pelo mosquito aedes aegypti demonstram, paralelamente ao descaso dos setores encarregados pela concepção e aplicação das políticas públicas de saneamento básico e saúde, a irresponsabilidade da sociedade, sem exceções, na geração e no acúmulo do lixo urbano e periurbano, o desinteresse pela própria saúde e a nossa mania de esperar que tudo seja resolvido pelo poder público. Para não ser contraditório: 1 – há sim a inércia, os equívocos de gestão de recursos e identificação de prioridades; 2 – a sociedade quer saber de se proteger com repelentes e a própria casa, e o resto que se f…

Em 1904, nomeado o que seria equivalente ao atual ministro da Saúde, o sanitarista Oswaldo Cruz deu continuidade ao plano por ele coordenado de modernização do espaço urbano da cidade do Rio de Janeiro, capital federal. O plano consistia na retirada daquela região central da cidade de construções que contribuíam na forte propagação de doenças graves, infectando toda a população, além da obrigatoriedade de vacinação contra a varíola. Oswaldo Cruz recrutou brigadas para entrar nas casas, nos espaços públicos, retirar lixo e entulho e vacinar a população (a força). Nasceu dessa ação enérgica e determinada o que a história chamou de “A Revolta da Vacina”, movimento popular que incendiou a vida no Rio de Janeiro.

Vejamos a evolução da situação: no dia 31 de outubro, a Câmara dos Deputados (Eduardo Cunha ainda não era seu presidente) votou em dois dias a lei que obrigava a população a tomar a vacina; no dia 10 de novembro, revoltosos incendiaram bondes, carroças, saquearam lojas, contra tais obrigatoriedades e protestando contra a limpeza da cidade. A situação ficou incontrolável, com dezenas de mortos e feridos. O presidente Rodrigues Alves (também não era a Dilma que se equilibrava no poder) suspendeu a vacinação, decretou Estado de Sítio, prendeu os que enchiam o saco, deportou para o Estado do Acre aqueles que precisavam se acalmar (naquele tempo, ganhava-se viagem para o Acre, ao contrário de hoje, que os escolhidos vão para Curitiba) e no dia 16 de novembro a vacinação e o trabalho das brigadas, com 1500 pessoas, voltaram a funcionar.

PROLIFERAÇÃO

Andando pelas cidades brasileiras, de qualquer tamanho ou importância, é fácil identificar nos lotes vagos, nos ferros-velhos, nos depósitos de veículos apreendidos, nas borracharias, nas favelas que se multiplicam, onde nasce e se ampliam a dengue, a chikunguya, a microcefalia e de onde pode voltar, inclusive, a febre-amarela urbana, essa última considerada erradicada na década de 40, graças ao trabalho liderado por Oswaldo Cruz, que não tinha parceria com laboratórios, não era candidato nem precisava do voto de ninguém e não fora indicado por nenhum partido político. Era um sanitarista, um homem comprometido com suas ideias e com a solução das demandas de sua área. Por isso, fez o que para tal fora nomeado. E ponto final.

04
jan

Resultado do ENEM

Postado às 19:56 Hs

Nesta semana, mais de 5 milhões de candidatos saberão a nota do Enem

Na próxima sexta-feira (8) os 5,7 milhões de candidatos que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) saberão quanto tiraram em cada uma das provas. Os resultados estarão disponíveis na internet, na página do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Os estudantes terão acesso a uma tabela com a nota obtida em cada uma das provas: linguagens, matemática, ciências humanas, ciências da natureza e redação. Eles ainda não terão, porém, acesso ao espelho da redação, com a correção mais detalhada do texto, que será divulgado posteriormente.

A nota do Enem poderá ser usada para participar de programas como o Sistema de Selação Unificada (Sisu), que oferece vagas em instituições públicas de ensino superior em todo o país. As inscrições poderão ser feitas de 11 a 14 de janeiro. Nesta edição serão ofertadas 228 mil vagas. Para participar, o candidato não pode ter tirado 0 na redação. A nota poderá ser usada também para obter bolsas de estudo integrais ou parciais em instituições particulares de ensino superior pelo Programa Universidade para Todos (ProUni) e financiamento pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). Para participar dos programas, o estudante não pode ter zerado a redação e precisa obter pelo menos uma média de 450 pontos nas demais provas do Enem.

Powered by WP Bannerize

Neste primeiro dia útil do ano, delegados da polícia federal de todo o país aproveitaram para lançar a “Operação Desmonte”. A ideia da Associação Nacional da categoria (ADPF) é pressionar o governo federal a evitar o sucateamento do órgão, e cobrar uma posição mais efetiva do ministro da Justiça, Eduardo Cardozo, no combate à falta de recursos financeiros para a execução das operações investigativas.

De acordo com os delegados, a Lei Orçamentária Anual (LOA), recentemente aprovada no Congresso Nacional, reduziu em R$ 133 milhões o orçamento da PF para este ano.

A direção nacional da Associação dos Delegados enviou uma carta ao ministro Eduardo Cardozo, alertando sobre o risco de várias operações de combate ao crime e à corrupção deixarem de ser executadas ao longo do ano por falta de recursos.

No texto, os delegados pedem “menos discurso e mais ações efetivas do Ministério da Justiça em defesa da Polícia Federal, para que se promovam todos os atos institucionais necessários para impedir que a Polícia Federal seja alvo de um sucateamento em razão do cumprimento da sua competência constitucional: combater o crime organizado, os crimes decorrentes dos desmandos políticos e econômicos e a corrupção”.

Num dos trechos mais contundentes da carta, os delegados chegam a pedir mais autonomia da PF, em relação ao Ministério da Justiça: “ Caso Vossa Excelência reconheça a sua impossibilidade política em defender a Polícia Federal, os Delegados exigem, então, que apoie e se engaje, ao lado da instituição, na busca pela autonomia orçamentária e financeira da Polícia Federal, por meio de gestões para a aprovação da PEC 412/2009, que tramita no Congresso Nacional, a qual garantirá a desvinculação da Polícia Federal do manto do Ministério da Justiça e que permitirá à instituição Polícia Federal se defender por seus próprios meios contra o processo de desmonte que a ela está sendo imposto.” (Via Blog do Jamildo)

01
jan

Nova ortografia

Postado às 16:35 Hs

Nova ortografia da língua portuguesa fica obrigatória a partir de hoje

A partir de hoje, 1º de janeiro de 2016, qualquer manifestação escrita em língua portuguesa será regida obrigatoriamente pelas novas normas do Acordo Ortográfico. Apesar de aprovado em 2009, foi dado um prazo de seis anos de transição em que as ortografias antiga e nova poderiam ser usadas.O prazo acabou ontem, dia 31. Agora, vários vocábulos sofrerão mudanças no uso de hífen e na acentuação de verbos e palavras homógrafas (aquelas com mesma grafia, mas com significados diferentes); haverá a extinção do trema; e algumas consoantes serão incluídas oficialmente no alfabeto. Ainda assim, as modificações atingirão apenas 0,8% do total de palavras usadas no Brasil.

As alterações passam a servir de base para exames e concursos, ou seja, até ontem, ninguém perderia nota se usasse a grafia antiga. Agora, só valem as regras novas nas provas. Ao todo, oito países falam oficialmente a língua portuguesa: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Timor-Leste, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe. Com o acordo, a língua escrita será a mesma. Boa parte das formas escrita, no Brasil, como livros e publicações, já adaptaram seu vocabulário às mudanças. A maioria das editoras e meios de comunicação adotou as normas em janeiro de 2009, assim como o Programa Nacional do Livro Didático (PNLD). Embora a absorção esteja avançada, muita gente ainda se perde para identificar o que mudou. Entre as alterações mais complicadas estão o uso do hífen e a acentuação. Uma das regras diz que as palavras com letras iguais são separadas com o sinal de pontuação. Nas com letras diferentes, juntam-se. Exemplo: “anti-inflamatório” e “neoliberalismo”.

A acentuação gráfica altera, por exemplo, as oxítonas terminadas em “a”, “e”, “o”, “êm”, “ém” e “êns” no plural ou no singular. É o caso de “voo”, “enjoo”, “leem” e “veem”. As paroxítonas terminadas ditongos crescentes, como “eia” e “oia”, não têm mais acento. Por exemplo: “boia”, “jiboia”, “ideia” e “assembleia”. Como o trema foi abolido, agora escrevemos “frequente” e “sequestro”.

fev 14
domingo
00 39
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
9 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  4854127 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram