O Ministério da Saúde convoca a população brasileira a continuar, de forma permanente, com a mobilização nacional pelo combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya.

A transmissão dessas doenças pelo mosquito Aedes aegypti pode gerar outras enfermidades, como microcefalia e Guillain-Barré, doença autoimune em que o sistema imunológico do próprio corpo ataca parte do sistema nervoso, que são os nervos que conectam o cérebro com outras partes do corpo. O período do verão é o mais propício à proliferação do mosquito, por causa das chuvas, e consequentemente é a época de maior risco de infecção por essas doenças.

Por isso o Ministério da Saúde reitera a recomendação para a população brasileira de  não se descuidar nenhum dia do ano e manter todas as ações possíveis para prevenir focos em qualquer época do ano. A população deve ficar atenta e redobrar os cuidados para eliminar possíveis criadouros do mosquito.  O Ministério da Saúde disponibiliza  toda a orientação para o combate ao mosquito na internet no site www.saude.gov.br

08
jan

Jair Bolsonaro passa por exames de rotina

Postado às 16:06 Hs

O presidente Jair Bolsonaro fez exames de rotina no Hospital da Força Aérea Brasileira (HFAB), em Brasília, hoje, de acordo com a Secretaria de Comunicação do Palácio do Planalto. A Presidência, no entanto, não informou detalhes sobre os procedimentos. “O presidente Bolsonaro fez exames de rotina esta manhã, no HFAB. Estas são as únicas informações disponíveis”, informou a secretaria.

Há um mês, Bolsonaro foi ao mesmo hospital analisar lesões na pele que, segundo ele mesmo informou, eram suspeitas de câncer de pele. Dias depois, as suspeitas foram afastadas.

Nesta quarta, Bolsonaro deixou o Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência da República, pela manhã. Antes de ir ao hospital, cumprimentou apoiadores e falou rapidamente com a imprensa. “Vou para o hospital fazer exames de rotina”, afirmou.

A ida ao hospital não constou da agenda oficial do presidente. Após os exames, ele foi para o Palácio do Planalto.

 

 

30
dez

Empenho

Postado às 11:06 Hs

Ministro da Saúde confirma empenho para construção do Hospital de São Gonçalo

O deputado federal João Maia recebeu a notícia do ministro Luís Henrique Mandetta, que o empenho no Orçamento Geral da União no valor de R$ 50 milhões para a construção do Hospital Regional de São Gonçalo do Amarante, foi realizado. Para o parlamentar, a construção do hospital regional será um diferencial. “Uma grande conquista para a saúde do Estado. Um obra de grandes dimensões para toda a Região Metropolitana de Natal. Quero agradecer ao presidente Jair Bolsonaro e ao ministro da Saúde, Luís Henrique Mandetta, por este grandioso gesto com o Estado do Rio Grande do Norte”, declarou João Maia.

O pedido feito pelo deputado ao ministro da Saúde em março deste ano. Em agosto, o ministro Mandetta garantiu que o empenho para construção do hospital seria feito. Agora a confirmação que o hospital será construído.

Dezembro, férias, praia, sol e um dado alarmante: 33.339 pessoas morreram no Brasil em uma década (2008-2017) em decorrência do câncer de pele, segundo dados da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) obtidos com exclusividade pelo GLOBO.

O levantamento mostra que o número de óbitos subiu 48% de 2008 para 2017. Hoje, o câncer de pele é o mais frequente e responde por 30% dos diagnósticos de tumores malignos no país.

De acordo com o Painel Oncologia, base de dados coordenada pelo Ministério da Saúde, São Paulo foi o estado brasileiro com o maior número de mortes em decorrência do câncer de pele nos últimos 10 anos, com 7.668 casos, seguido por Rio Grande do Sul, com 3.753, e Minas Gerais, com 2.822. Em quarto lugar, aparece o Paraná, com 2.800 casos. O Rio de Janeiro está em 5º, com 2.747 mortes.

Embora associado à exposição inadequada ao sol, dos 20 municípios que registraram o maior número de diagnósticos da doença entre 2013 e 2019, somente três estão no litoral brasileiro: Fortaleza, na 4ª posição; Salvador, na 10ª posição, e Natal, na 12ª posição.

28
dez

Garantia

Postado às 18:24 Hs

A Juíza Federal Gisele Leite deferiu, na tarde desta sexta-feira (27), o pedido de medida liminar, com prazo de 48 horas, para que o Governo do Estado promova o abastecimento da farmácia do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel/Clovis Sarinho. A decisão judicial vem a favor da Ação Civil Pública movida pelo Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Norte – CREMERN em desfavor do Estado, buscando, inclusive por meio de medida liminar, que a Sesap abasteça as unidades hospitalares com antibióticos descritos no Relatório da Fiscalização do Conselho recentemente realizada, para que não ocorra a suspensão dos serviços. No último dia 13 de dezembro, após diversas denúncias, por seu corpo técnico, o CREMERN realizou fiscalização no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, na qual foram constatadas inúmeras irregularidades, que estão descritas no Relatório de Vistoria n.º 162/2019/RN. Com base nessa inspeção, foi verificado o grave desabastecimento de antibiótico, medicamento indispensável para o atendimento dos pacientes, situação que acarreta o aumento do índice de infecção hospitalar, com suas consequências para a saúde dos pacientes.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deixou o Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília, por volta das 7h35 desta terça-feira (24/12/2019). Segundo nota divulgada no início da manhã pelo Palácio do Planalto, o chefe do Executivo local teve uma “noite tranquila”.

Bolsonaro levou um tombo em um dos banheiros do Palácio do Alvorada, residência oficial da presidência da República, na noite dessa segunda (23/12/2019).

O presidente passou por tomografia, que não indicou problemas, mas teve de ficar em observação no HFA, por determinação da equipe médica.

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno Ribeiro, visitou o presidente nesta segunda-feira. Ao sair, Heleno disse que a situação estava tranquila. “Não é nada demais”, declarou.

Metrópoles

A Operação Sorriso, uma das maiores organizações médicas voluntárias do mundo, retorna ao Rio Grande do Norte pela 5ª vez para a realização de mais um programa de correção de lábio leporino e fenda palatina, a partir de 13 de janeiro de 2020. Na missão humanitária de Mossoró devem ser realizadas cerca de 50 cirurgias entre os dias 15 e 18 do mesmo mês. Desde o primeiro programa no Estado, foram atendidos mais de 409 pacientes, com 220 cirurgias realizadas e mais de 3.600 consultas médicas gratuitas oferecidas. Para participar da triagem, basta comparecer à seleção no dia 13, no Centro Clínico Prof. Vingt Un Rosado, com os documentos de identificação do paciente e do responsável, além de exames de sangue recentes (realizados até 3 meses antes da missão), caso tenha. Paciente e mais um familiar que residam fora do município poderão solicitar hospedagem gratuita no dia da seleção. Quem foi operado em 2018 também deve retornar nesta data para realizar a consulta pós-operatória de 1 ano.
Uma longa espera chegou ao fim e traz boas novas para a saúde pública de Mossoró. O Ministério da Saúde aprovou o credenciamento de 10 leitos de UTI do Hospital São Luiz, em Mossoró. A portaria nº 3.405, publicada nesta terça-feira (17), no Diário Oficial da União, oficializa o credenciamento federal dos leitos. O deputado estadual Allyson Bezerra, que encapou a luta pelo credenciamento a nível estadual e federal comemora a decisão do MS. “Vitória da saúde, vitória de Mossoró. Finalmente, o Hospital São Luiz recebeu o tão esperado credenciamento para operar os leitos de UTI. Quem ganha é a saúde de Mossoró, é a saúde do nosso povo”, afirmou o parlamentar.
16
dez

* * * Quentinhas … * * *

Postado às 20:52 Hs

* * * A Bolsa de São Paulo superou os 113 mil pontos hoje –o Ibovespa chegou a 113.197 pontos, novo recorde histórico intradiário, segundo o Valor. O dólar, por sua vez, registrou a maior queda desde outubro e fechou a R$ 4,06. Analistas apontam a melhora no ambiente econômico brasileiro e o encaminhamento de um acordo comercial entre China e EUA como fatores que influenciaram a alta da Bolsa e a queda do dólar. * * *

* * * A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) inicia, nesta segunda-feira, 16, as matrículas para o período letivo especial de férias de verão, que acontece entre os dias 7 de janeiro e 1º de fevereiro. Os alunos regulares podem se matricular até 2 de janeiro, por meio do Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (Sigaa), e a matrícula extraordinária será realizada nos dias 7 e 8. Conforme o Regulamento dos Cursos Regulares de Graduação da UFRN, os alunos especiais em mobilidade também podem se matricular em turma de férias, desde que o componente curricular integre seu plano de estudos. Cada estudante pode participar de apenas uma turma e não é permitido o trancamento de matrícula em período letivo de férias, nem a exclusão ou substituição de turmas matriculadas. * * *

* * *  O Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do Rio Grande do Norte prorrogou para o dia 20 de dezembro o prazo para a declaração dos rebanhos vacinados contra a febre aftosa, sem penalidades ao produtor. Após este prazo, o produtor que não tiver regularizado a situação dos bovinos ficará impossibilitado de emitir a Guia de Trânsito animal (GTA), documento obrigatório para o trânsito de animais. O período para declarar os rebanhos foi estendido, mas o prazo para a compra das vacinas para a imunização contra a doença continua encerrado, sendo necessário autorização emitida pelo IDIARN. * * *

Uma mancha na pele que só cresce. Às vezes coça, sangra, não cicatriza. Estes são alguns dos sintomas que podem indicar câncer de pele, o tipo mais comum de câncer no Brasil e em todo o mundo. A doença costuma surgir com mais frequência nas áreas que são mais expostas à radiação ultravioleta, como face, mãos e tronco. Nesta semana, o presidente Jair Bolsonaro realizou procedimento dermatológico no Hospital da Força Aérea Brasileira (HFAB) para investigar a possibilidade de câncer de pele. “Foi rotina”, disse Bolsonaro. Dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca) revelam que o câncer de pele corresponde a cerca de 30% de todos os tumores malignos registrados no Brasil.
14
dez

Proposta

Postado às 11:13 Hs

Zenaide propõe: 8,6 bilhões de Fundo extinto pelo governo devem ir para a Saúde

 

A senadora Zenaide Maia (Pros-RN) apresentou emenda à Medida Provisória 909/2019, editada pelo Poder Executivo, que extingue o Fundo de Reservas Monetárias, criado por lei em 1966 e administrado pelo Banco Central, mas que, atualmente, não possui um fim específico. Zenaide propõe que os recursos do fundo – algo em torno de R$ 8,6 bilhões, no fim de 2018 – sejam transferidos para o Fundo Nacional de Saúde, em vez de simplesmente serem usados para amortizar a Dívida Pública, como é a intenção do governo.

No texto da emenda (Emenda Modificativa n. 03 à MPV 9092019), a senadora argumenta que o governo federal possui outros meios de pagar a dívida pública, mas que o financiamento do Sistema Único de Saúde está prejudicado por vinte anos, já que a Emenda Constitucional 95, a “PEC da Morte”, congelou os investimentos públicos por esse período.

Leia a íntegra do documento: https://legis.senado.leg.br/sdleg-getter/documento?dm=8054682&ts=1576244075055&disposition=inline

O Ministério da Saúde anunciou para 2020 mudanças nas indicações de duas vacinas do calendário nacional. A partir do ano que vem, a vacinação contra febre amarela será estendida a todos os municípios brasileiros e uma dose de reforço será dada a crianças de quatro anos. Além disso, a vacina contra a gripe passará a ser oferecida a partir dos 55 anos (até 2019, ela era dada para idosos a partir dos 60).

As novas diretrizes estão em ofício enviado pelo Ministério da Saúde no final de novembro a representantes das secretarias estaduais e municipais de Saúde. No documento, a pasta detalha três campanhas de vacinação que serão feitas ao longo do ano que vem, com as datas das ações e os públicos-alvo.

03
dez

Ação Parlamentar

Postado às 22:13 Hs

Allyson Bezerra doa R$ 40 mil à Liga de Combate ao Câncer de Mossoró

O deputado estadual Allyson Bezerra (Solidariedade) doou a quantia de R$ 40.000 à Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC). Os recursos são resultantes de sobras de verba de gabinete. Allyson é um dos deputados da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte que mais economiza verba de gabinete.

A decisão sobre a doação das sobras da verba de gabinete foi tomada pelo parlamentar mossoroense junto aos seus eleitores e internautas por meio de votação feita em suas redes sociais ao longo dos meses de outubro e novembro. A verba de gabinete é o valor que a Assembleia Legislativa disponibiliza para cada parlamentar mensalmente para que ele possa investir no mandato.

O que eventualmente possa sobrar retorna para a própria Assembleia Legislativa, que faz uso dos recursos para outras finalidades internas. Diante disso, Allyson decidiu colocar em votação por meio de suas redes sociais qual o destino deveria dar as sobras. “Deixar na Assembleia ou doar para instituições de saúde?”, disse ele em vídeo publicado no dia 31 de outubro. A grande maioria dos internautas que participou da votação sugeriu ao parlamentar doar a quantia para a Liga do Câncer de sua cidade Mossoró. Allyson acatou a sugestão e doou o valor para a Liga.

“A verba de gabinete é um valor legítimo que cada parlamentar recebe para investir no mandato. Como nós tivemos essa economia decidimos doar. A ideia é contribuir com a saúde pública do nosso estado e da nossa cidade Mossoró, especialmente no tratamento de pessoas que sofrem com o câncer”, diz.

A Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer cobre mais de 60 municípios da região de Mossoró, atendendo diariamente cerca de 200 pacientes em suas duas unidades.

Fonte: Assessoria

01
dez

Taxa de HIV Aids sobe 81,7 por cento no RN

Postado às 18:11 Hs

A taxa de detecção de HIV/Aids no Rio Grande do Norte disparou nos últimos dez anos. O aumento foi de 81,7% entre 2008 e 2018, para grupos de 100.000 habitantes. Neste período, foi o maior crescimento percentual entre todos os estados. No RN, por exemplo, a taxa em 2018 foi de 20,9. Dez anos antes, esse coeficiente era de 11,5. Além do Estado, outros 15 estados apresentaram aumento neste intervalo de tempo.  Os números do RN vão na contramão da média nacional, que apresentaram redução.

Os dados são do Ministério da Saúde, divulgados em Boletim Epidemiológico nesta sexta-feira (29). Além de ter o maior aumento percentual em dez anos, em 2018, por exemplo, a taxa do Rio Grande do Norte foi a maior do Nordeste e a 10ª do Brasil. Entre 2008 e 2018, segundo o boletim, o RN teve 5.501 casos de HIV notificados.

A ampliação do número de leitos de UTI no RN é uma conquista dos médicos do Estado representados pelo Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Norte, sendo pleiteada desde 2013 através de uma ação civil pública, que encontra-se em fase de execução. Esta semana, em mais uma audiência na 4ª Vara da Justiça Federal, o CREMERN peticionou requerendo bloqueio de verba de quase R$ 1 milhão do Governo do Estado para conclusão da UTI do Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró.

A estrutura física da nova UTI do Hospital Tarcísio Maia está praticamente finalizada e boa parte dos equipamentos necessários disponíveis desde o ano passado, faltando ajustes na obra e aquisições finais. As novas Unidades de Terapia Intensiva dos Municípios de Caicó, Pau dos Ferros e Currais Novos são resultados de bloqueio de verba peticionado na ação, que conta com o apoio dos Ministérios Públicos Federal e Estadual e com a sensibilidade da Justiça Federal, representada pela Juíza Dra. Gisele Leite.

No ano passado, graças à ação movida pelo Conselho, 60 novos leitos foram disponibilizados, reduzindo o grave problema da assistência ao paciente que necessita de cuidados intensivos. Ao final da ação civil pública movida pelo Conselho, serão 157 novos leitos. Audiências mensais são realizadas com a finalidade de tornar exequível a decisão judicial. A última audiência foi realizada na terça-feira (23), com as presenças dos representantes do CREMERN, o presidente Marcos Lima de Freiras, o vice-presidente Marcos Jácome e o assessor jurídico Klevelando dos Santos.

 

27
nov

Encarte

Postado às 22:26 Hs

A Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) da Assembleia Legislativa aprovou durante reunião ordinária nesta terça-feira (26), emendas apresentadas pelo deputado Allyson Bezerra (Solidariedade) e pelo Executivo, encartadas ao Projeto de Lei 291/2019, do Governo do Estado, que trata sobre a participação do Rio Grande do Norte nos consórcios interfederativos de saúde. Allyson encartou duas emendas modificativas ao projeto original. Uma delas trata sobre a obrigatoriedade da prestação de contas dos recursos aplicados no consórcio da saúde por meio de portal da transparência.

A segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo começa nesta segunda-feira (18) em todo o país. As pessoas, na faixa etária de 20 a 29 anos de idade, são o alvo desta etapa.

De acordo com o último boletim epidemiológico sobre sarampo do Ministério da Saúde, esta faixa etária é a que mais acumula número de casos da doença. Nos últimos 90 dias de surto ativo, foram confirmados 1.729 casos em pessoas de 20 a 29 anos.

O secretário de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, Wanderson de Oliveira, disse que um dos motivos é que esse público não tomou a vacina em nenhuma fase da vida e, se tomou, não voltou para aplicar a 2ª dose, necessária para a proteção.

Para atingir essa faixa etária, o ministério adotou algumas estratégias. Uma delas é a realização da segunda fase da campanha de vacinação em locais de grande circulação dessas pessoas. A ação será realizada em conjunto pelas três níveis de governo: federal, estadual e municipal.

Agência Brasil

15
nov

RN na liderança NE em casos de chikungunya

Postado às 10:17 Hs

Estado registrou mais de 12 mil casos no ano, com média de 348 a cada cem mil habitantes, ficando atrás somente da incidência no Rio de Janeiro. O RN possui também a maior incidência de arboviroses transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti do Nordeste.

O Rio Grande do Norte atingiu uma marca preocupante em relação ao número de casos de arboviroses transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti; dengue, zika e chikungunya. De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pelo ministério da Saúde, o Estado possui a segunda maior incidência de casos de chikungunya do Brasil e a maior incidência de todas as arboviroses do Nordeste. Os números ainda apontam que 97 municípios do RN estão em risco de surto destas doenças.

O boletim epidemiológico reúne dados colhidos entre 30 de de dezembro do ano passado e 13 de outubro de 2019, e aponta 12.206 casos de chikungunya no Estado, incidência de 348,1 casos a cada cem mil habitantes. O RN fica atrás somente do Rio de Janeiro que teve incidência de 481,2, com 83.079 casos registrados. No Nordeste, os Estados que mais se aproximam do RN em incidência de chikungunya são Alagoas e Bahia, com 53,2 e 51 casos a cada cem mil habitantes respectivamente. Em todo o Brasil foram apontados 123.407 casos da doença.

Tribuna do Norte

jan 19
domingo
19 55
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
16 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5812459 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram