24
nov

A ressaca do jantar de Michel Temer

Postado às 7:59 Hs

1524081
Foi entre nulo e ruim o resultado do jantar em que Michel Temer pediu a deputados votos para a reforma da Previdência, na quarta-feira (22). Um líder de partido recalcitrante da coalizão temeriana disse que “nem ministério está fazendo diferença, que dirá um prato de comida com PowerPoint”. Gente da finança e de consultorias que fez pesquisa informal no Congresso, nesta semana, começa a jogar a toalha. De líderes governistas fieis começa a se ouvir a conversa de que, no limite, existe uma “janela” para votar a reforma entre fevereiro e abril do ano que vem. Em maio, a campanha eleitoral já estará desembestada, com candidaturas a presidente quase todas definidas.
image
O Conselho de Ética do PMDB decidiu, nesta quinta-feira (23), expulsar do partido a senadora Kátia Abreu (TO). O colegiado acompanhou, por unanimidade, recomendação de parecer pelo cancelamento da filiação partidária da senadora. O motivo é a postura crítica dela ao governo de Michel Temer e o fato de atuar de forma contrária às orientações do Palácio do Planalto no Senado. A medida será acatada de imediato pelo presidente do partido, senador Romero Jucá (RR),

Por Josias de Souza

Embora não admita publicamente, a cúpula do PT avalia que dificilmente Lula conseguirá disputar a Presidência da República em 2018. A despeito disso, dirigentes do partido informaram a aliados que a candidatura do ex-presidente será mantida até as últimas consequências.

Dá-se de barato no petismo que o TRF da 4ª Região, sediado em Porto Alegre, confirmará a sentença do juiz Sergio Moro que condenou Lula a 9 anos e meio de cadeia. Nessa hipótese, a Lei da Ficha Limpa o impediria de disputar eleições. O PT se equipa para guerrear na Justiça.

O partido não cogita substituir o candidato senão em último caso, depois que a Justiça Eleitoral impugnar o registro da candidatura. A estratégia afungenta até aliados tradicionais. O PCdoB, por exemplo, já lançou a candidatura presidencial da deputada estadual gaúcha Manuela D’ávila. O PSB, depois de se reunir com a presidente petista Gleisi Hoffmann, também tomou distância.

Blog da Andréia Sadi

Apesar da pressão do “Centrão” pela vaga de Antonio Imbassahy na Secretaria de Governo, o presidente Michel Temer sinalizou a aliados que a troca do ministro deverá atender – com aval do presidente do PP, senador Ciro Nogueira (PI) – ao PMDB e ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

O PP faz parte do “Centrão”, mas a ideia do presidente, segundo fontes disseram ao Blog, é que o partido seja contemplado com outra pasta: o Ministério das Cidades. No caso de Imbassahy, o objetivo é consultar Ciro para que ele não apresente óbice ao nome do substituto do ministro.

O PP é um dos principais partidos investigados na Lava Jato. O próprio Ciro Nogueira já foi denunciado por lavagem de dinheiro pela Procuradoria Geral da República (PGR) por conta das investigações. A tendência da indicação para a vaga de Imbassahy é de um nome consensual apresentado pelo PMDB da Câmara, liderado por Baleia Rossi (SP), junto a Rodrigo Maia.

Maia é personagem-chave para o Planalto por conta do cronograma da votação da reforma da Previdência, mas, principalmente, porque ele ditará o ritmo dos trabalhos do pacote do ajuste fiscal. O governo também não quer problemas com Maia em relação aos ajustes na reforma trabalhista. O presidente da Câmara queria que as mudanças fossem encaminhadas via projeto de lei, mas Temer cedeu ao Senado e enviou as alterações por medida provisória, o que contrariou o deputado do DEM.

O presidente Michel Temer avalia realocar o atual titular da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy (PSDB-BA), para o Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União, segundo fontes envolvidas na negociação da reforma ministerial. Com o provável desembarque do PSDB do governo, o tucano é alvo de pressão do PMDB e de partidos do Centrão, principalmente o PP, para que seja retirado da articulação política do governo. O cargo de ministro da Transparência está vago desde maio deste ano, quando o então titular da pasta, Torquato Jardim, saiu para assumir o Ministério da Justiça.

xINFOCHPDPICT000071950361.jpg.pagespeed.ic.3qiT7Kf-gC
A menos de um ano da eleição presidencial brasileira, ainda não há na disputa um líder capaz de conquistar o apoio de vários partidos e da sociedade, afirmou o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, nesta terça-feira, 14, em Nova York. Em duas horas de discussão com alunos da Universidade de Columbia, ele evitou se posicionar de maneira clara sobre sua preferência na corrida pelo Palácio do Planalto. “Não temos um De Gaulle”, disse FHC, em referência ao general que presidiu a França de 1959 a 1969 e liderou o país europeu durante a Segunda Guerra Mundial. “Alguém capaz de dar um sentimento de que estamos juntos.” O tucano lembrou que Charles de Gaulle enfrentou uma situação ainda mais difícil que a vivida pelo Brasil e conseguiu reorganizar a sociedade e fundar a Quinta República, em vigor até hoje. FHC disse que a eleição se dará em um cenário de descrédito dos partidos políticos, em uma disputa na qual a questão moral estará no centro da motivação dos eleitores. Perguntado como o PSDB poderá enfrentar essa questão tendo o senador Aécio Neves (MG), presidente licenciado da legenda, como um de seus líderes, o ex-presidente respondeu: “Como todos os outros partidos, como todos os outros partidos. Não há diferença nisso aí. Há uns piores que os outros. O meu é o melhorzinho até”.
11
nov

Recomendação

Postado às 21:16 Hs

MJK HISTORIA
O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) recomendou à Prefeitura de Mossoró que corte gastos com pessoal para se adequar à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). A recomendação, publicada na edição desta sexta-feira (10) do Diário Oficial do Estado (DOE), é direcionada à prefeita Rosalba Ciarlini Rosado. Caso a Prefeitura não acate o que foi recomendado, o MPRN antecipa que irá adotar as medidas judiciais cabíveis à espécie. A primeira medida adotada pela Prefeitura deve ser não conceder vantagem, aumento, reajuste ou adequação de remuneração a qualquer título, salvo os derivados de sentença judicial ou de determinação legal ou contratual. Também não deve criar cargo, emprego ou função e não alterar estrutura de carreira que implique aumento de despesa.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), reafirmou nesta quarta (8) que não colocará a reforma da Previdência na pauta do plenário, enquanto a proposta não tiver o número de votos suficientes para ser aprovada. Por se tratar de emenda constitucional, a reforma precisa pelo menos de 308 votos favoráveis entre os 513 deputados, em dois turnos de votação.

“Se tiver voto, dá pra votar amanhã, mas não tem voto”, disse. “Não podemos ter a irresponsabilidade de pautar de qualquer jeito pra perder, porque essa seria uma sinalização muito ruim para a sociedade brasileira, a de que não conseguimos acabar com a transferência de renda que existe hoje, dos que ganham menos para os que ganham mais”, afirmou.

O deputado falou à imprensa depois de se reunir com o presidente Michel Temer, no Palácio do Planalto. Também participaram do encontro líderes da base governista, o relator da reforma da Previdência na Câmara, deputado Arthur Maia (PPS-BA), o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles e outros integrantes da equipe econômica e política do governo.

Fonte:  Agência Brasil.

04
nov

Eleições 2018: Os extremos que espantam

Postado às 20:01 Hs

Via VEJA – Ana Clara Costa – Robson Bonin

 Pesquisas apontam Lula e Bolsonaro na liderança, mas intensifica-se a batalha para achar um nome mais ao centro do leque ideológico, como Huck e Meirelles.

Faltando um ano para a eleição presidencial, dois nomes de extremos opostos ocupam a liderança nas pesquisas: o ex-presidente Lula, que de repente deu uma guinada à esquerda e aprofundou ainda mais seu discurso divisionista de “nós” e “eles”, e o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ), ex-­militar de ideias ultraconservadoras e discurso calibrado para o insulto. No mais recente levantamento do Ibope, Lula tem 35% dos votos, contra 13% de Bolsonaro. Entre um extremo e outro, há 52% do eleitorado, que não sabe em quem votar, diz que votará em branco ou se divide entre vários outros nomes.

Esses eleitores, que se assustam com as opções mais radicais, são o motor da busca mais frenética da política atual: a tentativa de encontrar um nome situado mais ao centro do espectro ideológico, como ocorreu na França com Emmanuel Macron, cuja campanha, em apenas um ano, saiu do nada para o triunfo (veja entrevista com seu estrategista, Guillaume Liegey). Nos últimos dias, dois nomes que rondam as especulações para ocupar o espaço entre os extremos apareceram até unidos numa chapa só.

O apresentador Luciano Huck, que trabalha na Rede Globo, surgiu como candidato a presidente, tendo o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, como candidato a vice-presidente. “Vice é até interessante”, brincou Meirelles, cuja intenção real é ocupar a cabeça de chapa, como adiantou em entrevista a VEJA.

“Sou presidenciável”, confirmou. “Política social é importante como complementação e distribuição de renda, mas não vai resolver o problema social do Brasil. Estou preparado para enfrentar os discursos populistas. Esse será o desafio do candidato de centro.” Na entrevista, cuja íntegra pode ser acessada no site de VEJA, o ministro afirmou que, caso decida mesmo concorrer, não deixará a disputa mesmo que Lula, seu antigo chefe, consiga manter sua candidatura apesar das denúncias na Lava-Jato. Meirelles está certo de que o radicalismo de agora será superado, quando chegar a hora da votação, por um nome de conciliação, de acomodação de interesses diversos.

fabio-dantas-10
Depois do episódio da interinidade de Fábio Dantas, em que ele, assumindo o governo enviou projeto de lei à Assembléia Legislativa e o governador pediu de volta, desautorizando sua atitude, segundo setores da imprensa, aí teria existido certo mal estar entre governador e vice, que não gostou de ter sido desautorizado pelo governador. Outra versão corre agora nos bastidores do poder. Segundo os defensores dessa tese, que agora corre, o vice governador teria feito tudo de propósito, calculado mesmo.
26
out

Frente a frente

Postado às 16:36 Hs

Cunha e Funaro ficam frente a frente.

O ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ) e o doleiro Lúcio Funaro ficaram frente a frente, hoje, em uma audiência na Justiça Federal em Brasília para acompanhar, por meio de videoconferência, o depoimento do ex-vice-presidente da Caixa Econômica Federal Fábio Cleto.

Os três são réus na Operação Sépsis, um desdobramento da Lava Jato, que investiga um esquema de propinas envolvendo financiamentos do Fundo de Investimentos do FGTS (FI-FGTS), administrado pelo banco público. Foi a primeira vez que Cunha e Funaro se encontraram desde que o conteúdo da delação do doleiro foi divulgado pela imprensa. Ao chegar à sala de audiência, Funaro estendeu a mão para cumprimentar Cunha, mas o ex-presidente da Câmara o ignorou.

O interrogatório de Cleto também foi acompanhado por meio de videoconferência pelo ex-ministro do Turismo e ex-presidente da Câmara Henrique Eduardo Alves, que está preso no Rio Grande do Norte e também é réu nesse mesmo processo. Em seu depoimento ao juiz federal Vallisney Souza Oliveira, Fábio Cleto, que está preso em Campinas e fechou acordo de delação premiada, confirmou que a sua indicação para a vice-presidência da Caixa foi feita por Eduardo Cunha e que foi avalizada por Henrique Eduardo Alves.

A informação também foi feita pelo próprio Funaro, nos depoimentos de delação premiada. “O meu currículo saiu da mão de Lúcio Funaro, que passou para Eduardo Cunha. Foi entregue, então, ao Henrique Eduardo Alves, que levou ao [ex-ministro Antonio] Palocci, que levou até o [o ex-ministro Guido] Mantega”, disse. Em sua delação, Cleto revelou um esquema de desvio de dinheiro do banco e afirmou que Cunha ficava com a maior parte da propina.

Fonte: Blog do Magno

Via Blog do Josias de Souza

Finalmente, o PSDB descobriu sua vocação política. O partido está vocacionado para a morte. O tucanato faz tudo para morrer o mais depressa possível. As práticas da legenda, suas ambiguidades, suas contradições mal disfarçam a vontade, a urgência da morte. Protagonista do seu próprio cortejo fúnebre, o PSDB caminha rumo ao fenecimento carregando as alças de dois pesos mortos: o caixão do governo Temer e o caixão de Aécio Neves.

Temer é um defunto com caneta e Diário Oficial. Com a ajuda de um coordenador político tucano, ele compra na Câmara mais um ano de sobrevida. Aécio, trancado em casa e em seus rancores, parecia fora de combate. Mas o Senado deu-lhe uma sacudida. E o personagem, insepulto, transforma o PSDB no primeiro partido da história a ter como presidente um defunto.

O nome mais cotado para representar o PSDB na disputa presidencial de 2018 é Geraldo Alckmin. Jurado de morte até pelo seu pupilo João Doria, Alckmin se finge de vivo. Mas revela-se um vivo pouco militante. Não consegue se posicionar com clareza sobre o rompimento com Temer e o expurgo de Aécio. Não é à toa que frequenta as pesquisas como um sub-Bolsonaro. É como se Alckmin pedisse aos eleitores não votos, mas coroas de flores.

09
out

Mais um nome na disputa

Postado às 19:57 Hs

Cláudio Santos confirma desejo de disputar o Governo do RN.

O desembargador Cláudio Santos confirma que tem manifestado a familiares e amigos próximos, a sua intensão de antecipar para o mês de janeiro do próximo ano, a sua saída do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte para disputar o Governo do Estado. Caso se concretize, ele ficará livre para as articulações com as lideranças e viabilizar seu projeto político, visando as Eleições 2018.

Se realmente se aposentar para ser candidato, Cláudio Santos estaria abrindo mão de pelo menos mais 12 (doze) anos no exercício de suas funções no TJ/RN, isso porque a legislação em vigor no país impede que magistrados sejam filiados a partidos políticos, bem como perderá cerca de 30% dos seus rendimentos como desembargador.

Por enquanto, Cláudio Santos vem mantendo apenas discretos contatos com as lideranças partidárias do RN, em razão dessa restrição legal que o impede de ter uma atuação política mais explícita, entre elas, o PR de João Maia, o PTB de Getúlio Batista e o PSDB através de Rogério Marinho, Ezequiel e Tião Couto.

21
set

Sobre o nosso aeroporto…

Postado às 23:14 Hs

REUNIÃO
Empresa assume oficialmente Aeroporto Dix-sept Rosado em Mossoró. Em reunião realizada nesta quarta-feira (20), representantes da classe empresarial e da Consultaer, empresa que esta semana passou a administrar oficialmente o Aeroporto Dix-sept Rosado em Mossoró, definiram o início dos ajustes na estrutura física do local para que o equipamento possa atender as exigências da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e do Departamento de Controle de Espaço Aéreo. “Esse primeiro momento é de atualização documental do aeroporto, com objetivo de receber a certificação dos órgãos competentes e começar a funcionar, para viabilizar os voos. Iniciamos o cadastramento do Plano Base de zoneamento e proteção do aeródromo e vamos dar início às questões de infraestrutura, fundamentais para a certificação desse equipamento público, como limpeza, pintura da pista e todo o processo de organização”, afirmou o presidente da Consultaer, Victor Hugo.
13
set

Aprovado

Postado às 11:25 Hs

20663667_1569327086463896_8634865681378065226_n
Um dos pontos do projeto de lei aprovado nesta terça-feira, 12, na comissão especial da Câmara que debate a reforma política abre uma brecha que pode facilitar a criação do fundo público para financiamento de campanha. A ideia está sendo discutida em outro projeto, uma proposta de emenda à Constituição (PEC) que está em análise no plenário, e corre o risco de ser rejeitada. Não há consenso em torno da PEC, que precisa do apoio de 308 dos 513 deputados para ser aprovada. O projeto aprovado pela comissão tem como objetivo regulamentar os pontos dessa PEC que está sendo analisada no plenário. O texto, por exemplo, define as regras para distribuição dos recursos do novo fundo eleitoral.

Via  G1

O avião da Polícia Federal trazendo o ex-ministro Geddel Vieira Lima, preso em Salvador na manhã de hoje, pousou no aeroporto de Brasília por volta das 16h. A previsão é de que ele seja levado para o Complexo Penitenciário da Papuda, nos arredores de Brasília, ainda nesta sexta.

Geddel foi levado à cidade depois de ter a prisão preventiva determinada pelo juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, em uma nova fase da Operação Cui Bono, que investiga fraudes na Caixa Econômica Federal. Amigo pessoal do presidente Temer, Geddel ocupou a Vice-Presidência de Pessoa Jurídica do banco público no governo Dilma Rousseff, indicado pelo PMDB.

A decisão de prender Geddel foi tomada após a PF apreender cerca de R$ 51 milhões em um imóvel supostamente utilizado pelo peemedebista. Ele cumpria prisão domiciliar desde julho. Além de Geddel, a Polícia Federal prendeu preventivamente na manhã desta sexta o diretor-geral da Defesa Civil de Salvador, Gustavo Ferraz, que, segundo as investigações, é ligado ao ex-ministro. Ferraz também foi levado de avião a Brasília. Depois que deixou o aeroporto, Geddel foi encaminhado à Superintendência da Polícia Federal, em Brasília. A expectativa é de que, depois, ele passe por exame de corpo de delito e, por fim, seja levado ao presídio da Papuda.

Via Coluna Painel

Aliados do governador Geraldo Alckmin dizem que o prefeito João Doria assumiu que quer ser candidato ao Planalto ao afirmar que caberá “ao povo” decidir quem representará o PSDB na disputa. O primeiro tem a preferência do tucanato. O segundo atraiu legendas poderosas para sua órbita.

Dirigentes do PMDB, do PSD e de partidos do centrão já dizem abertamente que veem Doria com mais chances de êxito em uma eventual disputa à Presidência em 2018. Alckmin teria o PSB, o PV e o PPS.

 

 

27
ago

Leilão

Postado às 0:35 Hs

TRT-RN vai leiloar imóveis, máquinas, quatro APAMIs e até um shopping.

.

O Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT-RN) publicou o edital do 1º Leilão de 2017, que será realizado nos dias 18 e 19 de setembro, a partir das 9:00h, no salão Pacífico do hotel Holiday Inn, em Natal, durante a Semana Nacional da Execução Trabalhista. Ao todo, serão leiloados 138 lotes de bens penhorados por todas as Varas do Trabalho da capital e do interior para pagamento de dívidas trabalhistas.

São casas e apartamentos, imóveis comerciais, propriedades rurais, terrenos em Natal e em várias cidades do estado e lotes nas praias de Santa Rita (Extremoz), Tabatinga/Camurupim (Nísia Floresta) e Tibau, próximo a Mossoró.

O prédio e o terreno de um shopping center instalado na BR-101, avaliado em R$ 60 milhões, também serão leiloados para quitação de dívidas. Quatro prédios pertencentes às APAMIs de São José do Mipibu, Governador Dix-Sept Rosado, Patu e Umarizal também irão a leilão. Entre os automóveis, o destaque é um Mercedes Benz IM SLA preto (ano 2005), avaliado em R$ 58 mil, além de tratores, carros e motos de todas as marcas.

O leilão será realizado pela Lance Certo Leilões, sob a presidência do juiz do trabalho Cacio Oliveira Manoel. Os lances poderão ser apresentados presencialmente ou em tempo real por internet.

22
ago

Cidadania

Postado às 11:16 Hs

Equipe do Curso de Medicina leva palestra sobre saúde à escola pública em Mossoró.

Estudantes e professores do Curso de Medicina da Ufersa visitam escola da rede pública em Mossoró e promovem palestra sobre “Educação sexual e a passagem da infância para a adolescência”. A primeira visita aconteceu à Escola Estadual Diran Ramos do Amaral, no Bairro Redenção, com a palestra proferida pelos estudantes Fernanda Lemos, Frederico Junior e Thaynara Santo, sob a orientação do professor Lázaro Fabrício.

A demanda foi apresentada pela própria Escola e prontamente atendida pelo curso de Medicina. Uma importante ação e momento nos quais foram compartilhados informações e conhecimentos sobre assuntos relacionados à puberdade, sexualidade, saúde reprodutiva, afetividade, imagem do corpo, autoestima, gravidez na adolescência, DSTs e relações de gênero.

Os integrantes destacam que as temáticas são sempre abordadas por meio do prisma da responsabilidade e do respeito. Para o professor Lázaro Fabrício, “a atividade de extensão serviu, igualmente, como ponte para uma maior aproximação, interação e integração entre comunidade e curso de Medicina da Ufersa.

A iniciativa faz jus a um dos precípuos papéis da Universidade, que é se aproximar, dialogar e dar cabo de determinadas demandas sociais, a partir da socialização e partilhamento do conhecimento erigido dentro de seus muros”, argumenta o professor.

nov 25
sábado
08 03
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
26 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5637178 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram