Apesar da negativa de Luciano Huck, o Ibope manterá ele na lista de presidenciáveis se fizer pesquisa até abril. Esse é o mês limite para que os que pretendem se candidatar se filiem a partidos.

Enquanto isso, o TCU (Tribunal de Contas da União) pode investigar o pagamento de honorários a advogados e procuradores que defendem órgãos vinculados ao governo federal. Só entre fevereiro e novembro do ano passado eles receberam R$ 481,2 milhões.

Os ganhos extras levam os advogados a receberem acima do teto salarial estabelecido para os servidores, de cerca de R$ 33 mil. O conselho que cuida do fundo em que são depositados os recursos para os defensores argumenta que o dinheiro não é público. Por esse raciocínio, ele é pago pela parte que perdeu a causa contra a União. A lei que criou os honorários é de 2016.

Para Lucas Furtado, “salta aos olhos” que o teto salarial “deve abarcar toda e qualquer parcela ou vantagem remuneratória”. Nada importa, segundo ele, se o pagamento “se faz com recursos públicos propriamente ditos ou com recursos que, embora de outra natureza, só existam e se prestem a remunerar o servidor em razão de este exercer cargo público integrante da administração”.

Mônica Bergamo – Folha de S.Paulo

Por Flávio Freire / O Globo

Em meio às especulações se disputará ou não a Presidência, o apresentador Luciano Huck tem procurado não fechar as portas dos partidos que pretendem dar a ele a chancela de candidato à sucessão de Michel Temer.

Depois de uma conversa com o líder tucano Fernando Henrique Cardoso na última semana, ao mesmo tempo em que vem se encontrando com representantes do DEM, Huck deixou para depois do Carnaval uma nova rodada de negociação com o PPS. O partido tem declarado interesse no nome do apresentador para a disputa.

CARTA-COMPROMISSO – Nos últimos meses, o PPS tem estreitado relações inclusive com o movimento Agora, do qual Huck faz parte e com quem o partido assinou uma carta-compromisso para um trabalho conjunto no cenário eleitoral. Seria essa, inclusive, uma forma de criar, eventualmente, uma base de sustentação de Huck no Congresso.

“As negociações estão mais do que abertas. Falamos por telefone quando ele estava em Paris e ficamos de falar novamente logo depois do Carnaval “, disse o presidente nacional do PPS, Roberto Freire.

PROTAGONISMO – Freire, no entanto, procurou deixar claro que, até o momento, não há qualquer certeza sobre os rumos do apresentador, ao menos no ambiente eleitoral. “Essa decisão (de ser candidato à Presidência) é muito solitária, mas deixamos claro que ele teria aqui, no partido, protagonismo no processo decisório das eleições”, diz o presidente do partido, para quem tal situação difere das condições no PSDB, onde o governador Geraldo Alckmin tem se mostrado insatisfeito com o “namoro” do partido com o apresentador.

“O Huck tem percebido o quanto o PSDB enfrenta esse problema de falta de unidade em prol de uma candidatura”, disse Freire. Ele e Huck devem se reunir nos dias seguintes ao Carnaval, caso o apresentador mantenha a intenção de concorrer. A ideia do encontro seria, por parte do PPS, traçar uma estratégia para tentar lançar o nome do apresentador o quanto antes.

Incentivado novamente pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e mantendo contatos com os economistas Paulo Guedes e Armínio Fraga, ao que tudo indica o apresentador da Rede Globo Luciano Huck está decolando no rumo das urnas da sucessão presidencial de outubro. Seus contatos sinalizam para o lançamento de sua pré-candidatura ao Planalto. Manchete principal da edição deste sábado de O Estado de São Paulo, a reportagem de Gilberto Amêndola e Eduardo Kattah não deixa dúvida sobre a disposição que finalmente Huck revela. Na quinta-feira ele jantou novamente com FHC, ocasião em que o ex-presidente afirmou que ele possui o perfil para o PSDB. Com isso, Fernando Henrique provocou a segunda explosão da candidatura Geraldo Alckmin, apesar de dizer que continua apoiando-o, mas de uma forma curiosa. Um apoio desse tipo qualquer candidato rejeitaria. Na verdade, FHC esvaziou a candidatura do governador de São Paulo.
O apresentador Luciano Huck passou a ser encarado como uma opção do centro político após voltar a avaliar uma possível candidatura à Presidência. Nesta sexta-feira (9), o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) disse, em entrevista à Rádio Guaíba, de Porto Alegre, que Huck “está considerando a possibilidade” de se candidatar. O apresentador intensificou nos últimos dias as consultas a políticos e empresários sobre a viabilidade de seu nome na disputa presidencial. Na quinta (8), Huck jantou em São Paulo com FHC e ontem tomou café da manhã com o economista Paulo Guedes. O fundador do banco Pactual, que atualmente aconselha o deputado federal e presidenciável Jair Bolsonaro (PSC-RJ), foi o primeiro a estimular Huck e calcular potencial eleitoral no apresentador da TV Globo. Ambos o incentivaram a manter o projeto.

Via Josias de Souza

Movimentando-se na direção da retomada de uma candidatura presidencial que dizia ter abandonado, Luciano Huck deve se encontrar com o presidente de honra do PSDB, Fernando Henrique Cardoso. Informado de que a conversa poderia ocorrer já nesta quinta-feira, em São Paulo, um correligionário do presidenciável tucano Geraldo Alckmin reagiu com um palavrão. Classificou de “sabotagem” o estímulo de FHC às pretensões políticas do apresentador da TV Globo.

Há dois dias, em entrevista à Joven Pan, FHC soou explícito: “É bom ter gente como Luciano, porque precisa arejar, botar em perigo a política tradicional, mesmo que seja do meu partido. É preciso que ela seja desafiada por pessoas portadoras de ideias e processos políticos novos para que o próprio partido possa avançar. Está havendo sinal nessa direção.”

O grão-mestre do tucanato como que antecipou a pauta da reunião: “Eu gosto do Huck. Sou amigo dele e da família. Acho que para o Brasil seria bom. Seria bom ter mais opções. Não quer dizer que esteja apoiando. Mas as pessoas que não têm partido para governar têm muita dificuldade. Ele tem boas intenções. Não sei por qual partido viria. Falam que pelo PPS. Mas o PPS não tem estrutura.”

Aliados de Luciano Huck já preparam sua pré-campanha à Presidência. Esperam apenas a confirmação do apresentador de TV para definir os rumos a seguir. Segundo a Folha apurou, Huck comemorou, de Paris, o bom posicionamento na pesquisa Datafolha publicada nesta quarta (31). Ele tem 8%, empatado com o governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP) no pelotão de segundo lugar na disputa em cenário sem Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Huck diz não ser candidato. Seus aliados só viam chance de ele voltar atrás na decisão se Lula estivesse inelegível, já que pesquisas mostram que o apresentador apela ao perfil associado ao do eleitor do petista no Datafolha ele herdou 8% desse grupo, mas há ainda um terço dele sem candidato.

O presidente Michel Temer voltou a afirmar nessa segunda-feira (30), no programa do Ratinho, que sem a reforma, a Previdência vai quebrar. Ele respondeu a perguntas do apresentador e a outras gravadas na rua, por cidadãos comuns. Temer havia conversado também sobre a reforma da Previdência no programa Silvio Santos, exibido no domingo (28).

“A previdência quebra. Você veja o caso da Grécia e de Portugal. Há pouquíssimo tempo, foi preciso fazer [nesses países] uma reforma da Previdência e cortar pensões de aposentados e vencimentos de servidores públicos porque tardaram muito a fazer a reforma”, disse Temer. “Nós estamos pensando em impedir uma reforma muito mais radical. Porque se não fizermos agora, daqui a dois, três anos no máximo, teremos uma reforma radical que vai prejudicar os aposentados”, completou.

O presidente gravou sua participação no Programa do Ratinho no dia 18 de janeiro. A conversa foi exibida na noite de ontem (29) pelo SBT. Questionado pelo apresentador sobre as empresas com dívidas com a Previdência, Temer disse que a Advocacia-Geral da União (AGU) está acionando judicialmente todas as empresas.

O presidente Michel Temer voltou a defender neste domingo (28) a reforma da Previdência e disse que, sem a medida, Brasil poderá chegar à situação da Grécia, em que foi preciso cortar o salário dos funcionários públicos.

A declaração ocorreu em entrevista no “Programa Silvio Santos”, no SBT, um dia após ter participado do novo programa do apresentador Amaury Jr., na Band. Os encontros fazem parte de uma estratégia do Planalto para tentar melhorar a imagem do presidente e tentar explicar ao público a reforma da Previdência.

“Se não houver reformulação da Previdência, vai acontecer daqui a dois ou três anos o que aconteceu em Portugal e na Grécia, em que a dívida da Previdência é tão grande e expressiva que lá foi preciso cortar, 30%, 40% dos vencimentos dos funcionários públicos”, afirmou.

Fonte: Folha de São Paulo.

Via  Folha

O presidente Michel Temer disse em entrevista neste sábado (27) que a reforma da Previdência deve ser votada em fevereiro e que não será candidato à reeleição neste ano. Ele foi um dos entrevistados no novo programa do apresentador Amaury Jr., de volta à Bandeirantes. A conversa faz parte do esforço do presidente de melhorar sua imagem e tentar explicar para o público a reforma da Previdência. Ele também gravou participação no programa de Silvio Santos, no SBT, que vai ao ar na noite deste domingo (28).

A entrevista pouco resvalou em questões políticas e econômicas. Temer defendeu seu legado, principalmente na área econômica, citando como exemplos o teto dos gastos públicos e a reforma trabalhista.

NECESSIDADE – Sobre a reforma da Previdência, ele disse ser mais uma necessidade que uma obsessão sua. “Precisamos já fazer uma reforma da Previdência para que mais adiante não seja necessária uma reforma radical.”

A aposta, segundo o presidente, é que a reforma já está sendo absorvida pela população, o que repercutirá no Congresso. “E tenho certeza que, em fevereiro, conseguiremos fazer a reforma da Previdência.” Temer negou que queira ser candidato à reeleição, e que deseja uma vida mais tranquila. “Quero ser lembrado lá na frente como o sujeito que fez as reformas indispensáveis para o país”, disse.

NOTÍCIAS FALSAS – Temer também reclamou que é alvo de notícias falsas, que classificou como “um mal para o país”. “Deve-se estabelecer uma certa responsabilidade” sobre o que se publica na internet, apontou.

Questionado sobre qual notícia mais o atingiu, ele lembrou de quando se espalhou que ele era um satanista, em especial nas eleições de 2010.“Foi uma coisa brutal, tive que organizar um grupo muito grande para combater esta questão”, disse. “Uma ou duas coisas pessoas colocam isso na internet e começa a se propagar”.

O Ibope seguirá colocando o nome de Luciano Huck nas pesquisas presidenciais, “e agora mais do que nunca”, diz o presidente do instituto, Carlos Augusto Montenegro.

Ele acha que o apresentador pode herdar “praticamente todos os votos” de Lula nas classes C, D e E. Ele diz que a recente entrevista do apresentador ao Faustão, na TV Globo, reforçou a ideia de deixar o nome dele na pesquisa.

Interlocutores que questionam Huck sobre a possibilidade de ele se candidatar, apesar de ter anunciado na Folha que estava fora da disputa, saem com a certeza de que ele não enterrou a ideia.

25
jan

Na telinha

Postado às 13:39 Hs

Em vez de políticos, o Conversa de Alpendre de  hoje, às 20h30, traz uma análise completa sobre o contexto em que o país está vivendo e as perspectivas para o ano que começa. Para tanto, os jornalistas Carol Ribeiro e Bruno Barreto convidaram para um bate-papo agradável e ao mesmo tempo polêmico o jornalista Carlos Santos e a socióloga Andreia Linhares.

Tendo como cenário a praia de Tibau/RN, o quarto programa da temporada Conversa de Alpendre 2018 traz a insatisfação do eleitorado brasileiro, o posicionamento da bancada federal do RN, a situação dos senadores José Agripino e Garibaldi Alves, ascensão de novos nomes ao senado, situação de Lula e o Governo Michel Temer como alguns dos assuntos conversados. O pacote de ajuste fiscal de Robinson Faria e a gestão municipal de Rosalba Ciarlini também foram avaliados pelos convidados. O Conversa de Alpendre vai ao ar nesta quinta-feira (25), às 20h30.

23
jan

Sondado

Postado às 14:00 Hs

Lula e seus asseclas temem a candidatura de Luciano Huck.

Diz o Valor:

“Às vésperas do julgamento que pode tirar Lula da eleição, o ex-presidente e seu círculo mais próximo de amigos ainda encontram tempo para desenhar cenários eleitorais.

Nos últimos dias, cresceu a suspeita do grupo de que está em curso uma articulação para que a escolha do próximo presidente seja à francesa.

Neste desenho, o apresentador Luciano Huck seria a novidade [Emmanuel Macron], Lula o candidato de esquerda correspondente a Jean Luc Mélenchon e Jair Bolsonaro à candidata da extrema direita, Marine Le Pen.

O plano seria a união da centro-direita em torno de Huck, no segundo turno, seja contra Lula, seja para derrotar Bolsonaro.”

O Antagonista

18
jan

Na telinha

Postado às 19:12 Hs

Conversa de Alpendre exibe entrevista com o senador Garibaldi Alves

O episódio desta quinta-feira da temporada 2018 do programa político de verão da TCM, o Conversa de Alpendre, vai exibir uma entrevista exclusiva com o senador Garibaldi Alves, às 20h30, no TCM 10 HD. Em visita ao clima ameno dos alpendres de Tibau, o novo presidente do MDB no RN não poupou temas temas delicados. Garibaldi admite que a eleição deste ano é a mais difícil da sua vida, e que a ausência de Henrique Alves dificulta não só o pleito, mas também interrompe a relação harmônica de um perfil político construído pelos dois. Entre outros temas polêmicos, Garibaldi também faz um resgate histórico do MDB e critica a mudança de nome do partido.

Nesta edição do programa ainda uma conversa com o deputado federal Walter Alves (MDB), e com a presidente da comissão provisória do partido em Mossoró e presidente da Câmara Municipal, vereadora Izabel Montenegro.  Apresentado pelos jornalistas Bruno Barreto e Carol Ribeiro o Conversa de Alpendre vai ao ar nesta quinta-feira, 18, às 20h30, no Canal 10 da TCM. Pode ser acompanhado também pela internet, no tcm10hd.com.br ou no smartphone pelo aplicativo TCM Play.

Para reduzir os questionamentos sobre a viabilidade de sua candidatura, Geraldo Alckmin (PSDB) tentará construir uma aliança para a corrida presidencial que pode dar à sua chapa a maior fatia de tempo da propaganda eleitoral entre todos os postulantes ao Palácio do Planalto.

O tucano trabalha para conquistar esse espaço na TV com o objetivo de emitir sinais de musculatura política e se tornar o principal nome do bloco de centro na eleição.

O governador paulista disse a aliados, nas primeiras conversas do ano, que pretende firmar uma aliança que garanta a ele um terço de cada faixa de 12min30s da propaganda eleitoral na televisão –ou seja, 4min10s.

Aliados acreditam que Alckmin precisa dominar a campanha na TV para evitar o crescimento de um adversário lançado por uma coligação de grandes siglas, como o MDB de Michel Temer.

Em uma conversa há cerca de uma semana, Alckmin discutiu uma potencial aliança com DEM, PP, PSD, PTB, PPS, e Solidariedade. Com essas siglas, o tucano ocuparia 4min27s de cada bloco da propaganda –pouco mais do que um terço do espaço total.

Por enquanto, Alckmin marca até 12% das intenções de voto nos cenários do Datafolha, apesar de ser conhecido por 85% dos eleitores do país, segundo pesquisa divulgada em dezembro.  O tucano quer usar a TV para tentar exibir realizações do governo paulista nos últimos anos –arma que pretende usar na campanha.

12
jan

Na telinha

Postado às 10:14 Hs

Laboratório Célula e Festa de Reis de Saboya estão no Première de sábado 


O Première de sábado, 13, começa em clima de verão com a abertura da temporada 2018 da Casa das Ondas, a residência de veraneio de Chrystian de Saboya, em Tibau. A concorrida badalação aconteceu no Dia de Reis e reuniu a alta sociedade de Mossoró na praia das Emanuelas.

O programa apresenta ainda o coquetel de lançamento do Célula, laboratório de patologia avançada, um empreendimento das médicas Camila de Souza e Maria Eduarda Baía que já está funcionando no Hospital de Olhos, em frente a Estação das Artes. No ar neste sábado, às 19h, no TCM 10 HD, o Première pode ser revisto na quarta, às 21h30, e pode ser acompanhado ainda pelo www.tcm10hd.com.br e aplicativo TCM Play.

11
jan

Verão TCM

Postado às 12:30 Hs

Samba Mix e Edson Moura animam o Verão TCM deste fim de semana


A temporada do Verão TCM 2018 retorna nesta sexta-feira, 12, às 20h30, com animação da banda Samba Mix. Keydson Renato e Luiza Gurgel conduzem a balada com entrevista com os integrantes do grupo. Na edição, ainda veremos o quadro Verão Kids apresentado por Lara Gois, as Olimpíadas, o Decora Mais Verão, espaço para arquitetura e design com Rogério Oliveira e Rafaela Oliveira, e entrevista com Nelson Filho sobre o samba que vai rolar em Tibau no sábado.

No programa do domingo, às 16h, o som será de Edson Moura, além de retrospectiva dos hits de 2017 no quadro Fit Dance, dicas de cuidados com a pele com a dermatologista Luiza Negreiros, e as mais saborosas comidas de verão no quadro sobre gastronomia com Lilian Martins.

10
jan

A velha novela do aeroporto…

Postado às 14:40 Hs

O Departamento de Estradas e Rodagens no Rio Grande do Norte (DER) realiza na manhã desta quarta-feira, 10, uma vistoria no Aeroporto Dix Sept Rosado, em Mossoró.  O objetivo é analisar se o aeroporto está em conformidade com o que foi solicitado pela Agência Nacional de Avião (ANAC).
O relatório será entregue a Anac e em seguida uma equipe da agência virá ao aeroporto realizar uma vistoria no aeroporto. Só depois, a Anac poderá decretar a liberação ou não do equipamento para operações.
Segundo o diretor de Transportes do DER, Cláudio Medeiros, algumas medidas já foram realizadas no aeroporto. A vistoria vai certificar se ainda há desconformidade com o que foi solicitado pela Anac.  Medeiros informou que ainda não há previsão de quando a equipe da Anac estará em Mossoró para vistoriar o equipamento. “Estamos justamente esperando uma posição deles”, disse o diretor.
O diretor não soube informar quais as desconformidades presentes no aeroporto em relação ao que é exigido pela ANAC. “Estamos fazendo a vistoria neste momento”, relatou.

Siga os sinais Integrantes do Planalto viram na participação de Luciano Huck no “Domingão do Faustão” um movimento da Globo. Aliados de Michel Temer dizem que o fato em si é um gesto político e que seria ingênuo acreditar que a direção da emissora não deu aval à programação. A análise é feita sem censura, mas em tom realista. Para os governistas, “do ponto de vista do marketing, a apresentação dele como agente político ali foi muito melhor do que em qualquer programa partidário”.

Tela em branco A repercussão do programa que foi ao ar no domingo (7) fez a TV Globo emitir uma nota na qual reafirma que quadros da emissora que eventualmente forem disputar a eleição são proibidos de aparecer em sua programação.

Tela em branco 2 “A TV Globo reitera que não apoia qualquer candidato e que se limitará a realizar a cobertura jornalística das eleições de 2018, seguindo as regras de seus princípios editoriais”, diz o texto da empresa.

Curva ascendente A argumentação não convenceu o universo político. Auxiliares de Temer apostam, inclusive, que o impacto social da entrevista com Huck será apontado com clareza nas próximas pesquisas de intenção de voto para o Planalto.

Frio e calculado Duas frases de efeito usadas por Huck no programa do Faustão foram publicadas nas redes sociais do Agora!, grupo encabeçado por ele: “Não existe salvador da pátria na política” e “Construímos muitos muros e poucas pontes”.

Fonte : Painel – Folha de São Paulo

fev 22
quinta-feira
08 06
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
25 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5656265 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram