20
dez

PF volta à casa de Aécio Neves

Postado às 12:02 Hs

A PF deflagrou, hoje, a segunda fase da Operação Ross, que investiga suposta propina do Grupo J&F ao senador e deputado federal eleito, Aécio Neves (PSDB), entre 2007 e 2014. Policiais federais cumprem 3 mandados de busca e apreensão na capital mineira, em endereços ligados ao parlamentar, incluindo a casa de sua mãe e de seu primo Frederico Pacheco.

Os mandados foram expedidos pelo STF, após solicitação da Polícia Federal. A primeira fase da Operação Ross esteve nas ruas no dia 11 de dezembro e fez buscas em endereços ligados ao senador, à irmã dele, Andréa Neves, e ao deputado federal Paulinho da Força (SD-SP), as informações são do Estadão.

Equipes da Polícia Federal e do Ministério Público Federal cumprem, na manhã desta terça-feira (11), mandados de busca e apreensão em imóveis do senador Aécio Neves (PSDB) e da irmã dele, Andréa Neves, no Rio e em Minas Gerais.
A procura de documentos faz parte de operação baseada em delações de Joesley Batista e Ricardo Saud. Os executivos do grupo J&F relataram repasse de propina de quase R$ 110 milhões ao senador Aécio Neves.
Suspeita-se que os valores eram recebidos através da simulação de serviços que não eram efetivamente prestados e para os quais eram emitidas notas fiscais frias.
A Operação Ross cumpre total de 24 mandados de busca e apreensão em oito estados e no Distrito Federal. São investigados os crimes de corrupção passiva, organização criminosa, lavagem de dinheiro e associação criminosa.
A defesa do tucano, em nota, considerou a medida “desnecessária”.
Alvos da operação
Aécio Neves (PSDB), senador e deputado federal eleito;
José Agripino Maia (DEM), senador;
Andréa Neves, irmã de Aécio;
Antonio Anastasia (PSDB-MG), senador;
Benito da Gama (PTB), deputado federal;
Cristiane Brasil (PTB), deputada federal;
Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força, deputado federal e presidente nacional do partido Solidariedade.

Na operação contra o senador mineiro, Aécio Neves (PSDB), no Rio Grande do Norte o alvo é o senador José Agripino (DEM). Porém, o ministro Marco Aurélio Mello negou pedidos de busca e apreensão feitos pela PGR contra Agripino Maia. Não foram revelados, ainda, os motivos do envolvimento de Agripino.

Além dos políticos, as buscas miram empresários que, afirmam promotores, emitiram notas fiscais frias para Aécio.

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de que medidas cautelares determinadas pela Justiça contra parlamentares podem ser derrubadas pelos Legislativos, tomada há menos de um mês, já tem levado Câmaras Municipais e Assembleias pelo país a revogar decisões contra vereadores e deputados acusados de corrupção.

O caso mais famoso é o do senador Aécio Neves (PSDB), que teve a obrigatoriedade de recolhimento noturno revogada e o mandato restituído pelos colegas logo depois do julgamento no Supremo, mas ao menos três decisões semelhantes já beneficiaram políticos locais. E outras estão a caminho. Em um dos casos, um deputado estadual foi libertado da prisão e reassumiu o mandato após votação dos colegas.

Os dois deputados estaduais do país que estavam afastados do cargo pela Justiça, um em Mato Grosso e outro no Rio Grande do Norte, já foram beneficiados.

‘DESCUMPRIMENTO EPIDÊMICO’

Um ministro do STF disse ao GLOBO que a decisão da Corte pode enfraquecer “muitíssimo o Judiciário”.

— Pode gerar o uso epidêmico do descumprimento de decisões judiciais, aumentando a sensação de impunidade. A decisão (do STF), infelizmente, dá margem a essa utilização promíscua desse instrumento (revogação de atos da Justiça) e surgem essas afrontas à dignidade da Justiça — analisa. Para a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), há “usurpação da atividade do Poder Judiciário”.

O Senado estuda passar por cima do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), que determinou a suspensão do mandato do senador mineiro Aécio Neves (PSDB). A informação foi divulgada neste sábado (20) pela colunista Mônica Bergamo, do jornal “Folha de S.Paulo”.

A ideia de alguns senadores é que a defesa de Aécio recorra à Mesa Diretora do Senado, questionando se a determinação do Supremo tem mesmo validade. A Mesa, por sua vez, responderia que a suspensão do mandato do tucano não tem previsão constitucional, segundo a Agência Estado.

A possibilidade da manutenção do mandato de Aécio já está sendo discutida por senadores nos bastidores do Senado. O mineiro foi afastado do cargo pelo Supremo após aparecer em gravação feita na Operação Lava Jato pedindo R$ 2 milhões a donos da holding J&F, que controla a JBS.

Em dezembro do ano passado, a Casa adotou uma medida semelhante a essa que está sendo discutida agora. Na época, liminar do ministro Marco Aurélio Mello determinou o afastamento de Renan Calheiros (PMDB-AL) da presidência do Senado. A Casa, então, encaminhou ao STF uma decisão da Mesa Diretora em que informava que aguardaria o posicionamento do plenário para, só depois, aceitar ou não o pedido de afastamento de Renan.

24
ago

Detonando

Postado às 21:19 Hs

Aécio lembra campanha e diz que Dilma se rende ao “óbvio” ao anunciar corte nos ministérios

O senador Aécio Neves (PSDB) classificou como “necessária” e “óbvia” a decisão do governo da presidente Dilma Rousseff (PT) de cortar dez dos 39 ministérios. Na época da campanha eleitoral do ano passado, o então candidato à presidência da República já criticava a máquina administrativa.

“Vemos hoje o governo do PT se render ao óbvio ao anunciar, com injustificado atraso, o corte de ministérios e cargos, prometendo um redesenho da pesada e onerosa máquina administrativa petista. Medida que foi violentamente rechaçada pela candidata do partido na campanha eleitoral, quando a propusemos”, criticou o tucano.

De acordo com o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, o corte faz parte de uma reforma administrativa que envolve ainda a redução de cargos comissionados e secretarias para melhorar a “gestão pública”. Atualmente, o número de cargos comissionados é de cerca de 22 mil pessoas.Segundo Aécio, medidas tomadas para atender circunstâncias costumam ter efeitos muito aquém daqueles necessários. “Continua, no entanto, faltando ao governo o que seria essencial para que essas e outras medidas sejam adequadamente implementadas: credibilidade. Um ativo que, na política, quando se perde, é difícil ser recuperado”, grifou o parlamentar.

(Agências de Notícias)

21
jul

* * * Quentinhas… * * *

Postado às 22:00 Hs

* * * O Ministério do Planejamento informou nesta terça-feira (21) ao STF (Supremo Tribunal Federal) que a presidente Dilma Rousseff decidiu vetar a proposta de reajuste do Judiciário. A informação foi repassada pelo ministério para a Diretoria-Geral do tribunal. Em junho, o Senado aprovou reajuste de até 78% nos salários dos servidores do Judiciário, escalonado em quatro anos, a partir de 2015. A medida, segundo o governo, tem impacto previsto de R$ 25,7 bilhões e vai na contramão das medidas do ajuste fiscal diante das turbulências na economia do país. A medida já era esperada pela cúpula do Supremo, uma vez que houve indicações da equipe econômica e da própria presidente de que não há condições financeiras para arcar com o aumento. O veto da presidente deve ser publicado nesta quarta (22) no Diário Oficial da União – o prazo final para a análise do projeto terminou hoje. A proposta da equipe econômica prevê aumento de 21,3% dividido em três anos, a partir de 2016. O ministro teria esclarecido que esse percentual também está sendo negociado para os servidores do Executivo. /   Jornal Folha de S.Paulo  * * *

* * * Oficialmente rompido com o governo e parte integrante da oposição, o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), tem muito menos pudor em apontar sua metralhadora retórica na direção do Palácio do Planalto. Pegando carona na pesquisa divulgada pela CNT na manhã desta terça-feira (21), que mostra que Dilma Rousseff bateu o recorde de impopularidade que pertencia a Fernando Henrique Cardoso ao registrar 7,7% de aprovação, Cunha alfinetou. “Nunca disse aqui que quero levar todo o partido para a oposição. Disse que vou pregar, minha militância vai pregar, para que a gente deixe a base. Até porque não queremos ficar sócios de 7%”, atacou Cunha. Ele respondeu ao discurso do vice-presidente da República, Michel Temer, a respeito do futuro eleitoral do PMDB com candidatura própria e sobre a implicação disso dentro do Congresso Nacional. “Quanto à discussão de permanecer ou não permanecer, ela pode ser feita a qualquer tempo, na instância apropriada. Defendo que no congresso que será realizado em setembro seja apreciado (saída da base aliada)”, afirmou Cunha. “A discussão disso, de continuar ou não na base, vai ser, como ele mesmo (Temer) disse, na instância apropriada.” Portal IG * * *

* * * Segundo a pesquisa da CNT, se a eleição para presidente fosse hoje, Aécio Neves (PSDB) teria 35,1% e Lula 22,8%. Marina Silva (PSB) somaria 15,6%, e Jair Bolsonaro (sem partido), 4,6%. Brancos e nulos seriam 14,8% e não responderam 7,1%. Num outro cenário, sem Aécio, Lula teria 24,9%, Marina, 23,1%, Geraldo Alckmin (PSDB) 21,5% e Bolsonaro 5,1%. Brancos e nulos seriam 17,5%, e não sabem ou não responderam 7,9%. Os entrevistadores também quiseram saber o nível de conhecimento das denúncias da Operação Lava-Jato: 78,3% responderam que têm acompanhado ou ouviram falar no assunto. Desses, 69,2% consideram que Dilma é culpada pela corrupção que está sendo investigada e 65% apontam que Lula é o culpado. A maioria dos entrevistados é favorável ao fim da reeleição. De acordo com o levantamento, 67,5% se manifestaram dessa forma, enquanto 28% são contrários ao fim da possibilidade de um mandatário concorrer a outro mandato; 4,5% não responderam.

27
out

@ @ É NOTÍCIA … @ @

Postado às 20:10 Hs

  • A imprensa estadual já especula os nomes para o secretariado do governador eleito, Robinson Faria (PSD). Dentre os possíveis indicados está o ex-secretário da Casa Civil, Paulo de Tarso Fernandes. Em solidariedade a Robinson, quando este rompeu com a gestão Rosalba Ciarlini (DEM), o jurista pediu afastamento do cargo.
  • A campanha de 2014 já encerrou, mas candidatos já ensaiam o processo eleitoral de 2018 lançando suas pré-candidaturas. Um deles é o ex-deputado federal Ney Lopes de Souza que em entrevista ao RN Acontece da Band declarou trabalhar pelos próximos quatro anos para viabilizar o seu desejo político.“Eu vou fazer uma opção partidária e vou trabalhar nos próximos quatro anos para ser candidato ao Senado em 2018”, disse Ney ao jornalista Diógenes Dantas.
  • Apenas uma mulher governará um estado do país no próximo mandato. Eleita governadora de Roraima, Suely Campos (PP) foi a única candidata do sexo feminino a vencer as eleições em 2014. A representatividade feminina nos governos estaduais não era tão pequena desde 1998.
  • Se por ventura a deputada federal Fátima Bezerra (PT) for convidada para assumir um ministério no governo de Dilma Rousseff (PT) assumirá sua cadeira no senado o seu primeiro suplente Jean-Paul Prates.O nome do deputado federal Fábio Faria (PSD) está sendo lembrado para ocupar uma vaga de ministro no próximo governo de Dilma Rousseff (PT).Indicação do presidente Lula que é amigo pessoal do sogro de Fábio, Sílvio Santos. Dono do SBT e do Baú da Felicidade.
  • O governador eleito, Robinson Faria (PSD) concedeu entrevista ao RN TV, da Inter TV Cabugi, às 12h30, desta segunda-feira. Na área política, destacou o papel do prefeito de Mossoró, Francisco José Júnior (PSD) para sua vitória em Mossoró e no Estado. No campo administrativo Robinson Faria anunciou que vai propor um aumento de 10% no orçamento da segurança pública e, para isso, encaminhará proposta para aprovação da Assembleia Legislativa. Em relação ao setor de saúde pública, constatou que existem recursos, porém, falta planejamento do Governo do Estado. E citou que no presente, o Governo do Estado recebe recursos de produtividade, por parte do Governo Federal, porém, não faz o devido repasse para os Hospitais Regionais. Isso vai mudar, conforme afirmou Robinson Faria. O governador eleito também citou que existem mais de 100 escolas estaduais que foram fechadas e, que ele vai trabalhar não apenas na reabertura, mas, igualmente, na modernização dessas unidades.
  • O PMDB foi o partido que mais governadores elegeu nas eleições. A legenda vai governar sete estados (RO, RS, RJ, ES, TO, SE e AL), enquanto o PT conquistou cinco (AC, MG, BA, PI e CE), mesmo número do PSDB (PR, GO, MS, PA e SP). PSB venceu em três unidades da federação (DF, PE e PB). PDT e PSD elegeram dois governadores, e PC do B, PP e PROS, um.
  • O segundo turno entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) teve a disputa mais apertada para presidente desde 1989, quando o país voltou a ter eleições diretas para presidente. A vitória de Dilma só foi conhecida às 20h30, com 98% das seções apuradas. A petista liderava com 51,45% a 48,55%.
24
out

Último debate

Postado às 11:00 Hs

Via blog do Jamildo

Os dois candidatos ao Palácio do Planalto, Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB), estarão frente a frente no último debate da TV Globo, que acontece nesta sexta-feira (24), depois da novela Império. A previsão é que o programa comece a partir das 21h15, horário de Recife. O confronto rumo ao segundo turno será exibido ao vivo e terá duração de 1h50.

Durante o debate os eleitores indecisos, que estarão sentados na plateia, farão perguntas. Segundo a Globo, cada eleitor indeciso vai elaborar previamente perguntas com temas de interesse nacional. As oito perguntas mais bem formuladas serão selecionadas pela produção do programa para serem feitas aos candidatos.

Dilma e Aécio vão debater ideias e responder as perguntas em um cenário em forma de arena, que facilitará a movimentação dos candidatos durante as falas. Os eleitores indecisos estarão sentados em volta do espaço ocupado pelos presidenciáveis.

O debate terá quatro blocos. Em caso de ausência de algum candidato, seu lugar permanecerá vazio com uma placa que o identifique pelo nome. Nos dois blocos de tema livre, o candidato presente poderá formular a pergunta que faria ao candidato que se ausentou. Nos outros blocos, todas as perguntas de eleitores indecisos serão respondidas apenas pelo candidato presente.

23
out

Debates dos indecisos…

Postado às 17:38 Hs

O debate da TV Globo entre os presidenciáveis Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB), nesta sexta-feira (24), vai contar com perguntas de eleitores indecisos, que estarão na plateia. Esse será o quarto e último debate na televisão antes da votação do segundo turno, marcada para o domingo (26). O programa vai ao ar após a novela Império e tem duração prevista de 1h50.

Os indecisos que vão participar do debate serão selecionados em todos os estados do país pelo instituto de pesquisa Ibope. Cada eleitor indeciso vai elaborar previamente perguntas com temas de interesse nacional. As oito perguntas mais bem formuladas serão selecionadas pela produção do programa para serem feitas aos candidatos.

Dilma e Aécio vão debater ideias e responder as perguntas em um cenário em forma de arena, que facilitará a movimentação dos candidatos durante suas falas. Os eleitores indecisos estarão sentados em volta do espaço ocupado pelos presidenciáveis.

O debate será dividido em quatro blocos. As participações dos indecisos estão previstas para o segundo e o quarto blocos. No primeiro bloco e no terceiro, os candidatos vão fazer perguntas um para o outro, com tema livre. Nos últimos minutos, Dilma e Aécio poderão fazer considerações finais, com os temas que escolherem abordar.

Em caso de ausência de algum candidato, seu lugar permanecerá vazio com uma placa que o identifique pelo nome. Nos dois blocos de tema livre, o candidato presente poderá formular a pergunta que faria ao candidato que se ausentou. Nos outros blocos, todas as perguntas de eleitores indecisos serão respondidas apenas pelo candidato presente.

23
out

Veja números da pesquisa IBOPE

Postado às 17:31 Hs

 

Pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (23) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:

– Dilma Rousseff (PT): 54%

– Aécio Neves (PSDB): 46%

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal “O Estado de S. Paulo”.

No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 15, Aécio tinha 51% e Dilma, 49%.

Votos totais

Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:

– Dilma Rousseff (PT): 49%

– Aécio Neves (PSDB): 41%

– Branco/nulo: 7%

– Não sabe/não respondeu: 3%

O Ibope ouviu 3.010 eleitores em 203 municípios entre os dias 20 e 22 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01168/2014.

21
out

Mais uma pesquisa…

Postado às 14:22 Hs

Via Diário do Poder – O Instituto Veritá divulgou no começo da tarde desta terça-feira (21) a primeira pesquisa de intenção de votos para presidente realizada pelo instituto no segundo turno. De acordo com os dados apurados, o senador mineiro Aécio Neves (PSDB) aparece em vantagem sobre a presidenta Dilma Rousseff (PT). Considerando apenas os votos válidos, Aécio aparece com 53,2% contra 46,8% de Dilma. Nos votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Nos votos totais, o tucano continua em vantagem. Aécio aparece com 47%, Dilma tem 41,4%. Não sabem/Não responderam somam 7,8%, brancos/nulos, 3,7%.

De acordo com o instituto, a rejeição da petista é maior que a do tucano. Dilma é rejeitada por 46,1%, enquanto 39,1% rejeitam Aécio. O instituto ouviu 7.700 eleitores em 213 cidades de todos os Estados brasileiros entre os dias 17 e 20 de outubro. A margem de erro é de 1,4 pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa foi encomendada pelo jornal Hoje em Dia e foi registrada com o número 01144/2014 no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

20
out

Veja números da nova pesquisa Datafolha

Postado às 20:21 Hs

Dilma tem 52% dos votos válidos e Aécio tem 48%, diz Datafolha

Pela primeira vez neste segundo turno, Dilma Rousseff (PT) aparece numericamente à frente de Aécio Neves (PSDB) em intenções de voto para a Presidência da República, mostra nova pesquisa Datafolha. O levantamento, feita nesta segunda-feira (20), apresenta Dilma com 52% ante 48% de Aécio, na conta dos votos válidos (com o descarte de nulos, brancos e indecisos). A seis dias da eleição, é um empate técnico no limite máximo da margem de erro do levantamento, que é dois pontos para mais ou para menos. Nas duas rodadas anteriores do Datafolh neste segundo turno, o placar também era de empate técnico, mas sempre com o tucano numericamente à frente: 51% a 49% nas duas ocasiões.

Em votos totais, o resultado da atual pesquisa é Dilma 46% (antes era 43%), Aécio 43% (era 45%). Brancos e nulos somam 5% (ante 6% do levantamento anterior). Outros 6% dizem que não sabem em quem votar, mesmo patamar de antes. Também pela primeira vez, a rejeição a Aécio é numericamente maior que a rejeição ao nome de Dilma: 40% dos eleitores dizem que não votam no tucano “de jeito nenhum”. Com a petista, a taxa é de 39%. O Datafolha ouviu 4.389 eleitores em 257 municípios. Todas as entrevistas foram feitas nesta segunda. O nível de confiança do levantamento é 95% (em 100 pesquisas com a mesma metodologias, os resultados estarão dentro da margem de erro em 95 ocasiões). O registro no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) é BR 01140/2014.

20
out

Acontece

Postado às 8:34 Hs

Prefeitos e lideranças do RN se reúnem em ato de apoio a Aécio nesta segunda (20)

Nesta segunda-feira (20), a partir das 10 horas, a candidatura de Aécio Neves (PSDB) à Presidente da República ganha o apoio de prefeitos, vice-prefeitos e dezenas de lideranças do Rio Grande do Norte. O ato de adesão será realizado no Hotel Arituba, Avenida Hermes da Fonseca. “Será mais uma demonstração do crescimento da candidatura do futuro presidente do Brasil aqui no RN, assim como tem ocorrido em todos os estados do país. O povo potiguar está se unindo em torno da mudança. Agora, é Aécio”, disse Rogério Marinho, presidente de honra do PSDB no estado.

Serviço

Encontro de prefeitos e lideranças em apoio a Aécio Neves

Quando: Segunda-feira – 20/10/2014

Hora: 10h Onde: Hotel Arituba (Av. Hermes da Fonseca, 1542. Tirol)

19
out

Debate de logo mais…

Postado às 9:44 Hs

Na noite deste domingo, os brasileiros terão mais uma oportunidade de comparar as propostas dos candidatos à Presidência, Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT), que disputa a reeleição. A partir das 21h15 (horário do RN), a TV  Tropical/Record transmite o terceiro debate entre os presidenciáveis neste segundo turno. O formato do programa foi planejado de forma que os dois tenham o maior tempo possível para expor suas ideias.

O formato do programa terá quatro blocos, todos com confronto direto. Não haverá sorteio de perguntas ou perguntas realizadas por jornalistas. Ao todo, cada candidato fará sete perguntas para o adversário, sendo quatro no primeiro bloco, dois no segundo e uma no terceiro. O quarto bloco será reservado para as considerações finais de cada um.

Os postulantes terão 45 segundos para fazer os questionamentos. A resposta deve ser dada em até dois minutos. O tempo máximo para a réplica e a tréplica será de um minuto. Já nas considerações finais, Dilma e Aécio terão dois minutos para passarem suas mensagens aos eleitores. No estúdio, estarão presentes, além dos candidatos, os jornalistas da Record, Adriana Araújo e Celso Freitas, que mediarão o confronto. Cada equipe de campanha poderá levar 40 representantes.

Diante de um cenário eleitoral apertado, com Aécio numericamente à frente de Dilma, mas tecnicamente empatados segundo as últimas pesquisas divulgadas, os debates são oportunidades para os adversários conquistarem os eleitores que ainda estão indecisos.

17
out

Pesquisa ISTOÉ/Sensus: Aécio lidera…

Postado às 17:33 Hs

 

Pesquisa ISTOÉ/Sensus realizada entre a terça-feira 14 e a sexta-feira 17 mostra a consolidação da liderança de Aécio Neves (PSDB) sobre a petista Dilma Rousseff no segundo turno da sucessão presidencial. De acordo com o levantamento, o tucano soma 56,4% dos votos válidos, contra 43,6% da presidenta. Uma diferença de 12,8 pontos percentuais, que representa cerca de 19,5 milhões de votos.

Se fossem considerados os votos totais, Aécio teria 49,7%; Dilma, 38,4%; e 12% dos eleitores ainda se manifestam indecisos ou dispostos a votar em branco. A pesquisa indica que nessa reta final da disputa os dois candidatos já são bastante conhecidos pelos eleitores. O índice de conhecimento de Dilma é de 94,4% e de Aécio, de 93,3%. “Com os candidatos mais conhecidos, a tendência é a de que o voto fique mais consolidado”, afirma Ricardo Guedes, diretor do Instituto Sensus.

O levantamento, que ouviu 2.000 eleitores de 24 Estados, revela também a liderança de Aécio Neves quando não é apresentado ao eleitor nenhum candidato. Trata-se da chamada resposta espontânea. Nesse quesito, o tucano foi citado por 48,7% dos entrevistados e a petista, que governa o País desde janeiro de 2011, por 37,8%.

17
out

FIQUE SABENDO…

Postado às 8:57 Hs

# Ringue eleitoral

O nível da pancadaria no debate do SBT surpreendeu petistas e tucanos. O governador Geraldo Alckmin (PSDB) achou o tom muito mais pesado que o de seus confrontos com Lula em 2006. ‘Presidencialismo é assim, é canelada. Mas acho que eles estão exagerando’. Na saída, os dois candidatos se acusavam pelo nível do debate. ‘Ele começou o conflito’, afirmou Dilma, recuperando-se da crise de pressão baixa. ‘Ela está desesperada’, disse Aécio. A informação é de Bernardo Mello Franco, na Folha de S.Paulo desta sexta-feira. Diz mais o colunista: De um tucano, sobre o fato de Dilma ter citado parentes de Aécio. ‘Parece que ele não aprendeu nada com o que o Collor fez com a Lurian’. Há 25 anos, o ex-presidente levou uma ex-namorada de Lula à TV para acusá-lo de esconder a filha. Dilma fuzilou o rival com os olhos quando ele revidou dizendo que ela arrumou emprego público para o irmão. No intervalo, olhando para a petista, Aécio vibrou com aliados: ‘Pode vir quente que eu estou fervendo’.(Agências)

#  Em campanha

O candidato à Presidência da República pela Coligação Muda Brasil, Aécio Neves (PSDB), cumpre agenda nesta sexta-feira (17), na Paraíba, acompanhado pelo candidato a governador, Cássio Cunha Lima, e correligionários. Aécio visita João Pessoa e Campina Grande. A Paraíba foi o Estado do Nordeste onde Aécio teve a maior votação no 1º turno, obtendo 23,38% dos votos válidos. A visita de Aécio deve começar por Campina Grande, onde haverá um ato político às 17h, no Parque do Povo. Em seguida, o candidato vai para João Pessoa para um ato público às 19h. Aécio reafirmou a Cássio Cunha Lima seus compromissos com a Paraíba. “Vou agradecer pessoalmente ao povo paraibano a nossa votação no 1º turno e pedir mais uma vez o voto de confiança para juntos mudarmos o Brasil”, afirmou.

# Concessões

Hoje (17) é o Dia Internacional pela Democratização da Comunicação. Além de comemorar a data, entidades promovem, ao longo da semana, uma série de atividades com o objetivo de ampliar o debate e a coleta de assinaturas em apoio ao chamado Projeto de Lei da Mídia Democrática. O projeto propõe nova regulação do sistema de comunicação do país, a partir de medidas como o estímulo à concorrência e a proibição da outorga de concessões para políticos com mandato eletivo. “Esta tem sido uma semana importante para o debate e a luta pela democratização em pauta mais uma vez”, avalia Rosane Bertotti, coordenadora do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), que está à frente da organização das atividades da semana. Segundo o FNDC, ações como debates e atos públicos ocorrem em Alagoas, na Bahia, no Ceará, em Pernambuco, Sergipe, São Paulo, no Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Distrito Federal e Maranhão.

# Tropas Federais

O clima de acirramento político em Pau dos Ferros fez a Justiça Eleitoral aprovar pedido de tropas federais no segundo turno das eleições. A campanha para governador foi transformada em prévia da sucessão municipal 2016, entre o prefeito Fabrício Torquato (DEM) e o ex-prefeito Leonardo Rêgo (DEM). Além de Pau dos Ferros, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RN) aprovou pedido de tropas federais para os municípios de Jardim de Piranhas e Santo Antônio.

 

15
out

Ibope: Aécio, 51%; Dilma, 49%

Postado às 21:01 Hs

Pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira (15) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:

– Aécio Neves (PSDB): 51%

– Dilma Rousseff (PT): 49%

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. A pesquisa foi encomendada pela TV Globo.

O Ibope afirma que o cenário para o segundo turno está indefinido e, neste momento, sem tendência visível de crescimento ou de queda para Aécio ou Dilma.

Votos totais

Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:

– Aécio Neves (PSDB): 45%

– Dilma Rousseff (PT): 43%

– Brancos/nulos: 7%

– Não sabem/não responderam: 5%

Na margem de erro, os candidatos estão empatados tecnicamente.No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 9, Aécio tinha 46% e Dilma, 44%.

O Ibope ouviu 3.010 eleitores entre os dias 12 e 14 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%, o que quer dizer que, se levarmos em conta a margem de erro de dois pontos, a probabilidade de o resultado retratar a realidade é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01097/2014.

 

 

15
out

Aécio Neves lidera pesquisa DATAFOLHA

Postado às 19:25 Hs

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira (15) aponta os seguintes percentuais de votos válidos no segundo turno da corrida para a Presidência da República:

– Aécio Neves (PSDB): 51%

– Dilma Rousseff (PT): 49%

Para calcular esses votos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.

A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal “Folha de S.Paulo”.

De acordo com o Datafolha, “o segundo turno da disputa pela Presidência da República continua empatado após a retomada das propagandas no rádio e na TV”.

Votos totais

Se forem incluídos os votos brancos e nulos e dos eleitores que se declaram indecisos, os votos totais da pesquisa estimulada são:

– Aécio Neves (PSDB): 45%

– Dilma Rousseff (PT): 43%

– Em branco/nulo/nenhum: 6%

– Não sabe: 6%

Na margem de erro, os candidatos estão empatados tecnicamente. No levantamento anterior do instituto, divulgado no dia 9, Aécio tinha 46% e Dilma, 44%. O Datafolha ouviu 9.081 eleitores em 366 municípios nos dias 14 e 15 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro de dois pontos prevista. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01098/2014.

 

 

jul 18
quinta-feira
04 16
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
23 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5790596 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram