02
mar

Prevenção

Postado às 13:35 Hs

Chuvas elevam os cuidados para se evitar a proliferação do Aedes aegypti
“As temperaturas elevadas e as chuvas características do período pedem uma maior atenção da população para que se evite a proliferação em larga escala do Aedes aegypti, o mosquito que transmite doenças como a dengue, zika e chikungunya”. O alerta vem de Maria Lima, responsável técnica pela Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap).

Segundo a bióloga, o Aedes aegypti forma seus criadouros na água acumulada pelas chuvas, e o calor, tão comum nesse período, aumenta a velocidade do desenvolvimento do mosquito. Um perigoso vetor de doenças, conhecido por trazer muitos problemas à população.

Para não correr riscos, nessa época a atenção deve ser redobrada no combate a proliferação do mosquito. Essa ação, que deve ser contínua, não cabe apenas aos órgãos públicos, mas também a população que necessita empreender atitudes simples para quebrar o ciclo de desenvolvimento do Aedes.

DADOS

Segundo dados da Sesap, em 2018 o Rio Grande do Norte notificou, até o momento, 1.336 casos suspeitos de arboviroses, sendo 1.030 para dengue – o que representa 77% dos casos notificados – 222 para chikungunya e 84 casos suspeitos de zika vírus. Em 2017 foram 18.007 casos notificados de arboviroses, e em 2016 – ano da epidemia do zika vírus/microcefalia, foram 96.015 notificações.

A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Vigilância à Saúde, solicitou junto ao Governo do Estado a presença do carro fumacê no município visando intensificar o combate às arboviroses (Dengue, Zika, Chikungunya) nos locais onde foi notificada a presença de possíveis focos dos mosquitos transmissores dessas doenças, como o Aedes aegypti.

A partir de segunda-feira, 26, dois carros fumacês estarão fazendo um trabalho de aplicação de inseticida nos bairros Bom Jardim, Paredões, Barrocas e Santo Antônio. A ação de combate as arboviroses acontecerá pela manhã e tarde, até que seja cumprindo o número de cinco ciclos. A presença do carro fumacê nas ruas da cidade deve acontecer a cada três dias, tempo recomendado para efeito da aplicação do inseticida.

A Vigilância à Saúde do Município orienta que a população mantenha portas e janelas abertas para uma melhor aplicabilidade do inseticida. A Vigilância também reforça que a sociedade pode e deve ser uma importante aliada na luta contra as arboviroses. Não deixar recipientes com água parada nas residências e proteger as caixas d’águas, por exemplo, são atitudes simples, mas de uma importância crucial nesse combate.

Fonte:  Prefeitura de Mossoró

19
fev

Combate

Postado às 19:18 Hs

Divisão de Atenção à Saúde da Ufersa promove ação de combate ao mosquito Aedes aegypti.

A Divisão de Atenção à Saúde do Servidor e a Superintendência de Infraestrutura da Ufersa, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, irão promover nesta terça, dia 20, a partir das 14h no auditório da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-graduação uma ação educativa sobre Prevenção ao Mosquito Aedes aegypti. O evento terá como público alvo os funcionários terceirizados que atuam na higienização da Universidade.

Nesta terça, a Ufersa também vai receber a visita técnica dos agentes de endemias do município com o objetivo de identificar possíveis áreas de foco do mosquito dentro da Universidade. Com as chuvas, a preocupação dos agentes aumenta com a infestação do mosquito. Por isso, a recomendação é de fiscalizar e retirar todo recipiente que possa acumular água limpa.

08
abr

Combate

Postado às 17:49 Hs

Segurança do Trabalho da Ufersa realiza mais um mutirão de combate ao Aedes aegypti

A Unidade de Engenharia de Segurança do Trabalho da Ufersa finalizou na manhã desta sexta, 07, o II Mutirão de Combate aos Foco do Aedes aegypti na área da Universidade em Mossoró. O trabalho, que começou ontem e contou com mais de 20 pessoas – entre agentes de endemias e colaboradores da instituição, teve o objetivo de vistoriar cada setor e retirar todos os recipientes que estava expostos podendo acumular água, principalmente, nessa época de chuva.

O mutirão recolheu copos descartáveis, pneus velhos, latas nos prédios em construção e ainda monitorou os reservatórios de água dos setores. Na Vila Masculina da Ufersa, a equipe checou as telas de proteção das caixas e aplicou larvicidas. Na ocasião, também foram distribuídos cartazes sobre a importância de ficar vigilante quanto a proliferação do mosquito.

Segundo o Engenheiro de Segurança da Ufersa, Eriberto Mendes, esses mutirões fazem parte do Compromisso que a Universidade tem com a Vigilância à Saúde de Mossoró. “Estamos fazendo o nosso trabalho e vistoriando toda a área da Universidade regularmente”, explicou.

Nesta segunda, dia 10, está prevista uma outra ação de combate ao mosquito transmissor da dengue, zika, febre amarela e outras dezenas de doenças. A equipe vai vistoriar a Vila Feminina e concluir o trabalho em algumas casas da Vila Masculina. A expectativa é que o mutirão também chegue ao setor de Patrimônio, Almoxarifado e Transporte.

“Vamos elaborar um relatório e encaminhar aos chefes dos setores onde encontramos recipientes para manter a vigilância. Existem muitos experimentos, pesquisas que usam água e precisamos saber se podemos esvaziar ou não. A nossa vigilância não para”, finalizou Eriberto.

17
jan

Em Apodi

Postado às 12:22 Hs

Chuvas deixam população em alerta sobre Dengue, Zika e Chikungunya

O período chuvoso está chegando e com ele vem a preocupação das arboviroses, doenças causadas pelos chamados arbovírus e que incluem o vírus da dengue, Zika, Chikungunya e febre amarela. No Rio Grande do Norte, a maioria das arboviroses são transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.

Segundo o bioquímico Leandro Maia, do laboratório Vitanálises em Apodi, este tipo de doença tem maior incidência no primeiro semestre do ano, devido às chuvas que começam a cair na região, e por isso deve-se ter uma atenção redobrada.

“É nesse período que o mosquito acaba se proliferando e infectando mais pessoas. Por isso é importante que ao surgir os primeiros sintomas, a pessoa procure orientação médica e realize exames para comprovar ou não a doença”, destacou Leandro.

Dentre os principais sintomas das arboviroses se destacam a febre, dores no corpo, manchas vermelhas, vômitos e tonturas.

Em Apodi, esse tipo de exame pode ser realizado no Laboratório Vitanálises.

“Aqui nós contamos com equipamentos de ponta para garantir um resultado com 100% de certeza. Afinal, sabemos como essas doenças são perigosas”, acrescentou o bioquímico.

 

31
dez

Combate ao Aedes aegypti.

Postado às 14:35 Hs

Municípios recebem mais R$ 152 milhões para combate ao Aedes aegypti. Para intensificar medidas de prevenção e combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya neste verão, o Ministério da Saúde vai repassar a todos os municípios brasileiros e ao Distrito Federal R$ 152 milhões extras. O recurso foi garantido em portaria, publicada quinta-feira (29), e deverá ser liberado aos municípios em duas parcelas. Na primeira etapa, serão repassados R$ 91,2 milhões, a partir da data da publicação da portaria. O repasse da segunda parcela está condicionado ao cumprimento de alguns critérios, cujas informações deverão ser consolidas pelas secretarias estaduais de saúde e repassadas ao ministério até o dia 30 de junho de 2017.

Nesta segunda-feira (26), o ministro da Saúde, Ricardo Barros, declarou que o combate ao mosquito Aedes aegypti é o maior desafio da saúde no Brasil atualmente. Ao fazer um balanço de seus 200 dias sob o comando do ministério, Barros afirmou que neste ano os casos de infecção pelo vírus Chikungunya tiveram aumento de mais de 700%, passando de 36 mil casos, em 2015, para 263 mil, em 2016.

Temos que combater o mosquito [Aedes aegypti]. Esse é o grande desafio da saúde até que a gente consiga um controle adequado. O mosquito pica, recebe o vírus e passa para outra pessoa. Como cresceu muito o número de pessoas que têm [o vírus Chikungunya], entendemos que haverá uma ampliação [de casos] em 2017.”

Já em relação à dengue e ao Zika vírus, também transmitidos pelo mosquito, Barros ressaltou que o ministério trabalha com a estabilidade de casos. Em 2016, foram contabilizados 1,4 milhão infecções por dengue, contra 1,6 milhão no ano passado, além de 211 mil casos prováveis de infecção por Zika em 2016 (nem todos os casos registrados foram confirmados em laboratório).

O ministro chamou atenção da população para a prevenção e disse ainda que “cada cidadão é responsável pelo combate ao mosquito. Não há força pública capaz de estar em todos os lugares eliminando os focos”. (Metro 1)

20
dez

Alerta

Postado às 11:11 Hs

Prevenção ao Aedes deve ser redobrada no período de chuvas. Com o início das chuvas na região, a população de Mossoró deve intensificar as medidas de combate e prevenção ao Aedes aegypti. O mosquito, transmissor de Dengue, Febre Chikungunya, Zika vírus e Febre Amarela, prolifera-se facilmente em recipientes que acumulem água parada. O alerta serve para criadouros que vão desde uma simples tampa de garrafa ou casca de ovos, descartados em locais inapropriados, facilitando o acúmulo de água, até piscinas e reservatórios sem manutenção. “É importante que a população mantenha a vistoria diária em suas casas e elimine todos os recipientes que possam acumular água, facilitando a proliferação do mosquito
11
dez

Campanha

Postado às 12:41 Hs

Palestras em escolas integram ações contra Aedes

Palestras educativas em escolas fazem parte do mutirão contra o Aedes aegypti, iniciado na semana passada pela Secretaria Municipal de Saúde. Nesta terça-feira, 6, foi a vez da Escola Municipal Francisco Morais Filho, situada no bairro Santo Antônio.

Agentes de endemias orientaram as crianças, na faixa etária de 6 a 12 anos de idade, a combater o mosquito transmissor de Dengue, Chikungunya e Zika vírus. “O objetivo é que vocês sejam fiscalizadores em suas casas e não permitam que recipientes acumulem água parada. É isso que favorece o nascimento da larva”, orientou José Paixão, coordenador de área. A diretora da escola, Dalvanir Marques, comemorou: “Gostei muito de receber os profissionais. Precisamos orientar, desde criança a adultos, a combater o mosquito, e a escola tem um papel fundamental nessa conscientização”, declarou.

Ações prosseguem durante todo o mês

Nesta quarta-feira, 7, será realizada palestra educativa na Escola Estadual Dix-Huit Rosado, localizada no bairro Bom Jardim, a partir das 8h. Na quinta-feira, 8, agentes de endemias promoverão uma blitz educativa, às 8h, nos cruzamentos das Ruas Seis de Janeiro com João Cordeiro.

A Assembleia Legislativa promove, na próxima quarta-feira (7), audiência pública para discutir o tema “O avanço do aedes aegypti e as dificuldades de atuação dos Agentes de Saúde e Endemias”. O debate, proposto pela deputada Márcia Maia (PSDB), acontece no auditório da Casa Legislativa, à partir das 14h. O último Boletim Epidemiológico divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) aponta em 2016 um aumento de 134% no número de casos suspeitos notificados de dengue em relação ao ano passado. Este ano foram notificados 62.773 casos suspeitos contra os 26.808 em 2015. Do total de casos notificados este ano, 9.500 foram confirmados, causando 10 mortes por dengue grave.
02
dez

Blitz educativa

Postado às 14:50 Hs

Blitz alerta para combate ao Aedes. Uma das medidas de combater o Aedes aegypti, mosquito transmissor de Dengue, Febre Chikungunya e Zika vírus é por meio da educação. Foi com esse objetivo que a Secretaria Municipal de Saúde promoveu, na manhã desta sexta-feira, 2, uma blitz educativa no bairro Bom Jardim. Com distribuição de materiais que reforçam a população a necessidade de intensificar o combate ao vetor, agentes de endemias instruíram motoristas e pedestres, que trafegavam entre a Avenida Alberto Maranhão e a Rua Delfim Moreira. “A vigilância precisa ser mantida durante todo o ano. Precisamos ter o hábito contínuo de eliminar recipientes que acumulem água parada, começando pelas nossas casas”, explica Karla Cartaxo, coordenadora da Unidade de Endemias.
01
dez

Mutirão

Postado às 12:22 Hs

Município inicia mutirões de combate ao Aedes. A Secretaria Municipal de Saúde inicia nesta sexta-feira, 2, uma série de mutirões de conscientização às medidas de prevenção e combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor de Dengue, Chikungunya e Zika vírus. A primeira ação será iniciada às 8h, nos cruzamentos da Avenida Alberto Maranhão com a Rua Delfim Moreira, situadas no bairro Bom Jardim. Na ocasião, agentes de endemias e profissionais ligados à Unidade de Endemias farão uma blitz educativa, com panfletagem, orientação e carro de som. Também serão feitas vistorias nos imóveis próximos a mobilização, com aplicação de larvicidas em recipientes, caso seja necessário. As ações continuarão na próxima semana, em diversos bairros, incluindo palestras educativas nas escolas e visita a imóveis fechados, e prosseguirão por todo o mês.
O município de Mossoró reduziu de 5.4% para 3.9% o índice de infestação e incidência do Aedes aegypti, mosquito transmissor de Dengue, Chikungunya, Zika vírus e Febre Amarela. Os dados foram coletados pelos agentes de endemias nos imóveis, no período de 17 a 22 de outubro deste ano. A pesquisa foi realizada em 20% dos imóveis do município, de acordo com orientação do Ministério da Saúde, e mostrou a presença das larvas do mosquito na região. Em abril, este índice era de 4.5%; em julho, subiu para 5.4%. Estes números apontavam Mossoró em “risco de surto”, que é quando o município tem um índice a partir de 4%. De 1% a 3,9%, é considerado “estado de alerta”. De acordo com Karla Cartaxo, coordenadora da Unidade de Endemias, setor responsável pela pesquisa

Via : Diário do Poder

Uma pesquisa da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) detectou o vírus da zika em mosquitos Culex quinquefasciatus – conhecidos popularmente como pernilongos – coletados na cidade do Recife, capital do Pernambuco. Segundo informações da Agência Fiocruz, o estudo, divulgado nesta quinta-feira, 21, confirma que a espécie é um potencial vetor do vírus causador da infecção.

Para realizar o teste, foram coletados mosquitos na Região Metropolitana do Recife. Culex infectados naturalmente pelo vírus da zika foram identificados em três dos 80 grupos de pernilongos analisados. Em duas amostras, os pernilongos não estavam alimentados – o que indica que o vírus não foi contraído pelo mosquito após picada recente em um hospedeiro contaminado.

Segundo a Agência Fiocruz, na região onde a pesquisa foi realizada, a população do pernilongo é cerca de vinte vezes maior do que a de Aedes aegypti – mosquito considerado o principal vetor do vírus. Pernambuco é o Estado brasileiro com maior número de casos confirmados de microcefalia, má-formação associada à infecção pelo vírus da zika.

A Secretaria Municipal de Saúde apresentou a sua experiência nas ações de combate ao Aedes aegypti a 14 municípios do RN na manhã desta terça-feira, 12. O encontro aconteceu na Faculdade de Medicina da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) e reuniu profissionais do Mais Médicos e do Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica- PROVAB. De acordo com a médica Jacira Arlene, o momento foi importante para compartilhar informações sobre o mosquito que transmite o vírus da Zika, causador da microcefalia. “Nós buscamos uma experiência exitosa no combate ao Aedes e a Secretaria de Saúde de Mossoró possui um trabalho interessante nas atividades de mobilização contra o mosquito, que pode ser compartilhado com outros municípios”, afirmou.

Segundo a coordenadora dos agentes de endemias, Tereza Cristina, um projeto exitoso da pasta que não traz custos aos municípios é o Programa Reunião nas Calçadas, apresentado na palestra desta terça. “Os moradores, unidos aos agentes se reúnem para conversar sobre a adoção e permanência das ações de combate ao mosquito, como a eliminação de recipientes que acumulem água parada. A partir daí, são feitas vistorias nas casas para destruir criadouros do vetor”, orientou.

O objetivo do encontro foi reunir profissionais de saúde para buscar experiências exitosas no combate ao Aedes aegypti e discutir políticas relativas às gestantes e crianças com microcefalia. A Secretaria de Saúde de Mossoró ficou responsável por apresentar sua experiência nas medidas de prevenção e combate ao vetor.

31
mar

Informativo

Postado às 17:12 Hs

TRT-RN realiza mutirão de limpeza e combate ao Aedes Aegypti

 

Na manhã desta quinta-feira (31), profissionais que atuam com serviços de limpeza e manutenção predial no Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT-RN) realizaram um mutirão de limpeza em Natal e nas Varas do Trabalho do interior do Estado. O objetivo da mobilização foi o de identificar e eliminar situações de possível proliferação do mosquito Aedes Aegypti e atuar na prevenção da Zica, Dengue, Chikungunya e demais doenças.

Durante o mutirão, foram identificadas situações de vulnerabilidade que serão solucionadas com auxílio de setores do TRT-RN como a Coordenadoria de Engenharia e Arquitetura.

Dando seqüência à programação de atividades desenvolvidas pelo TRT-RN nesta semana para alertar sobre os perigos da proliferação dos mosquitos Aedes aegypti, acontece amanhã (01/04), no Auditório do Tribunal Pleno, às 10h30, uma palestra aberta ao público com especialistas sobre as principais formas de prevenção e combate ao mosquito, além das doenças e viroses que estão presentes na atualidade.

O Judiciário no Combate ao Mosquito é uma campanha do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em parceria com os Tribunais de todo o país. A intenção é mobilizar magistrados, servidores, advogados e usuários da Justiça na atuação preventiva no combate ao Aedes aegypti.

30
mar

Campanha

Postado às 0:58 Hs

TRT-RN inicia ações em combate ao mosquito Aedes aegypti. Para alertar sobre os perigos da proliferação dos mosquitos Aedes aegypti no Brasil e atuar na prevenção da Zica, Dengue, Chikungunya e demais doenças, o Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT-RN) vai realizar ações para conscientização de magistrados, servidores, advogados e usuários da Justiça do Trabalho Potiguar. A campanha ‘Judiciário no Combate ao Mosquito’ teve início nesta terça-feira (29) com a divulgação na intranet e nos emails institucionais de questionário desenvolvido pela equipe do Setor Médico do TRT-RN sobre o Aedes aegypti. Na enquete, magistrados e servidores vão poder testar os seus conhecimentos sobre o tema e, ainda, vão poder relatar casos suspeitos de focos do mosquito nas proximidades das suas casas ou em outros locais com o preenchimento de um formulário. Ao final da pesquisa, o TRT-RN vai apresentar à Secretaria de Saúde do Rio Grande do Norte as denúncias de casos suspeitos para averiguação e combate aos focos. Seguindo com as ações, nesta quarta-feira (30), o técnico da Secretaria da Saúde do Rio Grande do Norte, Cícero Alves da Silva, vai visitar as instalações do TRT-RN para vistoriar o prédio e instruir os profissionais terceirizados na identificação e combate dos focos do Aedes aegypti.
29
mar

Ação & Cidadania

Postado às 20:40 Hs

Palestras educativas integram ações contra Aedes . Orientar a população por meio de palestras educativas faz parte das ações que visam reforçar as medidas de prevenção e combate ao Aedes aegypti, vetor transmissor de Dengue, Chikungunya e Zika vírus. Na tarde desta segunda-feira, 28, técnicos da Secretaria Municipal de Saúde ministraram uma palestra sobre o assunto na Escola Estadual Moreira Dias, situada no bairro Doze Anos. Na ocasião, foi enfocada a necessidade de eliminar criadouros do mosquito e realizar vistorias contínuas nos domicílios para destruir criadouros do Aedes. De acordo com Sandro Elias, coordenador dos agentes de endemias, a maior parte dos focos está dentro dos domicílios. “A responsabilidade por combater o mosquito não é só do Poder Público, mas de toda a sociedade. A população precisa manter o hábito de eliminar todos os criadouros em suas casas”, afirmou.
jun 22
sexta-feira
12 14
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
6 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5714753 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram