Os prejuízos que o apagão da última quarta-feira (21) proporcionou ao comércio potiguar  são incalculáveis no Rio Grande do Norte. A avaliação é do presidente da CDL Natal Augusto Vaz em entrevista a Tribuna do Norte. Vaz relatou que o comércio que não tinha gerador de energia teve que fechar as suas portas mais cedo.

O setor de alimentos está entre os mais afetados pela queda de energia, devido a quantidade de alimentos perecíveis que podem ser danificados durante o período sem eletricidade. Augusto Vaz destaca ainda que, além de problemas como o desta quarta-feira, existem questões pontuais na rede elétrica que afetam diretamente os lojistas.
“Vemos apagões com certa frequência na cidade. Mesmo os que estão previstos e foram avisados pela operadora [para reparos]. O comércio que passa uma tarde sem energia passa uma tarde sem faturar.

22
mar

Informes

Postado às 12:01 Hs

Apagão afeta fornecimento de água de todo o Estado

O blecaute no sistema elétrico do Nordeste trouxe consequências diretas para a distribuição de água. A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) é uma das principais consumidoras de energia elétrica no Estado. Assim, a pane interrompeu o funcionamento de todos os seus sistemas de abastecimento de água, já os sistemas de esgotamento tiveram o funcionamento assegurado por geradores.

Durante todo o período, foi inviabilizada a captação de água seja de poços ou lagoas, bem como, o inviabilizou funcionamento das Estações de Tratamento de Água e sua distribuição. Com a parada, o fornecimento de água fica completamente comprometido no RN. A regularização da distribuição pode levar de 24h até 48h. Diferente do sistema elétrico, a distribuição de água não ocorre de maneira uniforme, dependendo de energia elétrica para a pressurização da rede, por exemplo. A Caern informa que envidará esforço para sanar as situações que tenham sido provocadas pelo apagão.

O deputado federal Eduardo da Fonte (PP-PE) encaminhou, hoje, um pedido de abertura de processo de investigação à Procuradoria Geral da República em que alega os prejuízos causados à sociedade com o apagão que atingiu as regiões Norte e Nordeste. O deputado pede que as empresas fornecedoras de energia façam o ressarcimento ao consumidor prejudicado.

“A Aneel tem obrigação de conduzir o ressarcimento dos consumidores prejudicados por esse apagão. Para isso, também alertamos o TCU e a PGR sobre esse descaso da Aneel, que – em vez de ficar ao lado da população – defende essas empresas, que lucram com o dinheiro do povo brasileiro”, ressaltou Eduardo da Fonte.

Eduardo da Fonte foi presidente da CPI da Conta de Luz, em 2009, que identificou um erro no cálculo pago a mais pelo consumidor. Esse valor não foi ressarcido, porque não foi autorizado pela Aneel.

O apagão desta quarta atingiu pelo menos 12 estados. As regiões Norte e Nordeste também sofreram com blecautes em 2013 e 2012, ano em que mais de 3,5 milhões de consumidores foram prejudicados.

Falhas no linhão de transmissão de Belo Monte provocaram um apagão em 13 Estados das regiões Norte e Nordeste do País na tarde desta quarta-feira, 21. Também houve registro de falta de luz nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Segundo o Operador Nacional do Sistema (ONS), todos os Estados do Nordeste foram afetados e no Norte as exceções foram Roraima, Acre e Rondônia, que não foram impactados com queda de luz. Em entrevista no Rio de Janeiro, Luiz Eduardo Barata, diretor-geral da ONS, afirmou que às 19h, 100% da energia estava restabelecida no Norte. Por volta das 20h, o Nordeste já contava com 70% de sua carga normalizada.

Enquanto o STF fervia, faltava energia em doze estados do país –os nove da região Nordeste mais Amazonas, Pará e Tocantins, segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico.

Fontes do governo disseram a O Globo que o apagão foi causado por falha em uma linha de transmissão que distribui energia elétrica de Belo Monte para o restante do país.

O apagão elétrico registrado na região Oeste do Estado, na madrugada desta terça-feira (7) afetou o sistema de abastecimento de água. Todos os 16 poços responsáveis pelo abastecimento de Mossoró foram afetados e o sistema deve normalizar ao longo das próximas 24 horas. Além da paralisação dos poços, a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) registrou danos em dosadores de cloro e rompimento de adutora.

Os poços precisam de bombas para funcionarem. Quando há suspensão no fornecimento de energia elétrica as bombas param e com o retorno elas religam novamente. Mas com o retorno do fornecimento de energia alguns poços não retornaram imediatamente necessitando de intervenção das equipes da Companhia.

ABOLIÇÕES

O poço 11 em Mossoró não retornou e a Caern terá que fazer um serviço mais demorado no mesmo em função da avaria. Ele é responsável pelo abastecimento das Abolições I e II, parte do Santo Antônio, parte de Nova Betânia e Bom Jardim. A previsão para o retorno do abastecimento será dada em breve. O poço 14, que abastece Gurilândia, Santo Antônio e Santa Helena, Distrito Industrial e contribui para o abastecimento do residencial Santa Júlia e Nova Mossoró, está paralisado e seu conserto deve ser finalizado na sexta-feira (9).

BARAÚNA

Os dois poços de Baraúna estavam na manhã desta terça-feira (6) paralisados. A equipe da Caern esteve no local e os poços retornaram no final da manhã desta terça-feira.

22
jan

Charge: Era só o que faltava…

Postado às 21:14 Hs

20
jan

Blindagem

Postado às 11:14 Hs

PLANALTO TENTA BLINDAR DILMA DE FRAGILIDADE DO SISTEMA ENERGÉTICO

O Palácio do Planalto tenta blindar a presidente Dilma Rousseff do noticiário negativo sobre a falta de energia em mais de 10 estados e no Distrito Federal. A determinação é deixar todo esclarecimento para o Operador Nacional do Sistema, o ONS. Até mesmo o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, foi orientado a não falar sobre o tema para não colocar o governo no foco.

A preocupação em blindar Dilma não é por acaso. Durante a campanha eleitoral do ano passado, ela garantiu que não havia risco de racionamento no país. No governo Lula, Dilma foi a principal responsável por comandar a área energética.

Apesar das negativas oficiais do governo, há a constatação em setores da área energética de que o sistema está fragilizado. Ou seja, não é só uma questão de temperatura elevada e falta de chuvas. Há uma carga excessiva de consumo, mas também existe o reconhecimento que o sistema energético brasileiro está desestruturado, sem capacidade de fazer novos investimentos.

A redução de energia foi de 3.000 MW em todo o pais: são 8% de tudo que é gerado.O motivo foi o pico de consumo em plena tarde que estava levando o sistema ao colapso. O consumo superou a capacidade de geração. Segundo um diretor de distribuidora , nesse verão o pico de consumo de energia tem começado muito cedo, por volta das 14hs, e permanece até às 6hs da manhã do dia seguinte, quando as pessoas desligam o ar condicionado.A situação só não está pior porque o consumo da indústria caiu 7%, com o desaquecimento do setor. G1/Blog do Gerson Camarotti)

04
abr

Charge: E haja gambiarras…

Postado às 20:02 Hs

15
fev

Risco de apagão…

Postado às 13:40 Hs

 

No dia em que o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, reconheceu a possibilidade, ainda que remota, de racionamento de energia, as piadas se intensificaram em Brasília. Em tempos de reforma ministerial, há quem diga que Lobão poderia ser substituído por Pedro Parente, ex-chefe da Casa Civil de Fernando Henrique Cardoso, apelidado de “ministro do apagão”.

Outra troça é que o déficit de cargas para atender a demanda de energia seria do tamanho de Maurício Tolmasquim, presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), a “maior” autoridade do setor, com 2,1 metros.

Há dez dias, Lobão garantiu que o risco de um racionamento era zero. Em 2001, quando o governo FHC preparava-se para suspender o racionamento, o então ministro de Minas e Energia, José Jorge, foi indagado se o risco de um novo apagão era zero. “Eventos com probabilidade zero sempre correm o risco de acontecer”, brincou ele. (Do Correio Braziliense – Denise Rothenburg)

10
fev

SAIBA TAMBÉM…

Postado às 21:13 Hs

## Impressionando ou se achando

Vilma de Faria, disse hoje que ainda não decidiu se apoiará um nome do PMDB para o governo do Estado. Dedicando as primeiras semanas de fevereiro a visitar as bases no interior do RN, onde tem mantido conversas com lideranças de vários partidos, a ex-governadora do Rio Grande do Norte não confirma a aliança com o partido dos líderes Henrique Eduardo Alves e Garibaldi Alves Filho. Entretanto, embora sem mencionar com quem, a socialista, que deverá coordenar o palanque de Eduardo Campos (PSB) no território potiguar, ensaia o discurso de “união” em favor do estado. Indagada sobre a provável aliança com o PMDB, Vilma foi taxativa ao negar qualquer declaração, afirmando que ainda não há decisão. “Não vou dar declaração sobre isso, até porque, se tivesse alguma decisão, eu já teria declarado”, afirmou Vilma. “Todo mundo se preocupa em saber quem vai ser o candidato; ninguém quer saber em unir esforços para tirar o RN do atraso”, acrescentou. (Jornal de Hoje)

# # Previsões da EMPARN ?

O meteorologista da EMPARN, Gilmar Bristot apresentou na noite desta segunda-feira (10) na governadoria em Natal, as previsões de inverno da empresa. Na plateia, além da governadora Rosalba Ciarlini, os secretários: Rodrigo Fernandes (Seara), Tarcisio (Agricultura), Alexandre (chefe de Gabinete da SEMARH), Esdras Alves (Articulação Política), Vera (Presidente do Idiarn), Shirley Targino (Sethas), Orlando Gadelha, representante do Banco do Nordeste, entre outras autoridades e prefeitos. Segundo Gilmar, as expectativas são de chuvas regulares em todo o Estado, dependendo ainda do aquecimento dos oceanos que ocorre até o mês de abril. Esse aumento de temperatura pode melhorar as previsões de chuvas. Os dados foram apresentados com imagens de satélite de órgãos que fazem o monitoramento das temperaturas, bem como dados comparativos em relação aos anos anteriores. Dia 20 deste mês haverá a última reunião de avaliação na Emparn e será distribuída uma tabela com uma estimativa de chuva nas regiões do Oeste e Seridó. Essa tabela poderá orientar as ações dos Gestores Públicos e ter uma ideia da quantidade de água que chegará aos municípios. Segundo informações de Gilmar Bistrot, as chuvas estão caindo na Região do Alto Oeste e logo cairá no Seridó com mais frequência.

# # Apagão em Mossoró

Um apagão atingiu na tarde desta segunda-feira (10) as regiões Centro e bairros adjacentes. Foram afetados os bairros Bom Jardim, Centro, Paredões e parte da Paraíba.  Segunda a  Cosern não soube informar o motivo do problema. A energia só foi totalmente  restabelecida às 16h30.  O apagão que durou quase duas hora prejudicou os comerciantes . Agentes de trânsito municipais orientaram os condutores em vários semáforos do Centro evitando o caos.

 # # João Maia e um projeto para o RN

O deputado federal João Maia, que preside o PR no Rio Grande do Norte foi o entrevistado na 96 FM nesta manhã. Ele colocou que o futuro governador, precisa ter um projeto para o Estado, antes de tomar posse. João Maia defendeu que os partidos aliados ao PMDB elabore um projeto de Governo, para saber o que será feito antes de ser empossado.“Nós tomamos duas decisões que considero importante: vamos caminhar com o candidato do PMDB. Uma questão crucial é que não podemos eleger um governador para depois de tomar posse ele dizer o que vai dizer”, frisou. João Maia falou em pontos que melhore a saúde, educação e segurança, além da questão da seca, desenvolvimento e infraestrutura. “Disse a Henrique que esse projeto deve ser discutido com os partidos, que integrarão a aliança”, frisou.João Maia foi indagado, inclusive se aceitaria compor a chapa, caso fosse convidado para ser o companheiro de chapa do PMDB. “Vice-governador é mais convite que uma imposição. O PR não discutiu essa possibilidade e eu não recebi convites. Então não posso falar sobre isso. O PR têm instâncias e núcleos partidários e tudo é consultado com as bases do partido”, comentou.

08
fev

Charge: A desculpa não colou…

Postado às 13:19 Hs

07
fev

Charge: Desculpa esfarrapada…

Postado às 21:31 Hs

07
fev

Charge: Pizzolato foi pego pelo Apagão

Postado às 9:50 Hs

05
fev

Charge: Explicações do apagão

Postado às 14:58 Hs

05
fev

O apagão foi abafado…

Postado às 12:20 Hs

 

O risco de um apagão às vésperas da eleição de outubro, e, o que é pior, num ano em que o país sedia a Copa do Mundo, assombra o Palácio do Planalto e a presidente Dilma Rousseff. Não é à toa que a presidente, em pessoa, organizou a ofensiva do governo ontem para tentar tranquilizar o país sobre a situação dos reservatórios e da oferta de energia.

Em meio a essa operação, o governo se viu surpreendido na tarde de ontem por um apagão que afetou 7% do consumo do país e procurou, insistentemente, desvincular as duas situações. “Queremos deixar uma mensagem de extrema tranquilidade”, afirmou o secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimmermann.

Advertida sobre o cenário de baixo volume de chuvas e queda nos reservatórios, Dilma convocou o ministro Edison Lobão ao Palácio da Alvorada e determinou à cúpula do setor elétrico uma resposta contundente para afastar os temores de um déficit de energia neste ano, um risco crescente, como publicou ontem o Valor.

“O sistema está equilibrado”, garantiu Zimmermann, descartando medidas de estímulo à redução do consumo. Ele fez questão de ressaltar que, dos 21 mil megawatts disponíveis no parque instalado de usinas térmicas, estão sendo efetivamente utilizados 15 mil MW.

Fonte: VALOR – Por André Borges, Daniel Rittner e Raymundo Costa

04
fev

@ @ É NOTÍCIA … @ @

Postado às 20:55 Hs

  • Um apagão atingiu na tarde desta terça-feira (4) as regiões Centro-Oeste, Sul e Sudeste do Brasil. Foram afetadas cidades de Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Goiás, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso. O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) explicou que o problema ocorreu na linha de interligação Norte/Sudeste, onde um transformador teria tido superaquecimento. O ONS informa ainda que a energia foi totalmente restabelecida no país às 16h (horário de Brasília). De acordo com balanços das concessionárias, a falha afetou pelo menos 3,1 milhões de unidades consumidoras. O levantamento não inclui Minas Gerais, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, onde as concessionárias ainda não divulgaram esses números. O incidente ocorre um dia após a própria ONS divulgar recorde de consumo de energia, causado pela onda de calor. Ontem, às 16h32m, o consumo nacional atingiu 84.331 MW. Somente no sistema Sudeste/Centro-Oeste o recorde foi de 50.854 MW. O último apagão ocorreu em agosto do ano passado e deixou toda a região Nordeste sem energia. Na ocasião, a falha foi causada por uma queimada no Piauí.
  • O presidente estadual do PR, deputado federal João Maia iniciou fevereiro em plena atividade na Câmara dos Deputados, recebendo prefeitos e secretários municipais, dando continuidade com as discussões de projetos e emendas para municípios potiguares. Já no seu retorno ao Estado no final de semana, tem reunião marcada no sábado (08) em Natal, com os membros da Executiva Estadual do partido. O tema principal será as articulações políticas para 2014. Antes, nesta terça-feira (04), João Maia se reuniu em Brasília com os presidentes do DEM, senador José Agripino e do PMDB, deputado Henrique Alves. Além de política, na pauta assuntos de interesse do Rio Grande do Norte.
  • A Pró-Reitoria de Extensão da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (PROEX) prorrogou a data para inscrições para a Seleção de bolsista Educação Musical: Musicalização infantil/flauta doce, revogando o edital 02/2014. Os candidatos selecionados deverão ter disponibilidade de 20 horas semanais para desenvolver atividades de Extensão no Conservatório de Música D’alva Stella Nogueira Freire. Podem concorrer alunos de Licenciatura em Música que estejam cursando, no mínimo, o 3º período, que toquem flauta doce e que tenham disponibilidade para assumir a Carga Horária conforme necessidade do Conservatório. As inscrições podem ser feitas até o dia 07 de fevereiro, das 8h às 11h30 e das 13h30 às 17h, exclusivamente na sede do Conservatório de Música mediante preenchimento de ficha de inscrição fornecida no local e entrega da documentação exigida. A inscrição devem ser feita pelo próprio candidato. Caso sejam selecionados, os candidatos a bolsistas não poderão exercer nenhuma outra atividade remunerada, bem como ter qualquer outro tipo de bolsa durante o período em que estiverem atuando nas ações para as quais se inscreveram.
  • Em uma reviravolta da reforma ministerial, o Palácio do Planalto cogita, agora, entregar o Ministério da Integração Nacional para o PMDB. Contudo, o mais cotado para a vaga seria o líder do partido no Senado Federal, Eunício Oliveira (CE), e não o nome indicado pela legenda, o do senador Vital do Rêgo Filho (PB). A pasta entraria nas negociações com a sigla do vice-presidente Michel Temer como uma espécie de “prêmio de consolação”, em troca do Ministério do Turismo, que a presidente Dilma Rousseff (PT) avalia entregar ao PTB. Com isso, ao invés de ampliar o tamanho do partido, que reivindica o sexto ministério, os peemedebistas continuam com cinco, mas ganhariam uma pasta mais expressiva. Essa possibilidade, que circula nos bastidores do Planalto, subverte o desenho da reforma, porque, a despeito do interesse do PMDB, havia um aceno de que o Ministério da Integração ficaria com o PROS, sigla que Dilma quer atrair para a coligação nacional da campanha.
  • Um dos principais líderes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), João Pedro Stedile avalia os governos de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff sob a perspectiva da luta do homem no campo pela reforma agrária e contra o agronegócio e, deste ponto de vista, Stedile questiona o fato de a reforma agrária não ter apresentado resultados significativos na atual gestão. Segundo o líder sem-terra, a reforma agrária só não tem avanços porque a presidenta está “alinhada com as oligarquias”. Em entrevista publicada na edição desta segunda-feira do diário gaúcho Jornal do Comércio, com a assinatura do jornalista Jimmy Azevedo, João Pedro Stedile não poupou críticas aos governos de Luiz Inácio Lula da Silva e de Dilma Rousseff, ambos do PT. O líder nacional do MST critica a política do atual governo em promover concessões de setores estratégicos.
05
set

Ligadas…

Postado às 12:15 Hs

O governo decidiu na quarta-feira (4) ligar termelétricas no Nordeste para garantir a segurança elétrica na região por causa do blecaute que aconteceu na semana passada. Segundo o secretário executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, a ativação das termelétricas a carvão, gás e óleo é temporária, deve durar quase 15 dias e será feita enquanto a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) conclui a fiscalização da região onde ocorreu a interrupção de energia.

A decisão foi tomada durante reunião do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE). A geração de termelétrica na região será de cerca de mil megawatts até que se continuem as avaliações. É uma medida de segurança que está se adotando para evitar que, se ocorresse uma nova queimada e desligasse aquelas duas linhas, levasse a Região Nordeste a um novo blecaute”, disse Zimmermann.

No início de julho, o governo decidiu desligar 34 termelétricas a óleo combustível e a óleo diesel em todo o país que estavam ligadas desde outubro do ano passado, que somam 3,8 mil megawatts. Zimmermann disse que o custo do acionamento das térmicas no Nordeste será dividido entre todos os consumidores do país.

O blecaute que atingiu a Região Nordeste na semana passada foi ocasionado por uma queimada que ocasionou o desligamento automático de duas linhas de transmissão que interligam os sistemas Sudeste/Centro-Oeste com o Nordeste, localizadas entre as subestações Ribeiro Gonçalves e São João do Piauí, no interior do Piauí. (Agência Brasil)

dez 8
domingo
03 40
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
21 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5808643 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram