Em cerimônia realizada na quarta-feira (17), no Palácio do Planalto em Brasília, o presidente Michel Temer e o ministro da Educação, Mendonça Filho, assinaram a liberação de R$ 21,7 milhões para fortalecimento e ampliação das vagas nas escolas estaduais de ensino médio em tempo integral do RN. A secretária de Educação, professora Cláudia Santa Rosa, participou da cerimônia. Para 2018, a Secretaria de Educação do RN ofertará 12 mil vagas para o ensino médio em tempo integral em 29 escolas. Para a titular da pasta, os recursos do MEC contribuem para a concretização das metas do Plano Estadual de Educação. “É um fomento importante para o RN avançar, tendo em vista cumprir a meta do Plano Estadual de Educação, que é atingir 50% das suas escolas em tempo integral, até o ano de 2025”, declarou Cláudia Santa Rosa. A secretária ainda destacou que esta modalidade de ensino contribui para os projetos de vida dos estudantes. “O tempo integral possibilita a implantação de um projeto pedagógico que fortalece a formação dos jovens”, frisou Santa Rosa.

A Secretaria de Educação do Rio Grande do Norte abriu processos que podem levar à demissão dezenas de professores da rede pública de ensino. A informação foi divulgada pela própria titular da pasta, Cláudia Santa Rosa. Em uma rede social, na noite desta sexta (12), ela disse que há casos de professores que estão pagando de R$ 800 até R$ 1.000 por mês de trabalho para que outras pessoas os substituam. “Grave, gravíssimo!”, ressaltou.

Ainda de acordo com a secretária, este tipo de conduta estaria ocorrendo há anos. Ela acrescentou que os processos também incluem professores ainda em estágio probatório e outros servidores da Seec. “Com a conivência de gestores (também responderão com as mesmas chances de demissão) e dos que trabalham nas respectivas escolas, esses professores pagam entre R$ 800,00 e 1.000,00 por um mês de trabalho para pessoas os substituirem, por meses e anos”, relatou.

“Neste momento, preferimos não dar nomes nem números. Esperamos é que estes erros sejam corrigidos”, disse Cláudia Santa Rosa.

Ainda de acordo com a secretária, na segunda-feira (15) um memorando será enviado para todas as 610 escolas da rede estadual. “Até o dia 25 de janeiro, cada diretor terá que me garantir que nas escolas em que atuam não há casos semelhantes, sob pena de serem coniventes”, concluiu.

O tema da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano vai representar uma maior visibilidade sobre os desafios na educação de surdos do Brasil. A avaliação é da professora de pedagogia bilíngue do Instituto Nacional de Educação de Surdos (Ines) Patrícia Rezende. Para ela, o tema da redação é considerado “impactante”.

“Este tema vai representar uma maior visibilidade sobre os desafios da educação de surdos neste país. Pois trata-se de um assunto polêmico porque sofremos uma política que não condiz com a qualidade de ensino para surdos. Precisamos de uma política linguística urgente neste país”, avaliou Patrícia, que também foi diretora de políticas educacionais da Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos (Feneis).

A secretária de Educação do Estado, Cláudia Santa Rosa, considerou o tema da Redação do Enem, um assunto para profissionais, e não para jovens estudantes. “Um tema para especialistas, muito específico. Fora do debate nacional. Acredito que não será fácil para os jovens. Esse tema carrega muito outros, que requer aprofundamento, como bullying, inclusão, formação de professores, políticas públicas… A literatura e o debate são muito restritos sobre o tema”, afirmou a secretária.

13
jul

Em destaque

Postado às 18:35 Hs

Assembleia acompanha cumprimento de metas do Plano Estadual de Educação. A aplicação do Plano Estadual de Educação, aprovado pela Assembleia Legislativa no final de 2015 e sancionado pelo Governo do Estado no início deste ano, foi tema de audiência pública nesta quarta-feira (13), por proposição da Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia, Desenvolvimento Econômico e Social do Legislativo Estadual. Durante o debate, também foi apresentada uma prestação de contas da Secretaria de Estado da Educação e da Cultura (SEEC). “A audiência é para acompanhar a implantação e andamento das ações previstas no Plano Estadual de Educação do Rio Grande do Norte. Enquanto agente fiscalizador da boa execução dos recursos públicos e políticas públicas, é importante que esta Casa Legislativa monitore o cumprimento a este importante instrumento de gestão”, disse o deputado Hermano Morais (PMDB), presidente da Comissão de Educação na Assembleia.
jan 23
terça-feira
22 50
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
22 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5648619 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram