O número de famílias com dívidas em atraso aumentou em setembro, segundo dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). O percentual de pessoas com dívidas no país, em atraso ou não, ficou em 65,1%, acima dos 64,8% do mês de agosto e dos 60,7% de setembro do ano passado.

Já os inadimplentes, ou seja, aqueles que têm dívidas ou contas em atraso, somaram 24,5% em setembro, taxa superior aos 24,3% de agosto e aos 23,8% de setembro de 2018. As famílias que declararam não ter condições de pagar suas dívidas chegaram a 9,6%, acima dos 9,5% de agosto, mas abaixo dos 9,9% de setembro de 2018

O percentual de famílias endividadas no país cresceu de 64% em junho para 64,1% em julho deste ano. Segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), é a sétima alta consecutiva do indicador.

O percentual de endividados, ou seja, de pessoas que têm dívidas em atraso ou não, também cresceu na comparação com julho do ano passado, quando a proporção era de 59,6% das famílias. Nesse tipo de comparação, é a sexta alta consecutiva.

A pesquisa também mostrou que houve aumento no número de inadimplentes, que são os que têm contas ou dívidas em atraso: de 23,6% em junho para 23,9% em julho deste ano. Houve alta ainda na comparação com julho de 2018 (23,7%).

11
fev

Movimento

Postado às 12:53 Hs

Carnaval deve movimentar R$ 6 bilhões, estima CNC. O maior feriado do calendário brasileiro vai aquecer corpos, ruas e também a economia. Após três anos em queda, a movimentação financeira gerada pelo carnaval deve registrar crescimento em 2018. Ao todo, R$ 6,25 bilhões devem ser injetados na economia, se confirmada a previsão da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Já o Ministério do Turismo estima que a festa envolva 11 milhões de turistas, entre os quais 400 mil estrangeiros.

O consumidor brasileiro paga um preço alto pela crise, que impulsionou a alta dos juros, restringiu o acesso ao crédito e expandiu o desemprego no país. Estudo da Confederação Nacional do Comércio (CNC) apontou que, de junho de 2015 a junho de 2016, o valor médio das parcelas pagas ao varejo pelas famílias brasileiras subiu 12,3%, de R$ 45,24 para R$ 50,79 mensais. Montante considerado salgado para a maioria da população, tendo em vista que representa 5,7% do salário mínimo bruto atual, de R$ 880.

Quando a comparação é feita com base em janeiro de 2014, período em que o valor médio das parcelas era de R$ 41,08, a alta chega a 22,9%. Por isso, todo cuidado é pouco ao analisar ofertas de produtos com prestações “a perder de vista”, dizem analistas. Na maioria das vezes, o consumidor vai pagar um valor muito superior ao cobrado nas compras à vista.

O cidadão comum, embora nem sempre saiba fazer cálculos de juros compostos, percebe, na prática, que está cada vez mais difícil comprar a prazo ou conseguir financiamento em bancos e no comércio varejista, porque as prestações já não cabem no bolso. Para entender por que a situação piorou, é preciso, na análise de Fábio Bentes, economista da CNC, que o trabalhador observe vários fatores que se alimentam mutuamente. Principalmente os comportamentos do índice de desemprego e da taxa de juros para pessoa física.

 

 

Via Agência Brasil

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), medido pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), cresceu 2,1% em junho deste ano, na comparação com o mês anterior, alcançando 82,3 pontos. É o melhor resultado dos últimos 11 meses. Apesar disso, houve uma queda de 4,8% em relação a junho de 2015. Na comparação com maio, a avaliação dos empresários do comércio se manteve praticamente estável, ao registrar taxa de -0,1%. Já as expectativas em relação aos próximos meses cresceram 4,3%. A intenção de investimentos e avaliação de estoques teve alta de 2,3%.

Já na comparação com junho de 2015, houve quedas de 15% na avaliação do empresário sobre o momento atual e de 9,4% nas intenções de investimentos e avaliação de estoques. E as expectativas em relação aos próximos meses tiveram aumento de 2,2%. Para a CNC, a confiança dos empresários tem evoluído de forma positiva nos últimos meses. Apesar disso, ainda não há fatores que indiquem a retomada do desempenho positivo das vendas no comércio varejista, já que a demanda continua baixa em função da deterioração do mercado de trabalho e do encarecimento do crédito.

03
jan

Confiança em baixa…

Postado às 12:20 Hs

Confiança dos empresários do comércio encerra 2013 com queda de 2,7%

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio encerrou 2013 em queda. O indicador recuou 2,7% em dezembro deste ano em relação a dezembro de 2012, segundo a Confederação Nacional do Comércio (CNC). Essa foi a quinta queda mensal consecutiva.

A confiança caiu mais em relação ao momento atual (-7,4%). Os empresários estão menos confiantes em relação às situações atuais da economia (-10,5%), do setor comercial (-4,4%) e de seu próprio negócio (-7,4%).

Segundo a CNC a confiança dos empresários foi afetada pela decepção com o ritmo de crescimento econômico ao longo do ano, pelo encarecimento do crédito e pela desvalorização cambial que contaminou os preços no atacado.

Em relação ao futuro, a queda da expectativa foi 1,1%. As expectativas em relação ao futuro da economia e do setor comercial também pioraram: 3% e 0,6%, respectivamente. A expectativa em relação ao futuro do próprio negócio apresentou uma leve melhora, de 0,1%.

Os investimentos do empresário do comércio caíram 0,7%, principalmente devido à queda de 4,7%. Houve uma melhora em relação à expectativa de contratação de funcionários (1,3%) e à situação atual dos estoques (1,4%).

31
out

@ @ É NOTÍCIA … @ @

Postado às 20:42 Hs

  • Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 1.543 da Mega-Sena, realizado na quarta-feira (30), em Osasco (SP). Acumulado há cinco edições, o prêmio para a próxima rodada, prevista excepcionalmente para sexta-feira (1º), devido ao Dia de Finados, será de cerca de R$ 45 milhões. Os números sorteados foram: 07 – 15 – 20 – 23 – 30 – 41. Ao todo, 182 pessoas acertaram a quina e levarão R$ 21.370,06 cada uma. Outros 13.138 bilhetes fizeram a quadra e ganharão R$ 422,91. A Mega-Sena realiza sorteios duas vezes por semana, às quartas e aos sábados. As apostas devem ser feitas até às 18h do dia do sorteio. A aposta mínima, seis números, custa R$ 2.
  • Prefeitura Municipal de Mossoró (PMM) deverá contar com o apoio do Ministério da Justiça (MJ) para a ampliação das Bases Integradas Cidadãs (BIC), projeto realizado através de parceria entre o município de Mossoró e o Governo do Estado. A primeira BIC instalada funciona na Estrada da Raiz, atendendo a uma população de quase 50 mil pessoas na área do Grande Santo Antônio. A prefeita Cláudia Regina(DEM) esteve no gabinete do ministro José Eduardo Cardozo, em Brasília, para apresentar o projeto da BIC e os resultados das ações. A meta da prefeita é implantar bases nos bairros Nova Vida, Belo Horizonte e Abolição. Acompanhada do deputado federal Felipe Maia (DEM), a prefeita mostrou os números sobre a redução da criminalidade após a instalação da BIC e os benefícios sociais para a população, com a garantia de  segurança em sua comunidade.
  • Entre os dias 4 e 8 de novembro, o padrão de distribuição de chuva muda radicalmente. Espera-se a primeira invernada do ano, com acumulados de mais de 70 milímetros e extremos de 150 milímetros em Minas Gerais, Goiás, Distrito Federal, Bahia, Tocantins, Mato Grosso, Pará e Amazonas. No Maranhão e Piauí, a chuva será menos volumosa, mas o acumulado será significativo, oscilando em torno dos 30 milímetros, com extremos de 70. Esta não deixa de ser uma excelente notícia para o interior do Nordeste, já que os produtores esperam água para fazer a preparação do solo e impulsionar o plantio da safra de verão nesta região. (Somar Meteorologia)
  • Um grupo de servidores vinculados a sindicatos e de políticos detentores de mandato entregou ao presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, deputado Ricardo Motta (PROS), documento solicitando o impeachment da governadora Rosalba Ciarlini (DEM), na manhã desta quinta-feira 31. O documento foi remetido ao setor jurídico do Legislativo para ser analisado. “Nós recebemos o documento, como recebemos todos os dias diversos documentos aqui na nossa Casa. O setor jurídico da Assembleia vai analisar seu conteúdo e, só então, teremos a orientação de como deveremos proceder. Não quero antecipar qualquer juízo de valor porque não tivemos condições de analisar o teor do pedido”, afirmou o presidente da Assembleia, deputado Ricardo Motta. A maioria dos deputados estaduais são contrários a um impeachment contra a governadora Rosalba Ciarlini (DEM). Os deputados, conhecedores das Leis e da situação financeira que passa o Rio Grande do Norte, sabem que não existe motivo para um impeachment contra a Chefe do Executivo Estadual.
  • O percentual das famílias brasileiras endividadas alcançou 62,1% em outubro deste ano, um aumento de 0,7 ponto percentual em relação a setembro. O endividamento também cresceu na comparação anual, uma vez que, no mesmo mês de 2012, o índice estava em 59,2%. As informações fazem parte da Peic (Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor), divulgada hoje (31) pela CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo). De acordo com a pesquisa, o número de famílias com dívidas ou contas em atraso seguiu a mesma tendência e apresentou alta em ambas as bases de comparação: a inadimplência expandiu de 20,6%, setembro de 2013, e de 20,5%, em outubro do ano anterior, para 21,6% no décimo mês de 2013. Ainda segundo a Peic, o percentual de famílias que declararam não ter condições de pagar suas contas ou dívidas em atraso e que, portanto, permaneceriam inadimplentes em outubro, também apresentou crescimento e fechou o mês em 7,3%.
  • Em 2014 nossa página passará por mudanças, digo “Novo Layout”. E a Zenitech estará a frente deste novo momento. Você fez isso possível, agradecemos a todos pela nossa ascensão entre os blogs mais acessados da cidade, e sem você webleitor não chegaríamos a lugar algum. Valeu mesmo…aguardem 2014 promete !
04
out

Compras antecipadas

Postado às 15:15 Hs

O atual ritmo de produção e de vendas de bens duráveis (eletrodomésticos, eletrônicos e móveis) sugere que parte das compras de Natal está sendo antecipada pelo consumidor. Pesquisa com 500 consumidores em São Paulo, feita pelo Provar/Fia (Programa de Administração de Varejo da Fundação Instituto de Administração), mostra que 56% dos entrevistados pretendem comprar bens duráveis no quarto trimestre do ano. O percentual está bem abaixo do verificado no mesmo período do ano passado (78%) e é inferior ao dos últimos três meses de 2009 (77%) –ano em que a economia brasileira encolheu 0,3%. Para Cláudio Felisoni, coordenador da pesquisa, as compras de bens duráveis estão sendo diluídas ao longo do ano, devido aos incentivos concedidos pelo governo (redução de IPI), e não devem ser concentradas no Natal.
27
set

* * * Quentinhas… * * *

Postado às 15:05 Hs

* * * O percentual de famílias inadimplentes, ou seja, que têm contas ou dívidas em atraso, caiu entre agosto e setembro deste ano, chegando a 19,1%. É o menor nível da série histórica iniciada em janeiro de 2010. O dado é da Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor, divulgada hoje (17) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Em agosto deste ano, o percentual era 21,3% e, em setembro do ano passado, de 24,3%. O total de famílias sem condições de pagar as contas ou dívidas atrasadas foi de 7,1% de setembro, o mesmo registrado em agosto. O nível de inadimplência caiu entre as famílias com renda inferior a dez salários mínimos, de 23,7% em agosto para 21% em setembro. O percentual de inadimplentes nas famílias com renda superior a dez salários mínimos subiu de 10,9% para 11,4%.* * *

* * * A taxa média de juros bancários cobrados pelas instituições financeiras em suas operações com pessoas físicas ficou em 35,6% ao ano em agosto, o menor valor de toda a série histórica do Banco Central, que tem início em julho de 1994. Em julho, a taxa estava em 36,2% ao ano. Do mesmo modo, a taxa média de juros bancários de todas as operações com recursos livres (que não têm destinação específica, como crédito rural ou imobiliário), que inclui pessoas físicas e empresas, também registrou o menor valor de toda a série do BC, que, nesse caso, começa em junho de 2000. Em agosto, os juros médios de todas operações de crédito somaram 30,1% ao ano, contra 30,7% ao ano em julho. No caso da taxa média que os bancos cobram em suas operações com empresas, ainda segundo números do BC, o valor registrado em agosto, de 23,1% ao ano, é o menor desde julho de 2007 (23% ao ano).* * * (G1)

* * * Olhe quanta arrogância: a ex-governadora Vilma de Faria, líder do PSB no Estado e companheira de chapa de Carlos Eduardo (PDT) na disputa pela prefeitura de Natal, nega que a campanha vá para o segundo turno, conforme apontariam determinadas pesquisas de opinião. “Nós estamos vendo pelas pesquisas internas: não tem segundo turno”, afirma.Para Vilma, não há polarização e por isso a campanha está morna, sem risco de haver mudança no quadro que é favorável à vitória de Carlos no primeiro turno. “Pelo que vejo na rua, a campanha está morna. E como Carlos não tem polarização com ninguém, porque todos são muito fracos… A campanha só esquenta quando tem polarização”, avaliou.* * * (blog Visor Político)

out 19
sábado
07 19
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
17 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5803390 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram