13
mar

Desânimo

Postado às 15:00 Hs

Pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira (13) aponta que 44% dos eleitores se disseram “pessimistas” com a eleição presidencial deste ano. 20% dos entrevistados afirmaram estar “otimistas” com o pleito e outros 22% disseram não estar nem otimistas nem pessimistas.

O levantamento, encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), ouviu 2 mil pessoas em 127 municípios entre os dias 7 e 10 de dezembro do ano passado. De acordo com o Ibope, a margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. O índice de confiança do levantamento é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem o atual momento eleitoral.

Dentre aqueles que se disseram pessimistas com a eleição, 30% apontaram, de forma espontânea, a corrupção como principal motivo. Outros 19% mencionaram a perda de confiança no governo e nos candidatos; 16% apontaram a falta de opções entre os pré-candidatos; e outros 11% citaram o fato de serem sempre os mesmos candidatos concorrendo, sem possibilidade de mudança ou de renovação.

Já entre os que se disseram otimistas, o principal motivo apontado foi a possibilidade de mudança e renovação (32%). Outros 19% citaram a esperança no voto ou na participação popular.

Promessas de campanha

A pesquisa também questionou os entrevistados sobre a opinião deles em relação à frase: “Eu acredito nas promessas de campanha dos candidatos”. Dentre os ouvidos, 75% discordaram totalmente ou em parte da frase.

O presidente Michel Temer avaliou nesta sexta-feira (22) o cenário para as eleições presidenciais de 2018. Ao lado de alguns de seus ministros, ele disse acreditar que os brasileiros esperam um candidato que tenha como base o que ele chamou de “política de resultados” e que consiga levar adiante as reformas estruturais do País que estão sendo defendidas por seu governo. “O que as pessoas querem é uma política de resultados. O que as pessoas querem é alguém moderado, que saiba se opor às várias correntes políticas do País, alguém que não seja guiado pelo ódio. Os que se extremarem, eu tenho a impressão de que terão dificuldade”, disse Temer durante uma reunião realizada com jornalistas do Comitê de Imprensa do Palácio do Planalto, em Brasília.

Encerrando uma tendência de queda de vários meses, a aprovação do governo de Michel Temer subiu 3 pontos percentuais, de 3% em setembro, para 6% em dezembro. Está menor o grupo dos que classificam o governo como ruim ou péssimo: caiu de 77% para 74%.

A confiança em Temer também está maior. Entre os entrevistados, 9% disseram confiar no presidente em dezembro, contra 6% em setembro. O número dos que não confiam caiu de 92% para 90% e o restante não respondeu.

A pesquisa aponta ainda que o percentual de brasileiros que aprovam a maneira do presidente Temer de governar aumentou de 7% para 9% e os que desaprovam passaram de 89% para 88%. O restante não soube ou não quis responder.

01
jul

Em queda…

Postado às 11:13 Hs

Pesquisa Ibope divulgada nesta quarta-feira (1º) aponta os seguintes percentuais sobre como os eleitores avaliam o governo da presidente Dilma Rousseff (PT):

Ótimo/bom: 9%

– Regular: 21%

Ruim/péssimo: 68%

– Não sabe: 1%

O levantamento do Ibope, encomendado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), foi realizado entre os dias 18 e 21 de junho e ouviu 2.002 pessoas em 141 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Corrida presidencial…

Pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta quinta-feira, 19, mostrou que a presidente Dilma Rousseff oscilou de 38% para 39% em relação à pesquisa anterior, divulgada em 10 de junho pelo Ibope. A variação ocorreu dentro da margem de erro da pesquisa, mas aponta para um segundo turno nas eleições de outubro.

O candidato do PSDB, Aécio Neves, também oscilou de 22% há uma semana para 21%. Já o pré-candidato do PSB, Eduardo Campos, que tinha 13% das intenções de voto, agora tem 10%. A pesquisa anterior divulgada pelo Ibope no dia 10 de junho foi contratada pela União dos Vereadores do Estado de São Paulo (Uvesp).

No mesmo cenário, o pastor Everaldo (PSC) manteve os 3% das intenções de voto. Magno Malta (PR) tem 2% e José Maria (PSTU), 1%. Os demais candidatos com menos de 1 ponto porcentual chegam a 3% somados. Brancos e nulos são 13% e indecisos, 8%. No levantamento da semana passada, brancos e nulos somavam 13% e indecisos, 7%.

A pesquisa aponta para um segundo turno, porque as intenções de voto de todos os candidatos superaram somados a de Dilma sozinha. Eles tiveram 41% contra 39% da candidata à reeleição.

Ainda de acordo com a pesquisa, a taxa de rejeição dos três principais presidenciáveis aumentou. A de Dilma subiu de 38% para 43%, a de Aécio foi de 18% para 32% e a de Campos, de 13% para 33%.

Fonte: Anne Warth e Ricardo Brito – Agência Estado

Via Agência Estado

A pesquisa CNI/Ibope divulgada na manhã desta sexta-feira, 13, apontou que a avaliação positiva da presidente Dilma Rousseff subiu de 37% para 43% em relação ao último levantamento, feito em setembro. No mesmo período, a sondagem registrou uma queda de 39% para 35% dos entrevistados que consideram o governo regular e o porcentual dos que o avaliam como ruim ou péssimo oscilou dentro da margem de erro, de 22% para 20%.

Desde julho, a presidente cresceu 12 pontos percentuais entre os entrevistados que consideram o governo ótimo ou bom. Na pesquisa anterior, Dilma também havia subido seis pontos percentuais em relação ao levantamento de julho, quando registrou 31% de avaliação positiva.

 

Maneira de governar

 

O porcentual dos entrevistados que aprovam a maneira da presidente Dilma Rousseff de governa oscilou de 54% para 56% . A variação ocorre dentro da margem de erro em relação ao levantamento anterior, de setembro.

O porcentual dos entrevistados que desaprovam a maneira de Dilma governar, entretanto, caiu no mesmo período, de 40% para 36%. O indicador vem caindo desde julho, quando ela tinha 49% de reprovação da maneira de governar, superando, na ocasião, aqueles que a aprovavam, que eram 45%.

Isso ocorreu logo após o início dos protestos de rua país afora. Foi a única vez que ela registrou uma reprovação superior à aprovação da maneira de governar desde que assumiu a presidência em 2011.

A pesquisa foi feita entre 23 de novembro e 2 de dezembro, com 15.414 pessoas com mais de 16 anos de idade, em 727 municípios. A margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

25
jul

CNI/IBOPE: Avaliação de Dilma despenca…

Postado às 16:52 Hs

Presidente Dilma Rousseff teve queda na aprovação desde as manifestações de junho

Pesquisa do Instituto CNI/Ibope divulgada hoje revela que a popularidade da presidente Dilma Rousseff caiu de 55% (da sondagem anterior, de junho) para 31%. Pesquisas anteriores — do Ibope/Estadão e Datafolha — já tinham captado a queda da popularidade da presidente após as manifestações de junho que tomaram conta do País. O quadro, agora, mostra que a petista permanece estável.

Segundo análise feita pelo instituto, a queda em relação à sondagem anterior, feita em junho, foi reflexo combinado das manifestações e do aumento dos preços.

A perda de 24 pontos porcentuais de Dilma coincidiu com o aumento de quem considera o governo “ruim ou péssimo”, categoria que subiu de 13% para 31%. Ao todo, 37% dos entrevistados consideram o governo da presidente “regular”.

O desgaste de popularidade da presidente Dilma também se refletiu na comparação com o governo anterior, do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Pela primeira vez no atual governo, o porcentual de pessoas que considera a gestão Dilma pior do que a de Lula foi a mais escolhida entre as opções apresentadas. Entre os entrevistados, 46% afirmaram de consideram a gestão Dilma pior do que a de Lula, ante 25% em junho.

Na última pesquisa CNI/Ibope, divulgada no dia 19 de junho, as entrevistas foram realizadas entre os dias 8 e 11 daquele mês – antes, portanto, do início das manifestações mais fortes pelo país. Ainda assim, a presidente já sofria com queda na popularidade. A avaliação positiva de sua administração caíra de 63% para 55%. Agora, aqueles que consideram o governo Dilma ‘ótimo’ ou ‘bom’ são 31%.

Foram entrevistadas 7.686 pessoas com mais de 16 anos de idade, em 434 municípios. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

A avaliação do governo Dilma piorou em junho na comparação com março, segundo pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta quarta-feira, 19. O levantamento aponta que a proporção da população que considera o governo ótimo ou bom caiu de 63% para 55% no período. A proporção de pessoas que consideram o governo ruim ou péssimo cresceu de 7% para 13% – o que, segundo a CNI, é o maior porcentual desde o início do governo. Os outros 32% consideram o governo regular. A pesquisa foi realizada entre os dias 8 e 11 deste mês e foram entrevistadas 2.002 pessoas em 143 municípios. A primeira manifestação em São Paulo ocorreu no dia 6 de junho, mas os protestos tomaram força a partir do dia 13, quando houve confronto entre manifestantes e policiais na capital paulista. As vaias à presidente, na abertura da Copa das Confederações, em Brasília, ocorreram no dia 15.
19
mar

Dilma em evidência…Bem na fita

Postado às 16:46 Hs

Pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta terça-feira (19) revela que a aprovação do governo Dilma Rousseff (PT) chegou a 63%, o melhor resultado desde que a presidente assumiu seu mandato. O índice está um ponto percentual acima da última pesquisa, realizada em dezembro do ano passado, quando 62% dos entrevistados consideraram a gestão petista “ótima ou boa”.

Além dos 63% que aprovaram a gestão da presidente, 29% dos entrevistados avaliaram como “regular” o desempenho de Dilma e apenas 7% marcaram um ‘x’ para “ruim ou péssimo”.

O trimestre analisado foi marcado por anúncios populares da presidente, como a entrada em vigor da redução do custo da energia elétrica e o anúncio da desoneração dos impostos federais sobre os itens da cesta básica.

A pesquisa CNI/Ibope entrevistou 2.002 eleitores de 143 municípios. Os questionários foram feitos entre 8 e 11 de março e a margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.

15
dez

Dilma bombando…

Postado às 10:53 Hs

A aprovação do governo Dilma Rousseff ficou estável em dezembro. No total, 62% da população avaliaram a gestão como boa ou ótima – mesmo índice registrado em setembro pela pesquisa encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) ao Ibope, que teve o último levantamento de 2012 divulgado hoje (14). A estabilidade na avaliação se manteve também no que se refere ao percentual de pessoas que consideram o governo regular (29%) e ruim/péssimo (7%), como informa a Agência Brasil. Apenas o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no segundo mandato, obteve avaliação mais alta no mesmo período: 73%. Em dezembro de seu segundo mandato, o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso foi avaliado como bom ou ótimo por 25% da população. Para 59% dos entrevistados, o governo Dilma é igual ao governo Lula, enquanto 29% o considera pior, e 19%, melhor.
04
abr

Dilma tem desempenho melhor que Lula e FHC

Postado às 15:45 Hs

A pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta quarta-feira (4), a presidente Dilma Rousseff tem aprovação de 77% da população brasileira em seus dois primeiros anos de mandato.

O percentual não só é o mais elevado desde que assumiu a presidência, mas também é superior aos números alcançados por Luiz Inácio Lula da Silva e Fernando Henrique Cardoso nos dois primeiros anos de seus respectivos mandatos.De acordo com a pesquisa, 56% dos brasileiros consideraram o governo Dilma bom ou ótimo. O percentual de pessoas que consideram o governo ruim ou péssimo é de 8%.

O levantamento afirma ainda que 19% dos eleitores desaprovam a maneira de Dilma governar, o que apresenta uma queda de 2% com relação à última pesquisa. Os impostos são a área com pior avaliação dentre os itens desaprovados. A pesada carga tributária foi desaprovada por 65% da população, seguida de saúde (63%) e segurança pública (61%)..

A pesquisa tem margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Entre 16 e 19 de março, o Ibope ouviu 2.002 eleitores com 16 anos ou mais em 142 municípios de todas as regiões do país.

21
dez

Fique Sabendo…

Postado às 16:15 Hs

# #  Elite Potiguar em Destaque

A Elite Parlamentar 2011, estudo elaborado pela Arko Advice, relaciona um total de 105 congressistas como os mais influentes neste primeiro ano da Legislatura, sendo 64 deputados federais e 41 senadores. A divisão partidária dessa seleção aponta a predominância dos dois maiores partidos da coalizão governistas: PT e PMDB. Os petistas somam um total 21 parlamentares, sendo 12 deputados e 9 senadores. Já os peemedebistas somam 17, com 7 deputados e 10 senadores.

Em seguida, aparecem os partidos de oposição. O PSDB possui um total de 15 parlamentares relacionados (8 deputados e 7 senadores), enquanto o Democratas surge com 10 (7 deputados e 3 senadores).  As demais legendas aparecem da seguinte forma: PR  e PTB, ambos com 7 parlamentares; PP, PDT e PSD também empatados com 5;  PSB com 4; PPS com 3; PV e PCdoB com 2 cada; e PSC e PSOL com um representante apenas. Da bancada federal do Rio Grande do Norte estão na lista o senador José Agripino Maia (DEM) e os deputados Henrique Alves(PMDB), João Maia(PR), Fátima Bezerra(PT) e Sandra Rosado(PSB).

# # Ecologicamente Correto

Preocupada com os danos ambientais causado pelo uso das sacolas e sacos plásticos que tem como substância principal a resina petroquímica, a vereadora Cláudia Regina apresentou Projeto de Lei que estabelece normas para a substituição e recolhimento das mesmas em estabelecimentos comerciais da cidade por embalagens confeccionadas por matéria prima oxi-biodegradável.  A ideia foi aprovada por unanimidade no plenário do Poder Legislativo.Segundo Cláudia Regina(DEM), todo o processo de discussão para elaboração desse projeto fortaleceu o movimento pela redução do uso de sacolas plásticas em Mossoró. “O plástico é material muito poluente, demora a se degradar na natureza, por isso, defendemos o material oxibiodegradável, ecologicamente correto. O que nós queremos não é somente a substituição das sacolas plásticas, mas sim o desenvolvimento de uma consciência de preservação ambiental junto a população mossoroense,”, disse a vereadora.

# # A popularidade de Dilma

A última pesquisa do Ibope, realizada para a CNI, trouxe uma boa notícia para a presidente Dilma. Inversamente, as oposições receberam uma de que não gostaram.A presidente tem duas coisas que comemorar. De um lado, o que a pesquisa mostrou. De outro, o que ela não apontou.

Dilma termina o ano com níveis muito elevados de aprovação popular. Seu governo é considerado “ótimo” ou “bom” por 56%, “regular” por 32% e “ruim”ou “péssimo” por apenas 9% dos entrevistados pelo instituto em dezembro. A avaliação positiva é, portanto, seis vezes maior que a negativa.Seu desempenho pessoal tem a aprovação de 72%, proporção quase idêntica à daqueles que dizem confiar nela.São os melhores números disponíveis para nossos presidentes modernos, no final do primeiro ano de seus mandatos. Sarney, Collor, Itamar, Fernando Henrique e o próprio Lula não chegaram assim a esse momento.

# # Habeas Corpus é Negado

O desembargador Rafael Godeiro do Tribunal de Justiça do Estado negou pedido de liminar para conceder habeas corpus ao empresário Antônio Laurentino Ramos Neto. A decisão foi tomada na tarde desta segunda-feira (19).
O pedido do empresário ocorreu no sentido de requerer “a concessão liminar da ordem de Habeas Corpus, a fim de revogar, de imediato, a prisão preventiva decretada, expedindo-se o competente alvará de soltura em favor do Paciente”.
Laurentino é o principal denunciado pela Operação QI, do Ministério Público Estadual. A investigação dos promotores de Justiça apontaram o seu envolvimento com diversas fraudes em concursos públicos realizados no interior do RN.

# # Fim de Ano com a Rosa
A governadora do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini, receberá, na manhã desta quinta-feira (22), das 9h às 12h, os cumprimentos de final de ano, no Palácio da Cultura (antigo Palácio Potengi), onde já funcionou a sede do Governo do Estado, na praça 7 de Setembro, Cidade Alta – Natal.
# # Verbas para o RN
Em solenidade hoje no palácio do Planalto, às 10h, com a presença de prefeitos do Rio Grande do Norte, o deputado Henrique Alves acompanha a assinatura de contratos para saneamento básico entre 17 prefeituras e a presidente Dilma Rousseff. Foram contemplados os seguintes municípios do Rio Grande do Norte, totalizando R$ 92 milhões:
Jucurutu, R$ 7,67 milhões; Alto do Rodrigues, R$ 2,99 milhões; Extremoz, R$ 20,43 milhões; Parelhas, R$ 8,11 milhões; São Paulo do Potengi, R$ 8,50 milhões; Sítio Novo, R$ 1,78 milhões; Upanema, R$ 5,63 milhões; Olho D’Água dos Borges, R$ 3,17 milhões; São João do Sabugi, R$ 7,07 milhões; Tibau, R$ 5,11 milhões, São José do Seridó, R$ 2,70 milhões; Baia Formosa, R$ 4 milhões; Governador dix-Sept Rosado, R$ 5 milhões; Jaçanã, R$ 4 milhões; Janduís, R$ 1,8 milhões; Messias Targino, R$ 1,3 milhões e Santana do Matos, R$ 2,4 milhões.
16
dez

Dilma em alta…

Postado às 21:00 Hs

O porcentual de pessoas que avaliam o governo Dilma Rousseff como ótimo e bom subiu de 51% em setembro para 56% em dezembro, segundo pesquisa Ibope encomendada pela Confederação Nacional da Indústria divulgada nesta sexta-feira (16). A aprovação pessoal da presidente também teve crescimento, subindo de 71% para 72%. Foram ouvidos 2.002 eleitores em 142 municípios. A margem de erro é de 2 pontos porcentuais.

O índice de 56% de ótimo/bom é o mesmo registrado em março. A pesquisa tinha registrado queda nesta avaliação positiva do governo em julho (48%) e uma pequena recuperação em setembro. Para 32% dos entrevistados em dezembro, a avaliação é regular. Para 9% o governo é ruim ou péssimo. Foram 3% os que não opinaram. Em relação à aprovação pessoal da presidente, a variação positiva ocorreu dentro da margem de erro. São 72% os que aprovam, 21% os que desaprovam e 7% não responderam. O melhor resultado neste indicativo continua sendo o de março, quando a aprovação a Dilma era de 73%.

Na comparação com o governo Lula, 57% acham os dois governos iguais, 28% veem o governo atual pior que o anterior e 12%, melhor. Foram 2% os que não opinaram. De acordo com a pesquisa, o assunto mais lembrado em relação ao governo Dilma são as denúncias de corrupção. Em primeiro lugar, com 23% das menções ficou especificamente a situação do ministro do Trabalho, Carlos Lupi, que deixou o trabalho no início deste mês. Em segundo lugar ficou a queda de ministros, com 10%.

02
abr

Ela continua melhor que Lula…

Postado às 12:59 Hs

A presidente Dilma Rousseff registrou a melhor avaliação de início de governo desde o primeiro mandato da gestão Fernando Henrique Cardoso, segundo pesquisa CNI/Ibope divulgada nesta sexta-feira.

O levantamento indica que o governo Dilma é avaliado como ótimo/bom para 56%.

O índice é superior à aprovação do início do primeiro mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que em 2003 era de 51%, e de FHC, que em 1995 era de 41%.

Apenas 5% da população considera o governo Dilma “péssimo” ou “ruim”. Outros 19% consideram regular e 11% ficaram indecisos.

A pesquisa indica ainda que o índice de aprovação de Dilma é de 73%, ficando atrás somente do primeiro mandato do ex-presidente Lula, que obteve 75% de aprovação em março de 2003.

Apenas 12% dos entrevistados desaprovam a petista, enquanto 14% se mostram indecisos.

A pesquisa foi realizada entre os dias 20 e 23 de março, com 2.002 pessoas em 141 municípios. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou menos.

01
abr

Bem aprovada em pesquisa…

Postado às 23:01 Hs

A presidenta Dilma Rousseff tem 73% de aprovação, segundo pesquisado Ibope, encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) e divulgada hoje (1º). O percentual de cidadãos que desaprovam a presidenta alcançou 12%. Além disso, 74% dos entrevistados disseram ter confiança em Dilma, contra 16% que não confiam.

Nesses três primeiros meses de governo, 56% dos entrevistados apresentaram avaliação ótima ou boa, 27% consideraram regular e apenas 5% avaliaram como ruim ou péssimo.

Em outro ponto, 64% consideraram o governo de Dilma Rousseff igual ao anterior, de Luiz Inácio Lula da Silva; 12% o classificam como melhor e 13% dos entrevistados consideraram o atual governo pior que a gestão passada. Para 14% dos entrevistados, Dilma tem um estilo de governar muito diferente de Lula, 40% acham o estilo um pouco diferente e 39% consideram que não existe diferença entre os dois.

Foram entrevistadas 2.002 pessoas em 141 municípios. A margem de erro é de dois.

A pesquisa mostrou também que a presidente Dilma tem 73% de aprovação pessoal da população e apenas 12% dos entrevistados desaprovam a presidente. Segundo o levantamento, 14% dos entrevistados ainda não têm uma avaliação em relação a presidente ou não souberam/não quiserem responder à pergunta. A boa avaliação do governo Dilma, segundo a CNI/Ibope, reflete na confiança dos brasileiros na presidente. Dentre os entrevistados, 74% confiam nela e apenas 16% não confiam em Dilma. Ainda de acordo com a pesquisa, a confiança é maior entre os homens (76%).

Fonte: Estadão

17
dez

Todos acreditam nela…

Postado às 18:28 Hs

Seis em cada 10 brasileiros (58%) acreditam que Dilma Rousseff fará um governo igual ao do presidente Lula, que deixa a Presidência da República com uma avaliação positiva de 80%. Tal índice representa a melhor avaliação do governo na série histórica da pesquisa encomendada ao IBOPE Inteligência pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Para 18% dos entrevistados, o governo de Dilma será melhor que o de Lula e, para 14%, será pior. Conforme a pesquisa, para 62% da população, a nova presidente fará um governo ótimo ou bom. Para 19%, o governo de Dilma será regular e, para outros 9%, será ruim ou péssimo. Dentre os entrevistados, 11% não respondem ou não sabem opinar sobre esta questão.

Quando questionados sobre as duas áreas que o Governo Dilma deve priorizar, 66% dos entrevistados entendem a saúde como a área que deve ser considerada como prioridade, enquanto 36% citam a educação e 22% mencionam a segurança pública como a questão que o Governo Dilma deve dedicar sua maior atenção.

16
dez

Guerra do Rio melhora a imagem de Lula

Postado às 14:38 Hs

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva entregará a faixa presidencial com os melhores índices de avaliação de governo e de aprovação pela população já registrados pela pesquisa CNI/Ibope.

De acordo com os números da rodada divulgada nesta quinta-feira, 80% avaliam o governo como ótimo ou bom, ante 77% registrado na edição anterior e 73% na de um ano atrás. O índice de respostas “regular” caiu de 18% em setembro e 19% há um ano para 16% na presente pesquisa. Ruim ou péssimo se manteve com 4% das respostas.

A aprovação ao presidente Lula subiu de 85% (tanto em setembro quanto em dezembro de 2009) para 87% na pesquisa CNI/Ibope atual. O índice de desaprovação caiu de 12% em setembro para 10% agora (era 11% um ano atrás).

A confiança no presidente voltou ao nível recorde de 81%, já registrado em junho deste ano. O percentual de quem não confia no presidente Lula recuou de 19% em setembro para 14%. Na comparação entre o primeiro mandato de Lula com o segundo, caiu o índice dos que acreditam que o segundo foi melhor. Na pesquisa de setembro, eram 47%, ante 44% verificados pela presente rodada da CNI/Ibope.

Seis em cada 10 brasileiros (58%) acreditam que a presidente eleita, Dilma Rousseff, fará a partir de 2011 um governo tão bom quanto o do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Lula termina o segundo mandato com 80% de ótimo e bom na avaliação do governo, o melhor índice já medido pela pesquisa CNI/Ibope, divulgada nesta quinta-feira, 16 de dezembro, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), em Brasília. Para 18% dos entrevistados, o governo de Dilma será melhor do que o de Lula e, para 14%, será pior.

set 21
sexta-feira
03 26
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
29 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5741452 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram