16
maio

Veja também…

Postado às 19:49 Hs

O Ministério da Saúde divulgou neste sábado (16) o mais recente balanço dos casos de novo coronavírus no Brasil.

Os principais dados são:

15.633 mortes, eram 14.817 mortes na sexta-feira (15); Foram mais 816 novos registros de mortes acrescentados em 24 horas;

233.142 casos confirmados, eram 218.223 na sexta-feira (15);  Foram 14.919 casos incluídos no balanço em 24 horas.

Apenas 5 cidades dentre 154 com mais de 200 mil habitantes no país não registraram mortes pelo novo coronavírus até esta sexta-feira (15). São elas: Colombo (PR), Ipatinga (MG), Pelotas (RS), Ponta Grossa (PR) e Ribeirão das Neves (MG).

A Covid-19 já se espalha por 2.964 das 5.570 cidades brasileiras e matou mais de 14 mil pessoas em pelo menos 1.086 delas. Mas a maior concentração da doença ainda está nos municípios maiores: 73% dos casos e 78% das mortes foram confirmados onde há vivem de 200 mil cidadãos.

Como em todo o Brasil, os números de casos da Covid-19 têm avançado nos municípios que ainda não tiveram mortes – e pode ser ainda maior do que os já registrados, em razão da falta de ampla testagem.

Em Pelotas, cidade da universidade federal que tem feito a maior pesquisa do país sobre prevalência da Covid-19 na população, foram testadas ao todo 2,3 mil pessoas, sendo 1,5 mil em razão do estudo. No momento, os pesquisadores consideram que, para cada caso confirmado, há outros nove de Covid no Rio Grande do Sul.

Mesmo considerando a possível subnotificação de casos, com exceção de Colombo, as cidades retratadas nesta reportagem não registraram até agora enterros acima da média. E os hospitais não estão perto da lotação. Em comum, esses municípios adotaram medidas de distanciamento social. No entanto, ao menos três deles já começaram a relaxar as medidas.

Colombo (PR): 28 casos, 304 testes realizados
Suspendeu aulas e eventos e reduziu horário de funcionamento do comércio;

Ipatinga (MG): 27 casos, 924 testes realizados (PCR)
Suspendeu aulas e eventos e reduziu horário de funcionamento do comércio. Semanas depois, permitiu a reabertura de shoppings, mas foi impedida pela Justiça

Pelotas (RS): 35 casos, 2.300 testes realizados
Suspendeu aulas e eventos e reduziu horário de funcionamento do comércio

Ponta Grossa (PR): 27 casos, 307 testes realizados
Suspendeu aulas e eventos. Reduziu horário de funcionamento do comércio e criou um rodízio – cada dia semana um grupo de lojas pode abrir.

Ribeirão das Neves (MG) 22 casos, 406 testes realizados
Medidas para evitar aglomerações e obrigatoriedade no uso de máscaras. Há mais de 20 dias permitiu a reabertura do comércio.

G1

14
maio

Opinião: Guerra contra o inimigo

Postado às 11:54 Hs

A pandemia do coronavírus não acende a luz em nenhum fim do túnel, seja no Brasil ou qualquer parte do mundo. Quanto mais se vira a página do calendário, mais mortes, mais casos confirmados. O inimigo invisível não distingue raça, cor, idade ou posição social. É devastador, um tsunami que desafia a ciência e o homem.

Na guerra contra o inimigo, tudo é válido. O uso de um remédio a base de cloroquina associada a antibióticos virou a bola da vez da discórdia. Enquanto pacientes afirmam que venceram o dragão usando a droga, Governo e entidades médicas se dividem.

Diante disso, um abaixo-assinado por iniciativa do universo médico pedindo autorização para uso da droga já contava, desde ontem, com mais de duas mil assinaturas em apenas dois dias. Isso, vale a ressalva, somente de profissionais pernambucanos. No Brasil, a adesão tem sido na mesma intensidade, segundo o deputado Alberto Feitosa (SD), que lidera a corrente política em favor da liberação do remédio.

Para Feitosa, que ontem fez uma live com uma médica especializada no assunto, a cloroquina associada a outras drogas, embora não oficial e liberada, tem salvado muitas vidas. “Eu tenho amigos curados pelo uso da droga”, atesta o parlamentar. Ele está convencido de que o remédio é eficaz e milagroso, apontado nesse momento como a melhor solução aos que foram contaminados.

O presidente do Conselho Federal de Medicina (CFM), Mauro Luiz Britto Ribeiro, já entregou ao presidente Jair Bolsonaro um parecer em que afirma não haver evidências da eficácia do uso da hidroxicloroquina no tratamento da Covid-19. Ribeiro afirmou, no entanto, que os médicos estão autorizados a prescrever a substância para os pacientes em determinadas situações. Bolsonaro já defendeu diversas vezes a utilização da hidroxicloroquina contra o novo coronavírus.

Laudos recebidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e tornados públicos nesta quarta-feira (13) atestam que o presidente Jair Bolsonaro teve resultado negativo nos exames para o novo coronavírus. Os documentos só foram divulgados após o jornal “O Estado de S. Paulo” entrar na Justiça pedindo acesso. Os laudos foram registrados com nomes falsos, por questão de segurança. O CPF e a data de nascimento nos papéis são, de fato, de Bolsonaro. Antes, o presidente já tinha anunciado os resultados negativos em redes sociais, mas se recusava a mostrar os laudos em si.
13
maio

Informes

Postado às 12:59 Hs

Ciosp atendeu mais de 4 mil chamadas relacionadas ao coronavírus. A Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) continua trabalhando diariamente nas ações de combate à disseminação da Covid-19, e conta com a ajuda da população para coibir práticas contrárias às medidas de isolamento definidas pelo Governo do Estado. Entre o dia 18 de março e o dia 12 de maio, um total de 4.216 ocorrências por descumprimento ao decreto foram atendidas pelo Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) no Rio Grande do Norte. Neste período, o mês de abril apresentou o maior índice, com o registro de 2.144 ocorrências. Até agora, em 12 dias, o mês de maio já conta com 1.188 denúncias.
10
maio

Registros

Postado às 21:42 Hs

O Ministério da Saúde divulgou neste domingo (10) o mais recente balanço dos casos de novo no Brasil.

Os principais dados são:

11.123 mortes, eram 10.627 mortes no sábado (9).  Foram 496 mortes confirmadas em 24 horas. 162.699 casos confirmados, eram 155.939 no sábado (9)

Foram 6.760 casos incluídos no balanço em 24 horas.

No RN

A Secretaria de Estado e Saúde Pública divulgou neste domingo (10) mais um boletim epidemiológico com os números do coronavírus no Rio Grande do Norte. O número de casos confirmados chega a 1.930, eram 1.919 no boletim do sábado.

O total de vítimas do covid-19 no RN se mantém em 87 de acordo com a Sesap, apesar do Ministério da Saúde contabilizar 88 óbitos no painel Coronavírus: https://covid.saude.gov.br/

Os casos suspeitos passam de 6.696 para 6.773, casos descartados são 5.440. Não houve atualização em relação ao número de curados de ontem para hoje, são até o momento 662.

09
maio

Números do Brasil

Postado às 20:04 Hs

O Ministério da Saúde divulgou neste sábado (9) o mais recente balanço dos casos de novo coronavírus no Brasil.

Os principais dados são:

10.627 mortes, eram 9.897 mortes na sexta-feira (8)

– Foram 730 mortes confirmadas em 24 horas

155.939 casos confirmados, eram 145.328 na sexta-feira (8).

– Letalidade de 6,8%

– Recuperados são 61.685

07
maio

Registros

Postado às 20:34 Hs

Brasil 

O Ministério da Saúde divulgou nesta quinta-feira (7) o balanço dos casos de novo coronavírus no Brasil.

Os principais dados são: 9.146 mortes, eram 8.536 mortes na quarta-feira (6). Foram 610 mortes confirmadas em 24 horas. 135.106 casos confirmado, eram 125.218 na quarta-feira(6).

Foram 9.888 casos novos confirmados.

No RN 

A secretaria Estadual de Saúde atualiza as informações sobre os casos de Coronavírus no RN.

São 1739 casos confirmados, 76 óbitos e 662 recuperados. Dos confirmados, 246 estão internados: 77 em UTI, 60 Semi Intensivo e 109 em leito clínico.

A plataforma Tô de Olho, ferramenta que auxilia autoridades públicas a evitar aglomerações com o objetivo de conter o avanço do novo Coronavírus (Covid-19), já bateu a marca de 5 mil usuários cadastrados. Desenvolvida pelo Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN) e Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), a tecnologia – que também funciona como aplicativo disponível no Google Play – permite que usuários de todo o estado possam fazer denúncias diretamente ao Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (CIOSP) caso saibam da ocorrência de concentrações de pessoas em locais públicos. “Ao invés da pessoa ligar para o ‘190’ e denunciar alguma aglomeração, é possível entrar no aplicativo e fazer, lá mesmo, a queixa. O número de pessoas se cadastrando no sistema tem crescido bastante, já sendo, em média, mil por dia”, conta o professor Nélio Cacho, articulador da iniciativa junto ao IMD. Segundo dados do Ministério Público, a plataforma já registrou mais de 400 denúncias no estado.
24
abr

Registros

Postado às 21:43 Hs

Coronavírus no Brasil: 52.995 casos confirmados, 3.670 óbitos, 21.670 em acompanhamento e 27.655 recuperados

O Ministério da Saúde registrou 52.995 casos de coronavírus no Brasil e 3.670 mortes até as 14h desta sexta-feira (24), segundo informações repassadas pelas Secretarias Estaduais de Saúde. Nas últimas 24 horas, foram registrados 3.503 novos casos e 357 novos óbitos. Até agora, do total de casos confirmados, 27.655 pessoas são consideradas recuperadas, correspondendo a 52% dos casos diagnosticados e outras 21.670 permanecem em acompanhamento.

Todos os estados brasileiros registram casos e mortes por coronavírus. São Paulo concentra a maior parte das notificações, com 17.826 casos e 1.512 mortes. Rio de Janeiro aparece em segundo lugar, com 6.282 casos e 570 óbitos.

24
abr

Registros

Postado às 16:55 Hs

O número de pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus no Brasil subiu para 52.995 e o total de mortes chega a 3.670. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde na tarde desta sexta-feira(24). No último balanço do governo, na quinta-feira, o total de infectados chegava a 49.492 e 3.313 mortes confirmadas.

Foram 3.503 novos casos e 357 novas mortes incluídas no boletim da pasta nas últimas 24 horas. Não significa que ocorreram neste prazo, mas sim que foram notificados ao Ministério da Saúde para serem contabilizados no informe diário da pasta.

São Paulo tem os maiores números, com 17.826 casos e 1.512 óbitos. Em segundo lugar, está o Rio de Janeiro, que registra 6.282 pessoas diagnosticadas e 570 mortes.

Em relação às mortes, Pernambuco aparece em terceiro, com 352, seguido do Ceará, em quarto lugar, com 284 óbitos.

Sobre número de casos, a posição se inverte, ficando o Ceará em terceiro lugar no ranking dos estados, com 4.800 casos. E Pernambuco em quarto, com 3.999. Amazonas aparece na quinta posição em ambas classificações.

Ao todo, 13 estados já registram mais de mil pessoas diagnosticados até o momento. Somam-se aos cinco mencionados acima, Bahia, Maranhão, Pará, Minas Gerais, Espírito Santo, Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul.

O Globo

O novo decreto do para o combate ao Coronavírus vai flexibilizar o funcionamento de mais serviços, mas vai endurecer regras para evitar aglomerações. O decreto será publicado amanhã (23) e deverá durar até 5 de maio.

Uma prévia do que estará escrito no novo documento que vai determinar o nível de isolamento social no Rio Grande do Norte foi dada pelo vice-governadora Antenor Roberto durante a coletiva de imprensa realizada nesta quarta-feira (22). Segundo ele serviços como oficinas mecânicas, por exemplo, serão liberados para o funcionamento, mas dentro das regras já estabelecidas no decreto anterior de manter a circulação de ar natural e disponibilizar equipamentos de proteção individual aos funcionários, bem como providenciar a instalação de anteparos de proteção entre trabalhadores dos caixas e os clientes. Serviços de tratamento de pés e mãos também será liberado, conforme disse o vice-governador.

“Porque você tem o Uber, que está prestando um serviço essencial, ele precisa ir lá [na oficina], o idoso às vezes precisa ser transportado no carro particular, então tudo começa desses diálogos que são instrumentos que vão entrando também no atendimento do combate à pandemia”, explicou Antenor Roberto.

O afrouxamento das restrições, segundo Antenor, foi resultado de diálogos entre o Governo do Estado, o setor produtivo e os poderes constituídos. A ideia é que o Governo continue abrindo gradualmente as atividades do comércio, mas mantendo as regras sanitárias de proteção contra o Coronavírus.

AGLOMERAÇÕES

A proibição para aglomerações públicas será endurecida. O Governo Fátima Bezerra (PT) quer evitar aglomerações como as carreatas pró-Bolsonaro que ocorreram domingo passado e uma missa ocorrida de modo drive thru no pátio externo do Arena das Dunas na última semana. Com o novo decreto, a Polícia Militar poderá dispersar esse tipo de carreata, segundo Antenor Roberto.

“Não dá para falar em evitar aglomeração pública e permitir que esse tipo de manifestação ocorra, assim como qualquer manifestação que tenha aglomerações”, explicou o vice-governador.

Grande Ponto

20
abr

Registros

Postado às 17:11 Hs

Subiu para 38.654 o número de casos confirmados de coronavírus no Brasil. Nas últimas 24 horas foram 2.055 novas confirmações. O número de óbitos também aumentou, agora são 2.462, representando uma taxa de letalidade da doença no Brasil de 6,4%. Os números estão consolidados com as informações que foram repassadas pelas Secretarias Estaduais de Saúde ao Ministério da Saúde até às 14h deste domingo (19).

A maior parte dos casos no país está localizada no estado de São Paulo, com 14.267 casos confirmados e 1.015 mortes, seguido pelo Rio de Janeiro, com 4.765 casos e 402 óbitos, e pelo Ceará, que registra 3.252 casos e 186 óbitos. Todos os estados do país registram, pelo menos, um óbito pela doença.

Atualmente, 1.985 dos 2.462 óbitos pela doença já tiveram investigação concluída. Desta forma, foi possível traçar o perfil das pessoas que morreram pela doença: 7 de cada 10 pessoas tinham mais do que 60 anos de idade e apresentavam pelo menor um fator de risco, como doenças do coração ou do pulmão e diabetes. Além disso, a maioria eram homens (59,8%) e de cor branca (57,2%).

Pessoas acima de 60 anos se enquadram no grupo de risco, mesmo que não tenham nenhuma doença pré-existente. Além disso, pessoas de qualquer idade que tenham comobirdades, como cardiopatia, diabetes, pneumopatia, doença neurológica ou renal, imunodepressão, obesidade e asma também precisam redobrar os cuidados com medidas de prevenção ao coronavírus.

 Agência Saúde

O governo federal editou 28 medidas provisórias para o combate à pandemia de coronavírus desde fevereiro. O textos incluem ações de saúde pública, liberação de auxílio emergencial a informais e população de baixa renda e programa de manutenção de empregos, que prevê redução de salários e de jornada durante a crise da covid-19. Desse total, 11 abrem créditos extraordinários para o enfrentamento da pandemia e de seus impactos na economia. As medidas provisórias (MPs) são normas com força de lei que produzem efeitos jurídicos imediatos. Para o economista Marcel Balassiano, pesquisador da área de Economia Aplicada do FGV IBRE, o mais importante nesse momento é o gasto com a saúde e com a população mais vulnerável. Ele ressalta que essa crise de saúde tem impacto direto na economia, o que a difere das últimas crises que atingiram o país e o mundo.
18
abr

Registros

Postado às 17:09 Hs

A Secretaria de Saúde do Rio Grande do Norte (Sesap) divulgou no fim da manhã deste sábado (19) a atualização do boletim epidemiológico do novo coronavírus no estado.

São 516 casos confirmados, 2.171 suspeitos, 2.363 descartados e um total de 24 mortes, um a mais que no boletim da sexta-feira (18). No total, 124 já estão recuperadas do coronavírus no RN.

A 24ª vítima do coronavírus no RN é um idoso de 88 anos, que residia na cidade de Encanto. Óbito confirmado no hospital de Pau dos Ferros.

No boletim epidemiológico anterior, o Rio Grande do Norte registrava 463 casos confirmados, 2.184 suspeitos, 2.310 descartados e 23 óbitos. A novidade foi a informação de que 124 pacientes estão curados da doença.

12
abr

No RN

Postado às 17:49 Hs

A Secretaria Estadual de Saúde Pública – Sesap divulgou neste domingo (12) nova atualização dos números do coronavírus no RN:

– Casos confirmados: 304 (289 até ontem);

– Casos suspeitos: 2.871 (2.881 até ontem);

– Casos descartados: 1.314 (1.146 até ontem);

– Óbitos: 15

Ao divulgar os números do dia 11, a Sesap registrava 13 óbitos. Faleceram, um homem de 30 anos em Natal e uma criança de 1 ano e sete meses em Cerro Corá, fazendo o número de mortes no Estado causadas pela pandemia chegar a 15.

09
abr

Registros

Postado às 17:35 Hs

O número de pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus no Brasil subiu para 17.857 e o total de mortes chega a 941. Os dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde na tarde desta quinta-feira. No último balanço do governo, na quarta-feira, o total de infectados chegava a 15.927, com 800 mortes confirmadas.

A taxa de letalidade, relação entre o número de casos e o número de mortes, cresceu mais uma vez no balanço de hoje, passando para 5,3%. Ontem, esse índice era 5%.

06
abr

Números…

Postado às 17:57 Hs

Subiu para 11.130 o número de casos confirmados de no Brasil. Foram 852 novas confirmações em 24 horas. O número de óbitos também aumentou, agora são 486. A maior parte está em São Paulo, que concentra 275 mortes e lidera a lista nacional com 4.620 casos confirmados da doença.

Todos os estados registraram casos e 25 têm óbitos: AM, AP, PA, RO, RR, AL, BA, CE, MA, PB, PE, PI, RN, SE, ES, MG, RJ, SP, DF, GO, MS, MT, PR, RS e SC. Os números estão consolidados com as informações que foram repassadas pelas Secretarias Estaduais de Saúde ao Ministério da Saúde até às 14h deste domingo (5).

Fonte: Ministério da Saúde

maio 29
sexta-feira
07 38
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
25 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5824419 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram