O eleitor que não votou nem apresentou justificativa no primeiro e segundo turnos do pleito (7 e 28 de outubro) tem 60 dias, a contar de cada turno, para regularizar sua situação junto à Justiça Eleitoral. Para isso, deverá preencher o Requerimento de Justificativa Eleitoral – pós eleição, e escolher de que forma o documento deve chegar ao juiz da zona eleitoral na qual está inscrito: entrega pessoal no cartório, envio pelos Correios ou via internet, por meio do Sistema Justifica.

A justificativa deverá ser apresentada para cada turno em que o eleitor esteve ausente ou deixou de apresentar justificativa. Assim, quem não votou nem justificou nos dias 7 e 28 de outubro deverá preencher dois requerimentos. O Requerimento de Justificativa Eleitoral – pós eleição deve ser preenchido corretamente com os dados do eleitor. Também é necessário declarar o motivo da ausência às urnas e anexar documentação comprobatória digitalizada. O cidadão receberá um protocolo para acompanhar o andamento do requerimento, que será encaminhado para exame pelo juiz competente. Se acolhida a justificativa, o eleitor será notificado da decisão.

Consequências

O cidadão que não votar em três eleições consecutivas (cada turno corresponde a uma eleição) e não justificar sua ausência e quitar a multa devida terá o registro do título eleitoral cancelado e ficará impedido de obter passaporte ou carteira de identidade, receber salários de função ou emprego público e obter alguns tipos de empréstimos. Além disso, não poderá ser investido e nomeado em concurso público, renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo e obter certidão de quitação eleitoral ou qualquer documento perante repartições diplomáticas a que estiver subordinado.

A regra só não se aplica aos eleitores cujo voto é facultativo (analfabetos, maiores de 16 e menores de 18 anos e maiores de 70 anos) e aos portadores de deficiência física ou mental que torne impossível ou demasiadamente oneroso o cumprimento das obrigações eleitorais.

05
nov

Até amanhã

Postado às 23:02 Hs

O prazo para entrega das prestações de contas de candidatos e partidos políticos referentes às Eleições Gerais 2018 expira amanhã, dia 06 de novembro, às 19h00 (horário local), conforme calendário eleitoral estabelecido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Até a última atualização do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN) (às 15h00 desta segunda, 05), dos 509 candidatos e partidos que participaram das eleições, apenas 84 realizaram a prestação.

Confira a estatística de contas prestadas (Atualização: 05/11/2018, às 15h00):

Governador: Prestações de contas realizadas: 1 | Expectativa: 8

Senador: Prestações de contas realizadas: 0 | Expectativa: 15

Deputado Federal: Prestações de contas realizadas: 20 | Expectativa: 121

Deputado Estadual: Prestações de contas realizadas: 59 | Expectativa: 330

Partidos políticos: Prestações de contas realizadas: 4 | Expectativa: 35

Para os diretórios estaduais e candidatos, eleitos ou não, inclusive os que disputaram o 2º turno de votação, o procedimento consiste, primeiramente, no encaminhamento dos dados das prestações de contas eleitorais via Internet, por meio do Sistema de Prestação de Contas Eleitoral (SPCE). Diferentemente de outras eleições, neste ano as prestações de contas eleitorais não serão entregues em meio físico, mas em meio eletrônico, à exceção dos órgãos diretivos municipais, que prestarão contas junto às zonas eleitorais, onde ainda não foi implementado o Processo Judicial Eletrônico (Pje).

Nesse mesmo prazo, como procedimento complementar, à exceção dos que disputaram o 2º turno, deverão os prestadores de contas gerar mídia contendo a gravação do arquivo de toda a documentação comprobatória e entregá-la na Seção de Análise de Contas Eleitorais e Partidárias (SACEP), localizada no 5º andar do edifício-sede do TRE-RN, com endereço na Avenida Rui Barbosa, nº 215, Tirol, na forma disciplinada no art. 52, § 2º, d a Resolução TSE nº. 23.553/2017.

Já os candidatos que concorreram ao segundo turno – seus partidos ou partidos coligados, e que realizaram doações ou gastos no período entre o fim do primeiro e início do segundo turno, terão que prestar contas até o dia 17 de novembro, segundo os mesmos procedimentos assinalados para a prestação de contas do primeiro turno.

Os documentos a serem gravados em mídia deverão ser digitalizados, observando-se as seguintes regras, sob pena de reapresentação das contas:

Formato PDF com reconhecimento ótico de caracteres (OCR), providência que torna os dados pesquisáveis

Arquivos com tamanho não superior a dez megabytes, organizados em pastas nominadas que identifiquem os documentos a que se referem

Por fim, convém ressaltar que os candidatos e partidos omissos diante do dever legal de prestar contas terão as contas julgadas não prestadas. No caso de candidatos, isso provoca na proibição de obter certidão de quitação da Justiça Eleitoral pelo tempo equivalente ao mandato ao qual ele concorreu; e, em se tratando de partidos políticos, resulta na suspensão do repasse de recursos do Fundo Partidário e das respectivas anotações partidárias no TRE/RN.

Veja quem são os 27 governadores eleitos nas eleições deste ano:

Os eleitores definiram neste domingo (28) os nomes dos 14 governadores que devem comandar os estados a partir de 2019. Os demais 13 governadores já tinham sido eleitos no 1º turno destas eleições. Os 27 governadores eleitos são filiados a 13 partidos.

 A Paraíba, elegeu João Azevêdo (PSB), no primeiro turno com 58,18%. Outra paraibana foi eleita governadora, Fátima Bezerra (PT), no estado do Rio Grande do Norte.

O PT foi o partido que conquistou mais estados: Bahia, Ceará, Piauí e Rio Grande do Norte. Esses estados somam 30,6 habitantes. Apenas o resultado do Rio Grande do Norte foi definido no 2º turno.

Já o PSDB é a sigla que governará para mais habitantes considerando as projeções da população do IBGE. No total, 59,6 milhões de pessoas serão comandadas por governadores tucanos em São Paulo, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul.

O PSL, sigla de Jair Bolsonaro, eleito presidente neste domingo, terá governadores em Rondônia, Roraima e Santa Catarina. Antes, o PSL só tinha conseguido eleger um único governador: Flamarion Portela, em Roraima, nas eleições de 2002.

Veja abaixo quem são os 27 governadores eleitos:

27
out

* * * Quentinhas … * * *

Postado às 11:42 Hs

* * * O deputado federal eleito Benes Leocádio (PTC) não deverão seguir a fusão para o PSL, que já tem no Estado a representação do general Girão. Benes tem muitas opções e poderá comandar uma nova sigla. A possibilidade mais cogitada é que o parlamentar assuma o PP, que ficou sem deputado federal. Aguardemos ! * * *

* * * O diretório estadual da Rede (RN) decidiu tirar Freitas Júnior, que disputou o governo pelo partido, da presidência estadual. O motivo foi que os membros descobriram diversas armações de Freitas contra a candidatura do Capitão Styvenson (Rede) durante a campanha. * * *

* * * O que mais se observa no Brasil é resultados de pesquisas serem totalmente desacreditados com o abrir das urnas. Foi assim no RN no primeiro turno para o Senado. A disputa só será definida quando for aberta a última urna. Cautela não faz mal algum ! * * *

* * * O PHS, legenda da senadora eleita Zenaide Maia, precisará fazer uma fusão com outras siglas para sobreviver. O problema é que o partido não passou pela cláusula de barreiras. Ainda não se sabe com quais siglas irá compor. * * *

* * * Sem atingir o desempenho necessário para continuar existindo o PTC, que elegeu dois deputados federais, entre eles o potiguar Benes Leocádio, será absorvido pelo PSL, do presidenciável Jair Bolsonaro, que fez 52 e deverá chega à maior bancada da Câmara dos deputados. * * *

26
out

Pesquisa Ibope ao Governo do RN

Postado às 19:26 Hs

A Inter/TV divulgou os números da última pesquisa Ibope deste segundo turno para o Governo do Rio Grande do Norte. De acordo com o levantamento, Fátima Bezerra (PT) tem 55% dos votos válidos e Carlos Eduardo (PDT) 45%. Na pesquisa anterior, Fátima tinha 54% e Carlos Eduardo, 46%

Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição. Para vencer no 2º turno, um candidato precisa de 50% dos votos válidos mais um voto.

Nos votos totais, os resultados foram os seguintes:

Fátima Bezerra (PT): 52%

Carlos Eduardo (PDT): 42%

Em branco/nulo: 4%

Não sabe: 3%

Sobre a pesquisa: Margem de erro: 3 pontos percentuais para mais ou para menos

Entrevistados: 812 pessoas em 38 cidades. Quando a pesquisa foi feita: 24 a 26 de outubro

Registro TSE: BR-05542/2018. Registro no TRE/RN: RN‐04531/2018

Nível de confiança: 95% . Contratantes da pesquisa: Inter TV Costa Branca

O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 3 pontos, para mais ou para menos.

A candidata do PT ao Governo do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, tem 52,7% dos votos válidos de acordo com pesquisa do Instituto Consult contratada pela 98 FM. O ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves (PDT) aparece com 47,3% dos votos.

Neste cenário, forma pela qual a Justiça Eleitoral anuncia o vencedor, não são considerados brancos, nulos e indecisos.

Quando são considerados os votos totais, Fátima tem 45%, contra 40,41% de Carlos Eduardo. Nenhum dos candidatos somou 9,65% e não souberam ou não quiseram responder são 4,94%

A candidata do PT ao Governo do RN, Fátima Bezerra, é rejeitada por 23,39% dos eleitores, de acordo com pesquisa Consult contratada pela 98 FM. Carlos Eduardo (PDT) é rejeitado por 20,16%.

Já os dois candidatos são rejeitados por 34,68% dos eleitores e 21,77% não souberam responder.

A pesquisa foi realizada nos dias 21 e 22 de outubro em todas as regiões do Estado e ouviu 1.700 eleitores. A margem de erro é de 2,3% e o intervalo de confiança, de 95%. Ela foi registrada sob os protocolos RN-04167/2018 e BR-00123/2018.

26
out

Agenda

Postado às 10:09 Hs

Fátima Bezerra (PT)

9h- Caminhada no Alecrim- Concentração: Praça Gentil Ferreira
13h- Encontro com Associação Médica do RN
15h- Caravana na Zona Oeste de Natal- Concentração: Felipe Camarão(R.Maristela Alves-Terminal Rodoviário)
19h- Encontro com lideranças em Parnamirim.

Carlos Eduardo Alves (PDT)

11h- Caravana da Virada em Santana do Matos
15h30- Caravana da Virada em Angicos
18h30- Caravana da Virada em Currais Novos.

O horário da propaganda eleitoral gratuita em rádio e televisão tem fim nesta sexta-feira (26), assim como a divulgação de campanha paga na imprensa escrita e o prazo para os debates. O sábado (27), véspera do pleito, é o último dia para propaganda eleitoral com alto-falantes ou amplificadores de som, entre as 8h e as 22 horas. O prazo é o mesmo para a distribuição de material gráfico, caminhada, carreata, passeata ou carro de som que transite pela cidade divulgando músicas ou mensagens de candidatos.

Boca de urna

No domingo (28), dia das eleições, fica proibida a aglomeração de pessoas com vestuário padronizado ou bandeiras, broches, dísticos e adesivos que caracterizem manifestação coletiva. O uso de alto-falantes e amplificadores de som ou a promoção de comício ou carreata também são proibidos. De acordo com a lei, essas práticas podem ser punidas com detenção, de seis meses a um ano. É permitida, porém, a manifestação individual e silenciosa da preferência do eleitor por partido político, coligação ou candidato.

25
out

Ibope aponta vitória de Jair Bolsonaro

Postado às 19:00 Hs

Só um “tsunami” poderia fazer Jair Bolsonaro (PSL) não ser eleito presidente da República no próximo domingo, 28, nas palavras do presidente do Ibope, Carlos Augusto Montenegro. Em entrevista ao Broadcast Político/Estadão, ele afirma que o cenário aponta hoje para a vitória do candidato do PSL na disputa contra Fernando Haddad (PT) nas eleições 2018. “A grande dúvida, como não haverá debate na TV e os fatos são esses que estão acontecendo, é qual vai ser a diferença (para Haddad)”, diz Montenegro. Na mais recente pesquisa Ibope/Estado/TV Globo, divulgada na última terça-feira, 22, Bolsonaro apareceu com 57% das intenções de voto contra 43% de Fernando Haddad (PT), em um cálculo que considera apenas os votos válidos. A diferença entre os dois é de 14 pontos, conforme o levantamento.
22
out

No próximo domingo…

Postado às 18:16 Hs

PARTAGE SHOPPING MOSSORÓ DIVULGA HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO NO SEGUNDO TURNO DAS ELEIÇÕES (28)

No dia 28 de outubro, será realizada a votação do segundo turno das eleições de 2018. Nesta data, o Partage Shopping Mossoró terá seu horário de funcionamento habitual de domingo com as lojas funcionando das 14h às 20h e a praça de alimentação e o boliche começando a operar a partir das 11h. O cinema abrirá às 14h e a academia funcionará das 8h às 14h.

Vale ressaltar que, por normas da Justiça Eleitoral, as lojas e restaurantes do shopping não poderão comercializar bebidas alcoólicas no período entre 00h e 18h do dia 28 de outubro

O Ministério Público Eleitoral (MPE) repassou aos representantes do Partido Democrático Trabalhista (PDT), Partido dos Trabalhadores (PT) e Partido Social Liberal (PSL) orientações quanto ao segundo turno das eleições no Rio Grande do Norte.

O objetivo é reforçar a mensagem de que o sistema de votação é plenamente confiável e também prevenir casos de violência, de fraudes e mesmo buscar formas para que tudo transcorra da maneira mais tranquila possível no dia 28.

Os três partidos possuem candidatos à Presidência (PT e PSL) ou ao Governo do Estado (PDT e PT) e seus representantes se reuniram com a procuradora regional eleitoral, Cibele Benevides, entre a quinta-feira, dia 11, e esta sexta-feira, 19, em Natal. No primeiro dos encontros, com o PSL, também participou o procurador eleitoral auxiliar Kleber Martins.

Por Elio Gaspari / FOLHA

Faltando pouco para o segundo turno, está à solta o chato eleitoral. É um personagem que tenta transformar qualquer conversa em discussão política para defender seu candidato. Assim como sempre haverá gente que enfia o dedo no nariz, não há como evitar que ele exista. Pode-se limitar o alcance de sua chateação cortando-se polidamente o assunto. O general Alfredo Malan tinha uma fórmula: “Política e jogo de cartas me dão sono”. (Não era verdade, mas funcionava.) Há dois tipos de chatos eleitorais.

O primeiro, benigno, é o militante. Ele supõe que sua palavra iluminada pode conseguir um voto para seu candidato. Esse chato pode ser neutralizado com uma simples mudança de assunto. O melhor remédio é deixá-lo falar o tempo que quiser. Interrompê-lo será estimulá-lo.

O segundo chato eleitoral, maligno, quer vender seu candidato, mas há nele algum tipo de insegurança. Fez sua escolha mas busca apoio, cumplicidade.

Esse é o tipo mais desagradável e perigoso, porque precisa de uma discussão. Afinal, só assim poderá se convencer que fará o certo, pois mais gente decidiu como ele. Quanto mais corda recebe, mas enfático ou radical se torna. Nesse caso o culpado pela chateação será quem lhe deu corda. (Trocar ideias com um eleitor de Bolsonaro tem uma complicação exclusiva, pois o candidato não quer debater as suas.

Se nenhum recurso der certo, pode-se recorrer ao truque do deputado Temperani Pereira. Depois de ouvir uma exposição de um colega ele lhe disse: “Sua opinião me deixa incorrobúvel e imbafefe”. Depois comentou: “Quero ver ele achar essas palavras no dicionário”.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) adiou para domingo (21), às 14h, a entrevista coletiva marcada para esta tarde para anunciar medidas de combate à disseminação de notícias falsas (fake news) nas redes sociais. A entrevista foi adiada por causa de incompatibilidades nas agendas dos participantes. A coletiva foi anunciada ontem (18) após o TSE receber cobranças sobre as medidas efetivas para impedir candidatos e partidos de compartilhar conteúdo falso durante a campanha eleitoral.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) adiou para domingo (21), às 14h, a entrevista coletiva marcada para esta tarde para anunciar medidas de combate à disseminação de notícias falsas (fake news) nas redes sociais. A entrevista foi adiada por causa de incompatibilidades nas agendas dos participantes.

A coletiva foi anunciada ontem (18) após o TSE receber cobranças sobre as medidas efetivas para impedir candidatos e partidos de compartilhar conteúdo falso durante a campanha eleitoral.

Nesta quinta-feira (18), a coligação que sustenta a candidatura de Fernando Haddad (PT) à Presidência da República e o PSOL entraram com pedidos no TSE para que a candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) seja investigada em razão das suspeitas de uso de sistemas de envio de mensagens em massa na plataforma WhatsApp custeados por empresas de apoiadores do candidato.

Pelo Twitter, Bolsonaro afirmou que não tem controle sobre apoios voluntários e que o PT não está sendo prejudicado por fake news, e sim pela “verdade”.

Deverão participar da coletiva prevista no próximo domingo a presidente do TSE, ministra Rosa Weber, os ministros Raul Jungmann, da Segurança Pública, e Sérgio Etchegoyen, do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, a advogada-geral da União, Grace Mendonça, e o diretor-geral da Polícia Federal, Rogério Galloro.

Agência Brasil

Pesquisa encomendada pela Rede Record de Televisão e realizada esta semana(17 e 18/10) aponta empate técnico na eleição para o Governo do Rio Grande do Norte. A senadora Fátima Bezerra(PT) tem 47% na consulta estimulada e o ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo(PDT) chegou a 45%. Indecisos somam 3 % e nenhum 5 %.

Nos votos válidos, Fátima ficou com 51% e Carlos Eduardo atingiu 49%. A margem de erro é de 3% para mais ou para menos. A pesquisa ouviu 1.500 pessoas e foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral(TRE) sob número Número de Registro: RN-00854/2018 / BR-07462/2018.

O Instituto Real Big Data, contratado pela Record e que faz pesquisas nacionalmente( deu 60×40 para Jair Bolsonaro na pesquisa presidencial contra Fernando Haddad), também mediu a rejeição no Rio Grande do Norte e divulgou: 34% dos entrevistados disseram jamais votar em Fátima contra 25% de Carlos Eduardo. O instituto também constatou 74% de desaprovação ao Governo Robinson Faria. Para Presidente, no Rio Grande do Norte, Haddad vence por 51 a 42 pontos percentuais.

Bruno Boghossian – Folha de S.Paulo

No grande naufrágio partidário de 2018, os primeiros da fila para o bote salva-vidas são Roberto Jefferson, Pastor Everaldo, Valdemar Costa Neto e Gilberto Kassab. Os caciques do centrão, que sustentaram governos de todas as cores, decidiram se alinhar a Jair Bolsonaro (PSL) em busca de sobrevivência.

O PSD não é de esquerda, nem de direita, nem de centro (como definiu Kassab ao criar a legenda), mas já está afinado com o radicalismo de Bolsonaro. O fundador da sigla disse nesta quarta (17) que, se o candidato do PSL for eleito, “evidentemente” apoiará seu governo no Congresso.

A condição é que as pautas tenham convergência com as crenças do PSD, mas a adaptação não será muito difícil. Kassab foi ministro de Dilma Rousseff, pediu demissão para apoiar o impeachment e, em menos de um mês, pegou as chaves de outro ministério com Michel Temer.

O PR não quis apoiar Bolsonaro no primeiro turno, mas agora planeja um consórcio com o presidenciável. Caso sua eleição se confirme, o partido de Valdemar estará na base governista e lançará ao comando da Câmara o deputado Capitão Augusto, um policial que diz que o regime militar não foi uma ditadura.

“Houve alternância no poder, o Congresso manteve-se aberto, o Judiciário manteve-se aberto e até a imprensa tinha liberdade”, disse, em 2015. Quatro mentiras, se considerarmos que a ditadura aposentou ministros do STF e tutelou o tribunal.

O time pró-Bolsonaro tem ainda a companhia do PTB de Roberto Jefferson, do PSC do Pastor Everaldo e de outros partidos que acreditam farejar vitória no campo do PSL.

A corrida atrás de um candidato que se beneficiou do derretimento da política soa como ironia, mas não surpreende. Se for eleito, Bolsonaro precisará dessas siglas para aprovar uma pauta especialmente amarga de equilíbrio das contas públicas.

Embora o candidato prometa não distribuir cargos, tudo parece negociável. Há dois dias, Bolsonaro pediu à bancada ruralista uma indicação para o Ministério da Agricultura.

17
out

Números de outros estados…Pesquisa Ibope

Postado às 19:28 Hs

O Ibope divulgou hoje uma série de pesquisas nos estados que disputam o segundo turno. O Blog fez um levantamento dos resultados dos lavantamentos nos principais estados do país: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal. Confira abaixo os resultados considerando apenas os votos válidos, ou seja, excluindo-se todos os brancos, nulos e indecisos.

São Paulo

João Doria (PSB): 52%
Márcio França (PSB): 48%

Pesquisa contratada pela TV Globo e O Estado de S.Paulo e registrada na Justiça Eleitoral sob os protocolos BR‐07265/2018 e SP‐07777/2018. Foram ouvidas 1512 eleitores em 79 municípios entre os dias 15 e 17 de outubro. A pesquisa tem margem de erro de 3% e grau de confiança de 95%.

Rio de Janeiro

Wilson Witzel (PSC): 60%
Eduardo Paes (DEM): 40%

Pesquisa contratada pela TV Globo e Editora Globo e registrada na Justiça Eleitoral sob os protocolos BR-01312/2018 e RJ-04021/2018. Foram ouvidos 1512 eleitores em 43 municípios entre os dias 15 e 17 de outubro. A pesquisa tem margem de erro de 3% e grau de confiança de 95%.

Minas Gerais

Romeu Zema (Novo): 66%
Antonio Anastasia (PSDB): 34%

Pesquisa contratada pela TV Globo e registrada na Justiça Eleitoral sob os protocolos BR‐09365/2018 e MG-00033/2018. Foram ouvidos 1512 eleitores em 94 municípios entre os dias 15 e 17 de outubro. A pesquisa tem margem de erro de 3% e grau de confiança de 95%.

Distrito Federal

Ibaneis Rocha (MDB): 75%
Rodrigo Rollemberg (PSB): 25%

Pesquisa contratada pela TV Globo e registrada na Justiça Eleitoral sob os protocolos DF-05023/2018 e BR‐04848/2018. Foram ouvidos 1.204 eleitores entre os dias 14 e 16 de outubro. A pesquisa tem margem de erro de 3% e grau de confiança de 95%.

17
out

Debate na BAND Natal

Postado às 18:46 Hs

O Grupo Bandeirantes de Comunicação mantém a tradição e realiza o primeiro debate do segundo turno das eleições 2018 para o Governo do Rio Grande do Norte. Os candidatos se enfrentarão nesta quinta-feira (18), a partir das 22h35, com transmissão ao vivo pela televisão, pela rádio 96FM, pelo portal Nominuto.com e pela TCM.

Os dois candidatos postulantes ao cargo no Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra (PT) e Carlos Eduardo (PDT), assinaram o termo de compromisso de participação confirmando presença. O programa contará com cinco blocos, sendo quatro deles de rodadas diretas entre os candidatos.

A mediação ficará por conta do jornalista Diógenes Dantas, apresentador da emissora.

nov 17
sábado
00 06
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
36 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5750622 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram