15
maio

Álvaro Dias livre para deixar o MDB…

Postado às 11:15 Hs

Via Robson Pires 

Álvaro Dias deverá deixar MDB

O prefeito de Natal, Álvaro Dias (MDB), poderá deixar o MDB dos Alves. Dizem os meios políticos que ele conversa atualmente sobre possível filiação ao PSB, do deputado federal Rafael Motta, e PDT, do ex-prefeito Carlos Eduardo.

A pá de cal

Uma saída do prefeito da capital, Álvaro Dias, do MDB, praticamente secretaria o fim da sigla em Natal. Atualmente, o partido “sobrevive por aparelhos” na principal cidade do Estado.

Filiação do PSB aproximaria Álvaro de Fátima

A filiação do prefeito de Natal, Álvaro Dias (MDB), ao PSB o aproximaria da governadora Fátima Bezerra (PT), tendo em vista que PT e PSB são aliados no estado. Se o PSB tivesse candidato à reeleição, o PT poderia indicar o vice.

Opção pelo PDT daria a Álvaro a força de Carlos Eduardo

Ex-prefeito bem avaliado pela população natalense, Carlos Eduardo Alves (PDT) seria um reforço de peso para o prefeito Álvaro Dias na candidatura à reeleição.

Segredo mantido a sete chaves

A intenção do prefeito de Natal, Álvaro Dias, de deixar o MDB era guardada a sete chaves. Após conversarem as conversas com outros partidos é que veio o vazamento.

 

Via Blog Saulo Vale

A vereadora mossoroense Sandra Rosado (PSDB) defende que o nome da filha e ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB) esteja incluído em sondagens eleitorais na disputa para a Prefeitura de Mossoró em 2020.

“Se for uma pesquisa séria e honesta, vai apresentar o nome da deputada estadual Larissa Rosado. Inegavelmente Larissa é a segunda maior eleitora de Mossoró”, afirmou, em entrevista ao Enfoque Político (Super TV) desta quinta-feira (9).

Sobre a aliança com a prefeita Rosalba Ciarlini (PP) para as eleições de 2020, ela afirma: “Nós esperamos que seja um caminhar pela união. Respeitando os espaços que a prefeita tem no partido dela, o PP, e os espaços que nós temos no PSDB”.

Para ela, Rosalba tem vantagens hoje numa disputa à Prefeitura de Mossoró “pelo nome, pela liderança, pelo trabalho”.

O prazo para regularização eleitoral acaba nesta segunda-feira (6) e o Rio Grande do Norte teve 24.104 eleitores faltosos. Parte deles ainda precisa regularizar a situação. Caso não seja feito o ajuste até hoje, os títulos eleitorais serão cancelados.
Por isso, a orientação do Tribunal Regional Eleitoral do RN é de que os eleitores consultem a situação eleitoral no site para saber se estão com os títulos irregulares. No campo “Situação Eleitoral”, é possível identificar se está com o título passível de cancelamento devido à ausência, sem justificativa, nas três últimas eleições. De acordo com o TRE, a contagem é feita por turno. Além disso, são consideradas as eleições suplementares.

04
maio

* * * Quentinhas … * * *

Postado às 16:16 Hs

* * * O deputado federal Rafael Motta (PSB) se defendeu das acusações de capitação ilícita de recursos, na campanha de 2014. Ele disse que não tem participação em nenhum ato ilícito. * * *

* * * O grupo do ex-prefeito de Governador Dix-sept Rosado, Gilberto Martins, vai para o PRB, do deputado federal Benes Leocádio (PRB). Vai haver um esvaziamento ‾do MDB no município * * *

* * * O diretório do partido Novo em Natal realizará um processo seletivo para definir quem será candidato a prefeito pela sigla em 2020. Será no mesmo modelo das outras capitais do País.* * *

* * * O ex-senador Garibaldi Filho (MDB) disse, em entrevista à TV Ponta Negra, que não tem nenhum problema em entregar a presidência ao primo Henrique Alves. O ex-senador admitiu as divergências, mas disse que será um pilar de união, para que o seu filho, deputado federal Walter Alves, possa fazer as pazes com Henrique. * * *

 

O eleitor que não votou e não justificou a ausência às urnas nas últimas três eleições (regulares ou suplementares) poderá ter o título cancelado. Para não correr esse risco, o cidadão pode consultar a situação do seu título diretamente no Portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na internet, informando seu nome completo e a data de seu nascimento.

As pessoas que estão nessa situação precisam comparecer aos cartórios eleitorais até o dia 6 de maio. É importante lembrar que cada turno de um pleito corresponde a uma eleição.

A lista com os nomes dos eleitores em situação irregular já foi divulgada pelos respectivos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) em cada estado e no Distrito Federal, conforme prevê a Resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) nº 23.594/2018.

Consequências da não regularização

Confira, a seguir, alguns impedimentos aos quais os eleitores em situação irregular estão sujeitos:

– Obter passaporte ou carteira de identidade;

– Receber vencimentos, remuneração, salário ou proventos de função ou emprego público, autárquico ou paraestatal, bem como de fundações governamentais, empresas, institutos e sociedades de qualquer natureza, mantidas ou subvencionadas pelo governo ou que exerçam serviço público delegado, correspondentes ao segundo mês subsequente ao da eleição;

– Participar de concorrência pública ou administrativa da União, dos estados, dos territórios, do Distrito Federal, dos municípios ou das respectivas autarquias;

– Obter empréstimos nas autarquias, nas sociedades de economia mista, nas caixas econômicas federais e estaduais, nos institutos e caixas de previdência social, bem como em qualquer estabelecimento de crédito mantido pelo governo, ou de cuja administração este participe, e com essas entidades celebrar contratos;

– Inscrever-se em concurso ou prova para cargo ou função pública, e neles ser investido ou empossado;

– Renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo;

–Praticar qualquer ato para o qual se exija quitação do serviço militar ou imposto de renda;

– Obter certidão de quitação eleitoral, conforme disciplina a Resolução-TSE nº 21.823/2004;

– Obter qualquer documento perante repartições diplomáticas a que estiver subordinado.

Os eleitores que não votaram nem justificaram a ausência às urnas nas últimas três eleições têm até o próximo dia 6 de maio para regularizar a situação. Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em todo o país, mais de 2,6 milhões de pessoas estão em situação irregular.

De acordo com o Tribunal, quem não acertar contas com a Justiça Eleitoral pode ter o título cancelado. O TSE informa que são incluídas eleições regulares e suplementares e que cada turno é considerado uma eleição.

27
fev

Mudanças

Postado às 14:15 Hs

Benes é o terceiro parlamentar federal do RN a mudar de partido após a eleição de 2018

O deputado federal Benes Leocádio é o terceiro parlamentar federal do RN a mudar de partido após a eleição de outubro de 2018. Anteriormente, os senadores Zenaide Maia e Capitão Styvenson já tinham mudado de legenda.

Zenaide Maia trocou o PHS pelo PROS. Já o Capitão Styvenson deixou a Rede e ingressou no Podemos. A troca dos três foi motivada pela cláusula de barreira que atingiu os partidos que estavam filiados. Outras deverão acontecer já em vistas as eleições de 2020.

Aguardemos !

 

maio 22
quarta-feira
02 13
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
18 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5780969 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram