Via Blog do Barreto 

Na medida em que ganha força a possibilidade de adiamento das eleições 2020 em virtude da necessidade de impedir a expansão do novo coronavírus surgem especulações sobre quem tiraria vantagem política disso.

Quem ganharia com isso? Certamente a prefeita Rosalba Ciarlini (PP) que teria mais tempo para diminuir o desgaste de sua imagem como gestora materializado nos números das pesquisas realizadas ano passado.

Mas outro nome forte no cenário político pode se dar bem: a ex-prefeita Cláudia Regina (DEM). O período de ostracismo provocado pelas 11 cassações que sofreu nas eleições de 2012 termina no dia 7 de outubro.

Se a eleição de 4 de outubro for adiada ela pode estar habilitada a entrar no pleito.

Claro que tudo vai depender do novo calendário a ser elaborado. O Art. 11 da Lei 9.504/97, paragrafo 10, afirma que é preciso estar elegível no dia do registro da candidatura:

  • 10. As condições de elegibilidade e as causas de inelegibilidade devem ser aferidas no momento da formalização do pedido de registro da candidatura, ressalvadas as alterações, fáticas ou jurídicas, supervenientes ao registro que afastem a inelegibilidade.

No entanto há o entendimento de que por estar elegível no dia da eleição o candidato pode ter o registro aceito ainda que neste ato a punição ainda esteja valendo.

Há jurisprudência no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) como neste caso da cidade de Manacapuro/AM:

“[…] Registro de candidatura. Inelegibilidade alínea j. Contagem. Prazo. Eleições 2012. Desprovimento. 1. Voltou a prevalecer nesta Corte, a partir do julgamento do REspe nº 93-08, Manacapuru/AM, de 20.6.2013, o entendimento de que o prazo de inelegibilidade de 8 anos previsto na alínea j do inciso I do art. 1º da LC nº 64/90 deve ser contado da data da eleição, expirando no dia de igual número de início, nos termos do art. 132, § 3º, do Código Civil […] 2. O transcurso do prazo de inelegibilidade até a data do pleito é passível de reconhecimento no pedido de registro do candidato, como alteração jurídica superveniente prevista no art. 11, § 10, da Lei nº 9.504/97, por se tratar de evento futuro e certo. 3. […]”.

Trocando em miúdos vai depender também das datas previstas em um eventual novo calendário. “Em ocorrendo depois de 2020, Cláudia Regina estaria apta para o pleito, sem qualquer sombra de dúvidas. Caso a eleição permaneça no dia 04 ou ainda em outra data do ano de 2020, vai depender do entendimento da composição atual TSE sobre o momento de verificação da inelegibilidade e o alcance do art. 10, 1º, da Lei nº 9.504/97”, comenta o advogado Daniel Victor Ferreira.

26
mar

Atentos ao prazo!

Postado às 12:31 Hs

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) alerta aos que pretendem concorrer nas municipais deste ano que o prazo de filiação partidária se encerra no dia 4 de abril.

O prazo de seis meses antes das eleições é previsto na Lei das Eleições (Lei n° 9.504).

Aguardemos…

25
mar

Fim de filiação bate à porta

Postado às 11:43 Hs

É impossível continuar tratando aqui de coronavírus quando há muita curiosidade em relação ao pleito municipal se de fato ocorrerá mesmo. As dúvidas são as mais dispares possíveis, mas o calendário avança e já no próximo dia 4 vence o prazo de filiação partidária para quem vai entrar na disputa, seja para prefeito ou vereador. Aos que acham que esse prazo será alargado por causa da crise na saúde e na economia, é bom tirar o cavalinho da chuva.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já montou uma estrutura online para o recebimento da documentação dos candidatos, evitando assim a forma presencial. Quem não se ligou, que cuide de acelerar o passo, pois faltam menos de 15 dias. A opção partidária é a decisão mais importante que um candidato pode tomar, especialmente os que entrarão na briga por um mandato de vereador devido ao fim das coligações.

 

Além de defender o adiamento das eleições municipais, sob o argumento de que é preciso dar prioridade para o combate ao coronavírus, prefeitos e dirigentes partidários passaram a pregar também a ideia de realizar a escolha para todos os cargos do País de uma única vez. A proposta envolve, ainda, acabar com a reeleição para o Executivo. A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) defende uma disputa única no País a cada cinco anos, sem reeleição. Atualmente, prefeitos, governadores e o presidente da República podem ser eleitos para dois mandatos consecutivos, cada um deles de quatro anos. Duas propostas de realização de eleições únicas no mesmo ano tramitam na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa. A presidente do colegiado, Simone Tebet (MDB-MS), porém, afastou a possibilidade de discutir o adiamento do pleito.

Como parte das medidas adotadas para contribuir para os esforços de contenção à disseminação do novo coronavírus (Covid-19), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) instituiu regime de plantão extraordinário na Justiça Eleitoral, suspendendo o atendimento presencial nos cartórios eleitorais. Assim, para orientar os eleitores que precisem dos serviços, o TSE criou uma página, no Portal das Eleições, com informações sobre como será o atendimento ao eleitor em cada estado neste período.

Na página, o interessado encontra informações sobre como está sendo feito o atendimento ao eleitor nos estados, além das formas de contato disponibilizadas por cada tribunal regional eleitoral (TRE) e os endereços dos respectivos sites, bem como links para os serviços on-line prestados pela Justiça Eleitoral, tais como: emissão de certidões; consultas ao número do título, situação eleitoral e legislação compilada; agendamento para atendimento; situação do cadastramento biométrico por estado; emissão de boleto para quitação de multas; e informações sobre mesários, entre outros.

Ao determinar a interrupção dos atendimentos presenciais nos cartórios eleitorais, a Justiça Eleitoral espera proteger tanto os eleitores quanto os servidores e colaboradores engajados nos atendimentos. O objetivo da recomendação de isolamento social é evitar a aglomeração de pessoas que possa propiciar o contágio do vírus.

A assessora-chefe de Comunicação do TSE, Ana Cristina Rosa, explica que a criação da página pode ajudar a tranquilizar os cidadãos que precisam dos serviços neste momento. “Trata-se de mais uma ação de comunicação e de prestação de serviços da Justiça Eleitoral, sempre pensando no eleitor”, diz.

O regime de plantão extraordinário foi estabelecido pela Resolução TSE nº 23.615/2020, que determinou a suspensão do atendimento presencial nos cartórios eleitorais, entre outras medidas. Com vigência estipulada até o dia 30 de abril, a norma foi assinada pela presidente da Corte Eleitoral, ministra Rosa Weber, na última quinta-feira (19).

Acesse e conheça a página no Portal das Eleições.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu, hoje, por unanimidade, confirmar o dia 4 de abril como data limite para a filiação partidária de quem pretende concorrer às eleições municipais deste ano. O tribunal disse não ter o poder de alterar o calendário previsto pela legislação eleitoral.

O adiamento do prazo havia sido requerido pelo deputado Glaustin Fokus (PSC-GO), na última sexta-feira, tendo em vista a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) declarada pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

De acordo com o TSE, o calendário das eleições municipais está previsto na Lei das Eleições (9.504/1997) e que a Justiça Eleitoral não tem o poder de alterar as datas, sendo o prazo para filiação partidária “insuscetível de ser afastado” pelo tribunal, disse a presidente da Corte Eleitoral, ministra Rosa Weber.

O prazo de filiação partidária é o marco mais próximo do calendário eleitoral desde o agravamento da crise provocada pelo Covid-19. Com a decisão de hoje, o TSE indica ao Legislativo que qualquer modificação nas datas eleitorais como um todo, em decorrência da pandemia, depende de aprovação no Congresso.

18
mar

Eleição corre risco de adiamento

Postado às 15:10 Hs

Via Magno Martins

“Pelo que se desenha, não causaria espanto se tivéssemos que chegar ao extremo de ter que adiar as eleições municipais. Isto não está sendo tratado agora. As autoridades esperam que em outubro o coronavírus seja página virada. Assim, todos os prazos eleitorais devem ser mantidos e respeitados”, alertou, ontem, em artigo no meu blog, no espaço reservada para ela às terças-feiras, a advogada Diana Câmara, especialista em legislação eleitoral, PHD em campanhas e do jogo político.

Na sua visão, até outubro há um árduo caminho que a sociedade terá que enfrentar e importantes e drásticas mudanças de comportamentos que, com certeza, terão impacto nas eleições e na forma de se fazer campanha eleitoral. Muito provavelmente a internet, em especial as mídias sociais e o WhatsApp, será o local mais seguro e hábil para se fazer campanha.

“Há um indicativo de que os próximos meses serão de restrição social, sendo proibida aglomerações, reuniões políticas, comícios, caminhadas, porta a porta, abraços, apertos de mãos e tantos outros atos típicos de campanha eleitoral que envolvem interação entre pessoas. Mais uma vez vamos ter que nos reinventar usando a criatividade e o bom senso”, acrescentou Diana Câmara.

Competente e antenada com o momento, Diana Câmara é a primeira especialista em Direito Eleitoral a levantar a lebre. É possível não ocorrer as eleições municipais deste ano? Vai depender, claro, do cenário que o mundo, especialmente o Brasil, irá se deparar daqui para a frente. O mundo está em pânico, todas as nações assustadas. Parece algo do Apocalipse, dos fins dos tempos previstos na Bíblia.

Nunca se viu algo tão assustador. A população, trancafiada em casa, refém do medo, não cumpre mais agenda social, não vai ao local de trabalho, não tem aulas, os shoppings esvaziaram e nem o direito de frequentar um bom restaurante para sair da rotina da comida caseira é possível. O que se constata, politicamente, nesse instante, é que não temos campanha nem previsão de colocar as candidaturas nas ruas.

Quanto à eleição, só Deus sabe!

O prefeito Álvaro Dias assinou hoje a ficha de filiação ao PSDB. O partido já havia convidado o prefeito há algum tempo e Álvaro entendeu como sendo melhor opção partidária em razão do espaço nacional do partido que ajuda na obtenção de obras e serviços para a população de Natal. “Pensando na melhor opção para Natal, encontrei no PSDB o caminho ideal para lutar por mais verbas para os projetos que temos na busca de levar mais desenvolvimento e para melhorar a vida dos natalenses”, diz o prefeito.

Álvaro lembra que pensou bem antes de decidir consultando correligionários e amigos e chegou a conclusão que essa era a melhor opção. “Recebi o compromisso do partido de que a luta por Natal será coletiva e todo o esforço será para fazer a cidade conseguir superar as dificuldades e avançar no nosso arrojado projeto de obras e serviços”.

Estiveram presentes à sede do partido os deputados Tomba Farias, Gustavo Carvalho e Raimundo Fernandes, além do presidente da legenda, deputado Ezequiel Ferreira de Souza que abonou a ficha de filiação e falou que o partido está a disposição para ajudar o prefeito no que for preciso para o sucesso da administração e superação das dificuldades nesse momento conturbado do país.

08
mar

Eleições 2020: Natal

Postado às 17:07 Hs

Três deputados poderão disputar a Prefeitura de Natal

Da Assembleia Legislativa do RN poderá sair três deputados para disputar a Prefeitura de Natal. Dois já são confirmados pré-candidatos: Hermano Morais (PSB) e Kelps Lima (Solidariedade).

O terceiro nome seria do Coronel Azevedo (PSC). Adjuto Dias e Fernando Antônio, ocuparão as vagas dos dois primeiros, respectivamente. Não sei quem ocuparia a vaga do último.

Aguardemos !

07
mar

Em destaque

Postado às 18:34 Hs

PSDB filia mais de 40 novos vereadores, prefeitos e vice-prefeitos no primeiro dia do prazo partidário

Após a abertura da janela partidária, o PSDB do Rio Grande do Norte recebeu a adesão de 42 novos vereadores, prefeitos e vice-prefeitos de várias regiões do Estado. A adesão em massa ocorreu na sede do partido, no bairro de Tirol em Natal, e contou com a presença do deputado Ezequiel Ferreira, presidente estadual do PSDB. Os novos filiados são de Canguaretama, Nísia Floresta, Serra Caiada, Bom Jesus, Extremoz, Olho D’água, Tibau, Grossos, Bento Fernandes, Ouro Branco, Lagoa Nova e Boa Saúde.

“O PSDB entrará nas eleições deste ano como o maior partido do Estado e nossa expectativa é que após o pleito o partido esteja ainda maior. Nosso trabalho tem sido sempre no sentido de fortalecer o partido, aproximar a legenda da população e atrair novas lideranças. É com muito prazer que recebemos os novos filiados, sejam todos bem-vindos. Que possamos juntos trabalhar pelo crescimento dos nossos municípios e do Estado”, disse Ezequiel Ferreira, deputado e presidente da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte.

Em Canguaretama, o PSDB que não possuía nenhum vereador, passa a contar com 9 representantes dos 13 membros da Câmara Municipal da cidade, inclusive com a presidente do Legislativo, Irmã Lila, pré-candidata a prefeita. “É com muita honra que estamos chegando ao PSDB, com a consciência da nossa responsabilidade em representar este partido e buscar continuar lutando por melhorias para Canguaretama”, disse Irmã Lila.]

Já de Nísia Floresta, onde o partido já contava com quatro representantes na Câmara, o PSDB recebeu a adesão de mais 5 vereadores. A partir de agora, dos 11 representantes do Legislativo, 9 são tucanos – inclusive a presidente da Câmara Municipal, Polyana Dias. O ato de filiação contou com a presença do prefeito Daniel Marinho (PSDB) e do presidente do partido na cidade, Ricardo Marinho. “Estamos fortalecendo o partido, já tínhamos a maior bancada da Câmara e agora, vamos com certeza avançar ainda mais com o crescimento de Nísia”, disse Daniel.

De Serra Caiada, onde o PSDB também não possuía representação, se filiaram a legenda seis parlamentares além de vários pré-candidatos. O grupo chega ao partido sob a liderança do ex-prefeito Fausto Andrade. Quem também se filiou a legenda foi o pré-candidato a prefeito do município, Joãozinho Furtado. O ato de filiação do grupo contou com a presença do deputado estadual Raimundo Fernandes (PSDB).

Em Bom Jesus, o PSDB conta com a liderança do prefeito Clécio Azevedo, se filiaram ao partido oito vereadores. O gestor agradeceu a Ezequiel pelo apoio recebido concedido a sua administração, que tem recebido alta aprovação popular. O vereador Eduardo Motta, de Extremoz, também oficializou sua entrada no PSDB potiguar. O parlamentar é pré-candidato a prefeito da cidade.

De Olho D’água dos Borges, o PSDB recebeu a adesão da prefeita Maria Helena e de mais seis vereadores, também se tornando a maior bancada do Legislativo municipal. Outro prefeito que se filiou a legenda foi Naldinho, de Tibau, que chega ao partido junto com a vice-prefeita Lidiane, pré-candidata a prefeita e mais três vereadores, compondo agora uma bancada com quatro nomes.

De Grossos assinou ficha de filiação do partido a pré-candidata a prefeita Cinthia Sonali. Já de Bento Fernandes, o vice-prefeito e pré-candidato a Prefeitura, Robenílson Júnior, se filiou ao PSDB. Do município também se integra ao partido um vereador e um ex-vereador.

Já do município de Ouro Branco o PSDB recebeu a filiação de dois novos vereadores que se junto aos 2 já membros do partido que integravam a Câmara da cidade. Também chegam a legenda ex-vereadores e vários pré-candidatos. O empresário Denis Rildon e o vice-prefeito Dr. Araújo são os nomes mais fortes para a majoritária. O ato de filiação contou com a participação do deputado estadual Vivaldo Costa. O PSDB ainda filiou também nesta sexta-feira o vice-prefeito de Lagoa Nova, Iranildo Aciole.  O prazo para troca de legenda encerra-se no dia 3 de abril, seis meses antes da realização do primeiro turno do pleito, marcado para 4 de outubro.

Fonte: Assessoria

Via Blog do Barreto

Desde que foi fundado o MDB sempre elegeu vereadores para a Câmara Municipal de Mossoró. Já teve a maior bancada em diversas ocasiões e atualmente tem dois parlamentares entre os mais influentes da casa.

No entanto, a presença do MDB na Câmara Municipal pode acabar nesta janela partidária. Alex Moacir, líder da bancada governista, já confirmou que vai deixar o MDB. A presidente da Câmara Municipal Izabel Montenegro encara dificuldades para organizar a agremiação para as eleições deste ano.

Ela não descarta trocar de partido. Caso se confirme a decisão o MDB ficaria sem representantes na Câmara e, por consequência, inviabilizado para as disputas proporcionais em Mossoró.

Seria primeira vez do MDB fora do nosso parlamento.

Por Diana Câmara*

A eleição municipal de 2010 joga uma luz especial sob as mulheres. No início deste mês, o Tribunal Superior Eleitoral iniciou a campanha Mulheres na Política, incentivando as mulheres a participarem da vida política e a se candidatarem a cargos públicos, com a ideia de que, quando uma mulher defende seus direitos, influencia outras a defenderem também. A campanha traduz uma necessidade de ampliar cada vez mais os espaços ocupados por mulheres, em busca de uma sociedade mais justa e igualitária. A ideia foi não só estimular a participação feminina na política, mas também lembrar que o que é feito por uma mulher serve de modelo e pode se tornar um ideal a ser alcançado por outras pessoas do sexo feminino.

Vale lembrar que, para as Eleições 2020, está vedada a realização de coligações proporcionais e que cada partido irá lançar individualmente os seus candidatos e que as siglas precisam estar preparadas para ter candidatos homens e mulheres.

Desde 1997, a lei eleitoral brasileira exige que os partidos e as coligações respeitem a cota mínima de 30% de mulheres na lista de candidatos aos cargos do legislativo. O problema é que, mesmo com a lei, há uma tendência de os partidos tentarem burlar a regra ao buscar registrar chapas com menos mulheres que o exigido, o que leva a notificação do partido pela Justiça Eleitoral para ajuste dos seus candidatos, que devem apresentar mais candidatas ou cortar postulantes do sexo masculino. Isto tem levado algumas siglas a lançar candidatas laranjas, ou seja, mulheres que não estão disputando de fato, e gera como consequência coligações inteiras serem impugnadas pela Justiça Eleitoral, que busca com essa postura rígida manter o impositivo legal e de fato cumprir o seu papel de almejar uma representatividade mais equilibrada da sociedade.

Aproveito esse espaço para dar um recado às mulheres: Não desistam. Enfrentem seus medos, preconceitos e dificuldades. Lute pelos seus sonhos. Muitos vão tentar lhe desestimular, mas outros, os mais honrados e inteligentes, irão segurar na sua mão e lhe apoiar. Se não der para alcançar a vitória não tem problema, pelo menos se tentou e serviu de exemplo para outras mulheres.

Lembro que o mês de março é o mês chave para filiações partidárias. Estude os partidos políticos, veja com quais se identifica mais, filie-se e dispute! Boa eleição!

01
mar

Janela eleitoral começa 5ª feira

Postado às 14:53 Hs

A partir da próxima quinta-feira (5), os vereadores que pretendem disputar a reeleição ou a prefeitura de sua cidade podem mudar de partido sem sofrerem nenhuma punição da legenda. O prazo da chamada janela partidária termina no dia 3 de abril, seis meses antes do pleito. O primeiro turno será realizado em 4 de outubro e o segundo turno no dia 25 do mesmo mês.

 Pelo calendário eleitoral, elaborado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), órgão responsável pela organização das eleições, o prazo é considerado para a justa causa necessária para a mudança partidária dos detentores do cargo de vereador que queiram concorrer às eleições majoritárias (prefeitura) ou proporcionais (reeleição). Ao trocarem de partido, os parlamentares buscam mais recursos e apoio político para as campanhas.

Calendário das eleições

Outras datas previstas no calendário eleitoral devem ser seguidas pelos candidatos e partidos que vão disputar o pleito. No dia 4 de abril, todos os partidos que pretendem disputar as eleições devem estar com registro aprovado pelo TSE.

No mesmo mês, o tribunal vai lançar uma campanha nas emissoras de rádio e televisão para incentivar a participação das mulheres nas eleições e esclarecer o eleitor sobre o funcionamento do sistema eleitoral.

No dia 16 de junho, a Corte deve divulgar o valor corrigido do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC), criado pelo Congresso. Conforme o orçamento da União, R$ 2 bilhões estão previstos para o fundo.

Em julho, os partidos estão autorizados a promover as convenções internas para escolha de seus candidatos, que deverão ter os registros das candidaturas apresentados à Justiça Eleitoral até 15 de agosto.

No dia seguinte, a propaganda eleitoral está autorizada nas ruas e na internet até 3 de outubro, dia anterior ao primeiro turno.

Em setembro, a partir do dia 19, nenhum candidato poderá ser preso, salvo em flagrante. No caso dos eleitores, a legislação eleitoral também proíbe a prisão nos dias próximos ao pleito. No dia 29, eleitores só podem ser presos em flagrante.

A diplomação dos prefeitos e vices, além dos vereadores eleitos, deve ocorrer até 19 de dezembro.

28
fev

* * * QUENTINHAS… * * *

Postado às 21:14 Hs

* * * A Agência Nacional de Energia Elétrica ( Aneel ) informou hoje (28) que manterá no mês de março a bandeira tarifária na cor verde, sem cobrança extra na conta do consumidor. A bandeira foi a mesma aplicada em fevereiro. De acordo com a agência, a decisão de manter a bandeira na cor verde se deve a recuperação nos níveis dos reservatórios em virtude do volume razoável de chuvas no mês de fevereiro. * * *

* * * A partir deste domingo (1º) passam a valer as novas alíquotas de desconto do INSS sobre o salário dos trabalhadores privados e servidores. Com a mudança, alguns trabalhadores terão descontos menores dos que tinham até hoje e outros terão descontos maiores, o que vai resultar em mais ou menos dinheiro no bolso.  Para quem recebe um salário mínimo, atualmente R$ 1.045, o desconto será menor, porque a alíquota que era de 8% passa a ser de 7,5%. Se até fevereiro o trabalhador tinha descontado R$ 83,60 do salário pelo INSS, a partir de março, o desconto será de R$ 78,37. Ou seja, R$ 5 a mais no bolso do trabalhador todos os meses. * * *

* * * O presidente Jair Bolsonaro disse na sua página no Facebook que está visitando Mossoró (RN) ainda este ano. Vem para participa do Fórum de Desenvolvimento de Semiárido. Provavelmente no dia 27 de maio. O burburinho vai ser grande. * * *

* * *  Eleições 2020: Na próxima semana, começa a valer o prazo da chamada janela eleitoral, período em que vereadores podem mudar de sigla sem incorrer em infidelidade partidária. As mudanças podem ser feitas entre os dias 5 de março e 3 de abril. Em Mossoró, pelos menos 12 vereadores deverão migrar para outras legendas, com o objetivo de viabilizar o projeto de reeleição. * * *

A menos de 40 dias do prazo limite estabelecido pela Justiça Eleitoral para que os partidos políticos obtenham registro para disputar as eleições municipais deste ano, a cúpula da Aliança pelo Brasil, sigla que o presidente Jair Bolsonaro tenta criar, admite que não vai conseguir participar dos pleitos deste ano. Até ontem, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) havia validado apenas 3.334 assinaturas – são necessárias, no mínimo, 492 mil para obtenção do registro. De acordo com o advogado Luís Felipe Belmonte dos Santos, segundo vice-presidente e principal operador do partido a ser criado, foram coletadas mais de 1 milhão de assinaturas, mas elas não foram reconhecidas nos cartórios eleitorais. “Nossa parte foi feita, mas os cartórios eleitorais estão recusando todas as fichas com firma reconhecida. Eles alegam que não houve regulamentação. Além disso, o sistema cai toda hora. Os cartórios eleitorais não estavam preparados para um volume tão grande (de assinaturas)”, disse Belmonte.

Faltam apenas oito meses para que os mais de 148 milhões de eleitores se dirijam às urnas para eleger os vereadores, os prefeitos e os vice-prefeitos dos 5.568 municípios brasileiros. No entanto, para votar nas eleições de outubro próximo, o eleitor deve normalizar sua situação até o dia 6 de maio (151 dias antes do pleito), segundo o Calendário Eleitoral 2020.

Dia 6 de maio também é a data-limite para o cidadão procurar o cartório eleitoral para tirar o primeiro título e pedir transferência de domicílio eleitoral, estando apto a exercer o direito de voto.

A partir do dia 7 de maio até o final da eleição, o Cadastro Eleitoral ficará fechado – período em que nenhuma alteração poderá ser efetuada no registro do eleitor –, sendo permitida somente a emissão da segunda via do título. Esse prazo é importante para que a Justiça Eleitoral tenha um retrato fiel do eleitorado que participará do pleito.

Cenário 1

O Instituto Seta divulgou nesta quinta-feira (13) a primeira pesquisa eleitoral de Natal do ano. Nos números para prefeito de forma estimulada, ou seja, com os candidatos tendo acesso aos nomes dos pré-candidatos, o prefeito Álvaro Dias lidera com 15,6% das intenções de voto.

Ele é seguido pelo deputado estadual Kelps Lima com 7,1%; pelo comunicador Bruno Giovanni, o BG, com 6,3%; pelo deputado estadual Sandro Pimentel com 6%; e pelo professor Carlos Alberto com 4,4%. O total de indecisos foi de 14,9% e o dos que responderam que pretendem votar em branco ou nulo foi de 36,4%.

Os demais nomes não superaram a margem de erro. Foram eles: Hermano Morais (3%), Alexandre Motta – como candidato do PT (1,7%), Eudiano Macedo (1,7%), General Girão (1,6%), Coronel Azevedo (0,7%), Karla Veruska (0,4%) e Fernando Pinto (0,1%).

A pesquisa foi realizada entre os dias 5 e 6 de fevereiro com 700 eleitores de todas as zonas eleitorais de Natal. O intervalo de confiança (nível de significância) é de 95% com margem de erro de 3,5% para mais ou para menos. Toda a pesquisa foi registrada na Justiça Eleitoral sob o número RN-02069/2020.

Cenário 2

O Instituto Seta divulgou nesta quinta-feira (13) a primeira pesquisa eleitoral de Natal do ano. E em um segundo cenário com o candidato do PT sendo o senador Jean Paul Prates, o prefeito Álvaro Dias lidera com 15,9% das intenções de voto.

Em seguida aparecem: o deputado estadual Kelps Lima com 6,4%; o comunicador Bruno Giovanni, o BG, e o deputado estadual Sandro Pimentel, ambos com 5,9%; e o professor Carlos Alberto com 4%.

O total de indecisos foi de 17% e o dos que responderam que pretendem votar em branco ou nulo foi de 37,6%. Os demais nomes não superaram a margem de erro. Foram eles: Hermano Morais (2,6%), Eudiane Macedo (1,7%), Jean Paul Prates – como candidato do PT (1,1%), General Girão 1%), Coronel Azevedo (0,6%) e Karla Veruska com 0,4%.

Rejeição

O Instituto Seta divulgou nesta quinta-feira (13) a primeira pesquisa eleitoral de Natal do ano. Nos números de rejeição, ou seja, aquele em que o eleitor não vota de maneira alguma, o comunicador Bruno Giovanni, o BG, e o professor Carlos Alberto são os que possuem menor índice com 0,1%.

Os mais rejeitados, por ordem de citação e alfabética, são: Álvaro Dias (5,3%), General Girão (4%), Karla Veruska (4%), Sandro Pimentel (2%), Kelps Lima (1,6%), Hermano Morais (1,4%), Coronel Azevedo (0,9%), Fernando Pinto (0,9%), Alexandre Motta (0,4%), Eudiane Macedo (0,3%) e Jean Paul Prates (0,3%).

O novo presidente do PSL local, Daniel Sampaio, confirmou em “primeira mão”, no Meio-Dia RN, na 96 FM, nesta terça-feira(11) o apoio do partido ao deputado estadual Kelps Lima(Solidariedade) pela candidatura a prefeito de Natal.

Indagado pelo BG, resumiu a escolha do deputado pelo alinhamento dos partidos – além de entendimentos semelhantes. Daniel Sampaio destacou o sentimento pela renovação política no estado, sem os grupos tradicionais e a esquerda, com o objetivo de “reorganizar as administrações municipais”.

mar 31
terça-feira
16 18
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
28 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5819318 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram