18
jul

Previsões

Postado às 15:26 Hs

Na análise e previsão do tempo, até o próximo domingo (21), a Gerência de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), prevê mais uma semana de céu parcialmente nublado em todas as regiões do Estado. As instabilidades de origem oceânicas, associadas ao sistema de brisa manterão o céu com predominância de parcialmente nublado e ocorrência de pancadas de chuva durante o período noturno e início das manhãs em todos os dias da semana ao longo da faixa litorânea leste podendo atingir alguns municípios do Agreste.

Segundo o meteorologista Gilmar Bristot, para o interior do RN haverá predominância na semana de céu variando entre parcialmente nublado a claro e temperaturas mínimas um pouquinho abaixo do normal nas regiões serranas.

A previsão para esta quinta-feira (18) é deu céu parcialmente nublado com pancadas de chuva no Litoral Leste e Agreste, parcialmente nublado a claro nas demais regiões. Na sexta-feira (19) o céu estará parcialmente nublado a claro em todo o Estado, com pancadas de chuvas fracas ao longo da faixa litorânea leste. O sábado (20) também será de céu parcialmente nublado a claro em todo o Estado, com pancadas de chuvas fracas ao longo da faixa litorânea leste. O domingo (21) também será de céu parcialmente nublado com pancadas de chuvas ao longo da faixa litorânea leste. Claro nas demais regiões do Estado.

As chuvas registradas no período de janeiro a maio de 2019, no semiárido potiguar, de acordo com a análise pluviométrica do Rio Grande do Norte, elaborada pela Gerência de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN) ficaram acima da média, em 12,1%, em relação aos últimos sete anos. “A chuva esperada para o período era de 587mm, enquanto que a registrada foi de 658 mm. A média climatológica utilizada neste estudo, refere-se aos postos pluviométricos com mais de 30 anos de dados no período de 1963 a 2007”, salienta o meteorologista, Gilmar Bristot.
17
jun

Mais chuvas…

Postado às 18:20 Hs

A Gerência de Meteorologia da Empresa de Pesquisa do Rio Grande do Norte (EMPARN ) está prevendo mais chuvas para a semana que está começando. Segundo o meteorologista Gilmar Bristot, “as condições do oceano Atlântico Sul estão melhorando na questão referentes ao vento, campo de pressão e temperatura superficial das águas. Essas condições favoreceram a formação de instabilidades oceânicas, responsáveis pelas chuvas que caíram durante a última semana sobre a faixa litorânea nordestina”. Para os próximos dias as chuvas deverão acontecer em menor intensidade. Hoje (17), céu nublado com chuvas moderadas no litoral Leste. No Agreste, pancadas de chuvas. No interior céu parcialmente nublado a claro com pancadas de chuvas isoladas.

Amanhã, terça-feira (18), a previsão é de céu parcialmente nublado com pancadas de chuva moderadas no Litoral Sul e Região Metropolitana de Natal. No Agreste, pancadas de chuvas. Nas demais regiões a predominância é de céu parcialmente nublado a claro com pancadas de chuvas na Região de Mossoró. Na quarta-feira, (19), com céu parcialmente nublado com chuvas no litoral Leste, Agreste e Oeste. Nas demais regiões, parcialmente nublado a claro.

Com base nas imagens do satélite meteorológico,  na quinta-feira (20) o céu estará parcialmente nublado a claro com possibilidades de chuvas no litoral Leste e Agreste e parcialmente nublado a claro nas demais regiões. Na sexta-feira (21) novamente céu parcialmente nublado a claro com chuvas na madrugada e amanhecer do dia no litoral Leste e Agreste e parcialmente nublado a claro nas demais regiões. O sábado (22) também com céu parcialmente nublado a claro com pancadas de chuvas no amanhecer do dia no litoral Leste e Agreste e parcialmente nublado a claro nas demais regiões. No domingo (23), véspera de São João, algumas chuvas na madruga e início do dia e céu parcialmente nublado a claro no restante do período no litoral Agreste e Leste  e, parcialmente nublado a claro nas demais regiões.

 

A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte divulgou nesta quarta-feira (12) a análise das chuvas ocorridas ao longo do mês de maio. Segundo a Gerência de Meteorologia da Emparn, maio apresentou um melhor comportamento quando comparado com o mesmo mês dos últimos anos. Porém, mesmo assim, o cenário apresenta um desvio negativo de 12,5% abaixo da média histórica.

Já para o mês de junho, a previsão é que se inicie o período de estiagem no interior do estado, principalmente para as regiões Oeste e Central. No estado como um todo, eram esperados valores acumulados próximos de 108,7 milímetros, e a chuva observada ficou em 95,2 mm, resultando no desvio percentual negativo de 12,5%

A análise pluviométrica do mês de abril/19, da Gerência de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), aponta que as chuvas no RN, superaram em 3,1% a média esperada. A previsão eram chuvas em torno de 165,1mm e foram registradas 170,2 mm. Os dados revelam que as chuvas intensas ocorreram devido à atuação do sistema meteorológico Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), influenciada pelo aquecimento das águas superficiais do Oceano Atlântico, na parte Sul e mais fria do que o normal na bacia Norte. Nas regiões de Mossoró, Grande Natal e na Microrregião de Serra de Santanta foram observadas chuvas acima de 200mm. “
08
maio

Mais chuvas…

Postado às 17:19 Hs

As condições climáticas seguem favoráveis para ocorrência de chuvas até domingo (12), segundo a análise feita pela equipe da Gerência de Metereologia da Emparn. De acordo com o meteorologista Gilmar Bristot, o bloqueio atmosférico que estava presente sobre o Nordeste diminuiu de intensidade. “Associado ao aumento da temperatura das águas superficiais do Oceano Atlântico, que libera mais umidade, temos uma condição favorável para a ocorrência de chuvas em todo o RN nos próximos dias”, disse.

As chuvas marcaram o início da manhã dessa terça-feira (07) em Natal e Parnamirim. A previsão é que o tempo permaneça nublado com possibilidade de chuvas, de intensidade moderada a intensa, em todo o RN, com distribuição espacial irregular, isto é, chove numa localidade e na localidade vizinha pode não chover.

Nesta quarta-feira(08), a previsão é de aumento da nebulosidade em todo o Estado com chuvas mais concentradas nas regiões Central (Vale do Assú) e Médio Oeste. Na sexta-feira, predominância de céu parcialmente nublado e ocorrência de chuvas em todas as regiões. No sábado, novamente predominância de céu parcialmente nublado em todo o Estado com ocorrência de chuvas mais concentradas no Litoral Leste e Agreste e, no domingo (12), predominância de céu parcialmente nublado a claro e ocorrência de pancadas de chuvas.

A Gerência de Metereologia da EMPARN prevê a ocorrência de chuvas, de intensidade moderada a forte, desta quinta-feira, 25, até sábado, 27, em todas as regiões do RN, principalmente nas regiões leste e agreste, inclusive para a região onde está ocorrendo a operação de contenção da Barragem São Miguel II, no município de Fernando Pedrosa, coordenada pela Defesa Civil Estadual.

As chuvas são em decorrência da perda de força da condição de bloqueio atmosférico, presente desde a última terça-feira, 23, o que ocasionou a liberação da atuação da Zona de Convergência Intertropical que está sobre o RN, influenciada ainda pelo aumento da temperatura das águas superficiais do oceano Atlântico próximo do litoral potiguar, que registram temperaturas acima de 30º C, quase 2ºC acima da média esperada.

“Lembrando que estamos no período chuvoso com a atuação da Zona de Convergência Intertropical, podendo ocorrem também distúrbios atmosféricos como descargas elétricas e ventanias em regiões com influência do relevo”, afirmou o gerente de metereologia, Gilmar Bristot.

20
abr

Açudes dependem das chuvas de maio

Postado às 9:06 Hs

A 40 dias para o fim do inverno na região do semiárido do Rio Grande do Norte, a expectativa se volta ao mês de maio para fins de recarga dos açudes e barragens de maior porte — até essa semana acumulando 30,16% da capacidade de reserva.

A Emparn diz que as condições climáticas são boas e apontam para continuidade das chuvas, mas reconhece que o ideal seria um acumulado entre 300mm e 400mm, somente no mês de maio, para elevar essa reserva hídrica a 45%. O mais recente registro de chuvas com essa média, para um mês de maio no RN, foi em 1995.

O serviço de meteorologia da Emparn avalia três aspectos para “medir” o inverno na região: se há seca “pluviométrica”, “agrícola” e “hídrica”. O gerente de meteorologia Gilmar Bristot disse, ontem, que de uma forma geral já não há condição de seca sob os aspectos quantitativo e distribuição das chuvas [pluviométrico], e agrícola porque em alguns municípios está havendo colheita de algumas culturas. “Mas temos, ainda, uma seca hídrica, com boa parte dos nossos principais reservatórios secos ou em volume morto”.

Segundo o meteorologista, a seca hídrica no Estado tem bastante influência dos consecutivos anos de estiagem, aliada ao aspecto de parte dos nossos reservatórios dependerem de bom inverno também em bacias de estados vizinhos, como a Paraíba. “As condições da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) estão muito boas. Tivemos boas chuvas ontem (quarta-feira, 17) em municípios das regiões Central e Seridó, e devem continuar pelos próximos dias”, disse.

O fim de semana foi de chuva em todas as regiões do RN. Em pelo menos cinco municípios, a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) registrou precipitações de mais de 100 milímetros. No Oeste Potiguar, região com maiores volumes, quatro pluviômetros da Emparn superaram a marca entre a sexta-feira (29) e esta segunda-feira (1º). Segundo maior volume do período no RN, o município de Portalegre teve 108,5 milímetros. Em Riacho da Cruz, o volume foi de 108,3 mm. Em Mossoró, principal cidade do interior do estado, a chuva foi de 106,5 milímetros e causou problemas nas avenidas e ruas. Em Pau dos Ferros, o pluviômetro anotou 101 milímetros de chuvas.
30
mar

Registros

Postado às 10:50 Hs

O monitoramento das chuvas realizado pela Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) realizou o levantamento do acumulado de chuvas esse ano, contabilizando desde o dia 1º de janeiro até 29 de março.

Entre os 14 municípios que mais chuveram, Martins lidera com o registro de 837,6mm. O 14º que mais acumulou é São Rafael com 488,8mm.

25
mar

Águas de março

Postado às 20:34 Hs

O último fim de semana foi o mais chuvoso de 2019 e com chuvas mais distribuídas. O monitoramento da Emparn, realizado de sexta (22) até hoje (25), mostra que choveu mais forte nas regiões Oeste e Central do Estado, mas também, foram registradas chuvas nas regiões Agreste e Litoral Leste. Na região Oeste choveu com mais intensidade em Martins, 172,5 milímetros e João Dias onde choveu 120mm. Na região Central choveu 145mm em São João do Sabugi e 77mm em Florânia. Esse volume mais intenso nas regiões Oeste e Central, é uma característica do principal sistema que provoca chuva no semiárido nordestino nesta época do ano, a Zona de Convergência Intertropical (ZCIT).

O mês de março, geralmente o mês mais chuvoso no semiárido, começou com a folia do carnaval e também com boas chuvas em todas as regiões do Rio Grande do Norte, para a felicidade dos sertanejos. O monitoramento realizado pela Emparn, de sexta (01) até a manhã de hoje (07), mostra que as chuvas foram bem distribuídas, e o maior volume foi registrado na região Oeste Potiguar, em Felipe Guerra, choveu 113 milímetros; no Litoral Leste, choveu com mais intensidade em São Gonçalo do Amarante, 97,7mm; em Natal choveu 40,9mm. Na região Agreste também teve boas chuvas, em Bento Fernandes choveu 72 milímetros e na região Central, em Caicó também choveu 72 mm.

A previsão para os próximos dias é de pancadas de chuva, principalmente no interior, devido a presença da Zona de Convergência Intertropical, principal sistema que faz chover no semiárido nordestino, nesta época do ano.

Distribuição Sementes

E com a terra molhada, é hora de plantar, por isso o Governo do RN, por intermédio da Secretaria Estadual da Agricultura, da Pecuária e da Pesca – Sape, inicia nesta quinta-feira (7), a distribuição de sementes aos agricultores familiares cadastrados no Programa Banco de Sementes.

Após um fim de semana chuvoso, a Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte(Emparn) informa a previsão para os próximos dias de mais chuvas em todas as regiões, que podem ser mais intensas a partir de quarta-feira (27), porque além da Zona de Convergência Intertropical, começa a atuar também um Vórtice Ciclônico.

Fevereiro vem registrando um bom volume de chuvas desde o início do mês. Com o acumulado do fim de semana, já são 63 municípios na categoria Normal; 40 na categoria Chuvoso e 8 Muito Chuvoso, o que confirma a previsão feita pelos meteorologistas, em janeiro, de que fevereiro ia ter volume de chuvas acima da média.

Na última sexta (22), foi divulgado o resultado da Reunião Climática realizada no Rio Grande do Norte, a conclusão dos meteorologistas é de que os meses de março, abril e maio vão ter um volume acumulado de chuvas dentro do normal.

O semiárido potiguar, que abrange as regiões Central, Oeste e parte do Agreste do Rio Grande do Norte, terá volume de chuva dentro da média no trimestre de março, abril e maio de 2019. A informação foi divulgada pelos meteorologistas do Nordeste e do Cptec/Inpe, nesta sexta-feira (22), após discussões e análises realizadas durante a quinta-feira (21), na sede da Empresa de Pesquisas Agropecuárias do RN (Emparn), na região metropolitana de Natal. De acordo com os pesquisadores, o resultado partiu da análise dos campos atmosféricos e oceânicos de grande escala – como vento em superfície e em altitude, pressão ao nível do mar, temperatura da superfície do mar, entre outros – e dos resultados de modelos numéricos globais e regionais e modelos estatísticos de diversas instituições de meteorologia do país.
21
fev

@ @ É NOTÍCIA … @ @

Postado às 19:16 Hs

  • O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ordenou, hoje, o fechamento das passagens fronteiriças entre seu país e o Brasil, ao mesmo tempo que disse estar “avaliando” um decreto similar que afete a fronteira com a Colômbia, onde também é armazenada a ajuda internacional destinada a atenuar a crise sofrida pela Venezuela.
  • A partir de hoje (21) será realizada na sede da Emparn, a II Reunião de Análise Climática para o Semiárido do Nordeste Brasileiro. A reunião vai contar com a participação de meteorologistas dos centros de pesquisa da região Nordeste e do Centro de Pesquisa Tempo e Estudos Climáticos. Durante a reunião, os meteorologistas vão analisar e discutir o comportamento das condições oceânico-atmosféricas e qual a influência delas na ocorrência de chuva no semiárido, no período de março a maio, inverno no sertão potiguar.
  • O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), iniciou, na tarde de hoje, em reunião com o ministro Onyx Lorenzoni (Casa Civil da Presidência da República), a definição das agendas legislativas que serão prioritárias para o Executivo neste início de Legislatura. Os temas serão confirmados na próxima semana, quando o líder terá reunião de trabalho com o presidente Jair Bolsonaro e os ministros Lorenzoni e Paulo Guedes (Economia). O encontro está previsto para ocorrer na próxima segunda-feira (25), em Brasília.
  • A Receita Federal declarou inapto o Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) de 3.309.404 empresas, que deixaram de fazer a Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais (DCTF) por dois anos consecutivos entre 2013 e 2017. A obrigação é anual e deve indicar o recolhimento ou isenção de 11 tributos federais como Imposto de Renda, Imposto de Produtos Industrializados, Contribuição para o PIS/Pasep e a Cide-Combustível. A inaptidão do CNPJ invalida a inscrição da empresa, anula documentos fiscais, pode bloquear a movimentação de contas-correntes em bancos e responsabiliza sócios e administradores por eventuais débitos com o Fisco.
  • A decretação da perda de mandato em caso de parlamentares condenados a cumprirem pena em regime fechado por prazo superior a 120 dias é ato vinculado e declaratório da Mesa Diretora. A tese foi defendida pela procuradora-geral, Raquel Dodge, em manifestação ao Supremo Tribunal Federal (STF). As informações foram divulgadas pela Secretaria de Comunicação Social da Procuradoria. Apresentado no âmbito da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) 511, o entendimento se baseia na previsão constitucional, segundo a qual, deve perder o mandato o parlamentar que se afastar por prazo superior a 120 dias (CF, artigo 55,II), assinala Raquel Dodge. Na ADPF, a Câmara requereu o afastamento de decisão da Primeira Turma do STF, que determinou a perda do mandato de Paulo Feijó (PR/RJ), condenado pelo Supremo em maio de 2017 a 12 anos de reclusão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.
14
fev

Registros

Postado às 15:10 Hs

Boletim pluviométrico compreende o período das 7h da quarta-feira(13) às 7h desta quinta-feira(14). Destaque para maior volume de chuvas na capital potiguar,Natal com 54 milímetros – o mesmo registrado na cidade de Pendências, na região Oeste, seguido dos municípios de Rodolfo Fernandes(51,5mm), Grossos(45,5mm) e Alto do Rodrigues, com (43 mm).

Na região Central, Pedro Avelino(41mm), Lagoa Nova (39mm) e Carnaúba dos Dantas(35mm) foram destaques. Na região Agreste, bom volume de chuvas em Ielmo Marinho(48,4mm) e Parazinho(com mais de 29 mm). Confira outras cidades abaixo.

OESTE POTIGUAR

Pendências(Ana) 54,0
Rodolfo Fernandes(Prefeitura) 51,5
Tibau(Prefeitura) 48,1
Grossos 45,5
Alto Do Rodrigues(Diba/baixo Assu) 43,0
Serra Do Mel(Prefeitura) 37,5
Areia Branca(Emater) 36,7
Ipanguaçu(Emater) 35,5
Mossoró(Prefeitura) 34,5
Itau(Particular) 32,0
Alto Do Rodrigues(Emater) 25,5
Coronel João Pessoa(Emater) 24,3
Ipanguaçu(Base Fisica Da Emparn) 23,3
Encanto(Prefeitura) 23,0

CENTRAL POTIGUAR

Pedro Avelino(Base Física Da Emparn) 41,0
Lagoa Nova(Emater/st. Humaita) 39,0
Carnaúba Dos Dantas(Emater) 35,0
Lajes(Olho Dagua Dois Irmaos) 33,0
Guamaré(Lagoa Doce) 25,0

AGRESTE POTIGUAR

Ielmo Marinho(Prefeitura) 48,4
Parazinho(Emater – Ex-particular) 29,4
Monte Das Gameleiras(Emater) 12,2
João Câmara(Centro Saúde) 8,7

LESTE POTIGUAR

Natal 54,0
Montanhas(Prefeitura) 33,4
São Gonçalo Do Amarante(Base Fisica Da Emparn) 23,5
Parnamirim(Base Física Da Emparn) 5,5

O monitoramento de chuvas, realizado pela Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) mostra que no último fim de semana (08 a 11/02) choveu em todas as regiões do Rio Grande do Norte. Nos 10 primeiros dias de fevereiro, o acumulado de chuvas mostra que está chovendo bem no interior do estado, situação que já vem favorável desde o mês de janeiro. Neste mês de fevereiro, até hoje (11), há registro de 1 município na categoria muito chuvoso, 7 na de chuvoso e 29 com volume acumulado na média. O que segundo o meteorologista da Emparn, Gilmar Bristot, confirma o início do período chuvoso no semiárido potiguar. Esse período começa normalmente na segunda quinzena de fevereiro e segue até o mês de maio, mas este ano as chuvas vieram mais cedo, levando esperança de um bom inverno para o agricultor potiguar, depois de 6 anos de seca severa.
11
fev

Chuvas no RN / Registros

Postado às 14:53 Hs

A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) registrou chuvas em 115 postos de observação, incluindo municípios de todas as regiões do estado, no período de 7h da sexta-feira (8) às 7h desta segunda (11). No acumulado durante o fim de semana, o município de Venha Ver, na região Oeste, foi onde mais choveu: 200 milímetros. Em Lucrécia, foram 111,9 mm.

Já na região Agreste, os municípios que mais registraram chuvas foram Jaçanã (180,5 mm) e Ruy Barbosa (102 mm). Na região Leste, destaque para Goianinha (102,1 mm) e Parnamirim (82 mm). E, na região Central potiguar, as maiores chuvas foram registradas em Lajes (91,4 mm) e Parelhas (86,1 mm).

Veja o registro das chuvas por região:
Oeste
Venha Ver: 200 mm
Lucrécia: 111,9 mm
Coronel João Pessoa: 98,2 mm
Rafael Godeiro: 97,4 mm
Tenente Ananias: 92,5 mm
Martins: 91 mm
Major Sales: 86,2 mm
Paraná: 85 mm
Felipe Guerra: 84 mm
Riacho da Cruz: 72,3 mm
São Francisco do Oeste: 67 mm
Pau dos Ferros: 61 mm
Rafael Fernandes: 60,4 mm
Luis Gomes: 60 mm
Patu: 59 mm
Janduís: 55,6 mm
Francisco Dantas: 55 mm
Areia Branca: 49,3 mm
José da Penha: 48,1 mm
Caraúbas: 47,3 mm
Portalegre: 45,8 mm
Encanto: 45 mm
Itaú: 45 mm
Pendências: 44,7 mm
Olho D’Água do Borges: 42,7 mm
Água Nova:42,5 mm
Rodolfo Fernandes: 42,5 mm
Baraúna: 40 mm

Agreste
Jaçanã: 180,5 mm
Ruy Barbosa: 102 mm
Coronel Ezequiel: 89,3 mm
Monte Alegre: 82 mm
Boa Saúde: 78,9 mm
Ielmo Marinho: 76,7
Bento Fernandes: 61 mm
Monte das Gameleiras: 53 mm
Santo Antônio: 46,4 mm
Bom Jesus: 43,5 mm

Leste
Goianinha: 102,1 mm
Parnamirim: 82 mm
Espírito Santo: 78,2 mm
Maxaranguape: 70 mm
Canguaretama: 63,5 mm
Montanhas: 47,3 mm
Extremoz: 46 mm
Taipu: 45 mm
Baía Formosa: 41,8 mm
Natal: 36,9 mm

Central
Lajes: 91,4 mm
Parelhas: 86,1 mm
São José do Serido: 56 mm
Pedro Avelino: 54,6 mm
Jardim de Angicos: 50 mm
Cruzeta: 48,1 mm
Caicó: 46 mm
Caiçara do Rio dos Ventos: 38,2 mm

jul 22
segunda-feira
20 00
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
23 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5791019 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram