06
abr

Registros de chuvas no RN:

Postado às 16:08 Hs

Final de semana com pancadas de chuvas em todas as regiões do RN. O boletim pluviométrico, de sexta-feira, às 07h, até esta segunda-feira(06), no mesmo horário, registrou a ocorrência de chuvas em 90 municípios.

Embora a maior quantidade de municípios com chuva estejam no Oeste do estado, foi na região Central o maior volume em Pedro Avelino, com 69,6mm. Em Mossoró (Oeste) choveu 54,6mm.

Veja demais municípios abaixo:

OESTE POTIGUAR

Serra Do Mel(Prefeitura) 56,3
Apodi(Base Fisica Emparn) 56,0
Mossoró(Prefeitura) 54,6
Caraúbas(Particular) 46,9
Jucurutu(Emater-pedra do Navio) 40,5
Apodi(Prefeitura) 40,0
Campo Grande(Particular 2) 37,4
Riacho Da Cruz(Emater) 35,9
Antônio Martins(Emater) 34,0
Campo Grande(Particular) 33,0
Itajá(Emater) 30,0
Lucrécia(Emater) 25,7
Martins(Particular) 23,7
Coronel João Pessoa(Emater) 23,0
Assu(Emater/st. Casa Forte) 22,6
Riacho De Santana(Emater) 21,0
Carnaubais(Umbuzeiro) 19,0
Patu(Particular) 19,0
João Dias(Emater) 18,6

CENTRAL POTIGUAR

Pedro Avelino(Base Fisica Da Emparn) 69,6
São José Do Seridó(Fz Caatinga Grande) 47,8
Lajes(Prefeitura) 47,2
Parelhas(Emater) 37,0
Caicó(Acude Itans) 35,5
Santana Do Serido(Emater) 24,8
São Fernando(Emater) 24,3
Jardim Do Serido(Emater/passagem) 21,4
São João Do Sabugi(Emater) 20,0
Caico(Acude Mundo Novo-emparn) 19,0
São José Do Seridó(Associacao Usuarios Agua) 18,5

AGRESTE POTIGUAR

Sitio Novo(Prefeitura) 39,5
Monte Das Gameleiras(Emater) 19,0
Santo Anônio(Emater) 18,6
Jaçanã(Emater) 17,3
Tangará(Emater) 15,2
Boa Saúde(Emater) 15,1

LESTE POTIGUAR

Parnamirim(Base Fisica Da Emparn) 15,2
Natal 9,6
Montanhas(Prefeitura) 4,2
São Gonçalo Do Amarante(Base Fisica Da Emparn) 1,8

Confirmando as previsões, anunciadas em janeiro, pela equipe da Unidade Instrumental de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN) o volume acumulado de chuvas no Rio Grande do Norte, no mês de março de 2020 foi acima da média esperada. No total 101 municípios choveram de normal a acima do normal no período. O volume observado foi de 204,7 milímetros (mm) enquanto que o esperado foi 159,7 mm, representando 28,2% acima do valor esperado para o RN.

“Neste mês observou-se boa distribuição espacial das chuvas nas Regiões Oeste e Central, com média próxima a 200mm. Em algumas áreas do Seridó Ocidental (São Fernando e Jucurutu), e no Agreste (São Tomé, João Câmara e Parazinho), as chuvas apresentaram valores abaixo de 100 mm”, disse o chefe da Unidade, Gilmar Bristot.

O Oeste foi a região que mais choveu no período com média observada de 251,6 mm enquanto que a esperada era de 197,5 mm, desvio positivo de 27,4%, seguido pela região Leste com 231,9 mm que foi a com maior percentual, de 39,% quando comparada ao volume esperado. Na região Central choveu 173,8 mm e no Agreste com 161,3 mm.

Os municípios com as maiores volumes no Oeste foram Martins (444,9 mm), Caraúbas (398,9 mm), Serrinha dos Pintos (397,1 mm) e Mossoró (396,6 mm). Na Região Central, destaque para Santana do Matos (305,7 mm) e Currais Novos (304,6 mm). No Agreste, Jaçanã apresentou valor de 438,6 mm e no Litoral, Natal com 433,5 mm e Parnamirim com 398,9 mm.

Análise e previsão para abril

O primeiro trimestre de 2020 registrou bons volumes de chuvas no RN. Janeiro com média no estado de 100,7 mm, fevereiro com 110,9 mm e março com 204,7 mm. “A perspectiva é de que neste ano tenhamos um período chuvoso de normal a acima do normal, dentro, ou acima, da média histórica”, avaliou Bristot.

A expectativa dos meteorologistas para o mês de abril, mês em que as chuvas começam a acontecer com mais frequência no Leste do RN, chuvas com volumes normais em todo o Estado, uma vez que as condições oceânicas e atmosféricas continuam favoráveis.

A previsão de chuvas, para o trimestre de abril, maio e junho, no Rio Grande do Norte é de chuvas de normal a acima do normal. A chuva esperada deve ser bem distribuída em todas as regiões do RN sendo de 578,7mm para o Leste, 328,1mm para o Oeste, 317,7mm para o Agreste e 256,5mm para a Central. Este é análise feita por meteorologistas de diversos órgãos durante a I Reunião de Análise e Previsão Climática para o Setor Leste do Nordeste de 2020, realizada por meio de videoconferência no último dia 19.

“Importa destacar que a grande variabilidade temporal e espacial das chuvas nesse período, o que significa que podem ocorrer chuvas intensas concentradas em algumas áreas durante um período curto de tempo”, explicou o chefe da Unidade de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), Gilmar Bristot representando o RN na reunião.

Participaram da videoconferência meteorologistas de órgãos dos estados do Ceará (Fundação Cearense de Meteorologia – FUNCEME), Paraíba (Agência Executiva de Gestão de Águas – AESA), Alagoas (Secretaria do Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Alagoas – SEMARH), Sergipe (Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade SEDURBS), Bahia (Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos – INEMA) e do Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos/Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – CPTEC/INPE.

REUNIÃO CLIMÁTICA

Em fevereiro, o RN sediou a III Reunião de Análise Climática para o Semiárido do Nordeste – Etapa Rio Grande do Norte- período de março a maio de 2020, ocasião em que os meteorologistas anunciaram a previsão de chuvas acima da média histórica para o trimestre de março, abril e maio. Os padrões climáticos até então analisados indicavam a ocorrência de chuvas distribuídas em todas as regiões do Estado, sendo 479 milímetros na região Oeste, 376 na região Central, 342 na região Agreste e 533 milímetros na região Leste. “Parâmetros de temperatura na superfície dos oceanos, ventos e pressão atmosférica são elementos considerados nas análises”, disse Britot coordenador do evento.

Para 2020, o prognóstico dos meteorologistas é que a média de chuvas no RN em gire entre 800 e 1200 milímetros.

16
mar

Tempo & Previsão para o RN

Postado às 18:21 Hs

A previsão da semana é de céu parcialmente nublado em todo o Estado com pancadas de chuvas em todas as regiões. Para quarta-feira (19), Dia de São José-  data especial para o sertanejo que crê que se a chuva acontecer haverá boa colheita e fartura no ano, a previsão é de parcialmente nublado a claro em todo o Estado com pancadas de chuvas em todas as Regiões.

As temperaturas devem variar nesta semana entre 23oC e 29oC, na capital e no interior, nas regiões serranas, variarão entre a 20oC e acima de 33oC. O chefe da Unidade, Gilmar Bristot explica que devido a ocorrência das chuvas, os dias tem se apresentado com maior quantidade de nuvens e predominantemente nublados. “Isso tem diminuído a incidência de radiação solar e esquentado menos a superfície, influenciando numa diminuição da temperatura em todas as regiões do Estado”, comentou.

Abaixo a previsão da semana:  

Segunda-Feira (16/03) – Céu parcialmente nublado em todo o Estado com pancadas de chuvas.

Terça-Feira (17/03) –Céu parcialmente nublado em todo o Estado com pancadas de chuvas.

Quarta-Feira (18/03) – Céu parcialmente nublado em todo o Estado com pancadas de chuvas em todas as Regiões.

Quinta-Feira (19/03) – Céu parcialmente nublado a claro em todo o Estado com pancadas de chuvas em todas as Regiões.

Sexta-Feira (20/03) – Céu parcialmente nublado em todo o Estado com pancadas de chuvas em todas as regiões.

Sábado (21/03) – Predominância de Céu parcialmente nublado a claro em todo o Estado com pancadas de chuvas.

Domingo (22/03) – Predominância de Céu parcialmente nublado em todo o Estado com pancadas de chuvas.

09
mar

Registros

Postado às 17:23 Hs

Municípios no interior do RN registraram chuvas acima de 100 milímetros entre a última sexta e o início desta segunda; veja boletim pluviométrico

A chuva que caiu nos últimos dias animou o sertanejo no Rio Grande do Norte. Se nas áreas mais urbanas, um grande volume de água pode causar prejuízos, no interior ela tem feito açudes sangrarem, para alegria da população, que viveu pelo menos sete anos de seca.

A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte(Emparn) registrou chuvas acima de 100 milímetros no interior do estado, entre a sexta-feira(06) e o início da manhã desta segunda-fera(09). Na região Oeste, destaque para Serrinha dos Pintos(146 mm); Portalegre(136 mm);  Viçosa(115 mm) e João Dias (104 mm); na região Central, Santana do Matos (134 mm). Diversos municípios nas regiões também registraram bom volume pluviométrico. Confira abaixo:

OESTE POTIGUAR

Serrinha Dos Pintos(Prefeitura) 146,0
Portalegre(Particular) 130,6
Viçosa(Prefeitura) 115,0
João Dias(Emater) 104,0
Pendencias(Ana) 96,8
São Francisco Do Oeste(Prefeitura) 75,9
Lucrécia(Emater) 74,3
São Rafael(Particular Ii) 68,3
São Rafael(Emater) 67,0
Francisco Dantas(Emater) 65,0
Riacho Da Cruz(Emater) 62,8
Mossoró(Prefeitura) 58,2
Baraúna(Emater) 56,8
Ipanguaçu(Base Fisica Da Emparn) 54,0
Pau Dos Ferros(Particular) 51,0
Pilões(Prefeitura) 51,0
Ipanguaçu(Emater) 49,4
Itau(Particular) 39,0
Rodolfo Fernandes(Prefeitura) 37,2
Água Nova(Prefeitura) 37,0
Coronel João Pessoa(Emater) 35,0

CENTRAL POTIGUAR

Santana Do Matos(Emater) 134,0
São Bento Do Norte(Prefeitura) 54,6
Jardim Do Serido(Emater/passagem) 54,0
Currais Novos(Sec Meio Amb. Ex Cersel) 50,7
Cerro Cora(Emater) 46,7
Lajes(Prefeitura) 42,0
Florânia(Sitio Jucuri) 36,1
Caicó(Emater) 27,1
São Jose Do Seridó(Fz Caatinga Grande) 26,0
Jardim De Angicos(Emater) 25,3
Macau(Posto Nosso Barco) 24,5
Angicos(Prefeitura) 24,1

AGRESTE POTIGUAR

São Paulo Do Potengi(Emater) 35,5
Jacana(Emater) 35,0
São Pedro(Emater) 33,5
Rui Barbosa(Emater) 29,4
São Bento Do Trairi(Prefeitura) 29,0
Boa Saúde(Emater) 26,9
Monte Das Gameleiras(Emater) 20,0
Coronel Ezequiel(Particular) 19,0
Sítio Novo(Prefeitura) 19,0
LESTE POTIGUAR

São Gonçalo Do Amarante(Base Fisica Da Emparn) 36,5
Extremoz(Emater) 28,0
Parnamirim(Base Fisica Da Emparn) 14,7
Natal 4,1

02
mar

Muita chuva no RN

Postado às 17:09 Hs

RN registra chuvas acumuladas acima de 200 mm entre sexta e o início desta segunda. As chuvas do final de semana, em todas as regiões do Rio Grande do Norte, marcam o início do período chuvoso no semiárido potiguar. Vários municípios registraram chuvas acima de 100 milímetros (mm). Embora a maior incidência de precipitações tenha ocorrido nas Mesorregiões Oeste e Central, os municípios de Jaçanã e Coronel Ezequiel, localizados na mesorregião Agreste Potiguar, registraram os maiores volumes de chuva acumulada com 244,3 milímetros (mm) e 165,3 mm, respectivamente, no período das 7h da manhã de sexta (28/02) até a manhã desta segunda-feira (02/03), às 7h, segundo o boletim pluviométrico da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN).

A previsão do tempo para o final de semana e o carnaval é de predominância de céu parcialmente nublado com pancadas de chuvas em todas as regiões, apontam as análises da Unidade Instrumental de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN).

No litoral (grande Natal) a expectativa é de que as chuvas ocorram a qualquer hora do dia até sábado (22). Já no interior, as precipitações são esperadas durante o período da tarde e início da noite, e poderão ser acompanhadas de trovoadas e descargas elétricas.

A temperatura na capital deve variar entre 24ºC e 32ºC e no interior, nas regiões serranas, devem ficar entre 22ºC e ultrapassar os 35ºC. “A umidade relativa do ar acima do normal (85% a 90%), a sensação térmica (de mais calor) aumenta”, alerta o chefe da Unidade, o meteorologista Gilmar Bristot.

Abaixo as previsões dos próximos dias:

Sexta-Feira (21/02) – Céu parcialmente nublado em todo o Estado com pancadas de chuvas em todas as regiões. No interior chove durante a tarde e noite.

Sábado (22/02) – Céu parcialmente nublado a claro em todo o Estado com pancadas de chuvas.

Domingo (23/02) – Céu parcialmente nublado a claro em todo o Estado com pancadas de chuvas fracas.

Segunda-Feira (24/02) – Céu parcialmente nublado a claro em todo o Estado com pancadas de chuvas fracas.

Terça-Feira (25/02) – Céu parcialmente nublado a claro em todo o Estado com pancadas de chuvas em todas as regiões.

19
fev

Inverno confirmado pela EMPARN

Postado às 16:45 Hs

A Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN – Emparn confirmou na manhã desta quarta-feira, 19, a previsão de chuvas acima da média histórica para o trimestre de março, abril e maio próximos. De acordo com o meteorologista Gilmar Bistrot, os padrões climáticos indicam a ocorrência de chuvas distribuídas em todas as regiões do Estado, sendo 479 milímetros na região Oeste, 376 na região Central, 342 na região Agreste e 533 milímetros na região Leste. Em todo o ano de 2019 a média de chuvas foi de 840 milímetros. “A previsão climática, a partir das condições observadas desde janeiro deste ano indicam chuvas normais ou acima da média histórica para o Rio Grande do Norte”, afirma o meteorologista. Ele explica que explica que “as análises consideram parâmetros de temperatura na superfície dos oceanos, ventos e pressão atmosférica”. Segundo Bistrot há aquecimento no Atlântico Sul e temperatura baixa no Pacífico e isto favorece ocorrências de chuvas no Nordeste brasileiro nos próximos três meses. “Hoje há essa tendência”, reforçou. A conclusão apresentada pela Emparn resulta das análises também de meteorologistas dos principais centros de previsão climática da região Nordeste que promoveram em Parnamirim, nesta terça-feira, 18, a III Reunião de Análise Climática para o Semiárido Nordestino – Etapa Rio Grande do Norte.
15
fev

Acontece

Postado às 12:20 Hs

Meteorologistas dos principais centros de previsão climática da região Nordeste estarão, na próxima terça-feira (18), em Parnamirim/RN para III Reunião de Análise Climática para o Semiárido Nordestino – Etapa Rio Grande do Norte.  “Os Centros da Paraíba, Pernambuco, Alagoas e do Instituto Nacional de Meteorologia (DF) já confirmaram a presença. Outros poderão participar via vídeo conferência”, disse o Chefe da Unidade Instrumental de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), Gilmar Bristot.

A análise da equipe da Unidade Instrumental de Meteorologia da EMPARN indica que as chuvas devem continuar nesta semana em todas as regiões do RN.

“A atuação da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) associada a presença de um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCANS) indicam a ocorrência de chuvas em todas as regiões do Rio Grande do Norte durante esta semana”, disse o chefe do unidade, Gilmar Bristot.

De acordo com a previsão, nesta semana, na capital potiguar, a temperatura deve variar, entre 24°C e 32°C e no interior, nas regiões serranas, a partir 22°C e ultrapassar os 35°C.

 A previsão da semana é a seguinte:

Segunda-Feira (03/02) – Céu parcialmente nublado a claro em todo o Estado com pancadas de chuvas.

Terça-Feira (04/02) –Mantendo o céu parcialmente nublado em todo o Estado com pancadas de chuvas em todas as regiões.

Quarta-Feira (05/02) – Céu parcialmente nublado em todo o Estado com pancadas de chuvas nas em todas as regiões.

Quinta-Feira (06/02) – Céu parcialmente nublado em todo o Estado com pancadas de chuvas nas em todas as regiões.

Sexta-Feira (07/02) – Céu parcialmente nublado em todo o Estado com pancadas de chuvas em todas as regiões.

Sábado (08/02) – Céu parcialmente nublado em todo o Estado com pancadas de chuvas.

Domingo (09/02) – Céu parcialmente nublado em todo o Estado com pancadas de chuvas.

A semana começou com chuvas em todas as regiões do Rio Grande do Norte. O município de Rafael Godeiro, localizado no Oeste Potiguar registrou 133,4 milímetros(mm) de chuva de sexta-feira (31/01) até esta segunda-feira (03), conforme Boletim Pluviométrico divulgado pela Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN). Em seguida os municípios que mais choveram foram Olho D´água dos Borges, chovem 129,7mm e em Martins 119,4mm, todos também no Oeste Potiguar. Parazinho, no Agreste, registrou 112,1mm. O boletim completo pode ser acessado no endereço www.emparn.rn.gov.br, clicando na aba Meteorologia.

 

Vamos ver se realmente se concretiza. Aguardemos !!

09
jan

Chuvas no RN

Postado às 13:48 Hs

As chuvas deverão continuar a cair no Rio Grande do Norte a durante os próximos dias. Os ventos, em altos níveis da atmosfera, sobre a parte central da América do Sul seguem intensos e, associados com a formação de um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN) e ao aquecimento das temperaturas do oceano Atlântico favorecem a ocorrência das chuvas.

“As chuvas mais intensas que caíram nesta madrugada (09), ocorreram de modo bem distribuído nas diversas regiões do RN, especialmente nos municípios próximos ao leito do rio Potengi. No litoral ocorreram descarregas elétricas. As chuvas mais intensas devem migrar para o interior a partir de hoje”, analisou o chefe da Unidade de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), Gilmar Bristot.

Os próximos dias, de acordo com a previsão, o potiguar terá dias nublados com pancadas de chuva ao amanhecer e anoitecer no litoral leste, e no interior do estado as chuvas deverão ocorrer durante as tardes e as noites.

Boletim diário

O município de Barcelona (Agreste), foi o que registrou o maior volume de chuvas com 157,7 milímetros (mm), seguido por Ceará Mirim (Leste), com 140mm, das 7h da manhã de ontem (08) até às 07h da manhã de hoje (09). Natal registrou 59,9mm e Mossoró, 6,7mm, Caicó: 73 mm,Coronel João Pessoa: 127 mm e Upanema: 91 mm.

O boletim completo pode ser acessado por meio do site emparn.rn.gov.br, aba Meteorologia.

Balanço das chuvas

A primeira semana de 2020 já registrou chuvas acima de 100 mm, como no município de Luis Gomes, com 114 mm. “Seguindo esta tendência, em 2020 devemos ter um inverno melhor no interior do RN, mas ainda dentro da média histórica”, considerou Bristot.

A expectativa dos meteorologistas é que a chuva acumulada no período de janeiro a março registre, no Oeste, 390,7mm; Região Central, 307,0mm; Agreste, 234,8mm e Leste 319,0mm.

08
jan

Registros

Postado às 14:10 Hs

O Boletim Pluviométrico da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte(Emparn) divulgou os locais que registraram chuvas nas últimas 24 horas.

Na região Oeste, destaque para 42 milímetros em Carnaubais; na região Central, São Bento do Norte com 85 milímetros, Lajes(60 mm) e Macau(56,8) foram as cidades mais banhadas; na região Agreste, Santa Cruz registrou 76 mm.

No Leste potiguar, Natal registrou 28,6 milímetros, com Extremoz alcançando 37,9 na região. Veja outros municípios:

OESTE POTIGUAR

Carnaubais(Emater) 42,0
Ipanguaçu(Base Fisica Da Emparn) 25,7
Parau(Prefeitura) 22,3
São Francisco do Oeste(Prefeitura) 14,0
Portalegre(Particular) 13,0
Assu(Emater/st. Casa Forte) 11,0
Ipanguaçu(Emater) 10,3
Martins(Particular) 8,7
Coronel João Pessoa(Emater) 4,0
Upanema(Prefeitura) 1,4
Apodi(Prefeitura) 1,0

CENTRAL POTIGUAR

São Bento do Norte(Prefeitura) 85,0
Lajes(Prefeitura) 60,0
Macau(Posto Nosso Barco) 56,8
Guamaré(Lagoa Doce) 37,0
São Fernando(Emater) 33,5
Jardim de Piranhas(Prefeitura) 16,4
Angicos(Prefeitura) 14,7
Parelhas(Emater) 12,8
Fernando Pedroza(Emater) 12,5
Jardim de Angicos(Emater) 6,2
Macau(Defesa Civil (ex-emater)) 6,1
Lajes(Olho D´água Dois Irmaos) 3,2
Carnaúba dos Dantas(Emater) 2,3
Pedro Avelino(Particular) 2,3
Pedro Avelino(Base Física Da Emparn) 1,0

AGRESTE POTIGUAR

Santa Cruz(Emater) 76,0
São Bento Do Trairi(Prefeitura) 45,0
Coronel Ezequiel(Particular) 38,5
Monte Das Gameleiras(Emater) 30,0
Parazinho(Emater – Ex-particular) 15,6
Barcelona(Particular) 11,0
Sitio Novo(Prefeitura) 9,5
São Paulo Do Potengi(Emater) 5,0
João Câmara(Centro Saúde) 4,6
Campo Redondo(Policia Rodoviária) 4,5
Tangara(Emater) 2,4

LESTE POTIGUAR

Extremoz(Emater) 37,9
Parnamirim(Base Fisica Da Emparn) 28,8
Natal 28,6
Pureza(Emater) 26,4
Pedra Grande(Emater) 19,0
São Gonçalo do Amarante(Base Física Da Emparn) 0,3

A análise do comportamento climático para esta semana indica a possibilidade de chuvas mais intensas a partir de amanhã (09), devido a intensificação dos ventos em altos níveis da atmosfera sobre parte central da América do Sul associado com a formação de um Vórtice Ciclônico de Altos Níveis (VCAN) sobre o Nordeste Brasileiro.  O chefe da unidade de meteorologista da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), Gilmar Bristot alerta que, “essas chuvas deverão atingir mais as Regiões Oeste e Central do RN e as temperaturas, tanto as máximas como as mínimas deverão se manter próximo das normais, variando na capital entre 24º C e 32º C. Para o interior nas regiões serranas, as mínimas poderão chegar a 22ºC e as máximas ultrapassar os 35 ºC”.

As chuvas que têm ocorrido desde a segunda-feira (30) em alguns municípios das regiões Oeste e Seridó do Rio Grande do Norte devem persistir durante a primeira semana de janeiro, segundo o serviço de meteorologia da Emparn. As precipitações ocorrem antes do início do inverno — oficialmente começa apenas em março no semiárido —, e têm influência da atuação do vórtice ciclônico e da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT).

Os meteorologistas acreditam em maiores precipitações durante a época de chuva deste ano. Açudes como os de Barragem de Pau dos Ferros, Tourão em Patu e Dourados em Currais Novos estão secos. A expectativa é que as chuvas deste ano ultrapasse o volume morto destes reservatórios que servem à região.

A atuação conjunta desses dois fenômenos é responsável pelas fortes chuvas em algumas regiões dos estados vizinhos — Ceará, Maranhão, Piauí, oeste de Pernambuco e Paraíba, e boa parte do semiárido do Rio Grande do Norte. As temperaturas acima do normal, no Oceano Atlântico, é outro fator, com liberação de mais umidade para “alimentar” o vórtice ciclônico.

“O normal é que um vórtice ciclônico atue por três ou quatro dias, dependendo das condições atmosféricas e, às vezes nessa época do ano, pode ter interação com a Zona de Convergência, o que está previsto para os próximos dias. Isso é que deve proporcionar a permanência dessas chuvas para o interior do Estado e também no litoral”, afirma o gerente de meteorologia da Emparn, Gilmar Bristot.

01
jan

Continuam…

Postado às 23:15 Hs

Chuvas devem continuar na primeira semana de janeiro, diz Emparn

As chuvas que têm ocorrido desde a segunda-feira (30) em alguns municípios das regiões Oeste e Seridó do Rio Grande do Norte devem persistir durante a primeira semana de janeiro, segundo o serviço de meteorologia da Emparn. As precipitações ocorrem antes do início do inverno — oficialmente começa apenas em março no semiárido —, e têm influência da atuação do vórtice ciclônico e da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT).

A atuação conjunta desses dois fenômenos é responsável pelas fortes chuvas em algumas regiões dos estados vizinhos — Ceará, Maranhão, Piauí, oeste de Pernambuco e Paraíba, e boa parte do semiárido do Rio Grande do Norte. As temperaturas acima do normal, no Oceano Atlântico, é outro fator, com liberação de mais umidade para “alimentar” o vórtice ciclônico

Aguardemos…

O inverno no semiárido potiguar só começa, oficialmente, em março próximo. Contudo, segundo a Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (Emparn), as chuvas que caem desde à véspera de fim de ano no Interior do Estado deverão continuar nesta primeira semana de 2020, devido à influência do vórtice ciclônico e da zona de Convergência Intertropical (ZCIT).

Confira os primeiros registros de chuvas na região do Alto Oeste potiguar durante a passagem de ano:

Alexandria – 100 mm

José da Penha – 70 mm

Viçosa – 55 mm

Riacho da Cruz – 50 mm

Encanto – 27 mm

Luis Gomes – 120 mm

Marcelino Vieira – 45 mm

Severiano Melo – 120 mm

Portalegre – 150 mm

Parelhas (zona rural) – 50 mm

Rodolfo Fernandes – 60 mm

Taboleiro Grande – 60 mm

Mossoró, Tibau e Areia Branca também tiveram boas chuvas na noite e madrugada de hoje. O ano de 2020 começou trazendo muita alegria aos sertanejos.

24
dez

Previsão de chuvas : Hoje e amanhã

Postado às 10:04 Hs

No Rio Grande do Norte, a véspera e o dia de Natal podem ser de pancadas de chuvas no litoral e no interior, de acordo com o meteorologista da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), Gilmar Bristot.

Segundo ele, um sistema de Vórtices Ciclônicos em Altos Níveis (VCAN) atua sobre nuvens da região Nordeste. O sistema é o responsável por provocar pancadas de chuva em qualquer área dessa porção do país. As chuvas podem ocorrer na terça-feira, 24, e também na quarta-feira, 25.

Segundo o Clima Tempo, as temperaturas máximas para os próximos dias em Natal devem ficar em torno dos 31°C. À exceção, até o final do ano, é a previsão para a próxima sexta-feira, 27, quando os termômetros deverão marcar 32°C.

Nesta terça-feira, 24, ainda de acordo com o serviço de meteorologia, a possibilidade de chover na capital fica em torno de 60%. O volume de chuvas previsto é de 10 mm. Para o dia 25, a chance de chover é a mesma desta terça-feira. No entanto, o volume esperado é menor, 8mm

O verão na região Nordeste começa no próximo domingo (22), 22, a 01h19 minutos, precisamente. A análise do comportamento climático desta estação 2019/2020, segundo o chefe da Unidade Instrumental de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), Gilmar Bristot, é de temperaturas mais altas e o início na ocorrência das chuvas (pré-estação chuvosa nos meses de janeiro e fevereiro).

Na capital potiguar as temperaturas mínimas devem variar entre 24ºC a 26ºC e as máximas entre 32ºC a 33ºC. No interior, dependendo da região, nas áreas de serra, por exemplo, as temperaturas mínimas devem ficar entre 20ºC a 23ºC, e as máximas entre 35ºC a 38ºC. Para as demais regiões, os termômetros devem registrar mínimas entre 24ºC a 26ºC e máximas acima dos 36ºC.

Bristot destaca que a análise das condições oceânicas/atmosféricas mostra que o Verão não será influenciado por nenhum fenômeno de escala global, como, por exemplo, EL NIÑO ou LA NIÑA. “A circulação dos ventos sobre a região Nordeste será normal. A única anomalia observada nas últimas semanas está relacionada com as águas superficiais do Oceano Atlântico, na faixa equatorial, onde os valores estão acima do normal. Ou seja, as águas estão mais quentes e como consequências, além da umidade maior ao longo da faixa litorânea leste (Grande Natal), que poderá aumentar a sensação térmica, pode também, com a presença de sistemas de instabilidades, ocasionarem pancadas de chuvas com intensidades moderada a forte, tanto no interior como na capital”.

Está prevista a ocorrência de chuvas durante o verão, causadas por sistemas meteorológicos transientes (Vórtice Ciclônico de Ar Superior (VCAS) e restos de Frentes Frias. Lembra Bristot que, “como são sistemas de baixa previsibilidade climática (longo prazo), fica difícil de informar quando, como e onde essas chuvas irão ocorrer durantes os meses de janeiro e fevereiro”. Pela climatologia, temos a seguinte distribuição na ocorrência de chuvas durante o verão 2019/2020. Oeste: 314,3mm; Central: 247,5mm; Agreste: 188,6mm; Leste: 254,3

O verão começa no próximo domingo (22). A análise do comportamento climático desta estação 2019/2020, segundo o chefe da Unidade Instrumental de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), Gilmar Bristot é de temperaturas mais altas e o início na ocorrência das chuvas (pré-estação chuvosa nos meses de janeiro e fevereiro).

Na capital potiguar as temperaturas mínimas devem variar entre 24ºC a 26ºC e as máximas entre 32ºC a 33ºC. No interior, dependendo da região, nas áreas de serra, por exemplo, as temperaturas mínimas devem ficar entre 20ºC a 23ºC, e as máximas entre 35ºC a 38ºC. Para as demais regiões, os termômetros devem registrar mínimas entre 24ºC a 26ºC e máximas acima dos 36ºC.

abr 7
terça-feira
16 34
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
22 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5819810 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram