07
out

Saiba Também…

Postado às 8:11 Hs

 


# Greve dos bancários

A greve dos bancários no Rio Grande do Norte acabou para os bancos da rede privada, BNB e Banco do Brasil. A assembleia da categoria acatou a proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). Somente os servidores da Caixa continuarão de braços cruzados em Natal.

A proposta acatada pelos bancários de vários estados país foi de um reajuste de 8%, mais abono de R$ 3.500 em 2016. Para 2017, o compromisso é de reposição integral da inflação (INPC/IBGE), mais 1% de aumento real em para os salários de demais benefícios dos profissionais.

 

#  Brasil goleia a Bolívia por 5 a 0 pelas eliminatórias

O Brasil venceu a Bolívia por 5 a 0 nesta quinta-feira e manteve a vice-liderança das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018. A goleada brasileira na Arena das Dunas, em Natal, foi construída com gols de Neymar, Coutinho, Filipe Luís, Gabriel Jesus e Firmino.

Foi a terceira vitória seguida do técnico Tite no comando da seleção, que chegou aos 18 pontos, um a menos que o Uruguai, que lidera. O Brasil volta a campo na próxima terça-feira, fora de casa contra a Venezuela, lanterna do torneio com apenas dois pontos.

 

 #  Mantido

O Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Rio Grande do Norte (TRE/RN) manteve a sentença de primeiro grau que indeferiu o registro das candidaturas de Cássio Cavalcante e ‘Hélio de Mundinho’, candidatos a prefeito de Ielmo Marinho e Guamaré, respectivamente. Nos dois casos cabe recurso.

Cássio Cavalcante, do PMDB, foi o mais votado em Ielmo Marinho. Ele teve 5.711 votos. O segundo mais votado foi Sheik, do PSD, com 2.587 votos. Os votos de Cássio não foram considerados válidos no dia da eleição porque a candidatura estava subjudice. No site do TRE, Sheik aparece como o candidato eleito.O mesmo acontece em Guamaré onde ‘Hélio de Mundinho’, do PMDB, teve 6.249 votos. O segundo mais votado foi Mozaniel, do Solidariedade, com 5.294.

 

06
out

Greve dos bancários pode acabar hoje…

Postado às 9:32 Hs

Bancos propõem reajuste de 8% e greve dos bancários pode acabar nesta quinta.

Após 31 dias de paralisação, a greve dos bancários pode acabar nesta quinta-feira, 6. Em reunião com a categoria na noite desta quarta-feira (5), a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) propôs aos trabalhadores um reajuste nominal de 8% nos salários e abono de R$ 3,5 mil. Os empregados vão se reunir às 17h desta quinta, em assembleia geral, para avaliar a proposta e decidir os rumos do movimento.

O Comando Nacional dos Bancários vai indicar aprovação da negociação e o fim da greve, segundo nota do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região.

Além do reajuste e do abono, os bancos ofereceram reajuste de 10% no vale refeição e no auxílio creche-babá e 15% para o vale alimentação. Em 2017 haveria a correção integral no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) acumulado, com aumento real de 1% em todos os salários e demais verbas.

30
set

Greve dos bancários continua

Postado às 22:06 Hs

Sem previsão de acordo, greve dos bancários completa 25 dias

A greve nacional dos bancários completa hoje (30) 25 dias, sem previsão de nova reunião de negociação com os representantes dos bancos. Em todo o país, 13.358 agências tiveram suas atividades paralisadas, o que corresponde 57% do total, além de 34 centros administrativos. A paralisação deste ano já é considerada uma das greves mais longas da história da categoria.

Na última quarta-feira (27), os bancários recusaram proposta feita pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). Em nota, a entidade patronal disse que ofereceu reajuste de 7% nos salários e benefícios, abono de R$ 3,5 mil e propôs que a negociação de 2016 tenha duração de dois anos, com garantia de reajuste da inflação e ganho real de 0,5% em 2017.

A oferta foi considerada insuficiente pelos trabalhadores, que reivindicam reposição da inflação (9,62%) mais 5% de aumento real; piso salarial de R$ 3.940,24; melhores condições de trabalho e fim das demissões, mais contratações, fim da rotatividade e combate às terceirizações, entre outras demandas.

26
set

Pode ocorrer…

Postado às 10:00 Hs

Com nova proposta, greve de bancários deve terminar nesta segunda-feira.

A greve dos bancários pode ser encerrada nesta segunda-feira (26) após 21 dias de paralisação. Em negociações ocorridas no fim de semana, os bancos melhoraram a proposta à categoria e oferecem agora 10% de reajuste salarial.

A Contraf-CUT (Confederação Nacional de Trabalhadores do Ramo Financeiro) e o Comando Nacional dos Bancários recomenda a aprovação da oferta em assembleias marcadas para esta segunda em todo o País.

O aumento de 10% representa um ganho real de 0,11%. A reivindicação inicial da categoria era de 16% de reajuste (sendo 5,7% de aumento real), e a Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) oferecia 5,5%.

Na semana passada a Fenaban ofereceu 7,5% e depois 8,75%, mas ambas foram recusadas pelos bancários. Nos últimos 11 anos a categoria sempre conquistou aumento real.

Na nova proposta, a entidade também oferece reajuste de 14% para os vales-refeição e alimentação e um abono de até 72% dos dias parados. Antes, os bancos queriam a compensação integral do período de paralisação ou desconto dos dias.

Fonte: R7

13
set

Que acabe logo…

Postado às 11:50 Hs

Comando Nacional dos Bancos e Fenaban voltam a negociar fim da greve nesta terça.

Ocorre nesta terça-feira, 13, mais uma reunião entre o Comando Nacional dos Bancos e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). O encontro será em São Paulo, a partir das 14 horas.

Os bancários estão em greve desde o último dia 6 de janeiro em todo o País. A categoria cruzou os braços após rejeitar proposta da Fenaban. A greve nacional dos bancários, em seu sétimo dia, completados na última segunda-feira, 12, atingiu 11.531 agências e 48 centros administrativos tiveram as atividades paralisadas. O número representa 48,97% de todas as agências do Brasil. A mobilização cresceu 15%, na comparação com a sexta-feira (9).

No último encontro, os bancos propuseram um reajuste de apenas 7% no salário, na PLR e nos auxílios refeição, alimentação, creche, e abono de R$ 3,3 mil. Mais uma vez não cobre, sequer, a inflação do período, já que o INPC de agosto fechou em 9,62%, e representa uma perda de 2,39% para cada bancário e bancária. O Comando Nacional rejeitou na própria mesa de negociação.

Em uma mesa de negociação realizada nesta sexta-feira (9), a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) apresentou aos bancários uma nova proposta de reajuste. A Fenaban propôs aumento de 7% nos salários e benefícios e um abono de R$ 3,3 mil, que será pago 10 dias após a assinatura do acordo.

A proposta foi recusada pelo Comando Nacional dos Bancários, que a considerou insuficiente. Uma nova rodada de negociação foi marcada para terça-feira (13), às 14h. Até lá a greve, que começou terça-feira (6), está mantida, informou o Comando Nacional dos Bancários.

Os bancários pedem reajuste de 14,78% [sendo 5% de aumento real e mais a correção da inflação], 14o salário, participação nos lucros e resultados (PLR) de R$ 8.297,61, entre outros.

Os bancários do Rio Grande do Norte se reuniram na noite desta quinta-feira, 1° de setembro, na sede do sindicato da categoria e aprovaram por unanimidade a greve com início da terça, 06 de setembro. A data encaminhada pelo Comando Nacional foi aprovada pela categoria no estado.

Com data-base em 1º de setembro, os bancários de todo país já estão negociando com a FENABAN há alguns dias, mas com a estagnação das reuniões a categoria não vê alternativa.

O Sindicato dos Bancários do RN faz parte da Frente Nacional de Oposição Bancária (FNOB) e defende como pauta um reajuste de 28,33% (índice leva em consideração as perdas históricas -bancos privados-21,33%- e indicador da média de crescimento de ativos dos 15 maiores bancos – 7%); fim do assédio e da terceirização; reposição das perdas salariais; PLR linear – 25% do lucro líquido dos bancos; isonomia e contratação de novos profissionais.

01
set

Novamente…

Postado às 13:37 Hs

BANCÁRIOS PODEM ENTRAR EM GREVE A PARTIR DA PRÓXIMA TERÇA-FEIRA

Os bancários podem entrar em greve a partir da próxima terça-feira (6). Hoje (1º), eles fazem assembleias em todo o país para decidir se vão cruzar os braços. O Comando Nacional dos Bancários indicou a rejeição da proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). Entre as principais reivindicações da categoria estão reajuste salarial de 14,78%, sendo 5% de aumento real e 9,31% de correção da inflação; participação nos lucros e resultados de três salários mais R$ 8.297,61; piso salarial de R$ 3.940,24; vales-alimentação, refeição, décima-terceira cesta e auxílio-creche/babá no valor do salário-mínimo nacional (R$ 880); 14º salário; fim das metas abusivas e assédio moral; fim das demissões, ampliação das contratações, combate às terceirizações e à precarização das condições de trabalho; mais segurança nas agências bancárias e auxílio-educação.

A proposta da Fenaban foi de reajuste de 6,5% mais R$ 3 mil de abono para os trabalhadores. O Comando Nacional dos Bancários diz que essa proposta representa perda real de 2,8% (ao se descontar a inflação de 9,57%).

A categoria entregou a pauta de reivindicações no dia 9 de agosto. Já foram discutidos os temas emprego, saúde, segurança e condições de trabalho, igualdade de oportunidades e remuneração. A data-base da categoria é 1º de setembro e a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) tem validade nacional. Em todo o país, são cerca de 512 mil bancários.

Opinião: Em Mossoró algumas agências tem uma atendimento péssimo com os clientes. Devia também melhorar. Repensar o atendimento. Muitas vezes desumano.Serviço sem fiscalização e filas enormes.

O Comando Nacional dos Bancários vai recomendar que a categoria aprove a proposta de reajuste salarial apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), o que pode marcar o fim da greve da categoria que completa 21 dias na segunda-feira, disse o Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região neste sábado.

Os bancos ofereceram reajuste de 10 por cento nos salários e benefícios, com ganho real de 0,11 por cento, e de 14 por cento no vales refeição e alimentação.”Foi uma vitória dos trabalhadores porque os bancos queriam um reajuste abaixo da inflação”, disse a presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo e uma das coordenadoras do Comando Nacional dos Bancários, Juvandia Moreira, em comunicado.Em São Paulo, os bancários farão assembleia na segunda-feira para decidir sobre a continuidade do movimento.

“Com esse índice, em 12 anos iremos acumular 20,83 por cento de ganho real nos salários e 42,3 por cento nos pisos. O vale refeição será de 29,64 reais por dia, com reajuste de 14 por cento e 3,75 por cento de ganho real”, disse o sindicato.A proposta da Fenaban também inclui abono de até 72 por cento dos dias parados. (Da Agência Reuters – Raquel Stenzel)

 

03
out

Preparem-se !!!

Postado às 12:54 Hs

Bancários entram em greve a partir de terça-feira (06)

Bancários de todo o país iniciam greve na próxima terça-feira, segundo informou o Comando Nacional dos Bancários, coordenado pela Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT). Na quinta-feira (01) à noite, foram feitas assembleias. Segundo ela, a greve deve atingir tanto bancos públicos quanto privados.

A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) ofereceu 5,5% de reajuste para salários e vales. A proposta inclui abono de R$ 2,5 mil, não incorporado ao salário. Os bancários querem reajuste salarial de 16% (incluindo reposição da inflação mais 5,7% de aumento real), entre outras reivindicações. Em nota, a Fenaban informou que a proposta dos bancos tem o objetivo de compensar perdas da inflação passada.

Para a federação, o reajuste de 5,5% sobre os salários de 31 de agosto de 2015 vai, no mínimo, recompor o poder de compra dos trabalhadores dos últimos 12 meses.

Os bancários do Rio Grande do Norte decidiram pelo fim da greve e voltam ao trabalho a partir de hoje. Em assembleia realizada ontem (06), a categoria rejeitou a contraproposta de reajuste da Federação Nacional de Bancos (Fenaban), que ofereceu 8,5% de aumento, porém, decidiu encerrar a paralisação já que outros bancos pelo país também vão retomar suas atividades hoje. A contraproposta Fenaban aumentava o índice do reajuste salarial de 7,35% para 8,5%. Também foi oferecido um reajuste de 8% para 9% nos pisos e 1,22% no vale-refeição. A decisão é válida para as agências da Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e para os bancos privados de todo o estado, com exceção do Banco do Nordeste, que realiza uma nova assembleia hoje (7) para definir os rumos da paralisação.
06
out

Greve pode acabar…

Postado às 21:32 Hs

Bancários aceitam reajuste de 8,5% e encerram greve

Depois de uma semana em greve, os bancários aprovaram a nova oferta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), apresentada na sexta-feira, e decidiram, no início da noite desta segunda-feira, encerrar a paralisação iniciada em 30 de setembro. Assim, os serviços nas agências devem se normalizar a partir desta terça-feira.

Os funcionários da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil, contudo, podem continuar parados em algumas localidades. É o caso de Porto Alegre, onde os funcionários do BB rejeitaram os termos propostos pelo banco e votaram pela continuidade da paralisação. O mesmo aconteceu com os funcionários da Caixa no Amapá, que votaram contra o fim da paralisação na instituição.

Nos bancos privados, de uma maneira geral, decidiu-se pelo fim da greve.

No RN, o sindicato está convocando os bancários do BNB para uma assembleia nesta terça-feira, 07, onde avaliarão proposta do banco.

Fonte: G1

05
out

E a Greve…

Postado às 11:04 Hs

Comando nacional aceitou nova proposta dos bancos e orienta sindicatos do país a fazer o mesmo.

 

O comando nacional da greve dos bancários decidiu orientar os sindicatos dos bancários no país a aceitar a nova proposta apresentada pelos bancos na última sexta-feira (3). A decisão da cúpula foi tomada em reunião na madrugada deste sábado (4).

Apesar da decisão, a orientação não significa o fim imediato da greve. A retomada das atividades no país ainda deve ser votada em assembleias regionais na segunda-feira (6). A liderança dos bancários espera, no entanto, que a paralisação seja encerrada em todos os Estados já no dia seguinte às votações locais.

A oferta da Fenaban inclui um reajuste salarial de 8,5%, com aumento de 2,02 pontos percentuais acima da inflação no período. Para o piso salarial, o aumento é de 9% e para o vale-refeição, de 12,2%.

No início da greve, na terça-feira (3), a categoria reivindicava reajuste de 12,5% (5,8% de aumento real), piso salarial de R$ 2.979,25, 14º salário e outros benefícios.

20
set

Saiba Também

Postado às 12:29 Hs

# Na cidade

A candidata do Partido Socialista Brasileiro à Presidência da República, Marina Silva, vai cumprir agenda no Rio Grande do Norte na próxima semana. Em agenda ainda a ser divulgada, a presidenciável vai participar de atividades alusivas a sua campanha em Natal e também em Mossoró.Os detalhes da visita estão sendo tratados pela presidente do PSB no Rio Grande do Norte, ex-governadora Vilma de Faria, que disputa uma vaga no Senado. Aguardemos…

# Agenda de Robinson 

14h – Carreata Zona Norte (Concentração Área de Lazer do Conjunto Panatis) 16h – Participa de Comício em Angicos 20h – Participa Comício em Monte Alegre 21h – Participa de Comício em São José de Mipibú

 

# Greve dos Bancários.

O comando nacional dos bancários considerou insuficiente e rejeitou a proposta de reajuste salarial de 7% (0,61% de ganho real), apresentada nesta sexta-feira pela Fenaban, a federação que representa os bancos. Depois de sete rodadas de negociação, os bancários marcaram para a próxima quinta-feira (25) uma nova assembleia da categoria e, até lá, esperam uma nova oferta da Fenaban.

Caso os bancos não melhorem o percentual, os bancários ameaçam com greve nacional a partir do dia 30. Para os pisos, os bancos ofereceram 7,5%, 1,08% acima da inflação acumulada de 6,35%, percentual também considerado insuficiente.

14
out

@ @ É NOTÍCIA … @ @

Postado às 9:25 Hs

  • Dilma é candidata, mas quem tem os votos é Lula. Eduardo Campos tem um partido, mas tem poucas intenções de voto; Marina tem muitas intenções de voto, mas não tem partido. Aécio tem o partido nas mãos, mas não consegue decolar. Serra também não consegue, não tem o partido, mas tem mais intenções de voto do que Aécio – e tem más intenções quanto à candidatura de Aécio, se não puder afastá-la do caminho. A mesa está posta, mas pode mudar muito em um ano.(Carlos Brickmann)
  • Pelas regras da legislação eleitoral vigentes, se não houver mudança por determinação do Superior Tribunal Federal, a criação do Partido Republicano da Ordem Social (PROS) e da Solidariedade, trouxe uma janela partidária para filiação a essas duas legendas, sem punição por infidelidade partidária, que estará aberta até o dia 23 de outubro (quando completa um mês da criação das duas legendas). Com isso, os detentores de mandato que desejam mudar de partido sem perder o cargo, têm esse prazo como limite para a alteração de legenda. Na articulação da política potiguar, os líderes dos dois novos partidos estão articulando o ingresso de novos filiados com mandato, numa clara tentativa de fortalecer a legenda para 2014 e também já vislumbrando o pleito eleitoral de 2016.
  • A Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (Abert) classificou o ano de 2013 como um dos mais violentos da história da imprensa no Brasil. De acordo com levantamento da entidade, cinco jornalistas foram assassinados neste ano e outros seis, em 2012. O documento será apresentado hoje durante a 43ª Assembleia Geral da Associação Internacional de Radiodifusão (AIR), que está sendo realizada no Rio. O evento vai até a próxima quinta-feira. No total, a Abert identificou 136 casos associados à violência contra profissionais da imprensa e a veículos de comunicação no país. Há ainda um capítulo especial sobre os protestos iniciados no país no último mês de junho. O relatório apresenta uma lista de profissionais ameaçados ou agredidos por manifestantes e policiais em cidades como Rio, São Paulo, Belo Horizonte, Brasília e Manaus. (Folha de S.Paulo)
  • Após 23 dias em greve, os bancários decidiram encerrar o movimento e voltar ao trabalho nesta segunda-feira (14). No entanto, a paralisação continua entre os funcionários do Banco do Nordeste, que rejeitaram a proposta da Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), na semana passada.
  • O governo alterou uma das regras para a concessão de seguro-desemprego. O trabalhador que solicitar o benefício a partir da segunda vez, dentro de um período de dez anos, terá que fazer curso com o mínimo de 160 horas para receber o pagamento. Antes, o curso deveria ser feito a partir do terceiro pedido de seguro-desemprego no prazo de dez anos. A alteração está no Decreto n° 8.118 publicado na edição de hoje (11) do Diário Oficial da União. O curso, com o mínimo de 160 horas, deve ser de formação inicial e continuada ou de qualificação profissional. No ano passado, o Decreto n° 7.721, de 16 de abril, havia instituído a condicionalidade do curso. O seguro-desemprego é uma assistência financeira temporária a trabalhadores desempregados sem justa causa para auxiliá-los na manutenção e na busca de emprego e inclui ações integradas de orientação, recolocação e qualificação profissional.

 

  • A presidente Dilma Rousseff pretende usar cerca de 12 vagas deixadas por ministros que vão disputar as eleições em 2014 para amarrar o apoio do PP, PTB e PSD a seu projeto de reeleição. A reforma deverá ser feita no fim de dezembro ou em janeiro. Caso uma aliança formal com esses partidos não seja possível, sobretudo por conta dos palanques regionais, a ideia do governo é que as siglas seduzidas, se não apoiarem Dilma, ao menos não deem palanque para os adversários da petista. A estratégia é considerada fundamental para neutralizar a capilaridade do PSDB, do senador Aécio Neves (MG), e do PSB, do governador de Pernambuco, Eduardo Campos, agora apoiado pela ex-ministra e ex-senadora Marina Silva. O governo não descarta que o PMDB, numa reforma ministerial, possa ceder mais espaço para partidos que ganharam mais importância com o troca-troca protagonizado por parlamentares até o último dia 5. Em nome do fortalecimento da chapa Dilma-Michel Temer está sendo discutida dentro do Palácio do Planalto a possibilidade de o PMDB abrir mão de alguma das pastas que comanda para ajudar a recompor o jogo partidário na máquina.
10
out

FIQUE SABENDO…

Postado às 10:14 Hs

 

# # Ocupando espaços…

O presidente do Diretório Estadual do PROS – Partido Republicano da Ordem Social, vereador Rafael Motta, informa que a nova legenda deverá ocupar os espaços do PSB na estrutura administrativa do Governo Federal, particularmente no Ministério dos Esportes e Secretaria dos Portos, os dois principais órgãos públicos comandados pelos pessebistas. A substituição acontecerá em razão do afastamento político do PSB com o governo Dilma Rousseff, recentemente anunciado pelo presidente nacional do partido, governador de Pernambuco, Eduardo Campos. Com 300 prefeitos, 4 mil vereadores, 28 deputados federais, 60 deputados estaduais, sendo 3 presidentes de Assembleia Legislativa – Roraima, Ceará e Rio Grande do Norte – o PROS transformou-se na 7ª bancada do Congresso Nacional e deverá ser o 2º maior partido do Rio Grande do Norte, segundo avalia o vereador Rafael Motta. “Vamos iniciar um processo de interiorização e estruturação do PROS em todo o Estado, objetivando o seu crescimento e participação efetiva nas eleições do próximo ano”, disse Rafael Motta.

# # Cancelamento automático

Se tudo der certo, está próximo o fim de um pesadelo do consumidor: o cancelamento de contratos de telefonia, internet e TV por assinatura. Passará a ser automático, sem a necessidade de falar com os funcionários da central de atendimento, a partir de fevereiro. A promessa foi feita pelo presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), João Rezende. Até 15 de novembro, a Anatel deverá aprovar um novo regulamento para atendimento aos clientes, no qual constará essa regra. “Vamos trabalhar nessa questão de trazer mais condições e poder ao usuário na relação com a prestadora de serviços”, afirmou, ao participar de audiência pública na Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado. Com o novo regulamento, o cliente que quiser cancelar um contrato de telefonia celular ou fixa, banda larga ou TV por assinatura poderá fazê-lo pela central da empresa sem passar por atendentes, apenas digitando as teclas do telefone. O cancelamento também poderá ser feito pela internet.

# # Um novo encontro

A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) e o Comando Nacional dos Bancários voltarão a se reunir hoje (10h), às 10h, em São Paulo. Na sexta-feira passada, a entidade patronal ofereceu 7,1% de reajuste, proposta que foi rejeitada pelos trabalhadores, que completam hoje 21 dias de greve. Os 7,1% representavam 0,97% de aumento real para os salários e demais verbas, como vales e auxílios, e 7,5% de reajuste no piso (1,35% de aumento real). A proposta não alterava o modelo da participação nos lucros ou resultados (PLR) – apenas reajustava em 10% a parte fixa e o teto da parcela adicional, sem mudança nos percentuais do lucro líquido distribuído. Também não houve avanços nas cláusulas sociais. A greve já dura 21 dias…tomara que resolvam logo.

# # Aumento da gasolina

A gasolina pode sofrer um novo reajuste de 6% quando o governo decidir alinhar os valores cobrados no país aos do mercado internacional, afirmou ontem o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão. De acordo com o ministro, a Petrobras pediu um aumento total de 13% este ano. Até agora, o produto já teve alta de 7%. Indagado se a próxima elevação atenderá ao pedido, disse à Reuters: Sim, a diferença é de 6%. O ministro ressaltou que o governo não decidiu a data do reajuste. Para especialistas, o preço da gasolina na refinaria está 25% abaixo dos preços praticados no mercado internacional. Como em Mossoró já é um absurdo, o aumento deve passar dos 3 reais com toda certeza.

# # Estou no jogo: Serra sai da toca e vai aos holofotes

As primeiras aparições públicas do ex-governador paulista José Serra desde que decidiu permanecer no PSDB foram só o começo, revela Clarissa Oliveira, no blog Poder Online. Diz a colunista que o tucano está disposto a rodar o país em eventos. Já entram na conta as aparições ao lado do governador Geraldo Alckmin dos últimos dias, ou ainda a palestra concedida hoje em Porto Alegre, com direito a críticas ácidas ao Mercosul.Tudo para, nas palavras de um aliado, “mostrar que ele continua no jogo

07
out

19 dias e a greve continua…

Postado às 13:00 Hs

Assembleias em todo o país, realizadas durante essa semana, devem rejeitar a proposta feita pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban), na última sexta-feira (4), de 0,97% de aumento real (reajuste de 7,1%). O Comando Nacional dos Bancários encaminhou documento à Fenaban reafirmando a necessidade de os bancos apresentarem uma nova proposta que de fato atenda às reivindicações econômicas e sociais dos bancários.

O grupo também vai indicar rejeição da proposta nas assembleias. Os bancários pedem índice de 11,93% (aumento real de 5%), o piso salarial no valor de R$ 2.860,21 e a PLR (três salários base mais parcela adicional fixa de R$ 5.553,15).

A categoria exige, ainda, a valorização dos vales refeição e alimentação (um salário mínimo – R$ 678) e melhores condições de trabalho.

03
out

E a greve continua…

Postado às 19:47 Hs

A greve dos bancários chega ao 15º dia com negociações paralisadas. De acordo com o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro, Carlos Cordeiro, a última vez que as duas partes se reuniram foi no dia 5 de setembro, antes do início greve. “Não há proposta. A única coisa que tem na mesa é reajuste do INPC [Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo]”, disse Cordeiro. Os bancários reivindicam aumento de 11,93%, entre outras reivindicações. A proposta da Federação Nacional dos Bancos é reajuste de 6,1% nos salários.
jul 18
quinta-feira
06 29
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
22 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5790600 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram