A alta da gasolina nas refinarias chegou enfim ao varejo em março, após quatro meses de reduções de preços nas bombas. O aumento para o consumidor, de 2,88%, ficou, contudo, aquém da alta de 10,82% autorizada pela Petrobras nas refinarias no mesmo período. Os dados são da inflação ao consumidor medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), apurado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“Provavelmente foi um realinhamento de preços, dada a queda acumulada nos quatro meses anteriores”, disse Fernando Gonçalves, gerente do Sistema Nacional de Índices de Preços do IBGE.

O preço do litro da gasolina acumulou uma queda de 11,08% de novembro a fevereiro. Nas refinarias, o combustível recuou 19% em novembro, subiu 0,52% em dezembro, e voltou a cair 1,19% em janeiro. O mês de fevereiro marcou o início da escalada recente, com elevação de 10,93% nas refinarias.

O presidente Michel Temer determinou à área técnica do governo a realização de um estudo sobre a viabilidade de redução do preço do gás de cozinha para a população de baixa renda. Ainda não há, portanto, uma decisão a respeito do tema. As informações são da assessoria de imprensa da Presidência da República.

O tema foi tratado entre o presidente e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, nesta sexta-feira (9). Ao sair do ministério para a reunião com o presidente, no Palácio do Planalto, o ministro afirmou que, até agora, a única coisa concreta é a preocupação do governo sobre o assunto.

Mais cedo, Temer afirmou, em entrevista à Rádio Guaíba, que governo estuda medidas para reduzir o impacto do preço do gás de cozinha para os mais pobres, a serem anunciadas em breve. “Houve aumento no botijão do gás de cozinha e estou examinando uma fórmula de compensar esse aumento para os mais pobres porque é para eles que o gás de cozinha tem um efeito muito grande”, disse.

O governo também tem olhado com desconfiança para os aumentos da gasolina nos postos. Temer também disse considerar uma “agressão ao consumidor” o fato de que as reduções de preços da gasolina anunciadas pela Petrobras nas refinarias não são repassadas às bombas. Segundo o presidente, o governo não vai permitir esse comportamento e foi determinado que a Polícia Federal e o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) fiscalizem os postos.

Agência Brasil

.

O preço médio da gasolina para o consumidor final subiu 2,5% no Rio Grande do Norte, segundo dados da pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O valor do litro, hoje, nos postos potiguares está custando R$ 4,27.

Segundo o levantamento feito pela ANP, com análises feitas até a sexta-feira, 02, alguns postos de combustíveis do Rio Grande do Norte já estão cobrando R$ 4,39 pelo litro da gasolina.

Em Natal, o preço médio da gasolina está avaliado em R$ 4,25. Desde o início do ano, o preço do insumo não para de subir. A ANP já registrou 14 reajustes desde 01 de janeiro. Em todo o Brasil, o combustível apresentou elevação de 0,54% Custando R$ 4,27, a gasolina potiguar, por sinal, está acima do valor médio cobrado em todo o país, que hoje é de R$ 4,221.

O preço médio da gasolina para o consumidor final subiu pela 13ª semana seguida, segundo dados divulgados hoje pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

O valor médio por litro passou de R$ 4,183 para R$ 4,198, uma elevação de 0,35%. Na mesma semana, a Petrobras baixou o preço do combustível nas refinarias em 0,52%, seguindo sua política de preços de reajustes quase diários com o objetivo de acompanhar as cotações internacionais. O repasse ou não para o consumidor final depende dos postos.

Essa política foi adotada pela Petrobras em julho de 2017, mesmo mês em que o governo elevou os impostos sobre os combustíveis. Desde então, o preço médio da gasolina para o consumidor final calculado pela ANP já acumula alta de 19,6%.

O diesel também terminou a semana em alta, subindo de R$ 3,368 para R$ 3,381, ainda segundo a ANP. O valor representa aumento de 0,38% na semana. Na mesma semana, a Petrobras aumentou o preço nas refinarias em 0,26%.

Os dados consideram a variação de preços entre a semana terminada em 20 de janeiro e a que se encerrou no dia 27. São coletados pela ANO os preços em 459 localidades.

Etanol bate R$ 3

O preço médio do etanol também subiu na semana, batendo o patamar de R$ 3, segundo a ANP. O valor médio por litro subiu 1,31%, de R$ 2,963 para R$ 3,002 na semana passada. No ano, o preço do etanol acumula alta de 3,09%.

O preço do gás de cozinha também voltou a subir, passando de R$ 67,28 para R$ 67,47. Com isso, o valor do botijão terminou a semana em alta de 0,28%.

07
nov

De novo

Postado às 13:33 Hs

Petrobras aumenta nesta terça-feira, gasolina em 2,3% e diesel, em 1,9%. A Petrobras anunciou nesta segunda (6) reajuste de 2,3% no preço da gasolina, o terceiro movimento de alta consecutivo este mês. Apenas em novembro, a gasolina vendida pela empresa tem aumento acumulado de 6,7%. A empresa também subiu o preço do diesel, em 1,9%. Em comunicado, diz que as mudanças refletem a alta das cotações internacionais e a desvalorização do real ante o dólar.
15
jun

Baixando

Postado às 10:22 Hs

Petrobras reduz preços da gasolina e do diesel nas refinarias.

A Petrobras reduziu o preço médio da gasolina e do diesel nas refinarias em 2,3% e 5,8%, respectivamente. Pelos cálculos da estatal, se o ajuste for repassado integralmente e não houver alterações nas demais parcelas que compõem o preço ao consumidor final, o valor da gasolina na bomba pode cair 0,9% ou R$ 0,03 por litro, em média; e o do diesel pode cair 3,5%, ou cerca de R$ 0,11 por litro, em média.No entanto, segundo a companhia, esse impacto depende de outros fatores da cadeia de combustíveis, principalmente distribuidoras e postos revendedores. A decisão do Grupo Executivo de Mercado e Preços da Petrobras acompanha a política de preços da companhia, anunciada em outubro de 2016.

De acordo com a estatal, a redução reflete as variações recentes nos preços internacionais do petróleo que, depois de flutuar ao redor de US$ 50 por barril, registrou queda sucessiva e está abaixo de US$ 46 por barril atualmente. Além disso, segundo a Petrobras, há interferência do câmbio.

Frequência de reajustes

A estatal também informou nesta quarta que os reajustes de preços, atualmente feitos uma vez por mês, passarão a ocorrer em períodos mais curtos, por causa das volatilidades observadas no mercado internacional. Segundo o comitê, os intervalos de 30 dias “não têm sido suficientes para refletir as volatilidades de preços de internacionais de derivados e câmbio entre as datas dos reajustes”.

Fonte: Agência Brasil

14
jun

Mais barata…

Postado às 19:24 Hs

Petrobras anuncia redução de 2,3% no preço da gasolina.

A Petrobras decidiu reduzir em 2,3% o preço da gasolina nas refinarias, informou a empresa nesta quarta-feira. O diesel também ficará 5,8% mais barato. A companhia explicou que os reajustes refletem as variações recentes nos preços internacionais do petróleo.

“A decisão reflete as variações recentes nos preços internacionais do petróleo que, depois de flutuar ao redor de 50 dólares por barril, registrou queda sucessiva estando abaixo de 46 dólares por barril atualmente”, disse a empresa. O reajuste entra em vigor a partir de quinta-feira.

26
jan

Mais baratos

Postado às 19:57 Hs

Petrobras volta a baixar preços da gasolina e diesel nas refinarias

A Petrobras informou nesta quinta-feira (26) que vai baixar novamente o preço dos combustíveis nas refinarias, para que fiquem mais alinhados com os preços no exterior. A gasolina ficará 1,4% mais barata, em média, e o óleo diesel, 5,1%. A mudança é no preço das refinarias, o que significa que o preço final para o consumidor pode não cair, necessariamente, na mesma proporção. A mudança entra em vigor à meia-noite desta sexta-feira.

Se esse reajuste for repassado ao consumidor integralmente, a gasolina pode cair 0,4% ou R$ 0,02 por litro e o diesel pode ficar 2,6% ou cerca de R$ 0,08 por litro mais barato, calcula a estatal. A última baixa nos preços para as refinarias havia sido anunciada em 8 de novembro. Porém, em muitos Estados os preços nas bombas subiram em vez de cair. Um dos motivos foi a alta do preço do álcool anidro, adicionado à gasolina e que representa 27% do combustível.

Preços serão revistos ao menos uma vez por mês

A medida faz parte de uma nova política de preços adotada pela direção da empresa no mês passado. Essa política é norteada por dois fatores: o preço do petróleo no mercado internacional (incluindo gastos com transporte e taxas portuárias) e uma margem para lucro, impostos e proteção de riscos, como variações na cotação do dólar.

A empresa diz que não vai cobrar preços abaixo dos praticados no exterior, ou abaixo dos custos. Os preços serão revistos pelo menos uma vez por mês pelo Grupo Executivo de Mercado e Preços da Petrobras, formado pelo presidente da estatal, Pedro Parente, o diretor de Refino e Gás Natural, Jorge Ramos, e o diretor Financeiro e de Relacionamento com Investidores, Ivan Monteiro.

Fonte: UOL

08
nov

Mais barata…

Postado às 20:30 Hs

A Petrobras anunciou nesta terça-feira (8) uma nova redução dos preços da gasolina e do diesel nas refinarias. A queda do preço do diesel será de 10,4% do e da gasolina, de 3,1%.

 

Veja abaixo a íntegra da nota da Petrobras:

“De acordo com a política de preços anunciada pela Petrobras no dia 14/10/2016, o Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP) se reuniu na tarde de hoje e decidiu reduzir o preço do diesel nas refinarias em 10,4% e da gasolina em 3,1%.

A combinação de queda no preço do petróleo e derivados entre o dia 14/10 e hoje, que chega a 12,1%, e a redução da participação da companhia nas vendas ao mercado interno têm impactos sobre o nível de utilização dos ativos da Petrobras, especialmente no refino, sobre os níveis de estoques e também sobre os fluxos de importação e exportação. Essas variáveis justificaram uma correção maior nos preços do diesel que na gasolina.

A metodologia definida pela Petrobras prevê a revisão dos preços cobrados nas refinarias pelo menos uma vez por mês após análise do comitê formado pelo presidente da companhia, o diretor de Refino e Gás Natural e o diretor Financeiro e de Relação com Investidores.

O objetivo é fazer com que a Petrobras possa implementar uma política de preços competitivos que reflita os movimentos do mercado internacional de petróleo em períodos mais curtos.

Como a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, as revisões feitas pela Petrobras nas refinarias podem ou não se refletir no preço final ao consumidor. Isso dependerá de repasses feitos por outros integrantes da cadeia de petróleo, especialmente distribuidoras e postos de combustíveis. Se o ajuste feito hoje for integralmente repassado, o diesel pode cair 6,6% ou cerca de R$ 0,20 por litro, e a gasolina 1,3% ou R$ 0,05 por litro.

Fonte: G1

As vésperas da votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff, o presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, tenta despolitizar as discussões feitas na empresa sobre uma eventual redução dos preços dos combustíveis. A estatal já enxerga espaço para baixar o valor da gasolina e do diesel, mas enfrenta forte resistência do seu conselho de administração para um movimento nesse sentido.

Para amenizar o tom das críticas feitas pelos conselheiros, Bendine encaminhou a eles um e-mail afirmando que ainda não há uma decisão final sobre a redução dos preços e que não deve haver “qualquer tipo de politização do tema”.

“Estamos todos aqui, diretores e conselheiros, com o objetivo de atender única e exclusivamente os interesses da Petrobras”, escreveu Bendine em mensagem à qual o Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, teve acesso. (Agência de Notícias)

04
abr

Será mesmo ?

Postado às 12:48 Hs

A Petrobras deve anunciar nesta segunda-feira (04), a queda nos preços da gasolina e diesel.

Os estudos feitos pela estatal estão prontos e baseiam-se nas quedas do consumo interno (9% em 2015 em comparação com 2014 e 11% em janeiro ante a janeiro do ano passado), do preço do barril de petróleo e do dólar nas últimas semanas.

E, claro, ajuda a criar uma agenda positiva para o governo num momento de extrema dificuldade política e econômica.

05
jan

Mais aumentos…

Postado às 18:17 Hs

Gasolina deverá ter primeiro aumento do ano em fevereiro

Passa a valer dentro de um mês o pacote fiscal sancionado pelo governador Robinson Faria em outubro do de 2015 para aumentar a arrecadação do Estado. Um dos tributos reajustados é a alíquota do Imposto Sobre Consumo de Mercadorias e Serviços (ICMS), de 25% para 27%, sobre combustíveis. A diferença deverá ser repassada para o consumidor tão logo comece a vigorar.

O Sindicato do Comércio Varejista dos Derivados de Petróleo do Rio Grande do Norte (Sindipostos/RN) disse que não tem qualquer atribuição ou definição sobre preço de combustível. “Os valores dos produtos são definidos individualmente por cada revendedor”.

“Já sobre o ajuste fiscal, o Sindipostos se posicionou, ainda quando da aprovação desse projeto, no ano passado, mostrando os riscos de mais esse aumento de impostos para o segmento que hoje emprega mais de 30 mil pessoas entre empregos diretos e indiretos e é o maior arrecadador de ICMS do Estado”, complementou o Sindicato em nota.

03
jan

Tirando a roubalheira em nossos couros…

Postado às 19:27 Hs

Por que a gasolina no Brasil está tão cara?

O governo tem usado a Petrobras desde 2006 como espécie de “cheque especial”. Uma das formas mais notórias desse uso foi o controle dos preços da gasolina e do diesel, com o objetivo de segurar a inflação.Essa política de defasagem dos combustíveis provocou um rombo no caixa da Petrobras na casa dos 100 bilhões de reais – para vocês terem ideia, essa quantia astronômica bastaria para encher o tanque de uns 50 milhões de carros populares; ou bancar quase 7 meses de consumo médio anual de gasolina em todo o Brasil.

Agora, com a queda brutal do preço do barril de petróleo no mundo todo, hoje cotado abaixo de 40 dólares por barril, o governo permite que a empresa reponha as perdas do passado.Como? Ao não repassar essa queda de preços do petróleo aos preços dos combustíveis vendidos aos consumidores. A gasolina do Brasil está 32% mais cara que no mercado internacional; o diesel, 45%.

Traduzindo: quando o barril do petróleo estava alto, o governo obrigava a Petrobras a vender gasolina e diesel mais baratos do que custavam para seus cofres; hoje, que o barril está barato, a Petrobras vende combustíveis mais caros, como se fosse um “prêmio” para compensar o desfalque obtido lá atrás.

A Petrobras é a única petroleira do mundo que está ganhando dinheiro com a venda de combustíveis no momento em que o barril está barato.Estamos na contramão do mundo. Fazemos exatamente o contrário da tendência mundial, de aproveitar o petróleo barato para reduzir a inflação e ajudar no crescimento econômico. No Brasil os preços dos combustíveis inflamam a inflação e tiram a competitividade da economia – sobretudo do agronegócio, setor que vinha se salvando da crise e onde o diesel é matéria-prima fundamental.

28
dez

Preparem o bolso…

Postado às 9:05 Hs

Tem mais um reajuste no preço da gasolina a partir de 01 de Janeiro

A partir do dia 1º de janeiro, o preço médio do litro da gasolina fica R$ 0,06 mais caro. O Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária) atualizou a tabela de preços dos combustíveis que serve de base para a cobrança do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) nas refinarias.

A gasolina vai passar de R$ 3,70 para R$ 3,764. O litro do etanol (álcool combustível) passa de R$ 2,794 para R$ 2,951. O GNV (Gás Natural Veicular) teve queda de preço. Era R$ 2,353 e passou para R$ 2,331 na nova tabela de preço médio ponderado ao consumidor final do Confaz, órgão ligado ao Ministério da Fazenda.

28
nov

Charge: Em posto pertinho de sua casa…

Postado às 20:35 Hs

Uma das maiores vilãs da alta inflacionária do Brasil deste ano, a conta de luz das residências pode subir mais 8% ainda este ano a depender da região do país.O aumento é devido ao cumprimento de decisão judicial que levou a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) a livrar, na quinta-feira (24), os integrantes da Associação Brasileira de Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres (Abrace) do pagamento de parte dos programas bancados pelo fundo setorial Conta de Desenvolvimento Energético (CDE). Sem o dinheiro das indústrias, as despesas terão que ser pagas pelos consumidores residenciais. Com o novo rateio, a Aneel estima que as contas de luz terão que subir até 8% no próximo reajuste tarifário, que, dependendo da empresa, pode ser ainda neste ano ou apenas em 2016. A Light, do Rio de Janeiro, por exemplo, passará por reajuste em novembro, mas a Coelba, que atende a Bahia, tem aumento anual nos meses de maio.
A gasolina e a energia elétrica, principalmente, devem ter altas expressivas este ano, segundo estimativa do Banco Central. Em ata da reunião que elevou a taxa Selic para 13,75%, o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC estimou em 41% o aumento da energia elétrica este ano – acima da estimativa de alta 38,3% feita em abril. Para a gasolina, a previsão de alta neste ano ficou um pouco menor: passou de 9,8% em abril para 9,1% na última reunião.No começo deste ano, o governo anunciou aumento da tributação sobre a gasolina, por meio da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide), do PIS e da Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins). Essa alta foi repassada para os preços. Já a estimativa de alta de 41% no preço da energia elétrica em 2015 reflete do repasse às tarifas do custo de operações de financiamento, contratadas em 2014, da Conta de Desenvolvimento Energético (CDE).
31
jan

@ @ É NOTÍCIA … @ @

Postado às 18:01 Hs

  • A 24 horas para a eleição da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa muitas são as articulações. E se nos bastidores as conversas são intensas, os candidatos evitam declarações públicas. Eles optam pelo silêncio à imprensa, segundo informa a Tribuna do Norte. Os registros das candidaturas ocorrerão apenas nesse domingo (01), durante a própria sessão na qual haverá a eleição.Mas, nesse momento,a disputa se desenha com dois candidatos. O presidente da Assembleia, deputado Ricardo Motta (PROS), busca a reeleição. Do outro lado, o deputado Ezequiel Ferreira (PMDB).
  • A Mega-Sena pode pagar, neste sábado, prêmio de R$ 7,5 milhões para quem acertar os seis números do concurso 1.674. O sorteio acontece a partir das 20h (horário de Brasília). No último jogo não houve vencedor e o prêmio acumulou. Veja os números sorteados na ocasião: 05 – 10 – 23 – 24 – 35 – 47 . O valor total do prêmio deste sábado, se aplicado na poupança, rende cerca de R$ 44 mil por mês. Com o valor também é possível adquirir 15 imóveis de R$ 500 mil cada, ou uma frota de 250 carros populares.A aposta mínima na Mega-Sena é de R$ 2,50 e pode ser feita até as 19h do sábado, em qualquer uma das casas lotéricas espalhadas pelo País.
  •  O Governo do Estado não destinará recursos para festas de Carnaval, tendo em vista a gravidade da situação de estiagem. A decisão do governador Robinson Faria foi anunciada esta semana, em Natal. _Daremos prioridade ao enfrentamento da seca nos municípios_, enfatizou o gestor estadual, durante reunião para tratar de ações de combate a seca em municípios potiguares. Para enfrentar a crise de água, o governo estadual vai dotar várias ações emergenciais. Uma delas diz respeito à instalação de poços. Existem em todo o Estado 1.700 poços perfurados não estão funcionando
  • A partir deste domingo (1º) começa a valer o decreto do governo federal que altera as alíquotas do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) sobre a gasolina e o óleo diesel. O aumento dos dois tributos corresponderá a R$ 0,22 por litro da gasolina e R$ 0,15 por litro do diesel, segundo o ministro da Fazenda, Joaquim Levy. A Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) sobre a gasolina e o óleo diesel aumentará no dia 1º de maio, quando poderá haver a redução do PIS e da Cofins. As medidas fazem parte do aumento de tributos anunciado na semana passada pelo governo, que espera obter R$ 12,2 bilhões com a arrecadação. A Petrobras informou que irá repassar o aumento dos tributos para o preço dos principais derivados do petróleo nas refinarias. A elevação preço para o consumidor nos postos de combustíveis irá depender da decisão de cada estabelecimento, e deve ocorrer à medida em que os estoques atuais forem renovados.
  • A bancada potiguar na Câmara Federal também tomará posse no domingo (1º), em Brasília, às 10h. A sessão preparatória acontece no Plenário Ulysses Guimarães. Entre os 513 representantes na Câmara, o Rio Grande do Norte serão os reeleitos Fábio Faria (PSD) e Felipe Maia (DEM), além dos novatos Antônio Jácome (PMN), Beto Rosado (PP), Rafael Motta (PROS), Walter Alves (PMDB) e Zenaide Maia (PR). Rogério Marinho (PSDB) retorna após uma legislatura sem mandato.
  • O Congresso Nacional que será empossado neste domingo (1º) é pulverizado partidariamente, liberal economicamente, conservador socialmente, atrasado do ponto de vista dos direitos humanos e temerário em questões ambientais. A conclusão está na 6ª edição do estudo Radiografia do Novo Congresso, uma publicação do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap). Segundo o estudo, apesar de ter havido uma renovação de 46,78% da Câmara dos Deputados e de 81,48% em relação às vagas em disputa no Senado, o que ocorreu foi uma circulação ou mudança de postos no poder, com a chegada ao Congresso de agentes públicos que já exerceram cargos em outras esferas, seja no Poder Executivo, como ex-governadores, ex-prefeitos, ex-secretários, seja no Legislativo, como ex-deputados estaduais, ex-senadores e ex-vereadores. Além disso, os parlamentares que nunca exerceram mandato ou cargo público, limitam-se majoritariamente aos milionários ou endinheirados, aos religiosos, especialmente evangélicos, aos policiais e apresentadores de programas do chamado “mundo cão”, às celebridades e aos parentes, que contam com maior visibilidade na mídia, de acordo com o levantamento.
maio 22
quarta-feira
02 34
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
22 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5780969 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram