09
jun

Tá muito preocupado !!!

Postado às 14:00 Hs

Em matéria do Jornal Nacional de ontem OBAMA está muito preocupado com a Europa, veja mais:

Números oficiais divulgados nesta sexta-feira (8) mostram que a economia da Grécia registrou uma queda de 6,5% no primeiro trimestre em comparação com o mesmo período do ano passado. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, demonstrou preocupação com a crise europeia.

“Os líderes europeus precisam tomar ações urgentes para evitar o aprofundamento da crise financeira na região”. Este foi o recado do presidente americano, Barack Obama, nesta sexta-feira (8), em um encontro com jornalistas.

A Europa é um dos maiores parceiros comerciais dos Estados Unidos. A crise lá representa uma grave ameaça à frágil recuperação americana.

“Hoje o sistema bancário dos Estados Unidos está mais sólido e preparado para lidar com uma situação dessas. Mesmo assim, o que acontece na Europa afeta o nosso crescimento”, declarou Obama, que prometeu apoiar os europeus. Para ele, a Grécia deveria continuar na Zona do Euro.

Em ano de eleição, as dificuldades de recuperação da economia americana são um combustível para as críticas da oposição. Na semana passada, Obama não teve muito o que comemorar: o desemprego voltou a subir no país. Diante desta situação, o candidato adversário Mitt Romney ganhou força. E o Partido Republicano conseguiu arrecadar quase US$ 20 milhões a mais do que o Democrata em maio.

Durante a entrevista, o presidente Obama disse que as empresas americanas estavam indo bem. E recebeu várias críticas de republicanos. Horas depois, afirmou que estava claro para ele que a economia do país ainda não se recuperou e que os opositores distorceram as palavras dele.

24
Maio

Crise pode ainda ser pior…

Postado às 7:47 Hs

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, disse hoje que o mundo enfrenta um dos momentos econômicos mais desafiadores desde os anos 1930.

Em palestra para estudantes universitários da Universidade de Harvard, Lagarde alertou que a crise na zona do euro ameaça espalhar outra crise financeira global e destacou a incapacidade de “75 milhões de jovens para encontrarem empregos decentes, aumentando as desigualdades que impedem que a sociedade permaneça unida”. “(isso gera) um temor de que o motor da economia global não funcione mais como sempre funcionou no passado”, explicou.

Lagarde disse aos estudantes da John F. Kennedy School of Government que a geração deles “enfrenta provavelmente a pior insegurança econômica em décadas, possivelmente pior até do que a da Grande Depressão”.

“Eu realmente desejo que nossa geração possa deixar um legado melhor para vocês. Vamos nos concentrar nisso”, afirmou Lagarde. As informações são da Dow Jones.(Estadão)

Tensão nos mercados é reflexo do temor de que o país deixe a zona do euro

A decisão que pode ser tomada até o fim de junho implicará não apenas o fim da ajuda financeira da União Europeia (UE), mas terá efeitos catastróficos sobre a zona do euro.Muita incerteza e tensão. Esse será o cenário que o mundo viverá se a Grécia deixar a zona do euro, alertam economistas ouvidos pelo site de VEJA. Nesta quarta-feira, agências de notícias internacionais apontaram que os líderes do Eurogrupo concordaram num pacto para que cada nação da união monetária prepare um plano de contingência ante a saída iminente dos gregos do bloco. A informação foi negada por Atenas, mas, de qualquer forma, dá o tom de nervosismo que toma conta das finanças internacionais.

15
Maio

Dólar acima de 2 reais…

Postado às 21:20 Hs

Com o cenário externo ainda bastante tumultuado por conta dos problemas políticos na Grécia, o dólar subiu novamente frente ao real nesta terça-feira, ficando acima de 2 reais pela primeira vez em quase três anos. Para operadores, no entanto, esse movimento de alta somente se intensificará com um piora maior no mercado internacional.

A moeda norte-americana teve alta de 0,58 por cento, cotada a 2,0015 real na venda, atingindo a maior cotação desde o dia 10 de julho de 2009, quando fechou a 2,002 reais. Durante o dia, o dólar oscilou entre 1,9820 real e 2,0050 real. “O real até que está se comportando bem diante do que está acontecendo lá fora. O mercado está vendo que a possibilidade de a Grécia sair da zona do euro é muito grande, mas não sabemos se poderia ter uma contaminação”, disse o economista-chefe da BCG Liquidez, Alfredo Barbutti.

Na véspera, o dólar chegou a subir ainda mais ante o real, também seguindo o exterior, mas ainda com um movimento especulativo, que fez com que a moeda atingisse o patamar de 2 reais rapidamente durante a sessão. Na segunda-feira, a moeda subiu 1,73 por cento, cotada a 1,9899.

Fonte: Yahoo

14
Maio

Loucura no mercado financeiro

Postado às 14:45 Hs

 

Dólar pode bater R$ 2,00 nesta segunda-feira, com preocupações na Europa Enquanto o índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Ibovespa), principal índice da BM&F Bovespa, despenca, a cotação do dólar dispara. A moeda americana é negociada com alta de 1,69%, a 1,9890 ao meio-dia desta segunda-feira. No último pregão, a moeda americana fechou em leve alta de 0,2%, cotado a 1,95 real.

As preocupações com o impasse política na Grécia, a possibilidade de que o país saia da zona do euro e a posse do novo presidente eleito na França, François Hollande, marcada para esta terça-feira, ditam o mau-humor dos mercados. Por volta de 11h30, o Ibovespa recuava 2,11%, a 58.191 pontos. Caso o índice continue a cair, os ganhos no acumulado de 2012 podem “virar pó” o quanto antes. O Ibovespa iniciou o ano aos 56,7 mil pontos.

30
jun

Crise na Grécia não afetará o Brasil

Postado às 21:22 Hs

Deu na Agência Brasil

A crise econômica que atinge fortemente a Grécia ainda não está solucionada, mas não deverá afetar o Brasil ou outros países emergentes. A opinião é do economista Paulo Nogueira Batista Jr., diretor-executivo pelo Brasil e mais oito países da América Latina e do Caribe no Fundo Monetário Internacional (FMI). Ele participou de seminário internacional sobre políticas monetárias e regulação de capitais, promovido pelo Banco Central (BC) e pelo G20, grupo que congrega as 20 maiores economias desenvolvidas e emergentes mundiais.

“O governo grego está em uma situação super difícil, mas teve algumas vitórias nos últimos dias. Aprovou medidas de ajuste que incluem cortes importantes de gastos, aumento de impostos e um programa de privatização muito ambicioso. Por enquanto, o problema não deve afetar o Brasil. Não há nenhum sinal [de contaminação] porque os primeiros países a serem afetados por um agravamento da situação da Grécia seriam os da periferia europeia, notadamente Portugal e Irlanda e, num segundo grupo, Espanha e Itália. E só se a crise viesse a afetar outros países fora da Europa é que o Brasil sentiria os efeitos, por enquanto não.”

O economista ressaltou que, apesar das conquistas políticas obtidas pelo governo grego nos últimos dias, a crise no país ainda está longe de ser superada. “A crise da Grécia não vai ser resolvida rapidamente porque o país acumulou muitos problemas, durante muitos anos. A política fiscal grega foi extraordinariamente irresponsável nos anos que antecederam a crise. Os números estavam sendo mascarados pelo governo anterior e as autoridades europeias e o FMI não se deram conta do grau de distorção das estatísticas. A Grécia também acumulou um problema de competitividade internacional muito sério, hoje está com preços e salários muito acima do que seria necessário para a economia ter competitividade internacional. O governo grego passou por algumas barreiras importantes. Mas o problema não está nem solucionado nem equacionado. A situação da Grécia continua periclitante.”

jul 12
domingo
01 20
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
142 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.828.641 VISITAS