O Ministério da Educação (MEC) informou nesta segunda-feira (17) que busca alternativas para garantir aos estudantes a emissão gratuita de carteirinha que permite acesso com meia-entrada a eventos culturais e esportivos. Desde ontem (16) está suspensa a emissão, pelo MEC, da após o prazo da Medida Provisória 895/2019, que institui carteira virtual, ter expirado sem a apreciação pelo Congresso Nacional.

De acordo com o MEC, as 325.746 IDs estudantis já emitidas continuarão valendo, até sua data de expiração. “O aplicativo da ID Estudantil está disponível para alteração de foto (por até 5 vezes ao ano) e reativação da conta, caso o estudante troque o aparelho celular”, informou o ministério à Agência Brasil.

Segundo o MEC, o objetivo da ID Estudantil é oferecer uma alternativa à carteirinha de plástico que continua sendo emitida por entidades como União Nacional de Estudantes (UNE) e União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), a um custo de R$ 35.

De acordo com a UNE, estudantes de baixa renda podem receber o documento gratuitamente, desde que comprovem renda familiar per capita de até um salário mínimo e meio.

Agência Brasil

Os interessados na identidade estudantil digital têm até este domingo (16) para tentar garantir o documento que é gratuito. É que a Medida Provisória 895/2019, editada pelo presidente Jair Bolsonaro, em setembro, vai perder a validade na segunda-feira (17). A partir dessa data, o Ministério da Educação (MEC), não terá mais autorização para emitir a ID Estudantil. Até as 12h30 deste sábado mais de 320 mil ID estudantis haviam sido emitidas, cada uma a um custo de R$ 0,15 para o governo. O documento dá ao estudante direito a pagar meia-entrada em espetáculos artístico-culturais e esportivos e fica disponível no celular. Segundo o MEC, o objetivo é oferecer uma alternativa à carteirinha de plástico que continua sendo emitida por entidades estudantis como a União Nacional dos Estudantes (UNE) e pela União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) e que custa R$ 35.

O Ministério da Educação (MEC) divulgou, nesta segunda-feira(25), que o aplicativo para emitir a carteira de estudante digital já está disponível. O ID Estudantil é gratuito e dá ao estudante direito à meia-entrada em shows, teatros e outros eventos culturais e esportivos, sem que isso gere um custo extra.

Como baixar

O aluno precisa estar matriculado, com seus dados no Sistema Educacional Brasileiro (SEB) — banco de dados nacional de estudantes do Ministério da Educação (MEC) — e baixar o aplicativo nas lojas virtuais de celular.

Dados e identificação

De acordo com o MEC, os alunos podem conferir se a sua instituição de ensino repassou os dados ao sistema no site.

Caso não tenham sido cadastrados, os estudantes podem cobrar o envio diretamente onde estudam. Os estudantes de 18 anos ou mais devem tirar uma foto tanto do próprio rosto quanto da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou da Carteira de Identidade (RG) para comparação das imagens.

As novas carteirinhas estudantis digitais serão lançadas na segunda-feira (25). A informação foi confirmada por fontes do MEC (Ministério da Educação) para a produção da Record TV nesta sexta-feira (22).

Batizada de, o documento poderá ser baixado de forma gratuita pelo celular e o estudante poderá utilizá-lo para ter acesso à meia-entrada em shows, teatros, cinemas e demais atividades culturais.

O ID Estudantil foi criado por meio de uma MP (Medida Provisória) publicada pelo presidente Jair Bolsonaro em setembro como uma alternativa às carteirinhas de estudantes, hoje sob a responsabilidade de entidades estudantis.

De acordo com informações do MEC, o ID Estudantil poderá ser baixado gratuitamente por aplicativo de celular e usado por estudantes para obter desconto em entradas de cinema, teatro, shows, entre outras atividades. O aplicativo estará à disposição dos estudantes a partir desta segunda-feira, quando será lançado oficialmente.

O estudante deverá consentir com o compartilhamento dos dados cadastrais e pessoais com o MEC. As informações fornecidas pelos alunos vão subsidiar o Sistema Educacional Brasileiro: novo e inédito banco de dados nacional de estudantes, que será criado e mantido pelo ministério. O MEC garante o sigilo dos dados.

R7

abr 3
sexta-feira
14 04
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
34 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5819540 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram