O deputado Kelps Lima oficializou no começo da tarde desta terça-feira, 03 de junho, na Assembleia Legislativa, sua sugestão para que o Estádio Arena das Dunas seja batizado como Marinho Chagas.

Para Kelps, é muito importante que a Assembleia analise este projeto antes da Copa, para que o anúncio desta homenagem a Marinho Chagas (se for aprovado), seja informado ao mundo antes do início dos jogos.

Segundo Kelps, Marinho foi o atleta potiguar de maior destaque no âmbito mundial no futebol. Deve ser lembrado como um cidadão natalense, do bairro do Alecrim, que conseguiu ser uma referência mundial na profissão que escolheu para trabalhar.

O deputado explicou que, embora seja administrado por uma empresa privada, o Estádio Arena das Dunas é um equipamento público, com prazo de validade dessa administração privada.

01
jun

Políticos lamentam morte de Marinho Chagas

Postado às 17:29 Hs

Rosalba Ciarlini – Governadora
“A governadora Rosalba Ciarlini lamenta e se entristece profundamente, assim como todos os potiguares, com o falecimento do jogador Marinho Chagas, ocorrido na madrugada deste domingo, 01 de junho. Marinho encarnou o talento do futebol norte-rio-grandense como ninguém e elevou-o ao topo da glória ao defender a Seleção Brasileira, em 1974, ocasião em que foi eleito melhor lateral esquerdo. Ele era um dos maiores entusiastas da realização da Copa do Mundo em Natal, como demonstrou recentemente na exibição da Taça do Mundo na nossa capital. Marinho deixa uma legião de torcedores-fãs em todos os clubes potiguares, amigos e familiares enlutados”

João Maia – Deputado Federal
“Tive o prazer de ver Marinho Chagas jogar pelo Botafogo. Hoje é um dia de luto para o Futebol brasileiro. Meus sentimentos a toda Família”

Robinson Faria – Vice-governador
“O domingo de futebol acorda mais triste. Marinho Chagas nos deixou. A “bruxa” foi sem dúvida o primeiro “embaixador” do futebol potiguar em outras terras. Sua passagem pelo Botafogo marcou a minha adolescência e juventude. Foi aí que me tornei alvinegro. Uma pena que a Copa do Mundo em Natal não vai contar com a sua presença, Marinho. Ousadia e coragem marcaram a sua carreira. É tempo de lembrar e reconhecer. Tempo de Marinho, tempo de viver. Descanse em paz, Marinho Chagas”

Wilma de Faria – vice-prefeita de Natal
“Recebemos com muita tristeza a notícia do falecimento do eterno craque do futebol, Marinho Chagas, atleta que orgulha todo norte-rio-grandense e que deixa muita saudade. Lamentamos ainda mais que nosso craque tenha nos deixado justamente às vésperas da Copa, este mundial que ele nos representou tão bem em 74. Marinho orgulha não apenas o RN, mas todo o Brasil”

Rogério Marinho – Presidente do ABC
“Muito triste com o falecimento do grande alvinegro Marinho Chagas, deu grandes alegrias ao ABC e ao Brasil. Deixará muitas saudades em todos os brasileiros, especialmente nos potiguares. Hoje, estamos todos de luto”

01
jun

O RN perde o craque Marinho Chagas

Postado às 11:26 Hs

Francisco das Chagas Marinho, o Marinho Chagas, nasceu em Natal no dia 8 de fevereiro de 1952. Tinha 62 anos completados há quase quatro meses. Jogava como lateral-esquerdo. Passou por grandes clubes, como: ABC, América, Náutico, Botafogo, Fluminense, São Paulo e jogou na Seleção Brasileira disputando a Copa do Mundo de 1974. Foi treinador de futebol. Marinho Chagas foi um dos maiores ídolos do Botafogo na década de 70. Era dono de um chute forte e preciso e ficou conhecido pelos gols de falta marcados frequentemente.

Tinha um comportamento irreverente e polêmico dentro e fora dos campos. Ele tinha a tática de avançar livremente pela lateral do campo rumo ao ataque, o que é característica de um verdadeiro ala. Isso na época causava controvérsia, já que antigamente era considerado muito mais importante para um lateral marcar do que apoiar. Por causa disso, Marinho recebeu o pejorativo apelido de “Avenida Marinho Chagas”, devido aos eventuais espaços que deixava em campo.

Ficou marcado pela forte briga que teve com o então goleiro Leão no jogo que valeu a eliminação do Brasil na Copa de 74, contra a Polônia, perdido por 1 a 0, jogo que valia a 3ª posição. No entanto, depois foi considerado como um dos grandes laterais-esquerdos da história do futebol brasileiro, ao lado de outros nomes que brilharam em Copas do Mundo como Nílton Santos, Júnior, Branco e Roberto Carlos.

Nota da CBF

A CBF publicou em seu site oficial a notícia do falecimento do ex-jogador Marinho Chagas. O presidente, José Maria Marin lamentou a morte “daquele que foi um grande jogador”. Veja abaixo:

O futebol teve outra perda, Depois da morte do jornalista Maurício Torres, no sábado, faleceu neste domingo, em João Pessoa, o ex-jogador da Seleção Brasileira Marinho Chagas. Ele estava internado desde o sábado, em estado grave, devido a uma hemorragia digestiva.

O presidente da CBF José Maria Marin lamenta a morte daquele que foi um grande jogador, a quem admirava pelas atuações na Seleção Brasileira e manifesta os pêsames à família.

Assim como ocorrerá pela morte do jornalista Maurício Torres, será observado um minuto de silêncio nos jogos deste domingo do Campeonato Brasileiro.

abr 10
sexta-feira
10 26
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
28 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5819991 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram