Apontado como possível candidato à Presidência da República em 2018, o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa se reuniu na tarde de segunda-feira, 11, com deputados federais do PSB para discutir o cenário político-eleitoral. O encontro aconteceu no escritório dele em São Paulo e contou com a presença de oito dos 33 integrantes da bancada na Câmara.

A reunião foi pedida pelos parlamentares, com aval do presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira. De acordo com relatos dos deputados, nas quase duas horas de conversa, Barbosa admitiu que cogita ser candidato a presidente e prometeu anunciar uma decisão até março do próximo ano, prazo final exigido pela legislação eleitoral para que ele se filie a um partido político para poder participar da disputa.

PSB pode se dividir caso o ex-presidente do STF (Supremo Tribunal Federal) Joaquim Barbosa entre no partido para disputar a Presidência. O ex-ministro Aldo Rebelo, recém-filiado à legenda, admite internamente disputar prévias contra o ex-magistrado.

Barbosa foi procurado por dirigentes do PSB e disse que só decidirá se aceita o convite em janeiro. Luciano Huck e Geraldo Alckmin também já estiveram juntos para conversar sobre política, ainda antes de se tornar público que o apresentador pensa na candidatura à Presidência. Huck hoje conversa com o PPS, que tem uma secretaria no governo de Alckmin e se mantém próximo do tucano.

Há no entorno de Alckmin quem acredite que Huck poderia ser vice dele. Mas essa hipótese não passa pela cabeça do apresentador, que só se lançaria na cabeça de chapa.

03
nov

DEM abre caminho para nove nomes do PSB

Postado às 12:26 Hs

Partido vai dissolver diretórios para alojar novos quadros

A cúpula do DEM conseguiu equacionar a divisão de poderes no último Estado que ainda oferecia resistências à entrada de nomes do PSB no partido, o Mato Grosso. Agora, espera apenas que os nove dissidentes socialistas formalizem a intenção de migrar para os seus quadros para iniciar a dissolução do diretório nacional, dos estaduais e dos municipais a fim de alojar os novos parlamentares em postos estratégicos. O Democratas, que tem 29 deputados, vai ampliar a bancada em um terço.

O fim dos debates sobre as denúncias contra o presidente Michel Temer fez o DEM retomar as articulações para atrair parlamentares de outras siglas. O partido tem pronto o esboço do manifesto que vai nortear sua refundação. O texto será submetido à Executiva Nacional, assim como a intervenção nos diretórios.

A legenda quer se apresentar como uma alternativa aos extremos. Na economia, defenderá as reformas e estimulará o empreendedorismo. A agenda social será guiada pela defesa da educação e terá como vitrine a reforma do ensino médio, conduzida pelo ministro Mendonça Filho (PE).

Fonte: Coluna Painel, da Folha de S.Paulo

24
out

@ @ É NOTÍCIA … @ @

Postado às 19:37 Hs

  • A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou, nesta terça-feira, um aumento de 42,8% no valor cobrado pela bandeira vermelha no patamar 2. A taxa extra na conta de luz cobrada nesse caso sairá de R$ 3,50 para R$ 5 a cada 100 kilowatts-hora consumidos. A decisão já valerá para o mês de novembro, quando essa bandeira deve continuar em vigor.
  • Com base em decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) e por 19 votos a 1, o plenário da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte decidiu, nesta terça-feira (24), pela não manutenção da cautelar que afastava o deputado Ricardo Motta (PSB) das funções legislativas. A votação autoriza o retorno das atividades do deputado na Casa Legislativa. Nacionalmente, a suprema corte entendeu, em 11 de outubro, que cabe ao Legislativo a palavra final sobre a suspensão de mandato parlamentar. “Analisamos cuidadosamente a matéria e observamos com atenção as normas constitucionais, tanto estaduais quanto federais, que tratam das regras do sistema eleitoral, da imunidade e da inviolabilidade de parlamentar, por isso entendemos ser razoável a sua aprovação”, disse em Plenário o deputado Souza (PHS), que proferiu parecer sobre a questão. A solicitação jurídica foi feita pelo Partido Socialista Brasileiro (PSB), para que a Assembleia procedesse tal qual o Senado Federal, colocando em votação a ratificação ou não da medida cautelar.
  • A Procuradoria da Câmara Municipal de Natal pediu mais 24 horas para se posicionar sobre a volta do vereador afastado Raniere Barbosa (PDT). E a votação da proposta do vereador Cícero Martins (PTB), para definir sobre a volta de Raniere, com base na decisão do STF que permitiu o retorno de Aécio Neves (PSDB), ficou, inicialmente, remarcada para amanhã.
  • O deputado estadual Dison Lisboa foi condenado pela Justiça do Rio Grande do Norte a perder o cargo público na Assembleia Legislativa. A condenação é decorrente do processo que apurou a prática de improbidade administrativa por parte de Dison quando ele era prefeito da cidade de Goianinha. “Ressaltando que tal sanção deve ser aplicada imediatamente, na medida em que é inadmissível alguém condenado por improbidade administrativa, com análise das provas em cognição exauriente, continuar a ocupar funções públicas com a possibilidade de causar prejuízo ao povo”, argumenta o juiz Marcus Vinícius Pereira Júnior, da Comarca de Goianinha. De acordo com explicação da assessoria de comunicação do TJ, o juízo da comarca comunicará à Assembleia Legislativa sobre a decisão, que deve decidir pelo afastamento ou não de Dison Lisboa.
  • Cinco deputados, incluindo o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, desfiliaram-se do PSB hoje, informa a Coluna do Estadão. A desfiliação acontece três dias antes da reunião em que eles deveriam ser expulsos do partido, marcada para esta sexta (27). Todos votaram a favor da reforma trabalhista do governo Temer, contrariando a orientação do PSB. Os cinco –Coelho, Tereza Cristina, Fábio Garcia, Danilo Forte e Adilton Sachetti– estudam migrar para o DEM.
12
ago

FIQUE SABENDO…

Postado às 12:11 Hs

# Marina sumida…

Anda cada dia mais difícil concorrer com a realidade, mas o delicioso site de humor Sensacionalista sempre consegue se superar. Nesta sexta-feira (11), publicou um post impagável brincando com a história do rapaz acreano pseudoesquisito que escreveu nas paredes do seu quarto um livro pseudoesquisito, que conseguiu fazer isso de forma pseudoesquisita sem que seus pais percebessem nada, que desapareceu de forma pseudoesquisita por cinco meses, deixou pseudoesquisitas procurações e orientações sobre direitos autorais e voltou agora, de forma pseudoesquisita depois que seu livro pseudoesquisito já figura na lista dos mais vendidos. Segundo o Sensacionalista, o menino voltou, mas resta o mistério do inexplicável desaparecimento de outra menina acreana, Marina Silva. De fato, é impressionante o sumiço de Marina Silva do debate nacional. Nas duas últimas eleições, Marina apareceu com uma mensagem de novidade. Em 2010, era alguém que tinha saído do PT rompida com a opção do governo Lula de abandonar bandeiras históricas, especialmente na área ambiental. Ela deixara o Ministério do Meio Ambiente após uma trombada justamente com a então ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, por não aceitar pressões para conceder licenças ambientais para grandes obras que Dilma, então a “mãe do PAC”, tocava. Saía candidata pelo PV vendendo a ideia de opção de esquerda ao PT. Logo depois, ela deixava o PV e iniciava o caminho para fundar a Rede.

# Produto do Crime

A Procuradoria Regional da República da 4.ª Região afirmou ao Tribunal Federal da 4.ª Região (TRF4) que o confisco de bens do ex-presidente Lula é ‘absolutamente legal’. O parecer foi dado em mandado de segurança da defesa de Lula na 2.ª instância contra o bloqueio decretado pelo juiz Sérgio Moro, da Operação Lava Jato. “A decisão combatida decretou o sequestro dos bens do ex-presidente para recuperação do produto do crime e o arresto dos mesmos para garantir a reparação dos danos”, afirmou o procurador regional da República Mauricio Gotardo Gerum. Por ordem de Moro, em 14 de julho, o Banco Central bloqueou R$ 660 mil, três apartamentos e um terreno, todos os imóveis em São Bernardo do Campo, Grande São Paulo, e também dois veículos do petista. O ex-presidente sofreu, ainda, o embargo de aplicações na previdência no montante de R$ 9 milhões.

# Violência no RN ainda é alta

O Rio Grande do Norte segue apresentando altos índices de crimes contra a vida. Segundo levantamento feito pelo Observatório da Violência Letal Intencional (OBVIO) – instituto que contabiliza e analisa delitos dessa natureza – o estado chegou a 1.500 assassinatos registrados somente este ano. O número foi atingido nesta sexta-feira (11) e a média de vítimas por 100 mil habitantes é de 42,77. “A violência e a insegurança são promovidas pelo próprio governo do Rio Grande do Norte, quando, para se esquivar de sua responsabilidade, insiste em criar bodes expiatórios para seus próprios erros. A prova disso é que chegamos a 1500 CVLIs (Condutas Violentas Letais Intencionais) nesses 222 dias de 2017”, critica o especialista em gestão e políticas de segurança pública Ivenio Hermes, que também é coordenador do Observatório.

# PSB Nacional em crise

Com o vácuo de liderança deixado pelo presidenciável Eduardo Campos, cuja morte completa três anos no domingo (13), o Partido Socialista Brasileiro se vê na iminência de uma debandada, às voltas com divergências internas e discordâncias sobre os rumos programáticos. Agregador e com visibilidade, Campos atraiu nomes dificilmente identificáveis com a bandeira socialista e que hoje puxam a fila de dissidências -com Heráclito Fortes (PI) à frente, mais de dez deputados dizem estar com “a faca nas costas” e devem migrar para o DEM. Ruralistas filiados por Campos hoje batem cabeça com “socialistas históricos” como o presidente da sigla, Carlos Siqueira, em debates como o das reformas econômicas. A decisão de votar a favor da denúncia contra Michel Temer coroou a divisão pessebista na Câmara.

# Mudança de partido

Com a filiação do ex-prefeito de São Gonçalo do Amarante, Jaime Calado, ao Partido da Mulher Brasileira (PMB), aumentam as chances da sua esposa e deputada federal Zenaide Maia também acompanhar a decisão. No entanto, isso só vai acontecer se ela for expulsa do partido ou quando vier a janela – período em que deputados podem alterar a filiação partidária sem perderem o mandato. No final de 2016, após ter votado na Câmara dos Deputados contra a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que previa o estabelecimento de um teto para os gastos públicos, carro-chefe do início do governo de Michel Temer (PMDB), Zenaide foi suspensa pelo PR – que havia fechado questão favoravelmente em relação ao assunto – pelo prazo de um ano. Em tempo Zenaide não esconde de ninguém o desejo de uma possível disputa ao Senado no pleito de 2018, já que o seu irmão João Maia deverá disputar uma cadeira na Câmara Federal.

O presidente do PSB, Carlos Siqueira, acusou nesta terça-feira o presidente Michel Temer e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), de tentar cooptar deputados da bancada socialista para seus partidos, PMDB e DEM, em vez de trabalhar em favor da recuperação do país. “Um presidente da República, e um que parece pretender ser presidente, em vez de discutir os graves problemas do país, capta deputados agindo cada um como chefes de partido”, disse Siqueira à Reuters. “Isso sim eu acho grave, o momento para quem tivesse espírito público não comporta esse tipo de ação.” Ele afirmou que o ingresso ou a saída do partido é uma decisão intransferível de cada um, mas defendeu que é preciso que os filiados

Via O Globo

Em mais uma reunião fora da agenda oficial, o presidente Michel Temer tomou café na casa da líder do PSB na Câmara, Tereza Cristina (MS), com dissidentes daquele partido. Nesta terça-feira, o Palácio do Planalto só adicionou o evento à agenda no começo da tarde. Segundo um assessor, Temer perguntou se deputados da sigla cogitavam deixar a legenda e também falou que quer enviar ao Congresso uma reforma tributária. A líder já havia marcado um café com os correligionários Danilo Forte (CE), Fábio Garcia (MT) e Adilton Sachetti (MT). Forte informou de última hora à anfitriã do interesse do presidente em também participar do encontro.

De acordo com um assessor, Temer sondou os parlamentares se há risco de troca de partido, como do PSB para o DEM ou o PSDB. Tereza respondeu que há conversas nesse sentido, mas não há indicação concreta de mudanças de legenda, até pela ausência de janela partidária no momento.

COM MAIA – Depois do café com o presidente Michel Temer, os dissidentes do PSB se reuniram com o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), que deseja ampliar o tamanho da bancada de seu partido. De acordo com eles, a reunião com Maia já estava marcada.

Segundo o deputado Fábio Garcia (PSB-MT), Temer disse que todos são quadros muito bons e que seriam bem-vindos no PMDB e em qualquer sigla, mas disse que não houve convite explícito. Tanto Fábio Garcia como Danilo Forte votaram a favor de Temer, ou seja, contra a denúncia da PGR na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, no último dia 12.

“Não teve um convite para que a gente vá para o PMDB. Ele disse que somos quadros tão bons e que o PMDB é sempre uma opção. Estamos sim conversando já há dias com o DEM” — disse Fabio Garcia.

PAPO DE ECONOMIA -No encontro, Temer ainda conversou sobre a intenção do governo de realizar uma reforma tributária em breve. Nesta segunda-feira, em vídeo nas redes sociais, disse que a enviaria em “brevíssimo tempo”. Contudo, em março, ele já havia prometido enviá-la naquele mês.

Temer, segundo participantes da conversa, falou muito sobre a situação do país, da retomada da geração de empregos com a reforma trabalhista e sobre a ideia de mexer em pontos do sistema tributário.

O grupo do PSB tem enfrentando a ira da direção nacional. A líder, Danilo Forte e Fábio Garcia foram recentemente afastados do comando dos diretórios regionais pelo presidente do PSB, Carlos Siqueira. Mas, ontem, Fábio Garcia já obteve uma decisão da Justiça do Mato Grosso para retomar o posto. No caso de Danilo Forte, ele foi para o PSB, mas nunca deixou de ser do PMDB, na realidade. Tanto que avisou que votaria com Temer na CCJ. “Vou com o Temer até o fim “— disse ele aos colegas de partido,

AGENDAS SECRETAS – No último dia 27, Temer havia omitido da agenda oficial um jantar com Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), véspera de escolher Raquel Dodge como a nova procuradora-geral da República — não escolhendo o primeiro colocado da lista tríplice da Associação Nacional dos Procuradores da República, o que é permitido pela Constituição.

Dois dias depois, também em agenda secreta, almoçou na casa do deputado Heráclito Fortes (PSB-PI), quando chamou de “chicana jurídica” a decisão do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de fatiar as denúncias contra si. O presidente ainda é investigado no STF por organização criminosa e obstrução de Justiça.

10
jul

* * * Quentinhas … * * *

Postado às 20:45 Hs

* * * Em entrevista à edição impressa desta Tribuna do Norte, o ex-senador Fernando Bezerra criticou a bancada federal do RN, com exceção apenas do deputado federal Rogério Marinho (PSDB), a quem rendeu elogios.Sobre a perspectiva de renovação na política potiguar, Bezerra, que foi líder no Congresso nos Governos de Fernando Henrique Cardoso e Lula, citou nomes como o desembargador Cláudio Santos e os empresários Marcelo Alecrim, Antônio Gentil, Tião Couto, e Flávio Rocha. * * *

* * * O governador Robinson Faria (PSD) confirmou que o governo estadual dará apoio a importante iniciativa do empresariado mossoroense. Ele recebeu lideranças empresariais em seu gabinete na Governadoria, em Natal.Nesta segunda-feira (10), Robinson assegurou que o Governo do RN vai participar da campanha de fomento comercial denominado de “Aquece Mossoró”. Quatro entidades que abrangem a maior parte do segmento produtivo de Mossoró estiveram representadas, na defesa do Aquece Mossoró: Associação Comercial e Industrial de Mossoró (ACIM), Sindicato do Comércio Varejista (SINDIVAREJO), Sindicato da Indústria da Construção Civil (SINDUSCON/Mossoró) e Câmara de Dirigentes Lojistas de Mossoró (CDL). Fomento nas vendas : A campanha Aquece Mossoró será realizada de 13 e 30 de setembro, com uma série de promoções que envolvam lojas comerciais, prestadores de serviços etc., instigando a participação do público consumidor de Mossoró e região.* *  *

* * * O Partido Socialista Brasileiro (PSB), presidido no Estado pelo deputado federal Rafael Motta, começa a se articular nos bastidores para as eleições de 2018 no RN. E poderá lançar o advogado Araken Farias como candidato ao Governo do Estado. O atual vereador de Natal, Franklin Capistrano, também vem sendo estimulado pela cúpula Estadual a disputar uma cadeira na Assembleia Legislativa. * * *

 

22
jun

Saindo

Postado às 19:53 Hs

PSB rompe de vez com Temer e veicula propaganda pedindo renúncia e Diretas Já. Cerca de um ano depois de unir sua bancada pelo impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, o PSB usará seu programa partidário no rádio e na televisão para pedir a renúncia de Michel Temer e Diretas Já. Em vídeo e áudio de dez minutos, que irão ao ar na noite desta quinta-feira 22, o PSB afirma que “a política brasileira enfrenta sua maior crise”, mas sustenta que a “única saída está na própria política”. O programa defende a realização de eleições diretas para presidente da República e a renúncia de Michel Temer, e reafirma a posição contrária às reformas trabalhista e previdenciária, conforme deliberação unânime da Executiva Nacional do partido, que se reuniu há um mês. “Fomos a favor das eleições diretas em 1984 para acabar com a ditadura. Agora somos a favor das Diretas Já para impedir que as interferências do poder econômico continuem valendo mais do que a vontade da população e ditando os rumos do país”, diz o programa.

Sexta maior bancada do Congresso, com 42 parlamentares, o Partido Socialista Brasileiro (PSB) decidiu neste sábado (20) romper com o governo do presidente Michel Temer (PMDB). A decisão saiu da reunião da Executiva Nacional do partido, que esteve reunida desde o começo da manhã. Os socialistas também pedem a renúncia o “mais rápido possível” de Temer.

O partido decidiu também que todos os cargos no governo, a exemplo do Ministério da Minas e Energia que tem à frente o deputado federal licenciando, Fernando Filho, serão entregues. O senador Fernando Bezerra Coelho, pai de Fernando Filho e membro da Executiva, não participou da reunião.

A decisão veio após as delações dos executivos da JBS, que apresentaram gravações com o presidente Michel Temer sendo conivente com a entrega de propina pelo empresário Joesley Batista para manter o silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha, que está preso por crime de corrupção dentro da Operação Lava Jato.

Em nota, o PSB afirma que “a imensa tensão entre a urgência que aflige a população, em busca de melhorias de suas condições de vida, e a incerteza quanto à demora nos resultados do julgamento que atingirá o presidente da República, lhe toma de forma irremediável a governabilidade”. O partido também fechou questão sobre eleições diretas, caso o presidente renuncie. (Com informações e foto do UOL)

25
abr

PSB muda orientação e libera bancada

Postado às 18:07 Hs

Líder da bancada do PSB na Câmara, a deputada Tereza Cristina (MS), decidiu alterar a orientação dada anteriormente e liberou os deputados para votarem como quiserem no requerimento de retirada de pauta da reforma trabalhista, que é analisada nesta terça-feira, 25, em uma comissão especial. A deputada também é vice-líder do governo na Casa, apesar da cúpula do partido dizer que não faz parte da base aliada.

Segundo o líder do governo no Congresso, o deputado André Moura (PSB-SE), já há votos suficientes para aprovar o texto na Câmara. A previsão é que a votação termine ainda esta semana.Tereza disse que, na segunda-feira, 24, o PSB fechou questão no mérito da reforma e que neste momento o que estava em votação na comissão especial era apenas um requerimento de retirada de pauta da matéria. “Como ainda temos a bancada muito dividida, ainda estamos discutindo o encaminhamento a ser dado, vou liberar neste requerimento de retirada”, justificou.

A primeira orientação do PSB foi votar a favor do requerimento, o que demonstra a divisão na bancada da sigla na Casa. O deputado Bebeto (PSB-BA) disse que agiu sob orientação do partido ao defender o voto sim. “Ninguém aqui fala por si só”, afirmou. O requerimento de retirada de pauta foi rejeitado em votação nominal por 10 favoráveis ao pedido e 23 contrários. A comissão iniciou a fase de debates nesta terça e a previsão é que o texto da reforma trabalhista vá a plenário nesta quarta-feira, 26.

Blog do Magno

07
abr

Em Brasília

Postado às 0:09 Hs

PSB Nacional promove evento para pré-candidatos a prefeito

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) e a Fundação João Mangabeira (FJM) vão promover o evento “Cidades Inclusivas: Seminário preparatório eleições 2016”, no dia 5, 6 e 7 de maio, em Brasília. O evento é destinado, principalmente, aos pessebistas que pretendem disputar o cargo de prefeito neste ano.

Segundo o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, a participação de pré-candidatos a prefeito é de suma importância para a formação de nomes diferentes dos métodos políticos ultrapassados. “Contaremos com a participação de autoridades e apresentações de programas bem sucedidos em administrações socialistas de todo o Brasil”, afirmou o presidente da sigla.

No seminário, serão abordados também a nova legislação eleitoral, a captação de recursos para campanha, a utilização das redes sociais e experiências de cientistas sociais, especialistas em entender o que pensam os eleitores. As inscrições podem ser feitas até o dia 14 de abril, pelo site www.fjmangabeira.org.br/psbagenda40

 

02
dez

Rafael Motta filia-se ao PSB

Postado às 17:40 Hs

Rafael Motta filia-se ao PSB nesta quinta-feira

O deputado federal Rafael Motta irá se filiar nesta quinta-feira (03), em Brasília, ao Partido Socialista Brasileiro (PSB). O ato de filiação do deputado ocorrerá, às 9h, durante reunião do Diretório Nacional do partido, que acontecerá no Salão Azul do Hotel Nacional.

“Fiquei muito honrado com o convite do PSB para ingressar na sigla. Estamos indo para o partido com objetivo de somar no Rio Grande do Norte e de fortalecê-lo na Câmara dos Deputados. O PSB é um partido que tem em seu quadro políticos com uma história de garra e perseverança, o que me deixa muito orgulhoso em agora fazer parte dessa legenda”, destacou o deputado Rafael Motta. Com o ingresso de Rafael Motta ao PSB, o partido passa a ter 34 parlamentares na Câmara dos Deputados.

Serviços:

Ato de filiação do deputado Rafael Motta ao PSB

Data: 03/12/2015 / Horário: 9h

Local: Salão Azul do Hotel Nacional de Brasília

24
out

O pau do PSB em rede nacional

Postado às 12:40 Hs

O PSB usou o seu programa partidário na noite da última quinta-feira em na rede nacional de rádio e TV, para atribuir a crise política e econômica que o País enfrenta a “medidas equivocadas” e “mentiras eleitoreiras” do Governo. Deixou claro e de forma contundente que a gestão Dilma Rousseff “não tem planos para o País.“Com dez minutos de duração, o vídeo exibiu declarações de representantes da legenda. Um locutor fez diversas críticas à gestão da presidente Dilma (PT) em áreas como infraestrutura, energia elétrica, saúde e educação. “Por que o Brasil está em crise? O Brasil está em crise porque, ao contrário dos brasileiros que fazem sua parte, o governo não faz a dele”, pregou.

Para acrescentar: “O governo não tem um plano para o país. […] Que resultados podemos esperar de um governo assim? Medidas equivocadas e mentiras eleitoreiras. Um erro após o outro. E a crise transformou nossos sonhos em pesadelo”. O PSB compôs o Governo de 2003 a 2013 – período que compreende os dois mandatos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.Mas deixou a base aliada quando o ex-governador Eduardo Campos decidiu disputar as eleições para a Presidência da República, vindo a morrer após acidente aéreo em Santos (SP) durante a campanha eleitoral. No programa partidário, o PSB afirmou que, nos 13 anos no poder, o atual Governo não fez as reformas estruturais que a sociedade exige e “nunca olhou para a educação como pilar do desenvolvimento”.

Em outro trecho, atribuiu a crise a “erros feios” do Governo na condução da política energética, argumentando que as empresas do setor pararam de investir e tiveram prejuízo porque o Governo reduziu tarifas e “represou” preços, o que fez a conta de luz subir nas residências.“O Brasil vive uma recessão como só vista em 1931, a dívida pública explodiu e agora a inflação saiu do controle. Um dos motivos da crise atual foi o Governo errar tão feio na política energética e, numa manobra eleitoreira, o governo reduziu as tarifas e represou preços, desorganizando a economia”, afirmou a mensagem do PSB.

Ao dizer que povo acha “ruim” e os bancos “adoram” os juros, o PSB afirmou que em 2015 a previsão do Governo é pagar R$ 500 bilhões em juros, “desperdício que poderia custear o Bolsa Família.” “Infelizmente, a recessão está aí e, em 2016, o desemprego vai continuar. E o Governo ainda quer criar mais impostos, sem fazer as reformas estruturais que o Brasil tanto precisa, ameaçando os pilares da estabilidade econômica. A legenda encerrou o programa fazendo menção aos “ideais” de Eduardo Campos, Miguel Arraes e João Mangabeira. (Blog do Magno Martins)

30
abr

Fusão

Postado às 15:47 Hs

Fusão do PPS ao PSB sai em setembro

A fusão do PPS ao PSB nasceu de uma iniciativa das direções dos dois partidos em São Paulo, alavancadas pelo vice-governador Marcio França e o deputado Roberto Freire. Seminários internos foram realizados para consolidar a fusão, que deverá ocorrer até setembro. Pelo acordo que está sendo costurado, o PPS ficará com um terço do diretório nacional e um terço da executiva nacional.

A mesma proporção será mantida nos estados. O nome do partido permanecerá PSB e passará a contar com duas fundações. A do atual do PSB, Fundação Joao Mangabeira, e a Fundação Astrogildo Pereira, cujo presidente será Roberto Freire.

A fusão do PSB com o PPS só sai se Aécio Neves vencer o pleito. No caso de reeleição da presidente Dilma, o comando socialista não teria força para levar todo partido para a oposição. E o que é pior: esse movimento poderia enfraquecer a ambos porque abriria as portas para que seus políticos procurem outros partidos. O projeto de fusão entre o PSDB e o DEM vive a mesma circunstância. A informação é de Ilimar Franco, na sua coluna do jornal O Globo.

A propósito, o PSD, de Gilberto Kassab, está na mira do DEM caso avance a fusão com o PSDB. O DEM perdeu nessa legislatura 19 deputados para o PSD. No caso de vitória de Aécio, seus líderes vão para cima dos 37 deputados eleitos pelo PSD.

Via Congresso em Foco

Os dois partidos mais bem posicionados nas intenções de voto para a Presidência da República – PT e PSB – estão marcados também por uma nada agradável coincidência. Tanto o partido de Dilma Rousseff (PT) quanto o de Marina Silva (PSB) tiveram cada um 20 candidatos barrados pela Lei da Ficha Limpa para estas eleições. O levantamento foi realizado pelo Congresso em Foco.

No PSB, dos 1.238 candidatos que disputam uma vaga para deputado federal ou estadual, 20 estão barrados pela Lei da Ficha Limpa. Já o PT está com 1.296 postulantes e desse total 20 são fichas-sujas. Já o PSDB, do candidato Aécio Neves, tem oito dos 1.053 candidatos cassados.

Das 32 siglas registradas no Brasil, apenas três não tiveram candidaturas negadas pela Justiça eleitoral com base na Ficha Limpa: PPL, PCB e PCO.

De acordo com a Lei da Ficha Limpa, ficam inelegíveis os candidatos que tiverem as contas rejeitadas por ato intencional (ou “doloso”) de improbidade administrativa quando exerciam cargos ou funções públicas, ou que foram condenados por determinados crimes em órgãos colegiados.

No caso das contas, é necessária a comprovação de que a irregularidade seja incorrigível, ou “insanável” e que e o ato ilegal seja considerado como improbidade administrativa. Também podem ser barrados os políticos que tiveram mandato cassado ou que renunciaram para escapar de processo de cassação. A palavra final se o candidato é “ficha suja” ou “ficha limpa” é da Justiça eleitoral. Mas o caso pode parar até no Supremo Tribunal Federal (STF).

 

A menos de cinco meses das eleições, PT, PSDB e PSB se organizam para monitorar e combater a guerra de insultos e boatos contra os principais candidatos à Presidência da República na internet, sobretudo nas redes sociais.

Anônimas, as publicações reproduzidas em massa por meio de e-mails, Facebook e Twitter são vistas pelos partidos políticos como potenciais ameaças às campanhas oficiais. O vice-presidente nacional do PT, Alberto Cantalice, que coordena área de redes sociais do partido, disse que está “coletando” todos os posts ofensivos a lideranças petistas e à presidente Dilma Rousseff para pedir à Justiça Eleitoral que sejam retirados do ar. Para ele, existe um “gangsterismo” na internet, com a reprodução de informações “inverídicas” e “ofensivas” sobre os candidatos à Presidência da República.

O PSDB montou equipe para monitorar a circulação de informações na internet e adotar providências nos casos de divulgação por militantes das siglas adversárias de dados considerados “falsos”. O PSB pretende usar a internet como arma de campanha, divulgando as plataformas do candidato Eduardo Campos no Facebook, Twitter, Instragram, Youtube e Flickr. Estratégia para reduzir o impacto dos boatos será a ampla divulgação das propostas de Campos nas redes sociais.

Segundo integrantes do partido ouvidos pelo G1, a estratégia para reduzir o impacto dos boatos será a ampla divulgação das propostas de Campos nas redes sociais. Para especialistas ouvidos pelo G1, a chamada “guerrilha de internet” pode acabar prejudicando a campanha eleitoral, reduzindo o espaço de discussão. (Do Portal G1 – Nathalia Passarinho e Priscilla Mendes)

dez 15
sexta-feira
09 06
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
25 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5639660 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram