Um rato olhando pelo buraco na parede vê o fazendeiro e sua mulher abrindo um pacote. Pensou logo em que tipo de comida poderia ter ali. Ficou aterrorizado quando descobriu que era uma ratoeira.

Foi para o pátio da fazenda advertindo a todos: “Tem uma ratoeira na casa, uma ratoeira na casa.”

A galinha, que estava cacarejando e ciscando, levantou a cabeça e disse:

– Desculpe-me sr. Rato, eu entendo que é um grande problema para o senhor, mas não me prejudica em nada, não me incomoda.

O rato repetiu a história ao porco.

– Desculpe-me sr. Rato, mas não há nada que eu possa fazer, a não ser rezar. Fique tranqüilo que o senhor será lembrado nas minhas preces.

O rato dirigiu-se à vaca e repetiu a história.

– O que sr. Rato? Uma ratoeira? Por acaso estou em perigo? Acho que não!

Então o rato voltou para a casa, cabisbaixo e abatido, para encarar a ratoeira do fazendeiro. Naquela noite ouviu-se um barulho, como o de uma ratoeira pegando sua vítima. A mulher do fazendeiro correu para ver o que havia.

No escuro, ela não viu que a ratoeira prendeu a cauda de uma cobra venenosa. A cobra picou a mulher. O fazendeiro levou-a imediatamente ao hospital. Ela voltou com febre. Todo mundo sabe que, para alimentar alguém com febre, nada melhor que uma canja. O fazendeiro pegou seu cutelo e foi providenciar o ingrediente principal.

Como a doença da mulher continuava, os amigos e vizinhos vieram visitá-la. Para alimentá- los, o fazendeiro matou o porco. Como a mulher não melhorou, muitas pessoas vieram visitá-la. O fazendeiro então sacrificou a vaca para alimentar toda aquela gente.

Na próxima vez que você ouvir dizer que alguém está diante de um problema e acreditar que o problema não lhe diz respeito, lembre-se: quando há uma ratoeira na casa, toda a fazenda corre risco.

(Autor desconhecido)

10
jun

§ § Espaço Web § Obrigado Senhor !

Postado às 23:10 Hs

Senhor,obrigado por mais este dia.

Obrigado pelos pequenos e grandes dons que tua bondade colocou em nosso caminho a cada instante desta jornada.

Obrigado pela luz,pelo alimento,pela água,pelo trabalho por este lar.

Obrigado pela beleza de tuas criaturas,pelo milagre da vida,pela inocência das crianças,pelo gesto amigo,pelo amor.

Obrigado pela tua presença em cada ser.

Obrigado por teu amor que nos sustenta e protege,pelo perdão que nos faz crescer.

Obrigado pelo alegria de termos sido úteis,servindo à humanidade,aos que nos cercam.

Que amanhã sejamos sempre melhores.Queremos antes de adormecer,perdoar e abençoar a quem nos magoou neste dia.

Abençoa,senhor o nosso descanso,os nossos corpos, os nossos familiares e amigos.

Desde já,abençoa nosso amanhã.

Obrigado  Senhor!

18
maio

§ § Espaço Web § : Reflexão do dia

Postado às 21:00 Hs

Reflitam!!

 

No justo momento em que o fracasso lhe atropele o carro da esperança,

o apoio habitual lhe falte à existência,

a ventania da adversidade lhe açoite espírito,

a aflição se lhe intrometa nos passos,

a tristeza lhe empane os horizontes,

a solidão lhe venha a fazer companhia,

no momento justo enfim, no qual a crise ou a angústia,

a sombra ou a atribulação se lhe façam mais difíceis de

suportar, não chore e nem esmoreça.

 

 

A água pura, a fim de manter-se pura

é servida em taça vazia.

 

A treva da meia noite é a ocasião em que o

tempo dá sinal de partida para novo alvorecer.

Por maior que seja a dificuldade, jamais desanime.

 

O nosso pior momento na vida é

sempre o momento de melhorar.

 

(Mensagem de Chico Xavier)

Criar um Blog é fácil, basta se instruir através de bons tutoriais por ai e com certeza logo terás uma página na internet, para divulgar o que quiser ; mas manter um blog e dar vida a ele é difícil , pois exige de nós tempo, criatividade, conteúdo, cuidados, educação e paciência..

Com isto percebemos que tudo que fazemos nele não é para nós e sim para os que entram nele, ou seja, os nossos leitores, as pessoas que dedicam um pouquinho do seu tempo a nos prestigiar. Estamos sempre preocupados com o que vão achar, se o que postamos será bem aceito, se o nosso conteúdo foi bom, se os leitores vão gostar, criticar, etc , é algo que esta dentro da gente .

Às vezes passamos horas ali, tentando mudar algo na postagem , editando, buscando uma imagem que venha ser abraçada pelo texto, enfim, aquela ânsia de que saia tudo perfeito, e agrade os olhos de quem nos lê. Cada um com seu talento, mas todos com o mesmo objetivo, crescer na blogosfera, e levar a quem lê um pouco de nós, de nossas ideias, do que gostamos , do que é bom para nós que possa ser bom pra eles enfim, sempre aprimorando, atualizando, renovando.

Um blogueiro que se preze interage com outro , é uma via de mão dupla, sempre estão em sintonia , visitando outros, comentando nas postagens alheias, deixando sua opinião quando possível, usando de sua gentileza para com quem recebe em sua casa virtual, demonstrando interesse em aprender com seus leitores, e sempre buscando novos voos.

O mais interessante é que podemos dividir nossas opiniões mesmo que seja algo bem pessoal, que as ideias surgem nos momentos mais estranhos, e as vezes somos nossos mais fiéis admiradores. Só precisamos lembrar de nos disciplinar sempre para não passarmos o dia todos em frente ao computador, nos limitando a viver a vida real, pois de nada é saudável.

Enfim, vida de blogueiro é assim, bem divertida, com vantagens e desvantagens, oras transbordando , oras se procurando para ter algo a postar, mas tem prazer de cuidar do seu cantinho acreditando sempre em seu potencial. Blogar é fazer arte… e todo blogueiro é um artista diário….

 

Por Cecilia Sfalsin

 

17
mar

§ § Espaço Web § Morre Lentamente

Postado às 21:12 Hs

 

 Por Pablo Neruda

 

Morre lentamente quem se transforma em escravo do hábito,

repetindo todos os dias os mesmos trajetos, quem não muda de marca, não arrisca vestir uma cor nova e não fala com quem não conhece.

 Morre lentamente quem evita uma paixão, quem prefere o negro sobre o alvo e os pontos sobre as “*íes” a um redemoinho de emoções, justamente as que resgatam o brilho dos olhos, sorrisos dos bocejos, corações aos tropeços e sentimentos.

 Morre lentamente quem não “vira a mesa” quando está infeliz no trabalho, quem não arrisca o verdadeiro pelo incerto para ir atrás de um sonho, quem não se permite pelo menos uma vez na vida, fugir dos conselhos sensatos.

 Morre lentamente quem não viaja, quem não lê, quem não ouve música, quem não encontra graça em si mesmo.

 Morre lentamente quem destrói seu amor próprio, quem não se deixa ajudar.

 Morre lentamente, quem passa os dias queixando-se de sua má sorte ou da chuva incessante.

 Morre lentamente, quem abandona um projeto antes de iniciá-lo, não perguntando de um assunto que desconheceou não respondendo quando lhe indagam sobre algo que sabe.

 Evitemos a morte em suaves parcelas, recordando sempre que estar vivo exige um esforço muito maior do que o simples fato de respirar.

 Somente a ardente paciência fará que conquistemos uma esplêndida felicidade.

16
mar

§ § Espaço Web § Reflexão

Postado às 21:19 Hs

Resiliência

Hoje, recebi de uma amiga, o texto abaixo. Muito me tocou em função do momento de vida que estou passando associado com  a Páscoa. Então, vejamos:

 “Aprendi que ventos fortes nos fazem atravessar desertos como sementes e voltamos às flores.

 Aprendi que ninguém é tão pobre que não possa ajudar seu irmão em uma oração.

 Aprendi que palavras voam como pássaros, mas atitudes silenciosas são como árvores que se fincam no chão e ninguém arranca.

 Aprendi que até o céu tem seu tempo azul e de cinza, de ventos e de sol, de luz ou de noite, que tudo dará certo no seu tempo.

 Aprendi que devemos amar uns aos outros e que o pior destruidor é aquele que destrói uma esperança ou um sorriso.

 Aprendi que acordamos todas as manhãs por que Ele é quem nos desperta com alegria para novas batalhas, novas vitórias…

 Aprendi que nada é por acaso… que para tudo e todos existe uma resposta.

 Aprendi que não existe sorte, bênçãos, que somos frutos de um amor sem igual e limites e que a fé nos faz abençoados todos os dias pelo zelo de Deus.

 Aprendi, enfim, que tenho a capacidade de me recobrar facilmente e de me adaptar às mudanças”.

 Muitas pessoas mesmo que ainda estejam vivas, enquanto não vivem no amor, na paz, na justiça e na alegria que

Ele nos oferece, mas que preferem viver dominadas pelo ódio, pela mentira, pela vingança, pela injustiça e pelo desamor, estão mortas para Vida.

E quando uma dessas pessoas percebe que Ele lhes oferece uma nova vida de amor e a Ele aderem, e mudam totalmente de vida, fazem assim digamos uma ressurreição.

 Sejamos gratos ao bem mais precioso que temos: A VIDA!

Teus braços
Fortes braços
Num longo abraço
A me envolver
Teus lábios
Doces lábios
Fonte de beijos
Muitos beijos, pra me aquecer
Quanta coisa emana de ti, doce criatura
Amor…carinho…ternura
Tudo que me liga a teu ser, mulher
Tia…mãe…avó…
Irmã…neta… filha..
Guerreira…companheira…
Tu que me namoras, me compreendes
Que me incentivas, me repreendes
E jamais me deixas só.
Tu que és dar e receber,
Que com a mesma humildade
Sabes perdoar e esquecer.
Santa ou pecadora
Ingênua ou sedutora
Não importa! Serás sempre uma rainha
Uma intercessora…uma fada madrinha…
Aquela que na minha aflição, chamo
Severina…Sandra…Maria…Aparecida…Inez…
A todas, admiro e amo
Santas criaturas
Anjos de candura
Simplesmente mulher!

02
mar

§ § Espaço Web § Reflexão

Postado às 23:38 Hs

01
mar

§ § Espaço Web § Anjos

Postado às 20:27 Hs

Acredite nas pessoas, especialmente, naquelas que possuem alguma característica indefinível.

Talvez, aquelas que a gente confunda com anjos, que aparecem em nossas vidas nos ensinando através de atitudes e exemplos.

Pessoas que olham diretamente em nossos olhos quando precisam ser calorosas ou duras.

Elogiam e criticam com o mesmo “amor” que pedem desculpas, com a maior naturalidade e humildade agradecem.

Com poucas palavras, alguns gestos e um forte abraço nos fazem felizes.

Estas são poucas pessoas, é verdade, mas elas existem. Procure por elas. Colecione-as, guarde-as para sempre em sua alma.

Elas farão a grande diferença em sua caminhada pela vida!

01
jan

§ § Espaço web § Chega de Angústia

Postado às 8:00 Hs

Por: Tom Coelho

Eu poderia desejar-lhe um tradicional “Feliz Natal”, mas isso garantiria não mais do que dois dias de felicidade. Já votos protocolares de “Boas Festas” se estenderiam por apenas uma semana. Por isso, quero desejar a você algo capaz de perdurar por todo um ano: chega de angústia!

Ansiedade e angústia tornaram-se companheiros indesejados. A ansiedade representa um estado de impaciência, de inquietação, um desejo recôndito de antecipar uma decisão, de abreviar uma resposta, de aplacar expectativas.

A angústia é uma sensação de desconforto, um mal-estar físico que oprime a garganta, comprime o diafragma, acelera o pulso, e um mal-estar psíquico que aflige, agoniza, atormenta.

A ansiedade é um tempo que não chega; a angústia, um tempo que não vai embora.

Amantes que aguardam pelo encontro é ansiedade; relacionamentos desgastados que não terminam é angústia. O prenúncio do final de semana para um pai divorciado é ansiedade; a despedida dos filhos no domingo é angústia. A espera pelo resultado de um concurso é ansiedade; ter seu nome classificado em uma lista de espera é angústia. A expectativa do primeiro dia de trabalho é ansiedade; o fim do expediente que demora é angústia.

Ficamos angustiados por opção, por força de nossas próprias escolhas, por causa de coisas e pessoas. Assumimos compromissos financeiros que não podemos saldar, adquirimos bens pelos quais não podemos pagar. Tudo em busca de status. Compramos o que não precisamos, com o dinheiro que não temos, para mostrar a quem não gostamos uma pessoa que não somos. O ato da compra é sublime e fugaz. A obrigação decorrente é amarga e duradoura. E angustiante.

Muitas são as pessoas que nos angustiam com suas argumentações, pleitos ou mera presença. O telefone toca e ao identificar o número você hesita em atender. Uma visita é anunciada e sua vontade é simplesmente mandar dizer que não está.

De tanto cultivar a ansiedade, de tanto se permitir a angústia, colhemos a depressão. Então lançamos mão de um comprimido de Prozac e fingimos estar tudo bem.

Por isso, meu convite é para que você dê um basta em sua angústia. Demita de sua vida quem e o que não lhe faz bem. Pode ser um cliente chato ou um fornecedor desatencioso; um amigo supostamente leal, porém, na verdade, um interesseiro contumaz; ou um amor não correspondido.

Tome iniciativas que você tem protelado. Relacione tarefas pendentes e programe datas para conclusão. Limpe gavetas, elimine arquivos desnecessários. Revise sua agenda de contatos e sua coleção de cartões de visita, rejeitando quem você nem mais conhece – e que talvez nunca tenha conhecido.

Vá ao encontro de quem você gosta para demonstrar-lhe sua afeição. Peça perdão a quem se diz magoado com você, mesmo acreditando não tê-lo feito. Ofereça flores, uma canção, um abraço e um aperto de mãos. Ofereça seus ouvidos e sua atenção.

A vida é breve e parece estar cada vez mais curta porque o tempo escorre-nos pelas mãos.  Compromissos inadiáveis, reuniões intermináveis, trânsito insuportável. Refeições em fast food, decisões fast track, relacionamentos fast love. Cotidiano que sufoca, reprime, deprime.

Caminhar pelas ruas, admirar a lua, contar estrelas, observar o desenho que as nuvens formam no céu. Encontrar amigos, saborear os alimentos, apreciar os filhos. Escolha ficar mais leve, viver com serenidade. Libere o peso angustiante que carrega em suas costas. Viva, não apenas se deixe viver.

Este ano quero paz
No meu coração
Quem quiser ter um amigo
Que me dê a mão…

O tempo passa e com ele
Caminhamos todos juntos
Sem parar
Nossos passos pelo chão
Vão ficar…

Marcas do que se foi
Sonhos que vamos ter
Como todo dia nasce
Novo em cada amanhecer…(2x)

Este ano quero paz
No meu coração
Quem quiser ter um amigo
Que me dê a mão…

O tempo passa e com ele
Caminhamos todos juntos
Sem parar
Nossos passos pelo chão
Vão ficar…

Marcas do que se foi
Sonhos que vamos ter
Como todo dia nasce
Novo em cada amanhecer…

Composição: Roberto Pera e Flecha

24
dez

§ § Espaço Web – Natal §

Postado às 19:00 Hs

É NATAL

Quando os homens abolirem as armas, se derem às mãos e a paz reinar entre eles, então é NATAL;

Quando aceitarmos o nosso semelhante como irmão, independentemente de credo, raça, ou cor, então é NATAL;

Quando sairmos de nós e formos ao encontro do próximo, então é NATAL.

Quando a humildade fizer parte do nosso ser, então é NATAL;

Quando o orgulho deixar de corromper nossos sentimentos, então é NATAL;

Quando a vaidade não mais acompanhar os nossos passos, então é NATAL;

Quando a maldade não mais fizer parte do nosso vocabulário espiritual, então é NATAL;

Quando enxergarmos as coisas divinas com os olhos do espírito, então é NATAL;

Quando o melindre perder espaço em nosso interior, então é NATAL;

Quando o amor for o nosso parceiro inseparável, então é NATAL;

Quando o ódio for compreendido como o avesso do amor, então é NATAL;

Quando aprendermos a dividir um pouco do que temos com quem nada tem, então é NATAL;

Quando respeitarmos o ponto de vista do nosso irmão como sendo seu livre arbítrio, então é NATAL;

Quando não mais julgarmos os outros, então é NATAL;

Quando aprendermos que somos seres imperfeitos e aceitarmos o próximo com seus erros e imperfeições, então é NATAL

Quando aprendermos que a opção religiosa do homem é unilateral e a respeitarmos, então é NATAL;

Quando a desarmonia não mais existir entre os indivíduos, então é NATAL;

Quando nos conscientizarmos que a vontade de Deus deve sempre prevalecer sobre a nossa, então é Natal;

Quando os homens em sua sãs consciências aceitarem Jesus como Mestre, modelo e guia, então é NATAL.

A partir de então, nasce em enfim um novo dia, transformando-nos em seres mais felizes.

FELIZ NATAL PARA TODOS

Ser otimista traz mais benéficos do que atividades físicas.

Não é a força física que me levanta da cama todos os dias. Na verdade o físico até reclama a inconveniência de levantar às 4h da manhã. Talvez ele esteja certo, mas não lhe dou ouvidos. O que me põe de pé é o otimismo.

O otimismo é uma ficção de verdade.

Regra nº 1 do otimista: viajar na maionese. Não é porque você não tem um foguete, que não possa ir até lua.

O otimista vive com os pés na terra e a cabeça na lua.

Regra nº 2: saiba que a realidade irá atrapalhar seus planos. Se antecipe. Atrapalhe os planos da realidade.

Viver requer sabotar a realidade.

Regra nº 3: não saia por aí dizendo seus sonhos. Por maldição, eles já irão começar a dar errado.

O Dia de Finados não é dia de tristeza,como o é para aqueles que não tem fé,mas é um dia de saudosa recordação,confortada pela fé que nos garante que nosso relacionamento com as almas dos falecidos não está interrompido pela morte, mas é sempre vivo.

Quatro estações são necessárias para que se possa passar adiante depois de uma perda. O primeiro tudo depois da morte é sempre o mais difícil: o primeiro aniversário, o primeiro natal, o primeiro réveillon, as primeiras férias… são as ocasiões mais doloridas. Mas o passar dos dias ameniza a dor e vai dando lugar a uma certa nostalgia, ao carinho da lembrança.

Pensamos no instante da perda que nunca mais seremos capazes de sorrir, mas isso não é verdade. Depois de algumas auroras e alguns entardeceres, vamos descobrindo que a vida ainda está muito presente, que ainda somos capazes de nos alegrar com outras coisas, sem que isso diminua o amor e a saudade que sentimos de quem partiu.
Aceitamos dificilmente a morte porque nos esquecemos com facilidade que nossa vida na terra é apenas uma passagem. E quando alguém parte, é como se acordássemos para essa realidade: somos eternos para a vida, mas não a terrena! Inconscientemente pensamos na nossa própria morte e na daqueles que ainda estão conosco.

Mas… enquanto o sangue pulsar nas nossas veias, é a vida que pulsa e tudo o que podemos e devemos fazer é vivê-la. Alguém que amamos parte para sempre e isso é tremendamente doloroso. Essa pessoa é insubstituível ao nosso coração, já que cada pessoa é única em si no nosso viver e somos conscientes disso. Mas outros que amamos e que nos amam ainda estão por aqui e isso deve ser motivo de alegria e reconforto.
Por esses, pelo menos, devemos nos reerguer, reagir, fazer um esforço. E para nós, para nosso bem. Deus nos consola; amigos, família nos consolam… só precisamos é aceitar as mãos estendidas. Quatro estações e um pouco de paciência… o sol vai brilhar novamente, a alegria vai de novo encher o coração e tudo vai voltar ao normal. É preciso acreditar nisso!

Por Letícia Thompson

10
out

§ § Espaço Web § Reflexão do dia

Postado às 15:47 Hs

Pense Nisso…

Costumo dizer que uma pessoa só se conhece plenamente quando consegue se sentir totalmente confortável em sua própria presença.

Faça as pazes consigo, seja seu melhor amigo e venere a si mesmo.

Não descanse enquanto não atingir estes objetivos, essa viagem que fará pra dentro de si mesmo é uma das melhores. 

Não precisa de guia, nem de reserva, muito menos de investimento. 

Em compensação, garanto que você voltará de lá completamente renovado.

01
set

Reflexão do dia

Postado às 10:54 Hs

Algumas coisas mudam depois dos 40, na verdade acho que não existe idade certa, mas em algum momento você irá despertar. Começamos a fazer cálculos para saber quanto tempo mais teremos de vida útil (até você querer ficar quietinho no seu canto, até porque sua vitalidade física um dia não será mais a mesma).

Dai então você não quer perder mais tempo. Perder tempo com pessoas que não te acrescentam nada, com trabalhos que não tem fazem evoluir ou discussões vazias (aquelas que ninguém chega a lugar nenhum, pois ninguém quer tentar entender o que o outro diz).

E percebemos que a vida é uma dádiva, um presente, ela sim é importante e com certeza seu maior bem.

Assim como Mar calmo não produz marinheiros, é nas crises que surgem os Guerreiros.

Fé sempre !

Sempre se lembre que a pele se enruga o cabelo se torna branco, os dias se transformam em anos, mas o importante não muda.

Seu espírito é o espanador de qualquer teia de aranha.
Atrás de cada linha de chegada, há uma de partida,
Atrás de cada engano, há outro desafio…

Enquanto estiveres vivo, sinta-se vivo se fizestes algo diferente, volte a fazê-lo.
Não vivas de fotos amareladas,
Segue em frente ainda que todos esperem que desistas,
Não deixes que se oxide o ferro que existe em ti,
Faz que, em vez de pena, tenham respeito por ti.

Quando, devido à idade, não possas correr, ande depressa,
Quando não possas andar depressa, caminha,
Quando não possas caminhar, usa a bengala….
Mas não pares nunca!!!

 

15
ago

§ § Espaço Web § ” O trabalho “

Postado às 21:00 Hs

REFLEXÃO:

Você já reparou quantas vezes reclamamos do trabalho?

Se vamos falar de trabalho, sempre o associamos à dificuldade, ao desprazer, a algo difícil e penoso de se fazer.

Será mesmo o trabalho algo tão ruim, como se fosse um castigo a se cumprir?

A origem da palavra trabalho remonta à Roma antiga, quando essa palavra era associada a um instrumento de tortura, o tripalium.

Vem daí a conotação do trabalho com sofrimento. Mas será essa mesma a função do trabalho?

Se observarmos a natureza, será fácil verificar que não há quem não trabalhe. Seja o joão-de-barro construindo o ninho para acolher sua companheira e a futura prole; ou a lagarta, tecendo o casulo que guarda a beleza da borboleta em gérmen; ou ainda a abelha colhendo o pólen para fabricar seu doce alimento.

Tudo em a natureza trabalha. Não poderia ser diferente com o homem.

Para os animais, o trabalho é sinônimo de sobrevivência. Trabalha a ave, o inseto, o grande e o pequeno, todos trabalham, como lei de sobrevivência, lei do instinto que os faz buscar o alimento, construir o abrigo, proteger a prole.

E para que serve o trabalho para nós

Longe da conotação latina de tortura, devemos entender o trabalho como ferramenta que a Divindade nos oferece como processo de aprendizado.

Sendo o trabalho toda ocupação útil a que nos vinculamos, serve como exercício do desenvolvimento de nossas capacidades intelectuais, morais ou emocionais.

Dessa forma, trabalha a dona de casa, ao buscar o asseio do lar, ao confeccionar a comida saborosa para nutrir a família.

Trabalham o pedreiro e o engenheiro na construção do edifício, trabalha o voluntário, doando seu tempo em nome do amor ao próximo.

De uma ou de outra forma, é o trabalho a ferramenta bendita que a Divindade nos oferece para o progresso pessoal.

O ócio, o tempo descomprometido, servem como oportunidades para que os desajustes de nossa intimidade ganhem corpo, ao longo das horas vazias.

Ao contrário, a hora preenchida pela ocupação útil é oportunidade de aprendizado, de interiorizar novas capacidades, nos mais variados campos de nossa intimidade.

Jesus nos lembrava que Ele trabalhava sem cessar, assim como o Pai Celeste igualmente trabalha.

Assim, nunca reclamemos do trabalho que a vida nos ofereça. Ao contrário, a cada dia, agradeçamos a Deus o trabalho bendito e honesto, que nos será passaporte para dias mais felizes, nessa e na outra vida.

Por: Yanni Danniely

jul 22
domingo
13 03
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
22 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5726354 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram