Após sofrer várias derrotas no Congresso, o presidente Jair Bolsonaro fará mudanças no modelo da articulação política do Palácio do Planalto. A ideia é transferir a Subchefia de Assuntos Parlamentares, hoje abrigada na Casa Civil, para a Secretaria de Governo, que agora será comandada pelo general Luiz Eduardo Ramos.O ministro da Economia, Paulo Guedes, sugeriu a Bolsonaro que puxe o secretário especial da Previdência, Rogério Marinho, para a coordenação política de sua equipe. Ex-deputado do PSDB, Rogério Marinho é considerado por seus pares como um hábil negociador e, até a votação da reforma da Previdência, poderia acumular as funções.

Ainda não está definido se a Subchefia de Assuntos Parlamentares, sob a alçada da Secretaria de Governo, terá status de ministério, mas é praticamente certo que a pasta será reformulada. Até a noite desta segunda-feira, 17, no entanto, Bolsonaro também não havia batido o martelo sobre a ida de Marinho para o núcleo duro do Planalto.

O novo ministro-chefe da Secretaria de Governo já participará, nesta terça-feira, 18, da reunião ministerial com Bolsonaro. Ex-comandante militar do Sudeste, Ramos substitui o general da reserva Carlos Alberto dos Santos Cruz, que foi demitido na quinta-feira, após entrar em confronto com o escritor Olavo de Carvalho, guru do bolsonarismo, e com o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ). Santos Cruz também discordava da estratégia de comunicação do governo, refeita após a entrada do empresário Fábio Wajngarten na equipe, em abril.

Sem alarde, houve outras mudanças no Planalto. O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni – responsável pela relação do Planalto com o Congresso -, demitiu o secretário especial de Assuntos para a Câmara, Carlos Manato, filiado ao PSL de Bolsonaro.

O ex-deputado Abelardo Lupion, do DEM – mesma sigla de Onyx -, substituiu Manato. A troca provocou revolta no PSL. “É bom que nunca nos peçam para opinar se Onyx deve permanecer no governo”, provocou o deputado Coronel Tadeu (PSL-SP).

Fonte:  O Estado de S. Paulo.

 
O presidente Jair Bolsonaro (PSL) deve aproveitar a demissão do general Carlos Alberto dos Santos Cruz da Secretaria de Governo para outros ajustes na estrutura do Palácio do Planalto, que abriga 4 de seus 22 ministérios. O ponto principal que deve mudar é a articulação política, tarefa para a qual o secretário da Previdência, Rogério Marinho (PSDB), é cotado. Santos Cruz foi demitido na quinta (13), na terceira queda no primeiro escalão de Bolsonaro em menos de seis meses de mandato. MOVIMENTAÇÃO – Integrantes do governo relataram à Folha que há uma movimentação em curso para que Marinho assuma um dos ministérios do Planalto.

O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, escolheu o deputado federal Rogério Marinho (PSDB-RN) como secretário especial de Previdência Social. O anúncio deve acontecer nesta terça-feira, 11.

Guedes acertou o nome de Marinho nesta segunda, 10, com o presidente eleito Jair Bolsonaro.

Relator da nova lei trabalhista, proposta pelo governo Michel Temer e aprovada pelo Congresso Nacional, Marinho não se reelegeu em outubro.

Na opinião de Paulo Guedes, Marinho poderá articular no Congresso Nacional a votação da reforma da Previdência.

O futuro ministro defende urgência para a votação, e Bolsonaro já disse que espera a votação ainda no primeiro semestre de 2019.

Fonte: G1

O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, decidiu mudar a estrutura interna de sua pasta. Em vez de 6 agora serão 7 as Secretarias Especiais. O novo cargo será chamado Secretaria Especial de Previdência e Emprego(ou Trabalho; o nome ainda está sendo definido). O titular escolhido por Paulo Guedes é o deputado federal Rogério Marinho (PSDB-RN). Será mais 1 tucano no alto escalão econômico do governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Mansueto Almeida é próximo do PSDB e ficará em 2019 na Secretaria do Tesouro, função que já ocupa neste momento. O Poder360 apurou que outros tucanos podem ser nomeados para cargos relevantes na administração bolsonarista.
Com a extinção e partilha do Ministério do Trabalho, anunciada nesta segunda (3), o relator da reforma trabalhista, o deputado federal Rogério Marinho (PSDB-RN), é cotado para ocupar o cargo de secretário adjunto na Secretaria de Trabalho e Previdência. A secretaria ficará dentro do superministério da Economia, que está sendo criado na gestão do presidente eleito, Jair Bolsonaro. Marinho é o preferido pelo futuro titular da pasta, o economista Paulo Guedes. Pelo organograma em estudo, Trabalho e Previdência ficam dentro da Secretaria da Receita, que será comandada por Marcos Cintra. O relatório de Marinho, aprovado pelos deputados em abril do ano passado, alterou cerca de cem pontos da CLT [Consolidação das Leis do Trabalho], atendendo a pleitos históricos do empresariado
Goleada da Reforma: 27 X 10. Entenda ponto a ponto agora. Foi aprovado há pouco, com 27 votos favoráveis e 10 contrários, o texto principal da reforma trabalhista (PL 6787/16), na forma de substitutivo apresentado hoje pelo relator da comissão especial, deputado Rogério Marinho (PSDB-RN).Os integrantes da comissão especial vão votar ainda 25 destaques que retiram trechos do substitutivo. Os destaques não foram distribuídos ainda aos deputados. O novo texto, apresentado pouco antes da reunião, mantém as principais medidas do substitutivo anterior, como a regulamentação do chamado trabalho intermitente, modalidade que permite que os trabalhadores sejam pagos por período trabalhado. Além do trabalho intermitente, o projeto permite que a negociação entre empresas e trabalhadores prevaleça sobre a lei em pontos como parcelamento das férias em até três vezes, jornada de trabalho de até 12 horas diárias, plano de cargos e salários, banco de horas e trabalho em casa. Também retira a exigência de os sindicatos homologarem a rescisão contratual no caso de demissão e torna a contribuição sindical optativa. Marinho acatou emendas que faziam alterações pontuais na proposta. Ele concordou, por exemplo, em retirar categorias disciplinadas por legislação específica da lista de trabalhadores que podem ser contratados por meio de contratos de trabalho intermitentes – como aeroviários.
09
dez

Ação Parlamentar

Postado às 13:32 Hs

Rogério Marinho apresenta relatório com novas leis para o esporte brasileiro. O relator da comissão especial que analisa a reformulação da legislação do esporte, deputado Rogério Marinho (PSDB-RN), apresentou seu anteprojeto nesta semana. O texto tem 133 artigos e foi apresentado depois de mais de um ano de debates, audiências públicas e reuniões com ligas de futebol da Europa (Inglaterra e Alemanha). Além de alterações na Lei Pelé (9.615/98) e no Estatuto do Torcedor (10.671/03), o anteprojeto estabelece normas gerais sobre relações trabalhistas, regime de tributação e formação de atletas, entre outros pontos. O texto propõe ainda uma alternativa de figura jurídica para as entidades desportivas ampliarem o caráter de clube-empresa.
17
set

Pelo RN…

Postado às 12:52 Hs

Rogério Marinho leva apoio a candidatos do PSDB em Santa Maria, Carnaubais e Ipanguaçu

O deputado federal Rogério Marinho, presidente de honra do PSDB no Rio Grande do Norte, levou seu apoio aos candidatos do partido nesta sexta-feira (16), que disputam as prefeituras de Santa Maria, Carnaubais e Ipanguaçu. O primeiro compromisso foi justamente em Santa Maria, onde Pedro Henryque (PSDB) disputa a Prefeitura. Na cidade, Rogério participou de uma caminhada ao lado do candidato e de correligionários.

Depois, o deputado esteve na zona rural de Ipanguaçu ao lado do candidato a prefeito pelo PSDB, Valderedo. Na oportunidade, o deputado disse aos moradores e militantes que estaria ao lado do futuro prefeito a partir de 2017. “Conte com o nosso mandato a favor da população de Ipanguaçu. É um compromisso que assumimos com a cidade”, disse. Ainda na noite desta sexta-feira, Rogério Marinho esteve em Carnaubais, onde o candidato a prefeito Dr. Thiago (PSDB) realizava carreata seguida de comício. “São muitos os desafios, mas a população sabe e confia que a partir do próximo ano Dr. Thiago estará, como sempre, ao lado dos moradores de Carnaubais, lutando por esta cidade”.

Neste sábado, o deputado federal Rogério Marinho seguirá cumprindo agenda em diversas cidades do interior potiguar. O parlamentar passará por São Miguel do Gostoso, Maxaranguape, Jandaíra e São Tomé, entre outras.

Fonte: Assessoria

07
jul

Mais recursos…

Postado às 15:51 Hs

Aprovado relatório de Rogério Marinho que destina R$ 1,9 bi a Estados exportadores. A comissão mista que analisa a Medida Provisória 720/16, que definiu repasses aos estados exportadores em razão da Lei Kandir, aprovou nesta quarta-feira (6) o parecer favorável do relator, deputado Rogério Marinho (PSDB-RN). A MP seguirá para análise no Plenário da Câmara dos Deputados. A MP destinou R$ 1,9 bilhão a estados e municípios. Os recursos foram liberados nos meses de abril, maio e junho. A Lei Kandir estabelece a compensação financeira aos estados e municípios pela perda de arrecadação com o ICMS de produtos para exportação desde 1996. De 2004 para cá, os estados e os municípios precisam negociar todos os anos com o Poder Executivo o valor da compensação que vão receber, conforme disponibilidade de recursos no orçamento da União.
01
jul

Deboche

Postado às 5:16 Hs

Vaquinha lançada por Dilma para custear voos é “deboche com brasileiros”, diz Rogério

A decisão da presidente afastada Dilma Rousseff de lançar uma “vaquinha” para arrecadar dinheiro e custear os seus voos em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) foi vista com ironia pelo deputado federal Rogério Marinho (PSDB-RN). O parlamentar destacou que após o prejuízo milionário por conta das pedaladas fiscais e as crises política, econômica e social em que a petista mergulhou o país, lançar uma vaquinha para patrocinar suas andanças “é um deboche com a população brasileira”.  Em uma resposta à cobrança feita por petistas para que Dilma viaje mais pelo Brasil, a plataforma digital de arrecadação de recursos foi lançada nesta quarta-feira (29). A “vaquinha virtual” aceita contribuições na faixa de R$ 10 até R$ 5 mil ou mais. Em troca, os doadores recebem uma citação no site da petista, uma foto autografada e um vídeo de agradecimento. Em seis horas de campanha, mais de R$ 100 mil já tinham sido levantados. A meta é arrecadar R$ 500 mil.

“Essa vaquinha que foi lançada pela internet é um deboche com a população brasileira”, afirmou o deputado tucano. “É um escárnio contra a sociedade brasileira e uma demonstração de que o único interesse dessa senhora [Dilma] é se manter no poder, a qualquer custo. Inclusive ao custo da desagregação, da desestabilização, do declínio em que o país se encontra e que precisa retomar”, disse.

“A presidente deposta deveria estar preocupada com a sua defesa, em explicar à nação brasileira a respeito da catástrofe em que ela conseguiu mergulhar o país, quais foram as razões que levaram o país a retroceder mais de dez anos nos fundamentos macroeconômicos, a ter hoje uma taxa de desemprego acima de quase 12 milhões de desempregados, uma inflação que vem penalizando as classes mais pobres, o caos político, social e ético em que o país está mergulhado. É essa a satisfação que a população espera”, completou o tucano.

Fonte: Assessoria

 

30
jun

Em Brasília

Postado às 12:25 Hs

O Supremo Tribunal Federal (STF) deverá se pronunciar, em breve, sobre a Lei da Escola Livre, aprovada no Estado de Alagoas e debatida em todo o país, onde diversos projetos semelhantes estão sendo criados. Este foi o assunto da reunião entre o deputado federal Rogério Marinho, coordenador da bancada do PSDB na Comissão de Educação da Câmara, e o ministro Luís Roberto Barroso, relator da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 5537, que trata do tema. O encontro ocorreu na noite desta quarta-feira (29), no STF. Rogério expôs ao ministro que esse é um tema de grande relevância para a educação brasileira e que vem dominando os debates nos últimos meses. O parlamentar ressaltou ainda que existe uma comissão especial criada na Câmara para se debruçar sobre esse tema e que o Congresso Nacional, “órgão máximo de representação popular, está atento e trabalhando”.
13
jun

Ação Parlamentar

Postado às 16:39 Hs

“PT promoveu maior crise da nossa história com Mensalão e Petrolão”, diz Rogério em artigo

Será necessária muita coragem, consciência política e uma visão clara dos males causados ao país pelo PT para que o Brasil consiga se recuperar do caótico cenário econômico, político e administrativo pelo qual passa. Esta é a opinião do deputado federal Rogério Marinho, presidente de honra do PSDB no Rio Grande do Norte, em artigo publicado neste final de semana no Novo Jornal.

Para o parlamentar, que promete se manter vigilante, os petistas “promoveram a maior crise ética de nossa história com Mensalão e Petrolão. Bilhões foram roubados no intuito de manter no poder uma quadrilha que dilacerou as riquezas nacionais”. O deputado defende que, para superar a crise e virar a página negativa deixada pelos governos Lula e Dilma, o novo governo precisará “retomar o crescimento econômico, garantir ampla liberdade dos cidadãos, restaurar a moralidade pública, dar competência à gestão e diminuir o peso do Estado na vida e no bolso das pessoas”.

Rogério ainda denunciou o uso político dos movimentos sociais pelo PT, na tentativa de manter o projeto de poder. “O PT e sua essência bolivariana e totalitária foi revelada. Tão bem escondida durante décadas, o totalitarismo típico do modo de governar petista teve suas vísceras expostas. Hoje, sabe-se que o partido usa os movimentos sociais ao bel prazer, manipulando-os e coagindo-os a ficarem contra os brasileiros”, disse.

15
fev

Informes

Postado às 21:57 Hs

Rogério Marinho condena “ação criminosa do MST” no RN após novos bloqueios de rodovias

O Rio Grande do Norte viveu nesta segunda-feira (15) mais uma manhã de caos em algumas de suas principais rodovias. Novamente o Movimento Sem Terra (MST) decidiu bloquear estradas em protesto, dessa vez contra a reintegração de posse de um terreno pertencente a Embrapa, no município de Caicó. Para o deputado federal Rogério Marinho, presidente de honra do PSDB no Estado, “a ação criminosa do MST” pretende colocar seus integrantes acima da lei.

“Hoje ocorreu mais uma ação criminosa do MST, facção clandestina que estabeleceu bloqueio de rodovias no RN. Impressiona a atitude, que pretende se colocar acima da lei, enquanto isto a Lei antiterrorismo é bloqueada no Congresso. O Brasil vive crise ética e econômica e é vítima de grupelhos que se aproveitam da conveniência de alguns e de brechas legais para aterrorizar a sociedade”, disse o parlamentar por meio de seu perfil pessoal no twitter (@rogeriosmarinho).

Segundo divulgado pela imprensa, foram interrompidos os fluxos na BR 226, sentido Caicó, dois trechos da BR 406, sendo um no Km 100, em João Câmara, e no Km 163, em Ceará-Mirim, além de um trecho da BR 304, próximo a Macaíba. “Entre EMBRAPA, referência em pesquisa e inovação tecnológica no agronegócio e os terroristas do MST, não precisamos ter dúvidas, é preciso defender a sociedade”, finalizou Rogério.

O desbloqueio das rodovias foi obtido após longa negociação dos integrantes do MST com a Polícia Rodoviária Federal. A manifestação só foi encerrada por volta das 12h30 desta segunda, após quase seis horas de interrupção das estradas.

02
fev

Em Brasília…

Postado às 23:41 Hs

A presidente Dilma Rousseff (PT), em discurso na sessão solene de abertura dos trabalhos do Congresso Nacional em 2016, nesta terça-feira (02), pediu o apoio dos deputados federais e senadores para os novos reajustes tributários e a recriação da CPMF, extinto imposto sobre o cheque. Presente na solenidade, o deputado federal Rogério Marinho, presidente de honra do PSDB no Rio Grande do Norte, disse que os parlamentares não aceitarão mais impostos no país. “Temos a consciência que país não vai se acabar agora, nem mesmo com o PT, o Brasil é maior que tudo isso e vai sobreviver. Temos a responsabilidade como oposição de fazermos a nossa parte, vamos analisar as medidas enviadas pela presidente e se for bom para o país seremos favoráveis. Mas não aceitamos mais aumento de impostos”, disse Rogério em vídeo divulgado em sua página no facebook (www.facebook.com/rogeriosmarinho), minutos após o término do discurso presidencial, no plenário da Câmara.
25
jan

Em Natal

Postado às 11:40 Hs

Aloysio Nunes diz que Rogério Marinho é nome do PSDB para disputar Prefeitura de Natal

Senador pelo PSDB e ex-candidato a vice-presidente da República na chapa de Aécio Neves em 2014, Aloysio Nunes confirma a intenção do partido em ter uma candidatura própria a Prefeitura de Natal nas eleições deste ano. Para o parlamentar, uma liderança nacional entre os tucanos, o deputado federal Rogério Marinho seria o nome para representar a legenda em mais uma disputa pelo Palácio Felipe Camarão.

“Rogério Marinho foi o deputado federal mais votado aqui em Natal, em mais de uma eleição. Já foi candidato a prefeito, é um quadro político da melhor qualidade. Ele poderá disputar a eleição como candidato e vem sustentando com muito vigor nossa bandeira no Estado”, disse Aloysio, que esteve em Natal recentemente e concedeu entrevista ao jornal Tribuna do Norte, publicada na edição deste domingo (24).

Aloysio confirma assim o objetivo do PSDB em ter candidatos próprios nas cidades com mais de 100 mil eleitores, meta perseguida pelo partido também no Rio Grande do Norte. No Estado, são os casos de Natal, Parnamirim e Mossoró. Rogério Marinho, presidente de honra da legenda no RN, já antecipou que até agora os tucanos contam com cerca de 50 pré-candidaturas a prefeito de cidades potiguares.

Ainda na entrevista concedida a Tribuna, Aloysio aborda também as questões em torno do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. O senador acredita que a Operação Lava Jato ainda renderá muitas novidades. O senador pelo PSDB de São Paulo avalia que a queda do Partido dos Trabalhadores é certa. “Se a presidente não sair pelo impeachment, o PT sairá pelo voto”, observa. Ao falar sobre as novas regras para o pleito de 2016, Aloysio Nunes defende o financiamento privado de campanha e, em tom de alerta, fala sobre os riscos das proibições feitas para essa modalidade: “A proibição, pura e simples, eu acho que vai nos levar a proliferação de CPFs laranjas, pessoas físicas, e outras modalidades de ocultação dos reais financiadores”.

Fonte: Assessoria

13
nov

Informes

Postado às 13:25 Hs

No último Enem, houve grande debate para o fato de que algumas perguntas continham forte conotação doutrinária, teses marxistas e ideologia de gênero, este debate não pode ser evitado e a educação brasileira tem sido palco de inúmeras denúncias de parcialidade e assédio ideológico praticado por doutrinadores que se aproveitam da cátedra para impor sua visão de mundo. Inclusive teses bizarras de que as pessoas nascem neutras sem a sexualidade definida e depois construiriam sua opção a partir de suas experiências. Cada vez mais ideologias são vendidas como teorias científicas em sala de aula enganando e constrangendo milhões de estudantes que desejam se preparar para o ensino superior e ter uma profissão que lhe garanta uma vida melhor. O espaço das doutrinas, de muitas matizes, amplia-se e diminui o espaço da matemática, leitura, gramática, literatura, física, biologia e da química. O atual ensino brasileiro, parece estar mais preocupado em moldar comportamentos, antes algo da esfera privada e familiar, do que ensinar matérias e habilidades úteis ao mundo do trabalho, afrontando claramente nossa constituição em seu artigo 206 e incisos que determina a laicidade e pluralidade do Ensino.
12
nov

Em Brasília

Postado às 15:47 Hs

Rogério Marinho questiona Mercadante e diz que educação foi suplantada como política eleitoreira pelo PT. Convidado pelos parlamentares do PSDB na Comissão de Educação, o ministro da pasta, Aloizio Mercadante, participou nesta quarta-feira (11) de audiência pública. Em debate sobre as ações do governo para cumprir as metas do Plano Nacional de Educação (PNE) diante das sucessivas trocas de condução do ministério e dos cortes orçamentários previstos para 2016, tucanos questionaram a qualidade do setor no Brasil. Em sua intervenção, o deputado federal Rogério Marinho, coordenador da bancada tucana no colegiado, destacou que a “educação foi suplantada como política eleitoreira” pelo PT. O parlamentar fez referência ao fato do governo Dilma Rousseff ter ampliado os recursos do Fies durante o ano eleitoral. “Em 2015 isso estourou no colo do governo e na sociedade, desde os empresários que investiram na área até os estudantes que se frustraram com as expectativas não cumpridas. Me pareceu que a política pública foi suplantada pela questão eleitoral”.
21
out

Ação Parlamentar

Postado às 23:27 Hs

Rogério Marinho destina R$ 40 milhões em emenda de bancada para Parque Tecnológico da UFRN. O deputado federal Rogério Marinho, presidente de honra do PSDB no RN, decidiu destinar a emenda a que tem direito como membro da bancada federal potiguar para a construção do Parque Tecnológico da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). O projeto faz parte da expansão prevista do Instituto Metrópole Digital, criado pelo parlamentar e implantado com sucesso na instituição de ensino. A quantia destinada será de R$ 40 milhões. O Parque Tecnológico previsto pela UFRN seria desenvolvido nos arredores do campus universitário em Natal, e seria voltado para as áreas de Tecnologia da Informação e da Comunicação.
out 15
terça-feira
06 16
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
18 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5803076 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram