21
maio

RN Festivo

Postado às 15:01 Hs

Reunião na Sesed define planos operacionais para festejos juninos no interior do estado
A Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) reuniu, nesta terça-feira (21), órgãos de segurança ligados ao Governo do Estado para que fossem apresentados os planos de ações operacionais que serão deflagrados no período das festas juninas no interior do Rio Grande do Norte.
 Na reunião, foram discutidas as ações integradas para os dois principais eventos juninos do interior do estado, o Mossoró Cidade Junina e o São João de Assú. Ambos ocorrerão no período de 01 a 30 de junho.
Durante os eventos, a Polícia Militar fará o patrulhamento nas áreas internas e externas nos locais de festas. Em complemento à atividade policial, o Corpo de Bombeiros Militar atuará em possíveis ocorrências e nas fiscalizações dos locais de evento.
Já a Polícia Civil irá atuar em ambas as cidades durante todos os dias de festejos, com as delegacias municipais em regimes de plantão. Em Mossoró, será instalada a Delegacia Móvel (ônibus), que atenderá aos procedimentos de menor potencial ofensivo. O efetivo contará ainda com uma equipe exclusiva para atender aos procedimentos das operações de combate a embriaguez no trânsito.
Fonte: Assessoria
10
maio

MCJ 2019 mais seguro

Postado às 16:05 Hs

A Secretaria de Segurança Pública, Defesa Civil, Mobilidade Urbana e Trânsito apresentou nesta quinta (09) no auditório da Estação das Artes, o plano de operações da segurança para o Mossoró Cidade Junina 2019. Dentre as novidades, o sistema de reconhecimento facial e ampliação do videomonitoramento por câmeras, totalizando 97 em todo o circuito do evento. A apresentação contou com a presença dos comandantes das forças de segurança, incluindo II e XII Batalhão de Polícia Militar, Polícia Civil, 2º Distrito de Polícia Rodoviária Estadual (DPRE) e Corpo de Bombeiros. O efetivo da segurança será distribuído por todo o evento, com número maior nos dias de expectativa de maior público e com destaque para o Pingo da Mei Dia, abertura oficial do Mossoró Cidade Junina, que ocorre no dia 08 de junho, e Boca da Noite, encerramento no dia 29 de junho. 
09
abr

Avanços

Postado às 14:59 Hs

Representantes do Banco visitaram, nesta terça-feira (9), o Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) em mais uma agenda que faz parte das discussões para a elaboração do Plano Estadual de Combate à Violência.   Durante a visita, a consultora do Banco especialista em segurança, Flávia Carbonari, comentou os avanços feitos pelo atual Governo. “Fiquei bastante animada em ver as iniciativas que o Governo tem colocado em curso e satisfeita ao ver os resultados dos primeiros meses do ano”, afirmou a representante do Banco Mundial, que ainda analisou a forma diferenciada como o Governo do Estado tem olhado para a segurança pública.

O Ministério Público pediu o bloqueio mensal de R$ 9.539.083,33 da conta única do Governo do Rio Grande do Norte para a segurança pública. O dinheiro deve ser depositado em contas a serem administrad pelos gestores das Polícias Militar e Civil, do Corpo de Bombeiros Militar e do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep).
Através da assessoria de imprensa, o Governo do RN disse que vai aguardar a intimação para decidir o que será feito, considerando a calamidade financeira.
O pedido do MP, segundo o próprio órgão, se deveu pelo fato de o governo ter descumprido uma decisão liminar. A determinação ordenava que o Poder Executivo garantisse que todos recursos previstos para a segurança pública na Lei Orçamentária Anual, para este ano, fossem integralmente aplicados na área, sem contingenciamento.

Nos próximos meses, o Rio Grande do Norte receberá uma série de investimentos na Segurança Pública, através de um convênio firmado com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). Será um total de R$ 79.973.763,73 milhões destinados para setores e órgãos que fazem parte da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed). 

Foi destinado R$ 1.928.105,28 milhão para o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (CIOSP), setor responsável pelo recebimento e monitoramento de ocorrências. Já para Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR) e o Centro de Inteligência da Sesed, o aporte foi, respectivamente, de R$ 5.092.927,38 milhões e R$ 2.877.717,48 milhões. O Centro Integrado de Operações Aéreas (CIOPAER) irá comprar um novo helicóptero e mais duas viaturas, somando R$ 21.777.286,93 milhões.

O restante dos recursos foi assim destinado:

Polícia Militar
– Valor: R$ 29.977.330,89 milhões
– Investimentos: 2 mil coletes balísticos; 179 viaturas; 1.306 armas; 80 escudos balísticos,entre outros equipamentos.
Polícia Civil
– Valor: R$ 12.209.780,77 milhões
– Investimentos: 90 armas; 87 viaturas; 10 escudos balísticos; mais investimentos em tecnologia

Corpo de Bombeiros Militar
– Valor: R$ 6.110.615,00 milhões
– Investimentos: 16 viaturas

O futuro ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sérgio Moro, anunciou nesta segunda-feira (26) a criação da Secretaria de Operações Policiais Integradas, para articular ações policiais entre o governo federal e os estados. Para o cargo, ele convidou o delegado da Polícia Federal Rosalvo Ferreira Franco, que foi o superintendente da Polícia Federal (PF) no Paraná por duas vezes, incluindo durante o auge da Operação Lava Jato, entre 2013 e 2017. “A ideia da secretaria é poder coordenar operações policiais a nível nacional. Hoje nós temos muitos grupos e atividades criminosas que transcendem as fronteiras estaduais e essa ação precisa, muitas vezes, de uma coordenação a nível nacional. Isso já é feito, de certa maneira, dentro do Ministério da Segurança Pública, mas a criação de uma secretaria específica pra isso é de todo oportuno, na nossa avaliação”, afirmou Moro.
A governadora eleita Fátima Bezerra, anunciou há pouco os nomes para a equipe da Segurança Pública no Estado: Coronel Francisco Canindé de Araújo Silva – Secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social Luís Mauro Albuquerque Araújo – Secretário de Estado da Justiça e Cidadania Coronel Alarico José Pessoa Azevedo Júnior – Comandante Geral da Polícia Militar do RN Ana Cláudia Saraiva Gomes – Delegada Geral de Polícia Civil “A área de Segurança é a mais desafiadora, problemática e na qual a população tem mais expectativa de mudança. Vamos atuar de maneira articulada, para que essa realidade do Rio Grande do Norte de liderar o ranking da violência seja deixada para trás”, declarou Fátima. Veja o perfil dos nomes da Segurança:

A Secretaria Estadual de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed) confirmou, na manhã desta sexta-feira (05), que o reforço policial para garantir a lei e a ordem nas eleições deste domingo (07) vão demandar recursos extras de R$ 2 milhões para o pagamento das diárias operacionais dos agentes de segurança, a razão de R$ 107,40 o valor unitário da diária operacional.

A secretaria de Segurança, Sheila Freitas, disse que ao todo vão atuar nas eleições a partir das 15 horas deste sábado (06) um total de 8.772 agentes de segurança: “O diferencial em relação ao ano passado foi o pedido da Justiça Eleitoral sobre a participação dos guardas municipais”.

Segundo ela, vão atuar 297 guardas municipais de Natal, Mossoró, Macau, Ceará Mirim e Guamaré. Já o deslocamento dos policiais militares para o interior ocorrem a partir das 7 horas do sábado, no QG da PM, no Tirol. As Forças Armadas vão contribuir com 3.200 homens na segurança das eleições em 97 municípios do Estado.
04
set

Ação Parlamentar

Postado às 23:53 Hs

O vereador Rondinelli Carlos (PMN) reforçou, durante sessão da Câmara Municipal de Mossoró (CMM) desta terça-feira, 4, a cobrança por mais segurança pública na cidade. O parlamentar criticou a ausência de ações efetivas, por parte do Governo do Estado, para reduzir os índices de criminalidade. “O Governo do Estado não tem dado a resposta devida à população mossoroense. Chegamos ao cúmulo do precipício, da falta de gestão, inclusive com órgão do próprio Governo, como o escritório da Caern em Mossoró, sendo alvo dessa violência que assola nossa cidade e todo o Rio Grande do Norte. Robinson prometeu ser o governador da segurança, mas não o é”, pontuou o edil.

O presidente Michel Temer sancionou, hoje, em uma cerimônia no Palácio do Planalto, a lei que cria o Sistema Único de Segurança Pública (Susp).

O texto, aprovado pela Câmara e pelo Senado, estabelece diretrizes para a atuação conjunta de diferentes órgãos de segurança federais, estaduais e municipais. Farão parte do sistema, por exemplo, a Polícia Federal e as polícias civis e militares.

Para o presidente, a criação do Susp é um passo “importantíssimo” no combate à violência no país. Ele disse que integração é o principal conceito a ser utilizado pelo Ministério da Segurança Pública, que vai coordenar o programa. “Hoje damos passo importantíssimo para dar mais tranquilidade ao povo brasileiro. O Susp, eu estou certíssimo, que estará logo incorporado no vocabulário do povo”, afirmou o presidente.

“Temos de levar adiante a ideia da integração. A questão-chave para criação do Ministério da Segurança é integração”, completou ele. Na solenidade, Temer também assinou uma medida provisória que transfere recursos de loterias para o Ministério da Segurança Pública.

29
mar

FIQUE SABENDO…

Postado às 13:00 Hs

  • O ex-deputado federal Cipriano Correia, que vai disputar vaga na Câmara Federal, vai assumir o PMN no Rio Grande do Norte. Ontem o presidente nacional da legenda, Carlos Massarollo, estava em Natal e convidou o vereador Paulinho Freire para comandar o partido. Paulinho, que no próximo ano assumirá a presidência da Câmara, cargo para o qual já foi eleito, vai para o PTC e sugeriu o convite – já feito e aceito – a Cipriano. Há duas semanas o PMN sofreu intervenção no RN.
  • O empresário do melão Luiz Roberto Barcellos, que emprega mais de 9 mil pessoas no Rio Grande do Norte desistiu de disputar uma vaga para o Senado Federal. Em conversas com amigos e líderes de partidos, Barcellos tem dito que a empresa precisa dele, fato este que inviabiliza sua candidatura.
  • Disposto a entregar a Prefeitura ao vice Álvaro Dias (MDB), Carlos Eduardo deverá deixar o cargo e avaliar o que dizem os estudos em relação à pré-candidatura de Kelps.Aí, se o deputado continuar melhor do que ele, em vez do Governo, Carlos Eduardo poderá disputar o Senado, completando a chapa que a senadora e pré-candidata ao Governo, Fátima Bezerra (PT), tanto sonhava: ela para o Governo e a deputada Zenaide Maia (PHS) e o prefeito Carlos Eduardo para o Senado.O prazo para renunciar é 7 de abril, mas Carlos Eduardo, caso decida sair, deverá deixar a Prefeitura no dia 5, uma quinta-feira, com margem para solucionar qualquer pendência jurídica que venha a surgir.Fora da Prefeitura, Carlos Eduardo vai encarar uma disputa preliminar com Kelps. Se reagir e dar as costas para o deputado, será sim, candidato a governador. Se não ultrapassar Kelps, Carlos poderá disputar o Senado.
  • A Assembleia Legislativa fará entrega de 50 novas viaturas policiais ao sistema de Segurança Pública do estado. Ato acontecerá na próxima terça-feira (3), em Brasília Teimosa (Natal), e vai beneficiar todas as regiões do Estado. “A Assembleia Legislativa foi além do seu dever de legislar e transformou economias com o seu custeio em benefícios para a população norte-rio-grandense. Demos a nossa colaboração para a Saúde, com 85 ambulâncias, e agora faremos o mesmo pela Segurança, com as 50 viaturas. No total, serão 135 veículos a serviço dos potiguares”, explica Ezequiel Ferreira (PSDB), presidente da Casa.
  • O vereador natalense, Adão Eridan, deixou o PR. Hoje, quarta-feira (29), logo cedo, ele foi ao apartamento do presidente do partido, João Maia, para obter a assinatura liberando para a troca de partido.Adão vai se filiar ao PHS, mesmo partido da irmã de João, deputada Zenaide Maia, que vai disputar o Senado. E pelo PHS vai disputar mandato de deputado federal.
  • Em curta publicação no Twitter, o ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, comentou nesta quinta-feira (29) a prisão do ex-assessor do presidente Michel Temer José Yunes. “Começou? Acho que sim”, disse Janot, ao compartilhar uma reportagem que informa a prisão do amigo de Temer pela Polícia Federal no início do dia. Além de Yunes, foram presos o coronel João Batista Lima Filho, o ex-ministro da Agricultura Wagner Rossi (MDB), aliados de Temer, e o empresário Antônio Celso Grecco, dono da Rodrimar, empresa que atua no Porto de Santos. As detenções foram autorizadas pelo ministro Luís Roberto Barroso, do STF (Supremo Tribunal Federal), relator do inquérito que investiga Temer por suposto recebimento de propina em troca de benefícios a empresas do setor portuário via decreto.
Representantes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e da Secretaria Estadual da Segurança Pública e Defesa Social (Sesed) discutiram na manhã desta sexta-feira, 23, a realização de convênio para a padronização e flexibilização em edificações públicas para os órgãos de segurança. A proposta de parceria consiste na elaboração de 20 projetos executivos pela UFRN, sob a responsabilidade do Escritório Piloto de Engenharia Civil (Epec) e do Atelier de Projetos de Arquitetura e Urbanismo (Apau). O projeto de pesquisa foi apresentado pelo coordenador do Epec e diretor do Centro de Tecnologia (CT), Luiz Alessandro da Câmara Queiroz, que delineou o processo, os objetivos e resultados esperados ao fim do trabalho com previsão de 24 meses. Os projetos serão desenvolvidos com foco em contribuir para a padronização das edificações, que proporciona a redução de custos e rapidez na execução; a identidade visual dos órgãos envolvidos, com vistas a facilitar a percepção da sua presença pela sociedade; e a melhoria das condições de espaço físico de trabalho dos servidores da segurança pública.
Representantes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e da Secretaria Estadual da Segurança Pública e Defesa Social (Sesed) discutiram na manhã desta sexta-feira, 23, a realização de convênio para a padronização e flexibilização em edificações públicas para os órgãos de segurança. A proposta de parceria consiste na elaboração de 20 projetos executivos pela UFRN, sob a responsabilidade do Escritório Piloto de Engenharia Civil (Epec) e do Atelier de Projetos de Arquitetura e Urbanismo (Apau). O projeto de pesquisa foi apresentado pelo coordenador do Epec e diretor do Centro de Tecnologia (CT), Luiz Alessandro da Câmara Queiroz, que delineou o processo, os objetivos e resultados esperados ao fim do trabalho com previsão de 24 meses. Os projetos serão desenvolvidos com foco em contribuir para a padronização das edificações, que proporciona a redução de custos e rapidez na execução; a identidade visual dos órgãos envolvidos, com vistas a facilitar a percepção da sua presença pela sociedade; e a melhoria das condições de espaço físico de trabalho dos servidores da segurança pública.
O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que seja analisada pelo plenário da Corte a ação do PSOL que pede anulação do decreto presidencial de intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro. O partido argumenta que a intervenção tem caráter eleitoral e é uma medida desproporcional e inadequada, além de a Constituição não prever uma intervenção parcial. O decreto de intervenção no Rio foi assinado no mês passado pelo presidente Michel Temer e, desde então, a área de segurança pública está sob o comando do general do Exército Walter Souza Braga Neto, do Comando Militar do Leste.

O governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), elogiou nesta quinta-feira, 1º, o anúncio do governo federal de disponibilizar uma linha de financiamento para a crise da segurança nos Estados. Ele afirmou, no entanto, que “a grande discussão”, no encontro convocado pelo presidente Michel Temer, foi a criação de um sistema único para custear a segurança no País, que chamou de “SUS” da segurança. Uma referência ao Sistema Único de Saúde.

“O governo federal está corrigindo uma omissão de décadas. Minha convicção é de que a partir desse ministério tenhamos uma política de segurança integrada. Que se crie agora um comitê de crise permanente. O financiamento do BNDES é fundamental para equipar as polícias”, disse. “A grande discussão (na reunião) foi o fundo da segurança pública, como um SUS da segurança”.

No início da reunião, Temer anunciou que vai disponibilizar uma linha de financiamento para a segurança nos Estados. Serão ofertados R$ 42 bilhões em cinco anos, sendo R$ 33 bilhões somente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Em 2018, serão disponibilizados R$ 5 bilhões iniciais. Os valores poderão ser utilizados em todas as áreas da segurança pública, incluindo o reequipamento das polícias nos Estados.

 O Estado de São Paulo.

01
mar

Governadores faltam reunião com Temer

Postado às 14:16 Hs

Via Radar Online

O presidente Michel Temer está reunido, neste momento, com diversos governadores para discutir a questão da segurança pública nos estados. Novas intervenções, como a que ocorre no Rio de Janeiro, não está descartada.

Mas o que chama a atenção mesmo são as ausências no Palácio do Planalto. Fernando Pimentel (PT-MG), Flávio Dino (PCdoB-MA), Rui Costa (PT-MG), Ricardo Coutinho (PT-PB), além de Beto Richa (PSDB-PR), não foram ao encontro por divergências políticas com o presidente.

O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, informou, ao anunciar, hoje, a equipe do novo ministério, que foi autorizado a abrir concurso para as polícias Federal e Rodoviária Federal, com 500 vagas para cada corporação. A promessa é que os certames sejam realizados ainda em 2018. O ministro informou ainda que o orçamento da pasta será de R$ 2,7 bilhões. Após reunião com o Ministério do Planejamento, ficou decidido que não haverá contingenciamento das verbas do órgão.

O ministro Jungmann anunciou que vai marcar um encontro dos ministros de Segurança de todos os países da América do Sul para discutir a situação das fronteiras, e defendeu que uma autoridade do continente coordene a discussão do tema.

Raul Jungmann anunciou os nomes que formarão a equipe da pasta. O general Carlos Alberto Santos Cruz acumulará a Secretaria-Executiva e a Secretaria Nacional de Segurança Pública; o diplomata Alessandro Candeas será o chefe de gabinete; o delegado Rogério Galloro será o diretor da Polícia Federal; Renato Borges Dias fica na direção da Polícia Rodoviária Federal, e Carlos Felipe de Alencastro, como diretor do Departamento Penitenciário Nacional.

O Ministério foi criado por Medida Provisória na terça-feira (27) pelo presidente Michel Temer.

O ministro informou que o presidente Michel Temer vai se reunir, amanhã, com governadores para discutir ações de segurança pública. Ele disse que não adiantaria os números sobre o orçamento da pasta, para que sejam divulgados pelo presidente. Mas adiantou que o Ministério do Planejamento não contingenciará as verbas do órgão. Anunciou ainda que foi autorizada a abertura de concurso para as polícias Federal e Rodoviária Federal.

Blog do Magno

O presidente Michel Temer escolheu o ministro Raul Jungmann para assumir o novo ministério da Segurança Pública. A decisão foi tomada hoje e o anúncio será feito nesta segunda-feira, 26. O ministério será criado por Medida Provisória.

No lugar de Jungmann na Defesa assume o general Joaquim Silva e Luna, atual secretário-geral da pasta. Ele foi chefe do Estado Maior do Exército e é general do Exército da reserva.

O nome do ministro sempre foi o preferido do governo para a nova pasta que será responsável pela Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Departamento Penitenciário Nacional e  Secretaria de Segurança Pública, hoje vinculadas ao Ministério da Justiça.

O ministério é mais uma medida do governo dentro do pacote para reforçar a segurança pública.

Fonte:  O Estado de São Paulo.

out 18
sexta-feira
08 31
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
35 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5803316 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram