Com a queda da Seleção Brasileira e de outras fortes candidatas ao título da Copa, a França se tornou a principal favorita para vencer o Mundial, segundo modelo matemático desenvolvido pela Escola de Matemática Aplicada da Fundação Getulio Vargas (FGV EMAp). A conta aponta que os franceses têm 43% de possibilidade de chegar à final. No entanto, de acordo com o estudo, a semifinal contra a Bélgica – às 15h desta terça-feira – promete fortes emoções.

O modelo leva em consideração a análise de 4.010 jogos entre seleções desde o início da Copa de 2014, incluindo 222 seleções, para fazer as previsões.

– A probabilidade de acontecer um empate no jogo entre a Bélgica e França é grande. As chances do placar de 1 a 1 acontecer são de 12%. Logo em seguida, aparece a vitória francesa de 2 a 1, com 9%. Já a desclassificação parece ser menos provável. O modelo matemático diz que a previsão da vitória belga por 2 a 1 é de 8%. Para o placar de 1 a 0 é de 7% – afirma o professor Moacyr Alvim.

Passada a decepção pela eliminação na Copa do Mundo, a Seleção já começa a pensar no Qatar. O ciclo até o Mundial de 2022 começa no próximo dia 7 de setembro, contra os Estados Unidos, em Nova Jersey. Além desse jogo, o Brasil terá pelo menos mais sete amistosos para disputar antes de sediar a Copa América entre junho e julho de 2019.

Até lá, o calendário prevê quatro datas Fifas, períodos de nove dias destinados à jogos entre seleções. Os ingressos para Brasil x Estados Unidos já estão à venda, mas as negociações pelos outros adversários seguem em andamento.

– (Os jogos) De outubro também estamos negociando. Estamos encaminhando alguns amistosos até março de 2019 para dar sequência no trabalho, como preparação para a Copa América, principal foco a partir de agora – frisou o coordenador de seleções Edu Gaspar, que espera definir seu futuro com o técnico Tite no retorno ao Brasil.

As datas Fifa até a Copa América:

3 a 11 de setembro

8 a 16 de outubro

12 a 20 de novembro

18 a 26 de março

Copa América (14 de junho a 7 de julho)

Como frisou Edu, o foco principal a partir do retorno da delegação passa a ser a Copa América em casa. Inicialmente, o Brasil sediaria o torneio de 2015. Mas como o país estava no meio de duas grandes competições como organizador (Copa 2014 e Olimpíada 2016), acabou trocando com o Chile – que seria a sede de 2019.

O torneio terá 12 participantes e será disputado em seis estados a serem anunciados. Além dos 10 países sul-americanos membros da Conmebol, Qatar e Japão, times convidados, também estão confirmados.

A edição de 2019 será a última em anos ímpares. Em 2020, haverá um novo torneio nos Estados Unidos, no mesmo modelo da Copa América Centenário, e a partir daí, a competição será disputada nos mesmos anos da Eurocopa. O Chile é o atual bicampeão. A Roja conquistou em 2015, quando foi anfitriã, e em 2016, na edição do Centenário da Conmebol.

Agência de Notícias

 

 

O presidente Michel Temer comemorou pelo Twitter a vitória da seleção brasileira sobre a do México hoje, que classificou o Brasil para as quartas de final da Copa do Mundo da Rússia.

“Vitória suada e merecida! Valeu, Seleção!”, escreveu o presidente na rede social.

Junto com a mensagem, Temer publicou uma foto no Twitter. O presidente assistiu à partida em um dos anexos do Palácio do Planalto, no espaço da Subchefia para Assuntos Jurídicos da Casa Civil. Temer viu o jogo junto com ministros, assessores e algumas crianças, filhas de servidores e auxiliares do presidente.

Na foto publicada na rede social, Temer aparece comemorando abraçado com o ministro Gustavo Rocha (Direitos Humanos) e o filho dele, Pedro, de 11 anos. O ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) também aparece na imagem, vibrando.

Esta é a segunda Copa seguida que o Brasil e México se enfrentam em partida pela principal competição da Federação Internacional de Futebol (Fifa). As duas seleções entrarão em campo hoje (2), às 11h, na Cosmos Arena, em Samara para decidir que passa para as quartas de final. O treinador Tite (Adenor Bachi), quer a Seleção Brasileira com forte chegada no ataque.

A mesma postura ofensiva foi prometida pelo técnico do México, o colombiano Juan Carlos Osório, conhecido do torcedor brasileiro por ter dirigido o time do São Paulo. “Não ficaremos plantados lá atrás, esperando. Os atacantes brasileiros são bons demais para este ser o plano correto. Estamos firmes na ideia de ter pelo menos quatro ou cinco jogadores de ataque”, disse.

Na Copa de 2014, no Brasil, as seleções brasileira e mexicana empataram em 0 a 0 na terceira rodada do Grupo A, no Castelão, em Fortaleza. Naquela ocasião, o destaque do México foi o goleiro Ochoa, que fez defesas importantes.

Ochoa estará em campo nesta segunda-feira, no gramado do Estádio de Samara, e, mais uma vez, terá Neymar pela frente. Ele prometeu uma exibição tão boa quanto a que fez há quatro anos no Brasil. O México terá ainda o volante Héctor Herrera e o atacante Peralta, que estiveram na decisão, contra o Brasil, no torneio de futebol da Olimpíada de Londres, em 2012, vencida pelos mexicanos por 2 a 1, com dois gols de Peralta.

O atacante Neymar postou uma foto da seleção brasileira reunida no avião na noite desta quarta-feira (27), horas depois da vitória por 2 a 0 sobre a Sérvia, e valorizou a união do grupo

“Time, equipe, companheiros, família, ou chame como quiser. Unidos e focados em um único objetivo”, escreveu o camisa 10, em postagem que ultrapassava um milhão de curtidas em apenas uma hora de publicação.

Com a vaga nas oitavas de final na bagagem, a seleção viajou de Moscou, palco do triunfo desta quarta, para Sochi, cidade base do time do técnico Tite na Rússia. O próximo compromisso é segunda-feira (2), contra o México, em Samara.

A exemplo do triunfo sobre a Costa Rica, Neymar não deu entrevistas após superar os sérvios. Embora tenha passado em branco, o jogador deu assistência para o segundo gol e fez sua melhor partida na Copa do Mundo da Rússia até o momento.

Portal Uol

23
jun

Possibilidades

Postado às 11:38 Hs

Três seleções, duas vagas; veja as contas do Brasil para seguir na Copa

O Brasil terminou a segunda rodada do Grupo E na liderança e ficou a um empate com a Sérvia, na próxima quarta-feira às 15h, para avançar às oitavas de final sem depender do resultado de Suíça x Costa Rica, que jogarão na mesma data e horário. Os costarriquenhos já estão eliminados e a disputa será de três seleções por duas vagas. Simule os resultados clicando aqui e confira os possíveis cenários abaixo:

VITÓRIA BRASILEIRA

Se vencer a Sérvia, em Moscou, o Brasil estará classificado e eliminará o adversário, atualmente terceiro colocado. Neste cenário, a Seleção terminará na ponta caso a Suíça não derrote a eliminada Costa Rica por saldo maior de gols – atualmente, a vantagem brasileira é de um gol (2 a 1).

EMPATE ENTRE BRASIL E SÉRVIA

O empate garantirá o Brasil nas oitavas. Neste cenário, será primeiro colocado se a Suíça não derrotar a Costa Rica por ter vantagem no saldo de gols. Empatando, a Sérvia só se classificará se os suíços perderem por mais de um gol de diferença.

DERROTA DO BRASIL

No pior dos cenários, a Seleção dependerá de uma derrota da Suíça para os eliminados costarriquenhos por diferença igual ou superior à do Brasil. A equipe da Sérvia se classifica independentemente do resultado da outra partida do grupo.

Com gols nos acréscimos, o Brasil superou o nervosismo em campo e bateu a Costa Rica por 2 a 0. Os gols de Coutinho e Neymar saíram aos 46 e 52 minutos do segundo tempo. Com o resultado, o time de Tite assumiu a liderança do Grupo E, com quatro pontos. O próximo jogo será contra a Sérvia, na quarta-feira (27).

Milhões e milhões de gargantas desentalaram nos acréscimos. O grito de gol veio à boca inúmeras vezes, mas parou no travessão, parou em Keylor Navas, parou numa rara má pontaria de Neymar, parou até no VAR, que anulou pênalti em cima do camisa 10.

Quando o empate era uma realidade dura, Philippe Coutinho apareceu para concluir na grande área e fazer o Brasil respirar na Copa do Mundo. Respirar, tocar, tocar, tocar, dar olé e esperar o segundo, de Neymar, para o jogo poder acabar.

Ao apito final se seguiram muitas lágrimas do atacante, ainda longe das condições ideais, mas sem um enorme peso nos ombros. Agora com quatro pontos, o Brasil vai decidir seu futuro contra a Sérvia, na próxima quarta-feira. Poderá passar em primeiro, em segundo ou nem avançar. Depende de outros resultados. Mas o futuro clareou após os gols no fim.

Pelo mesmo grupo, às 15h, Sérvia e Suíça se enfrentam na arena de Kaliningrado. A vitória dos sérvios dá a eles o passaporte para as oitavas de final.

Já pelo Grupo D, às 12h, Nigéria e Islândia jogam em Volgogrado. O jogo tem ares dramáticos porque interessa diretamente à Argentina, que perdeu para a Croácia por 3 a 0 e não depende mais dela para avançar às oitavas de final da competição.

19
jun

Facultativo

Postado às 16:30 Hs

A Prefeitura de Mossoró decretou ponto facultativo na próxima sexta-feira (22) e expediente das 8h às 13h na quarta-feira (27), com retorno do funcionamento normal na segunda, 28.

Caso a seleção brasileira seja classificada para os demais jogos, será decretado ponto facultativo nos dias em que os jogos forem realizados às 11h, e expediente das 8h às 13h quando os jogos forem às 15h. A Prefeitura esclarece que serão mantidos serviços essenciais, como saúde e segurança.

Depois do empate com a Suíça, na estreia da Copa do Mundo da Rússia, a seleção brasileira começou os preparativos para a próxima partida, que será na sexta-feira (22), contra a Costa Rica.

Os jogadores voltaram a treinar na manhã de hoje (18), no campo principal do centro de treinamento do Brasil, em Sochi. Os atletas que começaram o jogo contra a Suíça fizeram trabalhos individualizados. Um grupo fez atividades de campo, e outros ficaram entre sessões de fisioterapia e na academia.

Neymar, Thiago Silva e Paulinho fizeram apenas procedimentos regenerativos pós-jogo nas dependências da concentração, nenhum dos três atletas, segundo a CBF, preocupa para a sequência da competição. Alisson treinou separado com o preparador de goleiros Taffarel e o seu assistente, Rogério Maia.

Já os reservas treinaram com bola sob observação do técnico Tite e seus auxiliares. Antes das atividades no campo, Douglas Costa, Taison, Geromel, Filipe Luís, Fernandinho, Renato Augusto, Fagner, Marquinhos, Fred, Firmino, Ederson e Cássio fizeram um trabalho de ativação muscular na academia. No gramado, esse grupo treinou ataque contra defesa em campo reduzido por cerca de 45 minutos.

Agência de Notícias

O Brasil ficou no 1 a 1 contra a Suíça em sua estreia na Copa do Mundo da Rússia. Para ser campeão ao final do torneio, a seleção terá agora de quebrar uma escrita: nunca levou o título do torneio após ter empatado no jogo inaugural.

Em apenas duas vezes, nas 20 edições anteriores da Copa, o Brasil empatou na estreia: em 1974, na Alemanha – terminou em quarto lugar ao final da competição -, e em 1978, na Argentina, quando ficou na terceira colocação.

Em 1974, o país defendia o título conquistado em 1970, mas a caminhada para o tetra se mostrou difícil logo na fase de grupos. Nas duas primeiras partidas, contra Iugoslávia e Escócia, dois empates em 0 a 0. Depois, bateu o estreante Zaire (3 a 0) e se classificou.

A situação se repetiu quatro anos depois, na Copa da Argentina, quando a seleção treinada por Cláudio Coutinho empatou contra a Suécia (1 a 1) e Espanha (0 a 0). Depois, venceu a Áustria por 1 a 0 e avançou à próxima fase.

Nas cinco vezes em que foi campeão, o Brasil estreou com vitórias: 3 a 0 sobre a Áustria (1958), 2 a 1 sobre a Espanha (1962), 4 a 1 na Tchecoslováquia (1970), 2 a 0 na Rússia (1994) e 2 a 1 na Turquia (2002).

Em uma atuação apagada, o Brasil apenas empatou em 1 a 1 com a Suíça, em Rostov, na estreia da Copa do Mundo. Philippe Coutinho abriu o placar com um golaço, mas a seleção cedeu o empate no início da segunda etapa –o meio-campista Zuber subiu livre na pequena área e cabeceou firme para o gol. Os brasileiros reclamaram de falta do suíço em Miranda.

A seleção de Tite entrou em campo como favorita, já que está invicta há mais de um ano e acumula 17 vitórias em 21 partidas desde a contratação de Tite, em 2016. Antes, a atual campeã e uma das favoritas na Rússia, a renovada seleção da Alemanha estreou com derrota por 1 a 0 diante do México, pelo Grupo F, em Moscou. O segundo colocado desse grupo, que ainda tem Suécia e Coreia do Sul, pega o primeiro colocado do grupo do Brasil já nas oitavas-de-final.

 

 

Alisson, Danilo, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro, Paulinho e Coutinho; Willian, Neymar e Gabriel Jesus. Esta será a seleção brasileira que enfrentará a Suíça no domingo, na estreia na Copa do Mundo da Rússia, após o treino realizado nesta quinta-feira em Sochi. Esta formação, utilizada com sucesso por Tite em partidas em que o Brasil enfrentou seleções mais fechadas, mais recentemente na vitória sobre a Áustria (3-0), no último domingo, era a mais cogitada para a estreia contra os suíços. Durante todos os treinos em Sochi, onde a Seleção está hospedada desde segunda-feira, Tite separou o elenco em dois grupos, realizando trabalhos mais leves com seus habituais titulares, enquanto os reservas faziam exercícios puxados de saída de bola e marcação pressão.

A seleção brasileira é a terceira mais valiosa da Copa do Mundo. Ao menos, é o que mostra o estudo publicado nesta segunda-feira do CIES Football Observatory, que avalia os 23 jogadores de Tite em € 1,25 bilhão (R$ 5,45 bilhões). A França, primeira (€ 1,4 bilhão, o equivalente a R$ 6,1 bilhões), e a Inglaterra (€ 1,38 bilhão, que representa R$ 6 bilhões), segunda, são as equipes que superam os brasileiros em valor de mercado.

Não à toa, essas seleções contam com os três jogadores mais caros do Mundial: Harry Kane (€ 201 milhões), Neymar (€ 196 milhões) e Mbappé (€ 187 milhões). As outras seleções do top-10 são as seguintes (listando a partir da mais valiosa): Espanha (€ 965 milhões), Argentina (€ 925 milhões), Alemanha (€ 895 milhões), Bélgica (€ 835 milhões), Portugal (€ 656 milhões), Uruguai (€ 529 milhões) e Croácia (€ 416 milhões).

No último teste antes da , aprovação com direito a boa atuação e golaço. Neste domingo, a Seleção fechou sua preparação para o Mundial com vitória tranquila por 3 a 0 sobre a Áustria. Diante de um adversário que vinha de sete vitórias seguidas e apresenta semelhanças táticas a dois rivais do Grupo E (Suíça e Costa Rica), o Brasil de Tite controlou o jogo, finalizou 16 vezes e construiu o placar com goleada.

Gabriel Jesus, Neymar – deixando o zagueiro no chão em mais um belo gol em seu retorno aos gramados – e Philippe Coutinho marcaram os gols em Viena. Agora é foco total na corrida pelo hexa!

A Seleção embarca para Sochi ainda neste domingo e tem chegada prevista para a madrugada de segunda no horário local (noite de segunda no Brasil). A estreia na Copa do Mundo será daqui a uma semana, dia 17 de junho, contra a Suíça, em Rostov, às 15h (de Brasília).

A seleção brasileira já tem a foto oficial para a Copa do Mundo. Já com a numeração que vão utilizar no Mundial da Rússia, os 23 jogadores aparecem acompanhados dos 10 integrantes da comissão técnica. O registro foi feito após o treino desta sexta-feira, último dia da delegação em Londres após quase duas semanas de preparação na Inglaterra. O grupo deixa a concentração por volta das 11h (de Brasília) e segue em seguida para Viena, onde enfrentará a Áustria em amistoso no próximo domingo.

 

Confira os jogadores e integrantes da comissão técnica

Em pé: Marquinhos, Filipe Luis, Danilo, Marcelo, Ederson, Alisson, Cássio, Renato Augusto, Casemiro, Paulinho, Fernandinho e Geromel;

No meio: Ricardo Rosa (preparador físico), Fábio Mahseredjian (preparador físico), Rodrigo Lasmar (médico), Taffarel (treinador de goleiros), Edu Gaspar (coordenador de Seleções), Tite (técnico), Cléber Xavier (auxiliar técnico), Sylvinho (auxiliar técnico), Fernando Lázaro (analista de desempenho) e Matheus Bachi (auxiliar técnico e tecnológico);

Sentados: Roberto Firmino, Taison, Philippe Coutinho, Thiago Silva, Gabriel Jesus, Miranda, Neymar, Fágner, Fred, Willian e Douglas Costa.

* da esquerda para a direita

 A Seleção Brasileira se manteve em segundo lugar no ranking da Federação Internacional de Futebol (Fifa). A Alemanha também continua no topo da lista. Em relação a maio, não houve nenhuma mudança nas sete primeiras colocações neste último ranking antes da Copa do Mundo da Rússia, que começa na próxima quinta-feira (14).

Depois do Brasil, aparecem as seleções da Bélgica (3ª colocação), Portugal (4ª), Argentina (5ª), Suíça (6ª) e França (7ª). A grande surpresa foi a equipe da Polônia, que passou da décima para a oitava posição. O Chile manteve-se em nono. Com a movimentação da Polônia, a Espanha caiu duas posições e aparece na décima posição.

Veja a posição das equipes que participarão do Mundial da Rússia:

1º Alemanha
2º Brasil
3º Bélgica
4º Portugal
5º Argentina
6º Suíça
7º França
8º Polônia
10º Espanha
11º Peru
12º Dinamarca
12º Inglaterra
14º Uruguai
15º México
16º Colômbia
20º Croácia
21º Tunísia
22º Islândia
23º Costa Rica
24º Suécia
27º Senegal
34º Sérvia
36º Austrália
37º Irã
41º Marrocos
45º Egito
48º Nigéria
55º Panamá
57º Coreia do Sul
61º Japão
67º Arábia Saudita
70º Rússia

Fonte: Agência Brasil

04
jun

Copa chegando…

Postado às 16:40 Hs

Governo estabelece horário diferenciado para o serviço público federal nos dias de jogos da seleção brasileira na Copa.

Portaria do Ministério do Planejamento publicada na edição desta segunda-feira (4) do “Diário Oficial da União” estabelece os horários de expediente da administração púbica federal durante os jogos da seleção brasileira na Copa do Mundo 2018, na Rússia.

De acordo com a portaria, assinada pelo ministro Esteves Colnago, nos dias de jogos pela manhã, o expediente começará às 14h (horário de Brasília) nos dias de jogos à tarde, o expediente se encerra às 13h

Os jogos do Brasil na primeira fase da Copa são os seguintes:

17 de junho (domingo), às 15h (Suíça)

22 de junho (sexta-feira), às 9h (Costa Rica)

27 de junho (quarta-feira), às 15h (Sérvia)

Na portaria, o ministro estabelece que as horas não trabalhadas terão de ser compensadas até 31 de outubro.

O Brasil fez 2 a 0 sobre a Croácia neste domingo (03). Neymar, que entrou somente no segundo tempo, marcou o primeiro gol da partida e nos acréscimos outro belo gol, de Firmino.  Com um gol bem a seu estilo, com drible, categoria e um potente chute de perna direita, o camisa 10 deu a vitória ao Brasil e mostrou estar recuperado.

Outra marca impressionante é o aproveitamento da Seleção sob o comando de Tite. Esta foi a 16ª vitória do Brasil em 20 jogos com o treinador.

O Brasil começou com uma formação alternativa. Tite tinha a intenção de testar um novo esquema para ter variação de jogo e escapar de prováveis estratégias dos adversários para marcar o estilo de jogo brasileiro. Na defesa, as novidades eram a já esperada entrada de Danilo como titular da lateral direita e volta de Thiago Silva ao time titular – ele ganhou a vaga de Marquinhos durante os treinos.

set 20
quinta-feira
16 05
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
39 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5741354 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram