A prefeita Rosalba Ciarlini se reuniu na tarde desta segunda-feira, 30, com representantes da classe empresarial da cidade para discutir medidas de contenção e prevenção ao coronavírus. Na ocasião, os participantes foram informados sobre o novo Decreto municipal, 5.638, cujas determinações prorrogam os prazos do Decreto 5631, permanecendo as orientações de fechamento do comércio até a próxima segunda-feira, 6.

Com relação ao comércio, o Art. 2º determina que “fica prorrogado até 6 de abril de 2020 o prazo de que trata o art. 2º do Decreto n. 5631, de 23 de março de 2020”, diz.

Já em relação ao recesso escolar, o Art. 3º detalha que “fica antecipado o recesso escolar para o período de 17 a 30 de abril de 2020”, informa.

“São medidas necessárias, importantes, para que nós possamos cada vez mais prevenir o coronavírus e evitar a sua propagação em Mossoró. Por isso, entendemos que é necessário manter as escolas municipais fechadas. Eu recomento que as universidades e as escolas particulares mantenham também a mesma postura”, explicou a prefeita Rosalba Ciarlini.

Sobre a reunião com os empresários, Rosalba Ciarlini destacou que expôs a situação da pandemia no município. “Fizemos um relato da situação a qual estamos, para mostrar que ainda não é o momento de reabertura do comércio, ainda não é momento de se voltar à normalidade, muito pelo contrário. Precisamos restringir cada vez mais o ir e vir das pessoas, diminuir as aglomerações. Todos precisam entender que a hora é de ficar em casa. É momento de resguardo”, disse.

Wellington Rodrigues, presidente do CDL falou sobre a conversa com a prefeita. “Conversamos sobre assuntos importantes para o município neste momento. Vamos limitar o funcionamento do comércio, por mais uma semana, permitindo apenas alguns setores, até ver como vai evoluir essa questão da pandemia”, destacou.

Michelson Frota, presidente do SINDIVAREJO destacou que a população precisa ter cautela. “É um momento de cautela, de união. Acreditamos que as medidas tomadas entre Prefeitura e Governo do Estado devem ser alinhadas e paralelas. E aos poucos as coisas vão acontecendo, de acordo com a expansão do vírus. Sabemos da responsabilidade de todos, pedimos cautela nesse momento, As decisões que estão sendo tomadas aqui realmente são tomadas em cima de números, de forma que as pessoas possam entender que o que queremos é o melhor para todos”, concluiu.

Novas medidas – O Decreto 5.638 ainda traz novas recomendações aos serviços essenciais, tais como farmácias, drogarias, laboratórios, distribuidoras de medicamentos e de produtos e insumos médico-hospitalares e congêneres. Outra inclusão no documento contempla como essenciais estabelecimentos como de oficinas mecânicas e borracharias, em especial para o suporte de transporte de carga de serviços essenciais nas estradas e rodovias, incluindo o comércio de autopeças e ferramentas.

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), a Associação Comercial e Industrial de Mossoró (Acim) e o Sindicato do Comércio Varejista (Sindivarejo) divulgaram no início da tarde desta segunda-feira, 23/3, nota oficial em que anunciam o fechamento do comércio da cidade de hoje até o próximo dia 30 de março. A decisão foi tomada em conformidade com o decreto de calamidade pública editado pela prefeita Rosalba Ciarlini, também nesta segunda-feira.

Veja a nota na íntegra:

“Sensível e responsável diante do nosso papel na sociedade, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Mossoró (CDL), o Sindicato do Comércio Varejista de Mossoró (Sindivarejo) e Associação Comercial de Mossoró (ACIM) comunicam a toda população e, em especial aos lojistas, que o comércio está fechado até o dia 30 de março, atendendo ao Decreto n. 5631, da Prefeitura de Mossoró, que tem o objetivo de diminuir a velocidade de propagação da COVID-19, em nossa cidade.

Estamos diante de um desafio e, neste momento, a prioridade é resguardar o bem-estar e a saúde de clientes, fornecedores, lojistas e colaboradores, em um esforço conjunto para barrarmos ao máximo a disseminação do novo coronavírus.

As entidades contam com a compreensão e a participação de todos no combate a essa pandemia. Faremos chegar aos órgãos públicos competentes quaisquer solicitações que contribuam para a manutenção da nossa atividade comercial nesse momento. Ainda de acordo com o decreto, apenas agências bancárias, padarias, supermercados, mercearias, postos de gasolina, clínicas, drogarias, farmácias veterinárias, pet shops, revendas e água mineral e gás, transporte coletivo, hotéis e serviços fúnebres estão orientados a funcionar.

Nós do setor varejista estamos na luta contra o coronavírus. Fiquem todos bem. Fiquem em casa”.

O Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio (IPDC), órgão da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do RN (FECOMÉRCIO/RN), aponta que o Dia dos Pais pode se transformar num ótimo período de vendas para o segmento comercial. A pesquisa foi realizada em Natal e Mossoró, entre os dias 1º e 9 de Julho, ouvindo 652 pessoas em Natal e 500 em Mossoró. O fato de que a maioria dos entrevistados pretende comprar presentes é algo positivo. No ano passado, as vendas do Dia dos Pais registraram queda sobre 2013, de 2,8%. “Com estes dados da pesquisa, nós até arriscamos uma previsão de que, este ano, deveremos ter alta sobre 2014, na casa dos 2,5%”, diz análise do IPDC.
05
jun

Dia dos namorados chegando…

Postado às 19:33 Hs

Uma pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio (IPDC) da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do RN apontou que 64,9% dos consumidores mossoroenses pretendem presentear no Dia dos Namorados, data considerada uma das cinco mais importantes para o varejo. Os itens de vestuário lideram a preferência, com 33,8% de intenção de compras. Perfumes (16,3%), calçados (14,2%) e joias/relógios (6,8%) também merecem destaque. Mais de 70% dos pesquisados pretendem gastar entre R$ 50 e R$ 200 com o presente, ficando a expectativa média de gastos em R$ 131,30. Com relação à forma de pagamento, 58,7% dos entrevistados devem optar pelo pagamento à vista (em dinheiro ou cartão de débito). Já o cartão de crédito deve ser a modalidade escolhida em 39,4% das aquisições. A exemplo do que apontou a pesquisa realizada em Natal
maio 31
domingo
09 05
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
104 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5824588 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram