O senador eleito Styvenson Valentim caminha para deixar a Rede Sustentabilidade por conta dos efeitos da cláusula de barreira que limitará o raio de ação do partido. Em entrevista ao Meio-Dia Mossoró da 95 FM ele declarou que foi sondado por alguns partidos e fará uma escolha nos próximos meses.

“Ficaria na REDE até por uma questão de gratidão e a permanência não está totalmente descartada”, disse. Mas uma das alternativas seria o Podemos, inclusive ele já foi sondado por Álvaro Dias, ex-candidato a presidente da República.

Sobre o PSL, ele disse que não há uma conversa concreta no sentido de migrar para o partido. No entanto ele deixou claro que em primeiro lugar está o Rio Grande do Norte e que não aceitará que diferenças políticas do presidente eleito Jair Bolsonaro e da governadora Fátima Bezerra (PT) prejudiquem o Estado. “Irei para onde for melhor para o Estado. Se houver discriminação contra o Rio Grande do Norte por diferenças políticas do presidente e da governadora eu não vou admitir que o povo seja prejudicado”, explicou. O senador eleito reforçou que estará em defesa do Rio Grande do Norte independente de quem seja o governador ou o presidente.

Blog do Barreto

A candidatura do capitão da Lei Seca, Styvenson Valentim, poderá voar pelos ares. Comenta-se que o seu partido, a Rede Sustentabilidade, estuda, em Brasília e em Natal, mecanismos jurídicos para cassar o registro de sua candidatura junto ao TRE.

Fontes da Rede garantem que a decisão é interna e que não atende a interesses de outras agremiações, – a exemplo
do MDB, PSDB, PHS e Podemos -, que estariam disputando as duas vagas de senador.

Styvenson contraria todos os manuais da política: se utiliza da legenda para ser candidato, o tempo da propaganda
eleitoral gratuita, quer o voto dos companheiros de partido e não vota em ninguém.

Esquece, por exemplo, – explicam as fontes -, que a Rede tem candidato a presidente da República, a governador,
outro candidato a senador, a deputado federal e estadual. Ainda, hoje, à tarde, em Natal, o Diretório Estadual estará reunido para decidir sobre a cassação do registro de sua candidatura.

Do Nominuto

09
jul

* * * Quentinhas … * * *

Postado às 11:59 Hs

* * * Diz-se que na próxima quarta feira (11) o Capitão Styvenson Valentim anunciará por qual partido disputará a eleição para senador no Rio Grande do Norte. A legenda, muito provavelmente, deverá ser o Solidariedade. Vamos aguardar. * * *

* * * A ministra Cármen Lúcia divulgou uma nota sobre o vaivém da tentativa de soltar Lula.  “A Justiça é impessoal, sendo garantida a todos os brasileiros a segurança jurídica, direito de todos. O Poder Judiciário tem ritos e recursos próprios, que devem ser respeitados. A democracia brasileira é segura e os órgãos judiciários competentes de cada região devem atuar para garantir que a resposta judicial seja oferecida com rapidez e sem quebra da hierarquia, mas com rigor absoluto no cumprimento das normas vigentes”  * * *

* * * O ex-prefeito de Almino Afonso Lawrence Amorim é candidato a deputado federal pelas bandas do Oeste. Pelo Solidariedade. Promete competir de igual para igual com as candidaturas de Sandra Rosado e Beto Rosado. Aguardemos !

* * * Do presidente estadual do PR no Rio Grande do Norte e pré-candidato a deputado federal, : “O PR não ficará em cima do muro, quando o assunto é a disputa majoritária no RN. A decisão será tomada em conjunto com todos os correligionários do partido”. * * *

O capitão da Polícia Militar, Styvenson Valentim, confirmou a intenção de participar das eleições de outubro deste ano. Ele anunciou na sexta-feira, 6, que é pré-candidato ao Senado Federal. Contudo, ainda não escolheu a legenda partidária. O policial estuda propostas de seis partidos políticos.

Em entrevista para a rádio 96 FM, Styvenson Valentim revelou que assinou a descompatibilização de função de comandante da 1ª Companhia do 9°Batalhão da Polícia Militar, na zona Oeste de Natal. “Não sou mais o comandante. Eu vou pensar nas propostas dos partidos até o dia 20 [data limite para filiação partidária], mas já posso dizer que sou pré-candidato”, resumiu.

Segundo o oficial da PM, a possível candidatura decorre dos incentivos recebidos da população potiguar. Nas pesquisas eleitorais, o nome do capitão está entre os favoritos a uma das vagas ao Senado. “É bom saber que a gente está neste nível, mesmo sem ter utilizado nenhum recurso. Estou sendo empurrado pela população, mesmo não tendo o perfil dos políticos locais”, considerou.

Apesar de iniciante no universo político, Styvenson já percebe que a sua candidatura causou incômodo. “Eu percebo que eles [políticos tradicionais do Rio Grande do Norte] sentem medo. Eu não me preocupo com a Ideia que vão me atacar. Minha vida é pública e transparente”, rechaçou.

Até o prazo final para realização das convenções partidárias que indicarão os nomes dos candidatos que irão concorrer a cargos eletivos este ano, poderá surgir uma chapa majoritária tendo o Capitão Styvenson Valentim ao governo e o professor Josué Moreira candidato a vice-governador. O fato novo começou a circular nas rodas políticas no último fim de semana e vem ganhando corpo nas redes sociais com estímulos positivos. Sempre lembrado para ingressar na vida pública devido a sua atuação linha dura na Lei Seca, o Capitão Styvenson Valetim decidiu recentemente gravar um vídeo se mostrando disposto a avaliar a possibilidade de entrar na disputa, caso percebesse que as manifestações espontâneas em direção ao seu nome teriam um desejo mais abrangente. Daí autorizou a partidos e empresas a incluir seu nome nas pesquisas eleitorais.

Styvenson Valentim poderá, nesta próxima semana, anunciar sua candidatura ao Senado pelo partido Solidariedade do deputado Kelps Lima.

Caso seja confirmada à candidatura, muitas pessoas já estão afirmando que o comportamento de atuação do militar tinha objetivo político partidário. Styverson que sempre gostou de aparecer, enviava informações das blitzes da Lei Seca para jornalistas.. Ele desrespeitou delegados da Polícia Civil e foi destituído da função.  Agora, ele está fazendo palestras em escolas públicas e publicando vídeos nas redes sociais para fortalecer sua imagem positivamente com pretensões políticas eleitorais, disse um analista político ao Blog do Primo.

No passado recente, um comerciante que entrou num desentendimento do o desembargador Dilermano Motta, que posteriormente foi inocentado das acusações de abuso de autoridade, o famoso ‘Gordinho da Mercatto’,que também inventou de ser candidato, mas nem vulnerou.  Vamos aguardar o capitão Styvenson para saber se o Styverson será candidato e se seu suposto proselitismo político nas blitzes e nas escolas vai funcionar..

A política ainda vai ter muitas reviravoltas…aguardemos !

nov 14
quarta-feira
13 08
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
58 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5750385 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram