29
jun

Ação Parlamentar

Postado às 23:21 Hs

O deputado federal Beto Rosado (Progressistas) apresentou nesta semana, na Câmara dos Deputados, três emendas à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2019. Beto priorizou, mais uma vez, a construção do Ramal Apodi e a obra da Estrada do Cajueiro. A LDO está na pauta do Congresso Nacional e tem a função de estabelecer prioridades e metas do Orçamento Anual. “Venho lutando constantemente para assegurar recursos para obra do Ramal Apodi, para que o Rio Grande do Norte seja beneficiado com a transposição do Rio São Francisco, garantindo segurança hídrica para os que mais precisam. E a estrada do Cajueiro, também é uma luta antiga, ainda da época do meu pai, que vai gerar novos empregos, pois impulsionará a economia da região, ampliando o comércio com o Vale do Jaguaribe”, explicou Beto.

Ao inaugurar nesta sexta-feira (2) a segunda etapa do Eixo Norte da Integração do Rio São Francisco, o presidente da República, Michel Temer, atribuiu o avanço nas obras da região ao aporte de recursos feito pelo Governo do Brasil nos últimos meses. Na visão do presidente, a obra é uma forma de prestigiar o povo do Nordeste, que “sustenta o nosso país”.

“Sem embargo das dificuldades econômicas, porque as obras estavam paralisadas, o que nós fizemos foi aportar recursos e recursos altos”, disse o presidente. “Nós rompemos com uma cultura que é muito tradicional na nossa atividade administrativa. Quem chega não quer continuar ou não quer prestigiar as obras adequadas que se iniciaram no passado”, salientou.

Visão semelhante tem o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho. Para ele, o Governo do Brasil se esforçou para gerir recursos e viabilizar o avanço das obras de Integração do São Francisco – que já teve seu Eixo Leste entregue e está próximo de concluir o Eixo Norte. “[O presidente da República] determinou ao Ministério da Fazenda e ao Ministério do Planejamento que não faltasse um real sequer para que essa obra pudesse se adiantar”, disse ele.

A estação de bombeamento inaugurada pelo presidente vai levar as águas de Cabrobó (PE) para o interior do Ceará, no município de Jati. Com investimentos de mais de R$1,4 bilhão, a previsão é que todo o Eixo Norte do projeto fique concluído até junho deste ano.

11
mar

Opinião : Temer é um animal político

Postado às 11:56 Hs

Em discurso, ontem, na Paraíba, o presidente Michel Temer (PMDB) afirmou, em tom categórico, que não deseja nem quer a paternidade da Transposição do Rio São Francisco, obra que encontrou praticamente paralisada e que está tocando com a mais absoluta prioridade. Apropriação de obra pega mal para quem quer que seja, mas como Temer bem disse o projeto não pertence a ninguém, mas ao povo brasileiro, porque saiu do papel graças aos impostos pagos por todos os brasileiros.

Temer quis passar muita modéstia. Na verdade, como comentei ontem neste espaço, a Transposição tem o DNA de Lula, mas Dilma, sua sucessora, paralisou suas obras. Nunca teve compromisso com o Nordeste nem com nada neste País. Foi a pior governante dos últimos anos, uma barata tonta, sem interlocução política, sem tato político, sem rumo. A pior herança deixada por Lula ao povo brasileiro.

Na mesma fala, Temer pediu o apoio e o empenho da bancada nordestina no Congresso para operar as reformas priorizadas no  seu Governo, especialmente a da Previdência. Este é o mote e a razão da sua passagem pelo Palácio do Planalto. Tirar do papel o que os seus antecessores não foram capazes passa por uma estratégia que Temer deve conduzir de forma exitosa, porque ninguém faz reformas se não tiver jogo de cintura e capacidade de articulação política.

E isso são atributos que Temer possui em demasia. Ninguém conhece o Congresso melhor do que ele. Como presidente da Câmara em três oportunidades, o peemedebista sabe como as duas Casas – Senado e Câmara – funcionam. Seu oxigênio são o bom trato, a conversa tête-à-tête e o saco para suportar as demandas intermináveis e insaciáveis dos parlamentares.

Ontem, um deputado me revelou que recebeu um telefonema do presidente na véspera de uma votação importante para o Governo. “Estava decidido a votar contra, mas ele me ligou direto, sem a interferência de secretária ou assessor, pedindo meu voto. Estou no meu quarto mandato e nunca tinha visto um presidente agir desta forma, com simplicidade e humildade”, disse o mesmo parlamentar.

O depoimento deste deputado tira qualquer sombra de dúvida sobre as chances de sucesso que o Governo tende a ter nas reformas em discussão no Congresso. Nos cinco anos e meio em que despachou no mesmo gabinete, Dilma nunca recebeu um do senador ou deputado em audiência protocolar. Com nariz empinado de igual magnitude, imagina se Dilma pegaria um dia um celular para falar com um deputado da sua base! Ela se achava uma deusa! Por isso, deu no que deu. O mundo da política foi feito para os animais da política. Temer é um deles.

Fonte: Blog do Magno

As águas do ‘Velho Chico’ chegaram, na última sexta-feira (24), à quinta e penúltima estação de bombeamento (EBV-5) do Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco, em Sertânia (PE). Com este avanço, faltam apenas 53,5 quilômetros para que este Eixo cumpra um dos seus objetivos: levar a água do rio até o açude Poções, em Monteiro (PB), para atender a população paraibana. Depois, a água seguirá pelo rio Paraíba até o reservatório Boqueirão para reforçar o abastecimento em Campina Grande (PB).

A previsão é beneficiar o município de Monteiro já no mês de março. A quinta estação elevatória (EBV-5) vai bombear a água do ‘Velho Chico’ em mais 41 metros de altura, o equivalente a um edifício de 13 andares. Depois, por gravidade, as águas seguem até a última estação (EBV-6) do Eixo Leste. Antes de chegar ao seu destino final, no açude Poções, em Monteiro, passam por mais dois reservatórios (Campos e Barro Branco), um túnel e uma adutora.

O Eixo Leste do projeto vai beneficiar os estados de Pernambuco e Paraíba. O trecho capta água do ‘Velho Chico’ no reservatório de Itaparica, em Floresta (PE), e atravessa três municípios pernambucanos: Betânia, Custódia e Sertânia. Executado pelo Governo Federal, o Projeto de Integração do Rio São Francisco é a maior obra de infraestrutura hídrica do País. O empreendimento vai garantir abastecimento regular de água a 390 municípios do Nordeste, que sofrem com a irregularidade de chuvas e enfrentam longos períodos de estiagem e seca. Serão beneficiadas 12 milhões nos estados de Pernambuco, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte.

Fonte: Danilo Evaristo

30
nov

Cobrança

Postado às 15:44 Hs

Em Brasília, na manhã desta quarta-feira (30), durante audiência pública sobre o andamento das obras do Rio São Francisco, o governador Robinson Faria solicitou ao ministro da Integração Helder Barbalho, o aditamento da obra para criação de um novo canal com 6 km, que traga água do leito do São Francisco situado do trecho de São José de Piranhas (Paraíba) até a bacia do rio Piranhas (Rio Grande do Norte). Diante da previsão dada pelo ministro, que somente em dezembro de 2017 o estado seria contemplado com a chegada das águas do São Francisco, o chefe do executivo pleiteou um novo trecho – em razão da seca que assola o Nordeste há cinco anos – que pode ser construído de maneira mais rápida. “Está sendo o pior momento da seca na nossa história. Esse pedido é fundamental porque a única solução que os nordestinos têm é a transposição”, enfatizou o governador.

O debate sobre a seca no Rio Grande do Norte e as obras de Transposição do Rio São Francisco que ocorre na próxima segunda-feira (28) terá participação dos líderes políticos do Estado. Os deputados federais, senadores, prefeitos, vereadores e lideranças confirmaram participação no evento RN pela Transposição que será feito em parceria entre o Senado Federal e a Assembleia Legislativa com participação do ministro da Integração, Gilberto Occhi.

A proposta do legislativo estadual e federal é defender que a obra de Transposição do Rio São Francisco que ocorre nos estados da Paraíba, Pernambuco e Ceará, seja estendida ao Rio Grande do Norte, que poderá ser beneficiado com a construção do canal de seis quilômetros no trecho da Paraíba para o RN.

As obras de Transposição do Rio São Francisco estão sendo feitas em mais de 700 quilômetros de canais de concreto em dois grandes eixos (Norte e Leste) ao longo do território de quatro Estados nordestinos (Pernambuco, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte) para o desvio das águas do Rio com nove estações de bombeamento. No último mês de agosto, a estação de bombeamento do Eixo Norte da Transposição foi inaugurada pela presidente Dilma Rousseff (PT) em Pernambuco, que na oportunidade garantiu aos deputados estaduais e ao governador do RN, Robinson Faria (PSD), a conclusão do trecho de seis quilômetros que ligará o Rio Grande do Norte à Transposição.

Na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte o tema tem sido debatido durante as sessões plenárias, audiências públicas e nas reuniões da Frente Parlamentar da Água e do Comitê de Combate a Seca.

ago 15
sábado
14 53
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
29 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.832.344 VISITAS