Uma pesquisa pioneira, iniciada e desenvolvida no Laboratório de Tecnologia de Alimentos da UFRN, estuda a obtenção da polpa de frutas em pó por meio de uma técnica simplificada que consegue manter grande parte das características naturais do produto. A intenção dos pesquisadores é oferecer um pó puro, composto 100% de fruta, totalmente solúvel em água gelada e que mantenha a maior parte dos benefícios naturais após a sua reconstituição, sem a adição de produtos químicos conservantes.

O produto final se diferencia da farinha de frutas ressecada, que já pode ser encontrada em supermercados, mas que peca por, na maioria das vezes, não ser hidrossolúvel e nem recuperar as qualidades da fruta após reidratada. A proposta da pesquisa é oferecer um pó diferenciado e nutritivo, com a vantagem de ser produzido a baixo custo.

A polpa de fruta em pó é estudada desde o fim da década de 1980 pela professora do departamento de Engenharia Química da UFRN Maria de Fátima Dantas de Medeiros, responsável pelo estudo pioneiro que utilizou uma fruta regional de época, o umbu, na primeira tentativa de obter um pó com bom rendimento e reconstituição quase total após adição de água. O estudo se diferenciou por realizar a secagem em um equipamento alternativo chamado leito de jorro, que ofereceu 70% de rendimento após o processo, considerado altamente satisfatório.

O leito de jorro é um equipamento concebido originalmente para a secagem e processamento de grãos, mas, devido a algumas características fluidodinâmicas, foi o escolhido pela professora para dar continuidade a pesquisa na universidade. Nestas décadas de estudo, várias frutas regionais como acerola, seriguela, cajá, tomate, manga, pinha, abacate, cajá-manga, graviola, jambolão, açaí, entre outras, além de mistura de polpas, foram analisadas, com diferentes resultados e aproveitamentos.

Na evolução da pesquisa, a equipe passou a trabalhar também com resíduos de frutas, que seriam materiais descartados pelas fábricas de polpa de frutas congeladas. Essas empresas, após o envasamento e congelamento do sumo da fruta, descartam uma grande quantidade de resíduos formados por cascas, caroços e sementes. “Dependendo do tipo de resíduo, essa sobra que seria descartada, às vezes, chega a ser mais rica do que a própria polpa vendida no mercado ao consumidor final”, compara Maria de Fátima Medeiros.

O resíduo da acerola, por exemplo, que antes seria descartado, apresenta vitamina C, compostos fenólitos e atividade antioxidante. No processo realizado pelas indústrias de polpa congelada, as frutas passam por uma despolpadeira e as toneladas de resíduo podem ser descartadas no lixo comum, encaminhadas para compostagem ou doadas para ração de animais, entre outros fins que nem sempre atentam para o cuidado com o impacto ambiental.

No laboratório, já foram desenvolvidas pesquisas com resíduos de cajá, umbu, acerola e pitanga. A mistura, secagem e transformação em pó de frutas tropicais como manga, umbu e seriguela já foi realizada com resultados considerados satisfatórios pela equipe. Nesse caso, a mistura de polpas em leito de jorro é acrescida de adjuvantes (lipídios, amido e pectina), visando a obter uma melhor performance do secador sem o comprometimento da qualidade sensorial, da composição do produto e sem adição de outros aditivos, como conservantes e aromas.

Nesse último caso, a professora Maria de Fátima cita que “a mistura reconstituída regenerou de forma satisfatória as características físico-químicas e propriedades físicas da mistura in natura. As perdas de vitamina C foram compatíveis com as verificadas em processos que envolvem o aquecimento de alimentos e que, quando incorporado a iogurtes naturais desnatados, os testes de degustação, aparência e odor indicaram boa aceitação do produto”.

Outras experiências utilizaram leite ou banana verde como complemento a algumas frutas de baixo desempenho no processo simplificado do leito de jorro e, com isso, conseguiram um produto diferenciado, a exemplo do uso de goiaba com leite e açaí com banana verde, que com a combinação de elementos permitiram um bom aproveitamento de material e produção de pó de excelente qualidade.

O pó originado desses produtos pode ser reidratado na forma de sucos, vitaminas, ingrediente para enriquecimento de bolos, tortas, saborização de iogurtes e açaí e apresenta a praticidade como uma de suas grandes vantagens por ser facilmente transportado e preparado apenas na hora do consumo, mantendo o sabor, cheiro e grande parte de suas características naturais e benefícios.

Fonte: Assessoria

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) é a 18ª universidade do Brasil em internacionalização e o 2º do Nordeste, conforme dados do Ranking Universitário Folha (RUF) 2019, que avalia 197 instituições de ensino superior do país. Na nota geral, a UFRN manteve a mesma posição do ano passado, 22ª, figurando como a 4ª melhor do Nordeste.

O levantamento mostrou ainda que subimos de 32ª para 29ª no conceito Avaliação de Mercado. Foram registradas melhoras também na classificação de alguns cursos, entre eles destacam-se Serviço Social, que subiu da 25ª para a 12ª posição, e Fisioterapia, que estava em 12º em 2018 e aparece em 9º neste ano.

Para Márcio Vinício Barbosa, secretário da Secretaria de Relações Internacionais da (SRI/UFRN), esse resultado é um sinal de que as verbas voltadas à pesquisa estão sendo bem aplicadas, o que ajuda a aumentar a visibilidade da Universidade.

Porém, ele critica os critérios utilizados, pois, no caso da internacionalização, o ranking se baseia apenas no número de citações internacionais por docente e no número de publicações em coautoria internacional, enquanto outros levantamentos consideram o número de alunos e professores estrangeiros, além do relacionamento com outras instituições. A UFRN tem cerca de 200 parcerias internacionais.

O Instituto Metrópole Digital, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (IMD/UFRN), lançou nesta semana o edital de seleção para as turmas de 2020 dos cursos técnicos em Tecnologia da Informação (TI). O certame oferece 600 vagas para Natal (RN) e as inscrições, que começam na segunda-feira (7), seguirão abertas até o dia 30 de outubro. A seleção, cujas provas ocorrerão no dia 24 de novembro, é aberta a toda a comunidade, não sendo necessário estar matriculado em algum programa de ensino da UFRN para participar. O pré-requisito é que os concorrentes tenham concluído o Ensino Fundamental.

A Pró-reitoria de Gestão de Pessoas (Progesp) da UFRN lançou edital para seleção de candidatos para o cargo de professor do magistério superior. São 53 vagas em diversas classes e níveis, com e sem dedicação exclusiva.

O concurso prevê vagas para professor nas classes de adjunto-a e assistente-a, com dedicação exclusiva, além de assistente-a e auxiliar, no regime de 20 horas. Os aprovados serão distribuidos entre  CCS, CE, CCHLA, CCET, CCSA E CT, além da EAJ, Escola de Música, CERES e Facisa.

As inscrições vão do dia 11 de novembro ao dia 2 de janeiro, e estarão disponíveis na aba de concursos do Sigrh e do site da Progesp.

O Conselho de Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Consad-UFRN) aprovou o Calendário Universitário referente aos anos letivos de 2020 e 2021, que contém atividades acadêmicas e administrativas da instituição de ensino. O início das aulas está previsto para ocorrer em 17 de fevereiro de 2020, já o término acontece em 12 de dezembro de 2020. O Calendário do próximo ano tem como novidade a 72ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que é considerada o maior evento científico da América Latina e está previsto para acontecer de 12 a 18 de julho junto com a Semana de Ciência, Tecnologia e Cultura da UFRN (Cientec).
24
set

Informativo

Postado às 16:06 Hs

Mostra de Profissões do Interior começa nesta terça-feira

A UFRN promove a partir desta terça-feira, 24, a Mostra de Profissões do Interior. O primeiro dia do evento acontece no Centro de Ensino Superior do Seridó (Ceres), em Caicó, segue para o Ceres em Currais Novos no dia 25, chega à Faculdade de Ciências da Saúde (Facisa), em Santa Cruz, no dia 26, e encerra as atividades na Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ), em Macaíba, na sexta-feira, 27.

Os jovens que pretendem ingressar no ensino superior são convidados a participar da programação diferenciada em cada município, nos quais serão apresentados os cursos ofertados na UFRN; os perfis profissionais de cada área de formação; os procedimentos do Sistema de Seleção Unificada (Sisu); os critérios para ingresso por meio das cotas e do argumento de inclusão regional; assim como as políticas de inclusão e permanência da universidade.

As palestras serão realizadas por estudantes e professores da UFRN. A Mostra de Profissões do Interior é organizada pelas unidades acadêmicas dos respectivos municípios, com apoio da Pró-Reitoria de Graduação (Prograd). A programação completa e outras informações estão disponíveis no site.

20
set

Informes

Postado às 23:41 Hs

O Restaurante Universitário da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (RU) segue em obras, conforme o cronograma estabelecido para adequação da acessibilidade e reestruturação dos espaços de produção. A primeira fase está prevista para ser concluída em 8 de outubro 2019, data que corresponde a 90 dias do início da reforma e, até que as refeições sejam fornecidas pela unidade, os alunos continuarão recebendo auxílio-alimentação. Com o intuito de melhorar a mobilidade de pessoas com deficiência e os espaços internos de produção das refeições, a obra está prevista para finalizar em um período total de 150 dias, tendo a previsão de entrega da primeira fase em 90 dias. A parte inicial da obra vai permitir o uso da área produtiva do RU, local de preparação das refeições. “Dessa forma, até a conclusão da segunda etapa da reforma, os usuários do restaurante serão servidos no novo refeitório, que fica localizado entre os Setores de Aulas 3 e 4 do Campus Central”, explicou a diretora do RU, Michelle Medeiros.
19
set

Em destaque

Postado às 20:42 Hs

Aluno da UFRN cria ferramenta para monitorar deputados


O aluno do curso de Estatística da UFRN, Rayland Matos Magalhães, criou uma ferramenta para auxiliar o cidadão a monitorar os gastos dos deputados de uma forma descomplicada: basta digitar o nome do deputado federal na tela de pesquisa e logo em seguida o sistema vai disponibilizar o total de gastos e reembolsos demandados pelo parlamentar. Além disso, um gráfico apresenta os dez tipos de gastos mais frequentes, em que tipo de empresa o deputado pede mais reembolso, o tipo de serviço contratado e os fornecedores.

Esses e outros dados já são disponibilizados pela Câmara Federal através da Lei de Acesso à Informação, mas nem sempre são compreensíveis para pesquisa ou simples de submeter a análises comparativas. Com a ferramenta desenvolvida no laboratório do Centro de Ciências Exatas e da Terra (CCET) e acessível neste link, o eleitor pode facilmente conferir o quanto o seu representante custa mensalmente e até julgar se ele está gastando o dinheiro público de maneira adequada.

A ferramenta traz as cotas parlamentares do ano de 2009 até hoje. São mais de três milhões de registros que podem ser acessados através de computador ou smartphone. Para o inventor da ferramenta, a informação é um poderoso meio de acompanhamento e investigação de possíveis desvios de verba. “Eu, por exemplo, não votaria em um deputado que seguidamente paga milhares de reais em combustíveis e lubrificantes no mesmo posto ou que gasta um percentual exorbitante com divulgação em uma agência de publicidade da família ou de amigos. Isto pode facilmente ser monitorado pela ferramenta”, explica Rayland.

O projeto tem como orientador o professor do curso de Estatística, Marcus Nunes, que utilizou como base um módulo escrito em python (Python Software Foundation, 2017) para criar um pacote em R (R Core Team, 2018) com os dados compactados referentes aos pedidos de reembolsos dos deputados federais, com a intenção de difundir estas informações. O próximo passo da plataforma, que continua em desenvolvimento, é utilizar ferramentas de machine learning para detectar possíveis fraudes nos pedidos de reembolso dos parlamentares.

Assessoria

19
set

Pelo interior…

Postado às 0:34 Hs

UFRN realiza Mostra de Profissões do interior

 

Os municípios de Caicó, Currais Novos, Santa Cruz e Macaíba recebem a Mostra de Profissões da UFRN, realizada de 24 a 27 de setembro nos respectivos campi da universidade. O evento acontece no Centro de Ensino Superior do Seridó (Ceres) de Caicó no dia 24, passa pelo Ceres Currais Novos dia 25, chega à Faculdade de Ciências da Saúde (Facisa), em Santa Cruz, no dia 26, e encerra as atividades na Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ), em Macaíba, na sexta-feira, 27. A Mostra de Profissões é destinada aos jovens que pretendem ingressar no ensino superior, com o objetivo de apresentar os cursos ofertados na UFRN e os perfis profissionais de cada área de formação.

 

A programação é diferenciada em cada município, composta por palestras realizadas por estudantes e professores da instituição. De acordo com a pró-reitora de Graduação da UFRN, Maria das Vitórias Vieira, a oportunidade é importante para que os interessados possam tirar suas dúvidas sobre a escolha da profissão, os procedimentos do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e os critérios para ingresso por meio das cotas, assim como as políticas de inclusão e permanência da universidade.

 

Também são prestados esclarecimentos sobre o argumento de inclusão regional, concedido a alunos que tenham cursado todo o ensino médio em microrregiões definidas na Resolução nº 177/2013 do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe). “Esta também é uma forma de motivar principalmente os jovens de escola pública, para mostrar que é possível estudar na UFRN. Além disso, a Mostra de Profissões ajuda o estudante a escolher com mais certeza a graduação que deseja fazer, a partir da interação direta com a universidade”, afirma a pró-reitora.

 

A Mostra de Profissões da UFRN no interior é organizada pelas unidades acadêmicas dos respectivos municípios, com apoio da Prograd. Outras informações estão disponíveis no site.

O programa Conecta Startup Brasil, que tem o principal objetivo de formar empreendedores e subsidiar a criação e o desenvolvimento de novas empresas de tecnologia, terá um evento de apresentação em Natal no próximo dia 17 de setembro, às 18h, no Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN). A incubadora de empresas Inova Metrópole é parceira estratégica do programa, que vai investir até R$ 100 mil nos empreendimentos selecionados em todo o país. A iniciativa do Conecta Startup se constituiu em uma ação conjunta do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC), da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e da SOFTEX, em parceria de execução do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). O prazo para submissão de propostas foi aberto no dia 27 de agosto e vai seguir até 27 de setembro.
05
set

Tremor em Caraúbas

Postado às 13:55 Hs

Nesta quinta-feira(05), às 03:37 UTC (00:37, hora local) um novo tremor foi sentido em Caraúbas(município distante 296 km de Natal), desta vez de magnitude preliminar estimada em 2.7 e foi registrado por diversas estações da Rede Sismográfica Brasileira (RSBR) operadas pela UFRN.

Esse evento foi sentido na sede do município e, principalmente, em diversas localidades ao norte. O Laboratório entrou em contato com o Coordenador de Defesa Civil de Caraúbas, Sr. Ricardo Adriano, e, segundo ele, há informações de que esse sismo teria sido sentido mais forte no Assentamento Petrolina, onde foi ouvido um estrondo e a terra tremeu. Segundo notícias de site de Caraúbas, além do estrondo e do tremor, objetos sobre geladeira chegaram a ser derrubados e, na localidade de Petrolina, “o tremor foi muito forte, as casas se estalaram tudo”.

Essa atividade vem sendo registrada há algum tempo, tendo vários eventos sido sentidos pela população. Como sempre afirmamos nesse tipo de situação é impossível saber como a atividade sísmica em Caraúbas vai evoluir. No entanto, o LabSis/UFRN vem mantendo um monitoramento permanente dessa atividade visando obter dados que permitam informar a sociedade sobre o que realmente está ocorrendo na região e que servem para orientar ações de Defesa Civil.

08
ago

Aula Magna

Postado às 23:46 Hs

Aula Magna da UFRN aborda o mercado de trabalho futuro

 

A Inteligência artificial cria a perspectiva de que robôs escrevam peças jurídicas ou textos jornalísticos. O Big Data permite a consulta a uma enorme base de dados, entrelaçados em infinitas relações, em um espaço de tempo que beira a instantaneidade. A indústria 4.0 refaz postos de trabalho a partir da automação. Os avanços tecnológicos e as mudanças no estilo de vida impactam a relação de consumo, as empresas e os profissionais; consequentemente, influenciam nas escolhas das carreiras no mercado de trabalho.

Esse contexto provocativo, permeado de desafios que rondam o ambiente de trabalho, frente a profusão de novas tecnologias na sociedade atual, será o cerne central da exposição da Aula Magna da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) que abre o segundo semestre letivo de 2019 e que contará com uma explanação de Francesco Farrugia. Para ele, um aspecto diferenciador para as universidades é a capacidade de adequar-se à revolução digital. “Essa revolução, com características de aceleração de suas potencialidades, derruba paradigmas da revolução industrial”, defende.

A palestra acontecerá no auditório da Escola de Música, no dia 15 de agosto, a partir das 9 horas. Farruggia vai abordar questões como “Quantos trabalhos existirão no futuro? Quais?”; “O que é de verdade na inovação?”; “No Brasil, a revolução digital já chegou, está chegando ou vai chegar?”.

Palestrante

Francesco Farruggia é Presidente do Instituto Campus Party, experiência tecnológica do mundo que reune jovens geeks em um festival de inovação, criatividade, ciência, empreendedorismo e entretenimento digital. Ex-editor de Jornal e Televisão, colaborou com o escritor Gabriel Garcia Marquez na produtora de cinema Amaranta e na fundação da Escola de Cinema Latinoamericana em La Habana. É socio fundador, junto ao ex–Vice-Presidente dos Estados Unidos, Al Gore, da Futura Estudios, empresa cujo objetivo é estudar a estrutura da sociedade da informação.

19
jul

Volta às aulas…

Postado às 18:45 Hs

Foto: Anastácia Vaz
Mais de 40 mil estudantes da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) voltam às aulas nesta segunda-feira, 22, quando começa período letivo 2019.2. Os estudantes da UFRN estão distribuídos entre a educação infantil, técnica, graduação e pós-graduação. Neste semestre, ingressam 2.733 novos estudantes na graduação, sendo 2.284 por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), 217 para preenchimento de vagas residuais, 40 do curso de Letras Libras e 192 do reingresso de 2º ciclo. Os ingressantes do Sisu que tiveram os cadastros efetivados até 15 de julho devem confirmar vínculo na primeira semana de aula, entre os dias 22 e 26, para assegurar o interesse e a disponibilidade de frequentar as aulas e demais atividades acadêmicas.
02
jul

INFORMATIVO

Postado às 18:16 Hs

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) é a primeira colocada em agilidade nas respostas aos cidadãos entre as instituições federais de ensino superior com alta demanda de pedidos por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI), conforme os números disponíveis no Portal de Dados Abertos da Controladoria-Geral da União (CGU). Com 130 pedidos de informação em 2019 e tempo médio de 8,8 dias corridos para fornecer as respostas, a UFRN ocupa o topo do ranking das IFES com mais de 120 solicitações no mesmo período. A universidade também se destaca entre todas as instituições do poder público federal, que registram uma média geral de 12 dias para o atendimento da LAI, na qual se estabelece o prazo máximo de 20 dias e a prorrogação de até 10 dias em casos de maior complexidade. De acordo com o ouvidor da UFRN, Elias Jacob, o tempo de resposta registrou queda significativa após a reestruturação setorial e de fluxos coordenada em 2018 pela Secretaria de Gestão de Projetos da universidade (SGP). A inovação tecnológica também é aliada desde o último mês de junho, quando foi construído um robô para automatizar a burocracia do processo de trabalho. A nova ferramenta acessa o portal do Governo Federal, verifica os pedidos pendentes, cadastra as demandas no Sistema Integrado de Patrimônio, Administração e Contratos (Sipac) e no fluxo da Ouvidoria, além de criar uma minuta de texto com a solicitação das informações para a unidade responsável.
26
jun

Programa Trilhas Potiguares

Postado às 21:40 Hs

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) realiza a partir deste sábado, 29, a 23ª edição do programa de extensão Trilhas Potiguares, que acontece até 7 de julho em 25 municípios do Rio Grande do Norte, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida das populações. As equipes são compostas por 20 estudantes e dois coordenadores em cada localidade, onde serão executadas iniciativas de acordo com as demandas levantadas previamente pelas comunidades. O Trilhas Potiguares 2019 aborda a temática “Desenvolvimento Sustentável” e tem as atividades balizadas pelos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU). Entre os principais objetivos do programa está a identificação da realidade dos municípios para a execução de ações que contribuam para o desenvolvimento sustentável das comunidades, além da contribuição para o processo de qualificação social dos membros da comunidade acadêmica e da capacitação de lideranças locais para que se tornem agentes multiplicadores das ações desenvolvidas nas diversas áreas do Trilhas Potiguares

Entre os dias 25 e 28 de junho, a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) recebe o XII Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências (XII ENPEC), um evento bienal promovido pela Associação Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências (Abrapec). Essa é a primeira vez que a região Nordeste sedia o encontro.

O ENPEC é o maior evento de pesquisa em educação em ciências da América Latina, cujo objetivo é reunir e favorecer a interação entre pesquisadores das áreas de educação em biologia, física, química e áreas correlatas. As inscrições para o XII ENPEC seguem abertas até o dia do evento e devem ser realizadas no site oficial.

Qualquer pessoa interessada na pesquisa em educação em ciências da natureza e áreas afins pode participar, incluindo professores, pesquisadores e estudantes. A programação inclui mesas-redondas, conferências, sessões de apresentação de trabalhos completos no formato de pôsteres, rodas de conversa e encontros

20
jun

Programa Talento Metrópole

Postado às 17:34 Hs

Aproveitar o potencial e estimular o desenvolvimento intelectual de seus estudantes é um dos principais deveres das escolas. No entanto, nem todas as instituições de Ensino Fundamental e Médio conseguem desenvolver ao máximo o talento de seus alunos, especialmente quando eles apresentam altas capacidades cognitivas. Pensando nisso, o Instituto Metrópole Digital (IMD), unidade complementar da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), abriu seleção para ingresso no Programa Talento Metrópole, inciativa que oferece formação em Tecnologia da Informação (TI) para jovens com altas habilidades ou superdotação.
09
jun

Informes

Postado às 16:55 Hs

UFRN cancela edição 2019 da Cientec A 25a edição da Semana de Ciência, Tecnologia e Cultura (Cientec 2019) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) foi cancelada devido à falta de verba para custear o evento, que seria realizado de 23 a 25 de outubro deste ano, abordando a temática “Objetivos do desenvolvimento sustentável”.
out 15
terça-feira
06 14
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
20 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5803076 VISITAS

Facebook

Twitter

Instagram