05
mar

Participante

Postado às 20:10 Hs

Mossoró compõe consórcio para compra de vacina da Covid-19

Mossoró aderiu ao consórcio de municípios lançado pela Federação Nacional de Prefeitos (FNP) para compra de vacinas da Covid-19. O colegiado intermunicipal dará suporte às cidades brasileiras, caso o Plano Nacional de Imunização (PNI), do Governo Federal, não consiga suprir a demanda nacional por vacinas.

A adesão de Mossoró estava em processamento, assim como a de centenas de municípios no Brasil, segundo a secretária municipal de Saúde, Morgana Dantas. Ela lamenta a divulgação em mídias sociais que Mossoró teria perdido o prazo para adesão.

“É prudente e responsável que as pessoas, antes de divulgar informação dessa magnitude, certifiquem-se dos fatos para evitar disseminar inverdades”, recomenda.

Notícias falsas como essas, segundo ela, só confundem a opinião púbica e tumultuam o já conturbado ambiente da pandemia, favorecendo a desinformação. “Temos profissionais de saúde exaustos, trabalhando 24 horas por dia. O momento é de cooperação, e não o contrário”, frisa.

O prefeito Allyson Bezerra lembra ter abordado a importância da adesão ao consórcio, em reunião remota por ele mobilizada com cerca de 20 prefeitos e secretários de Saúde da região Oeste, terça-feira (2).

“Mossoró aderiu ao consórcio intermunicipal e, no momento oportuno, estará apto para participar da aquisição de vacinas. A vacinação em Mossoró segue de forma organizada, imunizando os idosos, sem filas, cumprindo todas as diretrizes técnicas”, garante

As forças de segurança do Rio Grande do Norte se reuniram na tarde desta sexta-feira (5) para definir como operacionalizar as fiscalizações do novo decreto estadual (Nº 30.388/2021) que edita medidas mais restritivas para conter a disseminação da Covid-19. As altas taxas de transmissibilidade da doença e da ocupação de leitos de UTI somadas à baixa cobertura vacinal motivaram a edição de um novo decreto do Governo do RN. A determinação começa a valer neste sábado (6), ampliando o toque de recolher de segunda a sábado, das 20h às 6h, e aos domingos, em tempo integral. Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros trabalham de forma integrada. Na ocasião, a governadora Fátima Bezerra destacou a importância da atuação das polícias no contexto da pandemia.
05
mar

Números da Covid

Postado às 19:43 Hs

O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil nesta sexta-feira (5):

– O país registrou 1.800 óbitos nas últimas 24h, totalizando 262.770 mortes;

– Foram 75.495 novos casos de coronavírus registrados, no total 10.869.227 pessoas já foram infectadas.

– O número total de recuperados do coronavírus é 9.671.410, com o registro de mais 34.390 pacientes curados. Outros 935.047 pacientes estão em acompanhamento.

Primeira semana de março terminando com boas chuvas no Rio Grande do Norte, beneficiando a agricultura e ocasionando a diminuição da temperatura na região serrana do estado. De acordo com as análises da Unidade Instrumental de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN (EMPARN), as precipitações decorrem da atuação do sistema meteorológico Vórtice Ciclônico de Ar Superior e da Zona de Convergência Intertropical (ZCTI)- esta última deverá seguir atuando nos meses de março e abril.

“As chuvas, nesses primeiros dias de março, foram registradas em todas as regiões do estado, variando entre 20 e 50 milímetros. A previsão para o resto do mês é de pancadas de chuvas em todas as regiões do estado”, disse o chefe da unidade, Gilmar Bristot.

O meteorologista pontua que embora as condições das águas superficiais do oceano Atlântico, na sua parte sul, ainda não estejam 100% ideias, a atuação de outros sistemas meteorológicos tem sido suficiente para trazer a chuva para o RN nesse período. “Não teremos chuvas intensas, mas teremos a ocorrência das chuvas”, declarou.

Para o final de semana, de hoje (05) até domingo (07), a previsão é de pancadas de chuvas em todas as regiões do Estado.

A Governadora Fátima Bezerra (PT) anunciou que vai endurecer ainda mais o toque de recolher. A medida agora passa a valer das 20h às 6h da manhã de segunda à sábado. E aos domingos, o toque de recolher acontece durante todo o dia.

O novo decreto passa a valer a partir deste sábado (6). Durante esse período, só poderão funcionar serviços considerados essenciais como farmácias e supermercados.

Confira o decreto na íntegra:

1) Toque de recolher, com proibição de circulação de pessoas entre 20h e 06h, durante a semana de segunda a sexta e aos domingos em tempo integral;

2) Suspensão de funcionamento de parques públicos, centros de artesanato, circos, parques de diversões, museus, bibliotecas, teatros, cinemas e demais equipamentos culturais;

3) Suspensão de eventos corporativos, técnicos, científicos, esportivos, convenções, shows ou qualquer outra modalidade de evento de massa, inclusive locais privados, como os condomínio edilícios;

4) Suspensão de funcionamento do Centro de Convenções de Natal;

5) Suspensão de atividades recreativas em clubes sociais e esportivos;

6) Suspende a realização de atividades coletivas de qualquer natureza como cultos, missas e congêneres em igrejas, espaços religiosos, lojas maçônicas e estabelecimentos similares;

7) Suspensão das aulas presenciais nas unidades das redes pública estadual e privada de ensino, incluindo instituições de ensino superior;

8) o funcionamento de academias de ginástica, box de crossfit, estúdios de pilates e afins;

9) a venda para consumo em locais de acesso público de bebidas alcóolicas, como conveniências e similares, de segunda-feira a sexta-feira, após as 20h e até as 06h da manhã do dia seguinte;

10) a venda para consumo no local de bebidas alcóolicas, bem como seu consumo em locais de acesso público, como conveniências, bares, restaurantes e similares, durante os finais de semana e feriados.

O que o decreto estadual recomenda aos municípios:

1) Suspensão do funcionamento entre 20h e 06h, de segunda a sexta, de restaurantes, lanchonetes, barracas de praia, praças de alimentação, praças de food truck, bares e similares;

2) Suspensão da venda e consumo de bebida alcóolica em locais públicos, de segunda a sexta, das 20h às 06h;

3) Suspensão, nos finais de semana, do funcionamento de restaurantes, lanchonetes, barracas de praia, praças de alimentação, praças de food truck, bares e similares;

4) Durante os finais de semana e feriados a proibição de venda para consumo no local de bebidas alcóolicas, bem como seu consumo em locais públicos, como conveniências, restaurantes, bares e similares;

5) Suspensão das aulas presenciais nas escolas da rede pública municipal de ensino;

6) Nos finais de semana e feriados, impedir acessos às praias, lagoas, cachoeiras, balneários, clubes, rios e similares, bem como piscinas, inclusive aquelas em locais de uso coletivo;

7) Campanhas de divulgação e esclarecimento da atual situação pandêmica, inclusive da superlotação da rede hospitalar, bem como da necessidade de adoção de medidas sanitárias, utilização de máscaras, distanciamento social;

8) Reorganização das feiras livres e similares, de modo a assegurar o distanciamento social, evitando aglomeração de pessoas e contatos proximais;

9) Disciplinar o funcionamento do transporte coletivo urbano, de modo a evitar aglomerações e demanda concentrada em determinados horários, e proibir transporte de passageiros em pé ou sem máscara;

10) Medidas visando restringir a circulação de pessoas em espaços coletivos e serviços essenciais, como horários prioritários para pessoas idosas ou em grupo de risco, definição de horários de funcionamento para cada setor da economia, restringir o quantitativo de pessoas por grupo familiar;

11) Como medida de contingência à disseminação do novo coronavírus e visando reduzir aglomerações, recomenda-se aos municípios que ajustem os horários de funcionamento de serviços e atividades econômicas e sociais de modo a se adequarem às medidas de proibição de circulação de que trata o art. 2º desde Decreto.

05
mar

Registros

Postado às 12:55 Hs

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) atualizou os números do coronavírus nesta sexta-feira (05). Foram mais 1.654 casos confirmados, totalizando 171.943. Até quinta-feira (04) eram 170.289 infectados.

Com relação aos óbitos no Rio Grande do Norte, são 3.709 no total, sendo 14 (quatorze) mortes registradas nas últimas 24h, em Natal(04); Mossoró(04); Parnamirim(02); João Câmara(01); Santo Antônio(01); Tenente Ananias(01); e São Rafael(01).

A Sesap ainda registrou 20 óbitos ocorridos em dias ou semanas anteriores, após a confirmação de exames laboratoriais. Até quinta-feira (04), eram contabilizados 3.675 mortos. Óbitos em investigação são 780.

Casos suspeitos somam 93.241 e descartados 370.755. Recuperados são 123.516.

A taxa de ocupação de leitos críticos das unidades públicas de saúde no RN é de 93,6%, registrada no fim da manhã desta sexta-feira (05). Pacientes internados em leitos clínicos e críticos somam 527. Até o momento desta publicação são 19 leitos críticos (UTI) disponíveis e 227 ocupados, enquanto em relação aos leitos clínicos (enfermaria), são 66 disponíveis e 250 ocupados.

Segundo a Sesap, a Região metropolitana apresenta 92,4% dos leitos críticos ocupados, a região Oeste tem 93,3% e a Região Seridó tem 100%.

Na sessão de julgamentos desta quinta-feira (4), a Corte Eleitoral potiguar negou, à unanimidade, Embargos de Declaração interpostos por Kericlis Alves Ribeiro e pelo deputado federal Carlos Alberto de Sousa Rosado Segundo, no processo de registro de candidatura de Kericlis nas Eleições de 2018. O colegiado também negou, dessa vez por maioria dos votos, recurso da Coligação 100% RN no mesmo caso.

“O que se nota no caso é a pretensão dos embargantes em rediscutir os fundamentos do acórdão embargado, com propósito de promover novo julgamento da causa, o que não se coaduna com as vias dos Embargos de Declaração”, destacou a relatora do processo, Juíza Érika Paiva.

Reviravolta e ex-deputado estadual Jacó Jácome deverá voltar à Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. Ele é beneficiado pela decisão do ministro Luís Felipe Salomão, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE),  que determinou a anulação dos votos recebidos pelo deputado cassado Sandro Pimentel (Psol) e nova retotalização dos votos registrados nas eleições 2018 para deputado estadual.

A retotalização deve ser realizada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RN), com isso, o Psol perderá o único mandato conquistado em 2018 e vaga vai para o primeiro suplente da coligação Trabalho e Superação II.

A decisão do ministro Salomão foi em resposta aos embargos de declaração, patrocinados pelos advogados de Sandro Pimentel, que tentava suspender os efeitos do acórdão da cassação do seu mandato, fato ocorrido em outubro de 2020. Sem sucesso.

Jacó Jácome, por sua vez, pediu a concessão de liminar para que fosse recalculado os quocientes eleitorais e partidário, tornando nula a votação de Sandro Pimentel. O ministro concedeu.

Em sua decisão, Luís Felipe Salomão escreveu:

“Ante o exposto, indefiro o pedido de concessão de efeito suspensivo aos embargos opostos por Sandro de Oliveira Pimentel, admito Jacob Helder Guedes de Oliveira Jácome no feito como assistente simples e concedo a liminar por ele requerida, com ordem para que se recalculem os quocientes eleitoral e partidário relativos ao cargo de deputado estadual do Rio Grande do Norte nas Eleições 2018, sem computar os votos atribuídos a Sandro de Oliveira Pimentel, e se adotem as providências decorrentes do novo resultado.

O governo Jair Bolsonaro informou ao Supremo Tribunal Federal (STF) ter incluído trabalhadores da área de educação na lista dos serviços essenciais e que vão fazer parte do grupo prioritário de vacinação contra Covid-19 no país, em documento encaminhado à Corte na noite de terça-feira e visto pela Reuters. As informações foram publicadas por diversos órgãos de imprensa pelo País.

Em Nota Informativa, a Secretaria de Vigilância em Saúde, do Ministério da Saúde, disse entender que o ambiente de escolas e universidades são potenciais na exposição à infecção por Covid. Citou que, “principalmente no ensino básico, esses profissionais possuem contato com muitos alunos simultaneamente, é de extrema relevância a vacinação dos trabalhadores da educação”.

Diante do agravamento dos casos de Covid-19 no país e da disseminação da nova variante brasileira do coronavírus, governadores de 14 estados pediram nesta quinta-feira (4), em carta enviada ao presidente Jair Bolsonaro, que o governo federal adote medidas e procure organismos internacionais a fim de adquirir mais doses de vacinas.

Os governadores alegam no documento que estão no “limite” e que a vacinação em massa “é a alternativa que se afigura como a mais recomendável, e, provavelmente, a única capaz de deter a pandemia”.

“Neste momento, há novas, reais e importantes justificativas para que o Brasil obtenha, com celeridade, novas remessas de imunizantes, a principal delas é a chegada e a rápida disseminação, já no estágio de transmissão comunitária, da nova variante P1, que tem se revelado ainda mais letal, prejudicando os esforços para proteger a vida de nossas cidadãs e cidadãos, bem como de suas famílias”, afirmam os governadores no documento.

Diante do caos visto no Brasil, a cúpula do Ministério da Saúde acredita que o país vai atravessar seu pior momento da pandemia nas duas próximas semanas. Os servidores no entorno do ministro Eduardo Pazuello estimam que ocorra uma explosão de casos e mortes no período, com os óbitos ultrapassando a marca de 3 mil registros por dia.

Segundo informações do Valor, que apurou as previsões, esse diagnóstico vem do que classificam como “tempestade perfeita”: o aumento da taxa de transmissão, com o vírus alastrado em todo o país, a circulação de novas variantes mais contagiosas e com maior carga viral, a iminência de um colapso no sistema de saúde de vários estados, de forma simultânea, e a falta de vacinas.

Na avaliação do ministério, a região Sul é a mais preocupante. No Rio Grande do Sul, por exemplo, a ocupação de leitos de UTI por vezes passou de 100% durante essa semana. A equipe de Pazuello teme que São Paulo, na região Sudeste, também enfrente um colapso. Se ocorrer, eles dizem que os números dessa “tragédia anunciada” podem subir exponencialmente.

Enquanto isso, o presidente da República segue em posicionamento contrário às restrições defendidas pelos governadores, que têm imposto medidas como toque de recolher nas cidades.

05
mar

Sem lockdown

Postado às 10:44 Hs

Em entrevista ao Bom Dia RN nesta sexta-feira(05), o coordenador do Laboratório de Inovação em Saúde da UFRN e membro do comitê, Ricardo Valentim, disse que o comitê científico do Rio Grande do Norte não recomendou “lockdown” entre as medidas que são avaliadas pelo governo para tentar reduzir a transmissibilidade da Covid-19 no estado.

“Não há recomendação de lockdown. Isso nunca aconteceu no Brasil. Ele é muito mais rigoroso, como a gente viu agora em Portugal. O que Ceará, Pernambuco, São Paulo estão fazendo são medidas mais restritivas. Em nenhum momento nós observamos isso (lockdown) no país. É consenso que seria preciso ter uma organização social maior, como na Europa, que teve 3 trilhões de euros só para amparar empresas e pessoas com risco de perder seu emprego. Somos um país culturalmente diferente e com mais desigualdades”, afirmou.

O pesquisador afirmou que o estado ainda terá 15 dias “duros”, com alta demanda por leitos e pedidos de internações. Somente nesta quinta-feira (4), o estado registrou mais de 120 pedidos de internação. Vale destacar que o Governo do Estado está na iminência de publicar um decreto com novas medidas restritivas no Rio Grande do Norte com objetivo de frear a alta de casos neste mês.

05
mar

@@@ O dia de Hoje na História… @@@

Postado às 6:58 Hs

5 de março:
Dia Nacional do Filatelista.
Dia da Integração
Dia da música clássica
Dia de São João José da Cruz
Nesta data em:

363 – O imperador romano Juliano parte de Antioquia com um exército de 90 000 homens para atacar o Império Sassânida, numa campanha que ocasionaria a sua própria morte.
1918 – A cifra ADFGVX é utilizada pela primeira vez nas transmissões via rádio do Império Alemão.
1933 – Grande Depressão: o presidente Franklin Delano Roosevelt declara feriado bancário nos Estados Unidos, dando início à implementação do New Deal.

Nasceram neste dia…

1719 – João Carlos Mascarenhas da Silva, político e nobre português (m. 1806).
1887 – Heitor Villa-Lobos (na imagem), compositor brasileiro (m. 1959).
1922 – Pier Paolo Pasolini, escritor e cineasta italiano (m. 1975).

Morreram neste dia…

1827 – Alessandro Volta, físico italiano (n. 1745).
1953 – Josef Stalin, político georgiano (n. 1878).
2008 – Joseph Weizenbaum, escritor e cientista da computação alemão (n. 1923).

2013 – Hugo Cháves, ex presidente venezuelano (n. 1954).

04
mar

Informes

Postado às 23:58 Hs

Vazamento em adutora reduz abastecimento em quatro municípios do Mato Grande

Um vazamento na adutora de 300 mm do Sistema Integrado Pureza-Entroncamento provocou a redução no abastecimento de quatro municípios da Região Mato Grande, na manhã desta quinta-feira (4). As áreas urbana e rural de Taipu, Poço Branco, Bento Fernandes e João Câmara estão com o fornecimento reduzido, enquanto a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) trabalha na solução do problema.

Com as equipes atuando para fazer o reparo no vazamento, a previsão é que até o final do dia o sistema volte a operar de forma regular. No entanto, para que o abastecimento esteja completamente normalizado, é necessário aguardar um prazo de até 48 horas após a conclusão do serviço.

A Caern recomenda que as populações desses municípios utilizem a água de forma racional, a fim de minimizar os transtornos da ocorrência.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu, em vídeo divulgado hoje, vacinação em massa contra a Covid-19 e “primeiro, a saúde” porque “sem saúde, não há economia”. As informações são do Portal G1.

Segundo a assessoria do ministro, a gravação foi feita nesta quinta, mesmo dia em que o presidente Jair Bolsonaro xingou de “idiota” quem defende a compra de mais vacinas e acrescentou: “Só se for na casa da tua mãe” – veja mais abaixo.

No vídeo, Guedes aparece ao lado do senador Márcio Bittar (MDB-AC), relator da proposta de emenda à Constituição conhecida como PEC Emergencial, aprovada pelo Senado nesta quinta. Na gravação, o ministro comemora a aprovação do texto.

“Nós precisamos de saúde, emprego e renda. Primeiro, a saúde. Sem saúde, não há economia. E, da mesma forma, a vacinação em massa é o que vai nos permitir manter a economia em funcionamento”, afirma Guedes no vídeo.

“Essa é a nossa pauta e nós vamos enfrentar esse desafio terrível que nós estamos enfrentando com a mesma coragem, a mesma determinação e a mesma cooperação de sempre”, acrescentou o ministro.

 

 

04
mar

Mais vacinas

Postado às 20:15 Hs

MOSSORÓ TEM ATÉ AMANHÃ PARA PARTICIPAR DO CONSÓRCIO PÚBLICO PARA AQUISIÇÃO DE VACINAS 
A Prefeitura de Mossoró tem até amanhã, 05 de março, para aderir ao consórcio público, criado pela Frente Nacional de Prefeitos, para compra de novas doses da vacina contra o covid-19.

No Brasil, mais de 1.000 prefeituras já se inscreveram demonstrando interesse. No estado do Ceará mais de 70 municípios, incluindo a capital Fortaleza. Já no estado do RN apenas as cidades de Caicó, Apodi, Alto do Rodrigues, Itaú, Assú, Jardim do Seridó e Serra Negra do Norte, aderiram ao consórcio até a última atualização disponibilizada. Mossoró não está na lista divulgada pela entidade (https://cutt.ly/jl6FWC9) .

O vereador Pablo Aires (PSB) veio a público falar sobre os ofícios protocolados na última quarta-feira(3), solicitando à Prefeitura a adesão do consórcio e aproveitou para pedir o apoio da população. “Mossoró continua com a ocupação de 100% dos leitos e até agora menos de 5% da população mossoroense foi vacinada. Esse consórcio é uma proposta para unir forças e dar agilidade à campanha de vacinação na cidade. Mossoró precisa de mais vacinas. A intenção não é competir com o Ministério da Saúde na compra de vacinas, mas somar esforços”, falou Pablo.

Após a adesão que deve ser feita até esta sexta-feira pela Prefeitura, o município tem até o dia 19/03 para encaminhar o projeto de lei aprovado na Câmara Municipal.

Fonte: Assessoria

04
mar

Números da Covid

Postado às 20:06 Hs

O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil nesta quinta-feira (4):

– O país registrou 1.699 óbitos nas últimas 24h, totalizando 260.970 mortes;

– Foram 75.102 novos casos de coronavírus registrados, no total 10.793.732 pessoas já foram infectadas.

– O número total de recuperados do coronavírus é 9.637.020, com o registro de mais 45.430 pacientes curados. Outros 895.742 pacientes estão em acompanhamento. O número de pessoas curadas já representa 89,3% do total de casos acumulados.

Quem disse que o Congresso não faz mágica? Em vez de definir o valor do auxílio na Proposta de Emenda Constitucional, chamada de PEC Emergencial, foi votado um valor total a ser gasto. Ficou em R$ 44 bilhões. As informações são do blog do Tales Faria.

Agora o ministro da Economia, Paulo Guedes, o presidente Bolsonaro (sem partido) e os congressistas pegarão suas maquininhas de calcular e negociarão o valor do auxílio durante mais um período da pandemia, e quantas pessoas receberão.

São várias hipóteses. Variam desde R$ 162 para cada um, se forem os mesmos 67,8 milhões de beneficiados do ano passado, até R$ 367, se ficar só para 30 milhões de pessoas, como sugeriu o ministro da Economia.

Basta dividir os R$ 44 bilhões aprovados pelos parlamentares pelo número de pessoas a ser beneficiadas. Se forem R$ 300 – como líderes da base governista e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, têm defendido – o auxílio emergencial chegará a quase 37 milhões de beneficiados. Se forem R$ 250, como já aceita a área econômica, o auxílio atingirá 44 milhões de pessoas.

mar 5
sexta-feira
20 33
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
94 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.860.275 VISITAS