09
jul

Registros

Postado às 20:06 Hs

O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil nesta quinta-feira (9):

– Registro de 1.220 óbitos nas últimas 24h, totalizando 69.184 mortes;

– Foram 42.619 novos casos de coronavírus registrados, no total 1.755.779 pessoas já foram infectadas.

– O número total de recuperados do coronavírus é 1.054.043, são mais 33.142 pacientes curados em relação ao boletim de ontem. Outros 632.552 pacientes estão em acompanhamento.

Diante da expectativa pelo retorno das aulas e a necessidade de adequação dos estabelecimentos de ensino particular a adotarem protocolos e medidas de bioprevenção para garantir a saúde da comunidade escolar, a Agência de Fomento do RN disponibilizará linha de crédito em condições em especiais para as instituições no processo de retomada. A ação nasce da parceria entre a AGN-RN e o Sebrae no Rio Grande do Norte e integram o programa Reinicie, iniciativa de orientação a diversos setores da economia sobre o retorno das atividades com segurança em relação ao novo coronavírus (Covid-19). A linha será operacionalizada pela Agência de Fomento a partir de repasses de recursos do BNB.

Os cofres municipais recebem na próxima sexta-feira, 10 de julho, o repasse do primeiro decêndio do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

O valor a ser distribuído entre os 5.568 Municípios soma pouco mais de R$ 2,696 bilhões, já com o desconto da retenção do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Em valores brutos, o montante corresponde a pouco mais de R$ 3,371 bilhões.

Comparado ao mesmo período do ano passado, o valor apresenta um crescimento de 21,55%. Quando se leva em conta a inflação do período, a comparação com o mesmo período de 2020 representa crescimento de 19,55%. Por outro lado, no acumulado do ano, o valor total do FPM vem apresentando queda.

Um novo tremor, desta vez de magnitude preliminar 1.4, foi registrado pelo Laboratório Sismológico da UFRN no município de Pedra Preta, a cerca de 120 km de Natal. O evento sismológico ocorreu nesta quarta-feira (08), às 10h38 (hora local) e foi registrado por diversas estações da Rede Sismográfica Brasileira (RSBR) operadas pela UFRN.

O mapa em destaque mostra a localização epicentral do tremor. A estrela vermelha indica o epicentro. A estrela azul indica o epicentro de outro sismo, ocorrido em 2010, de magnitude 3.5. O triângulo vermelho mostra a localização da estação de Riachuelo (RCBR). Em destaque, os limites do município de Pedra Preta.

“Como se pode ver na Figura 1, o evento de ontem está aproximadamente 8 km ao sul do sismo de 2010 e 6 km a NE de Pedra Preta e, provavelmente, não pertence à mesma falha sismogênica que os eventos de 2010. Como sempre dizemos, não é possível prever como será a evolução dessa atividade sísmica”, divulgou o Laboratório Sismológico da UFRN.

A Câmara dos Deputados ajusta o texto do projeto de lei que trata de fake news e prevê debates para as próximas duas semanas sobre o tema. Depois, o texto será votado pelo plenário.

Procurado pelo blog nesta quinta-feira (9), Rodrigo Maia disse que grupos de parlamentares têm discutido alterações no texto aprovado no Senado- em conjunto com senadores, para evitar atritos.

Para Maia, se o texto for vetado pelo presidente Bolsonaro – como Bolsonaro já sinalizou que pode fazer – os vetos serão derrubados pelo Congresso.

No domingo, durante debate na GloboNews, Maia havia dito que a matéria precisa ser construída nas duas Casas, “já que possivelmente haverá veto do presidente”. “Importante que a gente garanta uma maioria absoluta nas duas Casas para, quando a matéria voltar, a gente possa derrubar esses vetos. É uma matéria decisiva”.

No dia 30, o Senado aprovou o projeto com medidas relacionadas à disseminação de conteúdo falso na internet, as chamadas “fake news’. Defensores dizem que texto combate fake news; para críticos, pode gerar censura na internet.

Andréia Sadi – G1

Por Hylda Cavalcanti

O Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) autorizou o repasse de R$ 30,7 milhões para ações de saneamento básico em 17 estados brasileiros. A maior parte dos recursos foi destinada às regiões Nordeste (R$ 15,8 milhões) e Norte (R$ 6,5 milhões), que possuem os índices mais baixos de cobertura dos serviços de água e esgoto. Os valores serão investidos em obras de abastecimento, esgotamento sanitário, manejo de águas pluviais e saneamento integrado, além de estudos e projetos para o setor.

A responsabilidade pelas intervenções é dos estados e municípios e os pagamentos são realizados de acordo com a execução dos serviços. “Estamos mantendo o aporte em obras importantes e que vão trazer melhores condições de vida à população brasileira. Com esses recursos e a garantia de continuidade dos serviços, também conseguimos assegurar a oferta de empregos nesse momento de pandemia”, ressalta o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho.

Na região Nordeste, a capital potiguar contará com R$ 6,5 milhões para as obras de drenagem urbana sustentável na Arena das Dunas. Também no Rio Grande do Norte, a cidade de Mossoró contará com R$ 382,8 mil para a implantação de sistema de esgotamento sanitário nos bairros Belo Horizonte, Lagoa do Mato, Nova Betânia, Redenção, Santo Antônio e Santa Delmira, além dos conjuntos habitacionais Abolição III e IV.

Em Olinda, o Governo Federal garantiu o aporte de R$ 5 milhões para as obras de retificação e revestimento de trecho do canal Bultrins-Fragoso. Na Bahia, as cidades de Camaçari, Itapetinga e Salvador receberão, somados os repasses, R$ 1,7 milhão para ações de abastecimento de água e projetos na área de resíduos sólidos.

Já Parauapebas, no Pará, poderá investir R$ 4,81 milhões na elaboração de projetos de engenharia para implantação de sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário na cidade. Mais quatro municípios paraenses – Ananindeua, Belém, Itaituba e Oriximiná – vão receber, ao todo, mais R$ 1,22 milhão. Os recursos serão aplicados em obras, estudos e projetos no setor.

09
jul

Informes

Postado às 13:44 Hs

Caern trabalha em vazamento na Adutora do Boqueirão

A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) está trabalhando, nesta quinta-feira (09), na retirada de um vazamento na Adutora do Boqueirão. O equipamento se rompeu na tarde desta quarta-feira nas proximidades da comunidade de Cana Brava, em Touros. Devido ao serviço está suspenso o fornecimento de água para Caiçara do Norte, Parazinho, Pedra Grande, São Bento do Norte, comunidades rurais destes municípios e de São Miguel do Gostoso e Touros. A previsão da Caern é que o serviço seja concluído até o fim da tarde desta quinta, já o prazo de normalização, ou seja, para que todos imóveis estejam com o abastecimento regular é de até 48h, após a reativação do sistema.

Fonte: Assessoria

09
jul

Registros

Postado às 12:54 Hs

A Secretaria de Estado e Saúde Pública-Sesap atualizou os números do coronavírus no Rio Grande do Norte nesta quinta-feira(09). Os casos confirmados chegam a 37.046. Em comparação ao boletim dessa quarta (36.511), 535 registros a mais.

O total de vítimas da covid-19 no RN chega a 1.344, sendo 18 confirmados de acordo com resultados de exames laboratoriais ao decorrer dos últimos dias, sendo seis desse total nas últimas 24 horas. Óbitos em investigação são 188.

Os casos suspeitos são 51.252. Descartados somam 58.331. O número de recuperados, até então computado em 2.904 desde os últimos dias, não teve atualização.

Na ocasião, o médico Petrônio Spinelli, secretário adjunto, informou a taxa de ocupação de leitos neste momento em 92%.

O secretário adjunto também informou que 726 pessoas estão internadas em hospitais públicos, privados ou filantrópicos, entre suspeitos, confirmados, pacientes em enfermaria ou críticos, que neste último caso, somam (372).

Entre regiões, a ocupação se encontra no seguinte cenário:

Mato Grande( Guamaré e João Câmara)  – 100% Oeste (Mossoró):  100% Região metropolitana de Natal: 92%

Seridó: 83% Alto Oeste (Pau dos Ferros): 70%

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) foi listada entre as 40 melhores instituições de ensino superior da América Latina e do Caribe pelo Times Higher Education (THE). O ranking mundial destacou a qualidade de 166 instituições de ensino da região e a UFRN conquistou a 39° colocação.

O ranking incluiu universidades de 13 países da América Latina e do Caribe e selecionou as 166 melhores instituições da região com base em 13  indicadores de desempenho, avaliando aspectos de ensino, pesquisa, transferência de conhecimento e perspectivas internacionais.

A UFRN ficou entre as quatro melhores do Nordeste brasileiro, junto à Universidade Federal da Bahia (UFBA), Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e Universidade Federal do Ceará (UFC). Outras instituições nordestinas que conseguiram entrar na lista foram a Universidade Federal de Sergipe (UFS), Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Universidade de Fortaleza (Unifor), Universidade Estadual do Ceará (UECE), Universidade Federal do Piauí (UFPI), Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa) e a Universidade do Estado da Bahia (UNEB).

De acordo com o THE, o Brasil é mais uma vez o país mais representado no ranking, com 61 instituições, seguido pelo Chile com 30 e pela Colômbia com 23. Na listagem geral, a Pontifícia Universidade Católica do Chile ocupa a liderança, pelo segundo ano consecutivo, e a Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade de Campinas (Unicampi) figuram como segunda e terceira colocadas, respectivamente.

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei que garante a prioridade na realização de testes da covid-19 para profissionais essenciais ao controle de doenças e à manutenção da ordem pública, que estiverem em contato direto com portadores ou possíveis portadores do novo coronavírus.

De acordo com a Lei nº 14.023/2020, publicada hoje (9) no Diário Oficial da União, esses trabalhadores deverão ser tempestivamente tratados e orientados sobre sua condição de saúde e o retorno ao trabalho.

De acordo com o texto, são considerados profissionais essenciais aqueles que atuam nos sistemas de saúde, segurança e assistência social e outros, como cuidadores idosos, pessoas com deficiência ou com doenças raras; biólogos, biomédicos e técnicos em análises clínicas; coveiros e demais trabalhadores de serviços funerários e de autópsias; profissionais de limpeza e que atuem na cadeia de produção de alimentos e bebidas; aeroviários e controladores de voo.

Agência Brasil

09
jul

Retomada das atividades

Postado às 10:57 Hs

Workshop promovido pelo Trabalho Seguro vai orientar empresas sobre retomada das atividades

 

Com a retomada das atividades econômicas no Rio Grande do Norte marcada para esta semana, uma série de dúvidas surge entre empregadores e trabalhadores potiguares sobre os procedimentos a serem seguidos e adotados.

Para esclarecer as questões relacionadas ao tema, o Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT-RN), por meio do Trabalho Seguro, juntamente com os parceiros do programa, vai realizar nesta quinta-feira (9), a partir das 16h, o Workshop Online: Protocolo de Retorno ao Trabalho e Prevenção à Covid-19.

O encontro vai contar com a participação da analista técnica do Senac, Janaína Santos, do engenheiro civil e de segurança do trabalho, Emerson Cruz, e terá a mediação da juíza do trabalho e gestora regional do Trabalho Seguro, Simone Jalil.

Para participar do workshop, é preciso acessar a plataforma de conferências Zoom e inserir o ID da Reunião: 89328497855 e a Senha: 955585.

Trabalho Seguro

O programa Trabalho Seguro é uma iniciativa do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho (CSJT) que acontece nos Tribunais Regionais em parceria com diversas instituições públicas e privadas.

O objetivo do programa é formular e executar projetos e ações, em nível nacional e regional, voltados à prevenção de acidentes de trabalho e ao fortalecimento da Política Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho.

No Rio Grande do Norte, o programa é coordenado pelos juízes Simone Jalil e Alexandre Érico Alves.

Uma pesquisa sobre o trabalho dos professores da rede pública durante a pandemia, a qual o G1 teve acesso, aponta que 89% não tinha experiência anterior à pandemia para dar aulas remotas – e 42% dos entrevistados afirmam que seguem sem treinamento, aprendendo tudo por conta própria. Para 21%, é difícil ou muito difícil lidar com tecnologias digitais.

Os resultados mostram a dificuldade dos professores em lidar com a nova realidade, e o esforço pessoal para transmitir a aprendizagem aos estudantes durante a emergência de saúde provocada pelo coronavírus. “Somos analfabetos digitais”, afirma Katia Araújo, professora da rede municipal de Campo Grande (MS). “Você só percebe que não sabe quando precisa usar a ferramenta”, relata.

09
jul

Vacinas em teste

Postado às 9:47 Hs

Pesquisadores correm contra o tempo para achar uma vacina para o coronavírus. De acordo com relatório (341 KB) divulgado pela OMS, há 158 iniciativas para se formular uma substância que imunize contra o vírus. Vinte e uma delas estão em testes clínicos, ou seja, com humanos. É o dobro do começo de junho, quando 10 haviam iniciado os testes.

A maior parte das 21 substâncias testadas está na fase 1 ou 2, que verificam segurança, toxidade e se há alguma resposta imunde. Há duas delas que iniciaram fase 3, a última antes da liberação para a produção. São as vacinas da Atrazeneca (Reino Unido) em parceria com a Universidade de Oxford e da Sinovac (China). As duas farmacêuticas firmaram acordo de produção em parceria com o Brasil.

Estudos indicam que menos 1o% das drogas que entram em estudos clínicos acabam aprovadas pela FDA (agência do Departamento de Saúde dos EUA, responsável pela liberação de alimentos e medicamentos na indústria farmacêutica).

O prazo mínimo que se acredita hoje que uma vacina leve para ficar pronta é de 12 a 18 meses, mas as farmacêuticas tentam iniciar a produção ainda em 2020. A Pfizer estima fabricar milhões de doses da vacina contra a covid-19 já a partir de outubro deste ano. A produção em larga escala, no entanto, só deve ser em 2021.

Não há nenhum registro de pesquisa tão rápida. A vacina da caxumba, considerada  a mais rápida da história, demorou 4 anos para ficar pronta.

Estudo da Lancet mostra que se gasta a partir de US$ 319 milhões (considerando tentativas fracassadas) para chegar à fase 3, a última fase de testes antes de aprovar a substância. Ainda não há previsão de custo da dose e nem de quando uma eventual vacina chegaria ao Brasil.

Embora demorem normalmente anos para ficarem prontas, as vacinas são o método preferencial das autoridades de saúde para controlar a pandemia. Com elas, é possível deixar a maior parte da população imunizada sem a necessidade de que contraiam antes a doença e corram risco de morte.

Saiba nos infográficos abaixo como é o processo de desenvolvimento das vacinas e quais são aquelas com melhores chances de iniciar produção em massa rapidamente. O número grande de candidatas não significa, necessariamente, uma chance alta de várias aprovadas.

Poder 360

09
jul

[ Ponto de Vista ] O poder covidou

Postado às 9:37 Hs

 

Por Magno Martins

A Covid-19 atinge cheio o poder e os poderosos. Além do presidente Jair Bolsonaro, diagnosticado na última terça-feira, pelo menos 12 integrantes dos três Poderes foram contaminados. Nos executivos estaduais, quase 30% dos governadores do País foram contaminados, entre eles Paulo Câmara (PE), Renan Filho (AL), Ibaneis Rocha (DF) e Wilson Witzel (RJ), segundo levantamento do site Terra. Na lista de infectados há ainda os prefeitos de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), e de Manaus, Arthur Virgílio (PSDB), além do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e o senador Nelsinho Trad (PSD-MS).

Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), e Bento Albuquerque, de Minas e Energia, foram os únicos ministros do Governo acometidos pela covid-19 até agora. Depois do diagnóstico de Bolsonaro, ao menos 13 ministros que se encontraram com ele também fizeram exames. Tanto Heleno como Albuquerque foram infectados na comitiva de Bolsonaro aos Estados Unidos em março deste ano. Com direito a jantar no sul da Flórida na presença do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, a viagem deixou mais de 20 pessoas infectadas, incluindo o secretário de comunicação da Presidência, Fabio Wajngarten, com quem Bolsonaro teve contato.

Antes de divulgar o teste positivo, Bolsonaro chegou a realizar três testes, mas afirmou que todos deram negativos. O presidente decidiu repetir o exame na última segunda após ter febre de 38ºC. Grupo de risco pela idade – de 65 anos –, Bolsonaro tem usado a doença para fazer ‘propaganda’ da hidroxicloroquina, medicamento que diz já estar tomando, mas que não tem comprovação de eficácia para o coronavírus. No Senado, o presidente da Casa, Davi Alcolumbre, e o parlamentar Nelsinho Trad já tiveram a doença.

Trad esteve na comitiva com Bolsonaro e chegou a ficar internado no Hospital Sírio Libanês de Brasília. Adversário do presidente, o governador do Rio anunciou que foi diagnosticado no dia 14 de março, depois de sentir febre, dor de garganta e perda de olfato. O mandatário fluminense não teve grandes complicações, mas relatou em vídeo divulgado em suas redes sociais que a doença não é “igual a qualquer outra”. Além dele, foram infectados pela covid-19 os governadores Carlos Moisés (PSL), de Santa Catarina, Mauro Mendes (DEM), de Mato Grosso, Helder Barbalho (MDB), do Pará, Renato Casagrande (PSB), do Espírito Santo, e Antonio Denarium (PSL), de Roraima.

O caso mais recente é o de Santa Catarina, que fez o anúncio no dia 1° de julho. O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, foi um dos casos de maior gravidade entre os políticos. Aos 74 anos, ele foi contaminado pelo vírus e está com 30% do pulmão comprometido. Apesar disso, vem se recuperando bem. Na última segunda, divulgou que vai dar continuidade ao tratamento em São Paulo, no Hospital Sírio Libanês. Bruno Covas, prefeito da capital paulistana, recebeu o diagnóstico positivo, mas não apresentou sintomas da doença. Ele vinha fazendo exames periódicos por causa do tratamento de um câncer no sistema digestivo.

 

09
jul

@@@ O dia de Hoje na História… @@@

Postado às 6:39 Hs

9 de julho:

Dia do Protético

Dia da Santa Madre Paulina.

Dia do Tenista.

Dia da Revolução

Dia da Independência da Argentina.

Nesta data em:

1540 – Henrique VIII de Inglaterra anula o seu quarto casamento, com Ana de Cleves.

1816 – A Argentina declara a sua independência em relação à Espanha.

1932 – Tem início a chamada Revolução Constitucionalista (na imagem) no estado brasileiro de São Paulo, que, apoiado pelo sul de Mato Grosso, ergue-se contra o governo central de Getúlio Vargas.

Nasceram neste dia…

1856 – Nikola Tesla, físico sérvio, naturalizado estado-unidense (m. 1943).

1879 – Carlos Chagas, médico e cientista brasileiro (m. 1934).

1916 – Edward Heath, político britânico (m. 2005).

Morreram neste dia…

1850 – Báb, líder religioso persa (n. 1819).

1856 – Amedeo Avogadro, químico italiano (n. 1776).

1980 – Vinicius de Moraes, poeta e compositor brasileiro (n. 1913).

2002 – Rod Steiger, ator estado-unidense (n. 1925).

2008- Felipe Levy,ator e humorista brasileiro (Os Trapalhões) (n.1938)

2012 – Dom Eugênio Sales, Cardeal e Arcebispo Emérito do Rio de Janeiro (n. 1920).

A Prefeitura de Natal autorizou a reabertura de igrejas e templos religiosos na capital potiguar a partir desta quarta-feira (8). Um decreto que autoriza o funcionamento dos prédios, durante a pandemia do novo coronavírus, foi publicado no Diário Oficial do Município. Porém, é autorizada a presença simultânea de até 20 pessoas.
De acordo com o texto, os locais devem seguir regras de distanciamento de pelo menos 1,5 metro entre os frequentadores e os atendimentos individualizados deverão ser agendados. A fiscalização das normas ficará a cargo da Guarda Municipal da cidade.
Os fiéis também devem ser orientados a não frequentarem as celebrações religiosas caso apresentem sintomas da Covid-19. A Arquidiocese de Natal afirmou que a Igreja Católica não deverá reabrir seus templos em julho, conforme decisão dos bispos.

O Ministério da Saúde divulgou os dados mais recentes sobre o coronavírus no Brasil nesta quarta-feira (8):

– Registro de 1.223 óbitos nas últimas 24h, totalizando 67.964 mortes;

– Foram 44.571 novos casos de coronavírus registrados, no total 1.713.160 pessoas já foram infectadas.

– O número total de recuperados do coronavírus é 1.020.901, são mais 43.924 pacientes curados em relação ao boletim de ontem. Outros 624.295 pacientes estão em acompanhamento.

Segundo o Ministério da Saúde, nesta quarta-feira (8/7), o total de pacientes curados da Covid-19 em todo o país é de 1.020.907. Este número é superior à quantidade de casos ativos (624.295), que são pacientes em acompanhamento médico.

O registro de pessoas curadas já representa mais da metade do total de casos acumulados (59,6%).

Em três meses de vigência, o auxílio emergencial de R$ 600 (R$ 1,2 mil para mães solteiras) elevou o padrão de vida em mais de 23 milhões de lares brasileiros, revelou relatório divulgado, hoje (8), pela Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia. Nos domicílios mais pobres, mais de 93% da renda vem do benefício social.

A secretaria publicou nota informativa em que usa dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD – Covid-19) para analisar a abrangência, a focalização e o efeito sobre a distribuição de renda do auxílio emergencial.

De acordo com o texto, a medida conseguiu atender aos objetivos ao se concentrar nos trabalhadores informais e nos indivíduos, tanto os que estão sem ocupação como fora da força de trabalho, em especial, nas faixas mais baixas da distribuição de renda.

Segundo a análise, a medida é fortemente concentrada nos 30% mais pobres da população brasileira, apesar de denúncias apuradas pela Controladoria-Geral da União (CGU) de que pessoas que não teriam direito ao auxílio recebem o benefício. Nos cerca de 23 milhões de domicílios com elevação do padrão de vida, informou o relatório, o auxílio emergencial permitiu que os moradores saíssem do nível habitual de renda a padrões que superam os limites de extrema pobreza e de pobreza.

“O auxílio emergencial conseguiu atingir plenamente os seus objetivos. O foco na população mais pobre e nos trabalhadores informais merece destaque. Muitas famílias tiveram sua vida melhorada pelo auxílio, permitindo a adoção de práticas voltadas à prevenção contra a Covid-19 e a elevação do seu padrão de consumo”, informou o Ministério da Economia em comunicado.

Agência Brasil

jul 9
quinta-feira
20 54
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
155 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.828.475 VISITAS