Por Houldine Nascimento, da equipe do Blog

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) voltou a criticar o ex-presidente Lula (PT), hoje, em entrevista concedida ao jornal O Globo. O pedetista rechaçou qualquer possibilidade de união com o Partido dos Trabalhadores. “Nunca mais faço aliança com eles”, prometeu.

Em 2018, quando disputou a Presidência pela terceira vez e foi derrotado no primeiro turno, Ciro se absteve de apoiar Fernando Haddad, candidato petista, no segundo turno. Optou por viajar à Europa e sofreu críticas dentro da esquerda. Ao ser perguntado se teria algum arrependimento disso, negou e voltou a disparar contra Lula:

“Pelo contrário. Eu faria hoje com muito mais convicção. Em 2018, fiz com grande angústia. Aquela eleição já estava perdida. Mesmo somando meus votos com os do Haddad, não alcançaríamos Bolsonaro. Lula mentiu para o povo dizendo que era candidato quando todos sabiam que não seria. Manipulou até 22 dias antes da eleição, deixando parte da população excitada.”

A corrida eleitoral em Pernambuco em 2022 também mereceu atenção de Ciro Gomes, que chegou a avaliar de forma negativa a recente aproximação entre lideranças do PT e PSB, após acirrada disputa pela Prefeitura do Recife, no ano passado, entre as duas legendas. “Em Pernambuco, fizeram tudo para derrotar o filho do Eduardo Campos (em referência ao prefeito João Campos) no ano passado, mas agora Lula foi para lá e diz que sempre foi amigo de infância do PSB. Oferece o posto de vice ao PSB e, ao mesmo tempo, ao Josué Gomes [refere-se ao filho do ex-vice-presidente José Alencar]”, comentou.

Mesmo compondo o vitorioso palanque de João Campos (PSB) em 2020, Ciro revelou guardar mágoa do pai do prefeito recifense, o ex-governador Eduardo Campos, já falecido: “A minha vida inteira busquei posicionamento de centro-esquerda. E agora achei a minha casa, porque no PSDB tentei isso, mas a inflexão de Fernando Henrique me fez sair; no PSB busquei isso, e a inflexão do Eduardo Campos me fez sair. Já no PDT, que tem a educação como preocupação central, estou encontrando muito conforto.”

O dólar fechou esta 6ª feira (16.abr.2021) cotado a R$ 5,59, colocando o real como a 7ª moeda que mais se desvalorizou no mundo em comparação com a divisa norte-americano. A moeda brasileira perdeu valor no mundo durante a pandemia de covid-19. As medidas de isolamento e a piora na condição financeira dos países provocaram desaquecimento da economia global e exigiram ações para estímulos. Em 2020, foi a 6ª que mais perdeu valor. Assim como outros países, a economia do Brasil foi impactada pela pandemia e o PIB (Produto Interno Bruto) caiu 4,1%. O governo ampliou os gastos para reduzir os danos na atividade econômica. O setor público já registrava deficits (despesas que superam receitas) desde 2014 e ampliou para rombo de R$ 703 bilhões (9,49% do PIB).

A situação fiscal fragilizada do Brasil foi um dos motivos para que o real tivesse uma desvalorização maior que outras noções. A dívida bruta do país superou 90% do PIB (Produto Interno Bruto) e há projeções que indicam de que não ficará abaixo disso na próxima década.

O real caiu 7,7% em 2021. Só foi melhor do que as divisas do Sudão, Líbia, Venezuela, Haiti, Argentina e Turquia. O levantamento é da Austin Rating. A cotação do real se descolou das moedas dos países em desenvolvimento. Desde março de 2020, a moeda brasileira caiu 20,2%, enquanto as divisas dos 16 principais países emergentes subiram 1,2%. Em 2021, enquanto o real tombou 7,7%, essas moedas emergentes recuaram 1,4%.

MÁXIMA REAL EM 2022

Apesar da desvalorização da moeda brasileira em comparação com o dólar atingiu a maior cotação real (corrigido pelos índices oficiais de preços dos Estados Unidos e do Brasil) em setembro de 2002. O valor foi de R$ 7,88.

PODER360

No trem da vida a beleza é passageira  

E o tempo são os trilhos a percorrer.

O que está presente

Daqui a pouco,

Há uma hora

Ou mesmo um instante

Deixará de ser presente

Para ser no passado

Contente lembrança.

Cada dia que nasce é o futuro

Que hoje se torna presente

E amanhã será passado.

Não deixe um dia passar como um a mais,

Viva-o intensamente na possibilidade de fazer a diferença.

Sempre vamos, mas nunca voltamos.

Pois o tempo passa, não volta, não para.

O tempo nos leva de onde chegamos

Até aonde vamos,

Nos trás de onde partimos.

Todo o tempo às pessoas vem e vão,

Passam por nossas vidas.

Há pessoas que vem para ficar

E outras vão para nunca mais voltar.

Deixam saudades

E vivem lembradas em nossos pensamentos

E quem fica, é vivo lembrado no olhar de quem vai.

Mas continuam sempre presentes

Por suas lembranças;

Seu jeito de sorrir, de olhar,

De falar, suas manias,

Um pouco de si em nós.

Pessoas que se tornam marcantes

Por serem amadas.

Pessoas que são tocadas

Pelo vento para morar em outros corações,

Para encontrar refúgio em outro lugar

E até um dia encontrar

Porto seguro nos braços do seu lugar.

Por Camila Pereira Reis

Foto: Marcello CasalJr/Agência Brasil

O salário mínimo em 2022 será de R$ 1.147 e não terá aumento acima da inflação, anunciou o Ministério da Economia. O reajuste consta do projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) de 2022, enviado ontem (15) ao Congresso Nacional.

O reajuste segue a projeção de 4,3% para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) para este ano. A estimativa também consta do PLDO.

Até 2019, o salário mínimo era reajustado segundo uma fórmula que previa o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas no país) de dois anos antes mais a inflação oficial do ano anterior. Desde o ano passado, o reajuste passou a seguir apenas a reposição do INPC, por causa da Constituição, que determina a manutenção do poder de compra do salário mínimo.

Segundo o Ministério da Economia, cada aumento de R$ 1 no salário mínimo tem impacto de aproximadamente R$ 315 milhões no orçamento. Isso porque os benefícios da Previdência Social, o abono salarial, o seguro-desemprego, o Benefício de Prestação Continuada (BPC) e diversos gastos são atrelados à variação do mínimo.

O valor do salário mínimo para o próximo ano ainda pode ser alterado, dependendo do valor efetivo do INPC neste ano. Pela legislação, o presidente da República é obrigado a publicar uma medida provisória até o último dia do ano com o valor do piso para o ano seguinte.

Em 2021, o salário mínimo está em R$ 1.100. Como o INPC do ano passado encerrou 2020 em 5,45%, puxado pela inflação dos alimentos, o valor do mínimo deveria ser R$ 1.102, mas o governo até hoje não incorporou a diferença de R$ 2 ao salário mínimo. Caso não faça isso antes do fim do ano, o resíduo será incorporado ao salário mínimo em 2022.

16
abr

Opinião: CPI vira palanque para 22

Postado às 7:59 Hs

A CPI da Covid-19 deve se firmar como uma vitrine para senadores que são potenciais candidatos nas eleições do próximo ano. Dos 11 membros indicados por blocos partidários como titulares da CPI, seis podem disputar governos estaduais e dois devem concorrer à reeleição ao Senado em outubro de 2022. A CPI irá investigar ações e omissões da gestão Jair Bolsonaro na pandemia e a aplicação de verbas federais repassadas aos estados. Foi criada após determinação do STF, medida que irritou o presidente e provocou novo desgaste na relação entre os poderes. Por tratar da pandemia da Covid-19, assunto mais relevante do país no momento, e por acontecer em um ano pré-eleitoral, a CPI tem um cenário ideal para ampliar o capital político de seus membros. Nas sessões da comissão, eles terão um espaço para demonstrar capacidade de trabalho, defender aliados e fustigar potenciais adversários nos estados.
16
abr

@@@ O Dia de Hoje na História… @@@

Postado às 6:56 Hs

16 de abril:

Dia Mundial da Voz.

Dia de Santa Bernadete e São Frutuoso de Braga

Nesta data em:

1917 – Vladimir Lenin regressa a Petrogrado do exílio na Suíça.

1922 – É assinado o Tratado de Rapallo, no qual a Alemanha e a União Soviética restabelem relações diplomáticas.

1974 – É frustrada uma tentativa de golpe de Estado, em Portugal, conhecida como Levantamento das Caldas.

Nasceram neste dia…

1889 – Charlie Chaplin (na imagem), ator e produtor cinematográfico britânico (m. 1977).

1908 – António Lopes Ribeiro, cineasta português (m. 1995).

1927 – Papa Bento XVI, líder católico.

Morreram neste dia…

1859 – Alexis de Tocqueville, historiador e cientista político francês (n. 1805).

1972 – Yasunari Kawabata, escritor japonês (n. 1899).

2007 – Maria Lenk, nadadora brasileira (n. 1915).

2008 — Edward Lorenz, meteorologista, matemático e filósofo estadunidense (n. 1917).

2009 — Eduardo Rózsa-Flores, jornalista, ator e poeta húngaro-boliviano (n. 1960).

2018  – Paul Singer, economista austro-brasileiro (n. 1932).
2018 – Dona Ivone Lara, cantora brasileira (n. 1922).

2020 — Christophe, cantor, compositor e ator francês (n. 1945)

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), fez nesta quinta-feira (15) a leitura da lista com os nomes dos senadores indicados pelos partidos para compor a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, que vai investigar ações e omissões do governo federal na pandemia, bem como a administração de recursos da União enviados a estados e municípios.

Como ainda pode haver trocas nas indicações dos partidos, os nomes lidos hoje por Pacheco não são, necessariamente, os que irão compor a comissão.

Agora, se não houver trocas, caberá ao senador Otto Alencar (PSD-BA) decidir quando será realizada a primeira sessão da CPI, por ser o senador mais velho indicado para a comissão. Nessa reunião, serão escolhidos o presidente e o relator da CPI.

De acordo com o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), autor da proposta que originou a CPI da Covid-19, a primeira sessão deverá ocorrer na próxima quinta-feira (22).

Foto: CNN Brasil

Os parlamentares integrantes da comissão são:

No bloco que reúne MDB, Progressistas e Republicanos, foram indicados os senadores Ciro Nogueira (PP-PI), Eduardo Braga (MDB-AM) e Renan Calheiros (MDB-AL). Os suplentes são Jader Barbalho (MDB-PA) e Luis Carlos Heinze (PP-RS).

O bloco dos partidos Podemos, PSDB e PSL indicou Eduardo Girão (Podemos-CE) e Tasso Jereissati (PSDB-CE) como titulares, além do suplente Marcos do Val (Podemos-ES).

O PSD indicou os titulares Omar Aziz (AM) e Otto Alencar (BA). O senador Angelo Coronel (BA) é o suplente.

O bloco dos partidos Democratas, PL e PSC indicou como titulares Marcos Rogério (DEM-RO) e Jorginho Mello (PL-SC). O suplente é Zequinha Marinho (PSC-PA).

O bloco formado por PT e Pros tem o senador Humberto Costa (PT-PE) como titular e Rogério Carvalho (PT-SE) é o titular.

O bloco de PDT, Cidadania, Rede e PSB terá o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) como titular. O suplente será o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE).

Próximos passos

Após a leitura dos nomes dos senadores que vão compor a CPI e publicação da lista no Diário Oficial, o senador mais velho da comissão, até aqui Otto Alencar (PSD-BA), deverá decidir a data da primeira sessão.

Na primeira sessão, serão escolhidos o relator da CPI da Covid-19 e também o presidente da comissão.

Na sequência, deverão ser ouvidos pela CPI os três ex-ministros da Saúde do governo Jair Bolsonaro. São eles Luiz Henrique Mandetta, Nelson Teich e Eduardo Pazuello. A intenção é investigar eventuais problemas de gestão do governo federal e averiguar possíveis omissões. O Brasil já tem mais de 360 mil mortes por Covid-19.

A CPI da Covid-19 tem duração prevista de 90 dias, mas pode ser prorrogada pelo mesmo período. A previsão é que ela custe, inicialmente, R$ 90 mil. A comissão tem poder para convidar ou convocar autoridades, além de poder gerar quebra de sigilos fiscal e telefônico. A CPI também pode pedir indiciamentos ao Ministério Público.

CPI da Covid-19

Inicialmente, a proposta da CPI da Covid-19 feita pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) era para investigar somente o enfrentamento da pandemia por parte do governo federal. Embora a proposta tenha conseguido reunir número superior às 27 assinaturas necessárias para ser levada adiante, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), se recusou a fazê-lo.

Diante da recusa, os senadores Jorge Kajuru (de Goiás, que antes estava no Cidadania e nesta quinta-feira comunicou sua filiação ao Podemos) e Alessandro Vieira (Cidadania-SE) recorreram ao Supremo Tribunal Federal (STF). Em decisão monocrática confirmada na quarta-feira (14) pelo plenário do Supremo, o ministro Luís Roberto Barroso determinou a instalação da CPI.

Senadores mais alinhados com o governo Bolsonaro se movimentaram, então, para ampliar o escopo da investigação, de forma que o governo federal não fosse o único foco da comissão. Assim, a administração por estados e municípios do dinheiro destinado pela União ao enfrentamento da pandemia também acabou incorporada à investigação.

CNN Brasil

Na véspera da nomeação do general Joaquim Silva e Luna como presidente da estatal, a Petrobras anunciou alta nos preços da gasolina e do diesel hoje. Os novos valores passam a valer a partir de amanhã. Segundo a estatal, o diesel teve alta média por litro de R$ 0,10 . Assim, passará de um preço médio de R$ 2,66 para R$ 2,76. Esse é o sexto aumento desde janeiro. No ano, o diesel acumula alta de 36,6% nas refinarias. O litro da gasolina subiu R$ 0,05 por litro, passando de R$ 2,59 para R$ 2,64. Esse é o sétimo aumento do ano. Assim, no acumulado do ano a gasolina acumula alta de 43,4% nas refinarias.

No primeiro cenário a governadora Fátima Bezerra(PT)aparece com 21,0 pontos percentuais, seguida do perfeito de Natal, Álvaro Dias(PSDB),com 20,0 pontos percentuais, e do senador Styvenson Valentim(Podemos), que obteve 14,0 pontos percentuais.

Esse primeiro cenário tem tudo para não ser concretizado, uma vez que o prefeito de Natal, Álvaro Dias, vem declinando da ideia de concorrer ao Governo do Estado, preferindo continuar administrando a prefeitura da capital.

No segundo cenário os números mostram a governadora Fátima Bezerra com 19,0 pontos percentuais, empatada com o senador Styvenson Valentim, também com 19,0 pontos, ambos seguidos do ex-vice-governador Fábio Dantas, que obteve 8,0 pontos percentuais.

No terceiro cenário apresentado pelo IPSensus, Fátima Bezerra aparece com 20,0 pontos percentuais, seguida pelo senador Styvenson, com 16,0 pontos percentuais, e em terceira colocação aparece o ministro Rogério Marinho, com 10,0 pontos percentuais.

Como o ministro Rogério Marinho pretende disputar o Senado Federal e não o Governo do Estado, a possibilidade de um enfrentamento político com a governadora e o senador Styvenson está descartado.

Apenas no segundo cenário a probabilidade de um confronto político envolvendo Fátima, Styvenson e Fábio Dantas, na disputa pela cadeira número 1 do governo estadual é mais provável. Os três nomes já conversam sobre disputar o Governo do RN em 2022.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A esperança do povo potiguar
A reação da população do RN aos padrões ultrapassados de gestão pública derrotou nas urnas de 2018 políticos tradicionais que vão encontrar sérias dificuldades se pensarem em retornar à vida pública.

O empobrecimento da economia no setor produtivo e a falência das finanças do Estado, provocados pelo mal gerenciamento da coisa pública estão fazendo com que o eleitor potiguar passe a ser mais exigente quanto a escolha do próximo governante e dos próximos representantes no Congresso Nacional. As ideologias partidárias e as oligarquias estão perdendo espaço nesse novo cenário que está sendo desenhado para as eleições de 2021.

Cada vez mais o eleitor do RN está indo ao encontro da política de resultados e abandonando políticos de estimação. Chegou o momento de o povo potiguar confiar suas esperanças nas mãos de quem realmente sabe o que fazer e como fazer para melhorar a vida de todos. Quem é ou já foi, e não tem bons resultados para apresentar, tem tudo para ser reprovado nas urnas em 2022.

Blog Daltro Emerenciano

15
abr

* * * QUENTINHAS… * * *

Postado às 10:03 Hs

* * * Em um ano, o número de internautas no Brasil aumentou em 6,1 milhões de pessoas. Havia no País, ao final de 2019, 143,5 milhões pessoas conectadas à internet (78,3%). Os números são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad C), com levantamento feito no 4º trimestre de 2019, divulgada, ontem, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). * *

* * * Três das 27 capitais brasileiras paralisaram a aplicação da primeira dose contra a Covid, ontem, por falta de doses: João Pessoa – que também deixou de aplicar a segunda dose –, Rio Branco e Salvador. Além delas, em Curitiba, a ampliação primeira dose para pessoas com 66 anos ou mais, que começou na terça-feira passada, foi suspensa ontem. Outros grupos que já vinham recebendo a primeira dose seguem sendo imunizados. * * *

* * * O presidente Jair Bolsonaro disse, ontem, que o Brasil está na iminência de uma “crise enorme”. Afirmou que só aguarda uma “sinalização” do povo para agir, sem detalhar o que seria essa ação. Bolsonaro também criticou recentes decisões do STF e medidas de isolamento social para conter a pandemia. Falou que dá tempo de evitar o “aumento da temperatura” no País. “É só parar de usar menos a caneta e um pouco mais o coração”, afirmou. “O Brasil está no limite. O pessoal fala que eu devo tomar uma providência. Estou aguardando o povo dar uma sinalização porque a fome, a miséria e o desemprego está aí [sic], só não vê quem não quer. Ou quem não está na rua. Eu sempre estive na rua”, disse. * * *

Com o anúncio das restrições aos viajantes do Brasil feito pela França nesta terça-feira (13), o país soma barreiras de entrada impostas como forma de tentar conter o avanço da pandemia de Covid-19 —particularmente, a variante brasileira do vírus— em ao menos 22 nações, de acordo com levantamento feito a partir dos dados da Iata (Associação Internacional de Transporte Aéreo). Os dados atualizados até esta quarta-feira (14) referem-se apenas a países que adotaram medidas específicas contra o Brasil. Assim, ficam de fora do levantamento países como a China, por exemplo, que fechou suas fronteiras de maneira mais generalizada. Pessoas que estiveram no Brasil em um período de 14 dias antes de viajar não podem entrar na Arábia Saudita, Irã, Itália, Japão, Omã, San Marino e Vaticano. No Reino Unido, o prazo estabelecido como margem de segurança é de dez dias, mas os viajantes precisam se comprometer a ficar em quarentena em solo britânico por 11 noites.

A Governadora Fátima Bezerra confirmou através das redes sociais que prorrogará o atual decreto em vigor, do jeito que está, por mais oito dias. As medidas do atual decreto têm duração até o dia 16 de abril.

A orientação e o posicionamento do Comitê Científico é pela adoção de medidas ainda mais rígidas, mas a decisão final foi de manter as mesmas medidas do decreto vigente, levando em conta também as variáveis do ponto de vista econômico e social.

14
abr

Opinião: Ladrões também na CPI

Postado às 7:54 Hs

A CPI da Pandemia, oficializada na tarde de ontem, pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), teve a sua proposta ampliada e poderá apurar eventuais irregularidades em estados e municípios, atendendo ao senador Eduardo Girão (Podemos-CE), que pretendia criar uma outra CPI para investigar governadores e prefeitos ou ampliar o alcance da CPI proposta por Randolfe Rodrigues (Rede-AP). Imposta pelo Supremo numa ação desmoralizadora para o Congresso, a CPI agora está unificada e a investigação de estados e municípios está limitada somente “à fiscalização dos recursos da União repassados aos demais entes federados para as ações de prevenção e combate à pandemia da Covid-19”. Essa ampliação do alcance da CPI era defendida por parlamentares governistas e pelo presidente Jair Bolsonaro.
14
abr

@@@ O Dia de Hoje na História… @@@

Postado às 7:00 Hs

14 de abril:
Dia Mundial do Café.
Dia do Pan-Americano.
dia de Santa Liduína e São Júlio 
Nesta data em:

1865 – O presidente Abraham Lincoln é baleado no Teatro Ford por John Wilkes Booth.
1931 – É declarada a Segunda República Espanhola após renúncia do rei Afonso XIII.
2003 – O Projeto Genoma Humano é concluído com 99% do sequenciamento do genoma humano, com uma precisão de 99,99%.
Nasceram neste dia…

1578 – Filipe III de Espanha (m. 1621).
1896 – Alfredo Volpi, pintor brasileiro (m. 1988).
1935 – Erich von Däniken, escritor suíço.

Morreram neste dia…

1759 – Georg Friedrich Händel, compositor alemão (n. 1685).
1986 – Simone de Beauvoir, escritora e filósofa francesa (n. 1908).

1976 – Zuzu Angel, estilista brasileira.
2006 – Miguel Reale, filósofo e jurista brasileiro (n. 1910).

2012 – Paulo César Saraceni, diretor e roteirista brasileiro (n. 1932).

 2012 – Gilberto Velho, antropólogo brasileiro (n. 1945).

 2015 — Percy Sledge, cantor e compositor norte-americano (n. 1941).

2018 — Miloš Forman, cineasta tcheco-americano (n. 1932).

Foto: reprodução/CNN Brasil

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), decidiu unir o requerimento das Comissões Parlamentares de Inquérito (CPI) apresentados pelos senadores Eduardo Girão (Podemos-CE) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

O parlamentar afirmou que as propostas de CPI tratam de “assuntos conexos” e que há precedente para a unificação de objetos determinados de dois pedidos distintos. Segundo Pacheco, o ponto de partido da CPI é o pedido de Randolfe, que trata das “ações e omissões” do governo federal, “acrescido” do pedido de Girão, que trata dos estados e dos municípios.

Pacheco ponderou, no entanto, que no diz respeito a governadores e prefeitos a investigação deve se limitar ao destino de verbas de origens federais. O presidente do Senado fez questão de dizer que a CPI será instalada apenas por decisão do ministro Luís Roberto Barroso, do STF.

CNN Brasil

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski definiu, hoje, prazo até o fim deste mês para que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decida sobre a “importação excepcional e temporária” de doses da vacina Sputnik V.

O ministro tomou a decisão em uma ação protocolada pelo governo do Maranhão, que diz ter negociado 4,5 milhões de doses da vacina produzida pelo Instituto Gamaleya, da Rússia.

Na decisão, Lewandowski determina que a decisão seja tomada em até 30 dias, a contar do último dia 29 de março. Se forem incluídos no prazo os fins de semana e feriados, a data limite será o dia 28 de abril.

Lewandowski diz que, se o prazo for descumprido, o Maranhão fica automaticamente autorizado a importar e distribuir as doses da Sputnik V, “sob sua exclusiva responsabilidade, e desde que observadas as cautelas e recomendações do fabricante e das autoridades médicas”.

A Anvisa já recebeu dois pedidos de autorização de uso emergencial da Sputnik V – o primeiro foi apresentado ainda em janeiro, mas a agência considerou que faltavam documentos. O segundo pedido foi feito em 26 de março, mas a Anvisa ainda não deu resposta e suspendeu a análise.

A assessoria do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), informou, hoje, que, após consulta, a Secretaria-Geral da Mesa respondeu que o regimento interno da Casa impede que os senadores investiguem a conduta de governadores e prefeitos em uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). Entretanto, de acordo com a assessoria de Pacheco, a Secretaria-Geral informou também que é prerrogativa do Senado investigar o envio dos recursos federais a estados e municípios. Há dúvidas, porém, do alcance dessa apuração. Na semana passada, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso atendeu a pedido de senadores em uma ação e determinou a instalação da CPI, o que pode ocorrer ainda nesta terça. O foco da investigação é a atuação do governo federal na pandemia.
13
abr

Eduardo Cunha diz que apoiaria Bolsonaro

Postado às 10:16 Hs

Preso desde 2016 pela operação Lava Jato, o ex-presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (MDB) acusou a imprensa e Rodrigo Maia (DEM-RJ) de sabotarem o governo Bolsonaro e disse que, caso estivesse no poder, apoiaria o chefe do Executivo.

Cunha concedeu entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, publicada hoje, sobre seu livro “Tchau, Querida: O Diário do Impeachment”, que será lançado pela Editora Matrix no próximo sábado (17.abr).

O político fez críticas ao atual cenário político no Brasil e ressaltou que, apesar de “eventuais críticas pontuais”, daria sustentação ao presidente Jair Bolsonaro.

“Minha avaliação sobre Bolsonaro está de forma superficial, em cima de fatos concretos. Relato a sabotagem de Rodrigo Maia ao governo e o fato de que Bolsonaro sofre uma perseguição implacável de quase a totalidade da mídia”, afirmou.

“Quem elegeu Bolsonaro porque não queria a volta do PT tem a obrigação de dar a governabilidade a ele. Se estivesse no poder, eu o apoiaria, com eventuais críticas pontuais, mas sempre estaria na posição oposta ao PT”, declarou.

Cunha ainda comentou o cenário desenhado para as eleições presidenciais de 2022. Segundo ele, não há hipótese de uma 3ª candidatura tirar o protagonismo da disputa entre Bolsonaro e o PT, provavelmente representado pelo ex-presidente Lula.

“É preciso ter em conta que vivemos em uma dupla opção, entre o PT e o anti-PT. Nunca existiu 3ª via em todas as eleições desde 1989 e não existirá na próxima. Não vejo ninguém para isso. Entre Bolsonaro e o PT, não tenho a menor dúvida de ficar com Bolsonaro. Qualquer opção é melhor que a volta do PT”, disse.

Sobre o processo que levou ao impeachment de Dilma Rousseff (PT) em 2016, Cunha afirmou que guarda mágoas do ex-presidente Michel Temer (MDB). Também acusou o PSDB de traição.

“Eu relato no livro o papel de Temer com relação a mim, que não foi correto. Não poderia esperar nada diferente dele, pois sua personalidade é fraca. Leiam e tirem suas conclusões. Quanto ao PSDB, eles se aproveitavam da situação em todos os momentos. Eles me usaram no processo como bucha de canhão. É evidente que fui traído por alguns”, declarou.

Blog do Magno 

abr 18
domingo
21 47
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
90 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.865.852 VISITAS