A nova presidente da Caixa Economia Federal, Daniella Marques Consentino, defende que as investigações sobre as denúncias de assédio sexual dentro da instituição sejam tratadas com rigor, independência e credibilidade. Em entrevista ao programa ‘Os Pingos nos Is’, da Jovem Pan News, nesta segunda-feira, 4, a economista e braço direito de Paulo Guedes afirmou que recebeu “apoio total” da presidência da República para conduzir apuração isenta. “Os indícios e denúncias são sérios. Os fatos são graves, mas temos que ter responsabilidade para apurar com critério”, defendeu Daniella Marques, reforçando que não interessa a exposição de ninguém. “Repito: isso envolve pessoas”, reforçou. Para que o trabalho seja possível, a nova presidente afirmou que será instalado um canal de diálogo para funcionárias da instituição financeira, com funcionamento contínuo e formação multidisciplinar, envolvendo órgãos externos como Tribunal de Contas da União e Advocacia-geral da União.

Foto: iStock

O presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, projeta que as prefeituras podem ter um impacto fiscal de R$ 73 bilhões se medidas atualmente em tramitação forem aprovadas pelo Legislativo, pelo Judiciário ou pelo Executivo. Deu como exemplo o projeto que limita a tributação do ICMS e a reforma do Imposto de Renda, que juntos custariam R$ 20,4 bilhões às prefeituras. As informações são do portal Poder360.

Em conversa com jornalistas, hoje, Ziulkoski disse que o número reforça a necessidade de os políticos em Brasília refletirem sobre os efeitos que as decisões deles podem ter sobre a população.

O executivo afirma que as prefeituras são responsáveis pela prestação da maior parte dos serviços aos brasileiros, como educação, saúde e segurança. Ao tomar certas decisões, segundo ele, os municípios perdem a capacidade de cumprir com suas funções mais básicas. “Quando fala que a eleição custa R$ 5 bilhões, quem é que paga?”, questionou.

Somados, os projetos de lei que afetam as cidades, as possíveis decisões do Judiciário em projeções no Supremo Tribunal Federal e decretos do Executivo, representam um risco fiscal de R$ 234,2 bilhões às prefeituras.

O Presidente Jair Bolsonaro (PL) disse nessa sexta-feira (1º) que os preços dos combustíveis estão diminuindo na maioria dos Estados brasileiros. Em compromisso oficial em Feira de Santana (BA), criticou governadores do Nordeste por questionarem no Supremo Tribunal Federal a lei que limita a cobrança do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadoria e Serviços).

“Eu perguntaria a vocês: estão gostando da baixa dos combustíveis? Há pouco, me culpavam pelo aumento. Quando baixa, muitos se calam. É um trabalho nosso. Começou com o governo federal abrindo mão de seus impostos”, disse.

Segundo o presidente, os chefes de Executivo local da região querem “extorquir” os brasileiros. “Não se preocupam com sua população, querem arrecadar de vocês cada vez mais, extorquir o contribuinte brasileiro. Doze governadores entraram na justiça. Desses 12, todos os 9 do Nordeste, inclusive o da Bahia. Mas a força da lei se fará presente. Essa redução se fará de uma forma ou de outra”.

Com isso, estados e o Distrito Federal estão impedidos de cobrar alíquota superior a 17% ou 18%.

Portanto, a partir da segunda-feira (04), os preços deverão sofrer reduções:

Gasolina: redução de R$ 1,03 por litro

Diesel: redução de R$ 0,17 por litro

GLP: redução de R$ 0,40 por quilo (num botijão de 13 quilos , a redução deve ser de R$ 5,20)

Poder 360

O governo do Rio Grande do Norte anunciou nesta sexta-feira (1º) que vai reduzir para 18% a alíquota de ICMS cobrada sobre combustíveis, gás natural, energia elétrica e comunicações. De acordo com a Secretaria Estadual de Tributação, um decreto será publicado no Diário Oficial do Estado com a regulamentação da lei 194/2022, que determinou a redução das taxas.

A Lei Complementar 194/2022, que limita a 18% a cobrança do imposto em combustíveis, energia elétrica, comunicações e transporte coletivo, foi publicada no Diário Oficial da União no dia 23 de junho. O presidente Jair Bolsonaro (PL) vetou o pagamento de uma compensação financeira para estados, que terão perda de arrecadação.

Atualmente, a alíquota de ICMS sobre gasolina no Estado é 29%. A alíquota sobre o diesel já é 18%. Na prática, porém, as cobranças já estavam reduzidas porque o preço médio para cálculo da taxa está congelado desde novembro de 2021. Com isso, a alíquota real está em 24% para a gasolina e 14% para o diesel.

A redução do ICMS é uma tentativa de diminuir o preço dos combustíveis na bomba. Na semana passada, o preço médio da gasolina comum chegou a R$ 7,89 no Rio Grande do Norte. O Rio Grande do Norte vinha sendo cobrado para fazer a redução do ICMS. Na semana passada, o Estado se juntou a outros e ingressou com ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para anular os efeitos da lei.

Na ação, os governadores afirmam que a lei representa um intervencionismo sem precedentes da União nos demais entes subnacionais, por meio de desonerações tributárias. Eles acusam o governo de querer resolver o problema da espiral inflacionária no País com um truque de “passe de mágica”.

“O truque a ser tirado da cartola não é um coelho, mas uma bomba prestes a explodir no colo de Estados, DF e municípios”, diz o texto.

Confira a nota:
NOTA À IMPRENSA

“Sobre a implementação da Lei Complementar Nº 194/2022 no Rio Grande do Norte, a Secretaria Estadual de Tributação (SET-RN) informa que a legislação será regulamentada, de forma equiparar as alíquotas de ICMS incidentes sobre as operações com combustíveis, gás natural, energia elétrica e comunicações à alíquota geral vigente no RN. Será publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) um decreto estadual, promovendo a adequação, em caráter extraordinário, de forma a permitir a regulamentação da aplicação da alíquota de 18% sobre os referidos produtos e serviços no estado. A redução de alíquota se dará a partir da vigência da referida Lei Complementar. Ou seja, terá efeito retroativo a partir de 23 de junho.“

Secretaria de Tributação do Rio Grande do Norte

98 FM

O plenário do Senado aprovou nesta quinta-feira (30) o primeiro turno da proposta de emenda à Constituição (PEC) que cria um auxílio financeiro a caminhoneiros e taxistas e reajusta os valores do Auxílio Brasil e do Auxílio Gás. O valor a ser gasto pelo governo federal em prol dos benefícios é estimado em R$ 41,2 bilhões. Ainda falta a análise em segundo turno. Na sequência, a matéria segue para a análise da Câmara dos Deputados. De acordo com a proposta, será instituído um auxílio mensal aos caminhoneiros no valor de R$ 1.000 mensais, entre julho e dezembro deste ano. O benefício deve custar R$ 5,4 bilhões e pode beneficiar quase 900 mil profissionais. Para evitar o recebimento indevido do voucher, somente transportadores registrados como autônomos no Registro Nacional de Transportadores Rodoviários de Cargas (RNTRC) até 31 de maio de 2022 farão jus ao benefício.

Os microempreendedores individuais (MEI) têm até esta quinta-feira (30) para acertar as contas com o Leão. Acaba hoje o prazo de entrega da Declaração Anual Simplificada para o Microempreendedor Individual (DASN-MEI).

A DASN-MEI deve ser entregue mesmo por quem enviou a Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física, cujo prazo acabou em 31 de maio. Deve entregar o documento quem atuou como MEI em qualquer período de 2021. Quem se tornou microempreendedor individual em 2022 só deve preencher a declaração em 2023.

Caso o profissional autônomo esteja encerrando as atividades como MEI, também deve enviar o documento. Nesse caso, é preciso escolher a opção Declaração especial. A DASN-MEI está disponível na página do Simples Nacional na internet.

De acordo com dados do Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados  divulgados nessa terça-feira (28), pelo Ministério do Trabalho e Previdência, Mossoró conseguiu um excelente desempenho na geração de empregos durante o mês de maio deste ano. O município alcançou o primeiro lugar em números absolutos.

Dos 3.519 empregos gerados no mês de maio no Estado, em Mossoró foram contabilizados 1.205 empregos, chegando ao um total de 34,2% dos empregados em todo o Rio Grande do Norte. Um crescimento de 2,11% no estoque de empregos da cidade, passando de 57.206 em abril para 58.411 no mês de maio. Natal ficou em segundo lugar com 1.016 empregos gerados, equivalente a 28,9% dos empregos em todo RN.

“Importante que se destaque os três Grupamentos que mais contribuíram para a expansão recorde do emprego na cidade, que proporcionaram crescimento do estoque de empregos, em taxas bem superiores à taxa de crescimento da economia nacional como um todo, refletindo aqui um crescimento destacado em terras mossoroenses”, ressaltou o secretário da pasta, Franklin Filgueira.

O setor que mais se destacou com o maior número de empregabilidade foi de Serviços, que teve um crescimento relacionado pelo impacto dos investimentos que a Prefeitura promoveu na realização do Mossoró Cidade Junina 2022.

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, enviou nesta quarta-feira (29) uma carta ao presidente Jair Bolsonaro (PL) com pedido de demissão. Ele foi acusado de assédio sexual. Segundo ele, a situação é “cruel, injusta e desigual”. Negou que tenha praticado assédio com funcionários. “As acusações noticiadas não são verdadeiras! Repito: as acusações não são verdadeiras e não refletem a minha postura profissional e nem pessoal”, disse. “Tenho a plena certeza de que estas acusações não se sustentarão ao passar por uma avaliação técnica e isenta”, declarou. Para contornar a situação, o governo decidiu indicar uma mulher para o cargo. Daniella Marques, 42 anos, secretária de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia, deve ser nomeada para substituir Pedro Guimarães na presidência da Caixa.
29
jun

Devolução

Postado às 16:25 Hs

Os consumidores de energia elétrica terão aumentos menores nas contas de luz. O presidente Jair Bolsonaro sancionou, sem vetos, a Lei 14.385, publicada ontem(28) no Diário Oficial da União.

Aprovado pela Câmara dos Deputados no início do mês, o texto estabelece a devolução do Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), imposto estadual, incluído na base de cálculo do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins), tributos federais.

A lei alterou as normas da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para agilizar a devolução dos valores cobrados a mais no PIS/Cofins. A devolução será feita por meio de aumentos menores nas tarifas de energia.

Em 2017, o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou a exclusão do ICMS do preço que serve como base de cálculo do PIS/Cofins. A corte entendeu que havia dupla tributação (cobrança de um mesmo imposto duas vezes). Em 2021, o STF definiu o alcance da medida, que reveria ser retroativa a 15 de março de 2017.

Foto: Washington Costa

O presidente Jair Bolsonaro escolheu uma mulher para assumir a presidência da Caixa Econômica Federal no lugar de Pedro Guimarães, acusado por um grupo de funcionárias do banco de assédio sexual.

A escolhida foi Daniella Marques. Considerada o “braço direito” do ministro Paulo Guedes, ela comanda, desde fevereiro de 2022, a Secretaria de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia.

A expectativa é que Guimarães deixe o cargo ainda nesta quarta-feira (29/6), um dia após o Metrópoles revelar as denúncias de assédio sexual, que já estão sendo apuradas pelo Ministério Público Federal.

Leia mais: Ministério Público investiga presidente da Caixa por assédio sexual

Quem é Daniella Marques
Formada em administração pela PUC do Rio de Janeiro, a nova presidente da Caixa tem vasta experiência no mercado financeiro, onde atuou por 20 anos antes de entrar no governo.

Ela foi sócia de Guedes na Bozano Investimentos, também na capital fluminense. Deixou a gestora em 2019 para ir trabalhar com o ministro da Economia no governo, inicialmente como assessora especial.

Metrópoles

A última parcela do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) deste mês será de R$ 3.624.542.884,51, repassada na próxima quinta-feira, 30 de junho. Com a retenção de 20% do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), as prefeituras ficam com R$ 2.899.634.307,61. Desde valor 1% vai para o Programa de Integração Social e o Programa de

Foto: Agência Brasil

Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) e 15% deve ser aplicado em saúde.

O terceiro decêndio do FPM representa a parte dos Municípios na arrecadação dos Impostos de Renda e Sobre Produtos Industrializados (IR e IPI) entre os dias 11 e 20 do mês. A partir dos dados da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), levantamento da Confederação Nacional de Município (CNM) indica que tanto essa última transferência como o mês fecharam respectivamente positivos, 29,73% e 34,26% maiores, em comparação com 2021.

Nos dois últimos anos, essa última do mês de junho a parcela foi de R$ 2,3 e R$ 2,7 bilhões, mas, com a inflação, o crescimento registrado reduziu de 29,73% para 16,73%. A soma do mês fechada em R$ 13,8 bilhões também teve impacto inflacionário relevante, pois em 2020 e 2021, os Municípios receberam R$ 6,2 e R$ 10,2 bilhões de FPM. Contudo, quando se aplica a inflação do período, o crescimento mensal diminuiu de 34,26% para 20,80%, do ano passado para este ano.

Além de acompanhar as transferências constitucionais, uma projeção sobre o 1% adicional do FPM de julho de 2022 deve ser disponibilizada em breve. Em relação ao FPM, para o segundo semestre, a CNM chama atenção para o cenário mundial de inflação elevada e de graves impactos causados pela guerra da Rússia contra a Ucrânia. Mesmo que os dois últimos anos sejam de repasses maiores, a inflação e a instabilidade econômica devem suscitar prudência e cuidado com a gestão.

CNM de Notícias

A população abaixo da linha de extrema pobreza aumentou 7,9% de 2020 para 2021 no Rio Grande do Norte, o que significa o maior aumento percentual em um ano entre os estados do Brasil. É o que aponta a pesquisa sobre pobreza monetária que foi divulgada pelo Instituto Mobilidade e Desenvolvimento Social (IMDS) neste mês de junho.

De acordo com o relatório da pesquisa, 14,9% da população potiguar vive abaixo da linha da extrema pobreza. Em 2021, a população estimada do Rio Grande do Norte , segundo o IBGE, era de 3.560.903 habitantes. Ou seja, mais de 500 mil potiguares vivem abaixo da linha da extrema pobreza.

Nos critérios avaliados na pesquisa, está nessa situação a população que vive em área urbana com menos de R$ 198,05 e quem vive na área rural com menos de R$ 176,48 – os valores mudam de acordo com a região e cidades do Brasil.

No Rio Grande do Norte, o aumento de 7,9% foi o maior do país ao lado do Maranhão. Em 2020, a pesquisa aponta que o estado tinha 6,9% da população abaixo da extrema linha de pobreza, chegando a 14,9% em 2021.

Com o nível atual, o RN é o 12º na pior situação no ranking entre os estados. No comparativo com 2019, o crescimento é menor, já que naquele ano o estado tinha 12,9% da população nessa situação – 2% abaixo de 2021.

Linha da pobreza
A população abaixo da linha da pobreza também aumentou no estado entre 2020 e 2021, segundo a pesquisa do IMDS. Ao todo, 34,5% da população do RN está nessa situação, sendo o 13º pior entre os estados brasileiros. É considerado abaixo da linha da pobreza no estado a população que, em área urbana, tem abaixo de R$ 396,09 para viver e, em área rural, abaixo de R$ 352,96.

Em 2020, o relatório apontava que 24% da população do estado estava abaixo da linha da pobreza – o aumento foi de 10,5% – o terceiro maior em todo o Brasil, atrás de Maranhão (11,5%) e Sergipe (12,5%). No comparativo com 2019, o aumento, no entanto, foi menor. Naquele ano, o estado tinha 30,9% da população nessa situação.

G1 RN

Foto: MICHEL JESUS/CÂMARA DOS DEPUTADOS

A expectativa que o governo e o Centrão têm sobre Caio Paes de Andrade é alta. É muito mais do que apenas não reajustar o preço dos combustíveis até 30 de outubro, dia em que o brasileiro votará para presidente da República no segundo turno. As informações são do colunista Lauro Jardim, do O Globo.

O que essa turma espera do novo presidente da Petrobras é uma fórmula que faça o preço dos combustíveis diminuir nos postos, assim como o gás de cozinha nos revendedores. E num prazo rápido, pois faltam três meses para a eleição, Jair Bolsonaro está em segundo lugar nas pesquisas e a população precisa perceber logo uma queda nos preços.

Essa é a “nova dinâmica” que Bolsonaro aguarda. Era esse o sentido de sua declaração dada ontem, embora não tenha descido a detalhes (“Pode ter certeza, hoje o Caio está tomando posse lá na Petrobras, teremos uma nova dinâmica também na questão dos combustíveis no Brasil”).

Empurrar um eventual reajuste com a barriga é mais fácil, embora não seja tão simples assim: se o preço do barril de petróleo explodir e não baixar por semanas, Paes de Andrade será pressionado de todos os lados para seguir a política de paridade de preços internacionais, que, afinal, continua vigorando na Petrobras apesar do mau humor do governo e do Centrão.

De qualquer forma, essa parte do que deseja o governo é factível. Já baixar o preço na bomba é uma mágica que, se existe, ninguém na equipe econômica consegue explicar como seria.

O pior momento da inflação no Brasil já passou, disse nesta segunda-feira (27) o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, destacando que o Brasil está muito perto de finalizar todo o trabalho de elevação de juros para domar a alta de preços. No Fórum Jurídico de Lisboa, Campos Neto disse que as ferramentas do Banco Central vão frear o processo inflacionário, repetindo que grande parte do trabalho do BC já foi feito. “O Brasil tem uma memória de inflação muito maior e mecanismos de indexação muito mais vivos, isso denota uma preocupação maior para o Brasil. A gente vê que todos os países estão caminhando, subindo juros, o Brasil já está muito perto de ter feito o trabalho todo, alguns países estão no meio do caminho”, disse. Há duas semanas, o Banco Central subiu a taxa Selic em 0,5 ponto percentual, a 13,25% ao ano, e disse que antevê um novo ajuste, de igual ou menor magnitude, na reunião de agosto.

O Comitê de Elegibilidade da Petrobras aprovou, nesta sexta-feira (24), a indicação de Caio Mário Paes de Andrade para assumir a presidência da empresa por maioria. Agora, o Conselho de Administração precisa convocar uma assembleia-geral extraordinária para confirmar o novo presidente.

Andrade é formado em comunicação social pela Universidade Paulista, pós-graduado em administração e gestão pela Universidade Harvard e mestre em administração de empresas pela Universidade Duke. Ele foi escolhido no fim de maio para comandar a Petrobras no lugar de José Mauro Ferreira Coelho, que renunciou ao posto na segunda-feira (20).

Foto: MICHEL JESUS/CÂMARA DOS DEPUTADOS

O Comitê de Elegibilidade é formado por Francisco Petros e Luiz Henrique Caroli, membros do Conselho de Administração e do Comitê de Pessoas, e por Ana Silvia Matte e Tales Bronzato, membros externos do Comitê de Pessoas. Marcelo Mesquita, eleito pelos acionistas minoritários detentores de ações preferenciais, também participará do processo de análise da indicação.

Enquanto isso, Fernando Borges é o presidente interino da estatal. Ele é diretor-executivo de Exploração e Produção e foi nomeado pelo Conselho de Administração em decorrência da vacância na presidência da companhia.

Em caso de aprovação do nome de Andrade pelo Conselho de Administração, será o quarto presidente da Petrobras na gestão de Jair Bolsonaro. Antes dele, comandaram a estatal: José Mauro Ferreira Coelho, Joaquim Silva e Luna e Roberto Castello Branco.

R7
Um estudo divulgado nesta sexta-feira (24), pelo Instituto de Pesquisa Econômica (Ipea), aponta que a taxa de desemprego recuou em abril e chegou a 9,4%. O dado foi calculado pelo órgão a partir dos números trimestrais da Pesquisa Nacional por Amostral de Domicílios Contínua (Pnad), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, (IBGE). Esse é o menor nível registrado desde outubro de 2015. A análise interanual aponta que a taxa de desocupação recuou 4,9% pontos percentuais em relação a 2021. A população ocupada em abril alcançou 97,8 milhões de trabalhadores, o índice mais alto desde o início da PNAD, em 2012. A força de trabalho cresceu 3,7% de janeiro e abril e atingiu 109,1 milhões de pessoas, maior contingente já apurado na pesquisa. Atualmente, segundo o trabalho, são cerca de 11 milhões de pessoas desempregadas pelo país. A retomada do emprego é classificada como generalizada: ocorre em todas as regiões, segmentos etários, educacionais e atinge todos os setores da economia. No entanto, ela é mais acelerada nas regiões Centro-Oeste e Sudeste, onde as taxas de desemprego são de 8,5% na primeira e de 11,1% na segunda.
24
jun

Hoje no Mossoró Cidade Junina / dia 24

Postado às 17:00 Hs

Polo Circo do Forró”

O “Circo do Forró”, montado ao lado da Estação das Artes, mantém a tradição com muito forró pé-de-serra. O polo movimenta o “Mossoró Cidade Junina” com o toque da sanfona, zabumba e triângulo. Em 2022, no São João mais cultural do mundo, a animação está garantida pelos artistas da terra.

Hoje /  21 h

  • Forró do Buchinho
  • Boy do Arrocha
  • No Adro da Capela de São Vicente acontece o Espetáculo Chuva de Bala no País de Mossoró as 21 h –  Conta a Resistência do Povo de Mossoró ao bando de Lampião.
  • #Anima Chuva –   Diogo Cruz

No Cidadela – 21:30h

Palco 1: Nida Lira e Banda Cadilac Vip

Palco 2: Banda Farra de Casal e Renata Falcão.

 

 Sexta- feira (24)

POLO DE CULTURA POPULAR – 17h

FESTIVAL DE BRINQUEDOS E BRINCADEIRAS

FESTIVAL DE CORDEL MIRIM

FESTIVAL DE REPENTISTA DO NORDESTE

FESTIVAL DE TEATRO DE BONECOS

# Festa de São João Batista  –  Doze Anos

# Arena Deodete Dias : 19h

CONCURSO CATEGORIA INTERESTADUAL | ESTILIZADO ADULTO

1º QUADRILHA JUNINA STREYTHO

2º GIRASSOL DO SERTÃO

3º JUNINA ARRAIA DO BAIRRO ELLERY

4º QUADRILHA JUNINA MOLEKA 100 VERGONHA

5º JUNINA BUSCAPÉ

6º PAIXÃO NORDESTINA

7º ÊTA SÃO JOÃO

8º CIA JUNINA LUME DA FOGUEIRA

9º JUNINA SANTA FÉ DE ALAGOAS

10º JUNINA BABAÇU

 

#  Na Estação das Artes :  Shows  20h – Bartô Galeno / 21:30 h – Fagner  / 23:30 h – Lagosta Bronzeada – 02 h – Felipe Grilo

A Secretaria da Receita Federal divulgou, nesta quinta-feira (23/6), que a arrecadação do governo federal com impostos, contribuições e demais receitas atingiu a marca de R$ 165,3 bilhões em maio. É o maior valor registrado para o mês desde o início da série histórica, iniciada em 1995.

O resultado representa alta de 4,1% em relação ao mesmo período do ano passado, quando a arrecadação foi de R$ 158,8 bilhões (valor corrigido pela inflação).

No acumulado deste ano, a arrecadação alcançou o valor de R$ 908,5 bilhões, o que representa um acréscimo de 9,75% na comparação com os primeiros cinco meses de 2021. Os dados também foram corrigidos pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

Em relação a abril deste ano, quando o montante arrecadado foi de R$ 195 bilhões, houve queda na arrecadação.

Segunda a Receita Federal, os números mostram, também, que o Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ) e a Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL), tributos sobre faturamento e lucro das empresas, tiveram acréscimo real de 19,4% em maio, atingindo R$ 222,7 bilhões.

“Destaca-se crescimento em todas as modalidades de apuração do lucro. Além disso, houve recolhimentos atípicos da ordem de R$ 20 bilhões, especialmente por empresas ligadas à exploração de commodities (produtos básicos com cotação internacional, como petróleo e alimentos), no período de janeiro a maio deste ano, e de 16 bilhões, no mesmo período de 2021”, informou a Receita.

Em maio, as desonerações, valor que o governo deixou de arrecadar, totalizaram R$ 10,1 bilhões, acima do registrado no mesmo mês do ano passado, de R$ 7,3 bilhões.

Metrópoles

jul 5
terça-feira
02 57
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
52 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.903.397 VISITAS