As escolas da rede pública estadual do Rio Grande do Norte retomaram as aulas presenciais na manhã desta segunda-feira (26), 495 dias após a suspensão determinada em decreto por causa da pandemia da Covid-19. As aulas foram suspensas no estado no dia 18 de março de 2020. Desde então, a rede pública seguia apenas com aulas à distância. Pela manhã, a Secretaria Estadual de Educação ainda não tinha um levantamento completo sobre quantas escolas e alunos retornaram na primeira etapa do plano de retomada – que previa retorno dos alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental e da 3ª série do ensino médio. Ao todo, o estado tem 586 escolas públicas. A expectativa do governo era de que, dos 229 mil alunos matriculados, 15 a 18 mil voltassem na primeira etapa, mas as unidades registraram poucas presenças. A direção da Escola Estadual Henrique Castriciano de Souza, em Macaíba, esperava receber cerca de 50 estudantes, mas foram apenas 19 estudantes.

O Ministro da Educação, Milton Ribeiro, defendeu nesta terça-feira (20) em pronunciamento o retorno às aulas presenciais em todo o país. “Quero neste momento conclamá-los ao retorno às aulas presenciais. O Brasil não pode continuar com as escolas fechadas gerando impacto negativo nestas e nas futuras gerações”, disse.

Reprodução

Por lei, os estados têm autonomia para decidir sobre volta às aulas na rede estadual; os municípios, na rede municipal. Ribeiro falou que o governo federal não tem autonomia sobre o tema. “O ministro da Educação não pode determinar o retorno presencial das aulas. Caso contrário, eu já teria determinado”, afirmou. Segundo ele, “a vacinação de toda a comunidade escolar não pode ser condição para a reabertura das escolas”.

Mesmo com a reabertura de vários setores econômicos, alunos da maior parte dos estados continuam sem aulas presenciais. De acordo com o levantamento da produção do Jornal da Globo, apenas dez estados reabriram as escolas da rede pública estadual e autorizaram as prefeituras a fazer o mesmo. Em outros dez estados e no Distrito Federal, o retorno dos alunos está marcado para ocorrer até o dia 17 agosto. Há ainda seis estados que sequer definiram uma data para a reabertura das escolas

Estados que já retomaram as aulas presenciais:

Amazonas, Espírito Santo, Paraná , Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro , Minas Gerais, Pernambuco , Santa Catarina, São Paulo  e Tocantins.

Uma resolução do CNE (Conselho Nacional de Educação) avalia a necessidade do retorno presencial das aulas como algo “urgente e indispensável para assegurar o direito à educação de todas as crianças e jovens do país”. Levantamento do UOL apontou que pelo menos oito estados e o Distrito Federal pretendem ampliar as aulas presenciais em agosto.

No documento, o CNE traz novas sugestões para a educação durante a pandemia. Uma delas é a possibilidade de as escolas aderirem ao contínuo curricular no próximo ano, ou seja unir os currículos de 2021 e de 2022. O parecer aguarda ainda homologação do MEC (Ministério da Educação), o que não tem prazo para acontecer.

Além disso, o texto do conselho traz dados de como o fechamento das escolas impactou na aprendizagem dos estudantes. Segundo a pesquisa, em média, a cada ano da fase de alfabetização as crianças agregam 4 pontos de aprendizagem. Serão necessários mais de 11 anos para recuperar a aprendizagem perdida.

Para a presidente do CNE, Maria Helena Guimarães de Castro, a grande mudança do parecer em relação aos divulgados no ano passado é o cenário da pandemia no país. “Agora temos um controle maior, com 20% da população totalmente imunizada, quase 50% já tomou a primeira dose e o avanço da imunização dos profissionais da educação. Tudo isso indica uma situação de maior segurança”, disse.

Busca ativa de alunos

Um dos grandes desafios para o segundo semestre nos estados e municípios que terão retorno presencial é engajar alunos que abandonaram as atividades escolares durante a pandemia. Para a presidente do CNE, o trabalho de busca ativa deve começar desde agora.

Dados do Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) mostram que cerca de 5,5 milhões de crianças e adolescentes ficaram sem acesso à educação em 2020. Ao todo, 80% dos alunos em idade escolar, entre 6 e 17 anos, mesmo matriculados em escolas, não tiveram acesso ao ensino remoto ou presencial.

UOL

Em assembleia remota convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte/RN), 91% dos professores  deliberaram por não voltar às aulas presenciais na rede estadual de educação. Pelo planejamento da Secretaria, publicado nesta sexta-feira (16), às escolas estaduais começam a abrir na próxima segunda-feira (19) para planejamento e passam a receber alunos, professores e funcionários uma semana depois. As informações são do Saiba Mais – Agência de reportagem.

Segundo o texto, em assembleia ocorrida na manhã desta sexta (16), os professores não confirmaram greve, mas que continuariam a trabalhar remotamente, até que todos os trabalhadores das escolas tenham sido imunizados com a vacina contra a Covid-19.

A categoria ingressou esta semana com uma ação na Justiça contra a retomada das aulas presenciais, sem que a imunização dos trabalhadores não tenha sido concluída, mas a decisão não sairá antes da data prevista para reabertura das escolas (dia 19). Sem uma definição sobre o pedido do Sindicato, continua valendo a decisão da 2ª vara da Fazenda Pública de Natal, publicada no último domingo (11), que determina o retorno presencial na rede estadual a partir do dia 19 (segunda-feira).

Com acréscimo de informações do Saiba Mais – Agência de reportagem

O Sindicato doa Trabalhadores da Educação (Sinte) emitiu uma nota repudiando as falas do secretário Getúlio Marques (Educação) do governo Fátima Bezerra. O sindicato também destacando o tom de ameaça, como descreveu, usado pelo secretário e disse que essa não é uma atitude de um governo que se diz popular.

Reprodução

Confira nota na íntegra

SINTE/RN repudia declarações do secretário Getúlio Marques em rádio de Natal

O SINTE/RN repudia as declarações do secretário estadual de educação, professor Getúlio Marques, dadas em entrevista a um programa de rádio nesta quinta-feira (15) e consequentemente repercutidas em diversos blogs do Estado.

Na ocasião, quando indagado sobre a retomada das aulas presenciais da Rede Estadual, em tom visivelmente ameaçador, o chefe da Secretaria Estadual de Educação (SEEC) afirmou que vai tomar “providências legais” caso os professores não voltem para os locais de trabalho. Para nós, que há anos lutamos em defesa da educação, ficou clara a disposição do Secretário de acionar os meios administrativos para punir quem ousar resistir.

Por conhecer o caráter democrático de Getúlio Marques, o SINTE/RN recebeu com surpresa as falas do Gestor. Por isso, vem a público fazer alguns esclarecimentos:

1º) Não ocorreu nenhum acordo ou compromisso entre o SINTE/RN e a SEEC para o retorno às aulas presenciais sem a imunização completa dos profissionais da educação. Se a “quebra de confiança” existiu, não foi por parte do Sindicato.

2º) O SINTE/RN participa de um Comitê que teve a tarefa de elaborar um Plano de Retomada Segura e Gradual das Aulas Presenciais, baseado nos indicadores epidemiológicos, na biossegurança, na vulnerabilidade social dos alunos e na vacinação.

3º) Em todas as conversas e audiências o SINTE/RN marcou presença afirmando a necessidade da vacinação completa para que o retorno presencial aconteça. Essa afirmação foi reiterada, inclusive na última audiência convocada pelo Secretário para comunicar as discussões judiciais acerca do pretenso retorno.

4º) O SINTE/RN sempre reafirmou a decisão tirada em assembleias de retornar às aulas presenciais depois da imunização completa, o que também é uma convicção da sua diretoria.

5º) Os trabalhadores e trabalhadoras em educação são fortes, unidos e aguerridos. Portanto, ameaçar a categoria com medidas administrativas não surtirá efeito nem influenciará nas nossas decisões. Juntos, profissionais e dirigentes do SINTE/RN, lutarão na Justiça até a última instância e persistiremos na luta sindical.

6º) As escolas públicas do RN (estaduais e municipais) ainda não dispõem de merenda, a grande maioria não passou por qualquer adequação estrutural para a retomada. Ora, sabe-se que muitas sequer dispõem de janelas para garantir a circulação de ar limpo. Portanto, por que precipitar o retorno às atividades presenciais?

Este perfil de relação, onde existe ameaça e confusão de informações, não cabe em um governo popular. Por isso, registramos nossa indignação e alertamos que a propulsão deste conflito interessa tão somente ao sádico desejo de setores ultraconservadores da sociedade.

Reafirmamos, por fim, a posição da categoria, tirada em diversas assembleias virtuais de dezembro para cá: aula presencial somente após a imunização completa. Assim, continuaremos à disposição do trabalho remoto, mantendo a mesma dedicação, trabalhando mais que a carga horária e bancando equipamentos e internet. Esperamos que o Secretário Estadual de Educação, que sempre dialogou com este Sindicato, repense seu posicionamento e redirecione as ações para o caminho do diálogo profícuo.

SINTE/RN – 15 de julho de 2021

14
jul

Inscrições do Enem terminam hoje

Postado às 10:24 Hs

Termina hoje (14) às 23h59 o prazo para inscrição no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021. Os interessados em participar do exame devem acessar a Página do Participante, no site do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

A taxa de inscrição para os não isentos é de R$ 85. O pagamento deve ser feito por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU Cobrança) até o dia 19 de julho.

Provas

As provas do Enem 2021 serão aplicadas nos dias 21 e 28 de novembro, tanto a versão digital quanto a impressa. As duas versões terão a mesma estrutura de prova: quatro cadernos de questões e a redação.

Cada prova terá 45 questões de múltipla escolha, que, no caso do Enem Digital, serão apresentadas na tela do computador. Já a redação será realizada em formato impresso, nos mesmos moldes de aplicação e correção da versão em papel. Os participantes receberão folhas de rascunho nos dois dias.

No primeiro dia, serão aplicadas as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, e ciências humanas e suas tecnologias, além da redação. A aplicação regular terá cinco horas e 30 minutos de duração.

No segundo dia, as provas serão de ciências da natureza e suas tecnologias, e matemática e suas tecnologias. Nesse caso, a aplicação regular terá cinco horas de duração.

Agência Brasil

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinte) vai recorrer da decisão da 2ª vara da Fazenda Pública de Natal que determinou o retorno das aulas presenciais.
A entidade defende que isso só ocorra após a imunização completa dos profissionais da educação contra a Covid-19. O Sinte vai recorrer à Justiça para garantir a manutenção das aulas remotas até a imunidade completa.
Nos próximos dias e considerando a resposta do Governo acerca da decisão judicial sobre o retorno das atividades presenciais nas escolas, o Sindicato convocará uma Assembleia da categoria para discutir mais uma vez a questão e traçar estratégias de mobilização. Não está descartada a convocação de uma greve. Diante da situação atual, o Sinte afirma que se reunirá com sua Assessoria Jurídica para levantar medidas cabíveis.

 

Após um pedido de cumprimento de sentença feito pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), a Justiça potiguar confirmou a retomada das aulas presenciais na rede pública de ensino do Estado para o próximo dia 19 de julho. A decisão da 2ª vara da Fazenda Pública de Natal foi publicada neste domingo (11). A Justiça, também acatando pedido formulado pelo MPRN, alterou o prazo entre as fases de abertura proposto no Plano de Retomada apresentado pelo Governo do Estado, que caiu para 14 dias. Esse retorno às aulas será de forma híbrida, gradual e segura. O pedido de cumprimento de sentença foi proposto pelo MPRN em desfavor do Estado devido ao não cumprimento do acordo homologado pela 2ª vara da Fazenda Pública de Natal.

As aulas presenciais na rede pública do Rio Grande do Norte serão retomadas no próximo dia 19. A informação foi confirmada na noite desta segunda-feira 5 pelo titular da pasta, Getúlio Marques.

“O retorno das atividades presenciais nas escolas da rede estadual está previsto para o dia 19 deste mês. Essa data foi encaminhada, pela SEEC, à Justiça Estadual em audiência de conciliação com o Ministério Público na última quarta-feira. O retorno se dará de forma híbrida, gradual e facultativa e acontecerá em pactuação com a União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime)”, pontuou.

O secretário atribui o retorno à queda no número de casos de Covid, assim como uma queda na taxa de ocupação de leitos críticos em todo estado que, nesta segunda, atingiu um percentual abaixo de 60%.

O gestor reafirma que todos os protocolos sanitários serão cumpridos, onde a parte de logística está em fase de conclusão. “No momento em que vivemos uma melhoria nos índices da pandemia no RN, a retomada das aulas presenciais atenderá todos os protocolos de biossegurança estabelecidos junto ao comitê científico da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sesap)”.

Com a melhora nos índices de transmissibilidade e assistencial do Estado em face da pandemia de Covid-19, o Governo do RN já estipula possíveis datas para o retorno das aulas presenciais na rede estadual de ensino. O calendário a ser firmado em pactuação com a União dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e a Justiça Estadual deverá ser formalizado nesta semana e as datas possíveis para a volta são 19 ou 26 de julho. De acordo com o secretário estadual de Educação, Getúlio Marques, a Secretaria de Estado da Educação e da Cultura (SEEC) está resolvendo os detalhes finais para anunciar o retorno, como merenda e transporte dos alunos.

“O planejamento é que nosso retorno aconteça na segunda quinzena de julho, só falta definir se será no dia 19 ou no dia 26. Estamos dependendo de processos internos, como transporte, merenda, porque o retorno está sendo pactuado junto à Undime. Estamos planejados para a volta, mas contamos com essa necessidade dos contratos com os transportes, que são feitos pelas prefeituras, num convênio conosco, e a parte de merendas, que é um repasse que fazemos para as escolas. Mas tem a burocracia interna da compra em cada um dos setores”, explica.

Tribuna do Norte

02
jul

Preparatório do ENEM

Postado às 16:20 Hs

O IFRN Natureza é um projeto criado pelos professores do IFRN com método exclusivo e gratuito de ensino preparatório para a prova do ENEM.

O curso preparatório tem foco no bom desempenho do aluno na área de ciências da natureza e na sua aprovação para o ingresso nas universidades federais.

As aulas iniciaram no mês de junho e acontecem às 19:00 horas no canal do You Tube em todas as terças, quartas e quintas, respectivamente com as disciplinas de Física, Biologia e Química.

O IFRN Natureza oferece aulas, dicas e resoluções de exercícios dos assuntos que caem no ENEM. Para participar basta: se inscrever no canal e seguir o link que está anexado no nosso perfil do instagram.

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) inicia, nesta quarta-feira (30), as inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021.

Os interessados poderão se inscrever na Página do Participante, até 14 de julho. A taxa de inscrição é de R$ 85 e o pagamento deve ser feito por aqueles que não estão isentos, por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU Cobrança).

Os resultados finais das solicitações de isenção foram divulgados pelo Inep, no dia 25 de junho, e estão disponíveis na Página do Participante.

Os interessados em fazer o Enem 2021 deverão realizar a inscrição no exame, isentos ou não. O Inep preparou um passo a passo para ajudar na inscrição. Para isso, basta acessar a Página do Participante, no endereço eletrônico enem.inep.gov.br.

Provas

As provas do Enem 2021 serão aplicadas nos dias 21 e 28 de novembro, tanto a versão digital quanto a impressa. As duas versões também terão a mesma estrutura de prova: quatro cadernos de questões e a redação.

Cada prova terá 45 questões de múltipla escolha, que, no caso do Enem Digital, serão apresentadas na tela do computador. Já a redação será realizada em formato impresso, nos mesmos moldes de aplicação e correção da versão em papel. Os participantes receberão folhas de rascunho nos dois dias.

No primeiro dia, serão aplicadas as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, e ciências humanas e suas tecnologias, além da redação. A aplicação regular terá cinco horas e 30 minutos de duração.

No segundo dia, as provas serão de ciências da natureza e suas tecnologias, e matemática e suas tecnologias. Nesse caso, a aplicação regular terá cinco horas de duração.

Agência Brasil

O Ministério da Educação (MEC) publicou nesta segunda-feira (28) no Diário Oficial da União os editais com datas e regras para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), o Programa Universidade para Todos (Prouni) e Financiamento Estudantil (Fies).

Os candidatos que fizeram o Enem 2020, em janeiro último, poderão usar as notas pela primeira vez. Isso porque, na seleção do 1º semestre desses processos, foram aceitas notas de edições anteriores.

Os desempenhos dos candidatos no Enem 2020 foram divulgados em março, após a abertura dos editais dos programas de acesso ao ensino superior. O atraso ocorreu devido ao adiamento do Enem, por causa da pandemia.

O Prouni e o Sisu só aceitarão as notas do Enem 2020. A edição teve alto índice de abstenção, mais da metade dos candidatos não foram fazer as provas. O edital do Fies prevê o uso das notas do Enem de 2010 a 2020.

Em maio, a pasta já havia divulgado as datas de previsão de abertura das inscrições. Os editais, agora, confirmam a informação.

Confira abaixo as datas:

Prouni: de 13 a 16 de julho

Fies: de 27 a 30 de julho

Sisu: de 3 a 6 de agosto

Embora em maio o MEC tenha informado o prazo de abertura das vagas remanescentes do Fies, o Diário Oficial desta segunda não traz informações sobre este processo específico. A previsão do ministério é que o processo ocorra de 8 a 10 de setembro e de 27 a 29 de outubro.

# Prouni

O Prouni oferece bolsas de estudos para que estudantes possam arcar com o custo das mensalidades em universidades particulares. Há bolsas integrais, com o valor total, e parciais, de 50%.

As inscrições para o segundo semestre abrirão em 13 de julho e se encerram às 23h59 de 16 de julho. Serão aceitas somente as notas do Enem 2020.

Poderá concorrer à bolsa do Prouni quem:

Fez ensino médio em escola pública ou foi bolsista integral em escola particular

É estudante com deficiência, de escolas públicas e privadas

Não tem diploma de graduação

Fez o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020

Tirou 450 pontos na média das notas do exame

Não zerou na redação

Tem renda familiar mensal bruta por pessoa de até 1,5 salário mínimo, para bolsa integral

Tem renda familiar mensal bruta, por pessoa, de até 3 salários mínimos para bolsas parciais (50%)

Ser professor da rede pública trabalhando na educação básica – independente da renda

Após o resultado da primeira chamada, os candidatos precisarão apresentar, junto às instituições de ensino, os documentos que comprovem que se enquadram nos requisitos para concorrer ao benefício. Confira abaixo as datas anunciadas pelo MEC:

Prouni do 2º semestre de 2021:

Inscrições: 13 a 16 de julho

1ª chamada: 20 de julho

Comprovação das informações: 20 a 28 de julho

2ª chamada: 3 de agosto

Comprovação das informações: 3 a 11 de agosto

Inscrição na lista de espera: 17 e 18 de agosto no site http://siteprouni.mec.gov.br

Divulgação da lista de espera para as instituições de ensino: 20 de agosto

Comprovação das informações: 23 a 27 de agosto

# Fies

O programa de Financiamento Estudantil (Fies) oferece crédito para estudantes pagarem as mensalidades em instituições privadas com juros zero ou variados, conforme a renda do candidato. As inscrições abrem em 27 de julho e se encerram às 23h59 de 30 de julho. O programa oferece financiamento com:

Juro zero: voltado a estudantes com renda mensal familiar de um a três salários mínimos;

Juros variados (P-Fies): direcionado a alunos com renda mensal familiar de até cinco salários mínimos.

O candidato poderá usar a nota do Enem desde a edição de 2010 até a de 2020. Confira abaixo as datas confirmadas pelo edital:

Fies do 2º semestre de 2021

Inscrições: de 27 a 30 de julho

Resultados (pré-selecionados): 3 de agosto

Complementar inscrição: 4 a 6 de agosto, no site http://fies.mec.gov.br

Convocação da lista de espera: 4 a 31 de agosto (quem não foi pré-selecionado na chamada única é automaticamente incluído na lista de espera).

# Sisu

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) usa a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para selecionar estudantes para vagas em universidades públicas. Mas, por causa da pandemia, o Sisu do primeiro semestre abriu antes da realização do Enem 2020 (que foi feito em março). Os candidatos puderam usar as notas de outras edições do exame.

No segundo semestre, a seleção abrirá em agosto. Nesta etapa, os candidatos só poderão usar as notas do Enem 2020. Para isso, o candidato não poderá ter zerado na redação nem ter participado da edição como “treineiro”.

Confira abaixo o calendário previsto:

Sisu do 2º semestre de 2021

Inscrição: 3 a 6 de agosto por meio do site http://sisu.mec.gov.br

Resultado: 10 de agosto

Período de matrícula: 11 a 16 de agosto

Inscrição na lista de espera: 10 a 16 de agosto

A divulgação da lista de espera por turno, curso e modalidade de concorrência deverá ser feita pelas instituições de ensino. O edital prevê que é responsabilidade do candidato acompanhar as páginas eletrônicas das instituições para não perder os prazos.

G1

Foto: Cadu Rolim / Agência O Globo

Nesta sexta-feira (25) sai a resposta final a quem teve negado o pedido de isenção da taxa do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e apresentou recurso ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para reavaliação.

O resultado pode ser checado na Página do Participante, no endereço https://enem.inep.gov.br/participante.

Quem não teve a isenção aprovada terá que pagar a taxa de inscrição do Enem, que é de R$ 85.

O Inep alerta que, mesmo candidatos que tiveram a isenção aprovada precisam se inscrever no exame. As inscrições abrem em 30 de junho e seguem até 14 de julho.

A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap) informou em nota nessa quinta-feira(24) que todos os profissionais da Educação do Rio Grande do Norte que ainda não foram imunizados devem ir às unidades de saúde mais próximas até o dia 30 de junho, para tomar a primeira dose da vacina contra a Covid-19.

Segundo o órgão, em reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), realizada nessa quinta-feira (24), ficou pactuado que os municípios do RN deverão realizar um mutirão, de modo a garantir que todos os trabalhadores da Educação sejam vacinados até o final deste mês.

Além disso, ficou aprovada na CIB a imunização dos trabalhadores do Sistema Único de Assistência Social (SUAS)

As obras e serviços em unidades de educação infantil e escolas da rede municipal de ensino seguem em ritmo acelerado. O mutirão iniciado em abril visa proporcionar melhorias nas estruturas físicas dos prédios municipais contemplados com as reformas e manutenções. A iniciativa é da Prefeitura de Mossoró, numa ação conjunta da Secretaria de Infraestrutura, Meio Ambiente, Urbanismo e Serviços Urbanos (SEIMURB) e da Secretaria Municipal de Educação (SME).

As equipes da Secretaria de Infraestrutura começaram os trabalhos pela Escola Municipal Antônio Fagundes, bairro Aeroporto, passando pela Escola Municipal José Benjamim, no Planalto Treze de Maio, percorrendo outras instituições da zona Urbana e ainda contemplando prédios localizados em comunidades rurais do município.

Fotos: Wilson Moreno

Na Escola José Benjamim, na zona Leste de Mossoró, as obras contemplam melhorias em acessibilidade, iluminação, cobertura e banheiros. Uma reforma ampla que também contempla combate a incêndios e catástrofes. Além disso, a quadra esportiva do equipamento também passará por obras. Trata-se de uma reforma geral da escola com um investimento de 678 mil reais, ofertando aos alunos e servidores, ou seja, comunidade escolar, um ambiente adequado e agradável para o ensino e aprendizagem.

No início do ano, a Prefeitura de Mossoró realizou levantamento nas escolas e unidades de educação infantil que necessitavam de obras. A secretaria de Educação mapeou o plano de necessidades das escolas do município e apresentou à Secretaria de Infraestrutura. O município encontrou diversos prédios com problemas de acessibilidade, infiltrações e banheiros precários.

Fotos: Wilson Moreno

A Prefeitura trabalha com cartas de manutenção priorizando serviços essenciais (hidráulicos, elétricos e de retelhamento).

Fonte: Assessoria

A Prefeitura de Mossoró, através da Secretaria Municipal de Educação, abriu processo seletivo simplificado com 279 vagas para contratação e formação de cadastro reserva de professores e supervisor pedagógico. O edital nº 001/2021 foi publicado nesta sexta-feira (18), no Jornal Oficial de Mossoró (JOM).

As inscrições devem ser feitas, exclusivamente, pelo site da Prefeitura de Mossoró (https://concursos.prefeiturademossoro.com.br/), de 23 de junho a 30 de junho. A taxa de inscrição é de R$ 60.

O edital oferta vagas para professores das seguintes áreas: Arte (1), Ciências (8), Geografia (11), História (9), Língua Inglesa (2), Língua Portuguesa (12), Matemática (8), Ensino Religioso (1), Educação Física (13), Educação Infantil e Anos Iniciais (196), além do cargo de supervisor escolar (18). Todos os cargos exigem cumprimento de 30 horas semanais e possuem remuneração de R$ 2.995,51.

Confira o edital: Jornal Oficial de Mossoró (prefeiturademossoro.com.br)

 

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) divulga, nesta quarta-feira (9), o resultado preliminar dos aprovados nos pedidos de isenção da taxa de inscrição do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021.

Os candidatos que pediram para fazer a prova gratuitamente e tiverem tido o pedido negado poderão recorrer entre 14 e 18 de junho. A resposta final vai ser divulgada em 25 de junho. O valor da taxa de inscrição é de R$ 85.

O resultado sairá na Página do Participante, no endereço https://enem.inep.gov.br/participante

jul 27
terça-feira
05 44
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
83 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.874.914 VISITAS