A previsão do tempo para a semana promete maior quantidade e melhor distribuição de chuvas no Rio Grande do Norte. É o que apontam as análises da unidade instrumental de meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte – Emparn. A previsão da semana é de céu parcialmente nublado a claro com pancadas de chuva isoladas no interior, durante a tarde e noite. No Litoral Leste e Agreste, a previsão é de céu parcialmente nublado a claro com pancadas de chuvas a qualquer hora do dia. O chefe da unidade, Gilmar Bristot, explica que as chuvas do final de semana aconteceram, devido a atuação da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), juntamente com restos de uma Frente Fria, situação que deverá permanecer nos próximos dias. “Depois de uma semana com pouca chuva no Estado devido a um bloqueio atmosférico, as chuvas voltaram a ocorrer em praticamente todas as regiões do Estado. A expectativa é que ocorram mais chuvas na Chapa do Apodi e Serra de São Miguel, e em outras com menos como no caso de grande parte da Região Central. As chuvas aconteceram devido a atuação da Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), juntamente com restos de uma Frente Fria”, destacou.

O Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente – Idema entregou uma notificação, nesta segunda-feira (29), a Prefeitura Municipal de Tibau, sobre o desmoronamento de partes da falésia Pedra do Chapéu, com riscos de acidentes, localizada na praia de Tibau, no litoral da Costa Branca potiguar.

O documento propõe que a Prefeitura promova ações como, isolar a área; instalar placas de sinalização, advertindo sobre os riscos de deslizamento; fiscais municipais, alertando do perigo; campanha educativa com pescadores e frequentadores da área; interditar a passagem de veículos próximo a falésia; e a divulgação com mensagens de alerta nas redes sociais para que os turistas evitem passar próximo ao local de risco.

A equipe de fiscalização do Idema realizou neste domingo (28) uma ação de vistoria no município de Tibau, na Região Oeste do Estado. Durante a inspeção no trecho conhecido como Pedra do Chapéu, ponto turístico, foi averiguado que a área afetada vem sofrendo um processo erosivo muito grande, uma ação antrópica (realizada pelo homem) e da natureza que têm intensificado os deslizamentos de pedras.

Para o diretor-geral do Idema, Leon Aguiar, é muito importante a parceria e o diálogo com os municípios, “a Fiscalização Ambiental é uma ação de controle para proteger e manter a integridade do meio ambiente, bem como assegurar o uso racional dos recursos naturais, coibindo as ações prejudiciais sobre a natureza. Além dos cuidados com a população”, afirmou o diretor.

Segundo a fiscal do Idema, Lissandra Cavalcanti, esteve com a equipe no local para avaliar a situação do dano ambiental e dos riscos. “A situação requer muito cuidado e atenção das autoridades para evitar uma tragédia, o ambiente está sem sinalização e a população indo muito próximo do monumento, e ainda tem carros trafegando. O nosso encontro com a prefeita de Tibau, Lidiane Marques da Costa, ocorreu de forma muito positiva. E a gestão municipal vai acatar nossas solicitações. Na ocasião, a prefeita nos solicitou vistorias nas áreas de dunas que vamos atender prontamente”, afirmou a fiscal do Instituto Ambiental.

A Pedra do Chapéu está situada na divisa do Rio Grande do Norte com o Ceará, muito frequentada por banhistas e turistas. O encontro ocorreu na Prefeitura com a participação da fiscal do Idema, Maria da Silveira, dos secretários Municipais Aureliano Marques (Obras), Márcia Cristina (Saúde), chefe de Gabinete, o chefe de Gabinete, Nazareno de Souza, e o vereador Daniel Roberto.

O Relatório do Volume dos Principais Reservatórios Estaduais, divulgado nesta segunda-feira, 1º de março, indica que a barragem Armando Ribeiro Gonçalves, maior reservatório do RN, teve aporte hídrico com relação ao último relatório divulgado no dia 16 de fevereiro e acumula 1.218.636.408 m³, correspondentes a 51,35% da sua capacidade total, que é de 2.373.066.510 m³. No relatório anterior, o manancial estava com 1.208.479.237 m³, equivalentes a 50,92% do seu volume total. O Governo do Estado do Rio Grande do Norte, por meio do Instituto de Gestão das Águas do RN (Igarn), monitora os 47 reservatórios, com capacidades superiores a 5 milhões de metros cúbicos, responsáveis pelo abastecimento das cidades potiguares. Outro reservatório que recebeu aporte hídrico foi a barragem de Pau dos Ferros, que acumula 11.433.386 m³, equivalentes a 20,85% da sua capacidade total, que é de 54.846.000 m³. No relatório anterior ela estava com 11.119.562 m³, percentualmente, 20,27% do seu volume total.
O Rio Grande do Norte terá um monitoramento hidrometeorológico, climático e agrometeorológico amplo e moderno. Isso significa que a previsão do tempo e de chuvas, além do monitoramento pluviométrico, serão acompanhados de forma mais estratégica em prol da cultura agrícola e da vida no campo. Para isso, o Governo do RN investiu cerca de R$5,5 milhões no desenvolvimento de softwares e na compra de equipamentos agrometeorológicos e de Tecnologia da Informação. As aplicações foram viabilizadas pelo Projeto Governo Cidadão, via acordo de empréstimo com o Banco Mundial. Com o plano concluído nesta semana, a empresa desenvolvedora e implementadora da ferramenta, L&L Soluções e Sistemas, apresentou todos os módulos de funcionamento aos técnicos da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte – Emparn, responsáveis pelo seu funcionamento. Após a apresentação foram pontuados alguns ajustes necessários para que o sistema possa ser entregue aos norte-rio-grandenses.

Pelo menos 10 tremores de terra foram registrados no município de Caraúbas, na região Oeste potiguar, entre o sábado (20) e a madrugada desta segunda-feira (22). De acordo com o Laboratório de Sismologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, um dos tremores atingiu a magnitude de 2.5.

O primeiro tremor de magnitude 2.3 foi sentido pela população por volta das 17h18 do sábado (20). E o último por volta das 2h15 desta segunda-feira (22), que atingiu a marca de 1.9 de magnitude. O mais forte ocorreu por volta das 10h33 do domingo (21), atingindo 2.5.

Desde janeiro, essa é terceira vez que o município registra eventos relacionados a tremores de terra.

20
fev

Capacitação

Postado às 10:55 Hs

Foto: Cedida

Prefeitura e Instituto Chico Mendes irão ofertar capacitação para servidores públicos

A Diretoria Executiva de Meio Ambiente e Urbanismo e a Gerência de Educação Ambiental do município estão articulando parcerias para ofertar capacitações aos servidores públicos. As qualificações serão realizadas a partir de uma parceria entre Prefeitura Municipal de Mossoró e o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), autarquia vinculada ao Ministério do Meio Ambiente.

Nesta sexta-feira, 19, representantes do Município e do ICMBio estiveram reunidos no Parque Municipal para traçar as diretrizes da parceria, bem como tratativas no tocante ao público alvo da capacitação e conteúdo programático.

Neste primeiro momento, o curso será direcionado para fiscais, analistas ambientais e membros do Pelotão de Proteção Ambiental. A capacitação terá 40 horas de duração e deve começar em abril. Ao final os participantes receberão certificados.

“A Parceria acontece dentro de um acordo de cooperação técnica firmado com o Instituto Chico Mendes de Conversação da Biodiversidade. Nossa intenção é qualificar ainda mais nosso quadro técnico para que possamos atender melhor às demandas da cidade na perspectiva da sustentabilidade”, explanou Zildenice Guedes, gerente de Educação Ambiental de Mossoró.

A proposta é que seja uma capacitação continuada. “A pretensão é que o programa se estenda para os demais servidores da Prefeitura de Mossoró em parcerias que iremos firmar com outras secretarias”, evidenciou Zildenice Guedes.

O Relatório do Volume dos Principais Reservatórios Estaduais, divulgado nesta terça-feira (16), indica que reservatórios de médio porte começaram a receber recarga decorrente das chuvas que começaram a ocorrer pelo interior do Estado. Um dos reservatórios já começou a receber recarga é o açude Carnaúba, localizado em São João do Sabugi, que acumula 10.750.360 m³, correspondentes a 41,81% da sua capacidade total, que é de 25.710.900 m³. No último relatório, lançado no dia 11 de fevereiro, o reservatório estava com 10.001.140 m³, o equivalente a 38,90% do seu volume total.  Também em São João do Sabugi, o reservatório Sabugi recebeu recarga, acumula atualmente 19.686.905 m³, equivalentes a 31,84% da sua capacidade total. No último relatório, o manancial estava com 19.318.368 m³, correspondentes a 31,24% do seu volume total.  O açude Jesus Maria José, localizado em Tenente Ananias, também recebeu aporte hídrico, acumula 1.828.345 m³, correspondentes a 18,97% da sua capacidade. No relatório do dia 12 de fevereiro, o reservatório estava com 1.730.863 m³, equivalentes a 17,96% do seu volume total. O reservatório Santana, localizado em Rafael Fernandes, acumula atualmente 5.086.667 m³, equivalentes a 72,67% da sua capacidade total, que é de 7.000.000 m³. No relatório anterior ele estava com 5.040.000 m³, correspondentes a 72%. 

foto Célio Duarte/PMM

Município se prepara para ser referência em arborização

O objetivo da Prefeitura de Mossoró é tornar a cidade referência em arborização e distribuição de mudas para o plantio. A iniciativa foi revelada pelo prefeito Allyson Bezerra durante visita ao Centro de Produção de Mudas, mais conhecido como viveiros de mudas.

“Logo em breve Mossoró, será referência em arborização e distribuição de mudas e também no plantio. É um objetivo nosso. Queremos em um ano distribuir e plantar em torno de 25 mil mudas, ou seja, vai dar ao longo de toda a gestão mais de 100 mil mudas plantadas e distribuídas para a população na nossa cidade”.

A proposta da Prefeitura é dar uma nova cara ao equipamento. “A missão que a Secretaria de Infraestrutura e Serviços Urbanos tem aqui na nossa cidade é de dar uma nova cara ao viveiro”, comentou.

Meta

O secretário de Infraestrutura, Meio Ambiente, Urbanismo e Serviços Urbanos, Brenno Queiroga, disse que a pasta tem projeto ousado para o viveiro. “Nós temos um projeto bem ousado de produzir 25 mil mudas por ano aqui no nosso viveiro para a gente distribuir parte dessas mudas para o cidadão poder plantar e também para a nossa equipe de jardins plantar, não só nas praças, como também nos canteiros aumentando a arborização em Mossoró para que, num curto espaço de tempo, a gente ter um clima mais agradável e que seja mais confortável”.

Queiroga disse também que o centro estava praticamente parado e que a previsão é de aumentar o número de pessoas trabalhando no local nos próximos dias. Haverá também a instalação de um sistema que dará economia aos cofres públicos.

“O viveiro estava praticamente parado quando a gente assumiu. Nós vamos ampliar nossa equipe, a princípio para dez homens e depois para 15 homens. Vamos instalar um sistema novo de irrigação aqui no viveiro para captar água de uma lagoa que tem aqui perto, gerando inclusive economia para os cofres públicos”.

24
jan

A terra tremeu em Caraúbas

Postado às 11:28 Hs

Na última sexta-feira (22), um tremor de terra, de magnitude preliminar 2.7 mR, ocorreu no município potiguar de Caraúbas. O evento, que ocorreu na região norte do município, foi inclusive sentido pelos moradores da região. Na última quinta-feira (21), outro evento sísmico também ocorreu no Rio Grande do Norte, mais precisamente no município de Pedra Preta, onde teve sua magnitude preliminar calculada em 1.5 mR. O último tremor registrado no município de Caraúbas ocorreu no dia 11/01, às 23h38 UTC, e também teve sua magnitude preliminar calculada em 1.5 mR.

Segundo informações dos próprios moradores de Caraúbas, diversas pessoas relataram sentir o evento. No Twitter, um usuário perguntou se alguém mais teria sentido o tremor desta sexta-feira (22), enquanto outra usuária da rede social enfatizou o susto que levou com o tremor de terra. O Laboratório Sismológico segue monitorando e divulgando a atividade sísmica da região Nordeste em tempo real. Para mais informações sobre sismologia, principalmente do Nordeste brasileiro, acesse: Sismos do Nordeste.

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, participou, nesta segunda-feira (11), da entrega da 1ª etapa do Complexo Viário do Gancho do Igapó, em Natal (RN), obra realizada pelo Ministério da Infraestrutura. Acompanhado pelo ministro Tarcísio Gomes de Freitas, Marinho anunciou no evento mais recursos para obras de segurança hídrica no Rio Grande do Norte. São R$ 22 milhões garantidos para a construção da barragem de Oiticica, localizada próximo a Jucurutu, e R$ 7,8 milhões para a recuperação da barragem Passagem das Traíras, em Jardim do Seridó. Juntos, os dois empreendimentos devem ampliar o abastecimento de água para mais de 300 mil pessoas no Rio Grande do Norte. As intervenções estão sendo executadas pelo Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs), instituição vinculada ao MDR. A obra de Oiticica já tinha recebido, em dezembro, a liberação de R$ 40 milhões do MDR. Toda a obra está orçada em R$ 657,2 milhões, sendo R$ 638,2 milhões com recursos da Pasta. Desse total, R$ 523 milhões já foram repassados pela União. O Governo do Rio Grande do Norte, também responsável pela execução do empreendimento, arca com R$ 19 milhões em contrapartidas. A obra já tem mais de 86% de execução.
O Brasil é testemunha de um enorme passo rumo ao futuro com o novo direcionamento econômico e social que o Fórum de Desenvolvimento do Semiárido propõe. O evento, realizado de 3 a 5 de dezembro na cidade de Mossoró (RN) – considerada a capital do semiárido brasileiro, teve a participação de especialistas, técnicos, representantes do Governo Federal, universidades e empresários. O evento, aberto pelo vice-presidente Hamilton Mourão, ministros e representantes do poder legislativo, teve como objetivo apresentar o Plano de Desenvolvimento do Semiárido (PDS), que foi elaborado pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (CODEVASF), em parceria com instituições internacionais no final da década de 90, sendo concluído em 2002 e ignorado pelos diversos governos ao longo desses 18 anos. O PDS prevê ações com soluções definitivas para o desenvolvimento do Semiárido Brasileiro, região que é habitada por 27 milhões de brasileiros. Sua área abrange 12% do território nacional, o que corresponde a 1.272 municípios.  O foco da discussão foi a atualização do PDS no que diz respeito à garantia de água para a transposição do Rio São Francisco, que vem sendo executada desde 2008 e que faz parte do PDS.

A estação mais quente do ano começou hoje, por volta das 07h05, (21) com chuva na capital potiguar. De acordo com as análises da Unidade Instrumental de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte-EMPARN, a previsão para estação é dentro da normalidade, devido a influência do fenômeno ‘La Niña’.

“O fenômeno La Niña que acontece com a diminuição na temperatura das águas superficiais do Oceano Pacífico provoca uma maior circulação dos ventos na região Nordeste do Brasil mantendo a regularidade das chuvas para o período”, disse o chefe da unidade, Gilmar Bristot.

Sobre as chuvas, Bristot explica que nos meses de janeiro e fevereiro, quando acontecem as chuvas da pré-estação chuvosa no Rio Grande do Norte, “as chuvas serão ocasionadas pelos sistemas que transitam sobre o Nordeste e são de baixa previsibilidade e podem ou não acontecer. Para o período chuvoso de fevereiro a maio as condições analisadas são propícias para a ocorrência de chuvas acima do normal para o Nordeste como um todo”, comentou.

Para o período de janeiro a março a previsão, por região é: Oeste do RN com o maior volume com a estimativa de 315 mililitros (mm); as regiões Leste e Central do RN, deverão receber, cada uma, 250 mm; E a região Agreste tem previsão de 188 mm de volume.

Aguardemos…

20
dez

RN Realidade

Postado às 10:39 Hs

Reprodução

No Rio Grande do Norte, 16% dos habitantes não têm água encanada. São 553 mil pessoas. A maioria dos cidadãos sem acesso à água estão nas áreas rurais do Estado. Segundo a Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern), os investimentos na região estão sendo priorizados.

“Os investimentos continuarão sendo firmes nessas áreas, e precisam acontecer mesmo nas áreas urbanas. A gente tem adutoras, por exemplo, com mais de 30 anos de existência que são ‘cascas de ovos’. Quando há pressão para aumentar a distribuição, elas estouram”, disse o diretor-presidente da Caern, Roberto Linhares.

Segundo dados do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), o índice de perdas na distribuição de água no Rio Grande do Norte é de 51,21%. É o segundo pior do Nordeste. Apenas o Maranhão tem mais perdas (59,5%).

Segundo informações do diagnóstico anual do Sistema Nacional de Informações Sobre Saneamento (SNIS), 66,28% da população do Rio Grande do Norte moram em lugares sem coleta de esgoto. A porcentagem corresponde a dois milhões de habitantes. O RN está no quarto lugar entre os Estados do Nordeste no índice.

Já em todo o Brasil, são 40,56% dos habitantes que não possuem a coleta de esgoto. A diferença pode ser explicada pela priorização dos investimentos no Sudeste e Sul do país ao longo do século 20. Dos quatro Estados com cobertura de esgoto acima de 70%, três são do Sudeste ou do Sul (São Paulo, Minas Gerais e Paraná). O quarto é Roraima, na região Norte

18
dez

Informativo

Postado às 1:10 Hs

 Após cinco meses da sanção pela Presidência da República, o Congresso Nacional mais uma vez adia a análise os vetos aplicados pelo presidente à nova lei do Marco Legal do Saneamento. A demora vem causando apreensão no setor de saneamento básico no país, visto que a situação indefinida sobre as regras resulta em insegurança jurídica e no atraso na construção de novos modelos regionais. A derrubada dos vetos é uma bandeira que vem sendo defendida por governadores, companhias de saneamento e entidades do setor. A aplicação deles foi interpretada como uma quebra no acordo que foi costurado com os governadores, prefeitos e entidades, que permitiu a aprovação do projeto. Se mantidos, eles irão configurar um cenário adverso, propício à privatização de um setor que tem importância crucial para a população. Foram 12 vetos aplicados pela Presidência da República. O veto ao artigo 16 do projeto aprovado, por exemplo, é o que maior repercussão negativa tem no quadro geral. Fruto de acordos, o artigo trata especificamente da transição do modelo atual para o novo modelo.
No comando do Conselho da Amazônia, Hamilton Mourão pretendia solicitar ao presidente Jair Bolsonaro que o escalasse para liderar a representação brasileira na COP-26, conferência do clima da ONU (Organização das Nações Unidas) que será promovida em novembro, no Reino Unido. A intenção do general de fazer o pedido, porém, foi informada previamente ao presidente por integrantes do governo. Irritado com o militar da reserva, o mandatário se antecipou. “E deixar bem claro: quem vai representar o Brasil lá é você”, anunciou o presidente ao ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, em live semanal promovida no início deste mês. O veto do presidente ao general é o episódio mais recente em uma escalada de desgaste na relação entre Bolsonaro (sem partido) e Mourão (PRTB).
A Companhia integra a carteira da B3 desde o seu lançamento, em 2005, e essa participação reafirma o compromisso histórico da empresa com os mais altos padrões de sustentabilidade e governança  As ações da ENGIE Brasil Energia foram incluídas na carteira do Índice de Sustentabilidade (ISE) da Brasil, Bolsa, Balcão (B3) pelo 16º ano consecutivo.  A nova carteira terá vigência de 04 de janeiro de 2021 a 30 de dezembro de 2021 e reunirá 46 ações de 39 companhias, pertencentes a 15 setores, que correspondem a 38% do valor total negociado na B3. O índice reflete o retorno médio de uma carteira teórica de ações das companhias listadas, com as melhores práticas ambientais, sociais e de governança (ESG).

O Ministro do Desenvolvimento Regional (MDR), Rogério Marinho, lançou nesta tarde através da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), a licitação para a contratação da empresa que vai elaborar o projeto executivo e de estudos complementares para a execução do Sistema Seridó, no Rio Grande do Norte.

A abertura da licitação é o primeiro passo para a execução das obras do sistema, que vai abastecer cerca de 280 mil pessoas em 24 municípios potiguares.

A estimativa é de que o Governo Federal invista cerca de R$ 280,6 milhões para a construção de mais de 330 quilômetros de canais adutores, estações de bombeamento, de tratamento e de pontos de catação de água.

Presidente da Assembleia Legislativa do RN, o deputado Ezequiel Ferreira que sempre foi um defensor do projeto, participou da solenidade que ocorreu em Brasília e teve transmissão pela internet, bem como o deputado Gustavo Carvalho.

“Esta é talvez a obra mais importante para a segurança hídrica da população seridoense. É uma luta antiga e que agora finalmente começa a se transformar em realidade. Momento de agradecer ao ministro Rogério Marinho e ao Governo Federal pela sensibilidade em rapidamente viabilizar esta licitação. Essa obra será uma das mais importantes”, disse Ezequiel Ferreira.

21
nov

Abastecimento

Postado às 11:09 Hs

As paradas nos sistemas de abastecimento de água para adequações ao mercado livre de energia prosseguem na próxima semana, desta vez em municípios das regiões Agreste, Seridó e Oeste. A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) programou os serviços para os dias 23, 25 e 26 de novembro, conforme calendário elaborado em parceria com a companhia de energia elétrica. No primeiro dia, segunda-feira (23), a parada será nas estações de bombeamento 1 e 2 da Adutora Monsenhor Expedito, localizadas respectivamente em Nísia Floresta e Monte Alegre. A duração da execução do serviço de adequação da medição será de aproximadamente 12 horas, começando às 6h e indo até as 18h. Com a retomada do sistema, após a conclusão, em até 48 horas o abastecimento estará completamente normalizado.
abr 18
domingo
21 00
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
107 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.865.852 VISITAS