Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O Ministério da Justiça autorizou o uso da Força Penal Nacional para o reforço da segurança externa da Penitenciária Federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte. A medida foi publicada na edição do Diário Oficial da União desta quarta-feira (21).

A operação montada para a captura de Rogério Mendonça e Deibson Nascimento envolve cerca de 500 policiais das forças de segurança. Além disso, mais de 100 agentes e um comboio com 20 carros da Força Nacional de Segurança passam a fazer parte das ações, após determinação na segunda-feira (19), pelo ministro da Justiça, Ricardo Lewandowski.

A Força Nacional é composta por policiais e bombeiros militares, além de policiais civis e peritos. A equipe irá atuar na força-tarefa das buscas a partir desta quarta.

Já a Força Penal Nacional foi criada em novembro de 2023 e reúne profissionais penais de referência nos estados. Esse grupo irá atuar na segurança no entorno da penitenciária durante 60 dias e fazer um treinamento de segurança com os agentes.

Segundo o Ministério da Justiça, o uso da Força Penal Nacional será em “caráter episódico e planejado”. O número de pessoas que vão fazer parte desta equipe ainda não foi definido e as ações devem começar na sexta-feira (23).

Duas investigações sobre o caso são feitas, envolvendo a apuração administrativa e da Polícia Federal. Na terça-feira (20), a Corregedoria da Secretaria Nacional de Políticas Penais afastou mais três diretores da penitenciária, responsáveis pelas áreas de segurança, inteligência e administração do presídio até a conclusão das investigações sobre a fuga. Esta foi a primeira fuga registrada na história do sistema penitenciário federal, que inclui ainda penitenciárias em Brasília (DF), Catanduvas (PR), Campo Grande (MS) e Porto Velho (RO).

A Fuga

Rogério e Deibson fugiram da Penitenciária Federal de Mossoró no dia 14 de fevereiro, Quarta-Feira de Cinzas. Os dois presos, originalmente do Acre, estavam na unidade desde setembro de 2023 e são do Comando Vermelho.

Os criminosos foram vistos pela última vez na sexta-feira (16). Durante a fuga, eles chegaram a invadir duas casas. Os policiais já encontraram algumas pistas no raio de 15 quilômetros da penitenciária.

O prefeito de Mossoró, Allyson Bezerra, assinou nesta quarta-feira (21), a ordem de serviço para início da obra de construção do Anel Viário de Mossoró, grande obra do Programa do Mossoró Realiza, que interligará as BRs 110, na saída para Areia Branca, a 304, na saída para Fortaleza/CE.

“Hoje é um dos dias mais felizes, emocionantes e emblemáticos da minha vida e da minha trajetória como engenheiro e prefeito, estou extremamente feliz de estar iniciando hoje esse grande projeto, essa grande obra, que é a maior que a prefeitura pode executar, uma obra muito sonhada e que trabalhamos nela desde o início da gestão,” disse Allyson.

O Anel Viário vai ligar a BR-110 à BR-304, garantindo mobilidade urbana e desenvolvimento para Mossoró, será uma avenida de 8km de extensão, passando pelo Rio Mossoró com uma ponte de 140 metros, ligando a cidade de uma ponta à outra.

A obra tem investimento de R$ 67 milhões, e se destaca como a maior obra já realizada pela Prefeitura na história do município. “Agradeço ao senador Rogério Marinho, na época Ministro, ao qual apresentei o projeto, fui várias vezes até o seu gabinete e o senador atendeu o nosso pedido e enviou os recursos para realizar o sonho do nosso povo,” frisou o gestor.

Allyson destaca que a obra é emblemática para a população e também para o setor salineiro, de energias renováveis, entre outros que utilizam diariamente às BRs. A obra também vai beneficiar diretamente o acesso às universidades.

O Anel Viário de Mossoró será a primeira avenida do Município 100% com calçadão e ciclovia, além de contar com iluminação de led. “Hoje é um momento histórico em que tiramos do papel um grande sonho, uma grande obra, que foi pensada há muito tempo e graças ao trabalho de nossas equipes, todo esse empenho, estamos iniciando hoje”, concluiu o prefeito.

Foto: Ministério da Justiça/Divulgação

A Secretaria Nacional de Políticas Penais do Ministério da Justiça e Segurança Pública (Senappen/MJSP) formalizou, na terça-feira (20), uma série de medidas de intensificação das rotinas de segurança nas cinco penitenciárias federais do país. Entre as ações, que já vinham sendo realizadas, estão revistas diárias em todas as celas, pátios e parlatórios (locais específicos de instituições penais).

O documento também indica melhorias nas estruturas de iluminação no interior das celas e instalação de refletores, lâmpadas e luminárias em locais de baixa luminosidade e em outros pontos estratégicos.

O ofício também lista a qualificação do sistema de videomonitoramento nas Unidades Penais Federais, e o mapeamento de grades nos espaços verticais destinados a dutos, tubulações e sistemas de ventilação e elétrico, nos locais sem laje.

Além das medidas estruturais, o ofício solicita reforço do efetivo de policiais penais nas cinco sedes e rondas externas para complementar os serviços de vigilância. Se necessário, as missões previamente definidas dos servidores lotados nas unidades serão suspensas.

Fiscalização

A adoção das medidas mitigadoras contempla, ainda, inspeções prediais in loco das estruturas de segurança contra incêndios, instalações hidráulicas e sanitárias, elétricas de baixa e média tensão, sistema de ventilação e refrigeração e estação de tratamento de esgoto, com posterior realização de laudo técnico.

A fiscalização das providências ficará sob responsabilidade do Comitê Multidisciplinar por meio de visitas periódicas nos presídios, conforme determina a Portaria nº 293, de 15 de fevereiro de 2024.

Ponta Negra News

Na leitura da mensagem anual, o prefeito de Mossoró Allyson Bezerra anunciou em 1ª mão que as obras do aguardado Anel Viário da cidade terão início já nesta quarta-feira, 21 de fevereiro. Com investimento de R$ 67 milhões, a ordem de serviço acontecerá às 16 horas e as máquinas já iniciam a obra logo após a assinatura. O prefeito, que também é engenheiro civil, expressou sua paixão por construções e enfatizou o compromisso de concretizar projetos que por anos foram apenas promessas vazias.

“Como engenheiro civil e apaixonado por fazer obras, quero aqui anunciar e convidar a todos para, amanhã, quarta-feira, às 4 da tarde, darmos a ordem de serviço e iniciarmos as obras do tão sonhado Anel Viário de Mossoró, ligando a BR-110 à BR-304. As máquinas estarão lá, e essa tão sonhada obra vai começar! A era das falsas promessas ficou para trás. Chega de brincar com os sonhos das pessoas. O Anel Viário, uma obra que por muitos anos foi considerada uma lenda urbana, agora vai virar realidade em nossa gestão”, declarou Allyson.

foto: assessoria

O Anel Viário será a maior obra já realizada pela prefeitura em toda a sua história, prometendo oferecer mais mobilidade e desenvolvimento para a cidade. Com uma extensão de 8 quilômetros, a avenida atravessará o Rio Mossoró com uma ponte imponente de 140 metros, conectando a cidade de ponta a ponta. Além disso, será a primeira avenida com 100% de ciclovias e calçadão, contando com iluminação totalmente em LED.

A infraestrutura proporcionará acesso facilitado às universidades, à indústria salineira, às energias renováveis e ao setor petrolífero, consolidando-se como um marco para a mobilidade urbana e para o futuro de Mossoró.

“Essa obra não se trata apenas de concreto. É uma obra que renova a esperança do povo de Mossoró. Um povo que por muitos anos ficou desacreditado, mas que agora sabe que pode sonhar e realizar. O Anel Viário de Mossoró vai começar. É a maior obra do Mossoró Realiza. É transformação de verdade na cidade e na vida do nosso povo”, afirmou o prefeito com entusiasmo.

Com o início das obras do Anel Viário, Mossoró se prepara para vivenciar uma significativa transformação em sua paisagem urbana, representando um passo concreto em direção a um futuro mais promissor para todos os seus habitantes.

Foto: Divulgação/Senappen

A Federação Nacional dos Policiais Penais Federais (Fenappf) divulgou um comunicado e afirmou que os dois detentos que fugiram da Penitenciária Federal de Mossoró (RN) não tiveram ‘ajuda externa’.

“Os foragidos não tiveram apoio externo, ou seja, não havia logística externa, eles não possuíam veículo para fuga, celulares, casa de apoio e nem rota de fuga, o que nos leva a acreditar que não houve planejamento prévio e sim uma oportunidade que foi aproveitada e obtiveram êxito”, diz nota.

A federação, que reúne cinco sindicatos da categoria, também afirma que ‘se for comprovada a participação de policiais durante a fuga’ de Deibson Nascimento e Rogério Mendonça será necessário ‘cortar a própria carne sem qualquer corporativismo’.

A Fenappf também diz esperar que tudo seja apurado e que eventuais responsáveis ‘respondam pelas suas ações e/ou omissões na forma da lei’.

“Findada as apurações, se tiver algum policial penal federal envolvido cortaremos a própria carne sem qualquer corporativismo, pois o nosso maior orgulho sempre foram os números estatísticos de zero fuga, zero rebelião, zero celular”, diz o documento.

A federação também destaca que desde que o Sistema Penitenciário Federal começou a operar, nunca registrou problemas de segurança ou operacional.

“As penitenciárias federais continuam seguras e cumprindo o seu devido papel, o isolamento de lideranças criminosas inseridas no Sistema Penitenciário Federal”, afirma a nota.

A federação também repudiou falas de pessoas públicas e formadoras de opinião em relação a acusações sobre corrupção dos policiais penais. E defendeu a continuidade das investigações.

CNN Brasil

Na manhã deste sábado (17), a Prefeitura de Mossoró teve a honra de receber a visita de Dom Francisco de Sales Alencar Batista, novo bispo da Diocese de Mossoró. Em um clima solene e de cortesia, autoridades e membros da comunidade se reuniram para recepcionar e dar as boas-vindas ao mais novo líder religioso local. O encontro aconteceu no Palácio da Resistência, sede do Poder Executivo Municipal.

A chegada de Dom Francisco foi marcada por entusiasmo, esperança e muita fé. O momento contou com a presença do prefeito Allyson Bezerra, secretários municipais e representantes de instituições. O bispo reforçou o interesse de estreitar laços entre a Igreja Católica e a gestão municipal, visando parcerias que possam proporcionar bons frutos para a comunidade em geral.

Durante o encontro, Dom Francisco não só conheceu a estrutura da Prefeitura, como também dialogou sobre pontos importantes com o chefe do executivo municipal. No interior do Palácio, em reunião que aconteceu no Salão do Grandes Atos, o bispo reforçou a importância de seguir os verbos dialogar, colaborar e resistir, além de partilhar palavras de esperança, fé e união.

Já o prefeito Allyson Bezerra, expressou sua gratidão pela presença das ilustres lideranças religiosas e frisou a relevância do papel da Igreja na construção de valores éticos e sociais. Além disso, destacou o legado deixado por padre Sátiro Cavalcanti (in memoriam), sobretudo na construção de uma sociedade mais educativa, justa e inclusiva para todos.

Dom Francisco de Sales Alencar Batista, vem da Diocese de Cajazeiras (PB), onde foi bispo durante os últimos sete anos, desde que foi nomeado pelo Papa Francisco em junho de 2016. Ele irá substituir o bispo católico italiano radicado no Brasil, Dom Mariano Manzana, que apresentou a carta renúncia ao completar 75 anos de vida.

“Estou muito feliz, agradeço a todos os que desde ontem pela manhã quando percorremos os vários municípios, desde a fronteira da Diocese de Cajazeiras até aqui a cidade de Mossoró, e em cada cidade nós sentimos não só o calor do sertão, mas esse calor bonito da nossa gente que nos acolhe. Estamos aqui prontos para caminhar com essa igreja que já caminha há 89 anos como Diocese, colaborando, servindo e assumindo a missão que a própria Igreja nos confiou, dando continuidade a tudo aquilo de bonito que se faz, e sem dúvida acolhendo corajosamente os desafios que a realidade de Deus nos apresenta, para que juntando as forças que já tornam viva e bela essa comunidade, a gente possa dar os passos que Deus ensinou e eu espero que possamos dar juntos”, frisou o novo bispo Dom Franciso de Sales Alencar Batista.

Foto: Ayrton Freire/Inter TV Cabugi

Os fugitivos da Penitenciária Federal de Mossoró invadiram uma casa na zona rural na noite desta sexta (16), fizeram uma família refém e roubaram dois celulares. A casa fica a cerca de 3 quilômetros da Penitenciária Federal de Mossoró, na comunidade de Riacho Grande. De acordo com o morador, eles chegaram na casa por volta das 20h, simulando estarem armados. Os dois pediram para acessar redes sociais, pediram comida e ficaram no local até meia-noite.

Na casa estavam o proprietário e a esposa dele. O morador contou que eles se identificaram dizendo que eram os fugitivos da penitenciária e usavam calças de uniforme de detento. Eles foram embora levando dois celulares e comida.

Buscas

As buscas pelos fugitivos da Penitenciária Federal de Mossoró – entraram no quarto dia neste sábado (17). A fuga aconteceu na última quarta-feira e é a primeira registrada na história do sistema penitenciário federal, desde sua criação em 2006. Mais de 300 agentes de segurança das forças estaduais e federais atuam nas buscas que se concentram em um perímetro de 15 quilômetros em torno do presídio.

Pistas

Na quarta-feira (14) – mesmo dia da fuga – uma casa foi invadida na zona rural de Mossoró, a cerca de 7 km da penitenciária. Objetos pessoais como camiseta e uma colcha de cama foram furtados. A polícia foi acionada e fez buscas na área. Na quinta-feira objetos foram encontrados em uma área de mata. Um dos moradores da região confirmou aos investigadores que, entre os itens, estava uma colcha de cama furtada de sua casa.

Já na sexta-feira (16), com a ajuda de cães farejadores, uma camiseta de uniforme de presidiário foi encontrada na mata. Nesta sexta-feira (16) os nomes e fotos de Rogério Mendonça e Deibson Nascimento – fugitivos do presídio de segurança máxima de Mossoró (RN) – passaram a constar na lista vermelha da Interpol.

Morte de adolescente, rebelião: quem são os fugitivos

Os dois presos são do Acre e estavam na Penitenciária de Mossoró desde 27 de setembro de 2023. Eles foram transferidos após participarem de uma rebelião no presídio de segurança máxima Antônio Amaro, em Rio Branco, que resultou na morte de cinco detentos – três deles decapitados.

Os dois homens são ligados ao Comando Vermelho, facção de Fernandinho Beira-Mar, que também está preso na unidade federal de Mossoró.

Rogério da Silva Mendonça é acusado de assaltos no Acre, Já preso foi acusado de mandar matar o adolescente Taylon Silva dos Santos, de 16 anos, em abril de 2021. Após o crime, Rogério foi transferido para o Presídio Antônio Amaro Alves, na capital, para o Regime Disciplinar Diferenciado (RDD), onde ficou desde então, até ter sido transferido ao Rio Grande do Norte.

Rogério responde a mais de 50 processos. Ele é condenado a 74 anos de prisão, somadas as penas, de acordo com o Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen-AC). Já Deibson Cabral Nascimento tem o nome ligado a mais de 30 processos e responde por crimes de organização criminosa, tráfico de drogas e roubo. Ele tem 81 anos de prisão em condenações.

G1/RN

16
fev

Feira do Vinil de Mossoró

Postado às 20:54 Hs

Encontro de vendedores de lps, cds e antiguidades será realizado na Cervejaria Cabocla

Amanhã (17/02), a partir das 16h, será realizada a terceira edição da Feira de Vinil de Mossoró. Nesta oportunidade o encontro acontece na Cervejaria Cabocla (Av. Alberto Maranhão, 694, Alto da Conceição).

Em janeiro a Feira foi realizada excepcionalmente na cidade de Tibau, celebrando o veraneio da Costa branca potiguar e reunindo dezenas de colecionadores e curiosos.

A Feira do Vinil de Mossoró teve sua primeira edição em dezembro/23 e tem como objetivo fortalecer a cultura do vinil em Mossoró, além de viabilizar uma maior interação entre colecionadores e vendedores.

Além de vinil, também serão comercializadas fitas K7, cd’s, livros e antiguidades em geral.

O evento conta com a organização do Clube dos 5 – coletivo formado por cinco lojas de discos de Mossoró (Sebo Araçá Azul, Sebo Outsiders, Sebo Velho Punk Discos, Supremo Vinil e Valew Plásticos).  Todas as lojas são virtuais e podem ser encontradas pelo Instagram.

Foto: Reprodução/TV Tropical

O juiz corregedor da Penitenciária Federal de Mossoró, Walter Nunes, falou sobre a fuga dos dois presos na unidade em entrevista à TV Tropical. Ele considera a possibilidade de facilitação para que Deibson Cabral Nascimento e Rogério da Silva Mendonça tenham conseguido sair do presídio.

Eu fui ao local e vi como foi a dinâmica. Tudo começa dentro da cela. Eles estavam em uma cela individual e conseguiram sair. Como é que eles conseguiram sair de uma cela individual de um presídio de segurança máxima? Para eles saírem do local, tiveram que tirar uma luminária, que não é essa luminária que a gente tem em casa. Ela é pregada numa parede, não é no teto. É humanamente impossível tirar com as mãos. Eles tiveram que utilizar algum instrumento e utilizaram uma barra de ferro para poder arrancar. Isso não é uma coisa que se faz em poucas horas. Acredito que tenham feito aqui em dois ou três dias“, afirmou.

Aí a gente já identifica dois problemas. Primeiro, como essa barra de ferro entrou? E eles estavam presos em celas individuais. Com essa primeira resposta, tem que ser feita a investigação. Segundo, pelos procedimentos, todos os dias quando o interno vai para o banho de sol, que é de duas horas, dois policiais federais tem de entrar na cela e fazer a inspeção para ver se tem alguma coisa. Essa inspeção sendo feita, eles iriam encontrar a barra de ferro. Além disso, iria notar o que estava acontecendo. Então, você vê que tem o componente humano. Se ele tivesse obedecido e os protocolos tivessem sido cumpridos, isso não teria ocorrido“, analisou.

O que chama a atenção é que ambos estavam em celas distintas e saem no mesmo momento, se encontram lá e descem por um cano. É nessa parte externa que tem uma câmera. Depois eles saem e, ao invés de irem direto para a cerca para poder sair do perímetro da unidade prisional, eles pegam à esquerda onde tinha um tapume, que eles arrombaram. Nesse tapume, tinha um material de obra. Tinha uma espécie de alicate próprio para cortar esse tipo de serpentina“, acrescentou Nunes.

Contudo, apesar da avaliação sobre o caso, o juiz diz que espera a conclusão da perícia e da investigação. “A gente não sabe. Seria leviano chegar e dizer isso. A gente precisa fazer a investigação. No Direito, a gente precisa de evidências, de provas e, às vezes, isso não é compreendido pela sociedade. Eu entendo a sociedade, que reclama da lentidão. É preciso ser assim. É de muita responsabilidade, precisa ser com evidências“, ponderou.

De acordo com o corregedor do presídio, a estrutura conta com mais de 200 câmeras de vigilância. No entanto, no caminho escolhido pelos detentos, há apenas duas. Porém, uma delas, não funciona. “Esse sistema de monitoramento é duplo. Tanto dentro da unidade quanto em Brasília. A pessoa que estava olhando estava dormindo? Mesmo que não tivesse visto, havia outra pessoa“, comentou.

Tratando-se da perícia, é possível que as análises não tenham sido concluídas nesta sexta-feira (16), como adiantado pelo secretário nacional de Políticas Penais, André Garcia. De acordo com Nunes, uma equipe de Brasília foi deslocada para o presídio para fazer uma análise em 3D. “Isso seria feito em dois ou três dias. Se eu não me engano, isso seria feito em dois ou três dias. Como tem uma certa urgência em relação a isso, obviamente, eu acredito que próxima semana já possa ter concluído. Não acredito que esteja disponível para a imprensa“, destacou. Nunes negou que a fuga tenha sido facilitada por problemas estruturais na unidade prisional.

Portal da Tropical

O prefeito de Mossoró, Allyson Bezerra, anunciou nesta sexta-feira (16), o lançamento do Mossoró Cidade Junina 2024.

O evento acontecerá no dia 6 de março no Teatro Municipal Dix-huit Rosado, em horário a ser divulgado em breve. O lançamento vai proporcionar que os comerciantes e empresários locais tenham mais tempo para organização e preparação para a festa.

Para 2024, todos os polos estão garantidos, disse o prefeito. “Os polos Antônio Francisco e Arraía do Povo, lançados em 2023, foram sucesso de público e estão garantidos para esta edição. Nossas equipes já trabalham no planejamento para assegurar mais uma vez o São João que o povo de Mossoró merece“, destacou Allyson.

O Mossoró Cidade Junina está entre as maiores festas juninas do país e tem se consagrado nos últimos dois anos como as edições mais organizadas e mais seguras de todos os tempos, atraindo mais público com os novos polos e atrações locais, regionais e nacionais

Do blog: As perspectivas é de que o evento comece dia 08 de junho com o tradicional Pingo da Mei Dia (Maior percurso) e mais espaço privados.E termine dia 29 com o tradicional Boca da Noite. Aguardemos a divulgação oficial.

Atrações de renome nacional  são esperadas para o Maior Evento do Estado, e um dos maiores do Brasil. Está será a 27ª edição. Mossoró te espera em Junho ! Para mais um MOSSORÓ CIDADE JUNINA

A recaptura dos presos que fugiram da Penitenciária Federal de Mossoró na madrugada da quarta-feira (14) é a prioridade das forças de segurança nacionais e estaduais do Rio Grande do Norte, segundo o secretário nacional de Políticas Penais, André de Albuquerque Garcia.

A declaração foi dada em entrevista coletiva na manhã desta quinta-feira (15) em Mossoró, na região Oeste do Rio Grande do Norte. “Primeira iniciativa e o propósito da minha vinda é adotar todas as medidas necessárias para que um evento como esse se encerre rapidamente com a recaptura dos dois foragidos”, afirmou.

O secretário ainda classificou o evento como “inédito”, uma “crise” no sistema prisional, e disse que a equipe trabalhará para que ele seja “irrepetível”. Uma sala de situação, com representantes de diversos órgãos foi montada na Delegacia da Polícia Federal de Mossoró. Essa é a primeira fuga registrada na história do sistema penitenciário federal, que conta com cinco presídios de segurança máxima.

A Infraero contratou o Consórcio Mossoró, constituído pelas empresas Celta Infraestrutura Ltda e Conserva de Estradas Ltda, para a reforma no Aeroporto Dix-sept Rosado. O extrato de contrato, no valor total de  foi publicado na edição da quarta-feira do Diário Oficial da União.

A vigência do contrato é de 420 dias, a partir a emissão da ordem de serviço.

A obra prevê elaboração de um projeto executivo e execução das obras de reforma dos pavimentos da pista de pouso e decolagem, além de pátio de aeronaves de aviação geral e táxis do aeroporto.

A Infraero passou a administrar o Dix-sept Rosado em setembro do ano passado, conforme decisão do Governo do Estado.

A fuga dos dois presos que escaparam do presídio de segurança máxima de Mossoró (RN) foi filmada e há imagens deles cortando alambrados, segundo o corregedor do presídio, Walter Nunes.

Em entrevista ao GloboNews Mais, Nunes disse que “o problema é que os presos saíram da cela e saíram andando por dentro da unidade prisional sem que tivessem sido detectado pelas câmeras. Mas não é que não foram detectados pela câmeras. Temos imagens, já se sabe que tem imagens. Mas não foi identificado que ali estava uma pessoa fugindo da unidade prisional.”

Contudo, parte das câmeras de segurança não estavam funcionando no momento da fuga. O corregedor não detalhou quantas câmeras estavam operando. Dentro das celas não há câmeras que poderiam obter imagens da fuga, explica.

Segundo Nunes, os dois usaram ferramentas encontradas em uma “obra de aperfeiçoamento em relação às áreas de comodidade”, e não era uma obra estrutural ou de necessidade de reforço do teto da cela. A hipótese é que os dois usaram esses utensílios para fazer um buraco e arrancar uma estrutura metálica de alumínio e cabos de energia ligados à iluminação da cela, por onde os dois devem ter escapado.

“Naturalmente, em uma unidade prisional de segurança máxima, depois de ter terminado expediente da obra, esses utensílios não poderiam ficar disponíveis no local. Esse é um problema de protocolo, não é possível permitir acesso dessa natureza.”

As imagens, de acordo com Nunes, estão sendo analisadas na investigação sobre a fuga. “Para escapar depois de sair da cela, eles tiveram que andar dentro do presídio e passar por dois alambrados que eles tiveram que cortar, que foi o que aconteceu”.

O corregedor explica que o sistema de monitoramento dos presos no presídio federal é duplo. “Há um monitoramento interno e externo, e essas câmeras passam imagem para Brasília para esse monitoramento. Está sendo feita a pericia para identificar quais dessas câmeras não teriam funcionado.

Nunes afirma que caso os protocolos de segurança tivessem funcionado, a fuga não teria acontecido. “Houve, sim, uma falta de observância do protocolo, até porque, ainda que fosse uma hipótese de uma perfuração de qualquer que fosse a parte da cela, naturalmente isso demandaria tempo.”

G1  / Julia Dualibi

15
fev

Eleições 2024: Barba, cabelo e bigode

Postado às 19:22 Hs

O ex-senador José Agripino, presidente estadual do União Brasil, quer eleger o maior número prefeitos e vereadores em 2024 no Rio Grande do Norte (RN).

Para isso ocorrer, o líder político vem articulando grandes alianças nas principais cidades do estado, como Mossoró, aonde o prefeito Allyson Bezerra já conta com o apoio do PL e do PSDB, e em Natal com Paulinho Freire recebendo mais uma vez o apoio dos partidos e do PL que entra como coadjuvante na chapa, dando sustentação ao projeto de Agripino nessa eleição.

Em Parnamirim,  na terceira maior cidade do estado, o União Brasil está fazendo cara feia para apoiar um nome que não seja de Kátia Pires e Salatiel de Souza do seu partido, mesmo já recebendo importantes apoios nos dois maiores município do estado.

Fonte: Robson Pires

Em relação à fuga de dois detentos da Penitenciária Federal em Mossoró, Estado do Rio Grande do Norte, nesta quarta-feira (14), o Ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, adotou as seguintes providências:

1. Determinou a ida do secretário Nacional de Políticas Penais, André Garcia, a Mossoró, acompanhado de uma equipe de seis servidores, para a apuração presencial dos fatos e a tomada das ações cabíveis no âmbito administrativo.

2. Acionou a Direção-Geral da Polícia Federal para abertura de investigações e o deslocamento de uma equipe de peritos ao local, com objetivo de apurar responsabilidades e de atuar na recaptura dos dois fugitivos, ação que já conta com o engajamento de mais de 100 agentes federais.

3. Ordenou a mobilização das Forças Integradas de Combate ao Crime Organizado (Ficco), que congregam as polícias federais e estaduais nas ações de repressão da criminalidade organizada, para colaborarem com os esforços de localização e prisão dos foragidos.

4. Instruiu a Polícia Federal (PF) para que efetuasse o registro dos nomes dos fugitivos no Sistema de Difusão Laranja da Interpol, bem como a sua inclusão no Sistema de Proteção de Fronteiras, para que sejam procurados pela comunidade policial internacional;

5. Mobilizou a Polícia Rodoviária Federal (PRF) para que realize o monitoramento das rodovias sob sua jurisdição e dê suporte à recaptura dos presos.

6. Mandou que fosse realizada uma imediata e abrangente revisão de todos os equipamentos e protocolos de segurança nas cinco penitenciárias federais.

O deputado federal Rodolfo Nogueira (PL-MS) decidiu apresentar requerimento para convocar o ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, para prestar esclarecimentos sobre a fuga de dois detentos no presídio federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte. O documento será protocolado junto à presidência da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado (CSPCCO) até a próxima semana.

Na avaliação do parlamentar “é inadmissível que fuga ocorram em presídios federais”. “É inadmissível que fugas ocorram em presídios federais. O ministro Lewandowski precisa vir à Comissão de Segurança Pública prestar esclarecimentos sobre esse gravíssimo ocorrido”, disse.

O antecessor de Lewandowski, Flavio Dino também foi alvo de requerimentos de convocação. Um deles aprovado pela Comissão de Segurança Pública. Na época os parlamentares cobravam explicações sobre alterações nas regras de venda de armas a colecionadores e os impactos de invasões de terras nas áreas urbana e rural. O então ministro não compareceu.

Deputados criticam fuga

Após a fuga de dois detentos do presídio federal de Mossoró, deputados federais da Comissão de Segurança Pública fizeram críticas ao governo, atribuindo responsabilidade sobre o ocorrido.

“Isso é um reflexo da política desastrosa de segurança pública que o governo Lula adota. Nunca houve na história nenhuma fuga em presídio federal, mas Lula e Dino conseguiram essa proeza”, disse Sargento Gonçalves (PL-RN).

Na mesma linha o deputado Coronel Telhada (PP-SP) comentou: “Esse é o resultado quando se tem um governo que quer tratar bandido como ‘coitadinho’. Está mais claro do que nunca que essa fuga em Mossoró evidencia que Lula não se importa com o cidadão de bem”.

Quem também comentou o fato foi o deputado Sargento Portugal (Podemos-RJ). “Entrou para a história negativamente. Esses dois marginais da lei que empreenderam fuga, que somados possuem mais de 100 processos, em um sistema moderno, deveriam ser condenados no mínimo à prisão perpétua, já que resta claro que não serão ressocializados nunca. Estaremos aguardando o comparecimento do novo ministro da Justiça e Segurança Pública para uma reunião.”

O Antagonista

O senador Sergio Moro comentou em sua rede social X (ex-Twitter) nesta 4ª feira (14) sobre a fuga que ocorreu em um presídio federal de segurança máxima em Mossoró (RN).

“Desde 2006, quando foi inaugurada a primeira unidade, em Catanduvas/PR, nunca tinha havido uma fuga de presídio federal”, disse Moro. Ele cobrou esclarecimentos do governo federal, responsável por administrar o presídio.

O presídio de segurança máxima de Mossoró (RN) identificou a fuga de 2 presos: Rogério da Silva Mendonça (conhecido como Tatu) e Deibson Cabral Nascimento (o Deisinho). Eles são do Acre e foram transferidos para o presídio de Mossoró em setembro de 2023.

A Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Norte enviou apoio à Penitenciária Federal de Mossoró. O sistema federal tem presídios de segurança máxima em Catanduvas (PR), Campo Grande (MS), Porto Velho (RO) e Brasília (DF), além de Mossoró (RN).

A PF (Polícia Federal) investiga também a relação dos 2 foragidos com o Comando Vermelho, facção criminosa do Rio de Janeiro, segundo apurou o Poder360. A corporação foi acionada para atuar em conjunto com a Senappen (Secretaria Nacional de Políticas Penais) na investigação.

14
fev

Bancos reabrem hoje a partir das 12h

Postado às 11:30 Hs

O expediente nos bancos será retomado na Quarta-feira de Cinzas (14) a partir das 12h, horário local, com encerramento em horário normal de fechamento das agências. De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), nas localidades em que as agências fecham normalmente antes das 15h, o início do expediente bancário será antecipado para garantir o mínimo de três horas de atendimento presencial ao público.

As contas de consumo, como água, energia e telefone, e boletos com vencimento no fim de semana e nos dias 12 e 13 poderão ser pagos, sem juros, na quarta-feira (14). “Normalmente, os tributos já vêm com datas ajustadas ao calendário de feriados nacionais, estaduais e municipais”, informou a Febraban.

fev 22
quinta-feira
17 33
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
5 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.950.552 VISITAS