O professor universitário Almir Mariano oficializou à Prefeitura de Mossoró, ontem (20), a impossibilidade de assumir a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Juventude, em razão da demora na sua cessão pela Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa), onde é servidor efetivo.

“Pendente de análise na Procuradoria da Ufersa, a cessão ainda teria que tramitar no Ministério da Educação. Tais procedimentos excederiam o período de férias (janeiro) e inviabilizariam a cessão no prazo legal do servidor, que, por ter dedicação exclusiva, não pode acumular vínculos com universidade e Prefeitura”, afirmou o Executivo municipal em nota. Responde interinamente pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Juventude o consultor geral do Município, Humberto Fernandes.

Além de Almir Mariano, outros dois nomes do secretariado de Allyson Bezerra ( SDD) são oriundos da Ufersa: Faviano Ricelli (Agricultura) e Luana Lina, servidora da instituição que aguarda liberação do Governo Federal para assumir a Secretaria Municipal da Administração.  Por enquanto, Kadson Eduardo, chefe de Gabinete, responde interinamente pela pasta.

A Prefeitura de Mossoró informa ainda que anunciará, em breve, o nome do titular da pasta.

O cantor e compositor paraibano Genival Lacerda morreu aos 89 anos. A informação foi confirmada pelo herdeiro do artista, Genival Lacerda Filho, na manhã desta terça-feira (7/1), em suas redes sociais. “Painho faleceu”, escreveu.

Genival deu entrada no Hospital Unimed I, no Recife (PE), no dia 30 de novembro de 2020, com o diagnóstico de Covid-19.

Genival Lacerda –  nasceu em Campina Grande – PB. Seus principais sucessos são, dentre outros, Severina Xique Xique, De quem é esse jegue? e Radinho de Pilha. Sua carreira começou na Região Nordeste e, ao longo dela, gravou 70 discos.

31
dez

Feliz Ano Novo

Postado às 23:54 Hs

Este ano quero paz
No meu coração
Quem quiser ter um amigo
Que me dê a mão…

O tempo passa e com ele
Caminhamos todos juntos
Sem parar
Nossos passos pelo chão
Vão ficar…

Marcas do que se foi
Sonhos que vamos ter
Como todo dia nasce
Novo em cada amanhecer…(2x)

 

 

Este ano quero paz
No meu coração
Quem quiser ter um amigo
Que me dê a mão…

O tempo passa e com ele
Caminhamos todos juntos
Sem parar
Nossos passos pelo chão
Vão ficar…

Marcas do que se foi
Sonhos que vamos ter
Como todo dia nasce
Novo em cada amanhecer…

Composição: Roberto Pera e Flecha

A TCM dá sequência às mudanças na sua grade de programação no setor de Entretenimento. Após novidades no Saúde & Bem Estar e no Entre no Clima, que retornou dia 7 de dezembro às atividades no estúdio e ganhou nova identidade visual e novo cenário, mais novidades virão até o final do mês.

No dia 18 deste mês, às 20h15, no Canal TCM 10 HD os assinantes, telespectadores e internautas poderão conferir a estreia do programa “Altos Papos”. O novo Talk show da TCM terá a apresentação de Dayvid Almeida e receberá convidados em destaque contando suas histórias de sucesso que vão te surpreender, fatos curiosos em um formato bem leve.

E no dia 21 deste mês teremos mais uma estreia na programação do Canal TCM 10 HD. Já outras inovações são aguardadas até o final deste mês. Mudanças que celebram os 18 anos da TCM.

Acompanhe pelo Canal TCM 10 HD, pelo app TCM Play e pelo site www.tcmplay.tv.br.

TCM Telecom, sempre à frente com você!

07
dez

Genival Lacerda segue reagindo

Postado às 20:15 Hs

O cantor e compositor paraibano Genival Lacerda, de 89 anos, segue internado na UTI do Hospital Unimed 1, mas apresenta boa evolução. Segundo os médicos o cantor continua se recuperando, as taxas estão normalizadas e o paciente está sem febre. O quadro clínico é animador.

No último final de semana, o artista foi alvo de fake news que espalharam a sua morte, em mensagem enviada a imprensa, a sua assessoria pediu que os fãs continuem orando e não espalhem mentiras. “Vamos continuar em orações para o restabelecimento da saúde de Genival. Pedimos, mais uma vez, que não compartilhem notícias falsas com relação ao cantor”.

Blog do Magno

04
dez

Acontece

Postado às 11:35 Hs

Nove músicos do Rio Grande do Norte sobem ao palco do “Encontros Fest Bossa & Jazz” no próximo dia 10, a partir das 19h, no Ocean Palace Beach Resort & Bungalows para um show com duração de 3 horas, acompanhados de uma banda exclusiva para o evento.

Por causa das circunstâncias do aumento de casos da Covid-19, o “Encontros” que teria formato híbrido, agora será totalmente on-line, com transmissão ao vivo pelo YouTube do Fest Bossa & Jazz (www.youtube.com/FestBossaJazz).

Sob a direção musical e arranjos de Eduardo Taufic, artistas já consagrados se unem a novos talentos em uma oportunidade para promover o intercâmbio musical entre as gerações. Os artistas Sâmela RamosErick Von SohstenSamara Alves e Bruna Hetzel, e os instrumentistas Gilberto Cabral e Damião Senna dividirão o palco com uma banda composta pelos músicos Eduardo Taufic (teclado), Darlan Marley (bateria) e Erick Firmino (contrabaixo), que farão show solo e em conjunto.

Na expectativa, o premiado e consagrado músico potiguar, Taufic, que já arranjou dirigiu e tocou em mais de 700 álbuns e em mais de 6 mil shows de artistas do circuito local e nacional, a exemplo de Elza Soares, Wilson Simonal, Núbia Lafaiyett, Pepeu Gomes, Giliard, Ivan Lins e outros, garante que o público pode aguardar um show de boa música com artistas maravilhosos em cena. “Temos no RN um celeiro artístico impressionante e autêntico, e no ‘Encontros’ escolhemos nove deles que vão encantar com um show de talentos e diversidade musical.”

Jazz, Blues, Pop e MPB. No repertório, um ecletismo com canções consagradas, outras inéditas compostas pelos artistas participantes e releituras primorosas, passeando de Dominguinhos a Djavan.

Com o patrocínio do Governo Federal através da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, Prefeitura Municipal do Natal e realização Juçara Figueiredo Produções, o Festival proporciona a expansão da arte norte-riograndense para além das fronteiras, e gera renda para o segmento cultural de Natal.

Para mais informações, siga nossas redes sociais:  Facebook – @festbossaejazz e Instagram – @festbossajazz. Se inscreva no canal do YouTube e assista ao “Encontros Fest Bossa & Jazz”  (www.youtube.com/festbossajazz).

17
nov

Encontros

Postado às 10:08 Hs

Natal recebe “Encontros Fest Bossa & Jazz” em dezembro

O ano ainda não acabou e, em 2020, a forma de conectar música ficou diferente e sempre buscando um jeito de aproximar. Entre vozes e ressoar de instrumentos, é sabido que o Rio Grande do Norte- RN é terra de gente talentosa. Vem aí o ENCONTROS FEST BOSSA & JAZZ, que propõe unir artistas do Estado em um show que vai entrar para a história da música potiguar.

Sob a direção musical e os arranjos de Eduardo Taufic, conhecido também por ter tocado ao lado de grandes nomes da MPB, como Elza Soares e Wilson Simonal, artistas já consagrados se unem a novos talentos para cantar o RN. Uma oportunidade para promover o intercâmbio musical entre as gerações e proporcionar renda para o segmento cultural de Natal.

Com o patrocínio do Governo Federal através da Lei de Emergência Cultural Aldir Blanc, Prefeitura Municipal do Natal e realização Juçara Figueiredo Produções, Encontros Fest Bossa & Jazz acontece no dia 10 de dezembro, na capital potiguar, e em formato híbrido: com presença do público, respeitando todas as normas de segurança para o combate a Covid-19, e transmissão simultânea pelo canal do Festival, no YouTube (www.youtube.com/FestBossaJazz), o que proporciona a expansão da arte norte-riograndense para além das fronteiras.

Com shows solo e em conjunto, intérpretes do Estado dividirão o palco por três horas, com uma banda exclusiva para o “Encontros”.

08
nov

O Brasil perde Vanuza

Postado às 9:28 Hs

REPRODUÇÃO / Facebook

A cantora Vanusa morreu na manhã deste domingo (8) em uma casa de repouso em Santos, no litoral de São Paulo, onde estava morando há mais de 2 anos. Segundo as primeiras informações obtidas pelo G1, a causa da morte teria sido insuficiência respiratória.

Um enfermeiro percebeu que, por volta das 5h30, ela estava sem batimentos cardíacos. Uma equipe da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) foi acionada e constatou insuficiência respiratória como a causa da morte.

Em setembro e outubro, Vanusa esteve internada no Complexo Hospitalar dos Estivadores, em Santos, por causa de um quadro grave de pneumonia.

Segundo funcionários da casa de repouso, neste sábado (7), Vanusa recebeu a visita de Amanda, a filha mais velha. Ela cantou, brincou, riu e se alimentou bem.

Segundo a assessoria de imprensa da cantora, o filho Rafael Vannucci está viajando para São Paulo para tratar dos trâmites do enterro e mais informações serão repassadas no final do dia.

Sobre Vanusa

Vanusa Santos Flores nasceu em 22 de setembro de 1947 na cidade de Cruzeiro (SP), mas foi criada em Uberaba (MG).

Com mais de 20 discos lançados ao longo da carreira, e 3 mais de milhões de cópias vendidas, a cantora e compositora era mais identificada com a canção popular do que com a MPB, mas flutuou entre gêneros como rock, funk americano e samba.

Aos 16 anos, cantava com o grupo Golden Lions. Em 1966, fez sucesso com a canção “Pra nunca mais chorar” e passou a se apresentar na TV Excelsior. Na mesma época, participou das últimas edições do programa da Jovem Guarda. Pouco depois, se juntou ao elenco do programa humorístico “Adoráveis trapalhões”, com Renato Aragão.

Nos anos 1970, emendou sucessos como “Manhãs de setembro”, que escreveu em parceria com seu parceiro frequente Mário Campanha, e baladas como “Sonhos de um palhaço”, de Antonio Marcos e Sérgio Sá, e “Paralelas”, de Belchior.
Em 1972, se casou com Antonio Marcos. O cantor participou diretamente da carreira de Vanusa com outras músicas, como “Coração americano”, escrita com Fagner.

A música faz parte de um dos melhores discos da cantora, “Amigos novos e antigos”, lançado em 1975. Na mesma década, ainda esteve no elenco de montagem do musical “Hair”.

Em 1977, lançou com o cantor Ronnie Von o LP “Cinderela 77”, trilha sonora da com o mesmo nome da TV Tupi. Nas décadas seguintes, manteve a carreira ativa com o lançamento de discos e participações em diversos festivais de música no país e no exterior, como Uruguai, Coreia do Sul e Chile.

Contou sua vida na da autobiografia “Ninguém é mulher impunemente” e no monólogo musical “Ninguém é loura por acaso”, que estreou no teatro em 1999 em São Paulo.

Em 2005, participou ainda de eventos e shows comemorativos dos 40 anos da Jovem Guarda.

G1

22
out

Fest Bossa & Jazz Drive-in Show

Postado às 8:27 Hs

O Rio Grande do Norte vai receber o primeiro drive-in show e em grande estilo, com a realização do Fest Bossa & Jazz Drive In Show, nos dias 30 e 31 de outubro. Além das atrações e do formato, o cenário paradisíaco da Praia da Pipa-RN promete fazer parte de uma experiência inesquecível. Com acesso gratuito, o cadastro para garantir um lugar para curtir, com toda segurança dentro do seu carro, shows de grandes nomes da música nacional e regional inicia nesta terça-feira (20), a partir das 13h através de um link pelo Sympla, a ser divulgado nos stories do Instagram (@festbossajazz). A entrada não pode ser vendida e as vagas presenciais são limitadas. No cadastro é registrado a placa do carro, sendo um ingresso por veículo, permitindo até quatro pessoas (incluindo o motorista).  O evento é para maiores de 18 anos.
Em 2020 tudo se renova, se repensa para diminuir a saudade de alguns eventos e com o Fest Bossa & Jazz não é diferente. Pensando em estar próximo ao público e respeitando todas as normas de segurança que o momento pede, após duas edições do Home Sessions, uma em abril em alusão ao International Jazz Day, com todos os shows on-line e a segunda no início de outubro em formato híbrido em Natal-RN, agora é a vez da Praia da Pipa-RN receber o Fest Bossa & Jazz Drive In Show, nos dias 30 e 31 de outubro. Idealizado e produzido por Juçara Figueiredo Produções, com o patrocínio do Governo do Estado do Rio Grande do Norte, através da Lei Câmara Cascudo e Coca-Cola. Apoio Sympla, EVS Solar Energy, Michelle Tour, Luck Receptivo, G7 Comunicação, Cortez Online e VivePipa.com, o evento será em formato drive-in, tendo palco montado no local e som transmitido por frequência de rádio para os veículos e também exibido ao vivo pelos canais oficiais do Fest Bossa & Jazz, no YouTube e Facebook.

Previsto para acontecer nos dias 1º e 2 de outubro, o 2º Fest Bossa & Jazz – Home Sessions divulga as primeiras atrações e altera a data do evento. Agora marcado para 2 e 3 de outubro, em formato híbrido, com apresentações ao vivo via web e com presença de público convidado no Hotel Barreira Roxa – Via Costeira, em Natal-RN, o evento reúne grandes artistas da música. Para o primeiro dia estão confirmados de Dudu Galvão & Samara AlvesCandeeiro Jazz; Ed Motta Blues Beatles. Os demais nomes serão revelados em breve.

Realizado por Juçara Figueiredo Produções e aprovado pelo programa Djalma Maranhão de Incentivo à Cultura da Cidade do Natal, o projeto conta com patrocínio da Unimed Natal, apoio cultural da Fecomércio RN, SENAC-RN e apoio da Beju Produções. Cerveja oficial: Stella Artois.  Com oito lives entre artistas locais, nacionais e internacionais, o Festival terá transmissão pelo canal oficial da Band RN, no YouTube.

Em sua 1ª edição, produzida em abril deste ano, o Fest lançou campanha de arrecadação de fundos para o Instituto Juvino Barreto, junto aos seguidores, público e artistas participantes do Home Sessions, mantendo na versão on-line a preocupação com o impacto social do projeto, especialmente em um momento no qual os idosos estão entre os principais atingidos, devido a pandemia. Já para a 2ª edição, cultivando a mesma filosofia, porém ampliada para o impacto social da música na população potiguar, o Fest Bossa & Jazz – Home Sessions realiza nova campanha de arrecadação de fundos, agora voltado para o projeto Ilha de Música, idealizado e coordenado pelo trombonista, Gilberto Cabral, na comunidade da África, localizada na zona norte da cidade.

Acompanhe as mídias sociais e fique por dentro de tudowww.festbossajazz.com.br | @festbossajazz e Facebook.com/festbossaejazz

07
set

7 de Setembro / Hino

Postado às 9:00 Hs

Hino da Independência do Brasil

Já podeis da Pátria filhos

Ver contente a mãe gentil

Já raiou a liberdade

No horizonte do Brasil

Já raiou a liberdade

Já raiou a liberdade

No horizonte do Brasil

Brava gente brasileira!

Longe vá temor servil

Ou ficar a Pátria livre

Ou morrer pelo Brasil

Ou ficar a Pátria livre

Ou morrer pelo Brasil

Os grilhões que nos forjava

Da perfídia astuto ardil

Houver mão mais poderosa

Zombou deles o Brasil

Houver mão mais poderosa

Houver mão mais poderosa

Zombou deles o Brasil

Brava gente brasileira!

Longe vá temor servil

Ou ficar a Pátria livre

Ou morrer pelo Brasil

Ou ficar a Pátria livre

Ou morrer pelo Brasil

 

Não temais ímpias falanges

Que apresentam face hostil

Vossos peitos, vossos braços

Vossos peitos, vossos braços

São muralhas do Brasil

Brava gente brasileira!

Longe vá temor servil

Ou ficar a Pátria livre

Ou morrer pelo Brasil

Ou ficar a Pátria livre

Ou morrer pelo Brasil

Parabéns, ó brasileiros!

Já, com garbo varonil

Do universo entre as nações

Resplandece a do Brasil

Do universo entre as nações

Do universo entre as nações

Resplandece a do Brasil

Brava gente brasileira!

Longe vá temor servil

Ou ficar a Pátria livre

Ou morrer pelo Brasil

Ou ficar a Pátria livre

Ou morrer pelo Brasil

 

Renato Barros, vocalista da banda Renato e Seus Blue Caps, morreu, hoje, aos 76 anos, no Hospital de Clínicas de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio. Ele estava internado há 10 dias após uma cirurgia cardíaca e teve complicações pulmonares.

Durante a cirurgia, o cantor já havia apresentado problemas e chegou a ficar trinta minutos sem as funções vitais.

Nos anos 1960, a banda fez sucesso com hits como “Até o fim”, ” Menina Linda”, “Não te esquecerei” e “Feche os Olhos”.

Autora do livro “Renato Barros: Um mito, Uma Lenda”, Luzinha Zanetti se despediu em uma rede social. “Nosso amado e muito querido cantor, compositor e guitarrista não suportou tanto sofrimento e descansou! Foi tocar sua guitarra no plano superior, onde está agora ao lado de seus pais e de sua amada esposa Lúcia Helena”.

Morreu, na madrugada desta terça-feira (21), o cantor e músico paraibano Francisco Ferreira Lima, mais conhecido como Pinto do Acordeon. Ele tinha 72 anos e estava internado desde janeiro no Hospital da Beneficência Portuguesa, em São Paulo, onde tratava um câncer.

Natural de Conceição, no Sertão do estado, Pinto do Acordeon ficou conhecido por participar de apresentações com a trupe de Luiz Gonzaga. A carreira solo começou em 1976. Ele é autor e intérprete de várias canções que marcaram a cultura nordestina, como Neném Mulher, Paixão de Beata, Matuto Teimoso e Engenho Velho.

Além de artista, Pinto do Acordeon foi vereador de João Pessoa, em mandato que durou de 1993 a 1997.

Em julho do ano passado, a obra de Pinto do Acordeon se tornou Patrimônio Cultural e Imaterial do Estado da Paraíba. Ainda em 2019, o artista recebeu o título de Mestre das Artes Canhoto da Paraíba.

O corpo de Pinto do Acordeon será velado em João Pessoa, em um cemitério particular, e enterrado na cidade de Patos, no Sertão. A previsão é de que o corpo do artista chegue à capital paraibana por volta das 16h desta terça-feira.

Portal Correio

06
jun

Acontece

Postado às 12:44 Hs

Prefeitura de Mossoró, através da Secretaria Municipal de Cultura, vai lançar uma programação junina que será trabalhada de forma on-line. Todas as ações serão realizadas sem custo financeiro para a Prefeitura de Mossoró e serão veiculadas através das redes sociais do Mossoró Cidade Junina e no site do evento. Os endereços são Instagram: @mossorocidadejunina, Facebook/MossoróCidadeJunina e www.mossorocidadejunina.com.br.
A programação será iniciada a partir do dia 03, com concurso “A Resistência de Mossoró e o Cangaço”, realização da Fundação Vingt-Un Rosado, com apoio da Prefeitura de Mossoró. Edital no endereço da colecaomossoroense.org.br – Inscrições em: fvrcm@uol.com.br. Também dia 03 de junho às 18h, a Banda Artur Paraguai apresenta um pot-pourri de Luiz Gonzaga e “Tareco e Mariola” obra de Petrucio Amorim. Os livros estarão disponíveis nas plataformas da Coleção Mossoroense e  www.mossorocidadejunina.com.br.

No dia 04 de junho, será lançado através das redes sociais do evento a proposta do Minuto Recordação, um incentivo para que as pessoas gravem um vídeo recordando fatos, histórias, encontros e desencontros vividos pelas pessoas nas edições anteriores do Mossoró Cidade Junina.

No dia 05 será lançada a edição 2020 do Prêmio Fomento, com publicação de editais de apoio à cultura, no valor de R$ 242 mil. Na mesma data, às 19h, será veiculado o vídeo “beleza no arraia”, que faz parte de uma série de oficinas sobre cabelo e maquiagem com o maquiador e cabeleireiro  Antônio Carlos.

No dia 06, sábado, às 12h, a Live Pingo Do Mei Dia, organizado pelos artistas locais André Luvi, Renata Falcão, Everaldo Rodrigues, Forró com ela, Nataly Vox, João Netto Pegadão e convidados. Doações serão entregues para os músicos da cidade. A programação também estará disponível Canal do Youtube.

Dia 06 de junho, após o Zorra Total, da Inter TV Cabugi será apresentada uma reprise do espetáculo Chuva de Bala no País de Mossoró 2019.

Em 07 de junho, às 18h, a Banda Artur Paraguai interpreta Vital Farias “Saudade D’ocê” e “São João na Roça”.

Dia 08, às 16h, o vídeo, Para Entender Mossoró e o Cangaço. Ler o livro “Nas garras de Lampião”, de Antônio Gurgel e Raimundo Soares de Brito, na plataforma da Coleção Mossoroense.

Em 09 de junho, a partir das 19h, será veiculado o vídeo “São João nos traços da criatividade”, com oficina sobre figurinos com Josivan Silva, estilista, design de moda.

Dia 10 de junho será veiculada através das redes sociais a exposição “O Chuva de Bala por outro

ângulo”, que mostra figurinos dos personagens do Chuva de Bala e entrevistas com artistas envolvidos na construção de cada um dos personagens.

Dia 12 de junho, o V Salão Dorian Gray traz uma exposição virtual integrada por 100 artistas do RN e 200 obras selecionadas.

Dia 13, às 16h, acontecerá a entrega da carta original do prefeito Rodolfo Fernandes, à Prefeita Rosalba Ciarlini, pelo pesquisador e jornalista Robério Santos. O documento histórico em que o Prefeito informa a Antônio Gurgel que a cidade não dispõe dos 400 contos de réis.

Também em 13 de junho, às 18h, o primeiro episódio de quatro que contam a história do espetáculo Chuva de Bala no País de Mossoró. O episódio intitulado “O Cangaço e a organização Do Bando”, narrado pelos professores Kildelmir Dantas e Geraldo Maia sobre a formação do grupo mais temido no sertão com apresentação de cenas do Chuva de Bala.

Dia 14 de junho às 16h, segue etapa do concurso da Coleção Mossoroense, “Para Entender Mossoró e o Cangaço”. Ler livro “A Marcha de Lampião”, de Raul Fernandes. Os livros estarão disponíveis nas plataformas da Coleção Mossoroense e  www.mossorocidadejunina.com.br.

No mesmo dia, a partir das 13h, transmissão da live dos Carlinhos, com o artista Carlos José, o poetas Antônio Francisco e Caio César Muniz, André Luvi, Forró dos 3. A programação é de responsabilidade dos próprios artistas.

Dia 15 de junho, às 18h, o segundo episódio da série que conta a história do Chuva de Bala, intitulado “A Marcha Dos Cangaceiros e o Ataque”, narrado por Kildelmir Dantas e Geraldo Maia sobre a viagem do Bando e a chegada na cidade apresentando cenas do espetáculo Chuva de Bala.

Dia 15 de junho, às 11h, live com artistas do RN sobre a criação e acervo do Museu de Arte de Mossoró.

Dia 17, às 18h, a Banda Artur Paraguai apresenta pot-pourri de músicas cantada por Flávio José e “Bate Coração” de Marinês. Também dia 17 de junho às 19h, vídeo São João Coreografado, com a oficina sobre coreografias com Abraão Morais, Coreógrafos e Bailarino.

Dia 20 de junho, às 16h segue concurso da Coleção Mossoroense, “Para entender Mossoró Cangaço. Ler livro “Jesuíno Brilhante” de Raimundo Nonato. Disponível na plataforma da Coleção Mossoroense, www.mossorocidadejunina.com.br

Dia 22 de junho, às 18h, o episódio “Os preparativos da defesa”. O 3º episódio da novela mostra como o Prefeito organizou a resistência. Muitos dos atores que fizeram o Prefeito serão relembrados.

Dia 24 de junho, às 18h, seguem os vídeos de apresentação da Banda Artur Paraguai, com apresentação do Pot-pourri do Mastruz com LEITE e de Luiz Gonzaga. Disponível em: redes sociais da Prefeitura de Mossoró.

Dia 26 de junho às 16h, mais uma etapa do concurso da Coleção Mossoroense, Para Entender Mossoró e o Cangaço, com o livro “Cangaço – Episódios e personagens” de Kyldemir Dantas e Caio César Muniz. Disponível na plataforma da Coleção Mossoroense, www.mossorocidadejunina.com.br

Também dia 26 de junho, às 19h, disponibilização do vídeo “A fogueira não pode apagar… regional incendeia”, com oficinas sobre Marcação de quadrilha junina com a banda Regional Incendeia. Disponível em: Redes Sociais da Prefeitura, www.mossorocidadejunina.com.br.

Dia  27 de junho a programação será encerrada com a live Boca da Noite, às 18h, organizada e promovida pelos artistas locais André Luví, Renata Falcão, Everaldo Rodrigues, Forro com ela, Nataly Vox, João Netto Pegadão e convidados. Doações serão entregues para os músicos da cidade. Disponível em: Canal do Youtube e redes socias do Mossoró Cidade Junina.

A secretária de Cultura, Isaura Amélia Rosado destacou que a programação não terá custo financeiro nenhum por parte da Prefeitura de Mossoró, visto que será realizada pelos próprios artistas e entidades. “Todos sabem que o Mossoró Cidade Junina foi cancelado pois todos os recursos foram destinados para a Saúde. Foi uma ação justa e necessária da prefeita Rosalba Ciarlini. No entanto, a Secretaria Municipal de Cultura foi procurada pelos artistas para que algumas programações fossem apenas retransmitidas e nós daremos esse apoio, não de forma financeira, mas nos utilizando das redes sociais do evento para mostrar o trabalho desses artistas. Toda a programação poderá ser assistida de casa, cumprindo o isolamento social, sempre com objetivo de trazer um pouco de alegria às pessoas que estão em confinamento”, concluiu.

O compositor e trovador Evaldo Gouveia morreu na noite desta sexta-feira, 29 de maio, aos 91 anos.  O artista, que há alguns anos convivia com as consequências de um acidente vascular cerebral, foi contaminado pela Covid-19 e não resistiu às complicações. O cearense deixa um legado robusto e apaixonado.

Do menino de oito anos que cantava na radiadora da Praça da Estação de Iguatu ao trovador que conquistou o Brasil com palavras e melodias. Evaldo Gouveia de Oliveira nasceu em 8 de agosto de 1928 no município de Orós e, desde cedo, sentia que, eventualmente, conquistaria o País. “Eu ia pro pezinho do rádio e pegava a letra, o tom. Eu já nasci artista”, dividiu em entrevista às Páginas Azuis do O POVO, publicada em 16 de agosto de 2010. A partir de “Deixe que Ela se Vá” (1957), primeira composição de sua autoria, escreveu sentimentos e melodias intensas que reverberam até hoje no cancioneiro nacional popular e nos corações dos românticos. Entre elas, despontam “Tango de Teresa”, “Sentimental”, “Brigas”, “Bloco da Solidão e “O Trovador” – para citar somente algumas, pois entre as mais de mil composições acumulam-se sucessos.

O repertório de Evaldo Gouveia foi impulsionado pelas vozes de cantores consagrados como Altemar Dutra, Nelson Gonçalves, Alaíde Costa e Maysa Monjardim. O cearense fez parte do lendário Trio Nagô, ao lado de Mário Alves e Epaminondas Souza.

O ápice da carreira do cantor veio da relação com Altemar Dutra (1940-1983). O cearense levou Dutra às boates de Copacabana, no Rio de Janeiro, e o sucesso do cantor mineiro, interpretando as composições de Evaldo, levou ambos ao auge.

Agência de Notícias 

jan 21
quinta-feira
20 06
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
102 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.845.284 VISITAS