Por 9 votos a 2, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, hoje, que estados e municípios podem impor restrições a celebrações religiosas presenciais, como cultos e missas, em templos e igrejas durante a pandemia de Covid-19 – divergiram os ministros Nunes Marques e Dias Toffoli.

Os ministros do Supremo julgaram uma ação do PSD. O partido pedia a derrubada de decreto estadual de São Paulo que proibiu cultos e missas presenciais em templos e igrejas. O julgamento foi marcado para esta semana pelo presidente do STF, Luiz Fux, após decisões conflitantes sobre o mesmo tema dos ministros Nunes Marques e Gilmar Mendes.

No sábado (3), ao julgar pedido da Associação Nacional dos Juristas Evangélicos (Anajure), o ministro Nunes Marques aceitou o argumento da liberdade religiosa e proibiu que celebrações em templos e igrejas fossem vetadas por estados, municípios e Distrito Federal em razão da pandemia.

Na segunda (5), o ministro Gilmar Mendes tomou decisão divergente. Ele rejeitou liminarmente (provisoriamente) a ação do PSD – que pedia a derrubada do decreto estadual que proibiu cultos e missas em São Paulo devido à pandemia – e enviou o caso ao plenário do STF.

Integrantes do Supremo Tribunal Federal (STF) ouvidos pelo blog do Camarotti sinalizam que há maioria no plenário da Corte para derrubar a decisão do ministro Nunes Marques que liberou cultos e missas na pandemia, mesmo com as restrições impostas por estados e municípios. O blog apurou que ministros do STF demonstraram surpresa com a decisão monocrática de Nunes Marques em pleno feriado da Semana Santa. Isso porque em abril do ano passado o plenário já tinha reconhecido a autonomia de estados e municípios para tomar medidas restritivas para o enfrentamento da pandemia de coronavírus. “Se até o Papa Francisco comandou as celebrações da Páscoa sem fiéis, por que vamos colocar em risco as pessoas no Brasil com aglomerações em templos e igrejas? É preciso reconhecer a decisão de governadores e prefeitos”, disse ao Blog um ministro do STF.

Foto: Vatican Media – 04/04/2021/Handout/via Reuters

Na basílica de São Pedro quase vazia, o papa Francisco pediu neste domingo de Páscoa (4) à comunidade internacional a rápida distribuição de vacinas contra a Covid, sobretudo para os países pobres.  O Papa pediu a Deus que console os enfermos, os que perderam um ente querido e os desempregados, exortando as autoridades a dar às famílias mais necessitadas um “sustento decente”.

Com o novo coronavírus, este é o segundo ano consecutivo em que os serviços papais da Páscoa têm apenas pequenos grupos em um altar secundário da Basílica de São Pedro, em vez de multidões na igreja ou na praça do lado de fora.

Depois de celebrar a missa, Francisco leu sua mensagem “Urbi et Orbi” (à cidade e ao mundo), na qual tradicionalmente faz uma revisão dos problemas mundiais e um apelo pela paz.

“A pandemia ainda está se espalhando, enquanto a crise social e econômica continua severa, especialmente para os pobres. No entanto — e isso é escandaloso — os conflitos armados não acabaram e os arsenais militares estão sendo fortalecidos”, disse.

Francisco, que normalmente teria feito o discurso para até 100 mil pessoas na Praça de São Pedro, falou para menos de 200 na igreja enquanto a mensagem era transmitida online para dezenas de milhões em todo o mundo.

A praça estava vazia, exceto por alguns policiais que impunham um rígido bloqueio nacional de três dias.

Ele elogiou os trabalhadores médicos, se solidarizou com os jovens que não podem frequentar a escola e disse que todos foram chamados para combater a pandemia.

“Exorto toda a comunidade internacional, em um espírito de responsabilidade global, a se comprometer a superar os atrasos na distribuição de vacinas e a facilitar sua distribuição, especialmente aos países mais pobres”, disse ele.

Francisco, que muitas vezes pediu o desarmamento e a proibição total da posse de armas nucleares, disse: “Ainda há muitas guerras e muita violência no mundo! Que o Senhor, que é a nossa paz, nos ajude a superar a mentalidade de guerra. ”

Com informações de FolhaPresse e O Globo

PÁSCOA
( Paulo Peres )

Há mais de dois mil anos,
Jesus Cristo tentou
Mostrar à Humanidade
Uma vida melhor,
Mas a ignorância
Da maior parte da população,
Incentivada
Pelos poderes da época,
Mercenários e imperialistas,
Como os de hoje,
Impediram-no…

Houve sofrimento,
Houve lágrimas,
Houve escuridão…

Todavia,
Houve sabedoria,
Houve fé,
Houve busca,
Houve perdão,
Houve salvação,
Houve liberdade,
Houve luz,
Houve RESSURREIÇÃO!..

Ressurreição diária
Que existe na PÁSCOA
Do coração
De quem tem como dogma
Os Mandamentos
Da Justiça Divina!

04
abr

Significado da Páscoa

Postado às 6:45 Hs

Páscoa Cristã é a festividade mais importante para a religião cristã. Páscoa significa passagem e tem origem no termo hebraico Pessach.

O “Domingo de Páscoa” celebra a Ressurreição de Jesus Cristo. A data é comemorada após a primeira lua cheia que ocorre no início da primavera, no hemisfério Norte. A data é sempre entre os dias 22 de março e 25 de abril.

Durante os 40 dias que precedem a Semana Santa e a Páscoa – período conhecido como Quaresma – os cristãos se dedicam à penitência para lembrar os 40 dias passados por Jesus no deserto e os sofrimentos que ele suportou na cruz. A Semana Santa começa com o Domingo de Ramos, que lembra a entrada de Jesus em Jerusalém – ocasião em que as pessoas cobriam a estrada com folhas da palmeira, para comemorar sua chegada. A Sexta Feira Santa, é o dia em que os cristãos celebram a morte de Jesus na cruz. O Domingo de Páscoa celebra a Ressurreição de Jesus e sua primeira aparição entre seus discípulos.

A Páscoa já era comemorada antes da época de Jesus Cristo. Tratava-se da comemoração do povo judeu por terem sido libertados da escravidão no Egito, que durou cerca de 400 anos. Segundo a Bíblia o próprio Jesus participou de várias celebrações pascoais, quando tinha doze anos foi levado pela primeira vez pelos seus pais José e Maria para comemorar a Páscoa, tendo participado sempre, nos anos seguintes. A mais famosa participação relatada na bíblia foi a “Última Ceia” onde Jesus participou da comunhão do corpo e do sangue, simbolizados pelo pão e pelo vinho.

04
abr

O QUE É ESSENCIALMENTE A PÁSCOA

Postado às 6:00 Hs

A palavra Páscoa advém do nome em hebraico Pessach, que significa passagem, raiz da palavra Pessach, entretanto, remete à passagem do anjo exterminador, enviado por Deus para matar todos os primogênitos do Egito na noite do êxodo, noite que antecedia a libertação de Israel da escravidão egípcia. Deus então, orienta a Moisés e Arão, Números 12, a realizar o sacrifício de um cordeiro de um ano, sem defeito, deveria ser assado, seu sangue deveria ser aspergido nas portas das casas, comido com pães asmos (sem fermento) e com ervar amargas. Alí Deus estabelece um memorial. E por quê? Porque Deus quer que Seus feitos milagrosos não sejam esquecidos. No entanto que sua celebração é ordenada por Deus posteriormente: “Estas são as solenidades do Senhor, as santas convocações, que convocareis ao seu tempo determinado: No mês primeiro, aos catorze do mês, pela tarde, é a páscoa do Senhor”. Levítico 23:4,5 e “Celebrem os filhos de Israel a páscoa a seu tempo determinado”, Números 9:2. Portanto, essa festa judaica, a Páscoa, comemorada pelos judeus, significa passagem. É realizada com o objetivo de fazer o povo recordar a libertação da escravidão egípcia. Vale ainda lembrar, que a Páscoa possuía um significado profético, o cordeiro que era imolado nesta festividade, apontava para o sacrifício de Jesus Cristo na Cruz.
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Kassio Nunes Marques autorizou, hoje, a liberação de cultos e missas por todo o país. A decisão foi publicada no dia seguinte à sequência de dois dias em que o Brasil registrou média diária de mais de 3 mil mortes por covid-19. As informações são do UOL. As cerimônias haviam sido suspensas por decretos que buscam restringir a quantidade de pessoas nas ruas e reduzir o contágio do coronavírus. Para Nunes Marques, as determinações ferem o “direito fundamental à liberdade religiosa”. Segundo o magistrado, a decisão de liberar os cultos é compatível com “a necessidade de distanciamento social, decorrente da epidemia da covid-19, com a liberdade religiosa”. A decisão do ministro atende a um pedido da Associação Nacional de Juristas Evangélicos (Anajure).

Nota

Em consonância com o decreto do Governo do Estado n° 30.458, de 1º de abril de 2021, autorizamos, em todo o território da Província Eclesiástica de Natal (Arquidiocese de Natal, Diocese de Mossoró e Diocese de Caicó), a partir desta segunda-feira (05), a realização de celebrações com a participação presencial de fiéis (20% da capacidade total), de segunda a sábado, respeitando o “toque de recolher” (das 20h às 6h e aos domingos e feriados em tempo integral), observando criteriosamente as regras de distanciamento social e as medidas de biossegurança.

Esta autorização permanece válida durante todo o período de vigência do decreto estadual ou enquanto não mandarmos o contrário.

Natal, 03 de abril de 2021, Sábado Santo.

Dom Jaime Vieira Rocha
Arcebispo Metropolitano de Natal

Dom Mariano Manzana
Bispo de Mossoró

Dom Antônio Carlos Cruz Santos, MSC
Bispo de Caicó

03
abr

Sábado de Aleluia

Postado às 13:00 Hs

O Sábado Santo, também chamado Sábado de Aleluia, é o dia antes da Páscoa no calendário de feriados religiosos do Cristianismo. Nas Filipinas, nação notoriamente católica, chama-se a este dia Sábado Negro. O Sábado de Aleluia é o último dia da Semana Santa.

Na tradição católica, é costume os altares serem desnudados, pois, tal como na Sexta-Feira Santa, não se celebra a Eucaristia. As únicas celebrações são as que fazem parte da Liturgia das Horas. Além da Eucaristia, é proibido celebrar qualquer outro sacramento, excepto o da Confissão. São permitidas exéquias, mas sem celebração de missa. A distribuição da comunhão eucarística só é permitida sob a forma de viático, isto é, em caso de morte.

Muitas das igrejas de comunhão anglicana seguem estes mesmos preceitos. Já a Igreja Ortodoxa, bem como os ritos católicos orientais, seguem as suas próprias tradições e possuem terminologia própria para estes dias e respectivas tradições e celebrações. Como é de esperar, apesar de a Páscoa e os dias relacionados serem importantes para todas as tradições cristãs, do Mormonismo ao Catolicismo, as celebrações variam grandemente.

Antes de 1970, os católicos romanos deviam praticar um jejum limitado: por exemplo, abstinência de carne de gado,também as pessoas que contém o conhecimento mas antigo impedem de assistir tv,ouvir musica pois estão em jejum nesse momento voçê está fazendo sacrificios mas consumo de quantidades limitadas de peixe, etc. Em alguns lugares, a manhã do Sábado de Aleluia é dedicada à “Celebração das Dores de Maria”, onde se recorda a “hora da Mãe”, sem missa.

É no Sábado de Aleluia que se faz a tradicional Malhação de Judas, representando a morte de Judas Iscariotes.

Genilson Albuquerque Percinotto

A ciência e a fé não devem ser opostas. São modelos distintos e igualmente importantes na complexa natureza humana. A mente humana, com todas as suas limitações e falhas, é um acontecimento extraordinário na história do universo.

O mais interessante é reparar que Jesus Cristo não se utiliza de um discurso religioso de autoridade, mas nos faz refletir sobre o sofrimento causado por nossas atitudes e sobre a busca por fazermos o bem sem barganhas ou superioridade.

Nem todos os que se dizem cristãos o são em sua prática. É preciso refletir mais do que consumir, praticar mais do que dizer, fazer a diferença mais do que criticar. Limitado é o tempo que nos resta. Portanto, vamos aproveitá-lo, deixando de ser levados, sem desconfiar espiritual, racional e ativamente, por todo vento de discursos interessados e mesquinhos humanos.

Nossa natureza é sofisticada e capaz de se contrapor inexplicavelmente às necessidades físicas por intermédio do amor.

MUITA MENTIRA

Há também muita mentira e é impossível a nós conhecer a complexidade de cada ser humano. “Maldito é o homem que confia no homem”. Cada ser é único e a certeza determinística falha quando nos aprofundamos na alma humana.

Eu creio em Deus. Professo, sem jamais temer ou me envergonhar, a minha fé íntima e integral em Jesus Cristo. Mas desconfio de qualquer tentativa de justificar o estado das coisas ou confiar cegamente em interpretações humanas. O piores homens de mau caráter são os religiosos, ideológicos e mentirosos e hipócritas de modo geral, pois, com seus interesses mesquinhos e com o mau exemplo, desonram e enfraquecem a fé alheia.

A ciência e a religião têm os seus espaços, métodos e suas perspectivas distintas e complementares. Não há nada mais concreto do que a integridade e a sinceridade de alma, reconhecendo-nos como seres cheios de defeitos, mas com um coração disposto aos valores maiores do que a nossa natureza pequena, animalesca e individualista.

FORÇA DE VONTADE

Consigo vislumbrar uma fé em Deus que gera a coragem para promover toda a necessária mudança, com inabalável e incorruptível força de vontade. Misteriosa e sofisticada é a consciência humana. Creio na sua transcendência.

O nosso universo é fantástico. As leis que o regem se combinam de modo espantoso e a grandeza de Deus é eterna e transcende a nossa capacidade ou os mistérios das nossas úteis ferramentas científicas.Somos responsáveis por nossas escolhas, pois nos foi dado o livre-arbítrio.

02
abr

Paixão de Cristo

Postado às 7:28 Hs

Para alguns apenas um feriado…

Hoje é Sexta-feira Santa, ou ‘Sexta-Feira da Paixão’, mas você sabe o significado da data? Para muito é só mais um feriado, mas para os católicos é a data em que os cristãos lembram o julgamento, paixão, crucificação, morte e sepultura de Jesus Cristo, através de diversos ritos religiosos.

Segundo a tradição cristã, a ressurreição de Cristo aconteceu no domingo seguinte ao dia 14 de Nisã, no calendário hebraico. A mesma tradição refere ser esse o terceiro dia desde a morte. Assim, contando a partir do domingo, e sabendo que o costume judaico, tal como o romano, contava o primeiro e o último dia, chega-se à sexta-feira como dia da morte de Cristo.

Na sexta santa é o único dia que não se celebra a Missa e não há consagração das hóstias, apenas é celebrado a Solene Ação Litúrgica, Paixão e Adoração da Cruz onde inicia-se com a equipe de celebração entrando em silencio, e o padre se prostrando no altar em sinal de humildade e de tristeza.É realizada a narrativa da paixão, que narra os acontecimentos desde quando Jesus foi interrogado, a Oração Universal, que reza polos que não crêem e Deus e em Cristo, pelos Judeus, pelos poderes públicos, dentre outros, e a Adoração da Cruz.

Tempo de reflexão sem dúvida nenhuma… Uma boa páscoa a todos !

02
abr

Significado

Postado às 0:03 Hs

Sexta-feira – Também chamada de Sexta-feira da Paixão. Relembra, o dia em que Nosso Senhor Jesus Cristo é crucificado (após sua prisão, Jesus é julgado e açoitado; recebe a coroa de espinhos na cabeça; é levado á presença de Pilatos, e depois de condenado carrega com a sua própria cruz, até ao monte Calvário; ao meio-dia é crucificado entre dois ladrões e por volta das três da tarde, Jesus morreu… o Seu corpo foi depois retirado da cruz, e colocado num sepulcro cavado na rocha, pertencente a José de Arimatéia).

Sexta-feira Santa, é o primeiro verdadeiro dia do Tríduo Pascal, que abraça e celebra os mistérios da morte (sexta-feira), do sepultamento (sábado) e da ressurreição (noite de sábado e domingo durante todo o dia) do Senhor. É celebrada a solene ação litúrgica, da Paixão do Senhor, e acontece a Adoração da Cruz. Os celebrantes usam vermelho, a cor dos mártires. Em alguns locais realiza-se a Procissão do Senhor Morto. Neste dia, é praticado o jejum, e a abstinência da carne em sinal de penitência e respeito pela morte de Jesus Cristo. É recitada a Via Sacra no seu ponto mais alto

“No dia da Paixão do Senhor, vivemos o dia do jejum. Não comer pode ser opção para muitos de nós. Enquanto que, para muitos outros, essa é a única opção. Então, neste momento de agravamento da pandemia, porque não vivermos um jejum solidário? Assim, faremos a diferença na Páscoa de muitas famílias”.

Com essa mensagem o Pároco de Santa Luzia, Padre Flávio Augusto Forte Melo, incentiva os fiéis a participarem do “Jejum Solidário”. Uma importante ação social da Paróquia para arrecadar cestas básicas que serão doadas às comunidades carentes de Mossoró.

A campanha começou e a Catedral já recebeu 100 cestas básicas do Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Federal de Natal e Mossoró. As doações podem ser feitas até esta Sexta-Feira Santa (2), na própria Catedral, nos turnos da manhã e tarde.

Padre Flávio agradece e solicita o apoio com doações de cestas básicas ou através de transferência bancária:
Paróquia/diocese de Santa Luzia
Banco do Brasil
Ag 036-1
Cc 153.849-7

PIX
CNPJ 08.264.111/0002-06

28
mar

Início da Páscoa

Postado às 18:11 Hs

Domingo de Ramos

O Domingo de Ramos abre solenemente a Semana Santa, com a da entrada de Jesus em Jerusalém. Jesus é recebido em Jerusalém como um rei, mas os mesmos que o receberam com festa o condenaram à morte. Jesus é recebido com ramos de palmeiras. O Domingo de Ramos é a festa litúrgica que celebra a entrada de Jesus Cristo na cidade de Jerusalém. É também a abertura da Semana Santa. Nesse dia, são comuns procissões em que os fiéis levam consigo ramos de oliveira ou palmeira, o que originou o nome da celebração. Segundo os Evangelhos, Jesus foi para Jerusalém para celebrar a Páscoa Judaica com os(discípulos). Entrou na cidade como um Rei, mas sentado num jumentinho – o simbolo da humildade – e foi aclamado pela população como o Messias, o Rei de Israel. A multidão o aclamava: “Hosana ao Filho de Davi!” Isto aconteceu alguns dias antes da sua Paixão, Morte e Ressurreição. A Páscoa Cristã celebra então a Ressurreição de Jesus Cristo.

História A procissão do Domingo de Ramos surgiu depois que um grupo de cristãos da Etéria fez uma peregrinação a Jerusalém e, ao retornar, procedeu na sua região da mesma forma que havia feito nos lugares santos, lembrando os momentos da Semana Santa. O costume passou a ser utilizado gradualmente por outras igrejas e, ao final da Idade Média, foi incorporado aos ritos da Semana Santa…. O Rito A celebração do Domingo de Ramos começa em uma capela ou igreja afastada de onde será rezada a Missa. Os ramos que os fiéis levam consigo são abençoados pelo sacerdote.

A Semana Santa é uma tradição religiosa do Cristianismo que celebra a Paixão, a Morte e a Ressurreição de Jesus Cristo. A Semana Santa se inicia na quarta feira de Jesus Cristo em Jerusalém, que ocorre do domingo de ramos, e tem seu término com a ressurreição de Jesus Cristo, que ocorre no domingo de Páscoa.

http://2.bp.blogspot.com/_nNiqDAwxt3E/S7e_LcCnlLI/AAAAAAAAAVY/EAuPC9SMPzo/s400/semana-santa3.jpg

28
mar

Por que “Domingo de Ramos” ?

Postado às 17:00 Hs

Domingo de Ramos é o dia em que celebramos a “entrada triunfal” de Jesus em Jerusalém, exatamente uma semana antes da sua ressurreição (Mateus 21:1-11). Cerca de 450-500 anos antes, o profeta Zacarias havia profetizado: “Alegra-te muito, ó filha de Sião; exulta, ó filha de Jerusalém: eis aí te vem o teu Rei, justo e salvador, humilde, montado em jumento, num jumentinho, cria de jumenta” (Zacarias 9:9). Mateus 21:7-9 registra o cumprimento dessa profecia: “…trouxeram a jumenta e o jumentinho. Então, puseram em cima deles as suas vestes, e sobre elas Jesus montou. E a maior parte da multidão estendeu as suas vestes pelo caminho, e outros cortavam ramos de árvores, espalhando-os pela estrada. E as multidões, tanto as que o precediam como as que o seguiam, clamavam: Hosana ao Filho de Davi! Bendito o que vem em nome do Senhor! Hosana nas maiores alturas!” Este evento aconteceu no domingo antes da crucificação de Jesus.

Em memória deste evento é que nós celebramos o Domingo de Ramos. Este dia tem esse nome por causa dos ramos de palmeira que foram colocados na estrada enquanto Jesus montava no jumento em Jerusalém. Domingo de Ramos foi o cumprimento das “setenta semanas” do profeta Daniel: “Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar e para edificar Jerusalém, até ao Ungido, ao Príncipe, sete semanas e sessenta e duas semanas; as praças e as circunvalações se reedificarão, mas em tempos angustiosos”(Daniel 9:25). João 1:11 nos diz: “Ele Veio para o que era seu, e os seus não o receberam”. As mesmas multidões que gritaram “Hosana” agora estavam gritando “Crucifica-o” cinco dias depois (Mateus 27:22-23).

 

O sentido da festa do Domingo de Ramos tratar tanto da entrada triunfal de Cristo em Jerusálem, e depois recordar sua Paixão, é que essas duas datas estão intrinsecamente unidas. A Igreja recorda que o mesmo Cristo que foi aclamado como rei pela multidão no domingo, é crucificado sob o pedido da mesma multidão na sexta. Assim, o Domingo de Ramos é um resumo dos acontecimentos da Semana Santa e também sua solene abertura.

Em muitas igrejas, as folhas de palmeira são guardadas para serem queimadas na Quarta-feira de Cinzas do ano seguinte. A Igreja Católica considera que as folhas abençoadas como sagradas.

19
mar

Com as bênçãos de São José

Postado às 6:58 Hs

Reza a tradição nordestina que se chover hoje no Nordeste será bom e a colheita do milho, em junho (ou seja, já nas festas juninas, quando a base das comidas típicas é o milho) será abundante; caso não chova, haverá inverno seco, e, portanto a colheita do milho será escassa. No Rio Grande do Norte, a previsão da Empresa de Pesquisa Agropecuária do RN(EMPARN) para o Dia de São José é de que haverá pancadas de chuvas tanto no interior quanto no litoral do estado. Mas independente das previsões da Emparn, os fiéis já estão fazendo suas orações pedindo chuva ao santo padroeiro do agricultor nordestino.

Coincidência ou não, a crença não morre, prossegue nos filhos e netos que ainda esperam um dia 19 de março chuvoso, como garantia de fartura para afastar o fantasma da destruição das estiagens. Mas será uma questão de Fé, ou será uma questão de Ciência? Ou ambas as coisas?

Para resolver a questão, entrevistamos um padre devoto e peregrino de São José, afinal ninguém melhor do que ele para dizer os poderes do santo.Apesar da igreja não estimular esse tipo de crendice, preferindo enaltecer a figura de São José como o pai adotivo de Jesus, esposo de Maria e patrono universal da igreja, temos que respeitar a crendice popular pois é fruto da experiência do agricultor que não criou a devoção por acaso.

Viva São José !!! Que elas venham…

 


1 – Disciplinar os próprios impulsos.
2 – Trabalhar, cada dia, produzindo o melhor que pudermos.
3 – Atender aos bons conselhos que traçamos para os outros.
4 – Aceitar sem revolta a crítica e a reprovação.
5 – Esquecer as faltas alheias sem desculpar as nossas.

6 – Evitar as conversações inúteis.

7 – Receber o sofrimento o processo de nossa educação.

8 – Calar diante da ofensa, retribuindo o mal com o bem.

9 – Ajudar a todos, sem exigir qualquer pagamento de gratidão.

10 – Repetir as lições edificantes, tantas vezes quantas se fizerem necessárias, perseverando no aperfeiçoamento de nós mesmos sem desanimar e colocando-nos a serviço do Divino Mestre, hoje e sempre.

Autor: André Luiz
Psicografia de Chico Xavier. Do livro: Paz e Renovação

Em documento assinado pelo arcebispo metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha; o bispo de Mossoró, Dom Mariano Manzana, e o bispo de Caicó, Dom Antônio Carlos Cruz Santos a Igreja Católica no RN comunicou neste sábado (6) que permanecem suspensas as celebrações presenciais com fiéis até 17 de março, data na qual termina a vigência do decreto do governo do estado que ampliou as medidas restritivas em razão do agravamento do quadro da pandemia no RN.

Veja abaixo as demais medidas adotadas pela Província Eclesiástica de Natal:

Nós, Bispos da Província Eclesiástica de Natal, compreendendo a gravidade do momento; em espírito de recíproca cooperação e corresponsabilidade; e tendo em conta a vida como bem maior a ser preservado; em consonância com o disposto no decreto estadual nº 30.388, de 05 de março de 2021, determinamos para todo o território da Província Eclesiástica de Natal:

1. Permanecem suspensas as celebrações com a participação presencial dos fiéis, até o dia 17 de março de 2021;

2. As missas continuem sendo celebradas, nas igrejas catedrais e nas igrejas matrizes, de portas fechadas, com a restrita participação de uma equipe celebrativa de apoio;

3. O sacerdote celebrante, a referida equipe celebrativa de apoio e os funcionários da paróquia terão o direito de locomoção assegurado (ida e retorno – de suas residências ao local da celebração), mesmo aos domingos, conforme o disposto no Art. 4º, § 2, inciso XV, do já mencionado decreto estadual nº 30.388;

4. Os párocos e/ou administradores paroquiais emitam uma declaração para cada componente da equipe celebrativa, com a devida especificação da data, horário e local da celebração para a qual foram convocados, para ser apresentada aos agentes de fiscalização, em caso de abordagem. Para os funcionários da paróquia, prepare-se um documento de vigência permanente, especificando seus dias e horários regulares de expediente. Este documento seja preparado em papel timbrado da paróquia, com a assinatura de próprio punho do pároco e o selo paroquial (carimbo);

5. As celebrações sejam transmitidas, através das plataformas digitais de comunicação da própria paróquia, sempre que possível, especialmente no domingo;

6. Mantenham-se abertas as igrejas, exceto aos domingos, em seus regulares horários de funcionamento, para os momentos de orações pessoais dos fiéis, obedecendo todos os protocolos sanitários e em consonância com os horários e normas do “toque de recolher”;

7. Sejam mantidos, nos dias e horários habituais – exceto aos domingos -, os atendimentos individualizados aos fiéis, por parte dos sacerdotes, bem como nas secretarias paroquiais.

Animados pela Esperança, que é o próprio Jesus, que nunca nos decepciona e jamais nos abandona, sigamos com confiança, trilhando nosso caminho quaresmal, em clima de penitência, rumo à celebração de Sua Santa Páscoa. Nossa Senhora da Apresentação, Santa Luzia e Sant’Ana intercedam por todos nós.

Natal, 06 de março de 2021

Dom Jaime Vieira Rocha
Arcebispo Metropolitano de Natal

Dom Mariano Manzana
Bispo de Mossoró

Dom Antônio Carlos Cruz Santos
Bispo de Caicó

Maio 8
sábado
19 52
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
80 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.867.511 VISITAS