22
fev

Elas estão chegando…

Postado às 15:29 Hs

O semiárido da região Nordeste, vai tem um inverno com chuvas de normal a acima do normal, nos meses de março, abril e maio. Essa foi a conclusão da II Reunião de Análise Climática para o Semiárido do Nordeste Brasileiro, que foi realizada pela Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN). Meteorologistas dos centros de previsão climática do Nordeste e de centros nacionais como o Centro de Pesquisa Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC/INPE) e o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) se reuniram nos dias 20,21 e 22 de fevereiro, para analisar e discutir as informações geradas pelos modelos meteorológicos, assim como, as condições climáticas e qual a influência delas na geração chuvas. Esse resultado da reunião, é semelhante a conclusão do encontro realizado em janeiro, pela Funceme, no Ceará.
A Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte, sedia nos dias 20, 21 e 22 de fevereiro a II Reunião de Análise Climática para o Semiárido do Nordeste Brasileiro e o I Workshop de Validação e Autoria do Monitor da Seca do Nordeste. Participarão dos dois eventos cerca de 20 meteorologistas dos centros de pesquisa da região Nordeste, do Centro de Pesquisa Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC/INPE), Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) e da Fundação Cearense de Meteorologia (Funceme) e da UFRN, além de técnicos em áreas ligadas ao monitoramento de chuvas e da seca. Essa é a última reunião que vai definir como vai ser a quadra chuvosa no semiárido do Nordeste.
19
fev

Em Mossoró

Postado às 19:45 Hs

A previsão da EMPARN, para os próximos dias é de que as chuvas continuam em todas as regiões do estado, já que as condições continuam favoráveis, principalmente a presença da Zona de Convergência Intertropical que continua sobre a região Nordeste.

Dados atualizados da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn) mostram que, de 1º de janeiro até as 7h desta segunda-feira, 19 de fevereiro, Mossoró acumulou 105,8 milímetros de chuvas. Somente neste fim de semana, as precipitações pluviométricas totalizaram 38,5 mm.

Em janeiro, o volume de chuvas em Mossoró alcançou 23,4 mm. Nos primeiros 19 dias de fevereiro, a soma já é de 82,4 mm. Até o momento, as chuvas estão dentro da normalidade para o período. A expectativa dos meteorologistas é que a quadra invernosa, que na cidade vai de fevereiro a maio, seja acima da média de 600 mm esse ano.

No fim de semana passado, da manhã da sexta-feira (16) até a manhã de hoje (19), a unidade de meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), registrou fortes chuvas em vários municípios do Estado, com destaque para Pureza, com 280 milímetros e ainda, Ceará-Mirim, com 208,9 mm.

O monitoramento das chuvas é realizado no Rio Grande do Norte desde 1963 e, em Parnamirim, este mês de fevereiro é o mais chuvoso da história, com um acumulado de 503 milímetros (mm), até agora. Antes o recorde foi registrado em fevereiro de 1974 com um volume de 324mm.

No fim de semana foram 116 postos pluviométricos com registro de chuvas. Na mesorregião Oeste as chuvas em Major Sales, com 113,2 milímetros (mm), seguido de São Miguel, com 79, 5mm. No Agreste destaque para as chuvas em Monte Alegre, com 95mm e no Leste para Pureza.  Na região Central choveu mais forte em São Bento do Norte e Pedro Avelino.

A previsão da EMPARN, para os próximos dias é de que as chuvas continuam em todas as regiões do estado, já que as condições continuam favoráveis, principalmente a presença da Zona de Convergência Intertropical que continua sobre a região Nordeste.

Maio 8
sábado
13 07
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
90 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.867.484 VISITAS