21
jun

Bom público

Postado às 19:50 Hs

A média de público nos jogos da Copa do Mundo 2014, até agora, é a terceira maior de todas as edições do Mundial. Em 26 jogos disputados, 1.314.735 pessoas pagaram ingressos, com uma média de 50.566 pagantes por jogo. Em todas as copas, a maior média é a de 1994, nos Estados Unidos, com 68.991 pagantes. Essa média não pode ser alcançada pela Copa 2014 devido à menor capacidade dos estádios brasileiros. A segunda maior média, de 52.491 pagantes por jogo, foi registrada em 2006, na Alemanha. Esse resultado poderá ser ultrapassado no Mundial do Brasil. Na primeira Copa realizada no Brasil, em 1950, a média de público foi 47.511 pagantes por jogo.
16
Maio

Horário do Comércio

Postado às 12:47 Hs

Comércio de Mossoró terá expediente especial durante a Copa do Mundo

As entidades empresariais do comércio local  definiram calendário com horários especiais durante os dias em que a Seleção Brasileira jogará pela Copa do Mundo 2014. Pelo acordo firmado o comércio fechará suas portas uma hora antes de cada jogo da Seleção Brasileira. E somente reabirá no dia seguinte. No caso dos supermercados irão encerrar o expediente meia-hora antes, retomando as atividades normais meia-hora após encerrado  os jogos do Brasil. O  West Shopping Mossoró funcionará normalmente.

JOGOS DO BRASIL –

* Brasil x Croácia – às 17h, dia 12 de junho, no Itaquerão( São Paulo-SP)

* Brasil x México, às 16h, dia 17 de junho, no Castelão( Fortaleza-CE)-

* Brasil x Camarões, às 17h, dia 23 de junho, no Mané Garrincha( Brasília-DF)

Os presidentes da Câmara, Henrique Eduardo Alves; e do Senado, Renan Calheiros; e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, decidiram dar preferência ao projeto do Senado sobre manifestações de rua. Eles estiveram reunidos nesta quinta-feira (10), no gabinete do presidente da Câmara, para acertar a votação da proposta. O texto é um substitutivo do senador Pedro Taques (PDT-MT) ao Projeto de Lei do Senado (PLS) 508/2013, que está em tramitação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. “A ideia é que o relator Pedro Taques concentre todas as sugestões apresentadas, do governo e dos parlamentares, para que tenhamos um texto que agrade à sociedade brasileira e possa ser aprovado com alguma rapidez”, afirmou o ministro. Cardozo acredita que o projeto será aprovado antes da Copa do Mundo.
10
abr

Os bancos e a copa

Postado às 14:56 Hs

Já estamos bem próximo da Copa começar…

E os bancos do país vão funcionar por somente quatro horas durante os dias de jogos do Brasil na Copa do Mundo de futebol, informou o Banco Central (BC) nessa quarta-feira (9). A decisão está prevista na Circular 3.703, divulgada pelo BC hoje.A Copa do Mundo será realizada entre os dias 12 de junho a 13 de julho no país.

Nos dias de jogos da seleção, os bancos múltiplos com carteira comercial (bancos privados e públicos com diferentes carteiras), bancos comerciais e caixas econômicas serão obrigados a atender a população por, pelo menos, quatro horas, em vez das cinco horas regulamentares.O aviso de mudança de horário deve ser afixado nas agências com antecedência mínima de dois dias úteis.

04
abr

Dias de jogos da copa não será feriado…

Postado às 10:36 Hs

Faltando um pouco mais de 60 dias para o início da Copa do Mundo, somente ontem o governo descartou de vez a possibilidade de decretar feriado nacional nos dias de jogos da seleção brasileira. A incerteza do calendário de recesso durante o período de 12 de junho a 13 de julho mexeu com o mercado de juros, que utiliza a quantidade de dias úteis para o cálculo da taxa interfinanceira (CDI), referência para os contratos de juros negociados na BMF&Bovespa. O governo permanecia indefinido sobre como seria o calendário de trabalho durante os jogos da seleção brasileira até esta quinta-feira, quando o estadao.com.br divulgou que a incerteza vinha causando ruídos no mercado financeiro. No fim da tarde, o Ministério do Planejamento informou que os servidores da administração pública federal terão jornada reduzida nos dias em que o time de Felipão entrar em campo. Eles serão liberados do trabalho às 12h30.
A invenção de internet virou realidade. Após um texto falso criticando a Copa do Mundo no Brasil, atribuído à revista France Football, circular na internet, uma reportagem real foi publicada pela publicação esportiva francesa ‘So Foot’ com o mesmo intuito. A reportagem, publicada no site da revista, lista uma série de problemas das cidades sedes brasileiras em um texto recheado de humor ácido e ironia, com o título de “Vive Le Bordel Brésilien!” (em tradução, “Viva a Bagunça Brasileira”, já que a palavra bordel serve para designar tanto casas de prostituição quanto uma grande bagunça). A reportagem dá destaque às cidades que irão abrigar os jogos da competição, separando-as em três categorias: as que tem menos problemas, as que certamente serão palco de bagunça e as cidades cujas partidas seriam preferíveis de serem assistidas pela televisão. Entre as sedes citadas como menos problemáticas estão Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre e Fortaleza, onde seriam apenas necessários pequenos ajustes, como problemas de conexão com a internet ou falha em telões nos estádio
01
fev

Na ofensiva

Postado às 9:42 Hs

Após a saída da ministra Helena Chagas da Secretaria de Comunicação Social, o governo prepara uma “ofensiva publicitária” para tentar arrefecer o furor das manifestações populares contra a Copa do Mundo de 2014, informa a repórter Juliana Braga, do G1. A ideia do Planalto é isolar ou reduzir a importância “daqueles que são ideologicamente contra a Copa”, diz uma fonte do primeiro escalão do governo. O Planalto reconhece que a medida está um tanto atrasada. A demora em “reagir” às críticas contra o mundial da Fifa, explicou o auxiliar da presidente Dilma, foi atribuída a Helena Chagas. Segundo a fonte, havia descontentamento de áreas da administração federal com a suposta “falta de iniciativa” na publicidade do governo para minimizar as ofensivas contra o evento esportivo.

Com a autoridade de quem já ganhou um mundial pelo Brasil em 2002, o meia-atacante Rivaldo, do Mogi Mirim, falou sobre a preparação do país para a Copa do Mundo de 2014. E o veterano não tem previsões nada otimistas.

“Nós já sabíamos que isso aconteceria, mas não quero mais dar minha opinião sobre isso. Falei outras vezes que o Brasil não tem condições de fazer a Copa do Mundo. Vai ser difícil, o Brasil vai passar vergonha”, declarou para a rádio Jovem Pan após a goleada sofrida pelo seu time contra o São Paulo, por 4 a 0, pela segunda rodada do Paulistão.

Não é a primeira vez que Rivaldo manifesta uma opinião contrária à realização de mais uma edição da Copa do Mundo no Brasil. O meia-atacante já havia criticado o Mundial-2014 em junho do ano passado, época que os protestos se intensificaram na realização da Copa das Confederações.

“É uma vergonha estar gastando tanto dinheiro para esta Copa do Mundo e deixar os hospitais e escolas em condições precárias”, falou Rivaldo na época, assumidamente em tom de desabafo.“Precisava desabafar, pois já fui pobre e senti na pele a dificuldade de estudar em escola pública e não ter um bom serviço de saúde”, justificou. (UOL)

15
jan

Reabertas inscrições para voluntários…

Postado às 10:29 Hs

O Governo Federal reabriu nesta terça-feira as inscrições para o seu programa de voluntários na Copa do Mundo de 2014.

O Brasil Voluntário é independente do programa de voluntariado da Fifa e tem até 1,5 mil vagas para voluntários em cada uma das 12 sedes do torneio: Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

O prazo para inscrições no Brasil Voluntário se encerra no dia 6 de março e os interessados devem se cadastrar através do site:www.brasilvoluntario.gov.br

12
ago

Precisando melhorar…

Postado às 21:34 Hs

As 10 maiores economias do mundo 2012

 

avatarO Centro de Pesquisas para Economia e Negócios (CEBR) divulgou um estudo das maiores economias do mundo em 2012. O chefe executivo do CEBR, Douglas McWilliams, afirmou à rádio BBC que as economias asiáticas claramente avançam, enquanto os países europeus se retraem, e que o avanço do Brasil faz parte de uma tendência mais ampla. Confira as dez maiores:

  1. Estados Unidos
  2. China
  3. Japão
  4. Alemanha
  5. França
  6. Brasil

  7. Reino Unido
  8. Itália
  9. Rússia
  10. Índia


O Brasil será estrela em 2014 com a Copa do Mundo e em 2016 com as Olimpíadas no Rio de Janeiro,até lá precisamos melhorar muito em muito aspectos principalmente no social.

Fonte: Centro de Pesquisas para Economia e Negócios (CEBR)

 

22
out

Finalmente…

Postado às 6:38 Hs

Parte da estrutura do estádio Machadão começou a ser demolida na tarde desta sexta-feira (21). A empresa Arena das Dunas Concessões e Eventos, responsável pela obra, deu início ao trabalho de demolição do estádio, que estava marcado para acontecer a partir do dia 30 de outubro. A previsão é de que o processo seja concluído em quatro meses.


Depois de demolir o Machadinho em poucas horas, a construtora OAS iniciou, na tarde desta sexta-feira (21), a demolição do estádio Machadão.

Depois de demolir o Machadinho em poucas horas, a construtora OAS iniciou, na tarde desta sexta-feira (21), a demolição do estádio Machadão.

Após a rápida demolição do ginásio Humberto Nesi, o Machadinho, que aconteceu na última terça-feira (18), as máquinas do tipo rompedores e escavadeiras que estavam trabalhando no processo foram redistribuídas para iniciar o trabalho no Machadão, a partir do anel inferior de Lagoa Nova.De acordo com o secretário extraordinário para Assuntos Relativos à Copa do Mundo de 2014, Demétrio Torres, a derrubada do estádio foi antecipada com o objetivo de abrir uma nova frente de trabalho para otimizar a remoção da fundação do Machadinho.

“Decidimos fazer uma redistribuição do trabalho para que seja possível operar com rendimento pleno. Com a demolição do Machadão iniciada, as máquinas terão mais espaço para a movimentação no local e agilizar o andamento da obra”, explicou Torres.
O estádio João Cláudio de Vasconcelos Machado, que dará lugar à Arena das Dunas, foi fundado em abril de 1972, inicialmente batizado como Estádio Humberto de Alencar Castelo Branco.

17
jun

Rebatendo críticas…

Postado às 22:38 Hs

Deu na Agência Brasil

As críticas à Medida Provisória 527, que criou um Regime Diferenciado de Contratações Públicas (RDC) para obras da Copa do Mundo de 2014 e das Olimpíadas de 2016 são consequência do conflito entre os interesses público e privado, disse hoje (17) o ministro do Esporte, Orlando Silva.

Segundo ele, “a proposta é explícita no sentido de querer acabar com o instituto dos aditivos”. Nem o texto original nem o que foi aprovado pela Câmara dos Deputados, assinalou Silva, comprometem a transparência do processo.

“Estamos convencidos que o projeto encaminhado pelo Executivo ao Congresso Nacional moderniza a Lei de Licitações no Brasil. O objetivo é aperfeiçoar as regras, garantindo transparência e redução de preços. O projeto votado na Câmara também serve ao mesmo objetivo”, afirmou o ministro. “Não tenho a menor dúvida de que o que está acontecendo é um conflito entre interesse publico e privado.”

De acordo com o ministro, a presidenta Dilma Rousseff deu ordem explícita para que “todo processo de preparação da Copa e das Olimpíadas seja pautado pela máxima transparência, tanto para os órgãos de controle como para a sociedade.”

“Não há, portanto, restrição à publicação desses dados. O que há é que, durante o processo de licitação, os concorrentes e as empresas interessadas não terão acesso ao orçamento. Nessa etapa, apenas os órgãos de fiscalização terão [acesso]”, acrescentou, após reiterar que a MP ajudará a pôr fim à combinação de preços entre as empresas interessadas em impor valores às obras.

O projeto foi elaborado levando em conta experiências nacionais e internacionais, destacou Silva. O ministro citou como exemplo as diretrizes que constam do documento Organização para o Desenvolvimento da Comunidade Europeia, destinado a “combater o conluio das concorrências”.

“Se [as empresas] descobrirem os valores que o governo tem para a obra, vão pedir algo próximo esse preço, o que não é justo. Agora, o preço não será mais em função da capacidade de pagar, mas terá como base o custo real da obra”, disse o ministro.

nov 24
terça-feira
03 50
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
76 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.840.946 VISITAS