09
jun

Informativo

Postado às 16:11 Hs

Um grupo de deputados liderados pelo presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira de Souza (PMDB), se reuniu nesta terça-feira (9) com representes dos criadores e produtores rurais do Rio Grande do Norte para discutir soluções para a crise enfrentada pelo setor em função da seca que aflige o Estado. “Discutimos hoje o socorro que a classe política deve dar ao setor primário do Estado. Deliberamos sobre temas como a escassez de água, a burocracia enfrentada para o acesso ao crédito rural e a cobrança exorbitante de juros a um setor que está sacrificado e que sofre há anos os efeitos da estiagem. A Casa Legislativa é parceira na luta dos produtores e criadores potiguares” disse Ezequiel. De acordo com o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária (FAERN), José Vieira, a principal reivindicação do setor é em relação ao endividamento rural. “Precisamos mobilizar as classes políticas da região Nordeste para discutir essa questão. A solução é unir forças para pressionar e sensibilizar o Governo Federal quanto à situação crítica enfrentada pelos agropecuaristas nordestinos”, afirmou Vieira.
Henrique encampa luta contra MP que prejudica setor eólico no RN O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves (PMDB), entrou na luta contra a alteração de uma lei federal que pode decretar a falência da indústria eólica do Rio Grande do Norte. Neste sábado (07), ele recebeu representantes do setor em Natal e assumiu o compromisso de batalhar pela causa em Brasília. “Em defesa do Rio Grande do Norte, essa briga eu vou comprar”, afirmou o deputado, adiantando que segunda-feira vai tratar do tema com o relator da matéria, Vital do Rego. “Que as outras energias renováveis cresçam, mas não em detrimento da eólica”, disse. No centro da questão está a Medida Provisória 641, que tramita no Congresso. Uma emenda a essa MP muda a lei 9.427/96, que regulariza a energia eólica no Brasil. A emenda propõe a extinção de descontos nas Tarifas de Uso dos Sistemas de Transmissão (TUST) e de Distribuição (TUSD).
17
nov

Pelo RN

Postado às 11:52 Hs

Ex-prefeito Miguel Teixeira recepciona João Maia em São Miguel do Gostoso

O deputado federal João Maia (PR) visitou na noite deste sábado (16) a cidade de São Miguel do Gostoso. Ao lado da presidenta do PR Mulher, Shirley Targino e do presidente da FAERN, José Vieira, o deputado foi recepcionado na cidade pelo ex-prefeito Miguel Teixeira, que em sua residência reuniu vereadores, lideranças políticas e amigos para um jantar.

Antes, Miguel levou João Maia para conhecer as instalações da Rádio Comunitária Gostoso FM, e conceder sua primeira entrevista na emissora aos radialistas Ricardo, Maninho e Raimundinho, todos talentos descobertos na própria comunidade. Durante quase uma hora, a luta de João Maia por Gostoso foi reconhecida, não apenas por Miguel mais pelos próprios ouvintes, através de telefonemas e mensagens dos celulares dos radialistas.

“João Maia lutou muito por São Miguel do Gostoso, mas faço questão de destacar uma de suas principais que foi a iluminação de quase todos os assentamentos rurais do município e a rua da Praia. O que antes era escuridão, graças a uma emenda destinada por João Maia é outra realidade, proporcionando segurança e bem estar para as pessoas que moram na Zona Rural. Pavimentação de ruas, construção de quadras poliesportivas, praças construídas com academia ao ar-livre, tratores e retroescavadeiras também estão na lista de ações trazidas por João Maia junto ao Governo Federal para o município”, disse Miguel Teixeira.

09
jul

Informativo

Postado às 12:13 Hs

Faern e outras entidades conseguem R$2,3 milhões para fomentar atividades no setor rural Nesta segunda-feira (08), em Brasília, o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte (Faern), José Álvares Vieira, esteve reunido com o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Antônio Andrade, para formalizar o acordo que beneficiará a atividade rural no estado. No encontro, o ministro confirmou a liberação de R$ 2,3 milhões para entidades privadas que desenvolvem ações ligadas ao associativismo e cooperativismo. Desse montante, R$ 1,26 milhão foi para a região do semiárido brasileiro. Sete instituições, entre elas a Faern, foram beneficiadas pelo Ministério da Agricultura com o ato.
23
Maio

Informativo

Postado às 11:54 Hs

CNA e Federações de Agricultura apresentam projetos para ministro dos Transportes


Nesta quarta-feira (22), o ministro dos Transportes, César Borges, recebeu da direção da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e das Federações da Agricultura dos estados, uma lista de bons projetos que poderão ser postos em prática no País e que melhorarão a infraestrutura dos transportes em nossas rodovias, ferrovias e portos.

O encontro do ministro com a direção da Confederação da Agricultura e Federações aconteceu em Brasília, na sede da CNA. “Fizemos uma apresentação das potencialidades das nossas instituições e nos colocamos inteiramente a disposição do Ministério dos Transportes para ajudar no que for preciso para alavancar o nosso crescimento. Mostramos os trabalhos desenvolvidos pela casa. As pesquisas e projeções da CNA e Federações para desafogar gargalos em nossas rodovias, ferrovias e portos”, ressaltou o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte (Faern), José Álvares Vieira, que esteve na reunião.

No encontro em Brasília, o presidente da Faern, José Vieira, pediu que o ministro e o Governo Federal analisassem a situação do porto de Natal. “Não podemos mais aceitar a situação do porto de Natal. Não podemos acreditar que ele é viável para a nossa economia. Ele não é. Precisamos estudar novas formas para escoar a nossa produção, e tudo isso passa pela construção de um novo porto no Rio Grande do Norte. Outro ponto que temos que analisar e pedir agilidade é a duplicação da BR 304. Ou fazemos essas obras estruturantes ou o estado ficará para trás em desenvolvimento”, finalizou o presidente da Federação da Agricultura.

21
Maio

Informativo

Postado às 23:52 Hs

Nesta terça-feira (21), o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte (Faern), José Álvares Vieira, participou de reunião na Comissão de Constituição, Justiça e Redação da Assembleia Legislativa que analisa a questão da criação da taxa de inspeção animal, proposta pelo Poder Executivo. Na oportunidade, Vieira conversou em uma mesa de debates com os deputados estaduais Agnelo Alves, Hermano Morais, Ezequiel Ferreira, Kelps Lima, Getúlio Rêgo, Larissa Rosado, o presidente da Associação Norteriograndense de Criadores (Anorc), agropecuarista Marcos Aurélio de Sá e o secretário de Agricultura do RN, Júnior Teixeira, sobre as taxas que poderão ser cobradas a partir de 2014. “A nossa posição é favorável à cobrança das taxas para o melhoramento do Idiarn. Para o seu aprimoramento na defesa do homem do campo e da economia rural”, ressaltou o presidente da Faern.
16
Maio

Lamentável

Postado às 12:30 Hs

Faern lamenta cancelamento da Expofruit, mas fala em tendência mundial


Com a notícia do cancelamento da 16ª Feira Internacional da Fruticultura Irrigada (Expofruit) que deveria ser promovida entre os dias 10 e 12 de julho em Mossoró e com uma perspectiva de gerar mais de R$ 50 milhões em negócios aos exportadores, muitas autoridades do setor agropecuário foram procuradas para comentar o episodio.

Uma delas, o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte (Faern), José Álvares Vieira, lamentou o cancelamento, mas disse que a realização da feira poderá ser feita de forma bienal. “É com tristeza que a Federação da Agricultura recebe essa notícia. Afinal, são 17 anos de sucesso interruptos. Uma pena que a seca que se alastrou no estado desde o ano passado chegou também para a Expofruit e os seus produtores e organizadores. Mas acredito que a direção do Coex encontrará novas formas para a sua promoção em 2014. Uma delas é a realização do evento bienal. Isso já é uma tendência nas maiores feiras do mundo”, ressaltou Vieira.

De acordo com o presidente da Federação da Agricultura do RN, o Governo estadual precisa tomar essa notícia como algo para se pensar e agir. “O cancelamento da feira também serve de alerta para o Governo avaliar melhor a questão dos distritos irrigados. Sem a sua efetiva consolidação, os nossos produtores de frutas perderão o trem do progresso e ficarão ilhados”, comentou.

Sem estímulo

De acordo com o presidente do Comitê Executivo de Fruticultura do Rio Grande do Norte (Coex), Luiz Roberto Barcelos, não existe estímulos para a realização da Expofruit. “Não há razão em promover o evento se não temos produtos para fecharmos os contratos, se os pequenos produtores estão prejudicados, mal conseguem plantar. E a sobra da safra passada é insuficiente.”, explicou Barcelos.

A Expofruit 2013 estava sendo montada para abrigar 300 estandes e cerca de 60% já estavam vendidos. Produtores da Europa e Estados Unidos já tinham confirmado presença e iriam participar da tradicional feira de agronegócios.

Fonte: Assessoria

O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, esteve no Ministério da Fazenda, acompanhado do ministro Garibaldi Filho, da Previdência Social, para um encontro sobre a seca no Nordeste com o ministro Guido Mantega. O deputado apresentou ao ministro Mantega uma série de problemas constatados durante reuniões com produtores, criadores e trabalhadores rurais do sertão de Angicos e da região do Seridó, no Rio Grande do Norte. A reunião contou a participação de representantes dos produtores, através dos presidentes da Federação da Agricultura do Rio Grande do Norte (Faern), José Vieira; e da Associação dos Pequenos Agropecuaristas do Sertão de Angicos (Apasa), Marcone Angicano. O Secretário de Agricultura, Júnior Teixeira, detalhou os problemas e suas causas e apresentou as possíveis soluções. A equipe técnica do ministro também acompanhou as discussões e ficou de analisar as proposições.
15
Maio

Em Brasília

Postado às 12:50 Hs

O deputado federal João Maia, apesar do esforço realizado ontem à noite e durante a madrugada de hoje para votação da MP 595, começou o dia trabalhando em sua residência. Recebeu durante o café da manhã os prefeitos Flaviano Monteiro (Apodi), Camila Maciel (Nísia Floresta), Robenice Ribeiro (São Pedro) e o Presidente da FAERN, José Vieira. João Maia fez uma ampla explanação da situação política e econômica do Rio Grande do Norte e reafirmou que o momento é de prosperidade, pois o Estado possui o terceiro homem mais importante na hierarquia política do País (Henrique Alves – Presidente da Câmara dos Deputados) e um Ministro de Estado altamente prestigiado pela presidenta Dilma Rousseff, Garibaldi Filho. O deputado também discutiu com os prefeitos projetos de desenvolvimento para os municípios e orientou os prefeitos a se aproximarem da FAERN, pois poderão ser contemplados com cursos de capitação de mão-de-obra e projetos de irrigação, além de ter uma estrutura altamente qualificada para apoiar e orientar o setor agropecuário do município.
13
Maio

Mobilização

Postado às 22:17 Hs

Na tarde desta segunda-feira (13), na Assembleia Legislativa, o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte (Faern), José Álvares Vieira, participou da Mobilização Nacional pelo Nordeste, que nesta edição está focada na seca nos estados da região. Na oportunidade, José Vieira acompanhou o presidente da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (Femurn) e prefeito da cidade de Lajes, Benes Leocádio e outras autoridades políticas e rurais na discussão sobre os melhores caminhos para o campo nordestino. Elaborada pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) e Femurn, a reunião contou com a presença de diversos prefeitos do interior e secretários estaduais. No encontro foi apresentado a Carta do Nordeste, onde os presidentes das entidades municipalistas dos nove estados da região apresentam as reivindicações para conseguirem enfrentar a seca.
26
abr

Em debate…

Postado às 15:45 Hs

Nesta quinta-feira (25), os presidentes de Federações da Agricultura do Nordeste se reuniram, na sede da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), com o presidente Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado, senador Benedito Lira. Capitaneado pela presidente da CNA, senadora Kátia Abreu, a reunião tratou sobre ações de combate aos efeitos da seca, suspensão de execuções fiscais entre outros assuntos. De acordo com o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte (Faern), José Álvares Vieira, a reunião foi proveitosa e terá efeitos práticos em breve. “Discutimos sobre a suspensão das execuções fiscais, as que estão em andamento e as que poderão entrar. Também pedimos ao senador uma cobrança maior com relação ao milho disponibilizado pelo Governo Federal para os estados nordestinos e os seus produtores rurais”, ressaltou Vieira.
26
abr

Informes

Postado às 11:46 Hs

Em regime de urgência, deputado Ezequiel pede que Governo adquira forragens suficientes para salvar o rebanho no RN

Na sessão desta quinta-feira (25), o deputado Ezequiel Ferreira protocolou com um requerimento na Assembleia Legislativa, regime de urgência, uma solicitação de distribuição de forragens para os agricultores familiares do Rio Grande do Norte. A sugestão apresentada por Ezequiel visa beneficiar criadores de animais dos tipos bovino, caprino e ovino, que estão perdendo seus rebanhos devido à falta de apoio preciso.

“O Plano de Trabalho para Ações de Socorro, Assistência e Restabelecimento que foi realizado pelo Governo do Estado, através da Emater/RN, não atendeu como era esperado, a demanda do rebanho de agricultores familiares no interior. O rebanho continuou sendo dizimado e o prejuízo é grande para os pequenos e médios produtores rurais”, argumentou.

Ezequiel lembrou que no ano passado, a governadora foi a Brasília e disse ter garantido junto ao Ministério da Integração Nacional, recursos para ampliação na distribuição de forragem para alimentação do rebanho potiguar. “Me somo a luta das instituições do Estado que defendem a agricultura, como Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte (FAERN) e Associação Norteriograndense de Criadores (ANORC). Todo mundo sabe que as ações até agora desenvolvidas pelo Governo, não correspondem com a expectativa dos agricultores, para salvar o resto do rebanho. O agricultor quer uma ação rápida e a aquisição de forragens pode salvar o restante do rebanho”, disse o deputado.

Fonte: Assessoria

10
abr

Informativo

Postado às 14:38 Hs

Presidente da Faern recebe documento sobre a seca na zona rural de Santo Antônio


Nesta quarta-feira (10), o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte (Faern), José Álvares Vieira, recebeu a visita de representantes do Sindicato dos Produtores Rurais de Santo Antônio. Na reunião, os produtores trouxeram documento com fotos e relatos sobre a situação calamitosa da seca na zona rural do município.

Na conversa, o presidente do Sindicato dos Produtores, Edan Bezerra, acompanhado do mobilizar do sindicato, José Cícero Oliveira falaram para o presidente da Faern sobre a situação do campo. “As fotos e os relatos de nossos produtores rurais é emblemática e cruel. Uma realidade que não podemos aceitar como normal ou algo que irá passar se não fizermos nada. Não é verdade. Temos que agir”, comentou o presidente do Sindicato Rural, Edan Bezerra.

No documento entregue, fotografias e textos contando a dramática situação de diversas propriedades localizadas na região Agreste do RN e os relatos dos produtores. “Fotos de uma realidade bem próxima de nós. Bem próxima do litoral do estado. Uma tristeza que não separa pequenos, médios ou grandes produtores. Que não separa regiões. O Governo precisa fazer algo. E imediatamente”, ressaltou o presidente da Federação da Agricultura, José Vieira.

Problemática

De acordo com José Cícero de Oliveira, o documento também foi entregue as autoridades da cidade e direção do Banco do Nordeste (BNB). “Com isso, esperamos sensibilizar a todos sobre a nossa problemática. Sobre essa crise generalizada”, finalizou o representante do Sindicato Rural.

20
mar

Ações da FAERN

Postado às 12:09 Hs

Faern entrega documento ao Governo e pede rapidez contra a seca

No final da tarde desta segunda-feira (18), no auditório da Governadoria, o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte (Faern), José Álvares Vieira, entregou nas mãos da governadora Rosalba Ciarlini o documento final com todos os dados colhidos durante a expedição Retratos da Seca, promovido pela Entidade no final de fevereiro.

Na oportunidade, José Vieira estava acompanhado do técnico da Faern, Henderson Abreu, que explanou para uma platéia composta por deputados estaduais, prefeitos, vereadores e produtores rurais de diversas cidades do interior, a concepção do documento da Federação e as propostas para a salvação do que resta do rebanho potiguar, dizimado pela seca que assola a economia rural desde o ano passado. “Apresentamos o nosso documentário com as imagens e a triste realidade do produtor rural de várias regiões do estado e depois mostramos ao Governo as nossas idéias para tentar salvar a nossa agropecuária”, explicou o presidente da Faern, José Vieira.

No texto entregue a governadora Rosalba e a imprensa, o presidente da Federação da Agricultura pede que o Estado seja o avalista de um fundo para aquisição de alimento para o rebanho do Rio Grande do Norte em um prazo de 90 dias. Com essa medida, o dinheiro seria usado diretamente pelo produtor rural para a aquisição de volumoso. “Com essa medida posta em prática, beneficiaríamos todos os criadores de bovinos, bubalinos, equinos, asininos, muares, ovinos e caprinos que tenham declaração de vacinação do Idiarn contra febre aftosa”, afirmou Vieira.

Linhas de crédito

O presidente da Federação da Agricultura do RN também comentou sobre linhas de crédito para os produtores. “A agricultura familiar conseguiu um novo prazo para organizar os créditos, peço essa mesma elasticidade para os pequenos e médios produtores. Com essas linhas, os nossos produtores poderão retomar suas atividades, saldar dívidas, pois estão sem dinheiro, e alimentar o seu rebanho”, finalizou José Vieira.
15
mar

Informativo

Postado às 7:57 Hs

Faern entrega relatório sobre expedição Retratos da Seca ao Governo estadual

Na próxima segunda-feira (18), às 17h, no auditório da Governadoria, a direção da Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte (Faern) entregará a governadora Rosalba Ciarlini o relatório final e apresentará o documentário sobre a expedição Retratos da Seca, promovida pela entidade no final de fevereiro.

Na oportunidade, o presidente da Faern, José Vieira, irá mostrar para a governadora, seus secretários e autoridades políticas a verdadeira realidade do campo potiguar. “Será entregue a governadora Rosalba o documento elaborado pelos nossos técnicos e depois apresentaremos um vídeo com as imagens da nossa viagem ao interior. Acredito que depois dessa nossa conversa, o governo se sensibilizará com a questão do produtor rural”, ressaltou Vieira.

A expedição Retratos da Seca visitou diversos municípios do estado entre os dias 22 e 24 de fevereiro. Com uma equipe formada por técnicos da Faern, direção e jornalistas convidados, a viagem mapeou as regiões do RN e exibiu para todos a triste realidade do campo. “Uma viagem dura, cansativa, mas que nos trouxe o sopro da verdade. Da realidade de nossos criadores” afirmou o jornalista João Maria Medeiros.

Entrega do relatório final e exibição do documentário Expedição Retratos da Seca

18 de março.  17h

Auditório da Governadoria

04
mar

Informativo

Postado às 15:15 Hs

Corregedoria Geral de Justiça encaminha para cartórios solicitação da Faern sobre averbação de reserva legal Com o advento do Novo Código Florestal Brasileiro, Lei nº 12.651/2012, deixou-se de ser necessária a prévia averbação de reserva legal para o registro e/ou transferências de imóveis rurais, exigência esta contida no Código revogado que tornavam os trâmites cartoriais lentos, burocráticos e dispendiosos para os produtores rurais. A Lei nº 12.651/2012, por sua vez, preceitua que em lugar da prévia averbação de reserva legal passou-se a exigir o registro de propriedade no Cadastro Ambiental Rural (CAR). Para tanto, foi instituído um período de transição de 01 (um) ano para a efetiva implantação do novo sistema. É o que rezam os artigos 18 e 29 do Novo Código Florestal. No Rio Grande do Norte, a Corregedoria Geral de Justiça encaminhou para os cartórios a solicitação da Federação da Agricultura e Pecuária do RN (Faern), sobre o tema. “Acredito que agora essa informação será repassada com maior rapidez e os nossos produtores rurais estarão mais tranquilos para trabalharem”, comentou o presidente da Faern, José Álvares Vieira.

Amparo Legal

Em Minas Gerais, a Corregedoria Geral de Justiça do Estado, a exemplo de outros Tribunais Estaduais, entendeu que durante a transição e até a efetiva implantação do órgão responsável pelo Cadastro Ambiental Rural (CAR), não há amparo legal para qualquer exigência de prévia averbação da reserva legal como condição para registro e/ou transferências de imóveis rurais.

27
fev

Em Brasília…

Postado às 23:46 Hs

O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, esteve nesta quarta-feira (27) na Confederação Nacional da Agricultura (CNA). Na reunião ele ouviu a posição dos empresários do campo, representados pelos presidentes das federações estaduais de agricultura, sobre a Medida Provisória 595/13, que moderniza a operação dos portos brasileiros. A presidente da CNA, senadora Kátia Abreu, fez uma análise sobre a situação dos portos brasileiros e a necessidade de competir com portos internacionais. Kátia Abreu defendeu a maioria dos dispositivos da MP. Como sugestão de mudança, a CNA sugeriu o fim do Órgão Gestor de Mão de Obra, cuja manutenção vem sendo defendida pelos sindicatos dos trabalhadores portuários. Os presidentes das Confederações Nacionais dos Transportes (CNT), senador Clésio Andrade, e do Comércio, Antônio Santos, reforçaram os pontos defendidos pela presidente da CNA. Henrique Alves lembrou que, assim como já ouviu os dirigentes sindicais, estava ali para ouvir as sugestões dos empresários de diferentes segmentos da economia brasileira diretamente envolvidos com a utilização dos portos. Ele reforçou a posição de independência do Poder Legislativo para avaliar a matéria e de neutralidade dele, como presidente da Câmara, na hora de decidir. “O nosso dever é: onde houver impasse nós entrarmos para dirimir conflitos. Eu posso ser neutro e imparcial na votação, mas jamais serei omisso sobre esse assunto que não é do governo, nem da oposição. É do Brasil”, disse o deputado.
23
jan

Informativo

Postado às 12:59 Hs

Resolução do Banco Central pode afetar negativamente produtores rurais

A Resolução do Banco Central n° 4.181de 07.01.2013, que define os novos encargos financeiros e o Bônus de adimplência das operações realizadas com recursos dos Fundos Constitucionais de Financiamento, das operações contratadas entre o período de 01 de janeiro a 30 de dezembro de 2013, poderá afetar negativamente os produtores rurais do Nordeste.

No texto, é informado que o bônus de adimplência é igual a 15% independente do tomador de crédito esteja situado na região do semiárido ou em qualquer localidade fora dessa área. No artigo 1° e 2° é comunicado que a taxa de juros é igual para todos os setores. “Um verdadeiro absurdo os encargos financeiros para o crédito rural serem os mesmos para os créditos, comerciais, industrias e de serviço”, explica o assessor técnico da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Edvaldo Santos Brito.

De acordo com o assessor, embora a taxa de juros tenha ficado reduzida no primeiro semestre de 2013 para 3,53% ao ano e no segundo foi ampliada a 4,12% ao ano, ela não contempla as operações antigas dos Fundos Constitucionais, ou seja, aqueles produtores que contraíram empréstimos com taxas mais elevadas permanecerão com os encargos pactuados. “Essa resolução fere as diferenças regionais e faz com que os mutuários que obtiveram crédito antigo dos fundos sejam menos competitivos, pois os novos mutuários obterão financiamentos com encargos financeiros 50% com menor valor”, afirma o consultor da CNA.

Mobilização da classe política

De acordo com o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte (Faern), José Álvares Vieira, essa resolução precisa ser levada ao conhecimento da classe política nordestina. “Temos a obrigação de comunicar a nossa bancada política os pontos dessa resolução do Banco Central. Somente assim é que levaremos ao conhecimento do grande público esse problema que poderá afetar os produtores e empreendimentos localizados na região do semiárido”, finalizou Vieira.

out 17
domingo
22 27
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
54 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.881.804 VISITAS