06
ago

@ @ É NOTÍCIA … @ @

Postado às 10:40 Hs

  • Dois sócios da Priples, companhia suspeita de ser uma pirâmide financeira, foram presos no último sábado no Recife, em Pernambuco. A prisão ocorreu horas depois de prestarem depoimento. Henrique Maciel Carmo de Lima, de 27 anos, e a sua esposa, Mirele Pacheco de Freitas, 22, foram presos em casa, em Jaboatão dos Guararapes, e levados para a 15º Delegacia de Polícia, na capital pernambucana. Eles são acusados de crime contra a economia popular. Com o casal, foram apreendidos 300 mil dólares e carros de luxo, disse o delegado que investiga o caso, Carlos Couto, em coletiva de imprensa. Informações obtidas na delegacia onde os sócios permanecem detidos dão conta que até o contador da empresa confessou, em depoimento, que a receita da companhia era proveniente do dinheiro de novos entrantes – dinâmica típica de um esquema de pirâmide. A delegacia confirmou que o casal continua preso, contudo, o delegado não foi encontrado para comentar o caso. As investigações sobre a Priples começaram em junho após algumas pessoas reclamarem que não estavam recebendo os pagamentos devidos pela empresa. A Priples se diz uma empresa de marketing multinível, focada em venda de anúncios. Assim como TelexFree e BBom, empresas que também são acusadas de formação de pirâmide e tiveram seus bens bloqueados, a Priples exigia um valor mínimo de 100 reais para a entrada de cada novo participante.
  • O governo vai antecipar o pagamento de metade do 13º salário aos aposentados e pensionistas do INSS nos benefícios referentes ao mês de agosto. Os pagamentos começam em 26 deste mês e vão até 6 de setembro. O decreto estabelecendo o adiantamento neste ano foi publicado em edição extraordinária do Diário Oficial desta segunda-feira (5). O texto determina que a segunda metade do benefício será paga com os benefícios do mês de novembro. A antecipação do 13º aos beneficiários do INSS foi instituída pela primeira vez no governo do presidente Lula, em 2006, e tem sido realizada anualmente desde então.
  • O Ministério Público Federal (MPF) abriu inquérito para apurar as denúncias de agressões contra ativistas LGBT que protestavam durante evento da igreja Assembleia de Deus, em Santarém, no oeste do Pará, no último dia 29. As agressões teriam ocorrido no momento em que o pastor e deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) celebrava um culto. Revoltado com os militantes, que para protestar abriram uma bandeira com as cores LGBT, o parlamentar pediu que a Polícia Militar intervisse e os prendesse. Antes da intervenção da polícia, seguranças do evento foram até os manifestantes e, de acordo com relatos dos ativistas, os agrediram com tapas, socos e armas de choque. Os policiais miliares chegaram somente depois e, segundo os manifestantes, usaram força desproporcional contra eles. Três militantes foram presos, entre eles um que filmava os acontecimentos. Em nota, o MPF afirmou que irá pedir a identificação dos policiais que participaram da segurança do evento e ouvirá os manifestantes. A Procuradoria também requisitou laudos dos exames de corpo de delito realizados após as agressões.
  • A ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, afirmou nesta segunda-feira (5) que nenhum dos candidatos ao programa Mais Médicos, do governo federal, optou por trabalhar em algum dos cerca de 700 municípios que não possuem qualquer médico na rede pública de saúde. Após reunião com a presidente Dilma Rousseff e parlamentares da base aliada, Ideli antecipou dados que serão divulgados nesta terça (6) pelo Ministério da Saúde. “Talvez a prova mais inequívoca de que este é um programa absolutamente necessário é que, dos locais escolhidos pelos médicos brasileiros, não houve nenhuma escolha dos 700 municípios onde não temos nenhum médico”, disse. Terminou às 16h do último sábado o prazo para que os 1.753 profissionais selecionados pelo Ministério da Saúde para o primeiro ciclo de inscrições do programa Mais Médicos confirmassem se aceitam ir para o município a que foram designados pelo governo federal para trabalhar durante os três anos de contrato. Os que confirmaram serão enviados a municípios do interior do país e de periferias de grandes centros urbanos, com salários de R$ 10 mil. O resultado da inscrição será anunciado nesta terça pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha.
  • Mesmo precisando que o governador Eduardo Campos (PSB) seja candidato a presidente, o esporte preferido dos tucanos tem sido colocar em dúvida sua candidatura. É o que constata Ilimar Franco, na sua coluna do GLOBO desta terça-feira. Revela o colunista que os integrantes da campanha de Aécio Neves dizem que o tucano irá para o segundo turno se chegar aos 25% dos votos. Calculam que Eduardo deve fazer 10% e o senador Randolfe Rodrigues (PSOL) uns 4%. Eles ainda não têm prognóstico sobre Marina Silva (Rede). ”Para os tucanos, é importante deixar a candidatura de Eduardo em suspenso, pois isso evita, por exemplo, que alguns de seus aliados, como o PPS e o deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO), fechem com o socialista pernambucano.” Por sua vez, Lauro Jardim diz, na VEJA, que a ‘turma’ ligada a Aécio Neves está mais do que atenta à possibilidade de José Serra começar a articular para valer a realização de prévias para escolha do candidato tucano ao Palácio do Planalto. ”Os aecistas sabem exatamente qual é o principal argumento de Serra para tentar forçar a disputa interna: o nível de conhecimento entre o eleitorado e, consequentemente, o índice relevante de intenções de voto nas pesquisas em que seu nome aparece.”

O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), chamou nesta sexta-feira (21) de absurda a aprovação do projeto que permite aos psicólogos promover tratamento para ‘cura’ da homossexualidade. Eduardo Alves admitiu ainda que foi um erro votar essa proposta – em sua opinião “sem sentido” – em meio à onda de protestos no Brasil.

Para o presidente da Câmara, o projeto mostra um “erro de ótica”. “É um absurdo isso. É uma coisa sem sentido tratar [a homossexualidade] como uma doença. Temos que respeitar essa segmento da sociedade que não se considera doente e não considera isso uma doença.”

Sob o comando do deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP), a Comissão de Direitos Humanos da Câmara aprovou na terça-feira (18) o projeto, conhecido como “cura gay”.O texto terá que passar ainda por outras duas comissões da Casa – Seguridade Social e Constituição e Justiça – antes de ir para plenário.

Colaboradores da presidente Dilma Rousseff (PT) reclamam da conduta do Congresso Nacional durante a série de manifestações no país. Segundo integrantes da Esplanada dos Ministérios, a pauta do Congresso – com temas como a gay – demonstra insensibilidade e acaba fomentando a crise.

02
jun

@ @ É NOTÍCIA … @ @

Postado às 20:11 Hs

  • O Brasil sofreu para empatar por 2 a 2 com a Inglaterra, na tarde deste domingo, em partida amistosa realizada no Maracanã. Este foi o penúltimo jogo da seleção antes da estreia da Copa das Confederações.A equipe dirigida por Luiz Felipe Scolari fez o primeiro gol do confronto aos 12min do segundo tempo. Fred aproveitou um rebote e finalizou com liberdade na área inglesa. Ele manteve a média de um tento por jogo sob o comando de Felipão. A Inglaterra chegou a virar o marcador com os tentos de Chamberlain e Rooney, mas o volante Paulinho empatou aos 37min.Com a igualdade, o Brasil permanece sem vencer grandes seleções desde 2009, quando derrotou a própria Inglaterra. No próximo domingo, a seleção tem mais um amistoso para se preparar para a Copa das Confederações. O adversário será a França, na Arena Grêmio, em Porto Alegre, às 16h. O Brasil estreia no torneio dia 15 de junho, diante do Japão, em Brasília.
  • Os agentes de trânsito de Mossoró enceraram a greve, que já durava mais de 20 dias. A decisão foi pelo Sindicato dos Agentes de Trânsito (SINDATRAN) tomada em assembleia no dia 31/05(sexta-feira) na Biblioteca Municipal Ney Pontes Duarte.A categoria era uma das que tinha maior dificuldade de diálogo com o Executivo. Mas uma reunião realizada na quarta-feira (29) parece ter solucionado o caso.Os agentes negociaram com Alexandre Lopes, secretário de Desenvolvimento Urbano, Marlos Ciarlini, secretário de Trânsito e Transporte, e Olavo Hamilton, consultor-geral do Município.Foram apresentadas dez reivindicações, das quais, segundo Vinícius Magno, presidente do Sindatran, nove foram atendidas.Durante este fim de semana, foi montado um reordenamento das escalas de atuação dos agentes inclusive para a atuação no Mossoró Cidade Junina. E já amanhã (03) os agentes de trânsito retornam as atividades normais.
  • As Eleições 2014 ocorrerão no dia 5 de outubro, em primeiro turno, e no dia 26 de outubro, nos casos de segundo turno. No ano que vem, os eleitores elegerão o presidente da República, governadores dos Estados, senadores (renovação de um terço do Senado), deputados federais e deputados estaduais e distritais. O calendário traz as principais datas do processo eleitoral a serem observadas por partidos políticos, candidatos, eleitores e pela própria Justiça Eleitoral.
  • A presidente Dilma Rousseff montou uma operação política para evitar que problemas domésticos com o PMDB e outros partidos que apoiam o governo no Congresso prejudiquem sua campanha à reeleição em 2014. No comando da articulação estão o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, e o presidente do PT, Rui Falcão, encarregados de negociar a chapa da presidente. O objetivo é reeditar no ano que vem a ampla coligação partidária que deu a Dilma o maior tempo de propaganda na TV nas eleições de 2010. A estratégia passa, principalmente, por acabar com as desavenças entre o Palácio do Planalto e o PMDB, partido que será seu principal parceiro na campanha eleitoral. Na pauta, medidas para melhorar a articulação política no Congresso, atender pleitos de parlamentares aliados e acalmar os ânimos. A estratégia do Executivo é, no varejo, liberar o dinheiro das emendas parlamentares. No atacado, apoiar mudanças no rito de tramitação das medidas provisórias para não afogar o Senado. Em outra ponta, o Planalto pode ainda resgatar as reuniões do conselho político, fórum integrado pela presidente e os líderes dos partidos aliados no Congresso.
  • Um apostador de Pedra Preta (MT) acertou as seis dezenas no sorteio 1.499 da Mega-Sena, que foi realizado ontem sábado (1º), e vai ganhar o prêmio de R$ 43.036.617,07. Os números sorteados foram: 08 – 22 – 26 – 33 – 37 – 54. De acordo com a Caixa Econômica, 295 pessoas acertaram a quina e levaram R$ 13.922,29. Outras 18.276 acertaram a quadra e ganharam R$ 321,03. O próximo concurso, que será realizado na quarta-feira (5), tem o prêmio estimado em R$ 22 milhões.
  • A ministra da Cultura, Marta Suplicy, comparou neste domingo o comando da Comissão de Direitos Humanos e Minorias do Congresso Nacional à uma “tragédia grega”, em referência à presidência do deputado Marco Feliciano (PSC-SP). “Atingimos o ápice do desrespeito aos direitos humanos, com uma pessoa com um discurso homofóbico presidindo a comissão”, disse, durante entrevista coletiva de apresentação da 17ª edição da Parada do Orgulho Gay de São Paulo. Segundo ela, a realização da parada, que acontece neste domingo na região da Avenida Paulista, serve como um contraponto a manifestações e propostas encaminhadas por setores contrários à liberdade de orientação sexual. “Precisamos ouvir coisas como um projeto de cura gay, como se isso fosse doença”, disse. Marta avaliou que as transformações da sociedade precisarão partir de fora do Congresso e elogiou a atuação do Poder Judiciário. “Pelo que se vê dali (Congresso), nada vai acontecer.” O deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) ressaltou que foram criadas frentes parlamentares destinadas aos diretos de gays, lésbicas e travestis. “Isso é um contraponto à Comissão de Direitos Humanos, para que essa pauta não saia do Congresso”, afirmou. Wyllys defendeu ainda a aprovação do projeto em tramitação no Congresso que torna mais rígidas as penas de lesão corporal e assassinato enquadrados em crimes de homofobia. “Nos preocupa a composição da comissão de direitos humanos que encaminha projetos como o da cura gay, entre outros retrocessos” disse o presidente da Associação da Parada do Orgulho GLBT, Fernando Quaresma. “Ao invés disso, deveriam se preocupar com problemas na educação, saúde ou drogas”, complementou.
21
mar

Saiba Também…

Postado às 16:40 Hs

# # Deputado sem noção

O presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, pastor Marco Feliciano (PSC-SP), foi intimado ontem (20) pelo Supremo Tribunal Federal para prestar depoimento no próximo dia cinco de abril sobre uma acusação de estelionato. O documento foi assinado pelo ministro Ricardo Lewandowski. A ação penal em curso investiga a suposta prática de estelionato e o recebimento indevido de R$ 13,3 mil pelo parlamentar. Segundo a denúncia, o pastor foi contratado para um evento evangélico em São Gabriel (RS), em 2009, recebeu o pagamento e não compareceu. Feliciano também é acusado de estelionato, juntamente com o seu assessor e atual secretário parlamentar do deputado André Luís de Oliveira. André é investigado na instância comum da Justiça..

# # Fique de olho

Depois de Telex Free e Multi Click, chegou ao mercado mais uma estratégia do chamado Marketing Multi Nível no Brasil: BBOM. Alguns analistas econômicos veem nesse produto mais um esquema pirâmide financeira. O BBOM tem características bem semelhantes aos seus antecessores, como ganhos variantes conforme o seu investimento inicial, em média de R$ 160,00 a R$800,00 por mês. E mais: para o franqueado que indicar novos participantes, pode haver um incremento nos ganhos de R$60,00 a R$300,00.

# # Operação Cactus

A Polícia Federal cumpriu, no começo na manhã desta quinta-feira, dois mandados de busca e apreensão em Natal, numa ação coordenada pela superintendência da PF do estado do Ceará. Um dos alvos da Operação Cactus foi um imóvel do ex-deputado estadual Elias Fernandes, no bairro de Petrópolis. Além da residência, os policiais também realizaram vistoria em dois carros que se encontravam na casa, um Nissa Tiida e um Corolla. O ex-deputado Elias Fernandes afirmou estar tranquilo após cumprimento de mandado de busca e apreensão na sua casa. A ação da Polícia Federal, dentro da Operação Cactus, aconteceu no começo da manhã desta quinta-feira (21) em Natal. De acordo com Elias Fernandes, os policiais não explicaram do que se tratava a operação e se restringiram a dizer que cumpriam a determinação de um juiz do Ceará. Os policiais federais deixaram a casa do ex-deputado por volta das 9h35 carregando um malote. Para Elias Fernandes, a investigação pode ser relacionada ao Dnocs porque, segundo ele, é a sua única ligação com o Ceará. “Como eu passei quatro anos lá no Ceará, sendo diretor, deduzo que deve ser alguma coisa ligada ao Dnocs e, como questionaram os convênios que aconteceram com os municípios, deve ter isso”, explicou. Elias Fernandes foi diretor geral do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (Dnocs) até janeiro deste ano.

# # Premiados

A governadora Rosalba Ciarlini e a secretária de Estado da Educação, professora Betania Ramalho, recebeu na tarde de hoje (21), no auditório Angélica Moura, da SEEC, os alunos da rede estadual que participaram da 11ª edição da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia – FEBRACE, realizada pela Universidade de São Paulo – USP. Na ocasião, eles farão uma exposição de seus projetos e serão homenageados pelos resultados alcançados durante a FEBRACE, considerada a maior feira de ciências e engenharia voltada para estudantes pré-universitários do país. Oito grupos de estudantes da rede estadual do Rio Grande do Norte participaram da feira, em São Paulo. Entre eles os alunos da Zona Rural de Apodi, que conquistaram o primeiro lugar nas categorias Empreendedorismo e Ciências Agrárias. A pesquisa, sobre o Uso da Cera de Abelha no Revestimento de Frutos, foi desenvolvida por Antonio Torres Geracino, Francisco Jociel Fernandes e Huguenberg de Oliveira Santos, que cursam o Ensino Médio na Escola Estadual professora Zenilda Gama. A orientação foi da professora Antônia Gidélia da Costa Oliveira.

20
mar

Ele insiste em ficar…

Postado às 21:46 Hs

Muita pressão tem sido feita pela saída do deputado federal e pastor Marco Feliciano (PSC) da presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara. Além dos movimentos sociais e milhares de manifestações na internet, os próprios parlamentares estão pedindo a renúncia de Feliciano à presidência da Comissão.

Na manhã desta quarta-feira (20), com auditório lotado, foi criada a Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos Humanos, grupo que une dezenas de parlamentares contra a eleição de Marco Feliciano para a presidência da comissão.

A pressão, cada dia mais forte, com prováveis consequências negativas para a imagem do partido – que escolhei Feliciano par ao cargo – levou o Partido Social Cristão a repensar a indicação do parlamentar. Até que na tarde desta quarta, surgiram boatos na internet de que o deputado do PSC teria entregue uma carta de renúncia do cargo.

Mas, via twitter, parlamentares negaram a veracidade da informação. Por enquanto Feliciano segue, ainda que insustentável, a frente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal.

Informações dão conta, no entanto, que o presidente da Câmara, Henrique Alves (PMDB) – o mesmo que impediu a entrada de movimentos sociais na sessão que elegeu Marco Feliciano para o cargo – teria procurado o líder do PSC, André Moura, para pedir a retirada de Feliciano do posto.

HISTÓRICO – O deputado federal e pastor Marco Feliciano (PSC), eleito pelo estado de São Paulo, usou seu perfil do twitter, em 2011, para afirmar que “africanos descendem de ancestral amaldiçoado por Noé”, numa justificativa às mazelas que o continente enfrenta – que, sabemos, tem motivações históricas, não bíblicas. Ele também é réu no Supremo Tribunal Federal por estelionato.

Quando indicado para a presidência da Comissão, Feliciano afirmou que iria “quebrar a hegemonia LGBT” e “defender a família” a frente da Comissão. A reação popular veio e o revide, em vídeos no Youtube, tem sido de cunho violentamente preconceituoso, referindo-se às manifestações de cultura afrodescendente como “rituais obscuros” e colocando o homossexualismo como propulsor de violência entre os casais homoafetivos.

09
mar

Saiba Também…

Postado às 20:02 Hs

# # Culpando os EUA

O presidente da Bolívia, Evo Morales, afirmou neste sábado (9) que está “quase convencido” que Hugo Chávez morreu após ser envenenado pelo “império” porque não pôde derrotá-lo nem com um golpe de Estado. “Nossos irmãos como (Nicolás) Maduro e outras autoridades da Venezuela vão fazer uma profunda investigação, mas estou quase convencido que foi um envenenamento ao companheiro Chávez”, disse Morales, em discurso no Palácio do Governo de La Paz. Maduro, que jurou ontem na noite desta sexta-feira (8) seu cargo como presidente interino da Venezuela, antecipou, há poucos dias, que chegará o momento de formar uma “comissão científica” para investigar um suposto ataque dirigido à saúde do ex-presidente venezuelano. O governo de Caracas suspeita que os “inimigos históricos” de Chávez lhe inocularam o câncer que causou sua morte.

# # Dando uma de coitadinho

Recém-eleito presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara, o pastor Marco Feliciano (PSC-SP) se compara à ativista cubana Yoani Sánchez ao afirmar que sofre perseguição de simpatizantes de uma “ditadura da desinformação”. Em entrevista à reportagem, Feliciano disse que sofre ameaças de morte desde que foi indicado para a vaga destinada ao seu partido na comissão, e avalia pedir proteção policial para ele e sua família. “A situação está tomando dimensões muito estranhas. É assustador, estou me sentindo perseguido como aquela cubana lá. Como é o nome? A Yoani Sánchez”, disse, em referência à blogueira crítica do governo de Cuba, que enfrentou protestos no Brasil. Acusado por movimentos sociais de homofobia e intolerância racial e religiosa, Feliciano foi alvo de uma avalanche de críticas ao ser eleito na última quinta-feira presidente de uma comissão que tem como uma de suas atribuições lidar com demandas de homossexuais, prostitutas, negros e outras minorias. Feliciano já sofre pressão para renunciar ao posto. Há na internet petições de movimentos sociais com mais de 50 mil assinaturas pedindo o seu afastamento. “Não estou preocupado. Isso é democracia”, disse. “Tenho em meu site uma petição muito maior. São 120 mil e só faz crescer.”

# # Uma dívida enorme

Depois de pouco mais de dois meses de gestão ‘amarrado’ pela necessidade de analisar contas deixadas pela gestão anterior, da prefeita Micarla de Sousa, do PV, o novo líder do Executivo de Natal, Carlos Eduardo Alves, do PDT, está tentando se focar, finalmente, apenas na sua administração. Mas está difícil. Segundo o prefeito, a Prefeitura de Natal tem uma dívida de R$ 500 milhões da gestão anterior, por isso, a necessidade de contratar uma consultoria para dar um aspecto mais “profissional” ao governo atual. As declarações neste sentido foram feitas durante o jantar de homenagem promovido pelas federações potiguares a Henrique Eduardo Alves, primo de Carlos Eduardo e eleito o novo presidente da Câmara Federal. “Nesta semana, nós tivemos uma reunião importante com o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e na próxima semana teremos uma nova reunião, no Rio de Janeiro, para buscar a liberação de recursos para dar a contrapartida para obras de mobilidade da Copa do Mundo e para retomar projetos importantes que estão parados”, afirmou Carlos Eduardo.(Jornal de Hoje)

# # Sucessão na Venezuela

Horas depois da principal cerimônia fúnebre para Hugo Chávez, Nicolás Maduro tomou posse ontem como presidente interino da Venezuela ante a Assembleia Nacional e nomeou como seu vice Jorge Arreaza, genro do mandatário morto. A sessão foi boicotada por parte da oposição que julga a posse inconstitucional. A nomeação de Arreaza como número dois amarra o novo governo à família Chávez. Ministro de Ciência e Tecnologia, ele ganhou influência por ser casado com a filha mais velha do esquerdista, Rosa Virgínia. Muitas vezes foi chamado por Maduro de ‘filho’ de Chávez. O principal opositor e provável oponente de novo presidente nas urnas, Henrique Capriles, subiu o tom contra o governo, classificando de ‘fraude’ a decisão da Justiça que chancelou legalmente a posse de Maduro e autorizou que ele, no cargo, seja candidato. ‘O juramento de Maduro é espúrio’, disse Capriles .A Venezuela deve realizar nova eleição presidencial em 14 de abril. O Conselho Nacional Eleitoral (CNE) ainda não confirmou a data, mas conforme fontes consultadas por Opera Mundi no chavismo e analistas eleitorais, esse deve ser o dia em que Nicolás Maduro, presidente interino, enfrentará seu adversário opositor, provavelmente o governador do Estado de Miranda, Henrique Capriles. (Folha de São Paulo)

 

# # Participe e ajude a fazer um blog com maior  participação popular,envie email e sugestões para nós. Entre em contato:paduabarreto@bol.com.br ou contato@paduacampos.com.br ou ainda pelo twitter e facebook.

 

Os deputados da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, elegeram, há pouco (7), o pastor Marco Feliciano (PSC-SP) como presidente. O social-cristão já havia sido indicado por seu partido para presidi-la, mesmo sob acusações de homofobia e racismo.

A eleição do presidente é feita pelos membros da comissão, que, em geral, seguem a indicação partidária. A bancada do PSC, composta por 17 parlamentares, confirmou na terça-feira (5) o nome do pastor para ocupar o cargo. Como vice, a indicação foi para a deputada Antônia Lúcia.

A sessão de hoje foi marcada, mais uma vez, por polêmicas e protestos – o presidente Domingos Dutra chegou a se retirar da sessão recusando-se a comandar a votação sem a participação dos movimentos sociais, atitude copiada por outros parlamentares, como Jean Wyllys (PSOL-RJ) e Luiza Erundina (PSB), que chegou a dizer que “esta não é mais uma comissão de direitos humanos”.

 

Polêmica – Em 2011, Feliciano usou sua conta no Twitter para dizer que os descendentes de africanos seriam amaldiçoados. “A maldição que Noé lança sobre seu neto, Canaã, respinga sobre o continente africano, daí a fome, pestes, doenças, guerras étnicas!”, escreveu.

Em outra ocasião, o pastor postou na rede social que “a podridão dos sentimentos dos homoafetivos levam ao ódio, ao crime e à rejeição”. No ano passado, o deputado defendeu em debate no plenário os tratamentos de “cura gay”.

Feliciano nega as acusações de racismo e homofobia. “Não sou contra os gays, sou contra o ato e o casamento homossexual. Quero o lugar para poder justamente discutir isso. Vai ser debate. Vou ouvir e vou falar”, afirmou.

jun 20
domingo
01 38
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
49 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.872.542 VISITAS