A chance de o presidente ir para o PL é muito animadora, tanto quanto a de ir para o PP. No PL, há um pouco mais de liberdade na construção dos palanques estaduais — afirmou Flávio, lembrando, porém, que a boa relação com Nogueira será levada em consideração. O Globo apurou que outra condição imposta pelo presidente será o direito à preferência para escolher os candidatos ao Senado e ao governo em estados-chave, como Rio e São Paulo. Na avaliação de interlocutores do chefe do Executivo, o PL tem uma vantagem sobre o PP: o poder é centralizado por Valdemar da Costa Neto, enquanto a sigla de Ciro Nogueira tem nomes fortes ligados ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, principalmente em estados do Nordeste. Assim como o ministro da Casa Civil, porém, o presidente do PL foi um histórico aliado de Lula. Alguns correligionários próximos de Valdemar dizem reservadamente que não descartam a migração do partido para o palanque de Lula. A eventual filiação de Bolsonaro seria, portanto, uma forma de praticamente garantir o apoio da legenda à sua reeleição.

Destaque no jornal O Globo. À procura de um partido há quase dois anos, o presidente Jair Bolsonaro intensificou as negociações com o PL, um dos pilares do centrão, presidido pelo ex-deputado Valdemar Costa Neto. O próprio titular do Palácio do Planalto já tratou sobre seu possível ingresso na legenda com o cacique da sigla.

Parte da cúpula do PL discutiu o assunto durante um jantar, anteontem, no apartamento do senador Wellington Fagundes (PL-MT), com a deputada Bia Kicis (DF), nome de confiança do Palácio do Planalto. Além dela e do anfitrião, estavam presentes Valdemar Costa Neto — condenado no mensalão, ele depois foi beneficiado com um indulto —, a ministra da Secretaria de Governo, Flávia Arruda (DF), os senadores Jorginho Mello (SC) e Carlos Portinho (RJ), assim como o vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos (AM).

O Partido Liberal – PL decidiu, após reunião na tarde desta sexta-feira (11), em Natal (RN), com a direção municipal, nominata de vereadores e presença do presidente estadual do partido, deputado federal João Maia, apoiar a candidatura da reeleição do prefeito Álvaro Dias (PSDB).

Para o presidente estadual do PL, João Maia, a decisão foi extremamente democrática. “Hoje em Natal, através de um processo extremamente democrático, decidimos que o nosso partido acha que é o melhor para cidade do Natal. Vamos caminhar juntos para a reeleição de Álvaro Dias, agregando ao projeto do prefeito uma proposta de desenvolvimento, geração de emprego e renda, que é a especialidade do nosso partido. Cuidar das pessoas é a nossa prioridade”, declarou João Maia.

24
out

Acontece

Postado às 16:24 Hs

PL realiza em Natal evento para posse do seu diretório municipal

O Partido Liberal – PL realizará no próximo sábado (26), a partir das 9h, a posse do Diretório do PL Natal, no salão Cuxá. Além da posse dos integrantes do diretório municipal, acontecerá um momento de formação dos pré-candidatos a vereador para Eleições de 2020, através da palestra ministrada pelo consultor em marketing Jaufram Siqueira.

O evento contará com as presenças do presidente estadual do PL, deputado federal João Maia, da presidente do PR Mulher, prefeita Shirley Targino. Na ocasião tomarão posse o deputado Ubaldo Fernandes, como presidente, e como vices a vereadora Ana Paula e o ex-vereador Júlio Protásio.

 

Serviço:

O que é: Posse Diretório Municipal do PL Natal

Quando: Sábado – 26/10 às 9h

Onde: Salão Cuxá – Hotel Maine – Rua Marise Bastier, 1713 – Lagoa Nova.

Foi movimentado o Encontro Regional do PL e PL Mulher, na noite desta quinta-feira, em Mossoró. Encontro organizado pelo empresário Jorge do Rosário, que teve como palestrantes o deputado federal João Maia, presidente estadual do partido, e a prefeita de Messias Targino, Shirley Targino, presidente do PL Mulher. Participaram lideranças de oito municípios da região. Presidente da Comissão de Parcerias Público-Privadas (PPPs) na Câmara dos Deputados, João Maia falou sobre a busca pela geração de emprego e renda, e a retomada da economia. “Hoje são tantas dificuldades que as pessoas sérias não querem empreender no Brasil. Tem muito dinheiro parado, ou seja, uma liquidez empoçada que não vai pra lugar nenhum porque os empresários não tem segurança jurídica do seu retorno”, disse o deputado.
01
out

Por que não o PL?

Postado às 10:44 Hs

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Dias Toffoli, pediu nesta quarta-feira (30) mais tempo para analisar o processo de registro do Partido Liberal. Com o pedido de vista, diminuem as chances de o partido conseguir disputar as eleições do ano que vem, já que a lei exige que um partido esteja registrado a pelo menos um ano do pleito.

O PL pediu o registro em março deste ano, mas enfrenta contrariedade de partidos de oposição e do PMDB, que veem na nova sigla uma tentativa do governo em aumentar sua base de apoio no Congresso.

Está difícil para o Partido Liberal conseguir o seu registro junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O que é muito difícil de entender. Outros partidos com menor expressão conseguiram registro. Por que não o PL? A quem interessa tanto a ausência do registro?

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), afirmou nesta terça-feira (28) que a presidente Dilma Rousseff cria uma “crise política desnecessária” ao demorar a sancionar o projeto de lei da reforma política aprovado pelo Congresso Nacional. A demora em liberar a proposta é de interesse do PSD, que quer favorecer a criação do Partido Liberal (PL).

Pela legislação atual, parlamentares podem migrar para uma nova legenda até 30 dias após a criação do partido. A proposta de reforma política, que aguarda sanção de Dilma, só permite a migração no sétimo mês anterior às próximas eleições e somente para deputados e senadores que estiverem no último ano do mandato.

Segundo deputados do próprio PSD, o ministro das Cidades, Gilberto Kassab, presidente nacional do partido, teria pedido à presidente Dilma que adiasse ao máximo a sanção do projeto de reforma política, que estava prevista para ocorrer na última sexta, para que desse tempo de o PL ser criado.

Após PL pedir registro, Kassab diz que PMDB e PSD são ‘parceiros’
Apesar do adiamento da sanção, não haverá tempo para a criação da legenda antes da nova lei valer, já que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ainda não decidiu se autoriza o registro do partido. Por isso, o PSD tenta convencer Dilma a vetar o trecho que fala de migração a novos partidos.

“Adiar a sanção por causa disso criou uma nova crise desnecessária. Eles são experts em criar crise ou reviver a crise, quem nem a nova ‘Vale a pena ver de novo’. Não sei quem é responsável pela trapalhada, mas alguém é, porque jabuti não sobe em árvore”, afirmou Eduardo Cunha.

Procurado pelo G1, o Palácio do Planalto informou que não iria comentar as declarações de Eduardo Cunha.
Caso Dilma vete o trecho que fala da migração para novos partidos, os parlamentares podem derrubar o veto na sessão conjunta do Congresso Nacional prevista para a manhã desta quarta-feira (30). Assim, a expectativa é de que a sanção da presidente seja feita somente após a sessão e publicada no “Diário Oficial da União” na quinta, 1º de outubro.

Fusão
A intenção do PSD com a criação do PL é, posteriormente, se fundir à nova legenda, criando um partido capaz de medir forças com o PMDB. O Palácio do Planalto apoia a estratégia porque teria uma sigla na base aliada capaz de neutralizar o PMDB. Para o presidente da Câmara, a manobra do PSD e do governo pretende construir uma base “artificial”, “canabalizando” os partidos que já existem.

“Isso está na raiz da crise política que estamos vivendo, a tentativa de criar partidos artificiais e canabalizar a base, tirando dos partidos convencionais. É uma forma artificial de criar uma base política. Voltar a esse tema a ponto que atrapalhe a sanção da lei que vai valer para as eleições do ano que vem é um absurdo. E o governo está de novo concordando com artificialismo de criar novo partido para canabalizar a base. Isso significa que eles não aprenderam nada com a crise política”, criticou o peemedebista.

O líder do governo, José Guimarães (PT-CE), o governo não vai “se meter” na criação do PL. Ele afirmou ainda que, em reunião com a base aliada desta terça, deputados pediram que Dilma sancione com “urgência” a proposta de reforma política. A sanção deve ocorrer nesta terça (29), já que o prazo termina na quarta (30).

“Os líderes colocaram para a presidente que é preciso urgenciar a decisão sobre a matéria. A expectativa deles é que a presidente só vete o trecho que autoriza financiamento privado de campanha”, afirmou. (Blog do Magno)

19
set

* * * Quentinhas… * * *

Postado às 20:18 Hs

* * * O resultado do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) abre oportunidades de acesso à educação superior pública e particular e à educação profissional e tecnológica. Nos dias 24 e 25 de outubro próximo, mais de 7,7 milhões de estudantes de todo o País são esperados para participar da edição de 2015 do exame, que permite ainda a certificação do ensino médio. Em 1998, quando o Enem foi criado para avaliar o domínio de competências pelos estudantes concluintes do ensino médio, a participação era voluntária. O exame recebeu então cerca de 157 mil inscrições. Em 2001, os alunos de escolas públicas passaram a ter isenção do pagamento da taxa de inscrição. O número de participantes foi superior a 1,6 milhão. A nota do exame passou, em 2004, a ser critério de participação dos candidatos a bolsas de estudo do Programa Universidade para Todos (ProUni), lançado naquele ano. O Enem teve 1,5 milhão de inscritos.* * *

* * * O papa Francisco chegou na tarde deste sábado (19) a Cuba, primeira etapa de uma viagem que o levará também aos Estados Unidos, os dois países que contaram com seu apoio para restabelecerem relações diplomáticas. O Airbus A330 da Alitalia transportando o papa aterrisou poucos minutos antes das 16h locais (17h, no horário de Brasília) no Aeroporto José Martí de La Habana, onde era aguardado pelo presidente cubano, Raúl Castro, e pelo cardel Jaime Ortega, maior representante da Igreja Católica na ilha. Esta é considerada uma das viagens mais longas e delicadas do papa Francisco. Além de reuniões protocolares, ele irá à Praça da Revolução, em Havana, ao Congresso dos Estados Unidos, em Washington, e à ONU, em Nova York. * * *

* * * De acordo com informações do Blog do BG, no evento do PSD que acontece na tarde desta sábado no hotel Holiday In, o Ministro das Cidades, Gilberto Kassab, presidente nacional do partido, confirmou em seu discurso a criação do Partido Liberal(PL), e que no RN, ele será presidido pelo presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira. Aguardemos, muita gente em Mossoró esperando esse novo partido. * * *

06
ago

Eleições 2016: Negado ?

Postado às 15:59 Hs

TSE Nega pedido para criação do PL (Partido Liberal)

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recusou nesta quinta-feira (6) pedido para registro do Partido Liberal por falta de apoio necessário para sua oficialização.Na decisão, os ministros entenderam que para realizar o pedido, a nova legenda deve apresentar todas as assinaturas necessárias para seu registro.

O PL, apresentou somente 167.627 assinaturas de eleitores manifestando apoio à sua criação e informou no processo que as demais ainda estavam sendo coletadas. Para completar o apoio suficiente, faltavam cerca de 484 mil assinaturas, conforme prevê a legislação eleitoral. DEM e PMDB tinham pedido para o TSE rejeitar o registro do PL. Partidos alegam que ele foi idealizado pelo ministro das Cidades, Gilberto Kassab, para cooptar parlamentares para o Governo.

Novo Pedido

Para ser criado, o PL precisa apresentar 500 mil assinaturas conferidas pelos cartórios eleitorais dos municípios. Os dirigentes do partido garantem que, na próxima semana, estão protocolando o pedido de registro junto ao TSE com número de assinaturas maior que o necessário. Todas confirmadas com certidões.Resta agora a espera para a próxima semana quando acontece outra análise.

06
ago

No PL…

Postado às 11:10 Hs

Na espera…

O vereador de Natal Luiz Almir, presidente do diretório municipal do PV, pode trocar de legenda em breve. Na verdade, ele pode terminar no PL, partido em criação que será comandado no RN pelo governador Robinson Faria.

Não bastando a mudança, o parlamentar pode aproveitar a oportunidade para ser candidato a prefeito com apoio de Robinson. Hoje, Robinson já se pronunciou oficialmente que o apoio passa pela pré-candidatura do deputado Fernando Mineiro, mas nos bastidores não descarta apoiar o suplente de deputado Luiz Gomes.

O grupo político de Luiz Almir está trabalhando para viabilizar a candidatura dele a prefeito. Luiz Almir ainda não se pronunciou oficialmente, mas tem o sonho de ser prefeito de Natal.

Em Mossoró muita gente também no aguardo…

 

 

25
abr

Eleições 2016 e o PL

Postado às 18:48 Hs

O ministério público eleitoral emitiu parecer favorável ao processo de registro do Partido Liberal. A sigla está sendo gestada pelo ministro das cidades, o presidente do PSD Gilberto Kassab.Kassab cria a agremiação com o pleno intuito de aproveitar uma brecha na lei, que permite a saída de um determinado partido sem perder o respectivo mandato, desde que a alteração se processe em prol de uma nova sigla. O temor por parte das demais organizações partidárias é geral. Referendado pelo governo, o projeto de Kassab pode levar muita gente a trocar de casa com o intuito de se aproximar da coalizão que hoje lidera o país.Um projeto de lei foi aprovado a toque de caixa pela câmara com o intuito de dificultar a criação de novos partidos e a posterior fusão com agremiações já existentes. O alvo era o Kassab e seu Partido Liberal. Mas há um detalhe vital nessa história toda: Kassab deu entrada no registro um dia antes da lei ser sancionada pela presidente Dilma. E, com isso, não poderá ser alcançado pelas mudanças.

Via Jornal de Hoje

O novo Partido Liberal no Rio Grande do Norte poderá nascer como o maior partido com representação na Assembleia Legislativa, desfalcando o PMDB, partido comandado pelo ex-deputado federal Henrique Alves.

A nova legenda deve nascer forte, com um quarto dos deputados da Casa e deverá ter seis deputados estaduais desta nova legislatura que já negociam acesso ao novo partido.O deputado estadual Gustavo Carvalho, atualmente filiado ao PROS e ligado politicamente ao governador do Estado, Robinson Faria (PSD), é quem comandará a legenda.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Ezequiel Ferreira de Souza (PMDB) também teria como novo domicílio eleitoral o PL. Ezequiel possivelmente não seria a única baixa do PMDB. O deputado estadual Hermano Morais (PMDB) também estudaria a possibilidade de deixar a legenda para se filiar ao PL.

O PSB da ex-governadora Wilma de Faria também perderia uma cadeira na Assembleia. O deputado estadual Tomba Farias (PSB) deixaria a legenda para se integrar ao PL. O DEM, do senador José Agripino, também perderia representatividade. O deputado estadual José Adécio também está de malas prontas para deixar a legenda e ingressar na legenda refundada. O deputado estadual Carlos Augusto Maia, hoje no PC do B, seria o quinto integrante do grupo.

Mais da metade dos 30 parlamentares que a legenda calcula atrair são da oposição

“Se não pode vencê-los, junte-se a eles”, seria uma bom lema para a política brasileira. A expressiva base aliada do Governo Dilma Rousseff no Congresso Nacional pode não ser muito unida ou fiel, mas não para de crescer.Extinto em 2006 para dar origem ao Partido da República (PR), o Partido Liberal (PL) tenta retornar neste ano para reforçar as trincheiras governistas e o presidente de seu diretório nacional, Cleovan Siqueira, estima que metade dos 30 parlamentares que a legenda calcula atrair fazem parte atualmente da bancada de oposição.

“E são eles que estão nos procurando”, disse Siqueira ao EL PAÍS, acrescentando que, se conseguir o registro, o partido volta a existir como parte da base do Governo por agradecimento e lealdade ao ministro das Cidades, Gilberto Kassab, que tem trabalhado pela recriação do PL.

O Partido Liberal, que já tem nove diretórios estaduais e cujo pedido de registro será apresentado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) após o Carnaval, deve ser a terceira legenda governista criada nos anos de Governo Dilma, e a segunda capitaneada por Kassab.(Agências)

15
jan

OPINIÃO : O novo PL

Postado às 13:36 Hs

O Brasil tem excesso de partidos. O Brasil tem pluralidade de partidos. Em razão da pluralidade, coalizões, que possibilitam a governabilidade, são formadas. A pluralidade de agremiações partidária incentiva a representação das diversas visões de mundo dos brasileiros. Os partidos brasileiros não são ideológicos e o excesso deles fortalece a ausência de programas de governo programáticos. As assertivas apresentadas são verdadeiras. Embora sejam contraditórias. A verdade da afirmação depende das visões de mundo e do julgamento de cada observador. Portanto, não é frutífera a discussão sobre o quantitativo de partidos políticos. Aliás, é exaustiva e inconclusiva. Entretanto, novas agremiações possibilitam novas dinâmicas política e eleitoral. Prevejo novas dinâmicas caso o Partido Liberal (PL) seja criado pelo sábio Gilberto Kassab. A primeira dinâmica a ser possivelmente modificada é a relação de força entre PMDB e PT no Congresso Nacional, em particular, na Câmara dos Deputados. O PL deverá receber parlamentares, prefeitos e governadores de diversos partidos, dentre os quais, PSB, DEM, PSDB e PMDB. Além disto, a fusão entre PL e PSD é uma possibilidade. Independente da fusão, o PL adquirirá força para se contrapor ao PMDB.
out 24
domingo
04 10
ENQUETE

Você acha que o brasileiro acostumou-se com a Corrupção ao longo do tempo ?

Ver resultado parcial

Carregando ... Carregando ...
PREVISÃO DO TEMPO
INDICADOR ECONÔMICO
54 USUÁRIOS ONLINE
Publicidade
  5.882.999 VISITAS